Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 3 de 3
Filtrar
Mais filtros










Filtros aplicados

Tipo de estudo
Intervalo de ano de publicação
1.
Bauru; s.n; 2012. 123 p. ilus, tab.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-707676

RESUMO

O presente trabalho investigou microscopicamente o efeito da equistatina sobre o processo reabsortivo de dentes incisivos superiores de ratos, extraídos e reimplantados. Foram utilizados 42 animais, divididos em grupos com e sem equistatina. Os tempos extra-alveolares dos dentes foram de 30 e 60 minutos e os períodos experimentais pós-cirúrgicos foram 15, 60 e 90 dias. Os espécimes obtidos foram processados e corados em H.E. para observar os processos biológicos presentes. Os eventos microscópicos foram avaliados por dois examinadores, de modo quantitativo histomorfométrico e descritivo, de acordo com o tipo de infiltrado e intensidade da reação inflamatória; com o tipo, extensão e localização de reabsorção dentária; e presença de anquilose alveolodentária. O nível de concordância entre examinadores, determinado pelo índice Kappa, revelou-se quase perfeito para todas as variáveis avaliadas. A comparação entre os grupos testes e controle para as variáveis apresentadas foi feita por meio do teste Mann-Whitney e mostrou não haver diferença estatística entre a administração de equistatina e tempo extra-alveolar em relação à intensidade inflamatória nas diferentes porções radiculares. Quanto ao tipo de reabsorção estabelecida, notou-se que a presença de reabsorção inflamatória foi significativamente maior (p<0,05) no grupo controle nos tempos de 30 e 60 minutos no período pós-cirúrgico de 15 dias. A anquilose alveolodentária também esteve significativamente mais presente no grupo tratado com equistatina com 30 minutos extra-alveolar e 15 dias de período experimental. Houve, ainda, mais anquilose alveolodentária no grupo controle de 60 minutos extra-alveolar, com o período experimental de 60 dias. No período experimental de 90 dias todos os espécimes avaliados apresentaram processos reabsortivos inflamatórios e ausência de anquilose alveolodentária. O teste Kruskall-Wallis avaliou as diferenças significantes entre grupos, em relação à intensidade inflamatória por...


This study aimed to microscopically investigate the effect on the dental resorptive process of subgingival implants of ELVAX polymer with peptide echistatin in reimplantation of upper incisors in rats. For this purpose, 42 animals were used and divided into groups with and without echistatin. Extra alveolar socket period was 30 and 60 minutes and post-surgical experimental periods were 15, 60 and 90 days. Specimens were processed and stained with H.E. to observe the biological processes in the area. The microscopic events were evaluated by two examiners. Quantitative histomorphometric and descriptive evaluation of the events were performed according to the presence, type and location of the inflammatory response, incidence of resorptions or dental ankylosis. The level of agreement between examiners determined by the Kappa index, proved to be almost perfect for all variables. The comparison between the experimental and control groups for the variables presented was performed using the Mann-Whitney test and showed no statistical difference between the administration of echistatin and extra alveolar socket period relative to the inflammatory intensity in different portions of the root. Regarding the type of resorption established, it was noted that the presence of inflammatory resorption was significantly higher (p<0.05) in the control group on days 30 and 60 minutes in the postoperative period of 15 days. Dental ankylosis was also significantly more prevalent in the group treated with echistatin in extra alveolar socket period of 30 minutes and 15-day trial period. There was even more dental ankylosis in control group with 60 minutes of extra alveolar socket, with the trial period of 60 days. In the trial period of 90 days all specimens studied featured inflammatory resorptives processes and absence of dental ankylosis. The Kruskal-Wallis test assessed significant differences between groups in relation to the intensity of...


Assuntos
Animais , Masculino , Ratos , Avulsão Dentária/cirurgia , Inibidores da Agregação de Plaquetas/uso terapêutico , Peptídeos/uso terapêutico , Polivinil/uso terapêutico , Reabsorção da Raiz , Reimplante Dentário/métodos , Ratos Wistar , Fatores de Tempo , Resultado do Tratamento
2.
Bauru; s.n; 2012. 123 p. ilus, tab.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-866647

RESUMO

O presente trabalho investigou microscopicamente o efeito da equistatina sobre o processo reabsortivo de dentes incisivos superiores de ratos, extraídos e reimplantados. Foram utilizados 42 animais, divididos em grupos com e sem equistatina. Os tempos extra-alveolares dos dentes foram de 30 e 60 minutos e os períodos experimentais pós-cirúrgicos foram 15, 60 e 90 dias. Os espécimes obtidos foram processados e corados em H.E. para observar os processos biológicos presentes. Os eventos microscópicos foram avaliados por dois examinadores, de modo quantitativo histomorfométrico e descritivo, de acordo com o tipo de infiltrado e intensidade da reação inflamatória; com o tipo, extensão e localização de reabsorção dentária; e presença de anquilose alveolodentária. O nível de concordância entre examinadores, determinado pelo índice Kappa, revelou-se quase perfeito para todas as variáveis avaliadas. A comparação entre os grupos testes e controle para as variáveis apresentadas foi feita por meio do teste Mann-Whitney e mostrou não haver diferença estatística entre a administração de equistatina e tempo extra-alveolar em relação à intensidade inflamatória nas diferentes porções radiculares. Quanto ao tipo de reabsorção estabelecida, notou-se que a presença de reabsorção inflamatória foi significativamente maior (p<0,05) no grupo controle nos tempos de 30 e 60 minutos no período pós-cirúrgico de 15 dias. A anquilose alveolodentária também esteve significativamente mais presente no grupo tratado com equistatina com 30 minutos extra-alveolar e 15 dias de período experimental. Houve, ainda, mais anquilose alveolodentária no grupo controle de 60 minutos extra-alveolar, com o período experimental de 60 dias. No período experimental de 90 dias todos os espécimes avaliados apresentaram processos reabsortivos inflamatórios e ausência de anquilose alveolodentária. O teste Kruskall-Wallis avaliou as diferenças significantes entre grupos, em relação à intensidade inflamatória por...


This study aimed to microscopically investigate the effect on the dental resorptive process of subgingival implants of ELVAX polymer with peptide echistatin in reimplantation of upper incisors in rats. For this purpose, 42 animals were used and divided into groups with and without echistatin. Extra alveolar socket period was 30 and 60 minutes and post-surgical experimental periods were 15, 60 and 90 days. Specimens were processed and stained with H.E. to observe the biological processes in the area. The microscopic events were evaluated by two examiners. Quantitative histomorphometric and descriptive evaluation of the events were performed according to the presence, type and location of the inflammatory response, incidence of resorptions or dental ankylosis. The level of agreement between examiners determined by the Kappa index, proved to be almost perfect for all variables. The comparison between the experimental and control groups for the variables presented was performed using the Mann-Whitney test and showed no statistical difference between the administration of echistatin and extra alveolar socket period relative to the inflammatory intensity in different portions of the root. Regarding the type of resorption established, it was noted that the presence of inflammatory resorption was significantly higher (p<0.05) in the control group on days 30 and 60 minutes in the postoperative period of 15 days. Dental ankylosis was also significantly more prevalent in the group treated with echistatin in extra alveolar socket period of 30 minutes and 15-day trial period. There was even more dental ankylosis in control group with 60 minutes of extra alveolar socket, with the trial period of 60 days. In the trial period of 90 days all specimens studied featured inflammatory resorptives processes and absence of dental ankylosis. The Kruskal-Wallis test assessed significant differences between groups in relation to the intensity of...


Assuntos
Animais , Masculino , Ratos , Avulsão Dentária/cirurgia , Inibidores da Agregação de Plaquetas/uso terapêutico , Peptídeos/uso terapêutico , Polivinil/uso terapêutico , Reabsorção da Raiz , Reimplante Dentário/métodos , Ratos Wistar , Fatores de Tempo , Resultado do Tratamento
3.
J. Health Sci. Inst ; 27(1): 48-51, jan.-mar. 2009. tab
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-873986

RESUMO

Introdução - A eficiência e a durabilidade de protetores bucais para esporte dependem diretamente da forma com que são usados, pois sempre se apresentam em condições básicas de presença ou ausência de saliva. Para observar se essa condição de uso interfere em suas propriedades mecânicas este trabalho observa através de modelo experimental de arcos dentais obtidos em epóxi, acoplados a uma máquina universal de ensaios Kratos programada para movimento de compressão, o comportamento mecânico de protetores bucais para esporte, confeccionados em copolímero de etileno e acetato de vinila - EVA, posicionados no arco superior. Material e Métodos - Foram formados dois grupos de estudo: protetores bucais secos e protetores bucais saturados em saliva artificial, sendo estes últimos obtidos através de análise de saturação com o auxílio de balança analítica para observação de ganho de massa. As propriedades mecânicas observadas foram força máxima e energia absorvida. Resultados - Os resultados foram submetidos a análise estatística t-student (p < 0,05). Observou-se que no grupo dos protetores bucais saturados com saliva houve redução da força máxima (p = 0,00) devido a plastificação do material, responsável pela redução das forças intermoleculares ocasionando maior deformabilidade do protetor atestado pelo aumento da energia absorvida (p = 0,05) quando comparado ao grupo dos protetores secos. Conclusão - Conclui-se que a presença da saliva altera o comportamento mecânico do protetor bucal confeccionado em EVA tornando-o mais dúctil, portanto diminuindo a probabilidade de fraturas dentais e/ou lesões em tecidos circunvizinhos


Assuntos
Protetores Bucais , Saliva Artificial/química , Teste de Materiais/métodos , Técnicas In Vitro , Polietilenos , Polivinil/química , Análise Estatística
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA