Your browser doesn't support javascript.
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 1 de 1
Filtrar
Mais filtros










Filtros aplicados

Intervalo de ano de publicação
1.
Bauru; s.n; 2008. 131 p. graf, tab.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-522620

RESUMO

O objetivo desta pesquisa duplo-cego randomizada e controlada, foi avaliar a eficácia de um programa remediativo cognitivo-comportamental, e da administração de amitriptilina, e também da associação de ambas as terapias em pacientes portadores de disfunções temporomandibulares crônicas. Para isso, 47 pacientes do gênero feminino, com idade média de 35.4 anos, foram selecionadas e divididas de forma randômica em 4 grupos: amitriptilina; amitriptilina + programa remediativo psicológico; placebo; placebo + programa remediativo psicológico. As pacientes foram submetidas ao tratamento medicamentoso (Amitriptilina 25mg ou substância placebo) e ao programa remediativo cognitivo-comportamental, por 7 semanas seguidas, de acordo com o grupo a que pertenciam. As pacientes foram avaliadas quanto à intensidade de dor, nível de depressão, qualidade de vida e qualidade do sono durante e após o final do tratamento. As reavaliações ocorreram 1, 7 e 11 semanas após o início do tratamento. Os dados foram avaliados através dos testes estatísticos de Análise de Variância, Qui-quadrado e Cochran, considerando um nível de significância de 5%. Os resultados demonstraram que, durante o tratamento, todos os grupos obtiveram resultados positivos quanto à redução da dor e do nível de depressão, e da melhora na qualidade de vida e da qualidade do sono, sem apresentar diferença estatística significativa entre os grupos (p > 0.05). Porém, após o final do tratamento, apenas o grupo que recebeu amitriptilina + programa remediativo psicológico manteve tais resultados. Baseado nos resultados obtidos foi possível concluir que a associação entre amitriptilina e um programa remediativo cognitivo-comportamental pode trazer benefícios na redução da dor e do nível de depressão, e na melhora na qualidade de vida e qualidade do sono para pacientes portadores de disfunções temporomandibulares crônicas mesmo após o tratamento ter sido finalizado.


The aim of this double-blind randomized control trial was to evaluate the effectiveness of cognitive-behavioral remediation program, and the use of amitriptyline and also the association of both therapies in chronic temporomandibular disorders patients. Forty-seven women, with mean age of 35.4 years old, were selected and randomly divided into 4 groups: amitriptyline; amitriptyline + psychological remediation program; placebo; placebo + psychological remediation program. The patients were submitted to the medicine (amitriptyline 25mg or placebo) and to the cognitive-behavioral remediation program for 7 consecutive weeks, according to the group they had belonged to. The intensity of pain, depression level, quality of life and sleep quality were evaluated during and after the treatment. The follow up occurred at 1st, 7th and 11th weeks after the treatment start-up. Data were statistically analyzed using ANOVA, Qui-square and Cochran tests, considering a significance level of 5%. The results showed positive findings during the treatment for all the groups in pain and depression levels, and quality of life and sleep quality, without any statistical significant difference amongst the groups (p > 0.05). However, after the treatment ending, only the amitriptyline + psychological remediation program group remained with these results. Based on these findings, authors concluded that the association between amitriptyline and a psychological remediation program can produce benefits in the reduction of pain and depression levels, and improve quality of life and sleep in chronic temporomandibular patients, even after the treatment ending.


Assuntos
Humanos , Feminino , Amitriptilina , Tratamento Farmacológico , Psicoterapia Breve , Síndrome da Disfunção da Articulação Temporomandibular
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA