Your browser doesn't support javascript.
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 1 de 1
Filtrar
Mais filtros










Filtros aplicados

Intervalo de ano de publicação
1.
Rev. Odontol. Araçatuba (Online) ; 31(1): 66-72, jan.-jun. 2010. ilus
Artigo em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-856880

RESUMO

Aceita-se o estresse como um fator ambiental capaz de predispor o indivíduo à depressão. Os benzodiazepínicos têm sido prescritos como drogas eficazes nessas situações. O propósito deste trabalho foi estudar histologicamente o efeito do estresse crônico e drogas benzodiazepínicas sobre o reparo ósseo. Cavidades ósseas foram criadas em ambas as tíbias de 40 ratos machos, divididos em 2 grupos: Controle e Tratado. Neste, o estímulo estressor foi aplicado nos 40 dias pré-operatórios e em todos os dias pós-operatórios até o sacrifício, pela manhã por 2 horas, por meio da imobilização por contenção. Esses animais também receberam benzodiazepínico do grupo Diazepam, diariamente, na concentração de 5mg/Kg/peso corporal nos 15 dias pré-operatórios. Em grupos de cinco, os animais foram sacrificados aos 7, 14, 30 e 60 dias pós-operatórios. Aos 7 dias pós-operatórios, enquanto o grupo controle exibia tecido conjuntivo rico em fibroblastos, o grupo tratado mostrava tecido conjuntivo neoformado, com escassos fibroblastos e vasos capilares ao lado de linfócitos e macrófagos. Aos 14 dias pós-operatórios, o Grupo Controle exibiu trabeculado ósseo neoformado enquanto o Grupo Tratado evoluiu para trabéculas ósseas delgadas, com numerosos osteoblastos em suas bordas. Aos 30 dias pós-operatórios a reparação óssea está completa em ambos os grupos. Aos 60 dias pós-operatórios as características observadas nos grupos controle e tratado são semelhantes ao período anterior, porém com osteogênese mais avançada


Stress is an environmental factor that may predispose individuals to depression. Benzodiazepines have been prescribed as effective drugs in these situations. The purpose of this study was histological evaluate of the effect of chronic stress and benzodiazepine drugs on bone healing. Bone cavities were created in both tibias of 40 male rats were divided into two groups: Control and Treaty. In this, the stressor stimulus was applied 40 days pre-operative and all post-operative days until sacrifice in the morning for 2 hours, by immobilizing restraint. These animals also received diazepam benzodiazepine group, daily, at a concentration of 5mg/Kg/peso body within 15 days of preoperative. In groups of five animals were sacrificed at 7, 14, 30 and 60 days post-surgery. At 7 days postoperatively, while the control group exhibited tissue rich in fibroblasts, the treated group showed newly formed tissue with few fibroblasts and capillaries along with lymphocytes and macrophages. At 14 days postsurgery, the control group showed newly formed trabecular bone while the treated group progressed to thin trabecular bone with numerous osteoblasts on their borders. At 30 days post-operative bone healing is complete in both groups. At 60 days post-operative characteristics observed in the treated and control groups are similar to the previous period, but with more advanced osteogenesis


Assuntos
Animais , Ratos , Benzodiazepinonas , Moduladores GABAérgicos , Sistema Hipotálamo-Hipofisário , Sistema Hipófise-Suprarrenal , Cicatrização
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA