Your browser doesn't support javascript.
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 6 de 6
Filtrar
Mais filtros










Filtros aplicados

Tipo de estudo
Intervalo de ano de publicação
1.
Bauru; s.n; 2016. 109 p. graf, tab.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-881174

RESUMO

O objetivo deste estudo foi avaliar o uso do cetorolaco de trometamina 10mg sublingual 30 minutos antes do procedimento de biopulpectomia em pacientes com pulpite irreversível com relação à dor antes do procedimento e nas 48 horas subsequentes, a quantidade de medicação consumida no pós-operatório e tempo esperado para sua utilização. Também foi avaliada a influência da anestesia intrapulpar, o uso da automedicação analgésica antes da procura pelo atendimento e diferença entre gêneros sobre os níveis de dor pré e pós-operatória. Propôs-se avaliar também a necessidade da presença do antibiótico na medicação intracanal, comparando o Otosporin® com hidrocortisona. Participaram da pesquisa 608 pacientes que procuraram o Setor de Urgência Odontológica da Faculdade de Odontologia de Bauru ou o Setor Odontológico do Pronto Socorro Central da Prefeitura Municipal de Bauru, sendo que 34 completaram de forma adequada o protocolo previsto. Foram divididos em 4 grupos que receberam cetorolaco ou placebo como medicação pré-operatória e Otosporin® ou hidrocortisona como medicação intracanal. Foram anotados os valores de intensidade de dor, em uma escala visual analógica, antes da medicação pré-operatória, antes do atendimento, após o atendimento, 1, 2, 4, 12, 24, 48 horas após e quando houve necessidade de medicação pós-operatória para alívio da dor. Também foi anotado se o paciente havia se automedicado e qual a droga utilizada, se houve necessidade de anestesia intrapulpar, a quantidade de medicação consumida pelo paciente no pós-operatório e o tempo esperado para seu consumo. Dos resultados observou-se que os pacientes que receberam cetorolaco como medicação pré-operatória tiveram uma redução significativa da dor em 30 minutos, quando comparado ao placebo. Foi observado que o tempo necessário para a ingestão de medicamentos pós-operatórios não demonstrou diferença significativa entre os grupos, assim como na quantidade de medicação ingerida. O tempo decorrido entre a primeira e a última dose de medicação pós-operatória também não demonstrou diferença estatística. Com relação a anestesia intrapulpar, 78% dos pacientes necessitaram desta técnica, mas devido ao pequeno tamanho da amostra obtida, não foi possível correlacionar o seu uso com a utilização da medicação pós-operatória. Para os pacientes que se automedicaram previamente, não houve diferença significativa em relação à dor inicial. Quando os gêneros foram comparados, não foi possível observar uma diferença estatística significante entre eles com relação aos parâmetros estudados. Também foram descritos no trabalho os motivos de não inclusão dos 574 pacientes que foram abordados durante a realização deste estudo. Com base nos resultados, conclui-se que o cetorolaco diminuiu expressivamente o nível de dor durante a espera pelo atendimento, porém com relação ao tempo esperado pelo paciente para tomar a primeira dose de medicação pós-operatória, a última dose, a quantidade de comprimidos e a frequência de ingestão não demonstrou a mesma diferença. Também não houve diferença no nível de dor inicial entre os pacientes que se automedicaram e os que não fizeram uso dessa prática. Devido ao pequeno número da amostra, não foi possível encontrar uma correlação entre o uso da técnica anestésica intrapulpar e medicação pós-operatória, sugerindo mais estudos futuros.(AU)


The aim of this study was to evaluate the use of ketorolac tromethamine (10mg sublingual taken 30 minutes before pulpectomy in patients with irreversible pulpitis) in pain reduction immediately before the procedure and the 48 subsequent hours, postoperative consumption of analgesic drugs and time for its use. The influence of intrapulpal anesthesia, the use of analgesic self-medication prior to the demand for care and gender difference on the levels of pre- and postoperative pain was also evaluated. It was also proposed assess the need for antibiotic presence in the intracanal medicament, comparing Otosporin® with hydrocortisone. A total of 608 patients who presented to Dental Urgency Sector from Dental School of Bauru (USP) or Emergency Dental Sector from Bauru City Hall were invited to participate, and 34 completed properly planned protocol. They were distributed in 4 groups that received either ketorolac or placebo as preoperative medication and Otosporin® or hydrocortisone as intracanal medication. The rates of pain intensity were recorded by means of a visual analogue scale before pretreatment medication, immediately before the appointment, 1, 2, 4, 12, 24, 48 hours after the appointment, and when there was taken post medication for postoperative pain relief. It was also recorded if the patient had self medicated and which the drug used and, if there was need intrapulpal anesthesia, amount of ketorolac and rescue medication (paracetamol 750mg) consumed by the patient postoperative time and the waitng time for consumption. The results showed that patients receiving Ketorolac as preoperative medication had a significant reduction of pain in 30 minutes compared to placebo. It was observed that the time required for the intake of postoperative drug showed no significant difference between groups, as well as the amount of medication intake. The time elapsed between the first and last dose of postoperative medication also showed no statistical difference. Concerning intrapulpal anesthesia, 78% of patients required for this technique, but because of the small sample size obtained it was impossible to correlate their use with the use of postoperative medication. For patients who practiced self medication previously, there was no significant difference with respect to initial pain. When genders were compared, it was not possible to observe a statistically significant difference between them regarding the parameters studied. Were also described in the study the reasons of non-inclusion of 574 patients that were addressed during this study. Based on the results, it is concluded that ketorolac significantly decreased the level of pain during the waiting time, but with respect to the time length for the patient to take the first dose of postoperative medication, the last dose, the number of tablets and taken frequency did not show the same difference. There was no difference in the initial level of pain among patients who practiced self medication and those who did not use this practice. Due to the small sample size, it was not possible to find a correlation between the use of the anesthetic technique intrapulpal and postoperative medication, suggesting more future studies.(AU)


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Anestesia Dentária/métodos , Antibacterianos/uso terapêutico , Anti-Inflamatórios não Esteroides/uso terapêutico , Hidrocortisona/uso terapêutico , Cetorolaco de Trometamina/uso terapêutico , Pulpectomia/métodos , Pulpite/tratamento farmacológico , Irrigantes do Canal Radicular/uso terapêutico , Odontalgia/tratamento farmacológico , Dor Aguda/tratamento farmacológico , Combinação de Medicamentos , Neomicina/uso terapêutico , Medição da Dor , Polimixina B/uso terapêutico , Cuidados Pré-Operatórios , Fatores de Tempo , Resultado do Tratamento
2.
JBE, J. Bras. Endod ; 5(20): 376-380, mar.-jun.2005. tab
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-851840

RESUMO

O objetivo do presente estudo foi analisar o potencial antimicrobiano das medicações NDP, Pred-Fort associado a rifamicina e Otosporin quando em contato com bactéria comumente encontrada no interior do canal radicular,Staphylococcus aureus (ATCC 25923), em meio de cultura sólido Mueller Huinton. A infusão bacteriana foi preparada utilizando meio TSB, correspondente à escala 0,5 de McFarland. Foram utilizadas Placas de Petri, já esterilizadas, para acomodação de duas camadas de meio de cultura. Na base foram colocados 10 mL de Mueller Huinton e esperou-se solidificar. A segunda camada, também de 10 mL, foi preparada utilizando infusão bacteriana, diluída em 1 x 10 a 6ª em meio de cultura TSB e 5 mL de meio sólido, resultando na concentração de 15 X 10 a 5ª UFC/mL, que foi colocada sobre a base. Feito isto, foram acomodados discos de papel previamente embebidos nas modificações testadas nesta pesquisa sobre o meio. As placas foram acondicionadas em estufa durante 24h, a uma temperatura de 36°C, para análise dos resultados. Essa análise foi definida a partir da mensuração do halo de inibição, em milímitros, causados pela medicações, cujos valores foram submetidos à análise estatística. Segundo os resultados, houve formação de maiores halos de inibição quando da utilização, em ordem decrescente, do Pred-Fort + Rifamicina, do Otosporim e , finalmente, do NDP.


Assuntos
Anti-Inflamatórios , Cavidade Pulpar , Dexametasona/química , Neomicina/química , Polimixina B/química , Preparo de Canal Radicular/instrumentação , Staphylococcus aureus/imunologia , Análise Estatística
3.
JBE j. bras. endodontia ; 5(20): 376-380, mar.-jun. 2005. tab
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-521914

RESUMO

O objetivo do presente estudo foi analisar o potencial antimicrobiano das medicações NDP, Pred-Fort associado a rifamicina e Otosporin quando em contato com bactéria comumente encontrada no interior do canal radicular,Staphylococcus aureus (ATCC 25923), em meio de cultura sólido Mueller Huinton. A infusão bacteriana foi preparada utilizando meio TSB, correspondente à escala 0,5 de McFarland. Foram utilizadas Placas de Petri, já esterilizadas, para acomodação de duas camadas de meio de cultura. Na base foram colocados 10 mL de Mueller Huinton e esperou-se solidificar. A segunda camada, também de 10 mL, foi preparada utilizando infusão bacteriana, diluída em 1 x 10 a 6ª em meio de cultura TSB e 5 mL de meio sólido, resultando na concentração de 15 X 10 a 5ª UFC/mL, que foi colocada sobre a base. Feito isto, foram acomodados discos de papel previamente embebidos nas modificações testadas nesta pesquisa sobre o meio. As placas foram acondicionadas em estufa durante 24h, a uma temperatura de 36°C, para análise dos resultados. Essa análise foi definida a partir da mensuração do halo de inibição, em milímitros, causados pela medicações, cujos valores foram submetidos à análise estatística. Segundo os resultados, houve formação de maiores halos de inibição quando da utilização, em ordem decrescente, do Pred-Fort + Rifamicina, do Otosporim e , finalmente, do NDP.


Assuntos
Anti-Inflamatórios , Cavidade Pulpar , Dexametasona/química , Neomicina/química , Polimixina B/química , Preparo de Canal Radicular/instrumentação , Staphylococcus aureus/imunologia , Análise Estatística
4.
Rev. odontol. UNESP ; 19(1): 75-84, 1990. tab, ilus
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-98660

RESUMO

O objetivo deste estudo foi analisar clínica e histologicamente a açäo do Nebacetin e do Gingilone, após aplicaçöes diárias, em feridas infectadas de ratos. Os animais foram sacrificados após 4, 10 e 17 dias pós-operatórios. As peças foram tratadas, coradas em hematoxilina e eosina, analisadas na microscopia óptica e através de observaçöes clínicas. No grupo tratado pelo Nebacetin houve aceleraçäo da cicatrizaçäo cutânea em comparaçäo aos grupos do Gingilone e o Controle


Assuntos
Animais , Ratos , Masculino , Cicatrização , Neomicina/uso terapêutico
6.
Arq. Centro Estud. Curso Odontol ; 21/22(2/1): 51-65, jul. 1984 - jun. 1985. tab
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-143429

RESUMO

Os autores selecionaram 30 pacientes de ambos os sexos com dentes portadores de necrose pulpar, nas Clínicas Odontológicas da Faculdade de Odontologia da UFMG, numa faixa etária de 15 a 46 anos. Dentes unirradiculares em número de 40 foram utilizadas e divididos aleatoriamente em dois grupos. Destes, 31 apresentavam lesäo periapical radiograficamente visível. Após abertura do dente - sob dique de borracha e antissepsia da coroa com uma soluçäo de iodo-iodeto de potássio, fazia-se colheita de material endodôntico para ser incubado em aerobise e anaerobise, tanto no momento da abertura do canal quanto pouco antes do selamento. Apenas na segunda sessäo é que se utilizou curativo de demora: em um grupo paramonoclorofenol canforado e no outro, uma associaçäo de sulfato de polimixina B, sulfato de neomicina e hidrocortisona. Este trabalho permitiu concluir que: 1) em nossas condiçöes de trabalho, microrganismos estiveram sempre presentes nos canais radiculares de dentes com necrose pulpar; 2) estes microrganismos foram parcialmente eliminados pelo preparo mecânico-químico; 3) o curativo de demora, constituído por uma associaçäo de antibióticos e corticosteróide, mostrou-se ligeiramente superior ao paramonoclorofenol canforado (72,7 por cento contra 66,6 por cento); 4) a presença de área radiolúcida periapical, apresentou uma relaçäo positiva com a persistência de microrganismos no interior dos canais radiculares; 5) a presença de germes anaeróbicos nos canais radiculares em casos de necrose pulpar foi uma constante (100 por cento no primeiro exame microbiológico)


Assuntos
Humanos , Adolescente , Adulto , Necrose da Polpa Dentária/terapia , Tratamento do Canal Radicular/efeitos adversos , Corticosteroides/uso terapêutico , Clorofenóis/uso terapêutico , Hidrocortisona/uso terapêutico , Neomicina/uso terapêutico , Polimixina B/uso terapêutico
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA