Your browser doesn't support javascript.
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 13 de 13
Filtrar
Mais filtros










Filtros aplicados

Intervalo de ano de publicação
1.
Belo Horizonte; s.n; 2019. 130 p. ilus, tab.
Tese em Inglês, Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-1016413

RESUMO

A maioria das resinas compostas apresenta metacrilatos como principais monômeros em sua composição. A liberação de monômeros de metacrilato, associada aos produtos de polimerização, tem sido considerada como fonte de uma série de reações biológicas como toxicidade ou reações pulpares. Os objetivos deste estudo foram avaliar o desempenho clínico de restaurações em LCNC com resina composta considerando-se também a presença de citocinas IL-1ß e IL-6 no fluido crevicular gengival e a liberação de componentes resinosos para a saliva. Utilizou-se o sistema restaurador FL-Bond II, (sistema adesivo) / Beautifil Bulk (resina composta restauradora). Foi feito um estudo clínico longitudinal in vivo, no qual foram selecionados pacientes que apresentavam uma lesão cervical não cariosa com necessidade restauradora. Dentes anteriores e posteriores com LCNC e sensibilidade foram designados como grupo experimental e o dente correspondente como grupo controle. Previamente ao tratamento, houve avaliação periodontal, coleta de saliva e de fluido crevicular gengival (FCG). As restaurações foram confeccionadas e, após 10 minutos, 7 dias, 1 mês e 6 meses foi realizada avaliação clínica das mesmas de acordo com o critério Federal Dentist International (FDI) e da resposta periodontal. Adicionalmente, em todos estes períodos de avaliação houve coleta de saliva e de fluido crevicular. As amostras de saliva foram analisadas por LC-EM a fim de identificar eventual presença dos monômeros Bis-GMA e TEGDMA. As amostras de fluido crevicular foram analisadas utilizando-se método ELISA para identificação e quantificação de interleucinas. Para realizar as comparações inter e intragrupo dos parâmetros clínicos foi utilizado o teste de McNemar para as variáveis categóricas e o teste de Wilcoxon para as variáveis numéricas. Para comparar a classificação do critério FDI entre os tempos foi utilizado o teste de Stuart-Maxwell. Para a análise da saliva, os dados de quantidade de monômeros liberados ao longo do tempo foram submetidos ao teste t de Student e a relação com quantidade total liberada foram correlacionados com o número de restaurações e com o volume total coletado de cada restauração por meio da Correlação de Pearson. O desempenho clínico das restaurações de LCNCs de um sistema restaurador resinoso bulk- fill por meio dos critérios FDI foi considerado satisfatório ao longo de 6 meses. Os parâmetros clínicos periodontais Sangramento a Sondagem, Ìndice Gengival e Profundidade de Sondagem foram mais pronunciados em torno dos dentes restaurados. O material restaurador resinoso bulk-fill não causou alteração estatisticamente significante no volume de FCG e as citocinas ao redor de dentes restaurados na amostra avaliada. Não detectou-se Bis-GMA nas amostras de saliva coletadas antes, 01 e 06 meses após. A liberação de TEGDMA média antes da restauração foi estatisticamente menor do que após 10 minutos. Os resultados do presente estudo sugerem que a restauração do LCNC pode afetar os parâmetros clínicos periodontais, porém não foi capaz de afetar a liberação de citocinas e o volume de FCG. A liberação de Bis-GMA não foi considerada significante ao longo de 6 meses, entretanto a liberação de TEGDMA foi expressiva apenas 10 minutos após a execução da restauração.


Most composite resins present methacrylates as the main monomers of their composition. In composite resins, the release of methacrylate monomers, associated with the polymerization products, has been considered as the source of a series of biological reactions such as toxicity or pulp reactions. The objectives of this study were to evaluate the clinical performance of NCCL restorations with composite resin, to determine also the presence of IL-1ß and IL-6 cytokines in the gingival crevicular fluid (GCF) and the release of resinous components to saliva. The FL-Bond II restorative system (adhesive system) / Beautifil Bulk (restorative composite resin) was used. A longitudinal clinical study was performed in vivo, where patients with a non-carious cervical lesion with a restorative need were selected. Anterior and posterior teeth with NCCL and sensitivity were designated as experimental group and the corresponding tooth as control group. Prior to the treatment, were performed periodontal evaluation, collection of saliva and gingival crevicular fluid. The lesions were restored and, after 10 minutes, 7 days, 1 month and 6 months, there was a clinical evaluation of the restorations according to the FDI criteria and the periodontal response were made. Additionally, in all of these evaluation periods there was collection of saliva and crevicular fluid were colleted. Saliva samples were analyzed by LC-MS in order to identify the possible presence of monomers. Crevicular fluid samples were analyzed using the ELISA method for identification and quantification of interleukins. To perform intra- and inter group comparisons of clinical parameters, the McNemar test for categorical variables and the Wilcoxon test for numerical variables were used. To compare the classification of the FDI criterion between the times, the Stuart-Maxwell test was used. For the analysis of saliva, the data of quantity of monomers released over time were submitted to Student's t-test and the relation with total amount released were correlated with the number of restorations and with the total volume collected from each restoration by means of Pearson's Correlation. The clinical performance of NCCL restorations of a bulk-fill resin restorative system by FDI criteria was considered satisfactory over 6 months. Considering the periodontal response of the surrounding tissue to the NCCL restorations, it was observed that periodontal clinical parameters Bleeding on Probing, Gingival Index and Prohibing on Depth were more pronounced around the restored teeth. The bulk-fill resin restorative material did not cause statistically significant changes in the volume of GCF and in the IL-1ß and IL-6 cytokines around restored teeth in the evaluated sample. No Bis-GMA was detected in the saliva samples collected before, 01 and 06 months after. For the Bis-GMA, there was no statistical difference between the analyzed periods. The mean TEGDMA release before the restoration was statistically lower than after 10 minutes. The results of the present study suggest that NCCL restoration may affect periodontal clinical parameters, but it was not able to affect the release of cytokines and the volume of GCF. The release of Bis-GMA was not considered significant over 6 months. However, the release of TEGDMA was significant only 10 minutes after the restoration was performed.


Assuntos
Adulto , Abrasão Dentária , Erosão Dentária , Teste de Materiais , Interleucinas , Resinas Compostas , Atrito Dentário , Cimentos Dentários , Esmalte Dentário , Metacrilatos
2.
ImplantNewsPerio ; 1(1): 69-74, jan.-fev. 2016. tab
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-846989

RESUMO

O objetivo desta revisão da literatura narrativa foi tentar fornecer um melhor entendimento sobre o papel das citocinas encontradas no fluido peri-crevicular (FCPI) e associadas à peri-implantite (PI). As citocinas são mediadores inespecíficos da resposta inflamatória, com atividades quimiotáticas, efeito direto antiviral, ou ação citotóxica, detectadas por exames como o ELISA e o multiplex. Na comparação entre sítios peri-implantares sadios e doentes, citocinas como a IL4, IL-6, IL-8, IL-10, IL-12, IL-17, IL-1ß, TNF-α e a tríade RANKL/RANK/OPG podem ser vistas, entretanto, algumas vezes não associadas significativamente (com correlações positivas ou negativas) aos valores de sangramento a sondagem, nível de inserção clínica ou profundidade de bolsa. A evidência científica atual com número reduzido de estudos prospectivos não sustenta se as citocinas do FCPI podem ser utilizadas como um método diagnóstico eficaz no monitoramento longitudinal dos tecidos peri-implantares. Ainda, não existem testes disponíveis na clínica diária, tampouco uma citocina específica é usada como biomarcador no diagnóstico precoce da PI.


This narrative literature review attempts to provide a better understanding on the role of cytokines at the peri-implant crevicular fl uid (PICF) and associated to peri-implantitis (PI). Cytokines are unspecific mediators of the inflammatory response, with chemotaxis, antiviral, and cytotoxic actions, detected by ELISA or multiplex methods. Regarding healthy and affected peri-implant sites, factors such as IL4, IL-6, IL-8, IL-10, IL-12, IL-17, IL-1ß, TNF-α, and the RANKL/RANK/OPG triad can be seen, but sometimes not statistically associated (positive or negative relationships) to bleeding on probing, clinical attachment level, or pocket depth values. The contemporary scientific evidence with its reduced number of prospective studies does not support that the cytokines found at the PICF can be used as an efficient diagnostic method for long-term peri-implant tissue monitoring. In addition, no tests are available for routine clinical use and no single cytokine is used as a biomarker for early PI diagnosis.


Assuntos
Humanos , Citocinas/uso terapêutico , Implantes Dentários , Líquido do Sulco Gengival , Interleucinas , Peri-Implantite , Doenças Periodontais
3.
Bauru; s.n; 2016. 136 p. ilus, tab, graf.
Tese em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-879418

RESUMO

Uma faixa adequada de mucosa ceratinizada (MC) é importante para garantir condições mínimas necessárias para o estabelecimento da homeostasia do periodonto de proteção. Frente à infecção bacteriana, os tecidos periodontais e peri-implantares desenvolvem uma resposta imune inflamatória local, resultando na produção e liberação de diversos mediadores inflamatórios que podem ser encontrados no fluido do sulco gengival e peri-implantar. Entretanto, é escassa a literatura acerca dos níveis desses mediadores em sítios peri-implantares considerando a faixa de MC. Assim, o objetivo deste trabalho foi avaliar a associação entre a quantidade e qualidade da MC peri-implantar e parâmetros clínicos e a qualidade da resposta imune através da análise da concentração de mediadores inflamatórios (IL-1, IL-4, IL-6, IL-8, MIP-1, TNF- e VEGF) presentes no fluido peri-implantar humano antes (T1) e depois (T2) da raspagem subgengival, através de imunoensaio. Parâmetros clínicos avaliaram índice de placa (IP), supuração a sondagem (S), profundidade de sondagem (mesial-PSM, centro-PSC e distal-PSD), índice de sangramento (mesial-ISM, centro-ISC e distal-ISD), nível de inserção relativo (NIR), largura (LMC) e espessura (EMC) da MC na face vestibular. Amostras de fluido sulcular foram coletadas e analisadas. Os implantes foram divididos em grupos de acordo com a faixa de MC (G12mm e G2>2mm) e espessura de MC (GA11mm e GB1>1mm; GA21,5mm e GB2>1,5mm). Foram avaliados 20 pacientes (11 homens e 9 mulheres) com idade entre 40 e 80 anos (53,45±10,32), que apresentaram 42 implantes (G1=25 e G2=17). Os resultados clínicos demonstraram diferença estatística significativa apenas entre T1 e T2 dentro do G1 para IP (T1=56% e T2=16%) e ISM (T1=68% e T2=40%). Foi observada diferença estatística entre G1 e G2 apenas para IL-1 em T2 (G1=9,77pg/ml±12,44 e G2=30,13pg/ml±32,29). Intra-grupos, todas as citocinas aumentaram significativamente, mas apenas no G2, demonstrando diferença de reatividade entre grupos. Quanto à espessura da MC (GA1=6 e GB1=36), resultados clínicos revelaram diferença inter-grupos para ISC em T2 (GA1=16,67% e GB1=61,11%) e intra-grupos para IP no GB1 (T1=52,78% e T2=27,78%). Houve aumento significativo no GB1 para todas as citocinas, exceto VEGF, assim como para IL-1 no GA1. Quando a amostra foi redistribuída em GA2=24 e GB2=18, os resultados clínicos indicaram diferença estatística inter-grupos para PSC em T2 (GA2=2,58mm±1,06 e GB2=3,11mm±1,02) e intra-grupos para IP (T1=62,5% e T2=20,83%) e PSC (T1=2,92mm±1,18 e T2=2,58mm±1,06) no GA2 e para ISM (T1=55,56% e T2=27,78%) no GB2. Intra-grupos observou-se aumento significativo para todas as citocinas no GA2 exceto VEGF, assim como IL-8 no GB2. Conclui-se que as diferenças clínicas apresentadas tenderam a evidenciar a importância da MC principalmente após o preparo inicial e, além disso, uma faixa de MC maior que 2mm influenciou os níveis dos mediadores inflamatórios avaliados após a raspagem subgengival. Adicionalmente, a falta de diferença estatística significativa na comparação entre grupos com diferentes espessuras de MC, bem como tal diferença ora no grupo espesso ora no grupo fino quando se adotam diferentes valores de corte (1mm ou 1,5mm respectivamente), demonstra resultados inconclusivos, ressaltando a importância de novas pesquisas para responder esta questão.(AU)


An adequate keratinized mucosa (KM) width is important to ensure minimal conditions necessary to establish protect periodontium homeostasis. When a bacterial infection occurs, periodontal and peri-implant tissues develop a local inflammatory immune response that results in production and release of several inflammatory mediators that may be found in gingival crevicular and in peri-implant fluids. However, there is a lack of literature concerning about the levels of these mediators in peri-implant sites considering KM width. The aim of this study was to evaluate the association between KM peri-implant quantity and quality and clinical parameters and immune response quality by analyzing the inflammatory mediators concentration (IL-1, IL-4, IL-6, IL-8, MIP-1, TNF- and VEGF) present in human peri-implant fluid before (T1) and after (T2) subgingival scaling, by immunoassay. Clinical parameters evaluated plate index (PI), probing suppuration (S), probing depth (mesial-PDM, center-PDC and distal-PDD), bleeding index (mesial-BIM, center-BIC and distal-BID), relative attachment level (RAL), keratinized mucosa width (KMW) and thickness (KMT) on the buccal face. Sulcular fluid samples were collected and analyzed. The implants were divided in groups according KM width (G12mm and G2>2mm) and KM thickness (GA11mm and GB1>1mm, GA21,5mm and GB2>1,5mm). Twenty patients (11 men and 9 women) aged 40 to 80 years (53,45±10,32) were evaluated, with 42 implants (G1=25 and G2=17). Clinical results showed a significant statistical difference only between T1 and T2 within G1 for PI (T1=56% and T2=16%) and BIM (T1=68% and T2=40%). Statistical difference was observed between G1 and G2 only for IL-1 in T2 (G1=9,77pg/ml±12,44 and G2=30,13pg/ml±32,29). Intra-groups, all cytokines increased significantly, but only in G2, showing reactivity difference between groups. As to KM thickness (GA1=6 and GB1=36), clinical results revealed intergroup differences for BIC in T2 (GA1=16,67% and GB1=61,11%) and intra-groups for PI in GB1 (T1=52,78% and T2=27,78%). There was a significant increase in GB1 for all cytokines except VEGF, as well as for IL-1 in GA1. When the sample was redistributed in GA2=24 and GB2=18, clinical results indicated statistical inter-group differences for PDC in T2 (GA2=2,58mm±1,06 and GB2=3,11mm±1,02) and intra-groups for PI (T1=62,5% and T2=20,83%) and PDC (T1=2,92mm±1,18 and T2=2,58mm±1,06) in GA2 and for BIM (T1=55,56% and T2=27,78%) in GB2. Intra-groups were observed significantly increase for all cytokines in GA2 except VEGF, as well as IL-8 in GB2. Concluded that clinical differences presented tended to show the KM importance principally after the initial preparation and, in addition, KM width greater than 2mm influenced the inflammatory mediators levels evaluated after subgingival scaling. Additionally, the absence of significant statistic difference between groups when comparing the keratinized mucosa thickness, as well as this difference sometimes in the thick group or in the thin group when different court values was adopted (1mm or 1,5mm respectively), show inconclusive results, emphasizing the importance of new research that may answer this question.(AU)


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Idoso , Idoso de 80 Anos ou mais , Quimiocina CCL3/análise , Implantes Dentários , Líquido do Sulco Gengival/imunologia , Interleucinas/análise , Mucosa Bucal/imunologia , Fator de Necrose Tumoral alfa/análise , Fator A de Crescimento do Endotélio Vascular/análise , Biomarcadores/análise , Índice de Placa Dentária , Imunidade nas Mucosas , Peri-Implantite/imunologia , Periodonto/imunologia , Valores de Referência , Estatísticas não Paramétricas
4.
Arq. odontol ; 51(04): 170-178, 2015. tab
Artigo em Inglês | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-850205

RESUMO

Objetivo: Este estudo teve por objetivo analisar a relação entre o polimorfismo c.-889 C> T no gene IL1A e periodontite em usuários do Sistema Único de Saúde de Vitória da Conquista, Bahia - Brasil.Material e Métodos: Duzentos e cinquenta e nove indivíduos foram classificados quanto ao diagnóstico de periodontite em casos e controles. O DNA genômico foi extraído a partir de células epiteliais bucais. A genotipagem foi realizada por PCR-RFLP, seguida pela eletroforese em gel de agarose. Os dados foram analisados por meio dos testes de Qui-quadrado, exato de Fisher e Hosmer-Lemeshow. Resultados: Entre os indivíduos analisados, a periodontite mostrou-se significativamente associada ao menor grau de escolaridade (p = 0,024) e às variáveis clínicas sangramento gengival (p = 0,019) e mobilidade dentária (p = 0,001). Dentre os pacientes do grupo caso, a maioria (72,88%) apresentou a forma generalizada da periodontite. As frequências genotípicas para o polimorfismo IL1Ac. 889-C> T entre os grupos caso e controle não diferiram significativamente (χ2 = 1.6983; p = 0,428). Conclusão: Nossos achados indicam a ausência de associação entre a periodontite e o polimorfismo no gene IL1A c -889 C> T na amostra avaliada. Descritores: Periodontite. Polimorfismo genético. Interleucina-1.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Interleucinas , Mobilidade Dentária , Periodontite , Polimorfismo Genético , Sistema Único de Saúde
5.
São Paulo; s.n; 2015. 71 p. ilus, tab. (BR).
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-867899

RESUMO

A ulceração aftosa recorrente (UAR) é considerada a doença ulcerativa mais frequente da cavidade bucal. Sua etiopatogenia ainda não está plenamente esclarecida, embora inúmeros fatores locais e sistêmicos já tenham sido a ela associados. Recentemente, a resposta imune anormal do tipo celular tem sido considerada a responsável pela lesão bucal na UAR, favorecendo uma resposta imunológica pró-inflamatória do tipo Th1, em conjunto com alterações em linfócitos T regulatórios. Sendo assim, o objetivo do presente estudo foi realizar análise da expressão gênica da FOXP3, MIP-3? e Interleucinas 2, 10 e 35 em pacientes com ulceração aftosa recorrente, por meio de estudo caso-controle. Os pacientes do grupo caso apresentavam quadros frequentes de UAR com pelo menos um ano de manifestação de surtos ulcerativos e história negativa de condições sistêmicas ou locais interferentes com a expressão das UAR. Estes foram submetidos a biópsia de lesão ulcerativa recente para a análise molecular. Os pacientes do grupo controle apresentavam história negativa de UAR, mucosa clinicamente saudável, e doaram voluntariamente fragmento de mucosa saudável para análise molecular, quando submetidos a procedimentos cirúrgicos como exodontia de terceiros molares ou biópsias ósseas. Todos os pacientes foram incluídos no grupo de pesquisa apenas após anuência


com termo de consentimento livre e esclarecido. Submeteram-se a exame clínico, realizaram exames complementares para controle da saúde geral e suporte diagnóstico. Onze pacientes UAR e três controles voluntários compuseram a casuística estudada, sendo submetidos a biópsia de lesões de UAR ou de mucosa de revestimento sadia. As amostras de tecido bucal foram submetidas aos procedimentos laboratoriais de extração do RNA e análise da expressão gênica da FOXP3, MIP-3? e Interleucinas 2, 10 e 35 por meio da técnica de RT-PCR em tempo real. Não houve diferença significativa na expressão dos genes estudados entre as amostras de portadores de UAR e controles sadios. Concluímos que os genes aqui avaliados não parecem desempenhar papel distintivo na fase ulcerativa inicial das UAR, entretanto estudos adicionais são recomendados a fim de se verificar a real participação desses agentes da inflamação na expressão da doença.


Recurrent aphthous ulcers (RAU) is the most common ulcerative disease of the oral cavity. Its pathogenesis is poorly understood yet, although numerous local and systemic factors have been associated with it. Recently, abnormal immune response of cellular type has been considered responsible for the RAU oral lesions, promoting a pro-inflammatory immune response Th1-type, in conjunction with changes in regulatory T cells. Thus, the aim of this study was to analyze the gene expression of FOXP3, MIP-3? and interleukins 2, 10 and 35 in patients with recurrent aphthous ulceration through a case-control study. The case group of patients presented frequent RAU bouts with at least one year of manifestation of ulcerative outbreaks and negative history of local or systemic conditions interfering with the RAU expression. These patients were submitted to a biopsy procedure of a recent ulcerative lesion for molecular analysis. Patients in the control group presented no history of RAU, and agreed with a donation of a healthy mucosa fragment for molecular analysis when undergoing surgical procedures such as extraction of third molars or bone biopsies.


All patients were included in the research group only after agreement with an informed consent. All subjects underwent clinical examination and were submitted to additional lab tests to check overall health and support diagnosis. Eleven RAU patients and three control volunteers composed the sample size and undergone biopsy of RAU lesions or healthy mucosal lining. The oral tissue samples were submitted to the laboratory procedures of RNA extraction and analysis of gene expression of FOXP3, MIP-3? and interleukins 2, 10, 35 by real time RT-PCR. There was no significant difference in gene expression between the studied samples of patients with RAU and healthy controls. It was concluded that the genes evaluated do not seem to play distinctive role in the initial ulcerative phase of RAU, however further studies are recommended in order to verify the actual participation of these inflammation agents in RAU expression.


Assuntos
Citocinas/uso terapêutico , Estomatite Aftosa/complicações , Estomatite Aftosa/diagnóstico , Interleucinas/administração & dosagem , Reação em Cadeia da Polimerase , Quimiocinas/uso terapêutico
6.
Periodontia ; 23(1): 39-44, 2013. tab, ilus, graf
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-853508

RESUMO

O dano tecidual que leva a perda do implante dentário está intimamente relacionado à resposta inflamatória local. A utilização de medicamentos tópicos tem sido estudada como forma de controlar essa resposta inflamatória, evitando assim perda óssea após o período de osseointegração. Objetivo: avaliar os níveis de IL-10 e IL-1β no fluido crevicular peri-implantar após utilização de uma pasta à base de iodofórmio em humanos. Material e métodos: vinte regiões em 3 pacientes foram divididas em dois grupos: grupo A (reabertura dos implantes e instalação do cicatrizador) e grupo B (reabertura do implante e instalação do cicatrizador juntamente com uma pasta de iodofórmio). Quinze dias após a exposição dos implantes, amostras do fluido crevicular peri-implantar (FCPI) foram obtidas, utilizando filtro de papel absorvente inserido ao sulco peri-implantar, durante 30 s, após a remoção do cicatrizador. Os níveis de IL-10 e IL-1β nas amostras foram determinados por ELISA utilizando o kit DuoSet ELISA Development System DY217B. Após o Teste de Shapiro-Wilk, o teste de Tukey foi utilizado para determinar o valor de p na avaliação das diferenças entre os grupos, com nível de significância de 0,05. Resultados: não houve diferença significativa entre as concentrações de IL-10 nos dois grupos (p=0.34). No entanto, diferença significativa foi evidenciada entre os grupos A e B em relação aos níveis de IL-1β (p=0.03). O grupo B mostrou significativa menor concentração de IL-1β comparado ao grupo A. Conclusão: a pasta de iodofórmio é capaz de diminuir a resposta pró-inflamatória orquestrada pela IL-1β em um curto período de tempo


The tissue damage around dental implant is strictly related to inflammatory response. The use of local drugs has been studied as a tempt of controlling this response in order to avoid the bone loss after osseointegration period. Aim: to evaluate the interleukins 10 and 1β levels in peri-implant crevicular fluid after using iodoform paste in humans. Material and methods: twenty regions, in 03 patients, were divided in 2 groups; group A (implant exposure and healing insertion) and group B (implant exposure and healing/ iodoform paste insertion). Fifteen days after exposure, samples from peri-implant crevicular fluid were collected. ELISA technique determined the interleukins 10 and 1β levels by using DuoSet ELISA Development System DY217B kit. Tukey test analysed differences between groups, considering 0.05 significant level. Results: no difference was observed between groups considering interleukin 10 levels (p=0.34). however, significant differente was observed considering the interleukin 1β levels (p=0.03). Group B showed significant smaller IL-1β level than group A. Conclusion: iodoform paste is able to decrease the pro-inflammatory response conduct by interleukin 1β.


Assuntos
Humanos , Implantação Dentária , Interleucinas , Iodoformium
7.
São Paulo; s.n; 2013. 84 p. ilus, tab. (BR).
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-867042

RESUMO

Abscessos e granulomas periapicais são considerados lesões inflamatórias relacionadas a elementos dentários, com origem em infecções do tecido pulpar e periapical. É pouco conhecido o papel da interleucina 17 (IL-17) nessas lesões, uma citocina que participa ativamente de uma classe de resposta imunológica recentemente descrita, denominada Th17. A resposta Th17 tem sido caracterizada pela produção de IL-17 por linfócitos CD4+ e tem sido associada à instalação e perpetuação do processo inflamatório, bem como a intenso recrutamento de neutrófilos. Este estudo tem como foco investigar a expressão dessa citocina em lesões de abscesso e granuloma periapicais, com a intenção de verificar se há diferenças de expressão entre essas duas lesões, já que a presença de infiltrado neutrofílico difere bastante entre elas. Testes imuno-histoquímicos para IL-17, CD4 (para identificação de linfócitos T CD4+), CD8 (para identificação de linfócitos T CD8+) e elastase (para identificação de células inflamatórias polimorfonucleadas) foram realizados em casos de abscesso (n=25) e granuloma (n=25) periapicais, selecionados do acervo do Serviço de Patologia Cirúrgica da Disciplina de Patologia Bucal da FOUSP. Foi obtida a porcentagem da área de células com expressão positiva para os marcadores citados. Também foi realizada a quantificação de células CD4+/IL-17+ e CD8+/IL-17+ detectadas por imunofluorescência nessas mesmas biópsias


Foram realizados testes estatísticos de Friedman e Mann-Whitney, para se verificarem as diferenças entre as porcentagens de marcação imuno-histoquímica obtidas para o abscesso e o granuloma, bem como teste de correlação de Spearman, para se verificar se havia correlação entre a expressão de IL-17 e os demais marcadores. Nos casos de abscesso periapical, houve expressão intensa de elastase, seguida de IL-17 e CD8, cujas respectivas porcentagens de expressão não diferiram estatisticamente entre si, mas foram significativamente maiores do que a da expressão do CD4 (p<0,0001). No teste de correlação de Spearman, houve correlação positiva significante entre IL-17 e CD8 (rs = 0,5944, p=0,0415), mas não entre IL-17 e elastase e IL-17 e CD4. Na quantificação de células duplamente positivas pela técnica da imunofluorescência houve significantemente mais células CD4+/IL-17+ do que CD8+/IL-17+ (p=0,0250). Nos casos de granuloma periapical, observou-se que a porcentagem de área de marcação do CD4 foi significativamente maior em relação a da elastase (p=0,0055), do CD8 (p=0,0200) e da IL-17 (p=0,0210). Houve correlação positiva significativa entre IL-17 e elastase (rs = 0,5604, p=0,0463), mas não entre IL-17 e os demais marcadores. Na quantificação de células duplamente positivas pela técnica da imunofluorescência houve significância maior para células CD4+/IL-17 do que de células CD8+/IL-17+ (p=0,0470). Na comparação da porcentagem de área de marcação entre abscesso e granuloma, a porcentagem de IL-17 foi significativamente maior nos abscessos (p=0,0114)


Periapical abscess and periapical granulomas are considered inflammatory lesions related to dental infections originated from pulpal and periodontal tissues. There is little information about the role of interleukin 17 (IL-17) on these lesions. IL-17 is a cytokine pertaining to a new class of immunological response termed Th17. Th17 response has been characterized by the IL-17 release by CD4+ lymphocytes and has been associated to stabilization and perpetuation of the inflammatory process, as well as to neutrophil recruitment. The present study focused on the investigation of the IL-17 expression in periapical abscess and periapical granuloma, in order to verify if there are differences between the lesions that could be related to level of neutrophil infiltrate. Immunohistochemical tests to IL-17, CD4 and CD8 (to identify different lymphocyte population) and elastase (to detect neutrophils) were performed in the periapical abscess (n=25) and granuloma (n=25) biopsies, selected from the collection of Surgical Pathology Service of the Department of Oral Pathology FOUSP. Percentage of the labeling area showing positive expression was obtained for the all cited markers. Counting of CD4+/IL17+ and CD8+/IL7+ cells detected by immunofluorescence was also performed. Friedman´s and Mann-Whitney non-parametric statistical tests were applied for the labeling area percentages in order to detect the significant differences between abscess and granuloma. Spearman´s correlation test was adopted to verify whether there was a correlation between IL-17 and the other markers


In the periapical abscess biopsies, elastase, IL-17, and CD8 were intensively labeled, with area percentage significantly higher than that observed for CD4 (p<0.0001). By the Spearman correlation test, there was significant positive correlation between IL-17 and CD8 (rs = 0.5944, p=0.0415), but not between IL-17 and elastase, and IL-17 and CD4. In the double staining by immunofluorescence there was significantly more CD4+/IL17+ cells than CD8+/IL17+ cells (p=0.0250). In the periapical granulomas, CD4 labeling area percentage was significantly higher than those for elastase (p=0.0055), CD8 (p=0.0200), and IL-17 (p=0.0210). There was significant positive correlation between IL-17 and elastase (rs = 0.5604, p=0.0463), but not between IL-17 and the other markers. The most frequent double staining cells were CD4+/IL17+ cells in the comparison with CD8+/IL17+ cells (p=0.0114). In conclusion, IL-17 labeling area percentage is higher in the abscess than in the granuloma; in the granulomatous lesions the IL-17 expression is directly proportional to the neutrophil infiltration. These results may indicate that the Th17 response participates to the acute phase of the apical inflammatory process


Assuntos
Abscesso Periapical/diagnóstico , Citocinas/uso terapêutico , Granuloma Periapical/diagnóstico , Imuno-Histoquímica/métodos , Interleucinas
8.
Full dent. sci ; 2(7): 265-269, 20110816.
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-850843

RESUMO

Na interface osso-implante desencadeia um processo inflamatório como resposta do tecido ósseo provocado pelo trauma cirúrgico, no qual uma cascata de mediadores promove alterações circulatórias. Células inflamatórias do tecido conjuntivo são estimuladas por produtos de degradação da matriz a repovoar a área do implante. As citocinas formam um grupo diversificado de proteínas de sinalização intercelular, que regulam não apenas as respostas inflamatórias, imunológicas locais e sistêmicas, como também a formação de osso novo. Para regular a atividade celular, as citocinas utilizam seus atributos de pleiotropismo e equilibram o funcionamento tanto na iniciação quanto na manutenção das respostas inflamatórias, além determinarem o tipo de mecanismo do efeito que medeia a resistência. A resposta é controlada por uma cascata de citocinas iniciada pela síntese de Interleucinas


n the bone-implant interface triggers an inflammatory response of bone tissue caused by surgical trauma, in which a cascade of mediators promotes circulatory changes. Inflammatory cells in tissue are stimulated by degradation products of the matrix to repopulate the area of the implant. Cytokines are a diverse group of intercellular signaling proteins that regulate not only the inflammatory responses, local and systemic immunological as well as the formation of new bone. To regulate cell activity, cytokines use their attributes pleiotropism and balance out the operation in both the initiation and maintenance of inflammatory responses, and determine the type of mechanism that mediates the effect of resistance. The response is controlled by a cascade of cytokines initiated by the synthesis of interleukins


Assuntos
Regeneração Óssea , Citocinas , Implantação Dentária Endo-Óssea , Interleucinas , Alvéolo Dental , Tecido Conjuntivo/anatomia & histologia
9.
Bauru; s.n; 2011. 151 p. ilus, tab, graf.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-865839

RESUMO

O osso alógeno fresco-congelado (FFBA, do inglês fresh-frozen bone allograft) é uma alternativa para os procedimentos cirúrgicos de enxerto ósseo, principalmente na preparação do rebordo alveolar para a instalação de implantes osseointegráveis. No entanto, existem alguns paradigmas que envolvem a relação entre resposta do sistema imunológico à aloantígenos presentes no enxerto e o seu comportamento clínico. Procurando entender essa relação, o FFBA foi avaliado como enxerto para preservar o rebordo alveolar pós-extração. Os resultados mostraram que embora tenha ocorrido uma redução estatisticamente significante na altura, espessura e volume do rebordo entre a avaliação inicial e final, essa redução não foi clinicamente significante, permitindo a instalação de implantes osseointegráveis. Em adição, as análises histológicas sugerem um bom comportamento do enxerto, com ausência de reação do tipo corpo estranho e formação de novo osso em todos os sítios analisados. Ao analisar o comportamento da resposta imune, os resultados mostraram que a injeção intradérmica de aloantígenos presentes no FFBA, não induziu uma reação de hipersensibilidade tardia nos pacientes após 4 meses do enxerto. Além disso, os monócitos do sangue periférico (PBMCs) dos pacientes não proliferaram frente aos aloantígenos in vitro. No entanto, os dados também demonstraram que os aloantígenos aumentam a produção de IL-2 e IFN-, mas não alteram a produção de IL-4 e IL-10, por PBMCs dos pacientes. Ao avaliar a relação entre a produção dessas citocinas e o comportamento clínico do enxerto, os dados mostram que existe uma correlação estatisticamente significante entre a produção de IL-2 in vitro e a redução (em %) da altura do rebordo alveolar, embora essa redução não tenha sido clinicamente significante. De fato, a presença de aloantígenos no FFBA não é suficiente para sua contraindicação como material de enxertia.


The fresh-frozen bone allograft (FFBA) is an alternative to surgical procedures of bone grafts, mainly in the preservation of alveolar ridge prior the installation of osseointegrated implants. However there are paradigms that surround the relation between immune response to alloantigens present inside the graft and the clinical response of the graft. An attempt to understand this relationship, the FFBA was evaluated as a graft to preserve the alveolar ridge post-extraction. The results show a statistically significant reduction in height, thickness and volume of the ridge between the initial and final examination, however this reduction was not clinically significant. The ridge preservation allowed implant installation and osseointegration. In addition, histologic analysis suggests a good performance of the graft with no foreign body reaction and formation of new bone at all sites. In analyzing the behavior immune response, the results showed that stimulation with alloantigens present in bone allograft induced no delayed hypersensitivity reaction in vivo. Additionally, periphery blood mononuclear cells (PBMC) from patients no proliferate in response to alloantigens in vitro. However, the data also demonstrated that the alloantigens increase IL-2 and IFN- production, but no IL-4 and IL-10 production, by PBMCs from patients. When evaluate the relation between the cytokines production and clinical parameters, the results demonstrate that there statistically significant correlation between IL-2 production in vitro and ridge height changes (%), although this clinical parameter is not clinically significant. In fact, the alloantigens in FFBA are not sufficient for its contraindications as grafting material.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Alvéolo Dental/cirurgia , Isoantígenos/imunologia , Extração Dentária , Transplante Ósseo/imunologia , Ensaio de Imunoadsorção Enzimática , Hipersensibilidade , Interleucinas/imunologia
10.
Periodontia ; 16(4): 216-217, dez. 2006. ilus, tab
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-466414

RESUMO

O objetivo primário deste trabalho foi comparar as condições clínicas periodontais e os níveis de IL-1 ß no fluido gengival (FG) entre pacientes com lúpus eritematoso sistémico (LES) e pacientes saudáveis; e como objetivo secundário, comparar esses mesmos parâmetros entre pacientes em atividade e sem atividade de LES. Foram selecionados 17 pacientes portadores de LES com idade média de 15,6 (± 2,7) anos. Após exame reumatológico os pacientes eram avaliados quanto as condições periodontais: placa visível (IPV), sangramento à sonda-gem (ISG), profundidade a sondagem (PS) e perda de inserção (PIC). O FG foi coletado de quatro a seis sítios, com maior profundidade à sondagem, em cada paciente e analisado em relação aos níveis de IL-1 ß. Os mesmos procedimentos foram realizados em 14 pacientes do grupo controle com idade média de 16,5 (± l ,5) anos.Os níveis de IL-1 ß foram medidos pelo método ELISA. Os pacientes com LES foram divididos em ativos e inativos. O nível de IL-1 ß foi significativamente maior no grupo controle (p=0,03), assim como a porcentagem de sítios com PS34 mm (p<0,001). Quando separamos o grupo com LES em ativos e inativos , o grupo controle continuou apresentando porcentagem de sítios com PS34 mm significativamente maiores. O grupo controle apresentou níveis de IL-1 ß maiores significativamente do que o grupo com atividade de LÊS (p=0,05). Dentro das limitações deste experimento podemos concluir que: os níveis de IL-1 ß foram significativamente maiores no grupo controle do que o grupo com LES (p= 0,035). A porcentagem de sítios com profundidade de bolsa > 4 mm também foram significativamente maiores no grupo controle (p<0,0001). Os níveis de IL-1 ß, apesar de não apresentarem diferença significante entre os grupos em relação a atividade de LES, apresentaram-se quase duas vezes maiores no fluido gengival de pacientes em atividade. Em relação as condições clínicas eriodontais, não foram encontrada diferenças significantes


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adolescente , Interleucinas , Lúpus Eritematoso Sistêmico , Periodontite
11.
Braz. j. oral sci ; 5(18): 1054-1062, 2006. tab
Artigo em Inglês | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-472468

RESUMO

Cytokines are important polypeptides mediators of acute and chronic inflammation. These molecules act as a complex immunological network, in which there are pro-inflammatory cytokines, such as interleukin-1 (IL-1), IL-6 and tumor necrosis factor-a (TNF-a), and anti-inflammatory mediators like IL-10 and transforming growth factor-b. In spite of some controversial findings, in general high levels of pro-inflammatory cytokines have been correlated with signs and symptoms of temporomandibular disorders (TMD) such as internal derangement and osteoarthritis. These mediators promote degradation of cartilage and bone joint by inducing release of proteinases and other inflammatory molecules. Indeed, pro-inflammatory cytokines have been associated with temporomandibular joint (TMJ) tissue destruction. However, its mechanisms and pathophysiology have not been clearly delineated. In attempt to summarize the role of cytokines in TMD pathophysiology and its potential for medical intervention, the purpose of the current study was to review the literature concerning the analysis of these inflammatory mediators in TMJ fluid and tissues.


Assuntos
Citocinas , Interleucinas , Osteoartrite , Transtornos da Articulação Temporomandibular , Mediadores da Inflamação
12.
Braz. j. oral sci ; 5(18): 1054-1062, 2006. tab
Artigo em Inglês | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-873204

RESUMO

Cytokines are important polypeptides mediators of acute and chronic inflammation. These molecules act as a complex immunological network, in which there are pro-inflammatory cytokines, such as interleukin-1 (IL-1), IL-6 and tumor necrosis factor-a (TNF-a), and anti-inflammatory mediators like IL-10 and transforming growth factor-b. In spite of some controversial findings, in general high levels of pro-inflammatory cytokines have been correlated with signs and symptoms of temporomandibular disorders (TMD) such as internal derangement and osteoarthritis. These mediators promote degradation of cartilage and bone joint by inducing release of proteinases and other inflammatory molecules. Indeed, pro-inflammatory cytokines have been associated with temporomandibular joint (TMJ) tissue destruction. However, its mechanisms and pathophysiology have not been clearly delineated. In attempt to summarize the role of cytokines in TMD pathophysiology and its potential for medical intervention, the purpose of the current study was to review the literature concerning the analysis of these inflammatory mediators in TMJ fluid and tissues


Assuntos
Citocinas , Interleucinas , Osteoartrite , Transtornos da Articulação Temporomandibular , Mediadores da Inflamação
13.
BCI ; 8(29): 49-53, jan.-mar. 2001.
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-303933

RESUMO

As citocinas säo moléculas que possuem importante papel na regulaçäo da resposta inflamatória. Dentre elas, as interleucinas (IL) säo alvo de muitos estudos que tentam correlacioná-las com a doença periodontal. Este artigo tem o objetivo de realizar uma revisäo de literatura, abordando o papel da IL-1 na periodontite e na periimplantite, além de estabelecer a relaçäo de variaçöes genéticas associadas à produçäo desta citocina com a severidade da doença periodontal e com a perda de implantes osseointegráveis


Assuntos
Citocinas , Interleucinas , Doenças Periodontais , Periodontite
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA