Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 28
Filtrar
Mais filtros










Filtros aplicados
Intervalo de ano de publicação
1.
Braz. dent. sci ; 23(3): 1-7, 2020. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-1116017

RESUMO

Objective: κ-carrageenan is a food stabilizer agent which has an antiproliferative effect, while vitamin D is a prohormone acts on the nuclear receptor and has a cytotoxic against cancer. This study aimed to show the synergistic effect of using topical κ-carrageenan and oral administration of the vitamin D on the 7, 12-dimethylbenz[a] anthracene (DMBA)-induced oral cancer. Material and Methods: fifty four male albino rats were randomly divided into seven groups: Acetonetreated served as control (Group I), vitamin D (5000UI)-treated (Group II), κ-carrageenan (1%)- treated (Group III), DMBA (0.5%)-treated (Group IV), Acetone, κ-carrageenan and DMBA were administered topically on both cheeks and palate, five times weekly for 12 weeks, while the vitamin D was administered orally twice weekly for 12 weeks. Groups V, VI, and VII were animals treated with vitamin D, κ-carrageenan, and both vitamin D and κ-carrageenan for 8 weeks after induction of oral cancer. At the end of the study, blood samples were obtained by cardiac puncture for determination of TNF-α and EGFR. Results: In the groups III and IV, serum EGFR showed significant low levels compared with Group I. In the Group VII, serum EGFR showed a significantly (p=0.014) low level compared with Group IV (614.3±69.7 pg/ml versus 882.4±45.6 pg/ml, respectively). Higher percentages of high levels of TNF-α were observed in the Groups VI and VII, while a lower percentage of EGFR was observed in the Group VI. Conclusion: both κ-carrageenan and vitamin D have antiproliferative effect against DMBAinducing oral cancer by increasing the levels of TNF-α and suppressing the signaling pathway of EGFR. Concomitant using κ-carrageenan and vitamin D reduces the antiproliferative effect of each other.(AU)


Objetivo: κ-carragenina é um agente estabilizador de alimentos que tem efeito um antiproliferativo, enquanto a vitamina D é um pró-hormônio que atua sobre o receptor nuclear e possui efeito citotóxico contra o câncer. Este estudo teve como objetivo mostrar o efeito sinérgico do uso de κ-carragenina tópica e administração oral da vitamina D no câncer de boca induzido por 7, 12-dimetilbenz[a]antraceno (DMBA). Material e Métodos: cinquenta e quatro ratos albinos machos foram divididos aleatoriamente em sete grupos: tratado com acetona como controle (Grupo I), tratado com vitamina D (5000UI) (grupo II), tratado com κ-carragenina (1%) (grupo III), DMBA (0,5%) tratado (Grupo IV), acetona, κ-carragenina e DMBA foram administrados topicamente nas bochechas e no palato, cinco vezes por semana durante 12 semanas, enquanto a vitamina D foi administrada por via oral duas vezes por semana durante 12 semanas. Os grupos V, VI e VII foram animais tratados com vitamina D, κ-carragenina e No final do estudo, foram obtidas amostras de sangue por punção cardíaca para determinação do TNF-α e EGFR. Resultados: Nos grupos III e IV, o EGFR sérico mostrou níveis baixos significativos em comparação com o Grupo I. No grupo VII, o EGFR sérico mostrou um nível significativamente baixo (p = 0,014) em comparação com o Grupo IV (614,3 ± 69,7 pg / ml versus 882,4 ± 45,6 pg / ml, respectivamente). Maiores porcentagens de TNF-α foram observadas nos Grupos VI e VII, enquanto uma menor porcentagem de EGFR foi observada no Grupo VI. Conclusão: Tanto a κ-carragenina quanto a vitamina D têm efeito antiproliferativo contra o câncer de boca induzido por DMBA aumentando os níveis de TNF-α e suprimindo a via de sinalização do EGFR. O uso concomitante de κ-carragenina e a vitamina D reduz o efeito antiproliferativo um do outro (AU)


Assuntos
Animais , Ratos , Vitamina D , Neoplasias Bucais , Fator de Necrose Tumoral alfa , 9,10-Dimetil-1,2-benzantraceno , Receptores ErbB
2.
J. appl. oral sci ; 28: e20190519, 2020. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-1101254

RESUMO

Abstract Natural products have emerged as a rich source of bioactive compounds for adjunctive treatments of many infectious and inflammatory conditions, including periodontitis. Among the monoterpenes with significant biological properties, there is the perillyl alcohol (POH), which can be found in several essential oils and has shown immunomodulatory properties in recent studies, which may be interesting in the treatment of non-neoplastic inflammatory disorders. Objective To determine the antibacterial and immune modulatory activities of the POH. Methodology The minimum inhibitory concentration (MIC) and the minimum bactericidal concentration (MBC) of the POH for two significant Gram-negative periodontal pathogens were determined by macrodilution and subculture, respectively. Cell proliferation and cytotoxicity in RAW 264.7 macrophages were determined by Trypan Blue and mitochondrial enzymatic activity assay. The modulation of reactive oxygen species (ROS) was analyzed by flow cytometry and expression of TNF and arginase-1 by real-time PCR. Results The POH was effective against P. gingivalis (ATCC 33277) and F. nucleatum (ATCC 25586) with MIC= MBC=1600 μM. No cytotoxicity up to 100 µM was observed on macrophages. The cell proliferation was inhibited from 48 hours at 100 μM (p<0.05) and 250 μM (p<0.01). The POH increased ROS production at both 10 μM and 100 μM (p<0.05) in unstimulated cells. The PMA-induced ROS production was not affected by POH, whereas 100 μM significantly reduced lipopolysaccharide-induced (LPS-induced) ROS. The expression of TNF was not affected by POH in unstimulated cells or in cells polarized to M1 phenotype, whereas both concentrations of POH reduced (p<0.05) the expression of arginase-1 in M2-polarized macrophages. Conclusion The POH has antibacterial activity against periodontal pathogens and reduced proliferation of murine macrophages without significant cytotoxicity at concentrations up to 100 μM. In addition, the POH reduced the LPS-induced ROS and the expression of arginase-1 in M2-polarized macrophages.


Assuntos
Animais , Camundongos , Fusobacterium nucleatum/efeitos dos fármacos , Espécies Reativas de Oxigênio/análise , Porphyromonas/efeitos dos fármacos , Monoterpenos/farmacologia , Macrófagos/efeitos dos fármacos , Antibacterianos/farmacologia , Arginase/análise , Fatores de Tempo , Produtos Biológicos/farmacologia , Testes de Sensibilidade Microbiana , Expressão Gênica , Lipopolissacarídeos/farmacologia , Reprodutibilidade dos Testes , Fator de Necrose Tumoral alfa/análise , Fusobacterium nucleatum/crescimento & desenvolvimento , Espécies Reativas de Oxigênio/metabolismo , Porphyromonas/crescimento & desenvolvimento , Proliferação de Células/efeitos dos fármacos , Reação em Cadeia da Polimerase em Tempo Real , Citometria de Fluxo , Células RAW 264.7 , Macrófagos/metabolismo
3.
Araçatuba; s.n; 2019. 83 p. ilus, tab, graf.
Tese em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-1051560

RESUMO

A programação fetal sugere que estímulos adversos quando aplicados durante o início do desenvolvimento fetal podem alterar o metabolismo da prole, aumentando o risco de doenças na sua vida adulta. Estudos demonstraram que a doença periodontal materna em ratas promove resistência insulínica (RI) em sua prole adulta. Entretanto, estudos que investigaram os efeitos da lesão periapical (LP) materna sobre a saúde da prole são escassos. A LP é uma inflamação no ápice da raiz dental ocasionada geralmente a partir de infecção por bactérias advindas do sistema de canal radicular. Esta patologia está associada com o aumento de fator de necrose tumoral-alfa (TNF-α) que pode estimular quinase do inibidor kappa B (IKK) e c-Jun amino-terminal quinase (JNK), as quais promovem a fosforilação do substrato do receptor de insulina 1 (IRS-1) em resíduos de serina, resultando na atenuação do sinal insulínico (SI), contribuindo com a RI. Nesse contexto, tornou-se fundamental investigar se a LP materna também promove RI em sua prole adulta. Em vista disso, os objetivos deste estudo foram avaliar os efeitos da LP materna em ratas sobre as concentrações plasmáticas de glicose, insulina e TNF-α, sensibilidade à insulina e as vias insulínica e inflamatória no músculo gastrocnêmio (MG) e tecido adiposo branco periepididimal (TABp) de sua prole adulta. Para tanto, as 15 ratas Wistar (2 meses de idade) foram distribuídas em 3 grupos: 1) ratas controle; 2) ratas com uma LP induzida em primeiro molar superior direito; 3) ratas com quatro LPs induzidas em primeiros e segundos molares superiores e inferiores do lado direito. A LP foi induzida empregando-se broca em aço carbono dotada de esfera de 0,1 mm na extremidade. Após 30 dias de exposição pulpar, as ratas de todos os grupos foram colocadas para acasalamento com ratos saudáveis. Quando os filhotes machos de todas as ratas completaram 75 dias de idade, realizaram-se os seguintes experimentos: 1) dosagem de glicemia e insulinemia, seguido pelo cálculo do Modelo de Avaliação da Homeostase da Resistência à Insulina (HOMA-IR); 2) análise da concentração plasmática de TNF-α pelo método de ensaio de imunoabsorção enzimática e 3) avaliação do grau de fosforilação em tirosina da pp185, do grau de fosforilação em serina do IRS-1 e do grau de fosforilação de IKKα/ß e JNK no MG e TABp pelo método de Western blotting. A análise estatística foi feita por análise de variância, seguida pelo teste de Tukey (p<0,05). Os resultados demonstraram que a LP materna promove em sua prole adulta: 1) RI; 2) prejuízo na transdução da etapa inicial do SI no MG e TABp; 3) aumento nas concentrações plasmáticas de insulina e TNF-α; 4) maior grau de fosforilação de IKKα/ß no MG e TABp; 4) inalteração na glicemia de jejum; 5) nenhuma mudança no grau de fosforilação de JNK no MG e TABp. Esses resultados demonstram que a LP materna está associada a RI e promove importantes alterações nas vias de SI e inflamação na vida adulta de sua prole. Isso reforça a importância que a manutenção da saúde bucal materna tem sobre a saúde geral da prole(AU)


Fetal programming suggests that adverse stimuli applied during early fetal development can alter metabolism of the offspring, increasing the risk of disease in adulthood. Studies have shown that maternal periodontal disease in rats promotes insulin resistance (IR) in their adult offspring. However, there is a scarcity of research that investigated the relationship between maternal periapical lesion (PL) and health of offspring. PL is inflammatory process around the apex of a tooth root, caused by bacterial infection of the pulp and root canal system. This pathology is associated with increased tumor necrosis factor-alpha (TNF-α) which may stimulate inhibitor of kappa B kinase (IKK) and c-Jun amino-terminal kinase (JNK), which promote phosphorylation of substrate insulin receptor 1 (IRS-1) on serine residues, resulting in insulin signal (IS) attenuation, contributing to IR. In this context, it has become essential to investigate whether maternal PL also promotes IR in their offspring. This study aimed to investigate the effects of maternal PL in rats on plasma concentrations of glucose, insulin and TNF-α, insulin sensivity and the insulin and inflammatory signaling pathways in gastrocnemius muscle (GM) and periepididimal white adipose tissue (pWAT) of their adult offspring. Fifteen female Wistar rats (2 months old) were distributed in 3 groups: 1) control rats; 2) rats with 1 PL, which was induced in the right maxillary first molar; 3) rats with 4 PL, which were induced in the right upper and lower first and second molars. PL was induced using a surgical round bur 0.1 mm diameter. After 30 days of pulp exposure, female rats of all groups were mated with normal male rats. When the male offspring of rats of all rats reached 75 days old, the experiments were performed: 1) measures of glycemia and insulinemia, followed by Homeostatic Model Assessment of Insulin Resistance (HOMA-IR), 2) analysis of plasma concentration of TNF-α by enzyme-linked immunosorbent assay method, and 3) evaluation of the pp185 tyrosine, IRS-1 serine, IKKα/ß and JNK phosphorylation status in GM and pWAT by western blot method. Statistical analysis was performed by analysis of variance, followed by Tukey post hoc test (p<0.05). The results showed that maternal PL promotes in its adult offspring: 1) IR, 2) impairment in the transduction of the initial steps of IS in the GM and pWAT, 3) increased plasma concentrations of insulin and TNF-α, 4) greater IKKα/ß phosphorylation status in GM and pWAT, 4) unchanged fasting glycemia; 5) no change in the JNK phosphorylation status in GM and pWAT. These results demonstrate that maternal PL is associated with IR and promotes important alterations in IS and inflammation pathways in adult offspring. This reinforces the importance that the maintenance of maternal oral health has on the general health of offspring(AU)


Assuntos
Animais , Ratos , Periodontite Periapical , Resistência à Insulina , Desenvolvimento Fetal , Saúde Bucal , Fator de Necrose Tumoral alfa , Ratos Wistar , Proteínas Quinases JNK Ativadas por Mitógeno , Quinase I-kappa B , Proteínas Substratos do Receptor de Insulina
4.
Araçatuba; s.n; 2019. 83 p. graf, tab, ilus.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-1051406

RESUMO

Atualmente, está bem estabelecido que o ambiente fetal está ligado à saúde materna, e estímulos ou agressões anormais durante a vida intra-uterina podem resultar em mudanças na fisiologia e metabolismo da prole, aumentando o risco de doenças na vida adulta. Tal fenômeno é conhecido como programação fetal. Alterações na metilação do DNA e expressão gênica são consideradas mecanismos moleculares responsáveis por esta programação. Estudos anteriores demonstraram que a doença periodontal (DP) materna promove resistência insulínica, aumento nas concentrações plasmáticas de citocinas, redução do conteúdo de GLUT4 e do seu índice de translocação para membrana plasmática em sua prole adulta. E citocinas, como por exemplo, o TNF-α, têm sido relacionadas com a redução da expressão de GLUT4 por meio da ativação do fator de transcrição nuclear κappa B (NF-κB). Além disso, esta citocina pode estimular algumas serinas quinases, incluindo IκB quinase (IKK), c-Jun amino-terminal kinase (JNK) e quinases reguladas por sinais extracelulares (ERKs) que estão envolvidas na resistência insulínica. Tais achados evidenciam a necessidade de realizar mais estudos para verificar os mecanismos envolvidos nestas alterações. Portanto, os objetivos do presente estudo foram avaliar em ratos adultos, proles de ratas com DP: 1) massa corpórea ao longo de 75 dias de idade; 2) glicemia e insulinemia; 3) expressão do RNAm da proteína transportadora de glicose GLUT4 e do IRS1 em muscular esquelético gastrocnêmio (MG); 4) o grau de metilação do DNA na região promotora do gene do GLUT4 em MG; 5) fosforilação das proteínas JNK, IKKα/ß, ERK 1/2, NF-κBp65 e NF-κBp50 e seus conteúdos totais em MG; 6) conteúdo total de TNF-α em MG. As ratas foram divididas em dois grupos: 1) com doença periodontal (DP), no qual esta doença foi induzida por meio de ligadura com fio de seda ao redor do 1º molar inferior; 2) ratas controle (CN). Após 7 dias da colocação da ligadura, as ratas de ambos os grupos foram colocadas para acasalamento, verificou-se diariamente, por esfregaço vaginal, o dia da copulação. As ratas prenhas foram separadas em caixas individuais. Quando os filhotes machos destas ratas completaram 75 dias, realizaram-se os experimentos: 1) glicemia e insulinemia; 2) expressão do RNAm do GLUT4 e do IRS1 em MG; 3) o grau de metilação do DNA na região promotora do gene do GLUT4 em MG; 4) fosforilação das proteínas JNK, IKKα/ß, ERK 1/2, NF-κBp65 e NF-κBp50 e seus conteúdos totais em MG; 5) conteúdo total de TNF-α em MG. Os resultados demonstraram que a doença periodontal materna promove na sua prole adulta baixo peso ao nascimento (BPN), resistência insulínica, aumento do conteúdo total de TNF-α em MG, aumento do grau de fosforilação de IKKα/ß, ERK 1/2, NF-κBp65 (grau de fosforilação e conteúdo) e NF-κBp50 em MG, diminuição na expressão gênica da proteína transportadora de glicose GLUT4 e aumento na expressão gênica do IRS1; porém não promove nessa prole alteração no grau de metilação do DNA na região promotora do gene do GLUT4, e no grau de fosforilação da proteína JNK em MG. Portanto, este estudo é de fundamental importância para o entendimento de alguns dos mecanismos envolvidos na relação entre a doença periodontal materna e resistência à insulina na prole adulta. Além disso, mostra que a saúde bucal materna ideal pode ajudar a prevenir doenças futuras na prole adulta(AU)


It is well established that the fetal environment is linked to maternal health, and abnormal stimuli or aggressions during intrauterine life can result in changes in the physiology and metabolism of offspring, increasing the risk of disease in adult life, this phenomenon is known as fetal programming. Changes in DNA methylation and gene expression are considered molecular mechanisms responsible for this programming. Previous studies have demonstrated that maternal periodontal disease (PD) promotes insulin resistance, increased plasma concentrations of cytokines, reduced GLUT4 content and its plasma membrane translocation index in its adult offspring. And cytokines, such as TNF-α, have been linked to reduced GLUT4 expression through the activation of nuclear transcription factor kappa B (NF-κB). In addition, this cytokine can stimulate some serine kinases including IκB kinase (IKK), c-Jun amino-terminal kinase (JNK) and extracellular signal­regulated kinases (ERKs) that are involved in insulin resistance. These findings evidenced the need for further studies to verify the mechanisms involved in these changes. Therefore, the objectives of the present study were to evaluate in adult rats, offspring of rats with PD: 1) birth weight and during the 75 days of age; 2) glycemia and insulinemia; 3) GLUT4 and IRS1 mRNA expression in skeletal muscle gastrocnemius (MG); 4) the degree of DNA methylation in the promoter region of the GLUT4 gene in MG; 5) phosphorylation of JNK, IKKα/ß, ERK 1/2, NF-κBp65 and NF-κBp50 proteins and their total contents in MG; 6) TNF-α content in MG. Female Wistar rats were distributed into a control group and an experimental periodontal disease group, in which the disease is induced by ligation with silk thread around the 1st molar. Seven days after ligature placement, animals from both groups mated and daily vaginal smears were taken to verify the presence of sperm. Pregnant rats were kept in individual cages. The body weights of the offspring were measured once weekly from birth until 75 days of age. When male offspring of these rats completed 75 days, the experiments were performed: 1) glycemia and insulinemia; 2) GLUT4 and IRS1 mRNA expression in skeletal muscle gastrocnemius (MG); 3) the degree of DNA methylation in the promoter region of the GLUT4 gene in MG; 4) phosphorylation of JNK, IKKα/ß, ERK 1/2, NF-κBp65 and NF-κBp50 proteins and their total contents in MG; 5) TNF-α content in MG. The results demonstrated that maternal periodontal disease promotes in its adult offspring low birth weight (LBW), insulin resistance, increased TNF-α content in MG, increased IKKα/ß, ERK 1/2, NF-κBp65 (phosphorylation status and content) and NF-κBp50 phosphorylation status in the MG, decrease in gene expression of GLUT4 and increase in IRS1 gene expression; but does not promote in this progeny change in the degree of DNA methylation in the promoter region of the GLUT4 gene, and JNK phosphorylation status in MG. Therefore, this study is of fundamental importance for the understanding of some of the mechanisms involved in the relationship between maternal periodontal disease and insulin resistance in adult offspring. In addition, it shows that ideal maternal oral health can help prevent future illnesses in adult offspring(AU)


Assuntos
Animais , Ratos , Doenças Periodontais , Proteínas Quinases , Resistência à Insulina , Fator de Necrose Tumoral alfa , Transportador de Glucose Tipo 4 , Saúde Bucal , Ratos Wistar , Epigenômica , Inflamação
5.
Braz. dent. sci ; 22(3): 349-357, 2019. tab, ilus
Artigo em Inglês | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-1009013

RESUMO

Objective: To evaluate local and systemic levels of interleukin-10 (IL-10), IL-33, and tumor necrosis factor alpha (TNF-α) in Thalassemia major (TM) in the presence of gingival inflammation. Material and Methods: 58 patients (TM, n=29 and systemically healthy controls, n=29) were included to the study. IL-10, IL-33, and TNF-α levels were evaluated in gingival crevicular fluid (GCF), saliva and serum. Clinical periodontal measurements were recorded. Results: GCF IL-33 total amounts in TM and gingivitis group were elevated compared to systemically and periodontally healthy group (p=0.01). GCF IL-10, IL33 and TNF-α concentrations were higher in TM and periodontally healthy group than the systemically healthy and gingivitis group (p=0.02, p=0.008, p=0.003). Serum IL-10 levels were elevated in TM and gingivitis compared to the systemically healthy and gingivitis (p=0.0009) and systemically and periodontally healthy (p=0.0007) groups. Serum IL-10 and TNF-α levels in TM and periodontally healthy group were higher than systemically and periodontally healthy group (p=0.01 and p=0.02). Conclusion: TM may potentially alter circulating levels of IL-33 and IL-10 and therefore, may affect the degree of periodontal inflammation locally or vice versa. Yet, the underlying mechanism linking the hematologic condition is not clear and deserves further investigation. (AU)


Objetivo: Avaliar os níveis locais e sistêmicos de interleucina-10 (IL-10), IL-33 e fator de necrose tumoral alfa (TNF-α) na Talassemia Major (TM) na presença de inflamação gengival. Material e Métodos: 58 pacientes (TM, n = 29 e controles sistemicamente saudáveis, n = 29) foram incluídos no estudo. Os níveis de IL-10, IL-33 e TNF-α foram avaliados em fluido crevicular gengival (FCG), saliva e soro. As medições periodontais clínicas foram registradas. Resultados: As quantidades totais de IL-33 no FCG do grupo de TM e gengivite foram elevadas em comparação com o grupo sistemicamente e periodontalmente saudável (p = 0,01). As concentrações de IL-10 , IL-33 e TNF-α do FCG foram maiores no grupo TM e periodontalmente saudáveis do que no grupo sistemicamente saudável e gengivite (p = 0,02, p = 0,008, p = 0,003). Os níveis séricos de IL-10 estavam elevados na TM e gengivite em comparação com os grupos sistemicamente saudável e gengivite (p = 0,0009) e sistemicamente e periodontalmente saudáveis (p = 0,0007). Os níveis séricos de IL-10 e TNF-α no grupo TM e periodontalmente saudáveis foram maiores do que os grupos sistemicamente e periodontalmente saudáveis (p = 0,01 ep = 0,02). Conclusão: A TM pode alterar potencialmente os níveis circulantes de IL-33 e IL-10 e, portanto, pode afetar o grau de inflamação periodontal localmente ou vice-versa. No entanto, o mecanismo subjacente que liga a condição hematológica não é claro e merece uma investigação mais aprofundada. (AU)


Assuntos
Humanos , Fator de Necrose Tumoral alfa , Interleucina-10 , Talassemia beta , Interleucina-33 , Gengivite
6.
Belo Horizonte; s.n; 2018. 112 p. ilus, tab.
Tese em Inglês, Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-965072

RESUMO

A obesidade vem aumentando sua prevalência na população mundial e brasileira nos últimos anos, atingindo todas as faixas etárias. As adipocinas são um grupo de citocinas inflamatórias produzidas ou expressas no tecido adiposo, que desempenham diversas funções no organismo. Classicamente essas moléculas são avaliadas no soro ou tecido adiposo. Estudos recentes, entretanto, têm avaliado a presença destas moléculas na saliva e no fluido gengival crevicular (FGC) e sua associação com a obesidade. Dessa forma, o objetivo desse trabalho foi avaliar a associação entre obesidade e a concentração de adipocinas na saliva e FGC. A busca eletrônica foi realizada em quatro bases de dados. Buscas manuais e no Google Acadêmico também foram realizadas. Dois autores calibrados (Kappa=0.82) realizaram a seleção dos artigos, a extração de dados e avaliaram o risco de viés por meio da análise de qualidade metodológica dos artigos incluídos. Trinta e quatro artigos foram incluídos. As meta-análises demonstraram que a concentração aumentada de TNF-α na saliva de indivíduos com obesidade quando comparado aos não obesos. Em contrapartida, concentrações de resistina, adiponectina, leptina, grelina e IL-6 na saliva e de resistina, adiponectina, leptina, IL-6, IL-8, TNF-α e PAI-1 no FGC foram estatisticamente similares em indivíduos com e sem obesidade. Em geral, a evidência científica a respeito de níveis alterados de adipocinas específicas na saliva e/ou no FGC em quadros de obesidade é fraca, exceto para o TNF-α na saliva. A disponibilidade limitada e a heterogeneidade dos dados não permitem afirmar se as alterações nos níveis de adipocinas na saliva e no FGC estão associadas à obesidade ou a outras causas.(AU)


Association between obesity and adipokines´ levels in saliva and gingival crevicular fluid: a systematic review. Obesity is an increasing disease characterized by accumulation of fat in different organs and tissues. Currently, adipose tissue has been described as an endocrine organ, once it secrets a lot of metabolic active molecules, inflammatory cytokines and adipokines. Several molecules are classified as adipokines and they are classically evaluated in blood or adipose tissue. Recent studies have been evaluating adipokines in gingival crevicular fluid (GCF) and saliva and its relation to obesity. The objective of this systematic review was to evaluate the association between obesity and the concentration of adipokines in gingival crevicular fluid (GCF) and saliva. The search was conducted in four databases. Manual and Google Scholar searches were also conducted. Two calibrated authors performed study selection, data extraction and quality assessment of included articles. Thirty four articles were included. Metaanalysis demonstrated that TNF-α concentration in saliva was statistically increased in individuals with obesity compared with individuals without obesity. In contrast, concentrations of resistin, adiponectin, leptin, ghrelin and IL-6 in saliva and of resistin, adiponectin, leptin, IL-6, IL-8, TNF-α, IL-8 and PAI-1 in GCF, were statistically similar in individuals with and without obesity. Overall, the scientific evidence regarding altered levels of specific adipokines in saliva and or GCF among persons with obesity is weak, except for salivary TNF-α. The limited availability and heterogeneity of data do not allow us to state whether changes of adipokines in GCF and saliva are associated with obesity or otherwise.(AU)


Assuntos
Saliva , Líquido do Sulco Gengival , Fator de Necrose Tumoral alfa , Revisão , Adipocinas , Obesidade , Tecido Adiposo
7.
Bauru; s.n; 2017. 76 p. tab, graf.
Tese em Inglês | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-883031

RESUMO

Experimental tooth movement has been shown to induce inflammation and release of chemical mediators. Inflammation can also alter nerve function that can be measured with Quantitative Sensory Testing (QST). Various authors have studied orthodontic pain and the different factors that modify it. But, to our knowledge none studied a possible individual endogenous analgesia effect on orthodontic induced-pain. The aim of the present study was to investigate the impact of orthodontic separator and short-term fixed orthodontic appliance on the somatosensory function and gingival cervicular fluid (GCF) levels of IL-1ß, IL-8, IL-6 and TNF-α. Thirty patients were evaluated as follow: baseline, 24h-after elastomeric separator (24h-aES), 24h and 1 month after bonding the fixed appliance (aBFA) at maxillary and mandibular arch. The outcome variables were: self-reported pain, QSTs (current perception threshold, cold detection threshold, warm detection threshold, mechanical detection threshold, mechanical supra threshold and wind-up ratio, CPM and sample from the GCF in order to assess cytokines profile (IL-1ß, IL-8, IL-6 and TNF-α). ANOVA and Tukey's post hoc analyses were performed (a = 5%). The participants were divided in two groups: G1) RESPONDERS (more than 10% decrease in WUR); G2) NON-RESPONDERS (not show more than 10% decrease in WUR). T-test for independent sample was performed. A Bonferroni correction lowered the significance level to 0.1% (p = 0.001) as the cut-off point to establish the statistical significance for the mean difference between CPM responders and non-responders. Patients were less sensitive to pin prick pain (MST) at 24h (p<0.020) and 1month-aBFA (p<0.002) when compared to baseline. Significant increases in IL-6 levels were observed 24h-aBFA (p<0.023) and in IL-1ß (p<0.001) and TNF-α (p<0.026) levels at 1 month-aBFA when compared to baseline values (p<0.023). There was no significant difference in somatosensory function, pain report and GCF cytokines when compared between G1 and G2. In conclusion, orthodontic-induced inflammation may have a modality specific effect on somatosensory function of the trigeminal system. In addition, elastic separators seem not an ideal model to study possible inflammatory changes following orthodontic tooth movement. Moreover, CPM efficiency may not significantly influence somatosensory function, pain intensity or released of inflammatory cytokines following orthodontic tooth movement up to 1 month. However, remained to be confirmed and further investigations are required in intraoral somatosensory assessment.(AU)


O movimento dentário experimental demonstrou induzir inflamação e liberação de mediadores químicos. A inflamação também pode alterar a função nervosa que pode ser medida através de testes quantitativos sensoriais (QST). Vários autores estudaram a dor ortodôntica e os diferentes fatores que a modificam. Mas, ao nosso conhecimento, não há estudos avaliando o efeito da analgesia endógena individual na dor induzida por ortodontia. O objetivo do presente estudo foi investigar o impacto do separador ortodôntico e do aparelho ortodôntico fixo de curta duração na função somatossensorial e nos níveis do fluido cervical gengival (GCF) de IL-1ß, IL-8, IL-6 e TNF-α. Trinta pacientes foram avaliados da seguinte forma: valores basais, 24 horas após separador elástico (24h- AES), 24h e 1 mês após a ligação do aparelho fixo (aBFA) no arco maxilar e mandibular. As variáveis avaliadas foram: dor, QSTs (limiar de percepção elétrica, limiar de detecção ao frio, limiar de detecção ao quente, limiar de detecção mecânica, supralimiar mecânico e razão de somação temporal, CPM e amostra do GCF para avaliar perfil das citocinas ( IL-1ß, IL-8, IL-6 e TNF-α). A ANOVA e as análises post hoc de Tukey foram realizadas (a = 5%). Os participantes foram divididos em dois grupos: G1) CPM-RESPONDENTES (diminuição de mais de 10% em WUR); G2) CPM-NÃO RESPONDENTES (não mostra mais de 10% de diminuição na WUR). Foi realizado teste T para amostra independente. Uma correção de Bonferroni reduziu o nível de significância para 0,1% (p = 0,001) como ponto de corte para estabelecer a significância estatística para a diferença média entre G1 o G2. Os pacientes eram menos sensíveis à dor de pin (MST) às 24h (p <0,020) e 1 mês-aBFA (p <0,002) quando comparado à linha de base. Observaram-se aumentos significativos nos níveis de IL-6 níveis 24h-aBFA (p <0,023) e nos níveis de IL-1ß (p <0,001) e TNF-α (p <0,026) em 1 mês-aBFA quando comparados aos valores basais (p < 0,023). Não houve diferença significativa na função somatossensorial, no relatório da dor e citocinas do FCG quando comparadas entre G1 e G2. Em conclusão, a inflamação induzida por ortodontia pode ter um efeito de modalidade específico na função somatossensorial do sistema trigeminal. Além disso, os separadores elásticos não parecem ser um modelo ideal para estudar possíveis alterações inflamatórias após o movimento dentário ortodôntico. Além disso, a eficiência de CPM pode não influenciar significativamente a função somatossensorial, intensidade da dor ou liberação de citocinas inflamatórias após o movimento dentário ortodôntico até 1 mês. No entanto, outras investigações são necessárias na avaliação somatossensorial intraoral.(AU)


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adolescente , Dor Facial/etiologia , Dor Facial/fisiopatologia , Aparelhos Ortodônticos/efeitos adversos , Técnicas de Movimentação Dentária/efeitos adversos , Técnicas de Movimentação Dentária/instrumentação , Análise de Variância , Citocinas/análise , Ensaio de Imunoadsorção Enzimática , Líquido do Sulco Gengival/química , Medição da Dor , Estatísticas não Paramétricas , Fator de Necrose Tumoral alfa/análise
8.
Londrina; s.n; mar.16 2017. 57 p. tab.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-877935

RESUMO

Níveis séricos elevados de IL-6 e TNFα apresentam relação com o baixo nível de aptidão física, excesso de peso e risco de desenvolvimento de doenças cardiovasculares. A prática de atividade física regular possui efeito anti-inflamatório, no qual níveis séricos de TNFα e IL-6 apresentam correlação negativa com a aptidão física. Sabendo que a utilização do método de coleta salivar representa uma boa ferramenta para a coleta em crianças, o objetivo deste estudo foi avaliar a concentração salivar de IL-6 e TNFα e correlacionar com o IMC, aptidão cardiorrespiratória e potência de membros inferiores, risco de desenvolvimento de doenças cardiovasculares e saúde bucal, em meninas praticantes de voleibol. O segundo objetivo foi avaliar o efeito da prática de atividade esportiva sobre os níveis salivares destas citocinas. Dois cortes foram realizados: 1) transversal (n=120) relacionado com a associação entre os níveis de mediadores inflamatórios, medidas antropométricas, testes físicos e saúde bucal; 2) longitudinal (n=63) sobre o efeito do treinamento de voleibol sobre os mediadores inflamatórios salivares. No estudo longitudinal, as meninas completaram as oito semanas de treino e foram submetidas a testes de aptidão física e coletas de saliva no início e após oito semanas de treino. A associação entre a concentração salivar de IL-6, TNFα, a altura de salto e o VO2máx., com as demais variáveis de estudo foram determinadas por meio de análise de regressão linear multivariada. A correlação entre as variáveis que permaneceram significantes no ajuste stepwise e as variáveis preditoras foram determinados pelo teste de correlação de Spearman. As variáveis de estudo foram consideradas significantes se p < 0,05. Vinte e oito meninas (23,4%) apresentaram excesso de peso. Os níveis medianos de IL-6 e TNFα não se alteraram nas diferentes faixas de IMC, tempo de treino e tempo de prática, risco cardiovascular e índice de CPOD. Os níveis de IL-6 e TNFα não foram significativamente diferentes nas crianças sob risco de desenvolvimento de doença cardiovascular. Foi observada correlação moderada entre a concentração de IL-6 e TNFα salivares (r=0,34; p<0,001), correlação negativa fraca entre IL-6 e altura de salto vertical (r=-0,28, p<0,005) e correlação moderada entre a concentração de TNFα salivar e idade (r=0,33; p<0,001). O VO2máx. apresentou associação com a altura de salto, idade e tempo de treino semanal. O salto vertical foi influenciado pela idade, IMC, tempo de treino semanal, VO2máx. e tempo de prática da escolinha de voleibol. Os resultados demonstram que níveis salivares de IL-6 e TNFα apresentam correlação, que a IL-6 está relacionada com a aptidão física e que o treinamento promove o aumento da concentração de TNFα salivar, mas isto não está associado ao desempenho físico.


Elevated serum levels of IL-6 and TNFα are related to low physical fitness, overweight and obesity, and risk of developing cardiovascular diseases. The practice of regular physical activity has anti-inflammatory effects, in which serum levels of TNFα and IL-6 present a negative correlation with physical fitness. Knowing that the use of the salivary collection method represents a good tool for the collection in children, the aim of this study was to evaluate the salivary concentration of IL-6 and TNFα and to correlate with BMI, cardiorespiratory fitness and potency of lower limbs, risk of development of cardiovascular diseases and oral health in girls practicing volleyball. The second objective was to evaluate the effect of sports activity on the salivary levels of these cytokines. Two cuts were made: 1) transversal (n = 120) of the association between levels of inflammatory mediators, anthropometric measures, physical tests and oral health; 2) longitudinal (n = 63) of the effect of volleyball training on salivary inflammatory mediators. In the longitudinal study, the girls completed the eight weeks of training and underwent physical fitness tests and saliva collections at baseline and after eight weeks of training. The association between the salivary concentration of IL-6, TNFα, jump height and VO2max., with the other study variables were determined by multivariate linear regression analysis. The correlation between the variables that remained significant in the stepwise adjustment and the predictor variables were determined by the Spearman correlation test. Study variables were considered significant if p <0.05. Twenty eight athletes (23.4%) were overweight. The median levels of IL-6 and TNFα did not change in the different BMI ranges, training time and practice time, cardiovascular risk, and DMFT index. Levels of IL-6 and TNFα were not significantly different in children at risk of developing cardiovascular disease. A moderate correlation was observed between IL-6 and salivary TNFα concentration (r = 0.34, p <0.001), weak negative correlation between IL-6 and vertical jump height (r = -0.28, p <0.005), and moderate correlation between salivary TNFα concentration and age (r = 0.33, p <0.001). The VO2max. presented association with jump height, age and weekly training time. The vertical jump was influenced by age, BMI, weekly training time, VO2max. and practice time of the volleyball school. The results demonstrate that salivary levels of IL-6 and TNFα correlate, that IL-6 is related to physical fitness and that the training promotes an increase in the concentration of salivary TNFα, but this is not associated with physical performance.


Assuntos
Humanos , Feminino , Criança , Adolescente , Índice de Massa Corporal , Interleucina-6 , Saliva/imunologia , Esportes , Fator de Necrose Tumoral alfa , Voleibol
9.
Braz. j. oral sci ; 15(3)July-Sept. 2016. ilus
Artigo em Inglês | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-875096

RESUMO

This study aimed to evaluate clinical, microbiological and immunological parameters in type 2 diabetes mellitus (DM) in comparison with normoglycemic patients (NDM). Glycemic and lipid profiles and periodontal clinical status were determined for thirty-three patients (17 DM and 16 NDM). The presence of periodontopathogens and species of Candida in subgingival sites were determined by polymerase chain reaction and immunological parameters by ELISA assays. All glycemic and clinical parameters evaluated were higher in the DM group, with statistical difference for fasting glucose, glycated-hemoglobin, and periodontal parameters. Lipid profile (except triglycerides), levels of TNF-α and myeloperoxidase and the prevalence of the tested microorganisms were similar between the groups, except for Candida albicans and Candida glabrata, which was higher in the DM group. In conclusion, although microbiological and immunological parameters were similar in the DM and NDM groups, periodontitis and the levels of some species of Candida were more severe in DM patients. (AU)


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Periodontite Crônica , Diabetes Mellitus Tipo 2 , Doenças Periodontais , Peroxidase , Fator de Necrose Tumoral alfa , Candida , Ensaio de Imunoadsorção Enzimática , Periodontite , Reação em Cadeia da Polimerase
10.
Belo Horizonte; s.n; 2016. 77 p. ilus.
Tese em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-913503

RESUMO

Objetivos: A periodontite aumenta o risco das doenças cardiovasculares ateroscleróticas (DCA) e ambas doenças apresentam mecanismos fisiopatológicos semelhantes. A disfunção endotelial (DE) é um parâmetro precoce das DCA e sua associação com a periodontite foi pouco investigada até o presente momento. Neste contexto o objetivo geral deste estudo foi avaliar a associação entre a periodontite e a disfunção endotelial por meio de parâmetros clínicos periodontais e a presença dos marcadores inflamatórios IL-1ß, TNF-α, MMP2/TIMP2 e óxido nítrico. Métodos: A amostra foi constituída por 47 indivíduos de ambos os gêneros, sem alterações sistêmicas conhecidas, divididos em dois grupos: um grupo com 24 indivíduos com periodontite crônica e outro com 23 indivíduos sem periodontite crônica. Foram realizados exames periodontais de sangramento a sondagem (SS), profundidade de sondagem (PS), nível de inserção clínica (NIC) e avaliada a DE por meio da dilatação mediada por fluxo (DMF) da artéria braquial. A concentração dos mediadores inflamatórios IL-1ß, TNF-α, MMP2/TIMP2 foi avaliada pelo método ELISA e o óxido nítrico (ON) pela reação de Griess na saliva. Resultados: Os indivíduos com periodontite apresentaram significativamente maior DE quando comparados com indivíduos sem periodontite (p= 0,034 após hiperemia reativa e p= 0,049 após nitrato sublingual). Em relação aos mediadores inflamatórios avaliados, houve uma associação significativa entre a produção de MMP2/TIMP2 com a presença de periodontite (p=0,008) além de uma correlação positiva com todos parâmetros clínicos de gravidade da inflamação periodontal avaliados (PS, NIC, SS). Para os demais marcadores (IL-1ß, TNF-α e ON) os grupos com e sem periodontite apresentaram resultados similares. Foi identificada também uma correlação positiva significativa entre a produção de ON e uma menor DE (após hiperemia reativa p= 0,027 e após nitrato sublingual p=0,016). . Conclusão: Indivíduos com periodontite apresentaram maior DE, expressa por menor % de DMF da artéria braquial e maiores níveis de MMP2/TIMP2 que indivíduos sem periodontite. O ON foi significativamente associado com uma menor DE


Background: The periodontitis and atherosclerotic cardiovascular diseases (ACD) are chronic diseases which have a large number of risk factors and inflammatory mediators in common. The ACD has endothelial dysfunction (ED) with an important role in the initiation and progression of atherosclerosis. However, few investigations were conducted on a possible association between periodontitis and higher ED. In this context the general aim of this study is to evaluate the association between the endothelial function and the periodontitis using periodontal clinical parameters and the presence of inflammatory markers IL-1ß, TNF-α, MMP2 and nitric oxide. Methods: This study consisted of 47 subjects of both genders, systemically healthy divided into two groups: a group with 24 subjects with chronic periodontitis and another with 23 subjects without chronic periodontitis. Were done complete periodontal examination and evaluated ED by the flow-mediated dilatation (FMD) of the brachial artery and measured the levels of systemic inflammation mediators IL1ß, TNF-α, MMP2 and the nitric oxide (NO) in the saliva. Results: The subjects with periodontitis showed % DMF significantly worse when compared with subjects without periodontitis (p= 0.034 after reactive hyperemia and p= 0.049 after sublingual nitrate), thus subjects with periodontitis showed significantly higher ED. In relation to inflammatory mediators evaluated, there was a significant association between MMP2 with the presence of periodontitis (p=0.008) and a positive correlation with all clinical parameters of periodontal variation. For the other markers (IL-1ß, TNF-α, and nitric oxide) the groups with and without periodontitis showed similar results. It was also identified a significant positive correlation between the nitric oxide and a better endothelial function. Conclusion: subjects with periodontitis showed higher ED, expressed by smaller % of DMF brachial artery and higher levels of MMP2 that subjects without periodontitis


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Caspase 1/efeitos adversos , Células Endoteliais/patologia , Endotélio Vascular/anormalidades , Mediadores da Inflamação/análise , Metaloproteinase 2 da Matriz/análise , Óxido Nítrico/análise , Periodontite/complicações , Fator de Necrose Tumoral alfa/efeitos adversos , Associação
11.
Bauru; s.n; 2016. 165 p. tab, ilus, graf.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-882042

RESUMO

Neste trabalho, foi avaliado a participação dos osteoclastos bem como a ação das citocinas RANKL, OPG e TNF-α durante a formação e remodelação óssea em defeitos ósseos de tamanho crítico em ratos normoglicêmicos e diabéticos tratados ou não com a MAOD. Para isso, foram utilizados 250 ratos machos Wistar. Trinta ratos foram utilizados para coleta dos fêmures e tíbias, os quais foram processados para obtenção da MAOD. Os demais 220 ratos foram divididos em Grupo Não Diabétido (CTL, n=110) e Grupo Diabético (DIAB, n= 110) induzido pela aplicação de uma dose única de 47 mg/Kg de massa corporal de estreptozotocina. Um defeito transósseo de 8 mm de diâmetro foi realizado nos ossos parietais dos ratos, sendo que, nos subgrupos CTL MAOD e DIAB MAOD, os defeitos foram preenchidos com MAOD e nos grupos CTL COAG e DIAB COAG apenas com coágulo sanguíneo. Após 0, 7, 14, 21 e 42 dias, as calotas cranianas foram coletadas para determinação da densidade de volume, número de osteoclastos/mm2 na área do defeito, quantificação por imunoistoquimica e expressão do RNAm para as proteínas RANKL, OPG e TNF-α. Os resultados para volume do tecido ósseo neoformado foi maior nos grupos CTL COAG e CTL MAOD, bem como no grupo DIAB MAOD quando comparado com DIAB COAG (CTL MAOD > CTL COAG e DIAB MAOD > DIAB COAG). O número de osteoclastos nos grupos CTL aumentaram significantemente (3,69 osteoclasto/mm2), enquanto que nos grupos MAOD aumentaram gradualmente até os 42 dias (2,8 osteoclasto/mm2). Os resultados para imunomarcação mostraram que a MAOD promove 1,28 vezes maior expressão de OPG, bem como de TNF-α tanto no grupo CTL (1,59 vezes) como no DIAB (1,76 vezes). Os resultados para expressão do RNAm para OPG mostrou que a média dos valores do grupo COAG comparado com a do grupo MAOD foi 1,91 vezes maior no grupo COAG. Já os valores para expressão de RANKL permaneceram constantes no grupo DIAB MAOD, com aumento significativo de 2,57 vezes aos 42 dias, sendo 4,3 vezes maior, quando comparado com a média dos outros grupos no mesmo período. Conclui-se que nos animais normoglicemicos, o tratamento com a MAOD aumenta a expressão de OPG, RANKL e TNF-α, assim como a atividade osteoclástica, promovendo reabsorção da MAOD e formação de tecido ósseo, enquanto que nos animais diabéticos, a atividade osteoclástica foi reduzida, sem alteração nos níveis de OPG e RANKL, reduzindo a reabsorção da MAOD e consequentemente da formação óssea.(AU)


Participation of osteoclasts was evaluated in reabsorption process of demineralized allogenic bone matrix (DABM) as well as the activity of cytokines RANKL, OPG and TNF- α during formation and bone remodeling in critial size defect of normoglycemic and diabetic rats treated or not with DABM. Therefore, 250 male Wistar rats were used. Thirty rats had femurs and tibias collected and processed to obtain DABM. 220 rats were divided into control group (CTL, n=110) and diabetic group (DIAB, n= 110) injected by a single dose of 47 mg/Kg of body weight streptozotocin. Were made 8mm bone defect on skulls of rats, in subgroups CTL DABM and DIAB DABM, defects were filled with DABM and subgroups CTL CLOT and DIAB CLOT were filled with blood clot. After 0, 7, 14, 21 and 42 days, the skulls were collected to determine the volume density, number of osteoclasts/mm2 into defects area, quantification by immunohistochemistry and RNAm expression of RANKL, OPG and TNF-α cytokines. The results of volume density of newly formed bone was higher in CTL CLOT and CTL DABM, as well as in DIAB DABM compared to DIAB CLOT (CTL DABM > CTL CLOT and DIAB DABM > DIAB CLOT). The number of osteoclasts in CTL groups increased to 3,69 osteoclasts/mm2, while in subgroups treated with DABM gradually increased up until 42 days (2,8 osteoclasts/mm2). Immunohistochemistry showed that DABM promotes an increase of 1.28-fold of OPG expression, as well as TNF-a expression in CTL group (1.59-fold) and DIAB group (1.76-fold). The results of RNAm expression of OPG showed that the average values of the CLOT subgroup compared to the average values of DABM subgroup was 1.91- fold higher in CLOT subgroup. The values of RANKL RNAm expression increase 2.57-fold at 42 days, being 4.3-fold higher than the average os the other groups in the same period. In conclusion, in the normoglicemic animals (CTL group), the treatment with DABM increase the expression of OPG, RANKL and TNF-α as the activity of osteoclasts, leading to DABM resorption and bone tissue formation, while in diabetic animals, the osteoclast activity was reduced, without changes in the leves of OPG and RANKL, decreasing DABM resorption and bone formation.(AU)


Assuntos
Animais , Masculino , Ratos , Matriz Óssea/fisiologia , Regeneração Óssea/fisiologia , Diabetes Mellitus Experimental/fisiopatologia , Osteoclastos/fisiologia , Osteoprotegerina/análise , Ligante RANK/análise , Fator de Necrose Tumoral alfa/análise , Substitutos Ósseos/uso terapêutico , Imuno-Histoquímica , Osteogênese/fisiologia , Ratos Wistar , Reprodutibilidade dos Testes , Reação em Cadeia da Polimerase Via Transcriptase Reversa , Crânio/fisiologia , Fatores de Tempo
12.
Bauru; s.n; 2016. 136 p. ilus, tab, graf.
Tese em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-879418

RESUMO

Uma faixa adequada de mucosa ceratinizada (MC) é importante para garantir condições mínimas necessárias para o estabelecimento da homeostasia do periodonto de proteção. Frente à infecção bacteriana, os tecidos periodontais e peri-implantares desenvolvem uma resposta imune inflamatória local, resultando na produção e liberação de diversos mediadores inflamatórios que podem ser encontrados no fluido do sulco gengival e peri-implantar. Entretanto, é escassa a literatura acerca dos níveis desses mediadores em sítios peri-implantares considerando a faixa de MC. Assim, o objetivo deste trabalho foi avaliar a associação entre a quantidade e qualidade da MC peri-implantar e parâmetros clínicos e a qualidade da resposta imune através da análise da concentração de mediadores inflamatórios (IL-1, IL-4, IL-6, IL-8, MIP-1, TNF- e VEGF) presentes no fluido peri-implantar humano antes (T1) e depois (T2) da raspagem subgengival, através de imunoensaio. Parâmetros clínicos avaliaram índice de placa (IP), supuração a sondagem (S), profundidade de sondagem (mesial-PSM, centro-PSC e distal-PSD), índice de sangramento (mesial-ISM, centro-ISC e distal-ISD), nível de inserção relativo (NIR), largura (LMC) e espessura (EMC) da MC na face vestibular. Amostras de fluido sulcular foram coletadas e analisadas. Os implantes foram divididos em grupos de acordo com a faixa de MC (G12mm e G2>2mm) e espessura de MC (GA11mm e GB1>1mm; GA21,5mm e GB2>1,5mm). Foram avaliados 20 pacientes (11 homens e 9 mulheres) com idade entre 40 e 80 anos (53,45±10,32), que apresentaram 42 implantes (G1=25 e G2=17). Os resultados clínicos demonstraram diferença estatística significativa apenas entre T1 e T2 dentro do G1 para IP (T1=56% e T2=16%) e ISM (T1=68% e T2=40%). Foi observada diferença estatística entre G1 e G2 apenas para IL-1 em T2 (G1=9,77pg/ml±12,44 e G2=30,13pg/ml±32,29). Intra-grupos, todas as citocinas aumentaram significativamente, mas apenas no G2, demonstrando diferença de reatividade entre grupos. Quanto à espessura da MC (GA1=6 e GB1=36), resultados clínicos revelaram diferença inter-grupos para ISC em T2 (GA1=16,67% e GB1=61,11%) e intra-grupos para IP no GB1 (T1=52,78% e T2=27,78%). Houve aumento significativo no GB1 para todas as citocinas, exceto VEGF, assim como para IL-1 no GA1. Quando a amostra foi redistribuída em GA2=24 e GB2=18, os resultados clínicos indicaram diferença estatística inter-grupos para PSC em T2 (GA2=2,58mm±1,06 e GB2=3,11mm±1,02) e intra-grupos para IP (T1=62,5% e T2=20,83%) e PSC (T1=2,92mm±1,18 e T2=2,58mm±1,06) no GA2 e para ISM (T1=55,56% e T2=27,78%) no GB2. Intra-grupos observou-se aumento significativo para todas as citocinas no GA2 exceto VEGF, assim como IL-8 no GB2. Conclui-se que as diferenças clínicas apresentadas tenderam a evidenciar a importância da MC principalmente após o preparo inicial e, além disso, uma faixa de MC maior que 2mm influenciou os níveis dos mediadores inflamatórios avaliados após a raspagem subgengival. Adicionalmente, a falta de diferença estatística significativa na comparação entre grupos com diferentes espessuras de MC, bem como tal diferença ora no grupo espesso ora no grupo fino quando se adotam diferentes valores de corte (1mm ou 1,5mm respectivamente), demonstra resultados inconclusivos, ressaltando a importância de novas pesquisas para responder esta questão.(AU)


An adequate keratinized mucosa (KM) width is important to ensure minimal conditions necessary to establish protect periodontium homeostasis. When a bacterial infection occurs, periodontal and peri-implant tissues develop a local inflammatory immune response that results in production and release of several inflammatory mediators that may be found in gingival crevicular and in peri-implant fluids. However, there is a lack of literature concerning about the levels of these mediators in peri-implant sites considering KM width. The aim of this study was to evaluate the association between KM peri-implant quantity and quality and clinical parameters and immune response quality by analyzing the inflammatory mediators concentration (IL-1, IL-4, IL-6, IL-8, MIP-1, TNF- and VEGF) present in human peri-implant fluid before (T1) and after (T2) subgingival scaling, by immunoassay. Clinical parameters evaluated plate index (PI), probing suppuration (S), probing depth (mesial-PDM, center-PDC and distal-PDD), bleeding index (mesial-BIM, center-BIC and distal-BID), relative attachment level (RAL), keratinized mucosa width (KMW) and thickness (KMT) on the buccal face. Sulcular fluid samples were collected and analyzed. The implants were divided in groups according KM width (G12mm and G2>2mm) and KM thickness (GA11mm and GB1>1mm, GA21,5mm and GB2>1,5mm). Twenty patients (11 men and 9 women) aged 40 to 80 years (53,45±10,32) were evaluated, with 42 implants (G1=25 and G2=17). Clinical results showed a significant statistical difference only between T1 and T2 within G1 for PI (T1=56% and T2=16%) and BIM (T1=68% and T2=40%). Statistical difference was observed between G1 and G2 only for IL-1 in T2 (G1=9,77pg/ml±12,44 and G2=30,13pg/ml±32,29). Intra-groups, all cytokines increased significantly, but only in G2, showing reactivity difference between groups. As to KM thickness (GA1=6 and GB1=36), clinical results revealed intergroup differences for BIC in T2 (GA1=16,67% and GB1=61,11%) and intra-groups for PI in GB1 (T1=52,78% and T2=27,78%). There was a significant increase in GB1 for all cytokines except VEGF, as well as for IL-1 in GA1. When the sample was redistributed in GA2=24 and GB2=18, clinical results indicated statistical inter-group differences for PDC in T2 (GA2=2,58mm±1,06 and GB2=3,11mm±1,02) and intra-groups for PI (T1=62,5% and T2=20,83%) and PDC (T1=2,92mm±1,18 and T2=2,58mm±1,06) in GA2 and for BIM (T1=55,56% and T2=27,78%) in GB2. Intra-groups were observed significantly increase for all cytokines in GA2 except VEGF, as well as IL-8 in GB2. Concluded that clinical differences presented tended to show the KM importance principally after the initial preparation and, in addition, KM width greater than 2mm influenced the inflammatory mediators levels evaluated after subgingival scaling. Additionally, the absence of significant statistic difference between groups when comparing the keratinized mucosa thickness, as well as this difference sometimes in the thick group or in the thin group when different court values was adopted (1mm or 1,5mm respectively), show inconclusive results, emphasizing the importance of new research that may answer this question.(AU)


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Idoso , Idoso de 80 Anos ou mais , Quimiocina CCL3/análise , Implantes Dentários , Líquido do Sulco Gengival/imunologia , Interleucinas/análise , Mucosa Bucal/imunologia , Fator de Necrose Tumoral alfa/análise , Fator A de Crescimento do Endotélio Vascular/análise , Biomarcadores/análise , Índice de Placa Dentária , Imunidade nas Mucosas , Peri-Implantite/imunologia , Periodonto/imunologia , Valores de Referência , Estatísticas não Paramétricas
13.
Bauru; s.n; 2015. 72 p. ilus, tab.
Tese em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-867732

RESUMO

O íon fluoreto (F) provém do elemento flúor. Sua absorção é inversamente relacionada ao pH e ocorre rapidamente no estômago e posteriormente no intestino delgado. Após sua absorção, o F é distribuído pelos tecidos através da corrente sanguínea e armazenado nos tecidos calcificados e moles. Sua excreção acontece por via renal. Trata-se de um elemento relevante em termos de Saúde Pública, devido às suas propriedades de prevenir ou reverter lesões cariosas em indivíduos de todas as idades. No entanto, sua ingestão excessiva é capaz de afetar o metabolismo ósseo e desenvolvimento do esmalte dentário. Estudos sugerem que o F pode interferir em vias metabólicas, inibindo a ação de diversas enzimas. Entretanto, a literatura é conflitante em relação aos seus efeitos na homeostasia da glicose, o que poderia, talvez, ser explicado pela diferença genética entre as linhagens utilizadas. Sabe-se que camundongos da linhagem A/J são extremamente sensíveis aos efeitos do F, enquanto que os camundongos da linhagem 129P3/J são altamente resistentes ao tratamento com esse íon. Por este motivo, foi investigado se esses animais que sabidamente apresentam uma expressão proteica diferencial em função do F devido ao seu background genético apresentam também respostas diferentes em parâmetros bioquímicos (glicemia jejum, insulinemia, índice de resistência à insulina [HOMA2-IR] e teste de tolerância à insulina) e imunológicos (TNF-α). Após aprovação da Comissão de ética, 156 animais (78 da linhagem A/J e 78 da linhagem 129P3/J) foram divididos em 3 grupos para cada linhagem, e tratados por um período de 42 dias com doses de 0, 15 ou 50 ppm de F na água e ração com baixo teor de F. Após o término do tratamento, os camundongos foram eutanasiados para a obtenção de amostras de sangue. Os dados foram analisados por ANOVA a 2 critérios e testes de Tukey e Sidak para comparações individuais (p<0,05). Para a glicemia, os animais A/J que receberam água sem F e com a dose...


Fluoride (F) comes from the element fluorine. Its absorption is inversely related to the pH and occurs quickly in the stomach and later in the small intestine. After absorption, F is distributed to the tissues through the bloodstream and stored in calcified and soft tissues. Excretion occurs via the kidneys. It is an important element in terms of public health, due to its properties to prevent or reverse caries in individuals of all ages. However, its excessive intake can affect bone metabolism and the development of tooth enamel. Studies suggest that F can interfere with metabolic pathways, by inhibiting the action of several enzymes. However, there is contradiction in the literature regarding its effects on glucose homeostasis, which could possibly be explained by genetic differences between the strains used. A/J mice are extremely sensitive to the effects of F, whereas 129P3/J mice are highly resistant to treatment with this ion. For this reason, it was investigated whether these animals which are known to exhibit differential protein expression upon exposure to F due to their genetic background also exhibit distinct responses in biochemical (fasting glucose, insulin, insulin resistance index [HOMA2-IR] and insulin tolerance test) and immune (TNF-α) parameters. After approval by the Ethics Committee, 156 animals (78 of A/J strain and 78 of 129P3/J strain) were obtained, divided into 3 groups for each strain and treated for a period of 42 days with 0, 15 or 50 ppm F in the drinking water. They received low-F diet. After treatment, the mice were euthanized and blood samples were obtained. Data were analyzed by 2-way ANOVA and Tukey and Sidak tests for individual comparisons (p<0.05). For blood glucose analysis, A/J mice treated with water containing no F containing 15 ppm F had significantly higher levels of glucose than 129P3/J animals receiving the same treatment. For plasma insulin, there was significant difference only between...


Assuntos
Animais , Camundongos , Cariostáticos/administração & dosagem , Fluoretos/administração & dosagem , Fluorose Dentária/genética , Resistência à Insulina , Peso Corporal , Relação Dose-Resposta a Droga , Ensaio de Imunoadsorção Enzimática , Fator de Necrose Tumoral alfa/sangue , Fluoretos/sangue , Predisposição Genética para Doença , Glicemia/análise , Valores de Referência
14.
Rio de Janeiro; s.n; 2014. 108 p. ^etabgraf.
Tese em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-915321

RESUMO

A proposta deste estudo intervencional e prospectivo foi comparar a resposta ao tratamento periodontal não cirúrgico em mulheres obesas e não obesas com periodontite crônica após 3, 6 e 12 meses. Assim como, avaliar um mediador inflamatório no fluido crevicular gengival (FCG), o fator de necrose tumoral alfa (TNF-α), no início do estudo e após 3 meses de tratamento periodontal. O perfil lipídico incluindo lipoproteína de alta densidade (HDL), lipoproteína de baixa densidade (LDL), triglicerídeos (TG) e colesterol total (CT) também foi avaliado no início do estudo, 3, 6 e 12 meses após o tratamento periodontal. Trinta mulheres obesas e trinta e uma não obesas com periodontite crônica realizaram o tratamento periodontal na Faculdade de Odontologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro. A avaliação médica com anamnese e os dados socioeconômicos foram coletados no início do estudo. Três medidas antropométricas foram utilizadas para classificação de obesidade: o índice de massa corporal (IMC), a circunferência da cintura (CC) e a razão cintura-quadril (RCQ). Os seguintes parâmetros clínicos periodontais, nível clínico de inserção (NCI), profundidade de sondagem (PS), placa visível (PV) e sangramento à sondagem (SS), foram coletados nos 4 momentos do estudo. Amostras do FCG foram coletadas em 1 sítio saudável (sem SS e com PS ≤ 3 mm) e 1 sítio doente (com SS e PS ≥ 5mm) antes e após 3 meses do tratamento periodontal, sendo analisadas através de técnica imunoenzimática. Comparação intergrupos dos dados socioeconômicos e da média da porcentagem dos parâmetros clínicos foram obtidas pelos testes de Qui-quadrado e Mann-Whitney, respectivamente. A média dos parâmetros clínicos periodontais e o perfil lipídico foram comparados ao longo do tempo em cada grupo, utilizando o teste de Friedman e o FCG através do teste de Wilcoxon; o teste de Mann-Whitney foi utilizado para as comparações entre grupos em cada momento do estudo. Uma melhora dos parâmetros clínicos periodontais, NCI, PS, PV e SS, foi observada nos 4 momentos do estudo para os dois grupos, entretanto sem diferença significativa entre grupos. Uma análise utilizando o modelo de generalized estimating equations (GEE) para avaliar a melhora de NCI e a redução de PS, definidos como, sítios que tinham ≥ 4 mm no início do estudo e ganharam NCI ou reduziram PS ≥ 2 mm, não demonstrou associação da resposta ao tratamento periodontal com a obesidade. Não houve diferença significativa, entre os grupos, nas concentrações de TNF- α após o tratamento periodontal. Entre os grupos observou-se uma diferença, com melhores resultados para mulheres não obesas aos 3 meses no HDL, TG e CT; aos 6 meses no HDL, LDL e TG, e aos 12 meses no HDL e nos TG. Nossos resultados sugerem que mulheres obesas e não obesas apresentaram uma melhora de todos os parâmetros clínicos periodontais, sem diferença entre os grupos, ao serem avaliadas aos 3, 6 e 12 meses após o tratamento periodontal não cirúrgico. Assim como, as concentrações do TNF-α em sítios saudáveis e doentes foram similares, entre grupos e o perfil lipídico apresentou uma melhora no HDL e TG nas mulheres não obesas. AU)


The purpose of the present interventional and prospective study was to compare the response to non-surgical periodontal treatment in obese and non-obese women with chronic periodontitis. As well as, evaluate one inflammatory mediator, tumor necrosis factor-alpha (TNF-α) in gingival crevicular fluid (GCF), at baseline and 3 months after periodontal treatment. The lipid profile including high-density lipoprotein (HDL), low-density lipoprotein (LDL), triglycerides (TG) and total cholesterol (TC) were also evaluated at baseline, 3, 6 and 12 months. Thirty obese and thirty-one non-obese women with chronic periodontitis received periodontal treatment at School of Dentistry of Federal University of Rio de Janeiro. In the beginning of the study, medical and a sociodemographic data were collected. Three anthropometric measures were used to classify the subjects for obesity: body mass index (BMI), waist circumference (WC) and waist to hip-ratio (WHR). The following clinical periodontal parameters, clinical attachment level (CAL), probing on depth (PD), visible plaque (VP) and bleeding on probing (BOP), were recorded at baseline, 3, 6 and 12 months. Samples of gingival crevicular fluid (GCF) were collected at 1 healthy site (without BOP and PD ≤ 3mm) and 1 diseased site (with BOP and PD ≥ 5mm) before and after periodontal treatment, analyzed by immunoenzymatic technique. Intergroup comparison of sociodemographic data and the mean percentage of periodontal clinical parameters were obtained by Chi-square and Mann-Whitney, respectively. The mean of clinical periodontal parameters and the lipid profile were compared for each group during time, using the Friedman test; The GCF was analyzed with Wilcoxon test. Mann-Whitney was used for comparison between groups in each moment of the study. The improvement of periodontal clinical parameters, CAL, PD, VP and BOP was observed in the 4 moments of the study for each group; however, without significant difference between groups. In one analyses using Generalized Estimation Equation (GEE) model to evaluate the improvement of CAL and reduction of PD, defined as, sites ≥ 4 mm at baseline and CAL gain or PD reduction ≥ 2 mm, did not demonstrated association of periodontal treatment response with obesity. There was no significant difference between groups in TNF-α concentration after periodontal treatment. There was a difference, between groups, with better results for non-obese women at 3 months on HDL, TG and TC; at 6 months on HDL, LDL and TG, and at 12 months on HDL and TG. Our results suggested that obese and non-obese women improved in all clinical parameters, with no difference between groups, when evaluated at 3, 6 and 12 months after non-surgical periodontal treatment. The TNF-α in healthy and diseased sites were similar between groups and the lipid profile showed an improvement in HDL and TG in non-obese women at 12 months post-treatment. (AU)


Assuntos
Humanos , Feminino , Periodontite Crônica/terapia , Obesidade/complicações , Resultado do Tratamento , Pesos e Medidas Corporais , Lipídeos/análise , Estudos Longitudinais , Triglicerídeos/análise , Fator de Necrose Tumoral alfa/análise
15.
Rev. Odontol. Araçatuba (Impr.) ; 34(2): 27-32, jul.-dez. 2013. tab
Artigo em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-856965

RESUMO

A obesidade hoje é caracterizada como um estado inflamatório crônico de baixo grau, devido ao aumento sistêmico de adipocinas liberadas pelo tecido adiposo branco, que atualmente é conhecido como um importante órgão endócrino. Há um consenso que o exercício físico promove benefícios no que diz respeito ao controle do peso corporal bem como na proteção contra doenças crônicas, como as doenças cardiovasculares, diabetes mellitus tipo 2 e Obesidade. Os efeitos anti-inflamatórios decorrentes da pratica regular de exercícios físicos, foram propostos por vários autores. Isto serviu para dar sustentação ao objetivo deste estudo que consistiu em identificar o efeito do exercício físico, como ferramenta de prevenção e combate ao processo inflamatório provocado por um aumento da circulação sistêmica de adipocinas. As considerações finais demonstraram que o exercício físico regular provocou alterações do perfil de adipocinas, reduzindo a secreção da Leptina, TNF-α e aumentando as concentrações de adiponectina, resultando em um efeito protetor das doenças associadas à inflamação crônica de baixo grau


The Obesity is now characterized as a chronic lowgrade inflammatory state due to the systemic increase of adipokines released by white adipose tissue, which is currently known as an important endocrine organ. There is a consensus that physical exercise promotes benefits with regard to the control of body weight and protect against chronic diseases such as cardiovascular diseases, type 2 diabetes mellitus and obesity.The anti-inflammatory due to the regular practice of physical activity, effects have been proposed by various authors. This served to support the objective of this study was to identify the effect of physical exercise, and the prevention and combating inflammatory process caused by an increase in systemic circulation of adipokines tool. The final considerations have shown that regular exercise induces alterations in adipokine profile, reducing the secretion of leptin, TNF-α and increasing concentrations of adiponectin, resulting in a protective effect against diseases associated with chronic lowgrade inflammation


Assuntos
Adipocinas , Citocinas , Exercício Físico , Fator de Necrose Tumoral alfa , Inflamação , Leptina , Obesidade
16.
Bauru; s.n; 2013. 181 p. ilus, graf.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-710751

RESUMO

O metabolismo ósseo é influenciado por fatores endócrinos, genéticos, de crescimento, sistema RANK/RANKL/OPG, além de uma variedade de moléculas regulatórias, como as citocinas. Citocinas têm sido implicadas na patogênese de doenças ósseas, no entanto, ainda pouco se sabe sobre os mecanismos envolvidos na interação entre o sistema ósseo e imunológico no processo de reparo ósseo. O objetivo deste estudo foi caracterizar o papel de TNF-α e IL-10 no reparo ósseo alveolar em condições homeostáticas (controle [C]) e infecciosas (alveolite experimental [A]) pós exodontia em camundongos C57Bl/6 (WT), TNFp55KO e IL-10KO. Após a cirurgia nos grupos infectados foi induzida a alveolite por meio de isquemia do alvéolo e uma suspensão de secreção purulenta. As maxilas foram coletadas em 0h, 7, 14 e 21 dias após a extração do incisivo superior para análises histológica, histomorfométrica e molecular (RealTimePCR). Na análise histomorfométrica foram quantificados os parâmetros coágulo, células inflamatórias, fibras, fibroblastos, vasos sanguíneos, matriz óssea, osteoblastos, osteoclastos, e outros espaço do líquido intersticial e medula óssea. Na análise molecular (RealTimePCR) foram quantificados a expressão de fatores de crescimento, marcadores ósseos e de matriz extracelular, citocinas e quimiocinas envolvidos no processo. Os dados obtidos foram submetidos ao teste OneWay ANOVA seguido do teste de comparação múltipla de Tukey. Os resultados demonstraram que nos camundongos WT-C houve a formação inicial de coágulo (0 hora) com início da expressão de BMP2, BMP4, BMP7, TGFb1 and VEGFa que tiveram aumento gradativo com pico em 7 dias. A expressão de TNF-α e IL10 também tiveram seus picos aos 7 dias em paralelo com contagem de leucócitos, associado com a expressão de CCL2, CCL5 e CXCL1. Nos períodos seguintes houve uma diminuição inflamatória e o aumento de marcadores osteoblásticos/osteogênicos. A indução da alveolite experimental em WT-A resultou no aumento marcante...


Bone metabolism is influenced by endocrine, genetic and growth factors, RANK/RANKL/OPG system, besides a variety of regulatory molecules, such as cytokines. Cytokines have been implicated in pathogenesis of bone diseases, however, little is known about the mechanisms involved in the interaction between skeletal and immune system in the bone repair process. The objective of this study was characterized the role of TNF-α and IL-10 in alveolar bone repair under homeostatic (control [C]) and infectious (experimental alveolitis [A]) conditions in C57Bl/6 (WT), TNFp55KO and IL-10KO mice. After surgery, in infectious groups was induced by ischemia alveolitis the well and a suspension of pus. The maxillas were collected at 0h, 7, 14 and 21 days after extraction of the maxillary incisor for histologic, histomorphometric and molecular (RealTimePCR). In histomorphometric analysis parameters were measured clot, inflammatory cells, fibers, fibroblasts, blood vessels, bone matrix, osteoblast, osteoclast, and other space - the interstitial fluid and bone mar row. Molecular analysis (RealTimePCR) were quantified the expression of growth factors, bone markers and extracellular matrix, cytokines and chemokines involved in the process. The data were submitted to the OneWay ANOVA test followed by Tukey's multiple comparison test. The results showed that in WT-C initial clot formation (0 hours) with early expression of BMP2, BMP4, BMP7, and TGFb1 VEGFa who had gradual increase peaking in 7 days. The expression of TNF-α and IL10 also peaked at 7 days in parallel with leukocyte count, associated with CCL2, CCL5 and CXCL1. In late periods there were decrease of inflammation and markers osteoblastic / osteogenic increased. Induction of experimental alveolitis in WT resulted in a marked increase in expression of TNF-α accompanied by increased expression of CXCL1 and CCL5, increased leukocyte count and decreased of IL10 expression that peaked at 14d, besides prominent...


Assuntos
Animais , Masculino , Camundongos , Alvéolo Dental/fisiologia , Alvéolo Dental/patologia , Fator de Necrose Tumoral alfa/fisiologia , /fisiologia , Regeneração Óssea/fisiologia , Reação em Cadeia da Polimerase , Perda do Osso Alveolar/patologia , Valores de Referência , Fatores de Tempo
17.
Bauru; s.n; 2013. 181 p. ilus, graf.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-866668

RESUMO

O metabolismo ósseo é influenciado por fatores endócrinos, genéticos, de crescimento, sistema RANK/RANKL/OPG, além de uma variedade de moléculas regulatórias, como as citocinas. Citocinas têm sido implicadas na patogênese de doenças ósseas, no entanto, ainda pouco se sabe sobre os mecanismos envolvidos na interação entre o sistema ósseo e imunológico no processo de reparo ósseo. O objetivo deste estudo foi caracterizar o papel de TNF-α e IL-10 no reparo ósseo alveolar em condições homeostáticas (controle [C]) e infecciosas (alveolite experimental [A]) pós exodontia em camundongos C57Bl/6 (WT), TNFp55KO e IL-10KO. Após a cirurgia nos grupos infectados foi induzida a alveolite por meio de isquemia do alvéolo e uma suspensão de secreção purulenta. As maxilas foram coletadas em 0h, 7, 14 e 21 dias após a extração do incisivo superior para análises histológica, histomorfométrica e molecular (RealTimePCR). Na análise histomorfométrica foram quantificados os parâmetros coágulo, células inflamatórias, fibras, fibroblastos, vasos sanguíneos, matriz óssea, osteoblastos, osteoclastos, e outros espaço do líquido intersticial e medula óssea. Na análise molecular (RealTimePCR) foram quantificados a expressão de fatores de crescimento, marcadores ósseos e de matriz extracelular, citocinas e quimiocinas envolvidos no processo. Os dados obtidos foram submetidos ao teste OneWay ANOVA seguido do teste de comparação múltipla de Tukey. Os resultados demonstraram que nos camundongos WT-C houve a formação inicial de coágulo (0 hora) com início da expressão de BMP2, BMP4, BMP7, TGFb1 and VEGFa que tiveram aumento gradativo com pico em 7 dias. A expressão de TNF-α e IL10 também tiveram seus picos aos 7 dias em paralelo com contagem de leucócitos, associado com a expressão de CCL2, CCL5 e CXCL1. Nos períodos seguintes houve uma diminuição inflamatória e o aumento de marcadores osteoblásticos/osteogênicos. A indução da alveolite experimental em WT-A resultou no aumento marcante...


Bone metabolism is influenced by endocrine, genetic and growth factors, RANK/RANKL/OPG system, besides a variety of regulatory molecules, such as cytokines. Cytokines have been implicated in pathogenesis of bone diseases, however, little is known about the mechanisms involved in the interaction between skeletal and immune system in the bone repair process. The objective of this study was characterized the role of TNF-α and IL-10 in alveolar bone repair under homeostatic (control [C]) and infectious (experimental alveolitis [A]) conditions in C57Bl/6 (WT), TNFp55KO and IL-10KO mice. After surgery, in infectious groups was induced by ischemia alveolitis the well and a suspension of pus. The maxillas were collected at 0h, 7, 14 and 21 days after extraction of the maxillary incisor for histologic, histomorphometric and molecular (RealTimePCR). In histomorphometric analysis parameters were measured clot, inflammatory cells, fibers, fibroblasts, blood vessels, bone matrix, osteoblast, osteoclast, and other space - the interstitial fluid and bone mar row. Molecular analysis (RealTimePCR) were quantified the expression of growth factors, bone markers and extracellular matrix, cytokines and chemokines involved in the process. The data were submitted to the OneWay ANOVA test followed by Tukey's multiple comparison test. The results showed that in WT-C initial clot formation (0 hours) with early expression of BMP2, BMP4, BMP7, and TGFb1 VEGFa who had gradual increase peaking in 7 days. The expression of TNF-α and IL10 also peaked at 7 days in parallel with leukocyte count, associated with CCL2, CCL5 and CXCL1. In late periods there were decrease of inflammation and markers osteoblastic / osteogenic increased. Induction of experimental alveolitis in WT resulted in a marked increase in expression of TNF-α accompanied by increased expression of CXCL1 and CCL5, increased leukocyte count and decreased of IL10 expression that peaked at 14d, besides prominent...


Assuntos
Animais , Masculino , Camundongos , Alvéolo Dental/fisiologia , Alvéolo Dental/patologia , Fator de Necrose Tumoral alfa/fisiologia , /fisiologia , Regeneração Óssea/fisiologia , Reação em Cadeia da Polimerase , Perda do Osso Alveolar/patologia , Valores de Referência , Fatores de Tempo
18.
Rio de Janeiro; s.n; 2012. 92 p. ilus, tab, graf.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-867232

RESUMO

O objetivo deste trabalho foi examinar o impacto da movimentação dentária de dentes periodontalmente comprometidos no volume do fluido gengival crevicular (FGC) e nos níveis de expressão das metaloproteinases de matriz (MMPs) -1, -2, -3, -7, -8, -12 e -13 no FGC. Dez pacientes periodontalmente controlados (8 do sexo feminino e 2 do sexo masculino, média de idade de 46,2 ± 10,4 anos) com incisivos projetados labialmente foram submetidos a tratamento ortodôntico. Uma arcada dentária foi submetida a movimentação ortodôntica e a arcada oposta foi usada como controle. Amostras de FGC foram coletadas da face lingual de dois incisivos do lado movimento e dois do lado controle uma semana antes da ativação ortodôntica (-7d), imediatamente após a ativação ortodôntica, e após 1 h, 24 h, e 7, 14 e 21 dias. A coleta do FGC foi feita utilizando-se tiras de papel absorvente e o volume foi calculado através do uso do Periotron. Todos os pacientes receberam orientações de higiene bucal e um kit contendo escova de dente, pasta de dente e bochecho de Chlorexidina 0,12% para ser usado durante todo o experimento. A técnica da multianálise imunoenzimática com microesferas foi usada para medir as MMPs no FGC. Os dados foram analisados utilizando-se os testes estatísticos Friedman e Mann-Whitney. Não foram encontradas diferenças estatisticamente significativas no volume do FGC. Em relação aos níveis de MMPs, a única diferença estatisticamente significativa encontrada no decorrer do tempo foi nos níveis de MMP-1 no grupo movimento (p<0,05). Quando os dois grupos foram comparados após a ativação, a única diferença estatisticamente significativa encontrada foi nos níveis de MMP-12 24 horas após a ativação (p<0,05). Estes achados sugerem que o volume de FGC não sofre alteração relacionada ao movimento dentário ortodôntico e que o movimento ortodôntico de dentes periodontalmente comprometidos não resultou em mudanças significativas nos níveis de MMPs no FGC.


The aim of this study was to evaluate whether orthodontic tooth movement of periodontally compromised teeth would result in detectable changes in gingival crevicular fluid (GCF) volume and in the levels of matrix metalloproteinases (MMP) -1, -2, -3, -7, -8, -12 and -13 in the GCF. Ten controlled periodontitis subjects (8 females and 2 males, mean age of 46.2 ± 10.4 years) with flared incisors were submitted to orthodontic treatment. One dental arch was subjected to orthodontic movement, and teeth in the opposite arch were used as controls. GCF samples were collected from the lingual sites of two test and two control incisors one week before orthodontic activation (-7d), immediately after orthodontic activation, and after 1 h, 24 h, and 7, 14 and 21 days. Filter paper strips were used in combination with a Periotron for GCF volume measurements. All patients received hygiene instructions and a kit containing toothbrush, fluoride dentifrice and gluconate chlorexidine 0.12% mouthwash to be used during all experiment. Multiplexed bead immunoassay was used to measure MMPs in GCF. Data were analyzed using Friedman and Mann-Whitney statistical tests. There were no statistically significant differences over time in the GCF volume for any of the two groups. Regarding the MMPs levels, the only significant change found over time was in the levels of MMP-1 in the movement group (p<0.05). When the two groups were compared after activation, the only statistically significant difference found was in levels of MMP-12 24 h after activation (p<0.05). This findings suggested that the GCF volume could not be associated to orthodontic movement and that the orthodontic movement of periodontally compromised teeth did not result in significant changes in the GCF levels of MMPs.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Líquido do Sulco Gengival , Metaloproteinases da Matriz , Técnicas de Movimentação Dentária , Ortodontia , Brasil , Doenças Periodontais/diagnóstico , Incisivo , Osteoblastos , Estatísticas não Paramétricas , Fator de Necrose Tumoral alfa
19.
Bauru; s.n; 2010. 221 p. ilus, tab, graf.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-599166

RESUMO

As doenças periodontais (DPs) são alterações inflamatórias crônicas que acometem os tecidos de sustentação do órgão dental. A presença do diabetes é refletida em maior severidade e prevalência das DPs tanto em humanos quanto em modelos experimentais. Contudo, os mecanismos biológicos envolvidos no aumento da prevalência e da severidade permanecem pouco conhecidos. Desta forma, o objetivo deste estudo foi avaliar o número de células marcadas por imunohistoquímica para TNF- , IL-1 , IL-6, RANKL, MMP-2, MMP-9 e para os receptores RAGE na doença periodontal experimental decorrente da indução do diabetes em ratos. Inicialmente, os ratos (n=25) foram submetidos à indução do diabetes através de administração endovenosa de aloxana (42mg/kg) e, juntamente com o grupo controle (n=25), acompanhados por 1, 3, 6, 9 e 12 meses. Em seguida, as hemimandíbulas foram coletadas e submetidas aos procedimentos de imunohistoquímica. Os resultados revelam que a presença do diabetes resulta em alterações significativas no número de células imunomarcadas para diferentes mediadores do processo inflamatório. Nos animais diabéticos, foi observado aumento estatisticamente significativo (p<0,05 ANOVA) no número de células imunomarcadas para TNF- (6 e12 meses), IL-1 (12 meses), IL-6 (9 e 12 meses), RANKL (9 meses) e para os receptores RAGE (6, 9 e 12 meses). Não foram observadas diferenças em relação ao número de células imunomarcadas para MMP-2 e MMP-9 entre os grupos controle e experimental, apesar da tendência a aumento no número de células MMP-9+ nos ratos após 12 meses da indução do diabetes (p>0,05 ANOVA). Assim, a desregulação na expressão de citocinas inflamatórias e fatores osteoclastogênicos parece ser um dos mecanismos biológicos envolvidos no aumento da prevalência e da severidade das doenças periodontais em decorrência do diabetes.


Periodontal diseases (PD) are chronic inflammatory diseases leading the destruction of connective tissue and alveolar bone supporting the teeth. The establishment of diabetes increases PD prevalence and severity in humans and experimental model. However, biological mechanisms regarding to increase of prevalence and severity remains poorly known. The aim of this study was to evaluate the number of immuno-staining cells to TNF- IL-1 , IL-6, MMP-2, MMP-9, RANKL and RAGE receptors in experimental periodontal disease in diabetic rats. Diabetes was induced in Wistar rats (n=25) by endovenous administration of 42 mg/kg of alloxan, and together with control animals (n=25), were analyzed at 1, 3, 6, 9 and 12 months after diabetes induction. The animals were sacrificed and the jaws were removed and submitted to immunohistochemistry procedures. Our data demonstrated that diabetes induction and progression resulted in significant alterations in number of immuno-staining cells to different mediators of inflammatory process. In diabetic rats, we observed an increased number of immuno-staining cells to TNF- (6 and 12 months), IL-1 (12 months), IL-6 (9 e 12 months), RANKL (9 months) and RAGE receptors (6, 9 and 12 months) (p<0,05 ANOVA). Regarding to MMP-2+ and MMP-9+ cells, we did not found differences between control and experimental groups. However, we found a trend of towards in MMP-9+ cells in diabetic rats after 12 months of diabetes induction (p>0,05 ANOVA). Then, our data demonstrated that diabetes establishment and progression resulted in an increase of immuno-staining cells to TNF- , IL-1 IL-6, RANKL and RAGE receptors. Taken together, desregulation of inflammatory cytokines and osteoclastogenic factor expression seems to be one of biological mechanisms involved in the increase of periodontal disease prevalence and severity associated with diabetes.


Assuntos
Animais , Masculino , Ratos , Citocinas/imunologia , Diabetes Mellitus Experimental/imunologia , Periodontite/imunologia , Receptores Imunológicos/imunologia , Aloxano , Fator de Necrose Tumoral alfa/imunologia , Metaloproteinases da Matriz , Periodontite/patologia
20.
Bauru; s.n; 2010. 221 p. ilus, tab, graf.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-865630

RESUMO

As doenças periodontais (DPs) são alterações inflamatórias crônicas que acometem os tecidos de sustentação do órgão dental. A presença do diabetes é refletida em maior severidade e prevalência das DPs tanto em humanos quanto em modelos experimentais. Contudo, os mecanismos biológicos envolvidos no aumento da prevalência e da severidade permanecem pouco conhecidos. Desta forma, o objetivo deste estudo foi avaliar o número de células marcadas por imunohistoquímica para TNF- , IL-1 , IL-6, RANKL, MMP-2, MMP-9 e para os receptores RAGE na doença periodontal experimental decorrente da indução do diabetes em ratos. Inicialmente, os ratos (n=25) foram submetidos à indução do diabetes através de administração endovenosa de aloxana (42mg/kg) e, juntamente com o grupo controle (n=25), acompanhados por 1, 3, 6, 9 e 12 meses. Em seguida, as hemimandíbulas foram coletadas e submetidas aos procedimentos de imunohistoquímica. Os resultados revelam que a presença do diabetes resulta em alterações significativas no número de células imunomarcadas para diferentes mediadores do processo inflamatório. Nos animais diabéticos, foi observado aumento estatisticamente significativo (p<0,05 ANOVA) no número de células imunomarcadas para TNF- (6 e12 meses), IL-1 (12 meses), IL-6 (9 e 12 meses), RANKL (9 meses) e para os receptores RAGE (6, 9 e 12 meses). Não foram observadas diferenças em relação ao número de células imunomarcadas para MMP-2 e MMP-9 entre os grupos controle e experimental, apesar da tendência a aumento no número de células MMP-9+ nos ratos após 12 meses da indução do diabetes (p>0,05 ANOVA). Assim, a desregulação na expressão de citocinas inflamatórias e fatores osteoclastogênicos parece ser um dos mecanismos biológicos envolvidos no aumento da prevalência e da severidade das doenças periodontais em decorrência do diabetes.


Periodontal diseases (PD) are chronic inflammatory diseases leading the destruction of connective tissue and alveolar bone supporting the teeth. The establishment of diabetes increases PD prevalence and severity in humans and experimental model. However, biological mechanisms regarding to increase of prevalence and severity remains poorly known. The aim of this study was to evaluate the number of immuno-staining cells to TNF- IL-1 , IL-6, MMP-2, MMP-9, RANKL and RAGE receptors in experimental periodontal disease in diabetic rats. Diabetes was induced in Wistar rats (n=25) by endovenous administration of 42 mg/kg of alloxan, and together with control animals (n=25), were analyzed at 1, 3, 6, 9 and 12 months after diabetes induction. The animals were sacrificed and the jaws were removed and submitted to immunohistochemistry procedures. Our data demonstrated that diabetes induction and progression resulted in significant alterations in number of immuno-staining cells to different mediators of inflammatory process. In diabetic rats, we observed an increased number of immuno-staining cells to TNF- (6 and 12 months), IL-1 (12 months), IL-6 (9 e 12 months), RANKL (9 months) and RAGE receptors (6, 9 and 12 months) (p<0,05 ANOVA). Regarding to MMP-2+ and MMP-9+ cells, we did not found differences between control and experimental groups. However, we found a trend of towards in MMP-9+ cells in diabetic rats after 12 months of diabetes induction (p>0,05 ANOVA). Then, our data demonstrated that diabetes establishment and progression resulted in an increase of immuno-staining cells to TNF- , IL-1 IL-6, RANKL and RAGE receptors. Taken together, desregulation of inflammatory cytokines and osteoclastogenic factor expression seems to be one of biological mechanisms involved in the increase of periodontal disease prevalence and severity associated with diabetes.


Assuntos
Animais , Masculino , Ratos , Citocinas/imunologia , Diabetes Mellitus Experimental/imunologia , Periodontite/imunologia , Receptores Imunológicos/imunologia , Aloxano , Fator de Necrose Tumoral alfa/imunologia , Metaloproteinases da Matriz , Periodontite/patologia
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA
...