Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 1 de 1
Filtrar
Mais filtros










Filtros aplicados

Intervalo de ano de publicação
1.
Säo Paulo; s.n; 1995. 79 p. ilus.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-160040

RESUMO

Cultura primária de células derivadas do adenoma pleomórfico humano (AP2) foi estabelecida e utilizada em estudos de resposta à açäo de proteínas da matriz extra-celular (MEC). As células cultivadas foram caracterizadas como mio-epitelial símile por imunocitoquímica e microscopia eletrônica de transmissäo (MET). Células AP2 cresceram em contato com as seguintes proteínas da MEC: lamina, colágeno I, colágeno IV e membrana basal reconstituída (Matrigel). Laminina e colágenos tipos I e IV, quando aplicados individualmente, näo causaram efeito no fenótipo das células AP2. No entanto, células crescidas em Matrigel mostraram importantes alteraçöes fenotípicas, dependendo do modo de aplicaçäo do substrato. Células crescidas sobre finas camadas de Matrigel desenvolveram fenótipo estrelado, com prolongamentos delicados, longos e intercomunicantes, lembrando as células mio-epiteliais normais. Células crescidas dentro de massas de Matrigel formaram agrupamentos tri-dimensionais. Ao microscópio confocal e MET esses agrupamentos apresentaram dupla camada de células epitelióides delimitando espaços luminais. As células próximas aos lúmens eram cubóides, com vilosidades apicais e complexo juncional. Nosso trabalho forneceu uma evidência direta demonstrando que a formaçäo de estruturas luminais do adenoma pleomórfico somente ocorre quando suas células säo tri-dimensionalmente envoltas por membrana basal. Paralelamente a esse estudo, foi analisada a distribuiçäo do filamento intermediário vimentina no citoplasma de células AP2. Nessa célula, a vimentina distribui-se como filamentos pequenos, completamente segregados da rede principal. A maioria desses filamentos näo co-localiza com microtúbulos. Análise da relaçäo vimentina-microtúbulos nas células AP2 mostrou que essas estruturas somente interagem quando os filamentos de vimentina se estendem em direçäo à periferia da célula


Assuntos
Adenoma/microbiologia , Adenoma/fisiopatologia , Adenoma/ultraestrutura , Neoplasias das Glândulas Salivares/fisiopatologia , Neoplasias das Glândulas Salivares/microbiologia , Neoplasias das Glândulas Salivares/ultraestrutura , Citoesqueleto/microbiologia , Citoesqueleto/ultraestrutura , Matriz Extracelular/microbiologia , Matriz Extracelular/ultraestrutura , Microscopia Eletrônica/métodos , Proteínas Associadas aos Microtúbulos/farmacocinética , Proteínas Associadas aos Microtúbulos/ultraestrutura , Vimentina/farmacocinética , Vimentina/ultraestrutura
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA