Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 16 de 16
Filtrar
Mais filtros










Filtros aplicados
Intervalo de ano de publicação
2.
Rev. fac. odontol. Univ. Fed. Bahia ; 32: 69-73, jan.-jun. 2006.
Artigo em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-858058

RESUMO

O câncer está entre as maiores causas de morte em todos os países do mundo, por isso há hoje em dia uma busca por métodos de diagnósticos mais precisos, possibilitando, assim, a condução de um tratamento mais adequado. Nesse contexto, os estudos imuno-histoquímicos de componentes de membrana basal vêm se mostrando eficientes no diagnóstico e prognóstico do câncer, pois esta estrutura funciona como uma barreira natural para a invasão tumoral. Dentre os componentes da membrana basal, a laminina é uma glicoproteína que desempenha um importante papel nos processos regenerativos e de ligação, influenciando assim no comportamento celular frente a uma invasão tumoral. Sendo assim carcinomas mais invasivos apresentam uma marcação menos intensa para componentes da menbrana basal como a laminina e o colágeno tipo IV, e os tumores menos invasivos normalmente expressam um padrão de marcação para a laminina que se assemelha bastante ao epitélio normal.


Assuntos
Humanos , Membrana Basal , Imuno-Histoquímica , Laminina , Neoplasias Bucais
3.
Rev. bras. odontol ; 61(2): 112-114, abr.-maio 2004. ilus
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-405684

RESUMO

Quarenta ratos tiveram os incisivos inferiores comprimidos um contra o outro, por 24 horas, para estudar a matriz extracelular do ligamento periodontal em reparação. Retirados os aparelhos, cinco animais foram sacrificados em intervalos de 24 horas. Técnicas imunohistoquímicas foram realizadas em porções das mandíbulas contendo os incisivos. O colágeno tipo III, a laminina e a fibronectina aumentaram progressivamente com o tempo, inserindo-se nos tecidos duros e formando redes no interior do ligamento periodontal, demonstrando que se modificam quando forças mecânicas controladas são aplicadas ao dente


Assuntos
Animais , Ratos , Força Compressiva , Matriz Extracelular , Imuno-Histoquímica , Técnicas de Movimentação Dentária/efeitos adversos , Ligamento Periodontal , Estudos de Casos e Controles , Colágeno Tipo III , Fibronectinas , Glicoproteínas , Incisivo , Laminina , Ratos Wistar
4.
Pesqui. odontol. bras ; 16(2): 157-162, abr.-jun. 2002. tab, ilus
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-312811

RESUMO

Com o objetivo de observar o padräo de distribuiçäo de proteínas da membrana basal de cistos odontogênicos, foi realizado um estudo imuno-histoquímico em dez espécimes de cisto radicular, dez cistos dentígeros e dez ceratocistos odontogênicos, por meio do uso de anticorpos anti-laminina e anti-colágeno IV. Os resultados mostraram uma marcaçäo linear fraca e descontínua nos ceratocistos, tanto da laminina, quanto do colágeno IV, enquanto nos cistos radiculares, esta marcaçäo foi mais intensa e contínua. Nos cistos dentígeros, foi observado um padräo intermediário, tendendo mais ao observado nos ceratocistos. Nossos resultados sugerem que, através da fraca expressäo das proteínas de membrana basal observada nos ceratocistos odontogênicos, possíveis modificaçöes nas relaçöes interativas entre o epitélio e o tecido conjuntivo adjacente devem acontecer, o que poderia contribuir, em parte, para o padräo de crescimento mais agressivo exibido por este tipo de cisto


Assuntos
Membrana Basal , Colágeno , Laminina , Cistos Odontogênicos
8.
RPG rev. pos-grad ; 8(4): 339-345, out.-dez. 2001. ilus, tab
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-345126

RESUMO

Foi realizado um estudo imuno-histoquímico de 8 casos de líquen plano oral (LPO) e 2 casos de processo inflamatório crônico inespecífico da mucosa oral (PICI), através da análise da expressäo dos anticorpos antiproteína S-100, antilaminina e anticolágeno IV, utilizando-se a técnica da estreptoavidina-biotina. Foi observado que 100 por cento dos casos de LPO eram caracterizados por uma expressäo exacerbada da proteína S-100, tanto na intimidade do epitélio de revestimento oral, quanto na lâmina própria papilar. A laminina e o colágeno IV exibiram, no LPO, um padräo de marcaçäo linear na interface epitélio/conjuntivo mostrando focos de adelgaçamento e descontinuidade, por vezes bastante extensos, em comparaçäo com a distribuiçäo homogênea desses elementos nos casos PICI. Os resultados sugerem que o aumento numérico das células de Langerhans (células S-100 positivas) e a destruiçäo de constituites de membrana basal (laminina e colágeno IV) seriam eventos biológicos intimamente relacionados à patogênese da LPO e ao dano tissular observado nessa patologia


Assuntos
Colágeno , Laminina , Líquen Plano Bucal/patologia , Mucosa Bucal , Membrana Basal , Imuno-Histoquímica , Células de Langerhans
10.
RPG rev. pos-grad ; 6(2): 160-5, abr.-jun. 1999. ilus, graf
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-283534

RESUMO

O carcinoma adenóide cístico é uma neoplasia maligna que ocorre em glândulas salivares. A matriz extracelular tem sido apontada como possível fator regulador do fenótipo final desse tumor. O objetivo deste trabalho é verificar se há modificaçäo na taxa de crescimento ou induçäo de alteraçöes fenotípicas em células cultivadas de carcinoma adenóide cístico humano (células CAC2) na presença de proteínas da matriz extracelular (colágeno I, colágeno IV e laminina). A análise das curvas de crescimento realizadas mostrou que houve maior proliferaçäo celular nas culturas crescidas sobre o colágeno I. Näo houve diferenças estatísticas entre o crescimento celular de culturas tratadas com colágeno IV e laminina e o de seus respectivos controles. Nossos resultados sugerem que o colágeno I é um fator de crescimento para a linhagem celular derivada de carcinoma adenóide cístico humano


Assuntos
Humanos , Carcinoma Adenoide Cístico/patologia , Matriz Extracelular , Neoplasias das Glândulas Salivares/patologia , Divisão Celular , Colágeno , Laminina , Células Tumorais Cultivadas/citologia
12.
RPG rev. pos-grad ; 4(2): 87-92, abr.-jun. 1997. ilus
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-197619

RESUMO

A regulaçäo da diferenciaçäo e do desenvolvimento dos vários tecidos que formam o germe dental ainda näo está bem estabelecida. Tem-se atribuído à membrana basal e a seus componentes esse papel. O objetivo deste trabalho foi investigar a distribuiçäo de laminina no germe dental do primeiro molar de ratos, utilizando um anticorpo policlonal antilaminina. A análise imunohistoquímica mostrou que a lamina é expressa de forma contínua nas membranas basais dos epitélios interno e externo do orgäo do esmalte, nos pequenos vasos sangüíneos e nas fibrilas nervosas localizadas na papila e no folículo dentário de ratos recém-nascidos. Nas regiöes em que ocorreu diferenciaçäo de células mesenquimais em odontoblastos e de células do epitélio interno em ameloblastos, a expressäo de laminina näo foi mais observada. Essas mudanças sugerem que a expressäo de laminina na membrana basal está relacionada com a diferenciaçäo celular e com a secreçäo de matriz orgânica


Assuntos
Animais , Ratos , Epitélio/fisiologia , Laminina/análise , Germe de Dente/anatomia & histologia , Laminina/fisiologia , Dente Molar/crescimento & desenvolvimento
13.
Bauru; s.n; 1994. 109 p. ilus.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-222695

RESUMO

Com o objetivo de estabelecer as características imunocitoquímicas de folículos pericoronários, cistos dentígeros e queratocistos odontogênicos, foram selecionados dos arquivos do Laboratório de Anatomia Patológica do Departamento de Patologia da Faculdade de Odontologia de Bauru USP, dez casos de folículos pericoronários com epitélio reduzido do orgäo do esmalte, dez casos de folículos pericoronários com metaplasia escamosa, dez casos de cistos dentígeros e dez casos de queratocistos odontogênicos, submetidos a evidenciaçäo imunocitoquímica de um painel constituído dos seguintes marcadores: citoqueratina de alto peso molecular, citoqueratina de baixo peso molecular, laminina, fibronectina, colágeno IV, vimentina e proteína S100. A partir dos resultados obtidos pudemos concluir que o padräo imunocitoquímico das 4 condiçöes estudadas permite uma diferenciaçäo diagnóstica entre folículos pericoronários, cistos dentígeros e queratocistos odontogênicos, utilizando-se a marcaçäo da proteína S100. A diferenciaçäo pela marcaçäo com a proteína S100 pode ser complementada pela evidenciaçäo das células de Langerhans, que caracteristicamente estäo presentes nos revestimentos epiteliais dos cistos dentígeros


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Criança , Adolescente , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Cisto Dentígero/imunologia , Cisto Dentígero/patologia , Cisto Dentígero/química , Cisto Dentígero/ultraestrutura , Cistos Odontogênicos/imunologia , Cistos Odontogênicos/patologia , Cistos Odontogênicos/química , Cistos Odontogênicos/ultraestrutura , Saco Dentário/imunologia , Saco Dentário/patologia , Saco Dentário/química , Saco Dentário/ultraestrutura , Colágeno , Fibronectinas , Queratinas , Laminina , Patologia Bucal , Vimentina
14.
São José dos Campos; s.n; 1993. 127 p. ilus, tab, graf.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-524181

RESUMO

Anticorpos naturais para antígenos próprios e exógenos foram analisados pela técnica de ELISA, em 80 soros de pacientes cronicamente infectados pelo T. cruzi e, em 40 soros de indivíduos sofrendo de uma micose profunda, frequentemente encontrada na América Latina (Paracoccidioimicose). Cerca de 80% dos indivíduos do primeiro grupo tinham níveis significativamente elevados de anticorpos antilaminina (M=4,75, DP±1,88) quando comparados com os controles saudáveis e, diferentes especificidades de anticorpos estavam associadas com antilaminina nos soros chagásicos. Foram observados anticorpos reativos com as proteínas do citoesqueleto, especialmente com a banda 3 e seus peptídeos, como o de 62 kDa. Por meio de cromatografia, em Proteina-A Sepharose, mostramos que uma parte significante do antiGal natural pode estar ligada por sua região Fab a outra molécula de imunoglobulina e/ou a sitios- alternativos de ligação na Proteina A. O achado de IgG antiGal nos imunocomplexos reforçam a primeira hipótese. Todavia, é posslvel que algumas IgG antlGal pertençam ao subgrupo....


Assuntos
Humanos , Anticorpos , Doença de Chagas , Laminina , Paracoccidioidomicose
16.
J. clin. periodontol ; 14(7): 397-406, Aug. 1987. tab, ilus
Artigo em Inglês | BBO - Odontologia | ID: biblio-851274

RESUMO

To determine the effect on new connective tissue attachment of citric acid conditioning and fibronectin-laminin application in treating naturally occurring periodontitis, all 4 quadrants in each of 2 Beagle dogs were used. Each quadrant included: P2, P3, P4 and M1 teeth. 2 treatment modalities were employed and comparatively analyzed for differences in histological healing responses at 120 days after surgery. The treatments were: (1) surgery (mucoperiosteal flaps) plus citric acid; (2) surgery plus citric acid followed by fibronectin-laminin application. After scaling and root planing, coronal and root surface reference notches were placed for histometric measurements. Following each of the randomly assigned treatments, flaps were sutured. After sacrifice, tissue blocks of treated areas were decalcified and serially cut, obtaining bucco-lingual and mesio-distal sections. Using a Filar micrometer, 5 distances were measured on the buccal aspect: (1) from root surface notch to alveolar bone crest; (2) from root surface notch to coronal extent of the cementum; (3) from root surface notch to apical extent of the junctional epithelium; (4) from free gingival margin to apical extent of junctional epithelium; (5) from the coronal notch to the alveolar bone crest. Results showed no differences among the 5 measurements between the 2 treatments tested. On mesio-distal sections, surface area determinations were made in the furcations, evaluating the space occupied by new connective tissue, with or without bone, or by epithelium. For this, images were digitized using a Zeiss IBAS Image analysis system with a 4mB of array processor memory coupled to a Newvicon TV camera and a microcomputer. Significant differences were found, with increased values for both regenerative connective tissue and bone when surgery plus citric acid was followed by fibronectin-laminin application. Often, these tissues filled completely furcation areas above root surface reference notches


Assuntos
Animais , Cães , Citratos , Fibronectinas , Laminina , Periodontite
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA