Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 2 de 2
Filtrar
Mais filtros










Filtros aplicados
Intervalo de ano de publicação
1.
Rio de Janeiro; s.n; 2014. 50 p. ilus, tab.
Tese em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-867227

RESUMO

Enxerto ósseo homólogo é utilizado independentemente da compatibilidade HLA entre doador e receptor ou uso de drogas imunossupressoras. Considerando o volume de transplantes ósseos realizados no Brasil e o possível efeito deletério da sensibilização HLA para o transplante de órgãos sólidos, este estudo tem como objetivo avaliar a alorreatividade do enxerto ósseo homólogo fresco-congelado utilizado na reconstrução alveolar com finalidade de reabilitação oral com prótese sobre implantes. Anticorpos anti-HLA e anti-MICA foram monitorados através do teste Labscreen® Mixed, nos intervalos 0, 7, 30, 90 e 180 pós transplante ósseo em 15 pacientes (6 homens e 9 mulheres, idade média 58,1, DP=10,1) que estavam em tratamento no Instituto de Odontologia da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Caso resultado do teste Mixed fosse positivo (Razão de fundo normatizado, NBG>4,5) o teste Labscreen® Single (tecnologia antígeno único por pérola, SABA) era realizado para verificar se os anticorpos anti-HLA eram específicos ao doador. Nenhum paciente relatou transplante prévio, 4 relataram transfusão prévia e todas as mulheres relataram gravidez. Dez pacientes não apresentaram reação positiva no dia 0 sendo considerados não sensibilizados previamente (NSP); destes, 6 pacientes permaneceram sem nenhuma evidência de sensibilização, 2 pacientes apresentaram reação positiva para Classe I e II; 2 para Classe I apenas; e 2 para MICA, sendo considerados sensibilizados pelo enxerto ósseo oral. Dois pacientes apresentaram aumento de Intensidade Média de Fluorescência (ΔMFI>1000) de anticorpos específicos ao doador para Classe I e Classe II, e 2 somente para Classe II, demonstrando uma reação específica ao doador. Os resultados sugerem uma alorreatividade HLA oscilatória ao enxerto ósseo homólogo em reconstruções alveolares, confirmada pela formação de anticorpos anti-HLA específicos ao doador em 4 pacientes (27%) da amostra.


Bone allografts are used without HLA donor-receptor compatibility or imunosupressor therapy. Taking in consideration the amount of bone graft procedures performed in Brazil and the possible deleterious effect of HLA sensitization in solid organ transplantation, the aim of this study was to evaluate fresh-freeze bone graft alorreactivity used in ridge augmentation surgery before oral rehabilitation with implants supported bridges. Anti-HLA and anti-MICA antibodies were evaluated by Labscreen® Mixed test, at 0, 7, 30, 90 e 180 days after bone transplantation in 15 patients (6 men e 9 women, mean age 58,1, SD=10,1) treated at the Dental Institute of the Rio de Janeiro Catholic University. If the mixed test (Normalized Background Ratio, NBG>4,5) was positive, donor specificity was evaluated by Labscreen® Single test (Single Antigen Bead Assay technology, SABA). None of patients had previous transplant history, 4 had transfusion history, and all women had pregnancy history. Ten patients did not have positive results at baseline and were considered not sensitized previously; 6 patients of them did not have any sensitization evidence during 6 month follow up, 2 patients had positive reaction for anti-HLA Class I and II; 2 were positive for anti-HLA Class I only; e 2 patients were positive for anti-MICA, and were considered sensitized by oral bone graft. Two patients had increased values of Median Fluorescence Intensity (ΔMFI>1000) of anti-HLA donor specific antibodies Class I and II, 2 for Class II only, showing a donor specific alorreactivity. The results sugest an oscilatory HLA reactivity, confirmed by the donor specific antibodies formation on 4 patients (27%) of this study.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Pessoa de Meia-Idade , Idoso , Aloenxertos , Enxerto de Osso Alveolar , Histocompatibilidade , Antígenos de Histocompatibilidade , Periodontia , Perda do Osso Alveolar , Brasil
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA