Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 23
Filtrar
Mais filtros










Filtros aplicados

Intervalo de ano de publicação
1.
São José dos Campos; s.n; 2019. 70 p. il., graf., tab..
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-1005913

RESUMO

A suplementação diária com ácidos graxos poli-insaturados de ômega-3 (ω-3) e a aspirina em baixa dosagem foram propostas como terapia de modulação do hospedeiro para o tratamento de doenças inflamatórias crônicas. O objetivo deste estudo foi investigar as ações clínicas e imunológicas do ω-3 e da aspirina (AAS) como terapia adjunta ao debridamento periodontal de boca toda para o tratamento da periodontite em pacientes com diabetes tipo 2. Setenta e cinco pacientes (n=25/grupo) que atendiam aos critérios de inclusão foram randomicamente designados para receber placebo e debridamento periodontal (GC), ω-3 (3g de óleo de peixe/dia por 60 dias) e AAS (100mg/dia por 60 dias) após o debridamento periodontal (GT1), e (3g de óleo de peixe/dia por 60 dias) e AAS (100mg/dia por 60 dias) antes do debridamento periodontal (GT2). Parâmetros clínicos periodontais e fluido gengival crevicular (FGC) foram coletados no baseline (t0), 90 dias (GT1 e GC) (t1), após a suplementação/medicação com ω-3 e AAS (t1), e 180 dias após o debridamento periodontal (todos os grupos) (t2). Dez pacientes (40%) no GT1 e nove pacientes (36%) no GT2 alcançaram o endpoint clínico para o tratamento (≤4 bolsas periodontais com profundidade de sondagem (PS)≥ 5mm), em contraste com quatro (16%) no GC. Houve ganho de inserção em bolsas moderadas e em bolsas profundas entre t0 e t2 para o GT1. Os níveis de concentração de IFN-γ, IL-1ß e IL-8 apresentaram redução em t2 para os dois grupos teste, com mudanças significantes prévias (t1) para o GT1. Os níveis de IL-6 apresentaram redução em t1 e em t2 para o GT1, e a MIP-1α reduziu em t2 no GT2. No GC a IL-1ß foi a única citocina a apresentar diferença estatisticamente significante na comparação entre tempos. Os resultados deste estudo clínico sugerem que a terapia adjuvante de ω-3 a AAS após o debridamento periodontal promove maiores benefícios clínicos e imunológicos ao tratamento da periodontite em pacientes com diabetes tipo 2 quando comparado aos demais protocolos avaliados(AU)


Daily dietary supplementation with omega-3 (ω-3) polyunsaturated fatty acids (PUFAs) and low-dose aspirin (ASA) have been proposed as a host modulation therapy for the treatment of chronic inflammatory diseases. The aim of this study was to investigate the clinical and immunological actions of ω-3 PUFAs and ASA as an adjunct therapy to full-mouth periodontal debridement for the treatment of periodontitis in patients with type 2 diabetes. Seventy-five patients (n=25/group) meeting the inclusion criteria were randomly assigned to receive placebo and periodontal debridement (CG), ω-3 (3g of fish oil/day for 60 days) and ASA (100mg/day for 60 days) after periodontal debridement (TG1), and ω-3 (3g of fish oil/day for 60 days) and ASA (100mg/day for 60 days) before periodontal debridement (TG2). Periodontal clinical parameters and gingival crevicular fluid (GCF) were collected at baseline (t0), 90 days (TG1 and CG) (t1), after ω-3 and ASA only (TG2) (t1), and 180 days after periodontal debridement (all groups) (t2). Ten patients (40%) in TG1 and nine patients (36%) in TG2 achieved the clinical endpoint for treatment (≤4 periodontal pockets with probing depth (PD)≥ 5mm), as opposed to four (16%) in CG. There was clinical attachment gain in moderate and deep pockets between t0 and t2 for TG1. Concentration levels of IFN-γ, IL-1ß, and IL-8 decreased over time for both test groups, with early (t1) significant changes for TG1. IL-6 levels were lower at t1 and t2 for TG1, and MIP-1α decreased at t2 for TG2. In the CG, IL1ß was the only marker presenting statistically significant changes over time. The results of this clinical study suggest that the adjunctive use of ω-3 and ASA after periodontal debridement provides clinical and immunological benefits to the treatment of periodontitis in patients with type 2 diabetes when compared to the other treatment protocols evaluated(AU)


Assuntos
Humanos , Periodontite , Aspirina/administração & dosagem , Mediadores da Inflamação/classificação , Diabetes Mellitus/classificação , Ácidos Graxos/efeitos adversos
2.
Rio de Janeiro; s.n; 2017. 127 p. ilus.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-912960

RESUMO

O objetivo do presente estudo foi avaliar o impacto clínico e imunológico da matriz derivada de esmalte (EMD) na cicatrização periodontal, após a realização de cirurgias de recobrimento radicular. Dezesseis pacientes, com média de idade de 47,7 anos (DP=7,0), foram submetidos à cirurgia de recobrimento radicular com enxerto de tecido conjuntivo subepitelial associado ou não à matriz derivada de esmalte. O estudo seguiu o modelo de boca dividida e randomizado para os lados teste e controle. Os seguintes parâmetros clínicos foram analisados no dia da cirurgia e 6 meses após o procedimento cirúrgico: altura da recessão (AR), largura da faixa de gengiva queratinizada (LFG), largura da recessão (LR), profundidade de sondagem (PS), nível de inserção clínica (NIC) e espessura gengival (EG). Além da análise clínica, foram realizadas avaliações dos seguintes marcadores inflamatórios: IL-1ß, IL -1RA, IL-2, IL-4, IL-5, IL-6, IL-7, IL-8, IL-9, IL-10, IL12, IL-13, IL-15, IL-17, EOTAXIN, FGF, G-CSF, GM-CSF, IFN-, IP-10, MCP-1, MIP 1α, PDGF-bb, MIP 1ß, RANTES, TNF-α e VEGF, no fluido gengival no dia da cirurgia e com 7 e 14 dias de pós-operatório. Análise da dor pós-operatória e a análise estética também foram realizadas. Os resultados demonstraram que o lado tratado com EMD resultou em percentual de cobertura radicular (p=0,03) significantemente maior quando comparado com o lado controle. Setenta e cinco por cento dos sítios apresentaram cobertura radicular completa no lado teste e 43,8% no controle, em 6 meses. O EMD não trouxe resultados significantes para aumento de espessura gengival e ganho de faixa de tecido queratinizado. As análises imunológicas mostraram um aumento de VEGF (p=0,03) e PDGF (p=0,03) aos 14 dias de pós-operatório com o EMD e altas expressões de mediadores inflamatórios como IL-1ß (p=0,04; p=0,03), IL-6 (p=0,05; p=0,05), TNF-α (p=0,02; p=0,02), MIP-1α (p=0,02; p=0,05) com 7 dias de pós-operatório, em ambos os grupos, teste e controle, respectivamente. Não houve diferença entre os grupos na avaliação da dor pós-operatória e foi demonstrada uma diferença significante entre a avaliação da estética final do paciente daquela realizada por um profissional calibrado e experiente. Assim sendo, concluímos que o EMD parece ter impacto clínico e imunológico, nas cirurgias de recobrimento de raízes, com percentuais significantemente maiores de cobertura radicular e completa cobertura radicular assim como aumento significantemente maior na liberação de VEGF e PDGF-bb com 14 dias de pós-operatório, sugerindo ser um importante elemento para uma melhor cicatrização.


The aim of the present study was to evaluate the clinical and immunological impact of the enamel-derived matrix (EMD) on periodontal healing, after root-covering surgeries. Sixteen patients, mean age 47.7 years (SD = 7.0), underwent root-graft surgery with graft of subepithelial connective tissue associated or not with enamel-derived matrix. The study followed the split-mouth model and randomized to the sides test and control. The following clinical parameters were analyzed on the day of surgery and 6 months after the surgical procedure: height of the recession (AR), width of keratinized tissue (LFG), width of the recession (LR), probing depth (PS), clinical attachment level (NIC) and gingival thickness (EG). In addition to the clinical analysis, the following inflammatory markers were evaluated: IL-1ß, IL-1RA, IL-2, IL-4, IL-5, IL-6, IL-7, IL-8, IL-9, IL IL-13, IL-15, IL-17, EOTAXIN, FGF, GCSF, GMCSF, IFN-, IP-10, MCP-1, MIP-1α, PDGF-bb, MIP-1ß, RANTES, TNF-α and VEGF in the gingival crevicular fluid at baseline and at 7 and 14 postoperative days. Postoperative pain analysis and aesthetic analysis were performed. The results showed that the side treated with EMD resulted in a significantly higher percentage of root coverage (p = 0.03) when compared to the control side. Seventy-five percent of the sites had complete root coverage on the test side and 43.8% on the control side in 6 months. The EMD did not bring significant results to increase gingival thickness and gain of width keratinized tissue. Immunological analyzes showed an increase in VEGF (p = 0.03) and PDGF (p = 0.03) at 14 days postoperatively with EMD and high expression of inflammatory mediators such as IL-1ß (p = 0.04) (P = 0.05), MIP-1α (p = 0.05), TNF-α (p = 0.02, p = 0.02) 02, p = 0.05) with 7 postoperative days, in both groups, test and control, respectively. There was no difference between the groups in the evaluation of postoperative pain and a significant difference between the evaluation of the final aesthetic of the patient and the one performed by a calibrated and experienced professional was demonstrated. Thus, we concluded that EMD appears to have a clinical and immunological impact in root coverage surgeries, with significantly greater percentage of root coverage and complete root coverage, as well as a significantly higher increase in the release of VEGF and PDGF-bb with 14 days of postoperative, suggesting to be an important element for a better wound healing.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Tecido Conjuntivo/transplante , Citocinas , Proteínas do Esmalte Dentário , Retração Gengival/cirurgia , Regeneração Tecidual Guiada Periodontal , Periodontia , Cicatrização , Estética Dentária , Mediadores da Inflamação , Fator de Crescimento Derivado de Plaquetas , Fator A de Crescimento do Endotélio Vascular
3.
Rio de Janeiro; s.n; s.n; 2016. 60 p. tab, ilus, graf.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-963928

RESUMO

Diversos tipos de mediadores inflamatórios estão envolvidos na cascata de eventos biológicos que propicia a remodelação tecidual, viabilizando a movimentação dentária ortodôntica. O objetivo deste trabalho foi detectar e quantificar, em diferentes intervalos de tempo,os níveis de expressão de citocinas pró-inflamatórias e anti-inflamatórias presentes no fluido gengival crevicular de pacientes submetidos a tratamento ortodôntico. A amostra foi constituída de 15 pacientes com média de idade de 13.9 ±2.5 anos. Os dentes do arco inferior foram movimentados empregando-se aparelhagem fixa e fios de níquel titânio 0.014" (grupo experimental), enquanto que os dentes da arcada superior não receberam nenhum tipo de força ortodôntica (grupo controle). Amostras de fluido gengival crevicular foram coletadas nos incisivos superiores e inferiores no dia da instalação do aparelho e aplicação da força (T0), e após 24 horas (T1), 7 dias (T2) e 21 dias (T3). Os níveis de onze citocinas foram quantificados utilizando a tecnologia multianálise do Luminex. Foram utilizados testes não-paramétricos para as comparações entre os grupos e ao longo do tempo. No grupo experimental, os níveis de expressão das citocinas pró e anti-inflamatórias mantiveram-se constantes após os 21 dias de ativação ortodôntica. No grupo controle, houve uma redução estatisticamente significativa no tempo T2 das citocinas pró-inflamatórias. A constância na expressão dos níveis de todas as citocinas, nos dentes sob movimentação, parece estar compatível com o estímulo mecânico induzido de forma suave e contínua.


Various types of inflammatory mediators are involved in the cascade of biological events that promote tissue remodeling and facilitate orthodontic tooth movement. Thus, a better understanding of the biological mechanisms that facilitate tooth movement and orthodontic treatment is needed. This study aimed to evaluate, at different time intervals, the expression levels of ten cytokines present in the gingival crevicular fluid of patients undergoing orthodontic treatment. The sample comprised 15 patients with a mean age of 13.9 ± 2.5 years. The lower teeth were moved using fixed appliances and 0.014" nickel titanium wires (experimental group), whereas the upper teeth did not receive any orthodontic forces (control group). Samples of gingival crevicular fluid were collected from the incisors at the time of appliance installation and application of force (T0) and after 24 h (T1), 7 days (T2), and 21 days (T3). The levels of ten cytokines, namely, IL-6, IL-8, IL-10, IL-13, IL-17, IFN-γ, GM-CSF, MCP-1, MIP-1ß, and TNF-α were quantified using multianalysis Luminex technology. In the experimental group, the expression levels of cytokines remained constant after 21 days of orthodontic activation, whereas in the control group, a statistically significant reduction in cytokine levels was observed 7 days after activation. The greater levels in the expression levels of IL-6, IL-8, IL-10, IL-13, IL-17, IFN-γ, GM-CSF, MCP-1, MIP-1ß, and TNF-α in the moved teeth, as compared to the control teeth, pose for a role of these mediators in underling mechanism of the orthodontic tooth movement.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Criança , Adolescente , Ortodontia , Técnicas de Movimentação Dentária , Citocinas , Líquido do Sulco Gengival , Mediadores da Inflamação , Incisivo
4.
Belo Horizonte; s.n; 2016. 77 p. ilus.
Tese em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-913503

RESUMO

Objetivos: A periodontite aumenta o risco das doenças cardiovasculares ateroscleróticas (DCA) e ambas doenças apresentam mecanismos fisiopatológicos semelhantes. A disfunção endotelial (DE) é um parâmetro precoce das DCA e sua associação com a periodontite foi pouco investigada até o presente momento. Neste contexto o objetivo geral deste estudo foi avaliar a associação entre a periodontite e a disfunção endotelial por meio de parâmetros clínicos periodontais e a presença dos marcadores inflamatórios IL-1ß, TNF-α, MMP2/TIMP2 e óxido nítrico. Métodos: A amostra foi constituída por 47 indivíduos de ambos os gêneros, sem alterações sistêmicas conhecidas, divididos em dois grupos: um grupo com 24 indivíduos com periodontite crônica e outro com 23 indivíduos sem periodontite crônica. Foram realizados exames periodontais de sangramento a sondagem (SS), profundidade de sondagem (PS), nível de inserção clínica (NIC) e avaliada a DE por meio da dilatação mediada por fluxo (DMF) da artéria braquial. A concentração dos mediadores inflamatórios IL-1ß, TNF-α, MMP2/TIMP2 foi avaliada pelo método ELISA e o óxido nítrico (ON) pela reação de Griess na saliva. Resultados: Os indivíduos com periodontite apresentaram significativamente maior DE quando comparados com indivíduos sem periodontite (p= 0,034 após hiperemia reativa e p= 0,049 após nitrato sublingual). Em relação aos mediadores inflamatórios avaliados, houve uma associação significativa entre a produção de MMP2/TIMP2 com a presença de periodontite (p=0,008) além de uma correlação positiva com todos parâmetros clínicos de gravidade da inflamação periodontal avaliados (PS, NIC, SS). Para os demais marcadores (IL-1ß, TNF-α e ON) os grupos com e sem periodontite apresentaram resultados similares. Foi identificada também uma correlação positiva significativa entre a produção de ON e uma menor DE (após hiperemia reativa p= 0,027 e após nitrato sublingual p=0,016). . Conclusão: Indivíduos com periodontite apresentaram maior DE, expressa por menor % de DMF da artéria braquial e maiores níveis de MMP2/TIMP2 que indivíduos sem periodontite. O ON foi significativamente associado com uma menor DE


Background: The periodontitis and atherosclerotic cardiovascular diseases (ACD) are chronic diseases which have a large number of risk factors and inflammatory mediators in common. The ACD has endothelial dysfunction (ED) with an important role in the initiation and progression of atherosclerosis. However, few investigations were conducted on a possible association between periodontitis and higher ED. In this context the general aim of this study is to evaluate the association between the endothelial function and the periodontitis using periodontal clinical parameters and the presence of inflammatory markers IL-1ß, TNF-α, MMP2 and nitric oxide. Methods: This study consisted of 47 subjects of both genders, systemically healthy divided into two groups: a group with 24 subjects with chronic periodontitis and another with 23 subjects without chronic periodontitis. Were done complete periodontal examination and evaluated ED by the flow-mediated dilatation (FMD) of the brachial artery and measured the levels of systemic inflammation mediators IL1ß, TNF-α, MMP2 and the nitric oxide (NO) in the saliva. Results: The subjects with periodontitis showed % DMF significantly worse when compared with subjects without periodontitis (p= 0.034 after reactive hyperemia and p= 0.049 after sublingual nitrate), thus subjects with periodontitis showed significantly higher ED. In relation to inflammatory mediators evaluated, there was a significant association between MMP2 with the presence of periodontitis (p=0.008) and a positive correlation with all clinical parameters of periodontal variation. For the other markers (IL-1ß, TNF-α, and nitric oxide) the groups with and without periodontitis showed similar results. It was also identified a significant positive correlation between the nitric oxide and a better endothelial function. Conclusion: subjects with periodontitis showed higher ED, expressed by smaller % of DMF brachial artery and higher levels of MMP2 that subjects without periodontitis


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Caspase 1/efeitos adversos , Células Endoteliais/patologia , Endotélio Vascular/anormalidades , Mediadores da Inflamação/análise , Metaloproteinase 2 da Matriz/análise , Óxido Nítrico/análise , Periodontite/complicações , Fator de Necrose Tumoral alfa/efeitos adversos , Associação
5.
Rio de Janeiro; s.n; 2015. 48 p. ilus.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-910208

RESUMO

O objetivo do presente estudo foi avaliar o efeito do tratamento periodontal não cirúrgico sobre o controle glicêmico e os níveis séricos de adipocinas e mediadores inflamatórios em pacientes com periodontite crônica e diabetes mellitus tipo 2 (DM2). Foram selecionados 41 pacientes com periodontite crônica severa e com DM2, que foram aleatoriamente alocados em dois grupos: o grupo teste (21 pacientes, idade média de 58,1 ± 8,4 anos, 11 homens e 10 mulheres), que foram submetidos ao tratamento periodontal não cirúrgico; e o grupo controle (20 pacientes, idade média de 54,1 ± 9,9 anos, 14 homens e 6 mulheres), que permaneceram sem tratamento periodontal. Os parâmetros clínicos (profundidade de sondagem ­ PS, nível de inserção clínica ­ NIC, SS - sangramento à sondagem e índice de placa ­ IP), os laboratoriais (hemoglobina glicada ­ HbA1c, colesterol total ­ CT, HDL, LDL e triglicerídeos) e os marcadores inflamatórios (interleucinas - 1ß e -6, fator de necrose tumoral-α, resistina, leptina e adiponectina) foram avaliados inicialmente (dia 0) e 90 dias após a terapia periodontal. Os resultados obtidos indicaram uma redução na % dos sítios com SS, IP e nos sítios com PS ≥ 6mm no grupo teste (P <0.05). Os níveis de HbA1c, glicose estimada, IL-1ß, TNF-α e resistina também diminuíram significativamente neste grupo. Os demais marcadores não tiveram alterações significantes em ambos os grupos. Concluindo, o tratamento periodontal não cirúrgico da periodontite crônica severa foi associado à melhora do controle glicêmico e à diminuição nos níveis de IL-1ß, TNF-α e resistina após 3 meses, em pacientes com diabetes mellitus tipo 2.


The aim of this study was to evaluate the effects of non-surgical periodontal treatment on glycemic control, adipokines and systemic inflammatory mediators levels in patients with severe chronic periodontitis and diabetes mellitus type 2 (DM2). Fourty-one patients with severe chronic periodontitis and DM2 were randomly allocated in the test group (21 patients, mean age 58.1 ± 8.4 years, 11 men and 10 women) underwent nonsurgical periodontal treatment; and the control group (20 patients, mean age 54.1 ± 9.9 years, 14 men and 6 women) who remained untreated. The clinical parameters (probing depth - PD, clinical attachment level - CAL, BOP- bleeding on probing and plaque index - PI), laboratory (glycated hemoglobin - HbA1c, total cholesterol - TC, HDL, LDL and triglycerides) and inflammatory mediators (interleukin - 1ß and -6, tumor necrosis factor-α, resistin, leptin and adiponectin) were evaluated at baseline and 90 days after periodontal therapy. After 90 days, there was a reduction in the% of sites with BOP, PI and sites with PD ≥ 6 mm in the test group. HbA1c levels, estimated glucose, IL-1ß, TNF-α and resistin also significantly decreased in this group. There were no significant changes in the other markers in both groups. In conclusion, non-surgical periodontal treatment improved glycemic control in patients with severe chronic periodontitis and DM2. IL-1ß, TNF-α and resistin levels decreased significantly after 3 months of the treatment.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Pessoa de Meia-Idade , Idoso , Adipocinas/sangue , Periodontite Crônica/terapia , Diabetes Mellitus Tipo 2 , Mediadores da Inflamação/sangue , Periodontia , Biomarcadores , Índice Periodontal
6.
Rio de Janeiro; s.n; 2014. 84 p. ilus, tab.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-867229

RESUMO

O objetivo deste estudo foi utilizar biópsias minimamente invasivas para avaliar a expressão de mediadores inflamatórios e sua correlação com o fluido gengival em pacientes com periodontite severa. O grupo teste compreendeu 22 pacientes com periodontite severa (idade média 45,5  DP 8,9 anos), analisados por sítios rasos e profundos, e o grupo controle por 14 pacientes periodontalmente saudáveis (idade média 39,35  DP 16,5 anos). As amostras do fluido gengival foram coletadas com papel absorvente, nos mesmos sítios de onde foram realizadas as biópsias, e quantificadas, por Luminex®, para IFN- γ, IL 1-β, IL-6, IL-21, IL-22, IL-23, IL-25, IL-31, IL-33, IL-4, IL-6, IL-10, IL-17A, IL-17F, sCD40L e TNFα. Foram coletadas biópsias, com um punch de 2mm de diâmetro nos grupos teste e controle. A avaliação imuno-histoquímica foi semiquantitativa, nas células epiteliais, plasmócitos, macrófagos, fibroblastos e células endoteliais, para a IL1-β, IFN-γ, IL-6 e IL-17. Foram observadas marcações imuno-histoquímicas, em todos os grupos celulares analisados, tanto nos pacientes com periodontite como nos controles, sem diferenças significativas entre eles. O fluido gengival apresentou maiores quantidades para os marcadores IL-1β e IL-23 nos sítios profundos. Não foram encontradas correlações significativas entre as marcações imuno-histoquímicas e o fluido gengival para os subgrupos analisados. Na análise comparativa entre as biópsias e o fluido gengival, a IL1-β mostrou alta concordância nos sítios rasos e profundos. Concluindo, a utilização padronizada de um punch de 2mm de diâmetro para biópsias em tecido periodontal mostrou- se viável, para estudos com imuno-histoquímica. O fluido gengival pode não expressar todos os marcadores do tecido correspondente, com variações dependendo do marcador analisado e das condições inflamatórias locais.


The aim of this study was to use minimally invasive biopsies to evaluate the expression of inflammatory mediators and their correlation with gingival fluid in patients with severe periodontitis. The test group comprised 22 patients with severe periodontitis (mean age 45.5  8.9 years SD), analyzed by shallow and deep sites and the control group for 14 periodontally healthy patients (mean age 39.35  SD 16.5 years). Gingival fluid samples were collected with absorbent paper in the same sites where biopsies were performed, and quantified by Luminex® to IFN-γ, IL-1 β, IL-6, IL-21, IL-22, IL-23, IL-25, IL-31, IL-33, IL-4, IL-6, IL-10, IL-17A, IL-17F, TNF and sCD40L. Biopsies were taken with a 2 mm diameter punch in both groups. Immunohistochemistry was semiquantitative evaluated, comprising epithelial cells, plasma cells, macrophages, fibroblasts and endothelial cells, to IL1-β, IFN-γ, IL-6 and IL-17. Immunohistochemical markers were observed in the analyzed cells groups, both in periodontitis patients as in controls, without significant differences between them. The gingival fluid showed higher amounts for IL-1β and IL-23 in deep sites. No significant correlations between immunohistochemical markers and GCF were found. In the comparative analysis between immunohistochemical markers and GCF, IL1-β showed high concordance in shallow and deep sites. In conclusion, the use of a standardized punch 2mm diameter for periodontal tissue biopsies proved to be feasible for studies with immunohistochemistry. The gingival fluid may not express all the markers of the corresponding tissue, with variations depending on the analysed marker and local inflammatory conditions.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Líquido do Sulco Gengival , Gengiva/imunologia , Gengiva/patologia , Mediadores da Inflamação , Periodontia , Periodontite , Brasil , Estatísticas não Paramétricas
7.
Araraquara; s.n; 2014. 186 p. ilus, tab.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-867860

RESUMO

Esse estudo teve como objetivo avaliar, em ratos, a influência da utilização do extrato de óleo insaponificável de abacate e soja (ASU) no reparo da periodontite induzida por ligaduras, na osseointegração de implantes e na integração de biomateriais osteocondutores. Para isso foram avaliadas as hipóteses de que o ASU poderia: 1)Aumentar o reparo da periodontite induzida; 2)Favorecer o reparo associado ao tratamento da periodontite induzida; 3)Acelerar a osseointegração; 4)Influenciar na integração de enxertos osteocondutores. Para a avaliação da primeira hipótese foram utilizados 84 ratos que foram submetidos a indução da periodontite por meio de ligaduras e que foram randomicamente divididos em 4 grupos: CTR: Administração do soro fisiológico(SS) no mesmo dia da indução da periodontite; ASU/-7: Administração de ASU iniciada 7 dias antes da indução de periodontite(0.6 mg/kg); ASU/0: Administração de ASU iniciada no dia da indução da periodontite; ASU/+7: Administração do ASU iniciada no dia da remoção da ligadura. As ligaduras, que foram inseridas bilateralmente nos segundos molares superiores, foram removidas após 7 dias e os medicamentos foram administrados diariamente por gavagem até o sacrifício dos animais (7, 15 e 30 dias). Foram realizadas análise microtomográfica (%volume ósseo), histomorfométricas (% osso na região da furca, distancias da junção cemento-esmalte(JCE) ao topo da crista óssea(CO) e a porção apical do epitélio juncional (aJE), imunohistoquímica (TRAP, RANKL e Fosfatase Alcalina) e de qPCR (IL1β, IL6, TNFα, RANKL e Fosfatase Alcalina). Para avaliação da segunda hipótese foram utilizados 84 ratos que foram submetidos a indução da periodontite por meio de ligaduras e que foram randomicamente divididos em 4 grupos: SRP–Administração de SS no dia do tratamento; SRP/ASU-7: Administração do ASU iniciada 7 dias antes da indução da periodontite(0.6 mg/kg); SRP/ASU0...


Assuntos
Materiais Biocompatíveis , Implantes Dentários , Mediadores da Inflamação , Periodontite , Fitoterapia , Cicatrização
9.
Rio de Janeiro; s.n; s.n; 2012. 60 p. ilus.
Tese em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-909573

RESUMO

Recentes pesquisas têm questionado se a expressão dos ácidos graxos poliinsaturados (AGPIs) pode estar relacionada à patogênese da doença periodontal. AGPIs são afetados por ciclooxigenases e lipoxigenases que podem interferir na produção de eicosanóides e outros derivados oxidados capazes de influenciar a inflamação e imunidade. Nosso objetivo foi analisar os níveis séricos dos ácido docosahexaenóico (DHA), ácido eicosapentaenóico (EPA), ácido docosapentaenóico (DPA) e ácido araquidônico (AA) em pacientes com periodontite crônica generalizada e compará-los aos indivíduos com gengivite. Vinte e um pacientes com periodontite (média de idade de 46,0 ± 8,8 anos) e 16 indivíduos com gengivite (idade média 31,5 ± 7,5 anos) foram investigados. O exame clínico foi realizado com uma sonda computadorizada (Florida Probe®) para Profundidade de Bolsa à Sondagem (PBS), Nível de Inserção Clínico (NIC), Sangramento à Sondagem (SS) e Índice de Placa (IPl). Amostras de material sanguíneo foram analisadas para triglicerídeos, colesterol total, HDL-c, LDL-c,VLDL-c, hs-PCR, leucócitos, hemoglobina glicada, glicose, insulina e a quantificação de DHA, EPA, DPA e AA usando cromatografia gasosa. As diferenças entre os grupos foram calculadas usando student t-test ou Mann Whitney e a análise de covariância (ANCOVA) para ajuste da idade e sexo, e as correlações pelo coeficiente de correlação de Pearson (rs). Pacientes com periodontite apresentaram níveis significativamente mais elevados de todos os ácidos graxos poliinsaturados de cadeia longa (AGPIs-CL) quando comparados aos indivíduos com gengivite (p < 0.05). Não foram encontradas diferenças entre os grupos para as razões dos AGPIs-CL n-6/n-3. Os níveis de hemoglobina glicada e glicose foram mais elevados no grupo com periodontite (p< 0.05). Os outros parâmetros biológicos sanguíneos não tiveram diferenças. A PBS e o NIC foram positivamente correlacionados com os AGPIs-CL n-6 e n-3, com exceção NIC e EPA. Concluímos que os níveis séricos de DHA, EPA, DPA e AA foram significantemente maiores em pacientes com periodontite crônica generalizada quando comparados aos indivíduos com gengivite, sugerindo que os aumentados níveis dos AGPIs-CL n-3 e n-6, principalmente do AA, podem estar relacionados à destruição do tecido periodontal.


Recent research has questioned whether the expression of polyunsaturated fatty acids (PUFAs) may be related to the pathogenesis of periodontal disease. PUFAs are affected by cyclooxygenases and lipoxygenases that may interfere with the production of eicosanoids and other oxidized derivatives can influence inflammation and immunity. Our goal was to analyze the serum levels of docosahexaenoic acid (DHA), eicosapentaenoic acid (EPA), docosapentaenóico acid (DPA) and arachidonic acid (AA) in patients with generalyzed chronic periodontitis and compare them to gingivitis subjects. Twenty-one patients with periodontitis (mean age of 46.0 ± 8.8 years) and 16 individuals with gingivitis (mean age 31.5 ± 7.5 years) were investigated. Clinical examination was performed with a computerized probe (Florida Probe®) to probing pocket depth (PPD), clinical attachment level (CAL), bleeding on probing (BOP) and plaque index (IPl). Blood samples were analyzed for triglycerides, total cholesterol, HDL-C, LDL-C, VLDL-C, hs-CRP, leukocytes, glycated hemoglobin, glucose, insulin and quantification of DHA, EPA, DPA and AA using gas chromatography. Differences between groups were calculated using Student's t test or Mann-Whitney and analysis of covariance (ANCOVA) adjusting for age and sex, and correlations by Pearson's correlation coefficient (rs). Patients with periodontitis had significantly higher levels of all long-chain polyunsaturated fatty acid (LC-PUFAs) compared to subjects with gingivitis (p < 0.05). No difference was found between groups for the ratios of n-6/n-3 LC-PUFAs. The levels of glycated hemoglobin and glucose were higher in the periodontitis group (p < 0.05). The others parameters blood did not differ significantly. PPD and CAL were positively correlated with LC-PUFAs n-6 and n-3, exception CAL and EPA. We conclude that serum levels of DHA, EPA, DPA and AA were signifcantly higher in patients with generalyzed chronic periodontitis when compared to gingivitis subjects, suggest that the increased level of LC-PUFAs n-3 and n-6, AA mainly, may be related to periodontal tissue destruction.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Periodontite Crônica/etiologia , Ácidos Graxos Insaturados/sangue , Gengivite/etiologia , Mediadores da Inflamação , Periodontia , Índice Periodontal
10.
Belo Horizonte; s.n; 2011. 53 p. ilus.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-715084

RESUMO

O objetivo desse trabalho é o de revisar estudos que interligam a doença periodontal a doença aterosclerótica, esclarecendo suas associações. Pesquisas científicas recentes apontam um elo entre as manifestações bucais e demais doenças de ordem sistêmica...


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Aterosclerose/etiologia , Doenças Periodontais/complicações , Doenças Periodontais/etiologia , Inter-Relação , Mediadores da Inflamação/metabolismo
11.
Belo Horizonte; s.n; 2011. 87 p.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-715085

RESUMO

Ao reconhecer que a resposta hospedeira é um componente da etilogia da doença periodontal, criou-se subsídios para o tratamento de pacientes com fármacos de ação antiinflamatória em conjunto com o tratamento convencional a fim de suprimir o processo inflamatório infeccioso...


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Anti-Inflamatórios não Esteroides/uso terapêutico , Doenças Periodontais/etiologia , Doenças Periodontais/terapia , Líquido do Sulco Gengival , Mediadores da Inflamação/uso terapêutico , Metaloproteinases da Matriz/uso terapêutico
12.
Rio de Janeiro; s.n; 2010. 63 p. ilus, graf, tab.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-866068

RESUMO

O objetivo do presente estudo foi comparar a expressão de IL-1β, IL-4, IL-8, interferon-γ, atividade de elastase e a composição do perfil microbiano subgengival antes e depois do tratamento periodontal não cirúrgico em pacientes com doença peridontal crônica generalizada (PC) e agressiva generalizada (PA). Vinte pacientes com PC e quatorze com PA foram avaliados. Dados clínicos, fluido gengival e biofilme subgengival foram analisados na visita inicial (VI) e 3 meses (3M) após o tratamento periodontal não cirúrgico. Amostras de fluido gengival (FG) foram coletadas com tiras de papel e os níveis de: IL-1β, IL-4, IL-8 e INF-γ foram medidos, utilizando um tipo de imunoensaio multiplexado (Luminex). Atividade da elastase foi avaliada por um ensaio enzimático. Amostras de placa subgengival foram analisadas através do checkerboard DNA-DNA hybridization. Na avaliação de 3 meses após terapia periodontal foi encontrado melhora significativa para todos os parâmetros clínicos em ambos os grupos. Foram encontradas reduções significativas na atividade de elastase nos sítios rasos e profundos dos pacientes do grupo PA e nos sítios profundos do grupo PC, também foi achado um aumento significativo de INF-γ nos sítios rasos do grupo PA. Os dados microbiológicos, mostraram reduções significativas para os níveis dos membros do complexo vermelho (P. gingivalis, T. forsythia, T.denticola), e para as espécies E.nodatum e P.micra no grupo PC. No grupo PA, ocorreram reduções significativas no níveis de P. gingivalis, T. forsythia, Fusobacterium nucleatum ss polymorphum e Fusobacterium periodonticum. Quando as respostas clínica e imunológica 3M após terapia foram comparadas entre os grupos, apenas diferenças sutis foram observadas. Nenhuma diferença microbiológica foi encontrada entre os grupos após a terapia. Em conclusão, os achados suportam nossa hipótese de que as periodontites cronica e agressiva respondem de forma semelhante ao tratamento periodontal nao cirúrgico.


Our aim was to compare the expression of IL1β, IL-4, IL-8, INF-γ, elastase activity and the composition of the subgingival microbiota profile before and after non-surgical periodontal treatment in patients with untreated generalized chronic (GCP) and aggressive periodontitis (GAgP). Twenty patients with GCP and 14 with GAgP were evaluated. Clinical data, GCF and plaque were analyzed at baseline and 3 months after non-surgical periodontal treatment. IL-1β, IL-4, IL-8 and INFγ were analyzed in a luminex assay. Elastase activity was assessed by an enzymatic assay. Subgingival plaque samples were analyzed using checkerboard DNA-DNA hybridization. Three months after periodontal therapy significant improvement for all clinical parameters in both groups were found. We have found significant reductions in the elastase activity in shallow and deep sites from GAgP and in deep sites from GCP group. A significant increase in INF-γ in the shallow sites from GAgP group were also found. Microbiological data showed significant reductions in the levels of members of the red complex (P. gingivalis, T. forsythia, T. denticola), and for the species E.nodatum and P.micra on GCP group. In the GAgP group, there were significant reductions in levels of P. gingivalis, T. forsythia, Fusobacterium nucleatum and Fusobacterium polymorphum ss periodonticum. When the clinical and immunological responses after therapy were compared between groups, only slight differences were found. No microbiological difference was found between groups after therapy. In conclusion, the findings support our hypothesis that the chronic and aggressive periodontitis respond equally well to non-surgical periodontal treatment.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto Jovem , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Líquido do Sulco Gengival/imunologia , Periodontite Agressiva/terapia , Periodontite Crônica/terapia , Placa Dentária/microbiologia , Mediadores da Inflamação , Interferon gama , Interleucina-1beta , Periodontite Agressiva/microbiologia , Periodontite Crônica/microbiologia , Resultado do Tratamento
13.
Araraquara; s.n; mar. 2008. 92 p. tab.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-509976

RESUMO

Objetivos: dois estudos prospectivos comparativos de intervenção foram realizados para avaliar o efeito do tratamento periodontal não-cirúrgico sobre parâmetros clínicos periodontais e imunológicos do fluido sulcular gengival e do plasma sanguíneo de pacientes com periodontite crônica portadores ou não de Diabetes mellitus Tipo 2. Material e Método: Vinte e três indivíduos com Diabetes mellitus Tipo 2 com controle metabólico inadequado e periodontite crônica (grupo diabetes) e 26 indivíduos sistemicamente saudáveis com periodontite crônica (grupo controle) foram avaliados quanto a parâmetros periodontais, marcadores inflamatórios do fluido sulcular gengival (interleucinas, metaloproteinases de matriz e atividade de elastase), marcadores inflamatórios no plasma sanguíneo (interleucinas, fator de necrose tumoral alfa, proteína C-reativa e fibrinogênio) e perfil lipídico, antes e após 3 meses do tratamento periodontal. Adicionalmente foi avaliada a influência do tratamento periodontal no controle glicêmico do grupo com diabetes. Resultados: houve redução significativa de todos os marcadores inflamatórios avaliados no fluido gengival, exceto a interleucina18, após tratamento periodontal, associado a uma melhora da condição clínica periodontal em ambos os grupos. Sistemicamente, o grupo diabetes apresentou maiores níveis de proteina C reativa e triglicérides em ambos os períodos ao se comparar com o grupo controle. O tratamento periodontal foi efetivo em reduzir os níveis de TNF-_ e fibrinogênio no grupo diabetes. Houve melhora no controle glicêmico embora não significativa. Conclusão: os resultados do presente estudo sugerem que os pacientes portadores de Diabetes mellitus Tipo 2 com controle metabólico inadequado apresentam boa resposta ao tratamento periodontal não cirúrgico, com redução de marcadores inflamatórios no fluido gengival. Entretanto, após 3 meses do tratamento periodontal, a influência deste na condição inflamatória sistêmica é limitada.


Assuntos
Doenças Periodontais/terapia , Hemoglobina A Glicada , Mediadores da Inflamação , Metabolismo dos Lipídeos
14.
Araraquara; s.n; 2008. 99 p. ilus.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-590750

RESUMO

Objetivos: dois estudos prospectivos comparativos de intervenção foram realizados para avaliar o efeito do tratamento periodontal não-cirúrgico sobre parâmetros clínicos periodontais e imunológicos do fluido sulcular gengival e do plasma sanguíneo de pacientes com periodontite crônica portadores ou não de Diabetes mellitus Tipo 2. Material e Método: Vinte e três indivíduos com Diabetes mellitus Tipo 2 com controle metabólico inadequado e periodontite crônica (grupo diabetes) e 26 indivíduos sistemicamente saudáveis com periodontite crônica (grupo controle) foram avaliados quanto a parâmetros periodontais, marcadores inflamatórios do fluido sulcular gengival (interleucinas, metaloproteinases de matriz e atividade de elastase), marcadores inflamatórios no plasma sanguíneo (interleucinas, fator de necrose tumoral alfa, proteína C-reativa e fibrinogênio) e perfil lipídico, antes e após 3 meses do tratamento periodontal. Adicionalmente foi avaliada a influência do tratamento periodontal no controle glicêmico do grupo com diabetes. Resultados: houve redução significativa de todos os marcadores inflamatórios avaliados no fluido gengival, exceto a interleucina 18, após tratamento periodontal, associado a uma melhora da condição clínica periodontal em ambos os grupos. Sistemicamente, o grupo diabetes apresentou maiores níveis de proteina C reativa e triglicérides em ambos os períodos ao se comparar com o grupo controle. O tratamento periodontal foi efetivo em reduzir os níveis de TNF-_ e fibrinogênio no grupo diabetes. Houve melhora no controle glicêmico embora não significativa. Conclusão: os resultados do presente estudo sugerem que os pacientes portadores de Diabetes mellitus Tipo 2 com controle metabólico inadequado apresentam boa resposta ao tratamento periodontal nãocirúrgico, com redução de marcadores inflamatórios no fluido gengival.


Objetive: Two prospective comparative interventional studies were performed in order to evaluate the effect of non-surgical periodontal therapy on periodontal clinical and immunological parameters in gingival crevicular fluid (CGF) and plasma of patients with chronic periodontitis with or without type 2 Diabetes mellitus (T2DM). Material and Method: Twenty three individuals with inadequately controlled T2DM and chronic periodontitis (diabetes group) and 26 systemically healthy individuals with periodontitis (control group) were assessed for clinical parameters, inflammatory biomarkers in GCF (interleukins, matrix metalloproteinases and elastase activity), circulating markers of inflammation (interleukins, tumor necrosis factor alpha, C-reactive protein and fibrinogen and lipid profile before and 3 months after periodontal therapy. Additionally, the influence of periodontal treatment on glycemic control was evaluated in the diabetes group. Results: There was a significant reduction of all inflammatory biomarkers in GCF after therapy, except for interleukin 18 levels, and it was associated with improvement on periodontal status in both groups. Systemically, the diabetes group showed high levels of C-reactive protein and triglycerides compared with the control group in both periods. The periodontal therapy was effective in reducing TNF-_ circulating and fibrinogen in the diabetes group. The treatment did not change the glycemic control significantly. Conclusion: The results of the present study suggest that patients with inadequately controlled T2DM present a good response to nonsurgical periodontal treatment, with reduction of inflammatory biomarkers in GCF. However, 3 months after therapy, its influence on systemic inflammatory condition is limited.


Assuntos
Doenças Periodontais/terapia , Hemoglobina A Glicada , Mediadores da Inflamação , Metabolismo dos Lipídeos
15.
Braz. j. oral sci ; 5(18): 1054-1062, 2006. tab
Artigo em Inglês | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-472468

RESUMO

Cytokines are important polypeptides mediators of acute and chronic inflammation. These molecules act as a complex immunological network, in which there are pro-inflammatory cytokines, such as interleukin-1 (IL-1), IL-6 and tumor necrosis factor-a (TNF-a), and anti-inflammatory mediators like IL-10 and transforming growth factor-b. In spite of some controversial findings, in general high levels of pro-inflammatory cytokines have been correlated with signs and symptoms of temporomandibular disorders (TMD) such as internal derangement and osteoarthritis. These mediators promote degradation of cartilage and bone joint by inducing release of proteinases and other inflammatory molecules. Indeed, pro-inflammatory cytokines have been associated with temporomandibular joint (TMJ) tissue destruction. However, its mechanisms and pathophysiology have not been clearly delineated. In attempt to summarize the role of cytokines in TMD pathophysiology and its potential for medical intervention, the purpose of the current study was to review the literature concerning the analysis of these inflammatory mediators in TMJ fluid and tissues.


Assuntos
Citocinas , Interleucinas , Osteoartrite , Transtornos da Articulação Temporomandibular , Mediadores da Inflamação
16.
Braz. j. oral sci ; 5(18): 1054-1062, 2006. tab
Artigo em Inglês | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-873204

RESUMO

Cytokines are important polypeptides mediators of acute and chronic inflammation. These molecules act as a complex immunological network, in which there are pro-inflammatory cytokines, such as interleukin-1 (IL-1), IL-6 and tumor necrosis factor-a (TNF-a), and anti-inflammatory mediators like IL-10 and transforming growth factor-b. In spite of some controversial findings, in general high levels of pro-inflammatory cytokines have been correlated with signs and symptoms of temporomandibular disorders (TMD) such as internal derangement and osteoarthritis. These mediators promote degradation of cartilage and bone joint by inducing release of proteinases and other inflammatory molecules. Indeed, pro-inflammatory cytokines have been associated with temporomandibular joint (TMJ) tissue destruction. However, its mechanisms and pathophysiology have not been clearly delineated. In attempt to summarize the role of cytokines in TMD pathophysiology and its potential for medical intervention, the purpose of the current study was to review the literature concerning the analysis of these inflammatory mediators in TMJ fluid and tissues


Assuntos
Citocinas , Interleucinas , Osteoartrite , Transtornos da Articulação Temporomandibular , Mediadores da Inflamação
17.
JBA, J. Bras. Oclusão ATM Dor Orofac ; 5(19): 76-84, mar.-abr.2005. ilus, CD-ROM
Artigo em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-851511

RESUMO

Estudos sobre patogênese e mediadores inflamatórios envolvidos na dor, na inflamação e em processos degenerativos da articulação temporomandibular (ATM) vêm sendo desenvolvidos nessas últimas duas décadas. Alguns mecanismos já foram propostos, assim como a participação de alguns mediadores inflamatórios. Entretanto, não se tem ainda uma boa compreensão de como se desencadeiam esses processos. Achados de pesquisas recentes foram revisados a fim de escrever o presente artigo, com objetivo de atualizar o leitor sobre como esses mediadores participam na fisiopatologia das alterações da ATM. Estudos e pesquisas experimentais e clínicos adicionais são necessários, visto que autores discordam quanto à participação de alguns mediadores inflamatórios


Assuntos
Mediadores da Inflamação , Inflamação/complicações , Dor , Dor Facial , Medição da Dor , Transtornos da Articulação Temporomandibular/diagnóstico
18.
Rev. Fac. Odontol. Porto Alegre ; 45(1): 60-63, jul. 2004.
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-405701

RESUMO

Os mecanismos de aparecimento das inflamações é o mesmo. O flogógeno ou agente inflamatório age sobre os tecidos e induz a liberação de medidores químicos que ao agirem nos receptores existentes nas células da micro-circulação e nos leucócitos, produzem alterações hemodinâmicas, exsudação de plasma e de células sangüíneas para o interstício. Este artigo tem como objetivo apresentar a dinâmica do processo inflamatório que ocorre na polpa após uma agressão, considerando as suas peculiaridades.


Assuntos
Humanos , Mediadores da Inflamação , Pulpite/fisiopatologia
19.
Rev. Assoc. Paul. Cir. Dent ; 58(3): 2002-204, maio-jun. 2004. ilus
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-855558

RESUMO

A agressão bacteriana pode ser direta, pela liberação de produtos tóxicos, ou indireta, através da inflamação. Essa inflamação é a resposta do hospedeiro frente ao agente agressor. Assim, a progressão da doença periodontal está associada à formação e produção de prostaglandinas, reconhecidamente importantes mediadores do processo inflamatório. Os medicamentos antiinflamatórios não-esteróides (AINEs) bloqueiam a síntese das prostaglandinas e apresentam baixa incidência de efeitos colaterais. A modulação da resposta inflamatória pode ser uma estratégia coadjuvante no controle da destruição periodontal. Este artigo fará uma revisão da literatura a respeito do uso dessa medicação na terapia periodontal


Assuntos
Anti-Inflamatórios não Esteroides , Doenças Periodontais/terapia , Mediadores da Inflamação , Inibidores de Ciclo-Oxigenase , Prostaglandinas
20.
JBC j. bras. clin. odontol. integr ; 6(31): 29-33, jan.-fev. 2002. tab
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-336413

RESUMO

Situaçöes patológicas ou clínicas que desencadeiam reaçäo inflamatória inespecífica, gerando dor e desconforto, requerem administraçäo de fármacos antiinflamatórios como coadjuvantes terapêuticos. Embora a inflamaçäo constitua reaçäo fisiopatológica de defesa e reparaçäo, quando fora de controle se autoperpetua, cronifica-se e acarreta lesäo tecidual indesejada e desnecessária. Dentro deste panorama, os fármacos säo usados no sentido de modular seu desenvolvimento, procurando mantê-la em níveis compatíveis com boa evoluçäo clínica. Conquanto o melhor meio para o controle da resposta inflamatória seja a eliminaçäo de suas causas, o uso paliativo de antiinflamatórios, principalmente do grupo dos näo-esteroidais (AINEs), é recurso coadjuvante de valor na terapêutica de diversos estados mórbidos odontológicos. Em anos recentes, a melhor compreensäo sobre a ativaçäo da cascata do ácido araquidônico no fenômeno inflamatório propiciou a introduçäo de novos medicamentos na prática clínica. O tema é revisto neste trabalho, intencionando elucidar algumas características peculiares ao uso de AINEs, tanto os clássicos quanto os de introduçäo mais recente em terapêutica


Assuntos
Anti-Inflamatórios não Esteroides , Inflamação/tratamento farmacológico , Mediadores da Inflamação
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA