Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 1 de 1
Filtrar
Mais filtros










Filtros aplicados

Intervalo de ano de publicação
1.
Rev. odontol. Univ. Säo Paulo ; 4(2): 97-102, abr.-jun. 1990. tab, ilus
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-858589

RESUMO

Com a finalidade de analisar a microbiota ambiental e verificar se existem diferenças entre as áreas estudadas, procedeu-se, no período de abril a junho de 1986, à análise microbiológica do ar do ambulatório da Faculdade de Odontologia da Universidade de São Paulo. Para tal foram realizadas 10 exposições em cada um dos 10 pontos estratégicos, durante 10 minutos, das placas de Petri contendo ágar-sangue e ágar-Sabouraud. As amostras foram incubadas, e os microrganismos isolados e identificados a nível de gênero (em alguns casos, espécie), segundo a metodologia convencional. Foi feita análise estatística, usando-se o teste Z, onde os resultados obtidos, após incubação, isolamento e identificação, evidenciaram maior incidência de bactérias do que de fungos e maior diversidade de fungos (10 gêneros) do que de bactérias (3 gêneros). Sob o ponto de vista de saúde odontológica, os microrganismos isolados, cosmopolitas do ar, não exibem patogenicidade, sendo, todavia, determinantes das condições de higiene local da Clínica Odontológica da FOUSP


Assuntos
Microbiologia do Ar , Poluentes Atmosféricos , Bactérias , Clínicas Odontológicas , Fungos , Reações Cruzadas/prevenção & controle
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA