Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 9 de 9
Filtrar
Mais filtros










Filtros aplicados

Intervalo de ano de publicação
2.
In. Silveira, Jorge Omar Lopes da; Belträo, Gilson Correia. Exodontia. Porto Alegre, Médica Missau, 1998. p.263-74, ilus, tab. (BR).
Monografia em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-211150
4.
In. Domitti, Saide Sarckis. Prótese total imediata: reaproveitamento dos dentes naturais. Säo Paulo, Santos, 1996. p.47-56, ilus. (BR).
Monografia em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-192816
5.
In. Gregori, Carlos. Cirurgia buco-dento-alveolar. Säo Paulo, Sarvier, 1996. p.172-88, ilus.
Monografia em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-197474
6.
Ortodontia ; 28(1): 34-45, jan.-abr. 1995. ilus, tab
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-161134

RESUMO

Na incansável tentativa de encontrar o melhor método de tratamento para as fissuras lábio-palatais, os pesquisadores têm desenvolvido infindáveis investigaçöes científicas, visando sempre encontrar as respostas terapêuticas ideais para devolver ao paciente fissurado uma funçäo adequada, paralelamente a uma morfologia satisfatória, e considerando também uma estética facial agradável. Estes três fatores: forma, funçäo e estética deveriam ser incluídos em todos os protocolos de tratamento dos centros reabilitadores de fissura. Caso contrário, seria melhor rever tais propostas terapêuticas. A literatura mostra uma marcante evoluçäo histórica das filosofias terapêuticas para as fissuras. No século XIX apareceram as primeiras referências coerentes para a reconstituiçäo cirúrgica da face fissurada, assinadas por um dos expoentes da cirurgia da época: Von Langenbeck. Posteriormente, quando descobriu-se que a cirurgia por sí só näo era capaz de resolver todas as demandas dos pacientes fissurados, entraram em cena a prótese e a ortodontia, com alternativas para suprir alguns problemas residuais, tais como ausências e mau posicionamento dentário, e a fonoaudiologia, para as alteraçöes fonoarticulatórias persistentes. Porém, faltava ainda um ítem a ser resolvido: as fissuras do rebordo alveolar. Como proposta para a soluçäo destas fissuras residuais, a cirurgia se uniu à ortodontia, e resultado apareceu em forma de uma pequena porçäo óssea, colocada no rebordo alveolar defeituoso: o enxerto ósseo alveolar. Nas páginas seguintes, o leitor encontrará uma vasta revisäo de literatura, enfocando autores que tiveram insucesso nesta prática e a abandonaram ou sugeriram mudanças filosóficas na sua conduta, autores que apresentaram resultados incompletos, e autores que encontraram o sucesso e continuam realizando os mesmos procedimentos até hoje, com modificaçöes mínimas. O enxerto ósseo alveolar, hoje, deve ocupar um lugar próprio no processo de reabilitaçäo das fissuras, e deve ser incluído no arsenal terapêutico de rotinas dos centros reabilitadores, visto que sua correta utilizaçäo acaba por ser traduzir em benefícios para os três itens anteriormente citados, quer sejam a forma, a funçäo e a estética. De agora em diante, veremos as características das diferentes técnicas e os passos seguidos pelos autores que erraram e acertaram, e poderemos, entäo, criar nossas próprias conclusöes


Assuntos
Humanos , Alveoloplastia , Fenda Labial/cirurgia , Fissura Palatina/cirurgia , Transplante Ósseo/fisiologia , Transplante Ósseo/história
9.
Säo Paulo; Pancast; 1988. 167 p. ilus.
Monografia em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-197459
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA