Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 183
Filtrar
Mais filtros










Filtros aplicados

Intervalo de ano de publicação
1.
Arq. odontol ; 56: 1-10, jan.-dez. 2020. tab
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-1104186

RESUMO

Objetivo: Avaliar a prevalência e o grau de gravidade da DTM em policiais militares e analisar a associação entre DTM e hábitos parafuncionais. Métodos: Realizou-se uma pesquisa transversal com abordagem quantitativa. A amostra foi composta por 255 policiais militares, com idade entre 20 a 53 anos, de ambos os gêneros, nos estados do Maranhão, Pará e Tocantins. Foram utilizados três questionários para avaliar variáveis de caracterização amostral, prevalência e gravidade da DTM e hábitos parafuncionais. Os questionários foram enviados por plataforma eletrônica (Google Forms). Foram utilizados o teste qui-quadrado de Pearson ou o teste Exato de Fisher e Odds Ratio. Resultados: Observou-se a presença da Disfunção Temporomandibular em 66,3% dos pesquisados, dos quais 40,4% apresentaram a disfunção no grau leve, 21,6% no grau moderado e 4,3% no grau grave. Houve associação significativa entre os hábitos parafuncionais de ranger e apertar dentes, roer unhas, morder objetos, morder bochecha, mastigar e dormir de um lado só e apoiar a mão da mandíbula com a DTM (p < 0,05). A gravidade leve não apresentou associação estatisticamente significativa com os hábitos, apenas os graus moderado e grave. Conclusão: Concluiu-se que 66,3% dos pesquisados apresentaram DTM, sendo maior a prevalência do grau leve e houve associação entre a DTM e os hábitos parafuncionais, com exceção aos de mascar chiclete e chupar dedo.


Aim: To evaluate the prevalence and severity of Temporomandibular disorder (TMD) in officers of the police force and to analyze the association between TMD and parafunctional habits. Methods: A cross-sectional research with a quantitative approach was carried out. The sample consisted of 255 police officers, from 20 to 53 years of age, of both genders, in the states of Maranhão, Pará, and Tocantins. Three questionnaires were used to evaluate variables of sample characterization, prevalence, and severity of TMD and parafunctional habits. The questionnaires were sent via electronic platform (Google Forms). Pearson's chi-square test or Fisher's exact test and Odds Ratio were used. Results: The presence of Temporomandibular Dysfunction was observed in 66.3% of those surveyed, of whom 40.4% presented the dysfunction in a mild degree, 21.6% in a moderate degree, and 4.3% in a severe degree. A significant association was observed between parafunctional habits of grinding and clenching teeth, biting nails, biting objects, biting cheeks, chewing and sleeping on one side, and resting one ́s hand on the jaw with TMD (p < 0.05). Mild severity showed no statistically significant association with habits, only moderate and severe degrees. Conclusion: It was concluded that 66.3% of those surveyed had TMD, with a higher prevalence of the mild degree. In addition, an association was observed between TMD and parafunctional habits, with the exception of chewing gum and thumb sucking.


Assuntos
Masculino , Feminino , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Índice de Gravidade de Doença , Transtornos da Articulação Temporomandibular , Síndrome da Disfunção da Articulação Temporomandibular , Polícia , Hábitos , Ansiedade , Estudos Transversais , Inquéritos e Questionários , Estresse Ocupacional
2.
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-1009851

RESUMO

A mordida aberta anterior é uma maloclusão caracterizada por um trespasse vertical negativo entre os dentes anteriores, quando os dentes posteriores estão em oclusão. Ela pode ser desenvolvida através de diversos fatores etiológicos, tais como os hábitos bucais deletérios (sucção de polegar ou chupeta), anquilose dentária, respiração bucal, amígdalas hipertróficas, interposição lingual e anormalidades no processo de erupção. Esses fatores interferem diretamente no crescimento e desenvolvimento normais das estruturas faciais. É uma das maloclusões de maior comprometimento estético-funcional, além das alterações dentárias e esqueléticas, e seu tratamento é constituído de diferentes abordagens, pois depende de suaclassificação e severidade. O objetivo deste trabalho é destacar a importância do diagnóstico e tratamento da mordida aberta anterior, bem como mostrar o que pode causá-la, interferindo no correto funcionamento do sistema estomatognático e bem-estar do paciente


The anterior open bite is a malocclusion characterized by a negative vertical overlap between the anterior teeth when the posterior teeth are in occlusion. It can be developed through several etiological factors, such as deleterious oral habits (thumb sucking or pacifiers), dental ankylosis, mouth breathing, hypertrophic tonsils, lingual interposition, and abnormalities in the eruption process. These factors directly interfere with the normal growth and development of facial structures. It is one of the malocclusions of greater aesthetic-functional impairment, besides the dental and skeletal alterations, and its treatment is constituted of different approaches, as it depends on its classification and severity. The objective of this study is to highlight the importance of diagnosis and treatment of anterior open bite, as well as to show what can cause it, interfering in the correct functioning of the stomatognathic system and the patient's well-being.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Recém-Nascido , Lactente , Pré-Escolar , Criança , Mordida Aberta , Sucção de Dedo , Má Oclusão , Hábitos
3.
Rev. Ciênc. Plur ; 5(3): 21-39, 2019. ilus
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-1047293

RESUMO

Introdução:Devido à problemática da desigualdade social, tem-se observado nas últimas décadas o aumento da chamada População em Situação de Rua (PSR), a qual sofre com a invisibilidade e a exclusão social. As condições de vida dessa população oferecem diversos riscos à sua saúde. A saúde bucal está entre os principais problemas de saúde referidos, porém há uma carência de informações epidemiológicas que representemasespecificidades dessegrupo populacional. Objetivo:Estudar a condição de saúde bucal da PSR do município de Natal-RN. Metodologia:Estudo quantitativoobservacional etransversal, realizado no Centro de Referência Especializado para PSR (Centro POP). Foram examinadas 60 pessoas, selecionadas de forma aleatória. Utilizou-se um questionário estruturado sobre os hábitos de higiene bucal e dieta, além de exame clínico bucal para verificar a história e a atividade de cárie (CPO-D), doença periodontal (CPI) e a ocorrência de lesões em tecidos moles. Os dados foram tabulados e analisados descritivamente no software SPSS. Resultados:A média de idade foi de 41,43 anos (±11,19); o sexo masculino correspondeu a 86,7% e o feminino 13,3%. Sobre o tempo de rua, obteve-se uma média de 7,42 anos (±8,29). A média do CPO-D foi de 15,35, sendo os componentes cariados, perdidos e restaurados, respectivamente: 3,93; 9,13 e 2,30. A condição periodontal mais prevalente, por sextante, foi o cálculo dentário (média=3,82), seguido pelo sangramento gengival (média= 3,52), bolsa rasa (média=1,27) e bolsa profunda (média=0,40). Em relação ao pior escore do CPI, verificou-se que 46,7% apresentaram bolsa rasa, 26,7% bolsas profundas e 16,7% cálculo dentário. Dos examinados, 15% apresentaram lesõesem tecidos moles. Conclusões:A prevalência de cárie e doença periodontal foi elevada. Notou-se uma maior severidade dessas doenças e dificuldade de acesso à assistência odontológica, constatando que o modo de vida dessa população influencia na forma comoas principais doenças bucais repercutem sobre eles (AU).


Introduction:Due to the problem of social inequality, in recent decades there has been an increase in the number of homeless people (HP), who suffer from invisibility and social exclusion. The living conditions of this population pose several health risks. Oral healthis among the main health problems mentioned, but there is a lack of epidemiological information that represents the specificities of this public. Objective: To study the oral health condition of HP in Natal-RN city.Methodology:Quantitative cross-sectional study, carried out at the Specialized Reference Center for HP (POP Center). 60 people were evaluated, randomly selected. A structured questionnaire about oral hygiene habits and diet was used, as well as oral clinical examination to verify the history and activity of caries (CPO-D), periodontal disease (CPI) and the occurrence of soft tissue lesions. The data were tabulated and analyzed descriptively in SPSS software. Results:The mean age was 41.43 years (± 11.19); the males corresponded to 86.7% and the females to 13.3%. About street's time, a mean of 7.42 years (± 8.29) was obtained. The CPO-D mean was 15.35, being the components decayed, lost and restored, respectively: 3.93; 9.13 and 2.30. The most prevalent periodontal condition, by sextant, was thedental calculus (mean = 3.82), followed by gingival bleeding (mean = 3.52), shallow pocket (mean = 1.27) and deep pocket (mean = 0, 40). In relation to the worst CPI score, it was found that 46.7% had a shallow pocket, 26.7% deep pocket, and 16.7% dental calculus. Of those examined, 15% had soft tissue lesions. Conclusions:The prevalence of caries and periodontal disease was high. It was noted a greater severity of these diseases and difficulty of access to dental care, noting that the way of life of thispopulation influences the way the main oral diseases affect them (AU).


Introducción:Debido a la problemática de la desigualdad social, se ha observado en las últimas décadas el aumento de la llamada población callejera (PC), que sufre invisibilidad y exclusión social. Las condiciones de vida de esta población plantean varios riesgos para su salud. La salud oral se encuentra entre los principales problemas de salud reportados, pero hay una falta de información epidemiológica que represente las especificidades de este grupo de población. Objetivo:Estudiar las condiciones de salud bucal de la población callejerade Natal-RN. Metodología:Estudio cuantitativo observacional y transversal realizado en el Centro de Referencia Especializado en PC(Centro POP). Sesenta personas seleccionadas al azarfueron examinadas. Se utilizó un cuestionario estructurado sobre higiene oral y hábitos alimenticios, así como un examen clínico oral para verificar el historial y la actividad de la caries (CPO-D), la enfermedad periodontal (CPI) y la aparición de lesiones de tejidos blandos. Los datos fueron tabulados y analizados descriptivamente utilizando el software SPSS. Resultados:El promedio de edad fue de 41.43 años (± 11.19); los hombres representaron el 86.7% y las mujeres el 13.3%. A cerca del tiempo en las calles, se obtuvo un promedio de 7,42 años (± 8,29). El CPO-Dmedio fue de 15.35, con componentes cariados, perdidos y restaurados, respectivamente: 3.93; 9.13 y 2.30. La afección periodontal más prevalente, por sextante, fue el cálculo dental (media = 3,82), seguido de sangrado gingival (media = 3,52), bolsa poco profunda (media = 1,27) y bolsa profunda (media = 0, 40). Al respecto al peor puntaje del CPI, se encontró que 46.7% tenía bolsa poco profunda, 26.7% bolsa profunda y 16.7% cálculo dental. De los examinados, 15% tenían lesiones de tejidos blandos. Conclusiones:la prevalencia de caries y enfermedad periodontal fue alta. Se observó una mayor gravedad deestas enfermedades y dificultades de acceso a la atención dental, y se observó que el estilo de vida de esta población influye en la forma en que las principales enfermedades orales los afectan (AU).


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto , Brasil , Pessoas em Situação de Rua , Saúde Bucal , Equidade em Saúde , Política Pública , Inquéritos e Questionários , Hábitos
4.
São José dos Campos; s.n; 2019. 39 p. il., tab., graf..
Tese em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-1021200

RESUMO

O trabalho teve como objetivo caracterizar o perfil socioeconômico e hábitos alimentares e de higiene de jovens, com idade entre 18 e 24 anos, livres de cárie, beneficiando a odontologia no sentido de estudar dados relacionados à saúde e não a doença como já bem relatado na literatura. Através de exame clínico simples foram selecionados os alunos livres de cárie (88) que então responderam a um questionário com questões sobre o perfil socioeconômico da família, os hábitos alimentares, de higiene, de rotina ao consultório odontológico e incentivo dos responsáveis da infância até os dias atuais. O perfil socioeconômico mais prevalente foi entre os estratos A a B2, com o nível de escolaridade dos pais entre médio completo e pós-graduação. Em relação à água fluoretada e a informações sobre saúde bucal 93% responderam ter tido acesso. As escovações foram relatadas no mínimo de 1 a 3 vezes por dia, chegando até a 5 vezes. Os consultórios particulares foram os mais visitados, com um intervalo de 3 a 6 meses entre as consultas por motivo de prevenção. A escovação foi supervisionada pelos pais até os 7 anos de idade por 63,64% dos entrevistados. Desta forma, os dados colhidos durante esta pesquisa podem auxiliar na formação, reorientação ou adaptação de políticas públicas de saúde através da organização do serviço, planejamento de estratégias para os trabalhos principalmente de educação, atenção e prevenção em saúde bucal, trazendo benefícios não só a odontologia, mas à toda população(AU)


The objective of this study was to characterize the socioeconomic profile and eating and hygiene habits of young people., aged 18 to 24 years old, caries-free, benefiting dentistry in order to study data related to health and not the disease as already reported in the literature. Through a simple clinical examination, caries-free students were selected (88), who then answered a questionnaire with questions about the family's socioeconomic profile, eating habits, hygiene, routine dental appointments, and indulcement of parents or guardians for childhood to the present day. The most prevalent socioeconomic profile was between the strata A and B2, with the level of schooling of the parents between full middle and postgraduate. Regarding fluoridated water and oral health information, 93% said they had access. Brushing has been reported at least 1 to 3 times a day, up to 5 times. Private practices were the most visited, with a 3-6 month interval between consultations due to prevention. Brushing was supervised by parents up to 7 years of age by 63.64% of the interviewees. Therefore, the data collected during this research can help in the formation, reorientation or adaptation of public health policies through the organization of the service, planning strategies for the work mainly education, attention and prevention in oral health, bringing benefits not only dentistry, but the entire population(AU)


Assuntos
Humanos , Cárie Dentária/prevenção & controle , Classe Social , Adolescente , Hábitos
5.
Belo Horizonte; s.n; 2018. 95 p. ilus, mapas.
Tese em Inglês, Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-906075

RESUMO

O bruxismo é uma atividade repetitiva da musculatura mastigatória caracterizada por apertar e/ou ranger os dentes. Essa atividade pode ocorre durante o sono (bruxismo do sono) ou durante a vigília (bruxismo em vigília), e pode acometer tanto crianças e quanto adultos. A etiologia é multifatorial e fortemente associada a fatores comportamentais. O objetivo do presente estudo foi avaliar a associação entre provável bruxismo do sono (BS) com fatores sociodemográficos, estresse materno, estresse infantil e o histórico de hábitos bucais deletérios em escolares através de um estudo caso-controle. Realizou-se um estudo caso-controle, aninhado a um estudo transversal, com uma amostra representativa de 326 escolares de 8 a 10 anos de idade da cidade de Diamantina, Minas Gerais, Brasil, sob a aprovação do comitê de ética em pesquisa da UFVJM (protocolo: 370.291). Por meio de um sorteio, o grupo caso (crianças com provável bruxismo do sono) e o grupo controle (crianças sem provável bruxismo do sono) foram pareados por idade e sexo na proporção de 1:1 (163 casos para 163 controles). O diagnóstico do provável bruxismo foi baseado no critério do consenso internacional (relato e exame clínico). As informações sobre presença de sons audíveis característicos do bruxismo do sono, histórico de hábitos bucais deletérios e fatores sociodemográficos (escolaridade dos pais/cuidadores, renda mensal familiar, duração de renda mensal familiar, número de crianças na família, ordem de nascimento da criança) foram obtidas através de questionários autoaplicados respondidos pelos pais/cuidadores das crianças. Além disso, as mães preencheram o questionário Inventário de Sintomas de Stress para Adultos de Lipp (ISSL) e os escolares preencheram a Escala de Stress Infantil (ESI). As crianças foram submetidas ao exame clínico bucal para avaliação da presença/ausência de facetas de desgaste e/ou desconforto muscular. Os exames clínicos foram realizados por um único examinador previamente treinado e calibrado (Kappa intraexaminador ≥ 0.74 e Kappa ≥ 0,82, respectivamente e Kappa interexaminador ≥ 0.86 e Kappa ≥ 0,77, respectivamente). A análise dos dados incluiu análise descritiva e análises de regressão logística condicional não ajustada e ajustada [P ≤ 0,05; Intervalo de confiança de 95% (IC 95%)]. Do total de crianças com stress (n=57), 64.9% (n=37) possuíam provável SB. A análise de regressão logística condicional ajustada mostrou que crianças com estresse (OR=2.00, IC 95%: 1.08-3.70; p=0.026) e que possuíam o histórico de roer unhas (OR= 2.19, IC 95%: 1.38 ­ 3.48; p=0.001) e de morder objetos (OR= 1.74 IC 95%: 1.08-2.81; p=0.023) foram mais propensas à apresentar o provável bruxismo do sono. Os fatores sociodemográficos (escolaridade materna, renda mensal familiar, duração da renda mensal, número de crianças na família e ordem de nascimento da criança) estresse materno, bem como história de sucção de chupeta, sucção labial e sucção digital não foram associados ao provável BS. Em conclusão, crianças com estresse, com histórico de hábitos de roer as unhas e morder objetos são sinais importantes a serem considerados em escolares com provável bruxismo do sono.(AU)


Bruxism is a repetitive activity of the jaw muscles characterized by clenching and/or grinding the teeth. This activity can occur during sleep (sleep bruxism) or during wakefulness (awake bruxism) and can affect children and adults. The aim of the present study was to evaluate the association between probable sleep bruxism (SB) and socio-demographic factors, mother's stress, childhood stress and harmful oral habits in schoolchildren. A case-control study nested in a cross-sectional study was conducted involving a representative sample of 326 schoolchildren aged eight to ten years in the city of Diamantina, Brazil. The case (children with probable sleep bruxism) and control (children without probable sleep bruxism) groups were matched for age and sex at a proportion of 1:1 (163 cases and 163 controls). Information on audible sounds characteristic of sleep bruxism, harmful oral habits and demographic characteristics (parents/caregivers level of education, monthly household income, duration of monthly household income, number of children in the family and child's order of birth) were obtained through the use of questionnaires filled out by the parents/caregivers. The mothers filled out Lipp's Stress Symptoms Inventory (LSSI) for adults and the schoolchildren filled out the Child Stress Scale (CSS). The children were submitted to clinical oral examinations to assess the presence/absence of tooth wear and/or muscle discomfort. Clinical examinations were conducted by a single examiner previously trained and calibrated to determine tooth wear and muscle discomfort (intra-examiner Kappa ≥ 0.74 and ≥ 0.82, respectively; inter-examiner Kappa ≥ 0.86 and ≥ 0.77, respectively). The diagnosis of probable sleep bruxism was based on the criterion of the international consensus (parental report and clinical examination). Data analysis included descriptive statistics, as well as unadjusted and adjusted conditional logistic regression analyses [(p≤0.05; 95% confidence interval (CI)]. Among the children with stress (n = 57), 64.9% (n = 37) had probable SB. The adjusted conditional logistical regression analysis revealed that children with stress (OR=2.00, 95% CI: 1.08-3.70; p=0.026) and those with the habit of nail biting (OR=2.19, 95% CI: 1.38-3.48; p=0.001) or biting objects (OR= 1.74 95% CI: 1.08-2.81; p=0.023) had a greater likelihood to present signs of probable sleep bruxism. Sociodemographic factors (schooling, monthly household income, duration of monthly income, number of children in the family and child's birth order), mother's stress and a history of pacifier use, lip sucking and thumb/finger sucking were not associated with probable SB. In conclusion, childhood stress and a history of nail biting or biting objects are important signs to be considered in schoolchildren with probable sleep bruxism.(AU)


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Criança , Bruxismo , Criança , Hábitos , Odontopediatria , Estudos de Casos e Controles , Epidemiologia , Fatores Socioeconômicos , Estresse Psicológico
6.
Pesqui. bras. odontopediatria clín. integr ; 17(1): e3508, 13/01/2017. tab
Artigo em Inglês | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-914449

RESUMO

Objective: To determine the prevalence and factors associated with early weaning according to the report of mothers in a Child Friendly Hospital Initiative. Material and Methods: This is an observational, cross-sectional study with a sample of 252 mother/child binomials, participants in a maternal and childcare program, in a Child Friendly Hospital Initiative in Teresina, Brazil. A semi-structured questionnaire was used as the data collection instrument, administered to the mothers in individual interviews, with questions about socioeconomic conditions, breastfeeding, period, reason and way of weaning; and non-nutritive sucking habits. Early weaning was considered when the supply of breast milk was interrupted before the six months of life. For data analysis, descriptive and bivariate analyses were performed (Pearson's Chi-Square Test and Fisher's Exact Test), with a level of significance of 5%. Results: The prevalence of early weaning was 11.9%. The reasons given for interrupting breastfeeding by the mothers were: 23,% attributions of the mother; 46.% attributions of the infant; 23.3 % organic deficiency of the mother; 6.7% influence of others; and 4.8% of the mothers were still breastfeeding. The finger and/or pacifier sucking habits (p=0.002), and the use of a bottle (p=0.003) were associated with early weaning. A significant association between the total weaning period and the socioeconomic variables was not observed (p>0.05). Conclusion: The prevalence of early weaning was low. The main factors were related to "infant attributions", associated to children with non-nutritive sucking habits, bottle use, first tooth erupted with less than 6 months and whose mothers had formal employment.


Assuntos
Humanos , Feminino , Adulto , Aleitamento Materno , Relações Mãe-Filho , Comportamento de Sucção , Brasil , Distribuição de Qui-Quadrado , Hábitos , Fatores Socioeconômicos
7.
Pesqui. bras. odontopediatria clín. integr ; 17(1): e3790, 13/01/2017. tab
Artigo em Inglês | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-914451

RESUMO

Objective: To analyse selected malocclusion risk factors, their exposure time and overall malocclusion risk scores. Material and Methods: The self-prepared questionnaires were collected at dental practitioners' waiting rooms from 6/2014 to 12/2015. The study group consisted of patients treated by dental braces (n=82; 15.5±4.4 years) and the control group consisted of other patients not treated by dental braces (n=45; 17.6±4.7 years). Data were processed by the statistical program SPSS using descriptive statistics. To verify the hypothesis wad used two sample t-test to compare the average exposure scores and the exposure time between the two groups. To determine associations between categorical variables was used Chi-square test. Statistical significance was set at p-value <0.05. Results: Our results confirmed longer exposure times in all studied malocclusion risk factors, in the case of pacifier sucking the difference was significant (p=0.001). The longest exposure time was found in mouth breathing in the study group (12.2±6.5 years). The lip sucking/chewing cannot be confirmed as a malocclusion risk factor. The study group had higher level of an overall mean risk score (19.8±11.5) compared the control group (16.1±12.1), although not significant. It can be concluded that non-nutritive sucking habits and/or mouth breathing could have damaging effect to normal teeth development. Conclusion: Malocclusions could be preventable, thus we recommend setting up educational programs for dentists and paediatricians as well as for parents focusing on the improvement of oral health knowledge.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Criança , Adolescente , Adulto , Má Oclusão , Saúde Bucal , Aparelhos Ortodônticos , Fatores de Risco , Estudos de Casos e Controles , Distribuição de Qui-Quadrado , Hábitos , Respiração Bucal , Análise Estatística
8.
Belo Horizonte; s.n; 2017. 77 p.
Tese em Inglês, Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-907085

RESUMO

Dentre os agravos relacionados à saúde bucal, a cárie dentária é o de maior prevalência, representando um importante problema de saúde pública em todo o mundo. Sua etiologia é multifatorial e envolve fatores individuais e ambientais. Um dos aspectos que pode influenciar os comportamentos em saúde é o cronotipo e os hábitos a ele associados. O corpo humano é governado por um relógio biológico interno que comanda o ciclo de 24 horas denominado ciclo circadiano. Existem diferenças individuais no funcionamento deste ciclo circadiano na execução de atividades do dia a dia, que determinam os perfis de cronotipos matutino ou vespertino. Este estudo transversal objetivou investigar a associação entre o cronotipo, características sociodemográficas, hábitos de higiene bucal, hábitos alimentares e cárie dentária em uma amostra de 245 adolescentes de 12 anos, matriculados em escolas públicas e privadas da cidade de Brumadinho, Minas Gerais. Termos de assentimento e consentimento livre e esclarecido foram preenchidos pelos adolescentes e responsáveis, respectivamente. Aprovação ética foi obtida do Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade Federal de Minas Gerais. A Escala do Ritmo Circadiano - Ciclo Vigília/Sono para Adolescentes, ou, de forma mais simplificada, Escala Matutino/Vespertino (M/V), versão brasileira da Puberty and Phase Preference Scale (PPPS), foi utilizada para a determinação do cronotipo. Informações sobre hábitos alimentares e de higiene bucal foram coletadas através de um questionário auto aplicado. Os pais/responsáveis preencheram um questionário sobre dados sociodemográficos (nível educacional, área de residência e renda familiar). Duas examinadoras, previamente calibradas (valores de Kappa intra e inter-examinadoras: 0,74 a 0,82), realizaram o exame clínico dos adolescentes nas escolas, para avaliação da cárie dentária, utilizando o índice Cariados, Perdidos e Obturados por Dente (CPO-D), de acordo com os critérios da Organização Mundial de Saúde. Foram aferidos também os dados antropométricos (peso e altura) dos participantes, para posterior cálculo do Índice de Massa Corporal (IMC). Para análise estatística foram utilizados os testes de Kruskal¿Wallis, Mann¿Whitney e um modelo final de regressão logística de Poisson, através do software SPSS 21.0. A maioria dos participantes era do sexo feminino (55,5%) e vivia em área urbana (55,6%). A prevalência de cárie dentária foi de 42,0%. Os resultados da análise bivariada mostraram que ela foi associada à residência em área rural (p=0,006), menor grau de instrução dos pais/responsáveis (p=0,008) e ao consumo não diário de verduras (p=0,033). De acordo com a pontuação na escala PPPS, 126 (52,3%) adolescentes foram classificados como vespertinos, enquanto 115 (47,7%) foram classificados como matutinos. O modelo final de Regressão de Poisson mostrou que adolescentes que não tinham o hábito de tomar café da manhã (Odds Ratio [OR]= 1,55; 95% Intervalo de Confiança [IC] = 1,17 - 2,08) (p =0,003), residiam em áreas rurais (OR= 2,20; 95% IC= 1,59 - 3,04) (p <0.001) e não consumiam verduras diariamente (OR= 1,55; 95% IC= 1,11 ¿ 2,17) (p= 0,009) tiveram consideravelmente mais chances de serem afetados pela cárie dentária com maior gravidade. Não tomar café da manhã regularmente, residir em áreas rurais e não ingerir verduras diariamente foram identificados como fatores de risco para a cárie dentária nesta amostra


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Criança , Adolescente , Cárie Dentária/diagnóstico , Cárie Dentária/epidemiologia , Comportamento Alimentar/classificação , Estudos Transversais , Dieta/efeitos adversos , Hábitos , Alimentação Escolar , Fatores Socioeconômicos
9.
Rev. Odontol. Araçatuba (Online) ; 37(2): 46-51, maio.-ago. 2016.
Artigo em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-857042

RESUMO

A mordida aberta anterior (MAA) pode ser definida como a presença de um trespasse vertical negativo existente entre as bordas incisais dos dentes anteriores superiores e inferiores. É uma má oclusão que acomete tanto o gênero masculino quanto o feminino, principalmente na infância e durante a troca de dentição. A proposta deste estudo foi realizar uma revisão narrativa sobre os hábitos bucais deletérios que causam a MAA. Para a realização deste trabalho foram utilizadas as bases de dados PUBMED, SciELO e LILACS, além de acervo bibliográfico presente na biblioteca da Universidade Camilo Castelo Branco – Campus Fernandópolis/SP, utilizando-se as palavras-chave: Mordida aberta, Etiologia e Hábitos, entre o período de 2004 a 2015. Os ortodontistas precisam conhecer os hábitos bucais deletérios, pois o conceito de prevenção resulta na melhor qualidade de vida através do estabelecimento de condições adequadas de alimentação, respiração e fala, favorecendo a harmonia e o equilíbrio entre esqueleto, tecidos moles, morfologia e volume dentário, os quais têm interferência direta sobre a oclusão. Esta má oclusão quando diagnosticada e interceptada precocemente, aumenta a probabilidade de sucesso da terapêutica ortodôntica


The anterior open bite (AOB) can be defined as the presence of an existing ‘no vertical overlap’ of incisors edges of the upper, lower and front teeth. It is a malocclusion that affects both the male and the female, especially in childhood and during the changing of teeth. The aim of this study was to perform a narrative review of the deleterious oral habits that cause AOB. To carry out this research we used PUBMED, SciELO and LILACS databases, plus bibliographic presented in the library of Universidade Camilo Castelo Branco - Campus Fernandópolis / SP. Using the keywords Open bite; Etiology and Habits, from 2004 to 2015. It is important for orthodontists get to know the deleterious oral habits, since it is known that any previous interventions to prevent them result in improved quality of life through the establishment of appropriate supply conditions, breathing and speaking, that support harmony and the balance of skeleton, soft tissues, morphology and dental volume, which have a direct interference in occlusion. It concluded that this type of malocclusion when diagnosed and early intercepted increases the likelihood


Assuntos
Hábitos , Mordida Aberta/etiologia , Mordida Aberta
10.
Arq. odontol ; 52(1): 6-12, jan.-mar. 2016. tab
Artigo em Inglês | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-1883

RESUMO

Aim: This cross-sectional study aimed to assess the perception of graduate students in early childhood education programs about the oral habits of preschoolers. Methods: All 47 graduate students enrolled in the early childhood education program at the Federal University of Minas Gerais (UFMG), Belo Horizonte, Brazil from 2012 to 2013 participated in the study. Participants were approached during their lecture classes and were asked to respond to a pre-tested self-completion questionnaire. Data analysis involved descriptive statistics. Results: The majority of participants were women (95.7%) between 25 and 46 years of age, with a mean of 32.3 years of age (SD = 4.36). Most believed that all children should be bottle fed (91.5%) and use a pacifier (80.9%). The majority also reported that they would like to receive further information on oral health (91.5%). Conclusion: Graduate students in the early childhood education field can be important allies in promoting oral health. However, they need to acquire further knowledge on the subject during their professional training.(AU)


Objetivo: O objetivo deste estudo transversal foi avaliar a percepção de estudantes de especialização em educação infantil sobre hábitos orais de pré escolares. Material e Métodos: Todos os 47 estudantes de pós-graduação, matriculados no curso de Especialização em Educação Infantil da Universidade Federal de Minas Gerais durante 2012 e 2013, participaram do estudo. Os participantes foram abordados durante as aulas teóricas e responderam a um questionário pré-testado. Os dados foram analisados por análise descritiva. Resultados: A maioria dos participantes era mulher (95,7%), com idade variando de 25 a 46 anos, cuja média foi de 32,3 anos (DP = 4.36). Muitos deles acreditavam que todas as crianças deveriam usar mamadeira (91,5%) e usar chupeta (80,9%). A maioria relatou que gostaria de receber mais informações sobre o tema (91,5%). Conclusão: Estudantes de pós-graduação envolvidos com educação infantil são importantes promotores da saúde bucal. Entretanto, eles necessitam adquirir maiores conhecimentos desta temática.(AU)


Assuntos
Educação Infantil , Pré-Escolar , Educação de Pós-Graduação , Hábitos , Docentes , Inquéritos e Questionários
11.
Rio de Janeiro; s.n; 2015. 50 p. graf, tab.
Tese em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-946880

RESUMO

Os hábitos, resultado da repetição de um ato com determinado fim, tornam-se com o tempo resistente às mudanças. Os hábitos bucais podem ou não interferir no crescimento e no desenvolvimento normal dos maxilares. Os hábitos parafuncionais podem provocar danos às estruturas bucais. A interferência destes hábitos poderá favorecer o aparecimento de maloclusões e alterações nos padrões normais de deglutição e fonação, dependendo de fatores como: duração, frequência, intensidade e padrão facial. O objetivo deste artigo foi realizar uma revisão de literatura, sobre a fisiopatologia, tipos e frequência com que ocorrem os hábitos parafuncionais. Com base nos estudos avaliados, os hábitos bucais parafuncionais foram encontrados em ambos os gêneros, em qualquer faixa etária. O hábito parafuncional mais frequentemente descrito nos adultos foi o bruxismo e nas crianças, a onicofagia. Cerca da metade das crianças avaliadas nos estudos apresentava algum tipo de hábito bucal. Os mais frequentes foram: onicofagia, sucção de chupeta e sucção digital. Nos adultos, os hábitos bucais parafuncionais mais encontrados foram o bruxismo, onicofagia, morder a bochecha e apoiar o queixo na mão. Nos estudos revisados, foi verificado que mais da metade dos adultos apresentava algum tipo de hábito. (AU)


Habits are the result of the repetition of an act with a certain order. If persistent, they might become resistant to changes. Oral habits may interfere with the normal growth and development of the jaws. Parafunctional habits may cause damage to oral structures. The interference of oral habits may lead to the development of malocclusion and changes in normal swallowing and speech patterns, depending on factors such as duration, frequency, intensity of the habit and the facial pattern. The aim of this paper was to conduct a literature review of the pathophysiology, types and frequency of parafunctional habits. In the evaluated studies, the oral parafunctional habits were observed in individuals of both genders, and in all ages. The most frequently described habits were bruxism, in adults and onychophagia among children. Nearly half of the children had some type of oral habit, and the most common were nail biting, use of pacifier sucking and finger sucking. In adults, the most common parafunctional oral habits were bruxism, nail biting, cheek biting and the habit of leaning the chin on the hand. More than half of the adult population presented at least one type of habit. (AU)


Assuntos
Bruxismo/fisiopatologia , Hábitos , Hábito de Roer Unhas , Hábitos Linguais , Literatura de Revisão como Assunto , Transtornos da Articulação Temporomandibular/etiologia , Transtornos da Articulação Temporomandibular/fisiopatologia
12.
Bauru; s.n; 2015. 93 p. tab, graf.
Tese em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-867357

RESUMO

Considerando a importância das instituições de ensino superior e universidades no cenário nacional, no que se refere à produção científica e a qualidade do ensino, torna-se imprescindível conhecer o perfil do estudante dessas instituições para no futuro investir-se em novos planos educacionais que, por sua vez, não devem dispensar o real perfil daqueles que são os importantes protagonistas e principais alvos do plano. O objetivo central da pesquisa foi investigar o perfil de hábitos de leitura e qualidade de vida de alunos ingressantes em 2014, de odontologia e fonoaudiologia da Faculdade de Odontologia da USP de Bauru, São Paulo. A amostra foi composta por 70 universitários. Para a coleta de dados utilizou-se um questionário com informações sobre a qualidade de vida e hábitos de leitura. Como resultado constatou-se que os graduandos tinham entre 18 e 21 anos de idade, declararam-se a maioria brancos, do gênero feminino e 34,8% do gênero masculino. Tinham renda mensal familiar em média até e acima de seis salários mínimos, predominantemente solteiros e sem filhos e eram sustentados pela família, poucos possuíam atividade acadêmica remunerada. A partir dos resultados concluiu-se que os principais estressores que interferiram na vida ou contexto acadêmico foram as dificuldades financeiras, falta de disciplina ou hábito de estudo, carga horária excessiva de trabalhos acadêmicos e dificuldades de aprendizagem. Houve relação estatisticamente significante entre renda familiar e outras variáveis como consumo de bebida alcoólica. As dificuldades emocionais que mais interferiram no desempenho acadêmico: ansiedade e insônia ou alteração significativa no sono e em menor grau depressão; grande parte indicou que o maiores prejuízos para a vida acadêmica, devido a questões emocionais foram a falta de motivação para estudar, dificuldade de concentração, bem como o baixo desempenho acadêmico. A maioria dos discentes declarou consumir bebidas alcoólicas ocasionalmente, uma...


Considering the importance of higher education institutions and universities on the national scene, with regard to scientific production and the quality of education, it is essential to know the student profile of these institutions for in the future to invest in new educational plans which, in turn, should not dispense with the real profile of those who are the key players and main target plane. The central objective of the research is to investigate the reading habits profile and quality of life for students entering in 2014, dentistry and speech pathology of Bauru School of Dentistry , São Paulo. The sample consisted of 70 students. To collect data, we used a questionnaire with information about the quality of life and reading habits. As a result it was found that the undergraduates were between 18 and 21 years of age, declared themselves the most white, female and 34.8% male. Had a family monthly income on average and up to six minimum wages, predominantly single and childless and were supported by the family, few have paid academic activity. From the results it was concluded that the major stressors that interfered in life or academic context were financial difficulties, lack of discipline or study habits, excessive workload of academic work and learning disabilities. There was a statistically significant relationship between family income and other variables such as alcohol consumption. The greatest emotional difficulties interference in academic performance: anxiety and insomnia or significant change in sleep and to a lesser extent depression; indicated that the greatest damage to the academic life due to emotional issues were lack of motivation to study , difficulty concentrating, and low academic performance. Most students stated they drink alcohol occasionally, a minority declared to smoke and used drugs to control emotional difficulties, only 9.5% used illicit drugs. The majority had read at least one book in the last three months, but currently...


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adolescente , Adulto Jovem , Adulto , Estudantes de Ciências da Saúde/estatística & dados numéricos , Hábitos , Qualidade de Vida , Leitura , Odontologia , Motivação , Inquéritos e Questionários , Fatores Sexuais , Fatores Socioeconômicos , Fonoaudiologia
13.
Bauru; s.n; 2015. 80 p. ilus, tab, graf.
Tese em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-867733

RESUMO

Ainda não existe consenso sobre os aspectos etiológicos e sinais e sintomas do bruxismo, especialmente em crianças. Poucas são as evidências que demonstraram a relação entre estresse, ansiedade e bruxismo. Além disso, a força de mordida pode ser alterada em pacientes com este tipo de manifestação. O presente estudo teve por objetivos avaliar a relação do bruxismo com: ansiedade, estresse, hábitos do sono, força máxima de mordida, a presença de sinais de DTM, características morfológicas e funcionais de oclusão de crianças e de crianças de 6 a 8 anos. A amostra foi dividida e dois grupos: Grupo I: Crianças com Bruxismo e Grupo II: Crianças sem bruxismo. O diagnóstico de bruxismo foi realizado de acordo com os critérios da American Academy of Sleep Medicine e pela observação de facetas de desgaste dentários. Os níveis de estresse e ansiedade, assim como os hábitos do sono foram avaliados por meio da aplicação de questionários específicos sobre os mesmos aos pais (Childrens Anxiety Scale-SCAS-Brasil/ Childrens Sleep Habits Questionnaire- CSHQ-PT) e às crianças (Child Stress Scale- CSS-Brasil). A força máxima de mordida foi determinada por meio de um gnatodinanômetro digital. A presença de sinais de DTM e características morfológicas e funcionais de oclusão foram verificadas de acordo com exame clínico realizado em cadeira odontológica. Os dados desse estudo foram submetidos à análise estatística pelo teste T não pareado para comparar as médias e a presença de diferenças estatísticas das variáveis como idade, força de mordida direita e esquerda e IMC dos grupos I e II. O teste Qui-quadrado foi utilizado para avaliar a associação entre as variáveis presentes e os grupos estudados. O coeficiente V de Cramer foi utilizado para verificar se há associação entre sinais e sintomas de DTM, Classificação de máoclusão de Angle e a presença de mordida cruzada com o perfil dos grupos estudados. O U de Cronbach foi calculado para cada questionário e para cada domínio de cada...


There is no consensus in the literature on bruxism etiological aspects, signs and symptoms, especially in children. Little evidence shows the relation among stress, anxiety and bruxism. Besides, the bite strength may be altered in these patients. The purpose of this study was to evaluate the relationship of bruxism with: anxiety, stress, sleeping habits, maximum bite strength, presence of TMD, morphological and functional characteristics of occlusion in children aging 6 to 8 years old. The sample was divided in two groups: Group I: Children with bruxism and Groups II: Children without bruxism. Bruxism diagnosis was made according to the American Academy of Sleep Medicine criteria and by the observation of attrition facets. Stress and anxiety levels, as well as sleeping habits were evaluated through questionnaires applied to the parents (Childrens Anxiety Scale-SCAS-Brasil/ Childrens Sleep Habits Questionnaire- CSHQ-PT) and to the children (Child Stress Scale- CSSBrasil). Maximum bite strength was measured by a digital dynanometer. The presence of TMD signs and occlusion morphological and functional characteristics were verified according to clinical exam. Data was submitted to statistical analysis: Non-paired student t test to compare average and the presence of statistical differences of variables such as age, right and left bite strength and BMI of groups I and II. Chi-square test was used to evaluate the relation between the variables present and the groups. The CramersV was used to verify the association of signs and symptoms of TMD, Angles occlusion classification and the presence of crossbite with the groups outline. The Cronbachs alpha was calculates to each questionnaire and to each questionnaires domain in order to verify their trust value. P<0,05 was considered to significant statistical differences. Results show that Children from Group II: no bruxism, presented higher levels of anxiety than children from Group I: bruxism. There was no...


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Criança , Bruxismo do Sono/fisiopatologia , Hábitos , Sono/fisiologia , Transtornos de Ansiedade/fisiopatologia , Força de Mordida , Estudos de Casos e Controles , Fatores Sexuais , Inquéritos e Questionários , Escala de Ansiedade Frente a Teste , Transtornos da Articulação Temporomandibular/fisiopatologia
14.
Full dent. sci ; 4(16): 592-598, out. 2013. ilus, graf
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-695733

RESUMO

A atividade muscular tem sido estudada de maneira indireta pela análise da variação da temperatura superficial cutânea sobre os músculos mastigatórios. Essas mensurações podem representar uma ferramenta valiosa na avaliação clínica da atividade e do progresso das desordens temporomandibulares, bem como no acompanhamento do protocolo terapêutico adotado, justificando sua utilização para verificar alterações patológicas na circulação sanguínea e/ou atividade metabólica nos tecidos abaixo da pele, como os músculos mastigatórios. Em vista disso, o objetivo do presente estudo foi verificar o efeito da espessura da placa interoclusal sobre a variação da temperatura superficial dos músculos temporal anterior e masseter, durante o repouso e o apertamento dental, considerando-se a condição assintomática de 20 indivíduos (10 do gênero masculino e 10 do gênero feminino) selecionados através do questionário Research Diagnostic Criteria (RDC). A temperatura em graus Celsius (ºC) da superfície dos músculos masseter e temporal anterior foi medida com o auxílio de um termômetro digital, com um sistema de leitura por irradiação infravermelha. A temperatura superficial dos músculos temporal anterior e masseter apresentou redução significativa diante do apertamento dental em relação à posição de repouso mandibular. Entretanto, não houve diferenças significantes entre as condições com e sem placa interoclusal, bem como entre as distintas espessuras de placas interoclusais analisadas. Adicionalmente, os músculos mastigatórios apresentaram uma considerável semelhança entre os lados, sem haver também distinções significantes entre o gênero masculino e o feminino.


Muscle activity has been studied indirectly through analyses of temperature variation in skin surface temperature on the masticatory muscles. These procedure may be an important tool for clinical evaluation and assessment of the evolution of temporomandibular disorders, as well as monitoring the adopted protocol. Thus, its utilization for identified pathological alterations on blood circulation and/or on metabolic activity in subcutaneous tissues, such as the masticatory muscles, is justified. The aim of this study was to investigate the effect of occlusal splintsÆ thickness on the variation of surface temperature of the anterior temporal and masseter muscles during rest and clenching. It were analyzed 20 asymptomatic subjects (10 males and 10 females) selected through the Research Diagnostic Criteria (RDC) questionnaire. Temperature expressed in degrees Celsius (ºC) was measured on the surface of both muscles measured with the aid of a digital thermometer with an infrared radiation reading system. The surface temperature of the anterior temporal and masseter muscles presented significant reduction during teeth clenching in relation to the mandibular rest position. However, there were no significant differences between conditions with and without occlusal splint or between the different thicknesses of splints analyzed. Masticatory muscles showed a considerable similar behavior for both sides, and no significant distinctions were observed between male and female patients.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto Jovem , Músculo Masseter/fisiopatologia , Músculo Temporal/fisiopatologia , Placas Oclusais , Transtornos da Articulação Temporomandibular/patologia , Análise de Variância , Hábitos , Temperatura Corporal/fisiologia
15.
Arq. odontol ; 49(3): 140-146, Jul.-Set. 2013. tab
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-735672

RESUMO

Objetivo: Identificar hábitos alimentares, de sucção não nutritiva e de higiene bucal nos primeiros três anos de vida de crianças nascidas prematuras. Materiais e Métodos: Estudo descritivo retrospectivo baseado em dados secundários obtidos de prontuários odontológicos das 109 crianças com história de nascimento prematuro, acompanhadas no Ambulatório Odontológico de Prematuridade do Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Goiás, de fevereiro de 2011 a julho de 2012. Consideraram-se informações da primeira consulta odontológica: idade atual, sexo, idade gestacional, hábitos alimentares (tipo de aleitamento, ingestão de açúcar extrínseco), hábitos bucais não nutritivos (sucção de chupeta e sucção digital) e hábitos de higiene bucal. Os dados foram analisados por estatística descritiva com auxílio do software IBM SPSS versão 20.0. Resultados: No primeiro exame odontológico, as crianças nascidas prematuras tinham de 1 a 33 meses de idade (média de 8,6±7,2), sendo 49 (45,0%) meninas e 60 (55,0%) meninos. A ocorrência de aleitamento natural em menores de 6 meses foi de 22,8%, com predominância de aleitamento artificial (45,6%). Do total de nascidos prematuros, 79,8% utilizavam mamadeira e 58,7% realizavam sucção de chupeta. Em relação à higiene bucal, 73,4% da amostra realizava higiene bucal e 44,4% utilizava a fralda como instrumento. Conclusão: Os percentuais de aleitamento materno exclusivo foram baixos. A maioria das crianças apresentou algum hábito de sucção não nutritiva. A prática de higiene bucal mostrou-se insatisfatória. Assim, o estabelecimento de programas educativo-preventivos é essencial no apoio às famílias para os cuidados bucais a essas crianças, visando à promoção de saúde e prevenção de alterações no sistema estomatognático.(AU)


Aim: This study aimed to identify dietary habits, non-nutritive sucking habits, and oral hygiene habits in the first three years of pre-term children. Materials and Methods: This work consists of an observational, retrospective, descriptive study in which secondary data were collected from the clinical records of 109 children attended to at the Dental Clinic for Pre-term Children at the University Hospital of the Federal University of Goias (UFG), from February 2011 to July 2012. This study considered information regarding the child's first dental visit: the child's current age, gender, gestational age, dietary habits (natural breast-feeding, bottle feeding, extrinsic sugar consumption), non-nutritive sucking habits (sucking a pacifier and finger sucking), and oral hygiene habits. Data were analyzed by descriptive statistics using the IBM Statistical Package for the Social Sciences (SPSS®), version 20.0. Results: In the first dental visit, the pre-term children were from 1 to 33 months old (8.6±7,2), with 49 (45.0%) girls and 60 (55.0%) boys. The occurrence of natural breastfeeding in children under 6 months of age was 22.8%, with a predominance of mixed bottle-breastfeeding (45.6%). Of the total number of pre-term children, 79.8% were bottle-fed and 58.7% used pacifiers. Mothers of 73.4% of these children performed their oral hygiene, while 44.4% used only a soft cloth diaper to perform oral hygiene. Conclusions: The percentage of exclusive breastfeeding was low. The majority of children presented some type of non-nutritive sucking habit. Most of the children received unsatisfactory oral hygiene. Thus, the establishment of educationalpreventive programs are essential in an attempt to provide support to the family regarding their babies' oral hygiene, geared toward the promotion of oral healthcare and the prevention of changes in the child's stomatognathic system.(AU)


Assuntos
Recém-Nascido , Lactente , Nascimento Prematuro , Hábitos , Alimentação Artificial , Aleitamento Materno , Saúde Bucal
16.
Arq. odontol ; 49(3): 126-132, Jul.-Set. 2013. tab
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-735670

RESUMO

Objetivo: Avaliar a prevalência de hábitos parafuncionais em crianças e verificar se o aleitamento materno, o uso de mamadeira, a renda e a escolaridade materna estão associados a estes hábitos. Materiais e Métodos: Um estudo transversal foi realizado com 592 crianças de 36 a 71 meses de idade e suas mães. Os dados foram coletados por meio de entrevista com as mães durante as campanhas de vacinação infantil realizadas na cidade de Diamantina, Minas Gerais, em 2010. A variável dependente (presença de hábitos parafuncionais) foi obtida por meio de relato das mães, considerando-se os hábitos (sucção, morder objetos e outros) presentes no momento do estudo. Por esta entrevista foram obtidas também as informações sobre as variáveis independentes (sexo, idade da criança, problema de saúde, aleitamento materno, uso de mamadeira, renda mensal e escolaridade materna). A análise estatística foi realizada utilizando-se o programa SPSS for Windows e envolveu análise descritiva, teste qui-quadrado (p<0,05) e regressão de Poisson com variância robusta. Resultados: A prevalência de hábitos parafuncionais foi de 42,2% (n=250), sendo a sucção o tipo de hábito mais frequente (17,6%). Os hábitos parafuncionais foram mais frequentes entre as crianças que não foram amamentadas no peito (p=0,004) e que usaram mamadeira (p<0,001). Associação estatisticamente significativa também foi observada entre estes hábitos e escolaridade materna (p=0,006) e número de filhos (p=0,009). A análise multivariada mostrou que as crianças que usaram mamadeira (RP: 1,40; IC95%: 0,5-0,8), aquelas que não foram amamentadas no peito (RP: 1,41; IC95%: 1,1-1,8) e cujas mães tinham escolaridade superior a oito anos (RP: 1,32; IC95%: 1,0-1,6) apresentaram maior prevalência de hábitos parafuncionais. Conclusão: A prevalência de hábitos parafuncionais foi alta e associou-se à ausência de aleitamento materno, ao uso de mamadeira e ao maior nível de escolaridade das mães.(AU)


Aim: The present study aimed to determine the prevalence of parafunctional habits in children and evaluate possible associations with breastfeeding, bottle feeding, income, and mother's educational level. Materials and Methods: A cross-sectional study was carried out involving 592 children from 36 to 71 months of age of age and their mothers. Data were collected through interviews with mothers during child vaccination campaigns in 2010 in the city of Diamantina, Brazil. The dependent variable (parafunctional habits) was determined through mothers' reports considering nonnutritive sucking, biting on objects, and other habits at the time of the interview. The independent variables included gender, child's age, health problems, breastfeeding, bottle feeding, monthly income, and mother's educational level. Statistical analysis was carried out using the SPSS program for Windows and involved descriptive statistics, the chi-square test (p < 0.05), and Poisson regression with robust variance. Results: The prevalence of parafunctional habits was 42.2% (n = 250), the most frequent of which were nonnutritive sucking habits (17.6%). Parafunctional habits were more frequent among children who had not been breastfed (p = 0.004) and those who had been bottle fed (p < 0.001). Parafunctional habits were significantly associated with the mother's educational level (p = 0.006) and the number of children in the family (p = 0.009). The multivariate analysis revealed a greater prevalence rate of parafunctional habits among children who had been bottle fed (PR: 1.40; 95% CI: 0.5-0.8), those who had not been breastfed (PR: 1.41; 95% CI: 1.1-1.8), and those whose mothers had more than eight years of schooling (PR: 1.32; 95% CI: 1.0-1.6). Conclusion: The prevalence of parafunctional habits was high in the present study and was associated with a lack of breastfeeding, the use of bottle feeding, and a higher educational level among the mothers.(AU)


Assuntos
Pré-Escolar , Pré-Escolar , Hábitos , Alimentação Artificial , Aleitamento Materno , Estudos Transversais , Inquéritos e Questionários , Sucção de Dedo
17.
Ortodontia ; 46(2): 137-141, mar.-abr. 2013. tab, graf
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-714176

RESUMO

Objetivo: avaliar a frequência de má-oclusão em crianças, na faixa etária de seis a oito anos, verificando a sua relação com o tempo de amamentação e a presença dos hábitos orais deletérios. Material e Métodos: foi aplicado, aos cuidadores de crianças com faixa etária compreendida entre seis e oito anos de idade, um questionário que continha informações sobre os métodos e a duração da alimentação de lactentes, bem como a história do não nutritivo hábito de sucção. A avaliação se deu por duas etapas, sendo a primeira respondida pelos responsáveis por cada criança. A segunda etapa consistia em uma avaliação intraoral, por parte do dentista. As associações entre as variáveis de má-oclusão e hábitos bucais com o tempo de amamentação e hábitos bucais foram testadas por meio da técnica de regressão de Poisson. Foram calculados modelos robustos ajustados por sexo e idade para estimar as razões de prevalências (RP), com os seus respectivos intervalos de confiança de 95% (IC 95%). Resultados: demonstraram que, mesmo apresentando alto índice de má-oclusão entre os avaliados, o tempo de amamentação não está relacionado à aquisição de hábitos deletérios e à instalação de má-oclusão. Conclusão: pôde-se concluir que a frequência de má-oclusão não está relacionada com o tempo de amamentação e a presença dos hábitos orais deletérios.


Objective: to evaluate the frequency of malocclusion in children aged six to eight years checking their relationship with the duration of breastfeeding and the presence of harmful oral habits. Materials and Methods: from possession of a questionnaire that contained information on the methods and duration of infant feeding, as well as the history of non-nutritive sucking habits were distributed to caregivers of children aged between six and eight years old. The evaluation was made in two stages the first being answered by those responsible for each child and the second stage consisted of an intra-oral assessment. The associations between the variables of malocclusion and oral habits with the duration of breastfeeding and oral habits were tested by means of Poisson regression technique. We calculated robust models adjusted for age and sex to estimate prevalence ratios (PR), with their respective confidence intervals (95%). Results: showed that even with a high rate of malocclusion among the evaluated, the feeding time is not related to the acquisition of deleterious habits and installation of malocclusion. Conclusions: it can be concluded that the presence of malocclusion is not related to breastfeeding duration and the presence of harmful oral habits.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Criança , Aleitamento Materno , Hábitos , Má Oclusão , Comportamento de Sucção , Interpretação Estatística de Dados
18.
Arq. odontol ; 49(03): 126-132, 2013. tab
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-715057

RESUMO

Objetivo: Avaliar a prevalência de hábitos parafuncionais em crianças e verificar se o aleitamento materno, o uso de mamadeira, a renda e a escolaridade materna estão associados a estes hábitos. Materiais e Métodos: Um estudo transversal foi realizado com 592 crianças de 36 a 71 meses de idade e suas mães. Os dados foram coletados por meio de entrevista com as mães durante as campanhas de vacinação infantil realizadas na cidade de Diamantina, Minas Gerais, em 2010. A variável dependente (presença de hábitos parafuncionais) foi obtida por meio de relato das mães, considerando-se os hábitos (sucção, morder objetos e outros) presentes no momento do estudo. Por esta entrevista foram obtidas também as informações sobre as variáveis independentes (sexo, idade da criança, problema de saúde, aleitamento materno, uso de mamadeira, renda mensal e escolaridade materna). A análise estatística foi realizada utilizando-se o programa SPSS for Windows e envolveu análise descritiva, teste qui-quadrado (p<0,05) e regressão de Poisson com variância robusta. Resultados: A prevalência de hábitos parafuncionais foi de 42,2% (n=250), sendo a sucção o tipo de hábito mais frequente (17,6%). Os hábitos parafuncionais foram mais frequentes entre as crianças que não foram amamentadas no peito (p=0,004) e que usaram mamadeira (p<0,001). Associação estatisticamente significativa também foi observada entre estes hábitos e escolaridade materna (p=0,006) e número de filhos (p=0,009). A análise multivariada mostrou que as crianças que usaram mamadeira (RP: 1,40; IC95%: 0,5-0,8), aquelas que não foram amamentadas no peito (RP: 1,41; IC95%: 1,1-1,8) e cujas mães tinham escolaridade superior a oito anos (RP: 1,32; IC95%: 1,0-1,6) apresentaram maior prevalência de hábitos parafuncionais. Conclusão: A prevalência de hábitos parafuncionais foi alta e associou-se à ausência de aleitamento materno, ao uso de mamadeira e ao maior nível de escolaridade das mães.


Aim: The present study aimed to determine the prevalence of parafunctional habits in children and evaluate possible associations with breastfeeding, bottle feeding, income, and mother’s educational level. Materials and Methods: A cross-sectional study was carried out involving 592 children from 36 to 71 months of age of age and their mothers. Data were collected through interviews with mothers during child vaccination campaigns in 2010 in the city of Diamantina, Brazil. The dependent variable (parafunctional habits) was determined through mothers’ reports considering nonnutritive sucking, biting on objects, and other habits at the time of the interview. The independent variables included gender, child’s age, health problems, breastfeeding, bottle feeding, monthly income, and mother’s educational level. Statistical analysis was carried out using the SPSS program for Windows and involved descriptive statistics, the chi-square test (p < 0.05), and Poisson regression with robust variance. Results: The prevalence of parafunctional habits was 42.2% (n = 250), the most frequent of which were nonnutritive sucking habits (17.6%). Parafunctional habits were more frequent among children who had not been breastfed (p = 0.004) and those who had been bottle fed (p < 0.001). Parafunctional habits were significantly associated with the mother’s educational level (p = 0.006) and the number of children in the family (p = 0.009). The multivariate analysis revealed a greater prevalence rate of parafunctional habits among children who had been bottle fed (PR: 1.40; 95% CI: 0.5-0.8), those who had not been breastfed (PR: 1.41; 95% CI: 1.1-1.8), and those whose mothers had more than eight years of schooling (PR: 1.32; 95% CI: 1.0-1.6). Conclusion: The prevalence of parafunctional habits was high in the present study and was associated with a lack of breastfeeding, the use of bottle feeding, and a higher educational level among the mothers.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Pré-Escolar , Criança , Aleitamento Materno/estatística & dados numéricos , Má Oclusão/epidemiologia , Hábitos , Mamadeiras , Sucção de Dedo/efeitos adversos
19.
Arq. odontol ; 49(03): 140-146, 2013. tab
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-715059

RESUMO

Objetivo: Identificar hábitos alimentares, de sucção não nutritiva e de higiene bucal nos primeiros três anos de vida de crianças nascidas prematuras. Materiais e Métodos: Estudo descritivo retrospectivo baseado em dados secundários obtidos de prontuários odontológicos das 109 crianças com história de nascimento prematuro, acompanhadas no Ambulatório Odontológico de Prematuridade do Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Goiás, de fevereiro de 2011 a julho de 2012. Consideraram-se informações da primeira consulta odontológica: idade atual, sexo, idade gestacional, hábitos alimentares (tipo de aleitamento, ingestão de açúcar extrínseco), hábitos bucais não nutritivos (sucção de chupeta e sucção digital) e hábitos de higiene bucal. Os dados foram analisados por estatística descritiva com auxílio do software IBM SPSS versão 20.0. Resultados: No primeiro exame odontológico, as crianças nascidas prematuras tinham de 1 a 33 meses de idade (média de 8,6±7,2), sendo 49 (45,0%) meninas e 60 (55,0%) meninos. A ocorrência de aleitamento natural em menores de 6 meses foi de 22,8%, com predominância de aleitamento artificial (45,6%). Do total de nascidos prematuros, 79,8% utilizavam mamadeira e 58,7% realizavam sucção de chupeta. Em relação à higiene bucal, 73,4% da amostra realizava higiene bucal e 44,4% utilizava a fralda como instrumento. Conclusão: Os percentuais de aleitamento materno exclusivo foram baixos. A maioria das crianças apresentou algum hábito de sucção não nutritiva. A prática de higiene bucal mostrou-se insatisfatória. Assim, o estabelecimento de programas educativo-preventivos é essencial no apoio às famílias para os cuidados bucais a essas crianças, visando à promoção de saúde e prevenção de alterações no sistema estomatognático.


Aim: This study aimed to identify dietary habits, non-nutritive sucking habits, and oral hygiene habits in the first three years of pre-term children. Materials and Methods: This work consists of an observational, retrospective, descriptive study in which secondary data were collected from the clinical records of 109 children attended to at the Dental Clinic for Pre-term Children at the University Hospital of the Federal University of Goias (UFG), from February 2011 to July 2012. This study considered information regarding the child’s first dental visit: the child’s current age, gender, gestational age, dietary habits (natural breast-feeding, bottle feeding, extrinsic sugar consumption), non-nutritive sucking habits (sucking a pacifier and finger sucking), and oral hygiene habits Data were analyzed by descriptive statistics using the IBM Statistical Package for the Social Sciences (SPSS®), version 20.0. Results: In the first dental visit, the pre-term children were from 1 to 33 months old (8.6±7,2), with 49 (45.0%) girls and 60 (55.0%) boys. The occurrence of natural breastfeeding in children under 6 months of age was 22.8%, with a predominance of mixed bottle-breastfeeding (45.6%). Of the total number of pre-term children, 79.8% were bottle-fed and 58.7% used pacifiers. Mothers of 73.4% of these children performed their oral hygiene, while 44.4% used only a soft cloth diaper to perform oral hygiene. Conclusions: The percentage of exclusive breastfeeding was low. The majority of children presented some type of non-nutritive sucking habit. Most of the children received unsatisfactory oral hygiene. Thus, the establishment of educational-preventive programs are essential in an attempt to provide support to the family regarding their babies’ oral hygiene, geared toward the promotion of oral healthcare and the prevention of changes in the child’s stomatognathic system.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Criança , Dispositivos para o Cuidado Bucal Domiciliar/estatística & dados numéricos , Higiene Bucal/estatística & dados numéricos , Inquéritos de Saúde Bucal/estatística & dados numéricos , Nascimento Prematuro/etiologia , Hábitos
20.
Rev. Odontol. Araçatuba (Online) ; 33(2): 13-18, jul.-dez. 2012. tab
Artigo em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-856937

RESUMO

Disfunção temporomandibular descreve uma variedade de condições que incluem alterações articulares, musculares no sistema estomatognático, caracterizados por dor, ruídos na ATM, funções irregulares de mandíbula e representam a principal causa de dor não dental na região orofacial. O objetivo desta pesquisa foi avaliar a prevalência de alterações oftalmológicas, otológicas, hábitos parafuncionais, alterações cognitiva-comportamentais em indivíduos com disfunção temporomandibular (DTM). Foram analisados 117 prontuários de indivíduos dos gêneros masculino e feminino na faixa etária de 18 a 60 anos do serviço de Oclusão, Disfunção Temporomandibular e Dor Orofacial da Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto – USP entre os anos de 2010 e 2011. O índice de anamnese proposto por Helkimo foi utilizado para classificar os indivíduos de acordo com o grau de severidade da DTM e dividi-los em dois grupos: AiI (leves a moderados) com 69 indivíduos e AiII (severos) com 48 indivíduos. Os grupos foram subdivididos com relação ao gênero (72.64% mulheres e 27.36% homens) e faixa etária. Houve predominância na faixa etária 18-40 anos (60,68%) quando comparado com o grupo etário 41-60 anos (39,32%). Os dados foram coletados por meio de entrevista, onde os indivíduos foram questionados quanto à presença de hábitos parafuncionais, alterações otológicas, oftalmológicas e comportamentais. Os dados foram submetidos à análise estatística, utilizando o teste de Kruskal-Wallis. A prevalência de cada alteração também foi avaliada. Os resultados mostraram estatisticamente significante para todos os grupos, de acordo com gênero, idade e grau de severidade. Indivíduos com disfunções temporomandibulares apresentaram alta prevalência de disfunções sistêmicas e locais


Temporomandibular disorder describes a variety of conditions including joint and muscle in the stomatognathic system, characterized by pain, TMJ sounds, functions irregular jaw and represent the leading cause of nondental pain in the orofacial region. The objective of this research was to evaluate the prevalence of ophthalmological, otological and cognitive-behavioral changes, parafunctional habits in individuals with temporomandibular disorders (TMD). A total of 117 medical records of female and male individuals, aged 18 to 60 years, from the Occlusion, Temporomandibular Dysfunction and Orofacial Pain of the Ribeirão Preto School of Dentistry – USP, between 2010 and 2011. The anamnesis index proposed by Helkimo was used to classify the individuals according to TMD severity degree and to divide them into two groups: AiI (mild to moderate) with 69 individuals and AiII (severe) with 48 individuals. The groups were then subdivided with respect to gender (72.64% female and 27.36% male) and age. There was predominance in the 18-40 year age group (60.68%) when compared to the 41-60 year age group (39.32%). Data were collected through an interview with questions about the presence of parafunctional habits, otological, ophthalmological and behavioral changes. Data were subjected to the statistical analysis using the Kruskal-Wallis test. The prevalence of each change was also evaluated. The results showed statistically significant for all groups according to gender, age and degree of severity. Individuals with temporomandibular disorders exhibited high prevalence of systemic and local dysfunctions


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adolescente , Adulto Jovem , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Dor Facial/epidemiologia , Hábitos , Transtornos da Articulação Temporomandibular
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA