Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 8 de 8
Filtrar
Mais filtros










Filtros aplicados

Tipo de estudo
Intervalo de ano de publicação
1.
Natal; s.n; set. 2014. 68 p. tab. (BR).
Tese em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-867393

RESUMO

A adolescência é vista como uma fase da vida marcada por uma série de transformações físicas e comportamentais, o que leva a determinada situações de risco, como o início precoce da atividade sexual, a gravidez e a ocorrência de doenças sexualmente transmissíveis. Baseado nessa afirmação, a pesquisa objetivou de forma geral: conhecer o perfil sexual e reprodutivo das adolescentes de um serviço de referência no município de Natal. De maneira específica: descrever as características socioeconômicas, sexuais e reprodutivas individuais e familiares da população em questão, como também, verificar possível associação entre gravidez e idade de início da atividade sexual com os aspectos socioeconômicos. O Estudo seccional realizado em banco de dados a partir dos registros de 463 adolescentes que buscaram atendimento num serviço de referência em saúde Sexual e Reprodutiva, no período de março de 2011 a junho de 2012. Os dados coletados foram submetidos à análise realizada pelos programas Excel 2007 e Statiscal Package for the Social Sciences (SPSS) 17.0. Para análise dos dados foi utilizada a estatística descritiva, com números absolutos e percentuais, sendo a sua apresentação feita por meio de tabelas de distribuição e frequências. Os resultados mostraram que os pais dessas adolescentes (65,7% - pai; 57,8% - mãe), possuíam ensino fundamental; renda familiar inferior a dois salários mínimos (66,2%); algum tipo de dependência química na família (33,5%) e presença de violência doméstica (20,6%).


Foi verificada uma maior probabilidade de gravidez quando a mãe tinha apenas o ensino fundamental (26,3%), outras pessoas que não o pai ou a mãe contribuíam com a renda familiar (33,3%) e (26%) quando havia dependência química na família O início precoce da atividade sexual foi observado quando a mãe apresentava ensino fundamental (57,3%), outras pessoas que não o pai ou a mãe contribuíam com a renda familiar (63,1%) e o uso de drogas/álcool como um problema familiar (67,6%). Concluiu-se que tais vulnerabilidades aparecem como reflexo da baixa condição social dessas jovens, agravadas pela herança afetiva que é ofertada a cada indivíduo desde o nascimento. Estes achados poderão quiçá, subsidiar as políticas públicas de vigilância da saúde às adolescentes em diversas áreas


Adolescence is seen as a phase of life marked by a series of physical and behavioral changes, which leads to certain risk situations, such as early sexual activity, pregnancy and the occurrence of sexually transmitted diseases. Based on this statement, this research aimed generally: meet the sexual and reproductive adolescents of a reference service in Natal profile. Specifically describe the socio¬economic, sexual and reproductive individual and family characteristics of the population in question, but also verify possible association between pregnancy and age of onset of sexual activity with the socioeconomic aspects. The sectional study conducted in the database from the records of 463 adolescents seeking care in a referral center in Sexual and Reproductive Health in the period March 2011 to June 2012. The data collected were subjected to analysis by Excel 2007 and Statistical Package for Social Sciences (SPSS) 17.0. For data analysis, descriptive statistics, with absolute numbers and percentages was used, and its presentation by means of distribution and frequency tables. Results showed that the parents of these adolescents (65.7% - father; 57.8% - mother), had primary education; family income less than two minimum wages (66.2%); any type of chemical dependency in the family (33.5%) and presence of domestic violence (20.6%).


A higher probability of pregnancy was verified when the mother had only primary education (26.3%), persons other than the father or mother contributed to family income (33.3%) and (26%) when there was substance abuse in the family early onset of sexual activity was observed when the mother had primary education (57.3%), persons other than the father or mother contributed to family income (63.1%) and the use of drugs / alcohol as a problem family (67.6%). It was concluded that such vulnerabilities appear as a reflection of the low social status of these young people, aggravated by emotional inheritance that is offered to every individual from birth. These findings may perhaps, support public health surveillance policies for adolescents in several areas


Assuntos
Humanos , Feminino , Adolescente , Adolescente , Comportamento Sexual/psicologia , Gravidez na Adolescência/prevenção & controle , Vulnerabilidade em Saúde , Política Pública , Brasil , Escolaridade , Estudos Epidemiológicos , Política Pública , Fatores Socioeconômicos , Transtornos Relacionados ao Uso de Substâncias , Violência Doméstica/psicologia
7.
In. Fernandes, Aliana; Carvalho, Maria do Rosário de; Domingos Sobrinho, Moisés. Representações sociais e saúde: construindo novos diálogos. Campina Grande, PB, EDUEP, 2004. p.51-77, tab.
Monografia em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-871936
8.
In. Fernandes, Aliana; Carvalho, Maria do Rosário de; Domingos Sobrinho, Moisés. Representações sociais e saúde: construindo novos diálogos. Campina Grande, EDUEP, 2004. p.51-77, tab.
Monografia em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-407880
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA