Your browser doesn't support javascript.
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 1 de 1
Filtrar
Mais filtros










Filtros aplicados

Tipo de estudo
Intervalo de ano de publicação
1.
Rev. ciênc. méd. biol ; 5(3): 207-213, set.-dez. 2006. ilus
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-472437

RESUMO

O objetivo deste trabalho foi analisar a diferença na rugosidade superficial de três resinas compostas submetidas a ciclos de imersão em três soluções pigmentantes. A amostra foi dividida em 4 grupos, de acordo com o tipo de solução de imersão: no Grupo I, saliva artificial (controle); no Grupo II, café; no Grupo III, Coca-Cola®; e, no Grupo IV, café seguido de Coca-Cola®. Cada grupo foi dividido em 3 subgrupos (N=9) de cada tipo de resina. Os corpos-de-prova foram levados à estufa a 37ºC (±1ºC), mergulhados em saliva artificial e estocados por uma semana. Após esse procedimento, todas as amostras sofreram três ciclos diários de imersão durante um período de 30 dias, após o qual tiveram sua lisura superficial avaliada no rugosímetro (Ra). Após a análise dos resultados pôde-se concluir que as imersões em Coca-Cola® e em Café e Coca-Cola® diminuem significativamente a rugosidade em todos os materiais, e a imersão em Café aumentou a rugosidade na Durafil® e na Esthet X®. A corrosão pode ter sido o processo responsável pelo aumento na sua lisura superficial, conferido aos materiais após a imersão em Coca-Cola®.


Assuntos
Café , Resinas Compostas , Partículas Elementares , Técnicas In Vitro , Saliva Artificial
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA