Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 12 de 12
Filtrar
Mais filtros










Filtros aplicados

Intervalo de ano de publicação
1.
São José dos Campos; s.n; 2019. 201 p. il., tab., graf..
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-1021069

RESUMO

A Fibrose Cística (FC) é uma doença genética de elevada prevalência global e que causa função anormal das glândulas exócrinas. As alterações nas funções das glândulas salivares podem impactar a saúde bucal que por sua vez podem influenciar a saúde geral. A boca pode representar um reservatório microbiano de potenciais patógenos e colonizadores das vias aéreas, causando infecções crônicas pulmonares. O objetivo deste estudo foi avaliar os impactos da FC na cavidade bucal, saliva e microbioma bucal. Foram incluídos no estudo 50 pacientes com diagnóstico de FC com idades de 3 a 20 anos, divididos em 2 grupos de acordo com o grau de severidade da doença determinado pelo escore de Shwachman-Kulczycki: G1 (baixa severidade) e G2 (alta severidade). Foi também incluído grupo controle pareado ao grupo de estudo quanto ao gênero e idade (G3, n=50). A presença de lesões de cárie foi avaliada. O impacto da FC sobre a saúde bucal foi avaliado por questionário preenchido pelos pais ou responsáveis. Amostra de saliva estimulada foi coletada de todos os pacientes. O microbioma bucal foi avaliado por Human Oral Microbe Identification using Next Generation Sequencing (HOMINGS) e metodologias de cultivo, para análise da microbiota potencialmente oportunista e cariogênica. Realizouse ainda a análise proteômica da saliva e quantificação de imunoglobulinas salivares. Os resultados foram analisados e, de acordo com a distribuição dos dados e avaliação desejada, foram aplicados os testes estatísticos apropriados, sendo adotado o nível de significância de 5%. O questionário aplicado apontou que os pais consideraram que a saúde bucal não impacta negativamente a saúde geral dos seus filhos em todos os grupos estudados Os grupos de pacientes com FC apresentaram menores índices de Ceo-d, CPO-D, taxa de fluxo salivar e pH inicial em relação ao grupo controle. As contagens de estafilococos e leveduras foram significativamente mais elevadas nos grupos FC. Todos os isolados fúngicos foram suscetíveis aos antifúngicos testados. Alta incidência de resistência foi observada dentre as cepas bacterianas. Os níveis de IgA foram mais altos nos grupos com FC em relação ao controle. Pseudomonas aeruginosa foi detectada apenas nos grupos com FC. A análise proteômica identificou 7 potenciais biomarcadores para a fibrose cística. Conclui-se que o monitoramento do microbioma oral de pacientes com fibrose cística pode ser uma ferramenta importante na prevenção da colonização pulmonar por potenciais patógenos. O estudo de biomarcadores salivares pode contribuir para o desenvolvimento de novos métodos de diagnóstico alternativos ao teste do suor para a fibrose cística(AU)


Cystic Fibrosis (CF) is a genetic disease with high global prevalence that causes abnormal function of the exocrine glands. The functional alterations of salivary glands and saliva can impact the oral health and influence general health. Oral cavity may represent a microbial reservoir of potential pathogens that can colonize the airways and cause chronic pulmonary infections. The aim of this study is to evaluate the impact of cystic fibrosis on the oral cavity, saliva and oral microbiome. Fifty CF patients aged from 3 to 20 years were divided into two groups according to the disease severity determined by the Shwachman-Kulczycki score: G1 (low severity) and G2 (high severity). Also, age and gender paired control group was included in the study (G3, n = 50). The occurrence of caries was evaluated. The impact of CF on oral health was evaluated by a questionnaire filled by parents or responsible person. Stimulated whole saliva (WS) samples were collected from all patients. The oral microbiome was analyzed by Human Oral Microbe Identification using Next Generation Sequencing (HOMINGS) and by microbiological culture methodologies to evaluate the potential opportunistic and cariogenic microbiota. The proteomic analysis of saliva and quantification of salivary immunoglobulins were carried out. Statistical analysis was performed according to the normality of the data at a significance level of 5%. The applied questionnaire pointed out that oral health did not impact systemic health negatively, according to the parents in all groups. The groups of patients with CF had lower rates of dmft, DMFT, salivary flow rate and initial pH in comparison to the control group. The counts of staphylococcal and yeast from CF groups were significant higher than the controls. All fungal isolates were susceptible to the antifungal agents. Higher incidence of bacterial resistance was observed. The IgA levels were higher in both CF groups than in the control group. Pseudomonas aeruginosa were detected only in the CF groups. The proteomic analysis identified 7 potential biomarkers for cystic fibrosis. The effects of CF in saliva and oral microbiome must be considered to establishment of therapeutic and preventives multidisciplinary protocols aiming overall health and quality of life of these patients. In conclusion, monitoring the oral microbiome of CF patients may be an important tool in the prevention of pulmonary colonization by potential pathogens. The study of salivary biomarkers may contribute to the development of new diagnostics methods alternative to sweat test for CF(AU)


Assuntos
Humanos , Saliva , Proteínas e Peptídeos Salivares/efeitos adversos , Fibrose Cística/classificação , Cárie Dentária/complicações , Microbiota/imunologia
2.
Rio de Janeiro; s.n; 2019. 73 p.
Tese em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-1021370

RESUMO

Introdução: As doenças periodontais são infecções crônicas multifatoriais que acarretam a perda de inserção periodontal e dos tecidos de suporte. O tabagismo é considerado um dos principais fatores de risco associados à periodontite. O tratamento periodontal não cirúrgico possui seus efeitos clínicos bem estabelecidos e ao longo dos anos, pesquisadores buscaram avaliar as mudanças microbiológicas associadas a esta terapia, principalmente quando utilizada em pacientes fumantes. Objetivo: O objetivo da presente revisão sistemática de literatura foi avaliar se existem alterações microbiológicas em pacientes tabagistas portadores de periodontite, após o tratamento não cirúrgico, quando comparados a não tabagistas. Materiais e métodos: O trabalho está protocolado na plataforma PROSPERO sob o número de registro: CRD420191197. Foi realizado até janeiro de 2019 a busca eletrônica nas principais bases computadorizadas: Literatura Latino Americana em Ciências da Saúde (LILACS), Bibliografia Brasileira de Odontologia (BBO) e as bases de dados da área de Ciências da Saúde: Medline/PubMed e Dentistry & Oral Sciences Source (EBSCO), nas bases multidisciplinares SCOPUS (Elsevier) e Web of Science (Thompson Reuters), além da busca manual. A estratégia PICO foi utilizada para avaliar se pacientes tabagistas com periodontite (P) após o tratamento periodontal não cirúrgico (I) quando comparados a não tabagistas com a mesma doença periodontal (C), apresentam alguma alteração no seu perfil microbiológico subgengival (O). A seleção e avaliação dos estudos foi realizada por dois avaliadores em separado e incluídos apenas estudos com tempo de acompanhamento de pelo menos 2 meses onde os pacientes avaliados não possuíssem 1) doenças sistêmicas associadas à doença periodontal, 2) se mulher, que não estivessem grávidas ou lactantes e 3) não tivessem feito uso de antibiótico nos últimos 3 meses. A avaliação de qualidade dos estudos foi realizada através do teste metodológico proposto por Fowkes&Fulton. Resultados: Foram encontrados um total de 402 referências, e destes apenas sete estudos foram incluídos para avaliação. De acordo com o critério de elegibilidade, limitações foram identificadas, porém não comprometeram os resultados das pesquisas. Todas relataram que os grupos, tabagistas e não tabagistas, apresentaram redução na microbiota patogênica após a raspagem e alisamento radicular, porém dois estudos concluíram que a redução dessa microbiota nos fumantes não foi suficientemente efetiva quanto no grupo de não fumantes. Conclusão: Conclui-se, portanto, que a terapia periodontal não cirúrgica tende a ser um tratamento de escolha para fumantes e que é capaz de provocar alterações na microbiota subgengival destes pacientes com periodontite quando comparados a não fumantes. Ainda assim, estudos devem continuar sendo direcionados para elucidar a influência do tabagismo na composição microbiológica do hospedeiro. É importante que esses resultados sejam considerados com cautela uma vez que os trabalhos incluídos foram realizados com critérios limitados. (AU)


Background: Periodontitis is a chronic multifactorial inflammatory disease that results in loss of periodontal attachment and bone support, with smoking as a major risk factor for it. Nonsurgical periodontal treatment has been shown to improve probing pocket depths and clinical attachment level and over the years researchers have been investigating the microbiological changes that result from applying that therapy to smokers. Objective: This study conducts a systematic review to evaluate if there are subgingival microbial changes in periodontal pockets in smokers with periodontitis, after non-surgical treatment, when compared to non-smokers. Material and methods: The work is registered at PROSPERO under the entry: CRD420191197. A systematic search in the literature was carried out covering the period up to January 2019. It was conducted in the following electronic databases: Latin American and Caribbean Health Sciences Literature (LILACS), Brazilian Bibliography of Dentistry (BBO), PubMed , SCOPUS, Dentistry & Oral Sciences Source (EBSCO), and Web of Science (Thompson Reuters). Personal searches outside these databases were conducted as well. The PICO strategy was used to evaluate whether smokers with periodontitis (P) after nonsurgical periodontal treatment (I) when compared to non-smokers with the same periodontal disease (C), presented some change in their subgingival microbial profile (O). Selection and evaluation of studies were performed independently by two researchers, in order to determine whether or not they complied with the inclusion criteria. Quality assessment of included studies conformed with Fowkes & Fulton's critical appraisal of published research guidelines. Results: A total of 402 references were found, of which only seven studies were selected for evaluation. According to the eligibility criteria, limitations were identified, but did not compromise the results of the investigations. Most of them reported that smokers and nonsmokers had a reduction in the pathogenic microbiota after scaling and root planning, but two studies reported a lesser reduction in periodontal pathogens in smokers, as compared to nonsmokers. Conclusion: In summary, most studies indicate that non-surgical periodontal therapy reduces pathogenic periodontal microbiota in smokers. Nevertheless, researchers should keep investigating the influence of smoking on the composition of microflora, since the corresponding literature available for that still presents some limitations . (AU)


Assuntos
Periodontite/microbiologia , Tabagismo/complicações , Raspagem Dentária , Microbiota , Periodontite/complicações , Periodontite/terapia , Literatura de Revisão como Assunto , Estudos de Casos e Controles
3.
São José dos Campos; s.n; 2018; 2018. 87 p. il., tab., graf..
Tese em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-980444

RESUMO

Esta pesquisa clínica teve como objetivo comparar a carga e composição microbiana bem como as concentrações de LPS e LTA encontradas na infecção endodôntica primária (IEP) e na infecção endodôntica secundária (IES). Além disso, a correlação desses achados com características clínicas e tomográficas também foram investigadas. Sessenta dentes de pacientes com IEP (31) e IES (29) foram submetidos à avaliação clínica e tomográfica, seguido do tratamento endodôntico ou retratamento. Amostras foram coletadas de cada canal radicular utilizando cones de papel. Logo após a abertura coronária (IEP) ou após a desobturação dos canais (IES) o conteúdo coletado foi submetido à técnica de cultura microbiológica para determinar a carga microbiana de bactérias anaeróbias e ao método Checkerboard DNA-DNA hybridization para investigação de espécies bacterianas presentes. O teste de Lisado de Amebócito de Limulus e o Ensaio de Imunoabsorção Enzimática foram utilizados para quantificar os níveis de LPS e LTA. Os dados obtidos foram correlacionados com os achados clínicos e tomográficos. Maiores quantidades de bactérias cultiváveis e de LPS foram encontradas na IEP (p < 0,05). Não houve diferença nos níveis de LTA entre IEP e IES (p > 0,05). A mediana de espécies por canal radicular encontrada na IEP foi de 9 espécies e na IES foi de 22 (p < 0,05). As espécies bacterianas mais prevalentes detectadas na IEP foram P. gingivalis (14/31) e S. intermedius (14/31). Na IES, as espécies mais prevalentes foram P. gingivalis (21/29) e C. rectus (20/29). LPS foi correlacionado positivamente com um maior volume da lesão periapical (p < 0,05). Níveis de LTA não foram relacionados a sinais e sintomas ou ao volume da lesão periapical (p > 0,05). Concluiu-se que dentes com IEP tiveram maiores quantidades de carga microbiana e de LPS do que os dentes com IES. Uma maior quantidade de LPS foi correlacionada positivamente com um maior volume de destruição óssea periapical. Uma ampla interação de espécies bacterianas específicas resultou em diferentes características clínicas(AU)


This clinical research aimed to compare the microbial load and composition as well as the LPS and LTA concentrations found in Primary Endodontic Infection (PEI) and Secondary Endodontic Infection (SEI). In addition, the correlation of these findings with clinical and tomographic features was also investigated. Sixty patients' teeth with PEI (31) and SEI (29) were submitted to clinical and tomographic assessment, followed by endodontic treatment or retreatment. Samples were taken from each root canal using paper points. After the coronary opening (PEI) or after the removal of root filling material (SEI), the collected samples were submitted to the microbiological culture technique to determine the microbial load of anaerobic bacteria and to the Checkerboard DNA-DNA hybridization method for investigation of present bacterial species. The Limulus amebocyte lysate assay and enzyme-linked immunosorbent assay were used to quantify LPS and LTA levels. The data obtained were correlated with clinical and tomographic findings. A higher number of cultivable bacteria and LPS was found in PEI (p < 0.05). There was no difference in LTA levels between PEI and SEI (p> 0.05).The median number of species per root canal found in PEI was 9 and 22 in SEI (p < 0.05). The most prevalent bacterial species detected in PEI were P. gingivalis (14/31) and S. intermedius (14/31). In SEI, the most prevalent species were P. gingivalis (21/29) and C. rectus (20/29). LPS was positively correlated with a larger periapical lesion volume (P < 0.05). LTA levels were not related to signs and symptoms or periapical lesion volume (p> 0.05). It was concluded teeth with PEI had higher contents of microbial load and LPS than teeth with SEI. However, a more diverse microbiota was found in SEI than that of PEI. Higher content of LPS was positively correlated with larger periapical bone destruction. A widely interaction of specific microbial species resulted in different clinical features(AU)


Assuntos
Humanos , Periodontite Periapical , Ensaio de Imunoadsorção Enzimática/classificação , Endotoxinas/efeitos adversos , Microbiota/imunologia , Hibridização de Ácido Nucleico/métodos
4.
Belo Horizonte; s.n; 2018. 46 p. ilus, graf.
Tese em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-1102711

RESUMO

A pericoronite é uma infecção do tecido mole associada à coroa de um dente parcialmente irrompido. É mais comumente visto em relação ao terceiro molar mandibular incompletamente irrompido, incluindo a gengiva e o folículo dental. O mucoperiósteo suprajacente e fenda resultante agem como um depósito para alimentos e detritos nos quais bactérias orais se multiplicam rapidamente. Uma reação inflamatória pode resultar de toxinas liberadas pelas bactérias. De acordo com a Classificação Internacional de Doenças, a pericoronarite pode ser classificada como pericoronarite aguda e crônica, e segundo alguns autores, as complicações podem ser de âmbito mais severo e levar a situações de risco eminente de vida. O objetivo desse estudo é fazer uma revisão literária sobre a pericoronarite, envolvendo sua etiologia, epidemiologia, microbiota, tratamentos e complicações. Pesquisa em base de dados PubMed e Bireme. De acordo com essa revisão literária, encontra-se uma posição de interessante logística sobre a pericoronarite e sua etiologia, causas, tratamento e complicações. É importante salientar a gravidade que essa condição que, aparentemente simples, pode acarretar na saúde e qualidade de vida das pessoas.


Pericoronitis is an infection of the soft tissue associated with the crown of a partially erupted tooth. It is most commonly seen in relation to the mandibular third molar incompletely erupted, including the gingiva and the dental follicle. The overlying Mucoperiosteo and resultant gap act as a deposit for food and debris in which oral bacteria multiply rapidly. An inflammatory reaction can result from toxins released by bacteria. According to the International Classification of diseases, Pericoronitis can be classified as acute and chronic pericoronitis, and according to some authors, complications may be of a more severe scope and lead to situations of imminent risk of life. The aim of this study is to do a Literary Review on Pericoronitis, involving its etiology, epidemiology, microbiota, treatments and complications. Research in PubMed and Bireme database. According to this literary review, there is a position of interesting logistics on Pericoronitis and its etiology, causes, treatment and complications. It is important to emphasize the gravity that this condition, which, apparently simple, can lead to health and quality of life.


Assuntos
Pericoronite , Terapêutica , Microbiota , Doenças da Gengiva , Inflamação , Dente Serotino , Mucosa Bucal
5.
Belo Horizonte; s.n; 2017. 142 p. ilus.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-908571

RESUMO

Esta Tese reporta dois estudos distintos relacionados à terapia de manutenção periodontal (TMP): achados microbiológicos longitudinais de 6 anos relacionados à cooperação dos indivíduos e efeito do tabagismo na perda dental. A justificativa para estes estudos é baseada em dois aspectos pontuais: (1) Embora a associação do tabagismo como fator de risco para a periodontite e pior resposta à TMP tenha sido demonstrada em muitos estudos, o efeito isolado deste sobre a perda dental em indivíduos submetidos a TMP ainda não foi reportado em revisões sistemáticas; (2) Poucos estudos têm sido conduzidos avaliando mudanças longitudinais na microbiota subgengival de indivíduos em TMP e, até o momento, nenhum estudo relacionou níveis de bactérias associadas à periodontite com o grau de cooperação dos indivíduos em TMP. Neste sentido, os objetivos deste estudo são apresentados em dois artigos científicos: (1) realizar uma revisão sistemática e meta-análise do efeito do tabagismo na perda dental em indivíduos em TMP, com a seguinte questão focal: ¿Qual é o efeito do tabagismo na perda dental em indivíduos em terapia de manutenção periodontal?¿; (2) avaliar longitudinalmente, durante 6 anos, o efeito da cooperação em TMP na frequência das bactérias Actinomyces naeslundii, Porphyromonas gingivalis, Tanerella forsythia e Treponema dentícola. Na revisão sistemática as bases de dados MEDLINE, WEB OF SCIENCE, COCHRANE LIBRARY e SCOPUS foram pesquisadas, incluindo artigos até fevereiro de 2017. A estratégia de busca identificou 728 referências. Após a remoção das duplicatas, restaram 591 para a seleção baseada nos títulos e resumos, e desses, foram selecionados 36 para leitura completa do texto. Após a leitura, foram incluídos 10 artigos para revisão sistemática e 3 artigos para meta-análise. A qualidade da evidência científica foi moderada para indivíduos tabagistas em TMP apresentarem maior chance de perda dental que indivíduos não tabagistas. A metodologia do estudo microbiológico englobou um total de 56 indivíduos, todos recrutados de um coorte prospectivo com 212 participantes de um programa de TMP. Estes indivíduos foram acompanhados durante 6 anos, em 5 tempos de avaliações: T1 (anterior à terapia periodontal ativa), T2 (após a terapia periodontal ativa), T3 (última visita à TMP em 2 anos), T4 (última visita à TMP em 4 anos) e T5 (última visita à TMP em 6 anos). Assim, 28 indivíduos cooperadores regulares (CR) foram randomizados e pareados, pelo gênero e idade, a 28 indivíduos cooperadores irregulares (CI). Durante a TMP, os exames periodontais avaliaram os parâmetros clínicos: índice de placa (IP), profundidade de sondagem (PS), nível clínico de inserção (NCI) e sangramento à sondagem (SS). A quantificação de bactérias em carga total e dos níveis de A. naeslundii, P. gingivalis, T. forsythia e T. dentícola foi executada pela reação em cadeia da polimerase quantitativa (qPCR). Este estudo concluiu que CI apresentaram piores parâmetros clínicos periodontais e maiores níveis de carga bacteriana total que CR, refletindo o papel benéfico da cooperação na TMP em manter a estabilidade da condição periodontal


This Thesis report two distinct issues related to periodontal maintenance therapy (PMT): microbiological findings of 6 years related to compliance of individuas and effect of smoking on tooth loss. The rattionale for these studies is based on two specific aspects: (1) Although the association of smoking as a risk factor for periodontitis and worse response to PMT has been demonstrated in many studies, the isolated effect of smoking on tooth loss in patients undergiong PMT has not been reported in systematic reviews; (2) Few studies have been conducted on longitudinal changes in the subgingival microbiota of individuals in PMT and to date, no study related levels of bacteria to the degree of cooperation of individuls in PMT...


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Doenças Periapicais/terapia , Doenças Periodontais/microbiologia , Tabagismo/fisiopatologia , Perda de Dente/prevenção & controle , Bactérias , Microbiota/efeitos dos fármacos , Periodontite/prevenção & controle , Fatores de Risco
6.
Rio de Janeiro; s.n; 2016. 86 p. tab, ilus.
Tese em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-963985

RESUMO

Pouca informação existe sobre as condições bucais de indivíduos HIV+ infectados pela via de transmissão vertical. Assim, o presente trabalho teve por objetivo determinar a condição bucal de adolescentes e jovens adultos HIV+, infectados por transmissão vertical, correlacionando os parâmetros bucais com a microbiota oral e com parâmetros relacionados à infecção pelo HIV. 34 indivíduos HIV+, entre 14-24 anos de idade foram selecionados a partir de um Hospital Público de referência para infecção pelo HIV. Além disso, um grupo controle de 36 pacientes HIV-negativos foi selecionado. Dados laboratoriais relacionados à infecção HIV foram obtidos dos prontuários médicos. Exame odontológico, incluindo medidas clínicas de profundidade de sondagem (PS), nível clínico de inserção (NCI), sangramento à sondagem (SAS), sangramento gengival (SG), biofilme supragengival visível (PL), dentes ausentes e CPOD, foi realizado por um examinador calibrado. Amostras de saliva e de biofilme subgengival de 13 sítios periodontais aleatórios foram obtidas de cada paciente. A composição da microbiota salivar e periodontal foi determinada pelo método do checkerboard. Diferenças entre os grupos clínicos em relação aos parâmetros periodontais e à microbiota subgengival foram avaliadas pelos testes Qui-quadrado e Mann-Whitney. No grupo HIV+, análise de correlação de Spearman foi realizada para se avaliar associações entre parâmetros relacionados à infecção HIV e perfil microbiológico. 91,2% dos jovens HIV + (18,9±3,1 anos; 56% homens) estavam sob HAART, mas 55% foram classificados como tendo AIDS. Os níveis médios de células TCD4 (674,8±359 mm3 ) eram relativamente normais, no entanto, uma carga viral média bastante elevada foi detectada (46.407±154.051 cópias/mL). Quando comparados aos indivíduos HIV-negativos (21,2±1,6 anos; 59% homens), pacientes HIV+ apresentaram um maior % de sítios com PL, SAS, SG, PS,NCIe PS entre 4-6 mm (p<0,05). Pacientes HIV+ apresentaram alta prevalência e níveis de estreptococos orais, patógenos periodontais eespécies oportunistas na microbiota salivar. A maioria das espécies avaliadas no biofilme periodontal foi detectada em maior frequência e níveis no grupo HIV+, incluindo A. odontolyticus, C. albicans, E. faecalis, espécies entéricas, E. nodatum, F. alocis, F. nuc. nucleatum (p<0,0013), e poucas diferenças entre os grupos foram observadas. Adolescentes e jovens HIV+ infectados por transmissão vertical apresentam mais sinais de destruição periodontal e inflamação, bem como maior prevalência de microrganismos orais e oportunistas em comparação com jovens HIV-negativos. Análises adicionais são necessárias para determinar o impacto da infecção pelo HIV a longo prazo (transmissão vertical) na saúde bucal destes indivíduos em idades mais avançadas. (AU)


Limited data are available regarding the oral conditions of HIV+ individuals infected by vertical transmission. Thus, this study aimed to determine the oral status of HIV+ adolescents and young adults infected by vertical transmission. 34 HIV+ between 14- 24 years of age were selected from a Public Hospital of reference for HIV infection. A control group of 36 HIV- individuals was also selected. Laboratorial parameters related to HIV infection were obtained from the medical records. Full-mouth dental examination including measurements of probing depth (PD), clinical attachment level (CAL), bleeding on probing (BOP), gingival bleeding (GB), visible supragingival biofilm (SB), missing teeth and DMFT was carried out by one trained examiner. Saliva and subgingival biofilm samples obtained from 13 random periodontal sites were obtained from each patient. The composition of the salivary and periodontal microbiota was determined by the checkerboard method. The Mann-Whitney and Chi-square tests evaluated significance of difference between groups regarding clinical and microbiological parameters. In the HIV+ group, analysis of correlation of Spearman was carried out to search for associations between HIV-related parameters and specific microorganisms in saliva and biofilm. 91.2% of the HIV+ youngsters (18.9±3.1 years old; 56% males) were under HAART, but 55% were classified as having AIDS. The mean levels of TCD4 cells (674.8±359mm3 ) were relatively normal, however a high mean viral load was detected (46.407±154.051viral copies/mL). When compared to HIVindividuals (21.2±1.6 years old; 59% males), HIV+ subjects showed significantly more sites with visible SB, BOP, GB, PD, CAL and PD between 4-6 mm (p<0.05). HIV+ individuals presented high prevalence and counts of oral streptococci, periodontal pathogens and opportunistic species in saliva. The majority of the species evaluated in the subgingival biofilm samples were detected in higher frequency and levels in the HIV+ group, including A. odontolyticus, C. albicans, E. faecalis, enterics species, E. nodatum, F. alocis, F. nuc. nucleatum (p<0.0013), but few significant differences were observed between groups. HIV+ adolescents and young adults infected by vertical transmission presented more signs of periodontal destruction and inflammation, and greater prevalence and counts of oral microorganisms and opportunists compared to HIV- youngsters. Further analyses are needed to determine the impact of long term HIV infection (vertical transmission) in the oral health of these individuals at older ages. (AU)


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adolescente , Adulto , Doenças Periodontais/epidemiologia , Infecções por HIV/complicações , Transmissão Vertical de Doença Infecciosa , Microbiota , Boca/microbiologia , Estudos de Casos e Controles , Saúde Bucal
7.
Rio de Janeiro; s.n; s.n; 2014. 83 p. ilus.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-907144

RESUMO

O presente trabalho tem por objetivo investigar a microbiota de canais radiculares, buscando a identificação e a quantificação destes microrganismos. Foram selecionados 31 dentes com infecção primária devido a traumatismo dentário. As amostras microbiológicas foram coletadas dos canais com o auxílio de limas tipo Hedströen e cones de papel absorvente estéril. A técnica do Checkerboard DNA-DNA hybridization foi utilizada para detecção de até 38 espécies bacterianas em cada amostra, utilizando sondas de DNA específicas. Os dados microbiológicos foram expressos em percentagem média (prevalência), nível médio (contagem) e proporção de cada espécie em cada amostra. Os testes t independente e de correlação de Pearson foram usados para correlacionar as bactérias testadas com os tipos de trauma (p≤ 0,05). Foi encontrada uma média de 13,74 espécies por amostra. As espécies mais prevalentes foram P. melaninogenica (84%), E. faecalis (77%), C. gracilis (71%) e F. nucleatum sp. vicentii (71%). Algumas espécies demonstraram baixa prevalência, sendo elas A. odontolyticus (26%), P. acnes (26%), E. corrodens (23%), A. israelii (16%), A. gerencseriae (16%), P. endodontalis (16%) e A. naeslundii (13%). As espécies F. nucleatum sp. vicentii, P. nigrescens, T. denticola, C. gingivalis, C. rectus e P. gingivalis apresentaram níveis médios significativamente maiores entre os casos de trauma dentário e trauma de tecidos de suporte (P < 0,05). As bactérias T. denticola, C. gingivalis e P. gingivalis também apresentaram proporções significativamente mais elevados no casos de trauma de tecidos de suporte (p>0,05). Baseado nos resultados obtidos é possível concluir que o perfil da microbiota presente em dentes com periodontite apical primária causada por traumatismos dentários pode variar de acordo com a ocorrência de dano aos tecidos de suporte.


This study aims to investigate the microbiota of root canals, seeking to identify and quantify these microorganisms. Thirty one teeth with related primary infection due to dental trauma were selected. Microbiological samples were collected from the root canal using Hedströen files and sterile absorbent paper points. The checkerboard DNA-DNA hybridization molecular technique was used to detect up to 38 bacterial species in each sample using specific DNA probes. Microbiological data were expressed as mean percentage (prevalence), mean level (score) and the proportion of each species in each sample. The independent and Pearson correlation tests were used to correlate the bacterias tested with the types of trauma (p ≤ 0.05). An average of 13.74 species per sample was found. The most prevalent species were P. melaninogenica (84%), E. faecalis (77%), C. gracilis (71%) and F. nucleatum sp. vicentii (71%). The species that showed low prevalence were A. odontolyticus (26%), P. acnes (26%), E. corrodens (23%), A. israelii (16%), A. gerencseriae (16%), P. endodontalis (16%) and A. naeslundii (13%). The species F. nucleatum sp. vicentii, P. nigrescens, T. denticola, C. gingivalis, C. rectus and P. gingivalis showed significantly higher mean levels between cases of trauma to the supporting tissues and cases of dental trauma (P <0.05). T. denticola, P. gingivalis and C. gingivalis also showed significant higher ratios in the trauma to the supporting tissues cases (p> 0.05). Based on the obtained results, it can be concluded that the bacterial profile of pulpal necrosis caused by traumactic injuries may vary depending on the occurrence of damage to the supporting tissues.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Criança , Adolescente , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Idoso , Idoso de 80 Anos ou mais , Endodontia , Infecções/microbiologia , Microbiota , Periodontite Periapical/microbiologia , Traumatismos Dentários/complicações , Cavidade Pulpar/microbiologia , Sondas de DNA , Periodontite Periapical/etiologia , Tratamento do Canal Radicular
8.
Araçatuba; s.n; 2014. 114 p. tab, graf.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-867177

RESUMO

Introdução: Os medicamentos antirretrovirais têm a finalidade de impedir a replicação viral, mantendo indiretamente a contagem de linfócitos T CD4+ estável, com isso, as infecções oportunistas diminuem, havendo melhora da qualidade de vida do indivíduo infectado pelo HIV, porém, inibidores de proteases e da transcriptase reversa também estão associados a efeitos adversos e risco de desenvolvimento de resistência medicamentosa. Além disso, ainda não está claro o efeito dessas terapias na microbiota bucal. Objetivo: O objetivo desse estudo foi investigar, em biofilme supra e subgengival de pacientes HIV positivos com diferentes condições periodontais e imunológicas, o efeito da terapia antirretroviral sobre microrganismos que podem estar associados a infecções oportunistas locais ou sistêmicas. Materiais e métodos: Foram obtidos dados sobre as condições de saúde, uso antirretrovirais e amostras de biofilme supra e subgengival de 118 pacientes HIV positivos de ambos os sexos divididos em dois grupos (usuários e não usuários de HAART). Essas amostras foram submetidas à detecção de microrganismos por PCR. Cálculos de Odds ratios foram realizados para determinar a relevância de inter-relações entre diferentes microrganismos e a significância dos parâmetros clínicos e microbiológicos foi determinada através de regressão logística multivariada. Resultados: Foram encontrados principalmente Tannerella forsythia, Campylobacter rectus, Acninomyces israelli, Staphylococcus sp, Citomegalovírus e Enterobacteriaceae nos pacientes. Treponema denticola, Fusobacterium nucleatum, Mollicutes, Actinomyces israelli e Staphylococcus sp em biofilme subgengival tiveram correlação significativa com os grupos de antirretrovirais (p < 0,05). Na comparação entre os grupos, somente Enterococcus faecalis e Pseudomonas aeruginosa tiveram significância com maior prevalência para o grupo de não usuários de antirretrovirais. Conclusão: Não houve diferenças significantes entre os grupos para a...


Introduction: Antiretrovirals are used in order to prevent viral replication while maintaining CD4 + T lymphocytes stable and low viral load, thus the occurrence of opportunistic infections decreases with an improvement in the quality of life of HIV-infected individual. As is known, protease inhibitors and reverse transcriptase are also associated with risk of adverse effects and development of drug resistance, however, it remains unclear the effect of these therapies on oral microbiota. Objective: The aim of this study was to investigate, in biofilm supra and subgingival in HIV - positive patients with different periodontal and immunological conditions, the effect of HAART on microorganisms that may be associated with local or systemic opportunistic infections. Materials and methods: Data on health conditions, use or nonuse of antiretroviral and biofilm samples supra and subgingival of 118 HIV - positive patients of both sexes, divided into two groups (users and nonusers of HAART), were obtained. These samples were subjected to PCR for detection of microorganisms. Odds ratio calculations were performed to determine the relevance of inter - relations between different microorganisms and the significance of clinical and microbiological parameters were determined using multivariate logistic regression. Results: Mainly T. forsythia, C. rectus, A. israelli, Staphylococcus sp and CMV were found. T denticola, F nucleatum, mollicutis, A. israelli and Staphylococcus sp in subgingival biofilm showed significant correlation (p <0.05) with antiretrovirals groups. Only E. faecalis and P. aeruginosa were significant with higher incidence in no HAART users group. Conclusion: There were no significant differences in supra and subgingival biofilm for most microbiota of HAART users and non-users


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Idoso , Infecções Oportunistas Relacionadas com a AIDS , Terapia Antirretroviral de Alta Atividade , Antígenos HIV , Microbiota , Periodonto
9.
Rio de Janeiro; s.n; 2013. 84 p. ilus, tab, graf.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-867236

RESUMO

O presente trabalho teve por objetivo investigar a microbiota de canais radiculares relacionadas ao insucesso do tratamento endodôntico, buscando a identificação e a quantificação destes micro-organismos. Foram selecionados 36 dentes com infecção endodôntica persistente. O material obturador foi removido do canal radicular e amostras microbiológicas foram coletadas dos canais com o auxílio de limas tipo Hedströen e cones de papel absorvente estéril. A técnica do Checkerboard DNA-DNA hybridization foi utilizada para detecção de até 79 espécies bacterianas em cada amostra, utilizando sondas de DNA específicas. Os dados microbiológicos foram expressos em percentagem média (prevalência), proporção e nível médio de cada espécie em cada amostra. Os testes t independente e de correlação de Pearson foram usados para correlacionar a contagem das bactérias testadas com os dados clínicos (p≤ 0,05). Foi encontrada uma média de 11 espécies por amostra. E. faecium (36%), S. epidermidis (36%), E. saburreum (28%), P. micra (28%), S. sanguis (28%), C. sputigena (28%), L. buccalis (28%), E. faecalis (28%) e S. warneri (28%) foram as espécies mais prevalentes, e as espécies encontradas em níveis médios mais altos foram E. faecium, D. pneumosintes, S. epidermidis, H. pylori e C. sputigena. T. socranskii (3%), F. periodonticum (3%), C. gingivalis (3%), S. ixodetis (3%) apresentaram prevalências mais baixas. E. faecium e S. epidermidis apresentaram os maiores valores de prevalência, níveis médios e proporção. Não houve correlação entre a microbiota detectada nas amostras com os sinais e sintomas clínicos apresentados pelos pacientes, porém nas lesões periapicais de maior área foi detectada contagem significativamente maior de bacilos e espécies Gram-negativas (p<0,05). Baseado nos resultados obtidos é possível concluir que a microbiota presente em dentes com ...


The present study investigated the composition of the root canal microbiota in endodontic failures, aiming to identify and quantify these microorganisms. Thirty six teeth with persistent endodontic infection were selected. The root-filling materials were removed and microbiological samples were taken from the root canals with a Hedströen-type file and sterile paper points. The Checkerboard DNA-DNA hybridization technique was used for the detection of 79 bacterial species in each sample, using specific DNA probes. Microbiological data were express in mean prevalence, proportions and levels of each species in each sample. t independent test and Pearson correlation test were use to correlate bacterial counts and clinical conditions (p≤ 0,05). There were found a mean of 11 different species per sample. E. faecium (36%), S. epidermidis (36%), E. saburreum (28%), P. micra (28%), S. sanguis (28%), C. sputigena (28%), L. buccalis (28%), E. faecalis (28%) and S. warneri (28%) were the most prevalent species, and the species found in highest mean levels were E. faecium, D. pneumosintes, S. epidermidis, H. pylori and C. sputigena. T. socranskii (3%), F. periodonticum (3%), C. gingivalis (3%) and S. ixodetis (3%) were found in low prevalence. E. faecium and S. epidermidis presented the highest values of prevalence, means levels and proportions. No correlation was found between the detected microbiota and clinical findings; however in periapical lesions with highest areas, higher levels of rods and Gram-negative species were detected (p<0.05). Based on these results it may be concluded that the microbiota in teeth with persistent apical periodontitis presents a mixed and complex profile, and periapical lesions with larger area might be high associated with higher counts of rods and Gram-negative species.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Cavidade Pulpar/microbiologia , Endodontia , Microbiota , Periodontite Periapical/terapia , Brasil , Retratamento
10.
Rio de Janeiro; s.n; 2013. 86 p. ilus, tab, graf.
Tese em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-866945

RESUMO

O presente trabalho tem por objetivo investigar a microbiota de canais radiculares que apresentem lesão perirradicular e relacionar o perfil microbiano detectado com a área/volume destas lesões visualizadas por radiografias periapicais e tomografias computadorizadas tipo cone-beam. Foram selecionados 19 dentes com infecção endodôntica primária. As amostras microbiológicas foram coletadas dos canais com o auxílio de limas tipo Hedströen e cones de papel absorvente estéril. A técnica do Checkerboard DNA-DNA hybridization foi utilizada para detecção de até 79 espécies bacterianas em cada amostra, utilizando sondas de DNA específicas. Os dados microbiológicos foram expressos em percentagem média (prevalência), proporção e nível médio de cada espécie em cada amostra. Os testes t independente e de correlação de Pearson foram usados para correlacionar a contagem das bactérias testadas com os dados clínicos (p≤ 0,05). Foi encontrada uma média de 17 espécies por amostra. E. brachy (70%), S. pneumonia (67,5%), P. oris (67,5%), E. faecium (65%), N. gonorrhoeae (62,5%), K. pneumoniae (62,5%), P. melaninogenica (62,5%), P. nigrescens (62,5%) e P. micra (62,5%) foram as espécies mais prevalentes, e as espécies encontradas em níveis médios mais altos foram P. oris (7,5 x 105), E. brachy (7,3 x 105), E. faecium (7,2 x 105), K. pneumoniae (7,0 x 105), N. gonorrhoeae (6,8 x 105), S. epidermidis (6,5 x 105) e H. pylori (6,5 x 105). Houve correlação positiva entre as lesões periapicais de maior área e contagens significativamente mais altas da carga bacteriana total e de bactérias Gram-negativas (p<0,05). Baseado nos resultados obtidos é possível concluir que a microbiota presente em dentes com periodontite apical primária possui perfil misto e complexo, e que uma maior tamanho de lesão perirradicular pode estar associada a contagem elevada espécie totais e bactérias Gram-negativas.


The present study aims to investigate the microbiota of root canals presenting periapical lesions and to relate the microbial pattern detected with the area/volume of these lesions visualized by periapical radiographs and micro tomography cone beam type. Nineteen teeth with primary endodontic infection were selected. Microbiological samples were collected with the aid of type files Hedströen and sterile paper points from the root canal. The technique of DNA-DNA hybridization checkerboard was used to detect up to 79 bacterial species in each sample using specific DNA probes. Microbiological data were expressed as mean prevalence, proportions and levels of each species in each sample. The t independent and Pearson correlation tests were used to correlate the count of the bacteria tested with clinical data (p ≤ 0.05). An average of 17 species per sample were found. E. Brachy (70%), S. pneumonia (67.5%), P. oris (67.5 %), E. faecium (65%), N. gonorrhoeae (62.5%), K pneumoniae (62.5%), P. melaninogenica (62.5%), P. nigrescens (62.5%) and P. micros (62.5 %) were the most prevalent species, and the species found at higher counts were P. oris (7.5 x 105), E. Brachy (7.3 x 105), E. faecium (7.2 x 105), K. pneumoniae (7.0 x 105), N. gonorrhoeae (6.8 x 105), S. epidermidis (6.5 x 105) and H. pylori (6.5 x 105). A positive correlation was found between higher amount of total species and Gram-negative bacterias and periapical lesions with highest areas (p < 0.05). Based on these results it may be concluded that the microbiota present in teeth with periapical periodontitis presents mixed and complex profile and that a larger size of periapical lesions may be associated with high total species counts and Gram-negative bacterias.


Assuntos
Humanos , Bactérias/ultraestrutura , Cavidade Pulpar/microbiologia , Sondas de DNA , Microbiota , Periodontite Periapical/microbiologia , Tomografia Computadorizada de Feixe Cônico
11.
Rev. odontol. UNESP (Online) ; 40(2): 69-72, mar.-abr. 2011. tab
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-874860

RESUMO

Este trabalho tem como objetivo avaliar a atividade antimicrobiana do extrato do Croton sonderianus (marmeleiro) frente a bactérias que fazem parte do biofilme dental, como Streptococcus salivaris, mutans, mitis, sanguis e sobrinus. Os ensaios foram realizados pela técnica de difusão em meio sólido com base no tamanho dos halos de inibição. Os mesmos procedimentos foram utilizados com a clorexidina. Os resultados mostraram que todas as amostras ensaiadas foram sensíveis ao extrato com CIM (mg.mL-1) de 1:16 (0,62%), 1:32 (0,31%), 1:64 (0,15%), 1:32 (0,31%), 1:16 (0,62%), respectivamente. S. mitis foi a linhagem mais sensível. Os resultados mostram a potencialidade do extrato do Croton sonderianus na inibição do crescimento bacteriano de micro-organismos formadores do biofilme dental, sugerindo a possibilidade do emprego desse extrato como meio alternativo no controle desses patógenos naprática odontológica.


This study aims to evaluate the antimicrobial activity of the extract of Croton sonderianus (marmeleiro) against bacteria that are part of the biofilm, such as Streptococcus salivaris, mutans, mitis, sanguis, sobrinus. The tests were carried out by diffusion technique on solid medium based on the size of inhibition zones. The same procedures were used with chlorhexidine. The results showed that all samples tested were sensitive to the extract with MIC (mg.mL-1) of 1:16 (0.62%), 1:32 (0.31%), 1:64 (0.15%) 1:32 (0.31%), 1:16 (0.62%), respectively. S. mitis strainwas more sensitive. The results show the potential of the extract of Croton sonderianus in growth inhibition of microorganisms forming the biofilm suggesting the possibility of using this extract as an alternative means to control these pathogens in dental practice.


Assuntos
Bactérias , Croton , Cárie Dentária , Lactobacillus , Produtos com Ação Antimicrobiana , Streptococcus , Anti-Infecciosos , Clorexidina , Microbiota , Streptococcus mitis , Streptococcus oralis
12.
Rev. Odontol. Araçatuba (Online) ; 28(2): 33-37, maio-ago. 2007.
Artigo em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-856803

RESUMO

Objetivo do presente estudo foi avaliar a microbiota de 8 casos de osteomielites crônicas dos maxilares através de cultura e PCR. Amostras de secreção foram coletadas e inoculadas em meios de cultura seletivos e não seletivos para o isolamento microbiano, seguido de incubação por diferentes períodos de tempo em aerobiose e anaerobiose. Amostras desses espécimes clínicos também foram submetidas à extração do DNA microbiano para detecção, por PCR, dos principais microrganismos envolvidos com essas infecções de cabeça e pescoço. Os isolados foram identificados por “kits” comerciais. Por cultura, os principais isolados pertenceram aos gêneros Streptococcus, Actinomyces, Peptostreptococcus, Fusobacterium e Porphyromonas, enquanto por PCR além dos microrganismos citados, destacaram-se, Eikenella corrodens e Campylobacter rectus


The aim of this study was to evaluate the microbiota of 8 lesions of chronic osteomyelitis of the jaws through culturing and PCR. Clinical samples of secretions from the lesions were collected and inoculated into selective and non-selective culture media for microbial isolation, followed by incubation in anaerobiosis and aerobiosis for several periods of time, at 37oC. Microbial DNA from these clinical samples were extracted and submitted to tests to verify the presence of the major pathogens involved in head and neck infections by PCR. Microorganisms detected by culture were identified by mean of commercial kits and biochemical tests. The most commonly cultivated microorganisms belonged to genera Streptococcus, Actinomyces, Peptostreptococcus, Fusobacterium, and Porphyromonas. In addition, besides these genera, Eikenella corrodens and Campylobacter rectus were the most frequently detected microorganisms by PCR


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Idoso , Bactérias , Infecções , Microbiota , Osteomielite , Reação em Cadeia da Polimerase
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA