Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 13 de 13
Filtrar
Mais filtros










Filtros aplicados

Intervalo de ano de publicação
1.
Braz. dent. sci ; 23(1): 1-13, 2020. tab, ilus
Artigo em Inglês | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-1049168

RESUMO

Background: vaccination is the best known application of immunology to human health. Effective vaccines have successfully eradicated the prevalence of several infectious diseases that were common less than a generation ago. The success of Periodontal vaccines is still elusive due to the complexity of periodontal pathogens that have multiple serotypes. No periodontal vaccine trials have satisfied all the requirements such as preventing colonization of pathogens, protection against tissue destruction and alveolar bone loss, elicit immunoglobulins for phagocytosis, stimulation of T-helper cells. This review aims to discuss the various immunization strategies attempted so far. Objective: this review aims to discuss the various in-vitro and in vivo studies that present supporting evidence for the feasibility of formulating a prophylactic periodontal vaccine that could emerge as an adjunct to mechanical therapy in the future. Material and Methods: an extensive literature Search was performed in electronic databases, such as PUBMED, Cochrane central register of controlled trials, Google scholar and science direct using various search terms such as " periodontal vaccines", " porphyromonas gingivalis", "chronic periodontitis", " genomic vaccine ", " recombinant vaccine", "immune response", " vaccination against periodontal bacteria". No limits and language restriction were applied during the electronic search to include all the possible animal studies, clinical trials in the potential relevant article search phase of the systematic review. Conclusion: Studies evaluating Porphyromonas gingivalis are the most common and the structures showing the most potential as a vaccine candidate are Outer membrane proteins, fimbriae and gingipains, the structure having the least potential is Lipopolysaccharide. (AU)


Fundamentação: a vacinação é a aplicação mais conhecida da imunologia à saúde humana. As vacinas eficazes erradicaram com sucesso a prevalência de várias doenças infecciosas que eram comuns há menos de uma geração atrás. O sucesso das vacinas periodontais ainda é ilusório devido à complexidade de patógenos periodontais que possuem múltiplos sorotipos. Nenhum estudo de vacina periodontal atendeu a todos os requisitos, como prevenção da colonização de patógenos, proteção contra destruição de tecidos e perda óssea alveolar, estimulação de imunoglobulinas para fagocitose, estimulação de células T auxiliares. Esta revisão tem como objetivo discutir as várias estratégias de imunização tentadas até o momento. Objetivo: esta revisão tem como objetivo discutir os vários estudos in vitro e in vivo que apresentam evidências de apoio à viabilidade de formular uma vacina periodontal profilática que possa emergir como um complemento da terapia mecânica no futuro. Material e Métodos: Foi realizada uma extensa pesquisa bibliográfica em bancos de dados eletrônicos, como PUBMED, registro central de ensaios controlados Cochrane, Google Acadêmico e science direct, usando vários termos de pesquisa como "vacinas periodontais", "porphyromonas gingivalis", "periodontite crônica" , "Vacina genômica", "vacina recombinante", "resposta imune", "vacinação contra bactérias periodontais". Nenhum limite e restrição de idioma foi aplicado durante a busca eletrônica para incluir todos os possíveis estudos em animais e ensaios clínicos na fase de busca de artigos potencialmente relevantes da revisão sistemática. Conclusão: Estudos avaliando Porphyromonas gingivalis são os mais comuns e as estruturas que mostram maior potencial como candidato a vacina são proteínas de membrana externa, fímbrias e gengivinas, a estrutura com o menor potencial é lipopolissacarídeo.(AU)


Assuntos
Animais , Periodontite , Virulência , Vacinas , Porphyromonas gingivalis
2.
São José dos Campos; s.n; 2015. 169 p. ilus, tab, graf.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-870201

RESUMO

Candida albicans é um fungo oportunista capaz de causar infecções superficiais e até sistêmicas. A maioria das infecções é mediada pela formação de biofilme que confere resistência aos agentes antifúngicos e ao sistema imune, porém os mecanismos de desenvolvimento do biofilme e patogenicidade ainda não foram completamente elucidados. No presente estudo foram selecionados 9 genes de C. albicans com função desconhecida, dentre 34 cepas mutantes que apresentaram fenótipo alterado para formação de biofilme. Os biofilmes foram formados em placas de 96 poços ou discos de poliestireno e avaliados em diferentes tempos de desenvolvimento. A seguir foram construídas 4 cepas complementadas que foram avaliadas quanto à susceptibilidade a agentes estressantes, crescimento sob limitação de nutrientes e testes de filamentação. A arquitetura dos biofilmes foi analisada por microscopia eletrônica de varredura (MEV). Os biofilmes também foram avaliados quanto à quantidade de β-1,3-glucana e quitina. Para os modelos de infecção, células epiteliais bucais (TR-146) foram utilizadas para análise de aderência, invasão e dano. A patogenicidade das cepas foi avaliada em ovos embrionados de galinha durante 7 dias, após a inoculação das cepas. Células planctônicas e biofilmes foram submetidos a testes antifúngicos com os agentes fluconazol, anfotericina B e caspofungina. A reação em cadeia da polimerase quantitativa foi realizada para verificar a expressão dos genes MRV8 e NDT80 em células fúngicas em interação com células epiteliais e MRV8, MRV1 e MRV6 em células crescidas em biofilme. Os resultados foram analisados por teste t de Student, ANOVA, Tukey e testes de Log-rank (Mantel-Cox) (p < 0,05). Foram construídas 4 cepas complementadas para os genes selecionados ORF19.823, ORF19.7170, ORF19.6847 e MRV8. A função de ORF19.823 ainda permanece desconhecida, pois não foi observado fenótipo significativo para a cepa mutante quanto aos testes realizados. A cepa mutante para ORF19.7170...


Candida albicans is an opportunistic fungi capable of causing superficial and systemic infections. Most of infections are mediated by biofilm formation which confers resistance to antifungal agents and immune system, but the mechanisms of biofilm development and pathogenicity were not thoroughly elucidated yet. In the presente study, 9 unknown function genes of C. albicans were selected among 34 mutant strains that presented altered phenotype for biofilm formation. The biofilms were formed on 96-well microtitle plates or on polystyrene disks and evaluated in different time intervals. Next, 4 complemented strains were constructed and evaluated for susceptibility to stressor agents, growth under nutrient limitation and filamentation tests. The biofilm architecture was analyzed by scanning electron microscopy (SEM). The biofilms were also assessed as the quantity of β-1,3-glucan and chitin. For the infection models, buccal epithelial cells (TR-146) were used for adherence, invasion and damage assays. The pathogenicity of the strains was evaluated in embrionated chicken eggs for 7 days, after inoculation of the strains. Planktonic cells and biofilms were submitted to antifungal tests with fluconazole, amphotericin B, and caspofungin. Quantitative polymerase chain reaction was performed to verify the expression of MRV8 and NDT80 genes in fungal cells in interaction with epithelial cells and MRV8, MRV1, and MRV6 genes in cells grown in biofilm. The results were submitted to the Student t test, ANOVA, Tukey's test, and Log-rank test (Mantel-Cox) (p < 0.05). Four complemented strains were constructed for the selected genes ORF19.823, ORF19.7170, ORF19.6847, and MRV8. The function of the ORF19.823 is still unknown, because the mutant strain did not show any significative phenotype for the tests performed. The mutant strain for the ORF19.7170 caused less damage on epithelial cells, but the result was not significant and the gene was dispensable for biofilm formation...


Assuntos
Antifúngicos , Biofilmes , Candida albicans , Virulência
3.
São José dos Campos; s.n; 2015. 169 p. ilus, tab, graf.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-867632

RESUMO

Candida albicans é um fungo oportunista capaz de causar infecções superficiais e até sistêmicas. A maioria das infecções é mediada pela formação de biofilme que confere resistência aos agentes antifúngicos e ao sistema imune, porém os mecanismos de desenvolvimento do biofilme e patogenicidade ainda não foram completamente elucidados. No presente estudo foram selecionados 9 genes de C. albicans com função desconhecida, dentre 34 cepas mutantes que apresentaram fenótipo alterado para formação de biofilme. Os biofilmes foram formados em placas de 96 poços ou discos de poliestireno e avaliados em diferentes tempos de desenvolvimento. A seguir foram construídas 4 cepas complementadas que foram avaliadas quanto à susceptibilidade a agentes estressantes, crescimento sob limitação de nutrientes e testes de filamentação. A arquitetura dos biofilmes foi analisada por microscopia eletrônica de varredura (MEV). Os biofilmes também foram avaliados quanto à quantidade de β-1,3-glucana e quitina. Para os modelos de infecção, células epiteliais bucais (TR-146) foram utilizadas para análise de aderência, invasão e dano. A patogenicidade das cepas foi avaliada em ovos embrionados de galinha durante 7 dias, após a inoculação das cepas. Células planctônicas e biofilmes foram submetidos a testes antifúngicos com os agentes fluconazol, anfotericina B e caspofungina. A reação em cadeia da polimerase quantitativa foi realizada para verificar a expressão dos genes MRV8 e NDT80 em células fúngicas em interação com células epiteliais e MRV8, MRV1 e MRV6 em células crescidas em biofilme. Os resultados foram analisados por teste t de Student, ANOVA, Tukey e testes de Log-rank (Mantel-Cox) (p < 0,05). Foram construídas 4 cepas complementadas para os genes selecionados ORF19.823, ORF19.7170, ORF19.6847 e MRV8. A função de ORF19.823 ainda permanece desconhecida, pois não foi observado fenótipo significativo para a cepa mutante quanto aos testes realizados. A cepa mutante para ORF19.7170 ...


Candida albicans is an opportunistic fungi capable of causing superficial and systemic infections. Most of infections are mediated by biofilm formation which confers resistance to antifungal agents and immune system, but the mechanisms of biofilm development and pathogenicity were not thoroughly elucidated yet. In the presente study, 9 unknown function genes of C. albicans were selected among 34 mutant strains that presented altered phenotype for biofilm formation. The biofilms were formed on 96-well microtitle plates or on polystyrene disks and evaluated in different time intervals. Next, 4 complemented strains were constructed and evaluated for susceptibility to stressor agents, growth under nutrient limitation and filamentation tests. The biofilm architecture was analyzed by scanning electron microscopy (SEM). The biofilms were also assessed as the quantity of β-1,3-glucan and chitin. For the infection models, buccal epithelial cells (TR-146) were used for adherence, invasion and damage assays. The pathogenicity of the strains was evaluated in embrionated chicken eggs for 7 days, after inoculation of the strains. Planktonic cells and biofilms were submitted to antifungal tests with fluconazole, amphotericin B, and caspofungin. Quantitative polymerase chain reaction was performed to verify the expression of MRV8 and NDT80 genes in fungal cells in interaction with epithelial cells and MRV8, MRV1, and MRV6 genes in cells grown in biofilm. The results were submitted to the Student t test, ANOVA, Tukey's test, and Log-rank test (Mantel-Cox) (p < 0.05). Four complemented strains were constructed for the selected genes ORF19.823, ORF19.7170, ORF19.6847, and MRV8. The function of the ORF19.823 is still unknown, because the mutant strain did not show any significative phenotype for the tests performed. The mutant strain for the ORF19.7170 caused less damage on epithelial cells, but the result was not significant and the gene was dispensable for biofilm formation. ...


Assuntos
Antifúngicos , Biofilmes , Candida albicans , Virulência
4.
Bauru; s.n; 2013. 145 p. ilus, tab, graf.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-707686

RESUMO

Streptococcus mutans (S. mutans) é considerado o principal agente etiológico da cárie dentária e estudos acerca de sua virulência têm sido realizados com o intuito de compreender melhor os mecanismos de patogenia da doença. Dentre outros fatores, a virulência dessa espécie bacteriana está relacionada a sua habilidade em produzir proteína ligante de glucano tipo A (GbpA) e mutacinas, proteínas que desempenham importante papel na adesão celular e colonização da superfície dentária. Desta forma, o objetivo da presente pesquisa foi analisar, geneticamente, esses fatores de virulência de S. mutans e verificar sua relação com a persistência e transmissão de genótipos entre os membros de oito famílias brasileiras. Foram utilizados 392 isolados clínicos de S. mutans obtidos a partir da saliva de 20 indivíduos adultos cárie-ativos. Os microrganismos foram previamente identificados e genotipados em um estudo anterior que avaliou sua transmissibilidade e estabilidade ao longo do tempo. As amostras estocadas a -86°C foram reativadas por semeadura em diferentes meios de cultura (ágar sangue e ágar Mitis Salivarius Bacitracina Sacarose) e repicadas em caldo de Infusão de Cérebro e Coração. Após extração do DNA cromossômico bacteriano foram realizadas análises genético-moleculares, por meio da reação em cadeia da polimerase, visando a detecção nas amostras dos genes envolvidos na produção de GbpA (gbpA) e codificadores dos tipos I, II, III e IV de mutacinas (mutAI, mutAII, mutAIII e mutAIV). Os dados obtidos foram analisados por meio das estatísticas descritiva e inferencial, utilizando-se os testes de Qui Quadrado, Odds Ratio (OR) e exato de Fisher, a um intervalo de confiança de 95% (IC95%) e nível de significância de 5%. Os genes gbpa, mutAI, mutAII, mutAIII e mutAIV foram detectados, respectivamente, em 77,3%, 12,5%, 51%, 16,6% e 89,8% dos isolados de S. mutans considerados viáveis (N=392). A virulência do S. mutans apresentou associação com sua...


Streptococcus mutans (S. mutans) is the main etiologic agent in the development of dental caries and several studies about its virulence have been conducted to understand the mechanisms of disease pathogenesis. Among other factors, the virulence of this bacterial species is based on their ability to produce glucan-binding protein-A (GbpA) and mutacins, proteins that play an important role in cell adhesion and colonization of the dental surface. Thus, the aim of the present study was to analyze, genetically, these virulence factors of S. mutans and to investigate their relation with the persistence and transmission of genotypes among the members from eight Brazilian families. A total of 392 clinical isolates of S. mutans, collected from 20 caries-active adults, were utilized. These microorganisms were previously identified and genotyped in a study that evaluated their transmissibility and stability over time. The samples stored at -86°C were plated on different culture media (blood agar and Mitis Salivarius Sucrose Bacitracin agar) and grown in Brain Heart Infusion broth. After extraction of bacterial chromosomal DNA, the samples were amplified, by the technique of polymerase chain reaction, for the presence of genes coding for GbpA (gbpA) and for mutacins types I, II, III and IV (mutAI, mutAII, mutAIII and mutAIV). Data obtained were analyzed through descriptive and inferential statistics, using the Chi-Square, Odds Ratio (OR) and Fisher's exact tests, with a 95% confidence interval (95%CI) and a significance level of 5%. The gbpa, mutAI, mutAII, mutAIII and mutAIV genes were detected, respectively, in 77.3%, 12.5%, 51%, 16.6% and 89.8% of viable clinical isolates (N=392). The virulence of S. mutans was associated with the transmission (P<0,001) and stability of colonization (P=0.011). The most virulent genotypes showed approximately three times more likely to be transmitted (OR=3.07; 95%CI 2.02 - 4.66) and approximately two times more likely to...


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adolescente , Adulto Jovem , Pessoa de Meia-Idade , Streptococcus mutans/genética , Streptococcus mutans/patogenicidade , Brasil , Cárie Dentária/etiologia , Genótipo , Streptococcus mutans/isolamento & purificação , Virulência
5.
Bauru; s.n; 2013. 145 p. ilus, tab, graf.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-866656

RESUMO

Streptococcus mutans (S. mutans) é considerado o principal agente etiológico da cárie dentária e estudos acerca de sua virulência têm sido realizados com o intuito de compreender melhor os mecanismos de patogenia da doença. Dentre outros fatores, a virulência dessa espécie bacteriana está relacionada a sua habilidade em produzir proteína ligante de glucano tipo A (GbpA) e mutacinas, proteínas que desempenham importante papel na adesão celular e colonização da superfície dentária. Desta forma, o objetivo da presente pesquisa foi analisar, geneticamente, esses fatores de virulência de S. mutans e verificar sua relação com a persistência e transmissão de genótipos entre os membros de oito famílias brasileiras. Foram utilizados 392 isolados clínicos de S. mutans obtidos a partir da saliva de 20 indivíduos adultos cárie-ativos. Os microrganismos foram previamente identificados e genotipados em um estudo anterior que avaliou sua transmissibilidade e estabilidade ao longo do tempo. As amostras estocadas a -86°C foram reativadas por semeadura em diferentes meios de cultura (ágar sangue e ágar Mitis Salivarius Bacitracina Sacarose) e repicadas em caldo de Infusão de Cérebro e Coração. Após extração do DNA cromossômico bacteriano foram realizadas análises genético-moleculares, por meio da reação em cadeia da polimerase, visando a detecção nas amostras dos genes envolvidos na produção de GbpA (gbpA) e codificadores dos tipos I, II, III e IV de mutacinas (mutAI, mutAII, mutAIII e mutAIV). Os dados obtidos foram analisados por meio das estatísticas descritiva e inferencial, utilizando-se os testes de Qui Quadrado, Odds Ratio (OR) e exato de Fisher, a um intervalo de confiança de 95% (IC95%) e nível de significância de 5%. Os genes gbpa, mutAI, mutAII, mutAIII e mutAIV foram detectados, respectivamente, em 77,3%, 12,5%, 51%, 16,6% e 89,8% dos isolados de S. mutans considerados viáveis (N=392). A virulência do S. mutans apresentou associação com sua...


Streptococcus mutans (S. mutans) is the main etiologic agent in the development of dental caries and several studies about its virulence have been conducted to understand the mechanisms of disease pathogenesis. Among other factors, the virulence of this bacterial species is based on their ability to produce glucan-binding protein-A (GbpA) and mutacins, proteins that play an important role in cell adhesion and colonization of the dental surface. Thus, the aim of the present study was to analyze, genetically, these virulence factors of S. mutans and to investigate their relation with the persistence and transmission of genotypes among the members from eight Brazilian families. A total of 392 clinical isolates of S. mutans, collected from 20 caries-active adults, were utilized. These microorganisms were previously identified and genotyped in a study that evaluated their transmissibility and stability over time. The samples stored at -86°C were plated on different culture media (blood agar and Mitis Salivarius Sucrose Bacitracin agar) and grown in Brain Heart Infusion broth. After extraction of bacterial chromosomal DNA, the samples were amplified, by the technique of polymerase chain reaction, for the presence of genes coding for GbpA (gbpA) and for mutacins types I, II, III and IV (mutAI, mutAII, mutAIII and mutAIV). Data obtained were analyzed through descriptive and inferential statistics, using the Chi-Square, Odds Ratio (OR) and Fisher's exact tests, with a 95% confidence interval (95%CI) and a significance level of 5%. The gbpa, mutAI, mutAII, mutAIII and mutAIV genes were detected, respectively, in 77.3%, 12.5%, 51%, 16.6% and 89.8% of viable clinical isolates (N=392). The virulence of S. mutans was associated with the transmission (P<0,001) and stability of colonization (P=0.011). The most virulent genotypes showed approximately three times more likely to be transmitted (OR=3.07; 95%CI 2.02 - 4.66) and approximately two times more likely to...


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adolescente , Adulto Jovem , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Streptococcus mutans/genética , Streptococcus mutans/patogenicidade , Brasil , Cárie Dentária/etiologia , Genótipo , Streptococcus mutans/isolamento & purificação , Virulência
6.
São Paulo; s.n; 2012. 113 p. graf. (BR).
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-866479

RESUMO

O bruxismo, uma desordem funcional dentária complexa e destrutiva, é representado por duas entidades que possuem diferentes patogêneses, o Bruxismo diurno ou de vigília (BD), e o Bruxismo do Sono (BS). Este estudo objetivou avaliar as características clínicas apresentadas por indivíduos bruxômanos, comparando-os a não bruxômanos. De um universo de 85 indivíduos foram formados um grupo de bruxômanos, e outro de não bruxômanos (grupo controle), utilizando um questionário de auto-relato para o diagnóstico do bruxismo. Ao exame clínico foram observaddas a ocorrência de diferentes fatores referidos na literatura. Nos resultados, após Análise de Variância com medidas repetidas (ANOVA), foi observado que entre o grupo controle e o grupo de bruxômanos, não houve diferenças estatisticamente significantes para a presença de interferência oclusal em protrusiva; lateralidade direita/esquerda; presença de guia de incisivos; presença de guia de caninos bilateral; desvio de linha média; mobilidade dental; recessão gengival; mordida aberta anterior; mordida cruzada anterior; mordida cruzada posterior unilateral; sobremordida; sobressaliência; salto condilar; clicks/estalos na ATM (nos questionários de auto-relato e no exame clínico); ruídos na ATM; limitação da abertura bucal; assimetria facial e para outros hábitos bucais (onicofagia, morder lábios, morder objetos).


Entre o grupo controle e o grupo de bruxômanos, houve diferenças estatisticamente significantes para a dor musculatura face; estresse funcional dental; guia de canino unilateral; ausência de guias de caninos; presença de facetas de desgaste; fratura de dentes e/ou restaurações; presença de abfração; hipertonia do músculo masseter. No questionário de qualidade de vida, proposto pela OMS, The WHOQOL Group (1998), Oral Health Impact Profile (OHIP-14) versão simplificada em português, o cansaço foi o único quesito que apresentou diferença estatisticamente significante, no que diferenciou o grupo de bruxômanos do de não bruxômanos.


Bruxism, a functional disorder and destructive dental complex, is represented by two entities that have different pathogenesis, as the Diurnal Bruxism (DB), and Sleep Bruxism (SB). This study aimed to evaluate the clinical characteristics displayed by bruxists, comparing them to non bruxists. From a universe of 85 individuals were selected a group of bruxists, and other non bruxists (control group), using a self-report questionnaire for the diagnosis of bruxism. On clinical examination were observaddas the occurrence of different factors reported in the literature. In the results, after Analysis of Variance with repeated measures (ANOVA), was observed between the control group and the bruxists group, there were no statistically significant differences in occlusal interference in protrusive; laterality right / left; guide incisors; canines bilateral guide; midline deviation; tooth mobility; gingival recession; anterior open bite; anterior crossbite; unilateral crossbite; overbite; overjet; jump condylar; clicks / TMJ clicking (on self-report questionnaires and clinical examination); TMJ sounds; limited mouth opening; facial asymmetry and other oral habits (onychophagia, biting lips, biting objects). Between the control group and the group of bruxists, statistically significant differences were observed for pain face muscles; functional dental stress; guide unilateral canine; absence of canine guides; presence of wear facets; broken teeth and / or restorations; presence of abfraction; masseter hypertony; lingual indentations and line Alba. In quality of life questionnaire, proposed by OMS, The WHOQOL Group, 1998, Oral Health Impact Profile (OHIP-14) simplified version in Portuguese, the factor fatigue was the only that showed statistically significant difference distinguishing the bruxists group of the group of non bruxists.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Bruxismo do Sono/diagnóstico , Bruxismo/diagnóstico , Qualidade de Vida , Virulência
7.
São José dos Campos; s.n; 2008. 150 p. ilus, tab, graf.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-642738

RESUMO

O objetivo deste estudo foi avaliar a presença de C. dubliniensis dentre isolados bucais de pacientes com diabetes mellitus do tipo I (n=39) e II (n=36), hansenianos (n=38) e sob quimioterapia para o câncer de mama (n=30) e de respectivos indivíduos controle pareados quanto à idade, gênero e condições bucais. Um total de 478 isolados previamente identificados por testes fenotípicos (formação de tubo germinativo, produção de hifas/pseudohifas/clamidoconídeos, fermentação e assimilação de carboidratos) e identificadas como C. Albicans/C.dubliniensis foram incluídos no estudo. A existência de C. dubliniensis dentre os isolados foi analisada usando protocolo validado de PCR multiplex. Foi também realizado de patogenicidade experimental utilizando camundongos em modelo de infecção sistêmica, objetivando comparar a virulência e cinética de infecção de C. dubliniensis com outras espécies do gênero Candida. Um isolado (0,002%) de C. dubliniensis foi detectado entre os isolados do grupo controle. Esta espécie nÃo foi encontrada entre os isolados dos outros grupos de pacientes. C. dubliniensis foi menos virulenta para camundongos em relação a C. albicans e C. tropicalis e mais virulenta do que C. Krusei. O estudo da cinética de infecção mostrou infecção persistente no rim e no fígado mesmo após 21 dias da inoculação de C. dubliniensis. Conclui-se que a detecção de C. dubliniensis dentre os isolados clínicos foi baixa e observada apenas no grupo controle. C. dubliniensis foi menos virulenta para camundongos que C. albicans e C. tropicalis e causou infecção prolongada no rim e no fígado.


Assuntos
Humanos , Animais , Ratos , Candida , Virulência , Complicações do Diabetes , Hanseníase/complicações , Tratamento Farmacológico/efeitos adversos
8.
Rev. bras. odontol ; 60(6): 416-419, nov.-dez. 2003. tab, graf
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-857492

RESUMO

As espiroquetas são consideradas importantes patógenos orais e apenas recentemente têm sido identificadas em infecções endodônticas. Todas as espiroquetas orais são classificadas no gênero Treponema. Estudos recentes demonstraram que algumas espécies de Treponema são encontradas em alta prevalência em infecções endodônticas. Por causa disso, e levando-se em consideração que essas bactérias estão envolvidas em outras infecções orais e possuem reconhecida patogenicidade, pode-se inferir que espiroquetas, principalmente as espécies T. denticola, T. socranskii e T. maltophilum, são importantes patógenos endodônticos, que participam na etiologia de diferentes formas de lesões perirradiculares


Assuntos
Classificação , Epidemiologia , Virulência , Patologia
9.
JBC j. bras. clin. odontol. integr ; 8(43): 72-76, jan.-fev. 2004. ilus, CD-ROM
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-851611

RESUMO

A candidose é uma infecção fúngica bastante comum que acomete os seres humanos, podendo afetar também a boca. Esta infecção é causada principalmente pela "Candida albicans", porém, hoje já se sabe que outras espécies de "Candida" também são capazes de causar esta enfermidade. Os pacientes mais acometidos são os imunossuprimidos ou imunocomprometidos, sendo que esta doença afeta, principalmente, pessoas em extremos de idade (crianças e idosos). Clinicamente, a candidose pode apresentar-se de maneira bastante variada, como as formas: pseudomembranosa, eritematosa, hiperplásica, associada a próteses, queilite angular e glossite romboidal mediana. Uma vez diagnosticada a infecção, esta deverá ser tratada com o uso de agentes antifúngicos. Estes fármacos são classificados em agentes poliênicos (nistatina e anfotericina B) e derivados azólicos (miconazol, cetoconazol, fluconazol e itraconazol). Além disso, existem novos medicamentos que estão sendo estudados, como é o caso dos derivados do DNA e terapias alternativas (laser). O objetivo deste artigo é revisar as diferentes condutas frente à candidose


Assuntos
Patologia , Terapêutica , Virulência
11.
Araçatuba; s.n; 2001. 416 p. tab.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-466955

RESUMO

O objetivo desse estudo foi avaliar a microbiota do sistema de canais radiculares de dentes com polpa necrótica, sua sensibilidade ao preparo biomecânico e curativo de demora de hidróxido de cálcio, bem como a influência desse curativo de demora, em concentrações subinibitórias, sobre a produção de cápsula, proteases, DNases, coagulase, sensibilidade ao soro, hemaglutinação, hidrofobicidade celular e hemólise pelos microrganismos testados, bem como sua susceptibilidade aos antimicrobianos. Os anaeróbios obrigatórios, Gram positivos e Gram negativos, foram os microrganismos mais freqüentemente isolados. O preparo biomecânico mostrou-se eficaz na redução da contaminação microbiana, sendo que os anaeróbios obrigatórios foram os microrganismos mais sensíveis a esses procedimentos. O hidróxido de cálcio mostrou-se extremamente efetivo como curativo de demora, mas não eliminou totalmente Enterococcus faecalis e, “in vitro”, foi inibitório para todos os microrganismos testados, incluindo-se esses cocos Gram positivos. A presença de concentrações subinibitórias desse curativo de demora reduziu significativamente a produção e/ou atividade de DNases, proteases e hemolisinas da microbiota e aumentou a susceptibilidade dos isolados ao metronidazol, eritromicina e penicilinas G e V, reduzindo a produção e/ou atividade de ß-lactamases. A hidrofobicidade celular, capacidade de hemaglutinação, produção de coagulase e cápsula, além da sensibilidade antimicrobiana ao soro não foram afetadas pela presença de hidróxido de cálcio em concentrações subinibitórias


Assuntos
Adolescente , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Bactérias/patogenicidade , Hidróxido de Cálcio , Cavidade Pulpar , Virulência
12.
Pesqui. odontol. bras ; 14(1): 5-11, jan.-mar. 2000. tab
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-262658

RESUMO

Actinobacillus actinomycetemcomitans está implicado como o agente etiológico da periodontite juvenil localizada. Este organismo possui inúmeros fatores de virulência que podem interferir no reparo tissular. 50 isolados de A. actinomycetemcomitans de pacientes com periodontite foram examinados para avaliar outros possíveis fatores de virulência. Neste estudo, foi avaliada a produçäo de cápsula, DNase, coagulase, fibrinolisina, atividade proteolítica, hemolisina e bacteriocina, assim como hemaglutinaçäo, sensibilidade ao soro, aderência às células epiteliais, hidrofobicidade e virulência de A. actinomycetemcomitans. Todos os isolados foram resistentes para todos os tipos de soro utilizados. 70 por cento a 94 por cento dos isolados foram alfa-hemolíticos e aglutinaram todos os tipos sanguíneos. A maioria dos isolados produziu substâncias antagonistas e apresentaram baixa hidrofobicidade. Nenhum dos isolados foi patogênico para camundongos. Pouco se sabe, sobre a açäo e como esses fatores podem agir no desenvolvimento da doença periodontal, sendo necessários estudos adicionais para uma aplicaçäo em termos de sistemática e de patogênese


Assuntos
Aggregatibacter actinomycetemcomitans , Periodontite Agressiva/etiologia , Virulência
13.
Säo Paulo; s.n; 1997. 77 p. ilus, tab.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-211090

RESUMO

Candida albicans, habitante do tubo digestivo do ser humano, é bastante comum, também, na cavidade bucal. Apresenta atividade de produçäo de exoenzimas, dentre as quais proteinase e fosfolipase, em níveis variáveis, estudadas como fatores de virulência. A freqüênte observaçäo clínica de quadros da denominada estomatite protética, em cuja etiologia, Candida albicans tem sido discutida como importante componente, levaram o autor à indagaçäo da possível açäo das proteinases e fosfolipases. Para tanto, o propósito do presente trabalho foi estudo comparativo da atividade de produçäo de proteinase e fosfolipase, in vitro, de amostras de Candida albicans isoladas da cavidade bucal de indivíduos saudáveis, dentados, fumantes e näo fumantes (Grupo I) e de indivíduos desdentados, portadores de prótese total, acometidos de estomatite protética, fumantes e näo fumantes (Grupo II), estabelecendo e analisando os possíveis biotipos baseados nesses fatores, da levedura e dos portadores...


Assuntos
Candida albicans/isolamento & purificação , Candida albicans/patogenicidade , Estomatite sob Prótese/diagnóstico , Estomatite sob Prótese/etiologia , Técnicas In Vitro , Virulência , Endopeptidases , Técnicas Microbiológicas , Fosfolipases , Fumar/efeitos adversos
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA