Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 59
Filtrar
Mais filtros










Filtros aplicados

Intervalo de ano de publicação
1.
Pesqui. bras. odontopediatria clín. integr ; 18(1): 4136, 15/01/2018. tab
Artigo em Inglês | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-967059

RESUMO

Objective: To assess and compare the erosive potential of commercially available beverages and to evaluate the relationship between mineral loss and physiochemical properties (pH and titratable acidity) of different beverages. Material and Methods: Seven commercially available beverages [4 soft drinks, 1 chlorhexidine mouthwash and 2 controls (Amul milk and human saliva)] were tested. The pH and tritratable acidity of the beverages was determined. Fifty-six human premolars were sectioned into enamel and root surface (total 112 specimens) by using diamond-cutting machine. The specimens were immersed in each beverage for 24-hour intervals at 370C. The weight loss of the specimens and mineral loss (calcium, phosphorus and fluoride) was determined at pre and post immersion and was subjected to statistical analysis at p<0.05 level of significance. Results: All beverages included in this were acidic. Nimbooz exhibited significant (p<0.05) weight loss compared to all other beverages. Fanta shows significantly (p<0.05) high loss of phosphorus and calcium for enamel and root surface respectively. There was a week correlation with pH and tritratable acidity and loss of minerals. Conclusion: The erosive potential of Fanta and Nimbooz was significant compared to other beverages. However, it must be considered that there are numerous factors, which may influence the erosion rate in the intra oral environment; hence the result of this in vitro study should be applied with caution.


Assuntos
Humanos , Técnicas In Vitro/métodos , Propriedades de Superfície , Erosão Dentária/diagnóstico , Bebidas Gaseificadas/efeitos adversos , Análise de Variância , Estudo de Avaliação , Acidez , Concentração de Íons de Hidrogênio , Índia
2.
Full dent. sci ; 9(33): 66-70, 2017. graf
Artigo em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-987475

RESUMO

Os dentes de estoque são dentes artificiais utilizados para a confecção de próteses, sendo que a resina acrílica tem sido o material de eleição devido às suas inúmeras vantagens, porém, assim como qualquer outro material, possui suas desvantagens, dentre elas: instabilidade de cor. O uso diário de bebidas ácidas em geral, como café e refrigerantes, tem tornando-se cada vez mais frequente, podendo comprometer a estética alterando a cor dos dentes artificiais. Assim, o avanço tecnológico tem almejado o melhoramento da composição dos dentes de estoque. Este estudo teve como objetivo analisar a alteração de cor de dentes de estoque de diferentes marcas após serem submetidos à submersão em dois líquidos com potencial de coramento. Foram selecionadas três marcas de dentes: Pop Dent (DentBras®), Biolux (Vipi®) e Trilux (Vipi®), sendo utilizados 15 incisivos centrais superiores direitos de cada marca. Tais dentes foram imersos em café e Coca-Cola®. A avaliação da alteração da cor foi feita por espectrofotometria, nos intervalos de 7, 15 e 30 dias, sendo os dados obtidos submetidos à análise estatística. Observou-se que os dentes Pop Dent (DentBras®) apresentaram alterações estatisticamente significantes nos três intervalos de tempo para os dois líquidos; os Biolux (Vipi®) apenas após 15 dias e os Trilux (Vipi®) evidenciaram alteração estatisticamente significante apenas com 30 dias para o café e 15 dias para a Coca-Cola®. O café e a Coca-Cola® apresentaram o potencial de manchamento semelhante um ao outro (AU).


Stock teeth are artificial teeth used to make prostheses, and acrylic resin has been the material of choice because of its numerous advantages, but, like any other material, it has its disadvantages, among them: color instability. The daily use of acidic beverages in general, as coffee and soft drinks, has become increasingly frequent and can compromise the aesthetics by altering the color of artificial teeth. So technological advance has been aiming the improvement of stock teeth composition. The aim of this study was to analyze color change of different brands of stock teeth after being submitted to submersion in two liquids with stain potential. Three different teeth brands were selected: Pop Dent (DentBras®), Biolux (Vipi®) and Trilux (Vipi®), 15 central superior incisors of each brand were used. These teeth were immersed in coffee and Coca-Cola®. The color change was evaluated by spectrophotometry, at intervals of 7, 15 and 30 days, the data was submitted to statistical analysis. It was observed that the Pop Dent teeth (DentBras®) presented statistically significant changes in the three time intervals for the two liquids; the Biolux (Vipi®) only after 15 days and the Trilux (Vipi®) showed statistically significant alteration only in 30 days for coffee and 15 days for Coca-Cola®. Coffee and CocaCola® showed the potential for staining similar to each other (AU).


Assuntos
Dente Artificial , Bebidas Gaseificadas , Café , Estética Dentária , Espectrofotometria/métodos , Brasil , Análise de Variância , Cor
3.
Bauru; s.n; 2017. 56 p. ilus, tab.
Tese em Inglês | BBO - Odontologia | ID: biblio-880301

RESUMO

The organic matrix is of great importance in the process of loss of dental tissue because it functions as a barrier that prevents the diffusion of the acids to the tissues. For its degradation to be avoided, some agents have been tested in an attempt to inhibit the MMPs, the enzymes responsible for this process. Proanthocyanidin has been shown to be efficient in inhibiting these enzymes and therefore the aim of this study in situ was to evaluate the protective effect of a mouthrinse based on proanthocyanidin applied on the dentin submitted to erosion. Seven volunteers wore 2 palatal devices in each phase. The groups under study were: First Phase/ G1 - Erosive challenge with acid drink (Coca-cola®) before dentin treatement with 10% proanthocyanidin mouthrinse (neutralized to pH 7.0, Experimental group 1), G2 - Erosive challenge with acid drink (Coca-cola®) before dentin treatement with 10% proanthocyanidin mouthrinse (without neutralization, pH 3.0, Experimental group 2). Second Phase/ G3 - Erosive challenge with acid drink (Coca-cola®) before dentin treatement with 0.12% Chlorhexidine mouthrinse (pH 7.0, Positive control group), G4 - Erosive challenge with acid drink (Coca-cola®) with no previous treatment (Negative control group). Treatments with different mouthrinses were applied once after the second erosive challenge, for 5 minutes. Volunteers continuously wore the oral appliance and for the erosive cycling, each device was immersed into the 32 ml of acid beverage, 3 times a day for 5 minutes during 5 days. Profilometry was used to quantify the dentin loss (µm). Data were analyzed by Repeated measures ANOVA followed by LSD Fishers's test (p<0.05). G1 (1.17a ± 0.69) and G3 (1.22a ± 0.25) showed significant lower wear values with no statistical difference between them. There was also no significant differences between G2 (2.99b ± 1.15) and G4 (2.29b ± 1.13) resulting in more wear when compared to others groups. This study suggest that 10% neutralized proanthocyanidin mouthrinse could be a good strategy to diminish dentin wear progression.(AU)


A matriz orgânica é de grande importância no processo de perda de tecido dental porque funciona como uma barreira que impede a difusão dos ácidos para os tecidos. Para evitar a sua degradação, alguns agentes foram testados numa tentativa de inibir as MMPs, enzimas responsáveis por este processo. A proantocianidina mostrou ser eficiente na inibição das mesmas e, portanto, o objetivo deste estudo in situ foi avaliar o efeito protetor de um enxaguatório com base em proantocianidina aplicada na dentina submetida à erosão. Este estudo cruzado simples-cego foi realizado em 2 fases de 5 dias cada. Sete voluntários usaram 2 dispositivos palatinos em cada fase. Os grupos estudados foram: Primeira Fase / G1 - Desafio Erosivo com bebida ácida (Coca-cola®) antes do tratamento da dentina com enxaguatório bucal de proantocianidina 10% (pH neutralizado a 7,0, Grupo Experimental 1), G2 - Desafio Erosivo com bebida ácida -cola®) antes do tratamento na dentina com enxaguatório bucal de proantocianidina a 10% (sem neutralização, pH 3,0, grupo experimental 2). Segunda Fase / G3 - Desafio erosivo com bebida ácida (Coca-cola®) antes do tratamento na dentina com 0,12% de enxaguatório bucal de Clorhexidina (pH 7,0, controle positivo), G4 - Desafio erosivo com bebida ácida (Coca-cola®) sem tratamento (controle negativo). Os tratamentos com diferentes enxaguatórios foram aplicados uma vez após o segundo desafio erosivo, durante 5 minutos. Os voluntários continuamente usavam o aparelho oral e para o ciclo erosivo, cada dispositivo foi imerso em 150 ml de bebida ácida, 3 vezes ao dia durante 5 minutos durante 5 dias. A Perfilometria foi utilizada para quantificar a perda de dentina (µm). Os dados foram analisados por ANOVA de medidas repetidas seguido por teste de Fishers LSD (p <0,05). G1 (1,17a ± 0,69) e G3 (1,22a ± 0,25) mostraram valores de desgaste significativamente menores, sem diferença estatística entre eles. Também não houve diferenças significativas entre G2 (2,99b ± 1.15) e G4 (2,29b ± 1.13), resultando em maior desgaste quando comparado a outros grupos. Este estudo sugere que o enxaguatório bucal de proantocianidina 10% neutralizada poderia ser uma boa estratégia para diminuir a progressão do desgaste dentinário.(AU)


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto , Dentina/efeitos dos fármacos , Antissépticos Bucais/química , Proantocianidinas/química , Erosão Dentária/prevenção & controle , Análise de Variância , Bebidas Gaseificadas , Clorexidina/química , Reprodutibilidade dos Testes , Estatísticas não Paramétricas , Propriedades de Superfície , Fatores de Tempo , Resultado do Tratamento
4.
Pesqui. bras. odontopediatria clín. integr ; 16(1): 249-255, jan.-dez. 2016.
Artigo em Inglês | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-912440

RESUMO

Objective: To evaluate the influence of Coca-Cola® consumption on the salivary pH of 12-year old children. Material and Methods: The convenience sample was composed of forty-five 12-year old students of both genders from public schools of Itatiba, state of São Paulo, Brazil. Salivary pH was measured with pH colorimetric tape indicator (Merck). The reading of the colorimetric method was made by an experienced evaluator under uniform lighting conditions. The colorimetric tape was positioned in the back of the student's tongue, which remained with the mouth shut for 30 Seconds. For control, the first measurement (T0) was performed before the intake of the soft drink (baseline pH). Subsequently, students were instructed to slowly drink 100 ml of Coca-Cola® using a plastic disposable cup. Immediately after ingestion, the pH was measured again with the colorimetric tape (t1). The oral pH values were also measured 5 minutes (t2), 10 minutes (t3) and 15 minutes (t4) after the soft drink intake, keeping the tape positioning always the same in all measurements. The statistical SAS software was used for data analysis. Comparisons of oral pH values at different times were performed by the Tukey-Kramer test adopting 5% significance level. Results: Immediately after soft drink intake, the salivary pH significantly decreased (pH = 6.26) (p <0.05) compared to baseline (pH = 7.23) (p <0.05). Fifteen minutes after ingestion, although an increase in the pH was observed (pH = 6.64), it had not yet returned to baseline (T0) (p <0.05). Conclusion: Coca-Cola® intake caused a significant reduction in salivary pH, without, however, reaching critical pH for enamel demineralization.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Criança , Bebidas Gaseificadas , Concentração de Íons de Hidrogênio , Saliva/microbiologia , Erosão Dentária/diagnóstico , Brasil , Estudantes
5.
Pesqui. bras. odontopediatria clín. integr ; 16(1): 323-330, jan.-dez. 2016. tab
Artigo em Inglês | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-912870

RESUMO

Objective: To analyze the marginal adaptation of two different Glass Ionomer Cements (GIC) after erosive challenges. Material and Methods: Sixty sound extracted primary canines were selected and class V cavities were made. Teeth were allocated into 6 groups according to restorative material: 1) high-viscosity GIC (Ketac™Molar Easymix) and 2) resin-modified GIC with nanoparticles (Ketac™N100), low pH beverage erosive challenge (Orange juice and Coca-Cola) or distilled water as control. Thereafter the sample was restored and subjecting to thermocycling. The sample was immersed for a 10-days period for the erosive simulation and then embedded in methylene blue solution during 4 hours. Finally teeth were sectioned for further analysis. Marginal adaptation test was performed by two trained examiners using the Salama et al. criteria. Descriptive and Kruskal-Wallis test (α=5%) were used to analyze the data. Results: The groups treated with Ketac™Molar EasyMix were similar in terms of marginal sealing ability when submitted to Orange juice and Coca-Cola but significantly worse than water. For samples restored with the Ketac™N100 the worst results were found in the Coca-Cola group. Conclusion: Erosive challenges with acidic drinks affected the marginal adaptation of the tested GIC.


Assuntos
Humanos , Adaptação Marginal Dentária , Cimentos de Ionômeros de Vidro/análise , Técnicas In Vitro/métodos , Dente , Erosão Dentária , Brasil , Bebidas Gaseificadas , Sucos , Estatísticas não Paramétricas
6.
Bauru; s.n; 2015. 80 p. ilus, graf.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-867425

RESUMO

Considerando que a Proantocianidina e outros componentes do Cranberry possam inibir as metaloproteinases da dentina quando esta é exposta a ação de agentes erosivos e tal fato pode minimizar o desgaste dentinário, o presente trabalho tem como objetivo avaliar o efeito protetor in vitro de géis à base de extrato de Cranberry e Proantocianidina em diferentes concentrações, aplicados sobre a dentina posteriormente submetida à erosão. Para tal, 150 espécimes de dentina bovina (4 x 4 mm) foram confeccionados e igualmente divididos em 10 grupos: G1- gel de clorexidina a 0,012%; G2- gel placebo; G3- gel a base de extrato de Cranberry a 0,05%; G4- gel a base de extrato de Cranberry a 1%; G5- gel a base de extrato de Cranberry a 5%; G6- gel a base de extrato de Cranberry a 10%; G7- gel a base de Proantocianidina 0,05%; G8- gel a base de Proantocianidina 1%, G9- gel a base de Proantocianidina 5%; G10- gel a base de Proantocianidina 10%. Os diferentes géis foram aplicados uma única vez sobre os espécimes antes do primeiro desafio erosivo durante 5 minutos. Em seguida, os espécimes foram submetidos a 3 ciclagens erosivas seguidas (imersão em bebida à base de Cola por 5 minutos seguido de imersão em saliva artificial por 3 horas) por dia, durante 5 dias. Após as 3 cilclagens erosivas diárias, os espécimes foram mantidos em saliva artificial por 15 horas. A perfilometria foi utilizada para quantificar o desgaste dentinário (μm). Os dados foram analisados pelo teste ANOVA seguido do teste de Fisher (p<0,05). Os resultados (G1: 15,6 ± 2,4b; G2: 23,1 ± 1,4e; G3: 15,1 ± 2,3b; G4: 20,4 ± 1,9cd; G5: 19,0 ± 2,1ac; G6: 18,7 ± 1,4a; G7: 18,2 ± 1,6a; G8: 21,1 ± 1,2d; G9: 19,2 ± 2,6ac; G10: 15,2 ± 2,5b) mostraram que o gel de Cranberry a 0,05% (G3) e gel de Proantocianidina 10% (G10) apresentaram eficácia estatisticamente significante na redução da erosão dentinária em comparação aos outros grupos analisados.


Considering that Proanthocyanidin and other Cranberrys components might inhibit dentin metalloproteinases exposed to erosive agents and it can prevent dental wear, the aim of this in vitro study was to evaluate the effect of Cranberry and Proanthocyanidin gels used in different concentrations on dentin before an erosive challenge. For this purpose, 150 bovine root dentin blocks (4x4mm) were treated by different gels and randomly divided into 10 groups: G1- 0.012% Chlorhexidine Gel (positive control), G2- Placebo gel with no active principle (negative control), G3- 0.05% Cranberry gel, G4- 1% Cranberry gel, G5- 5% Cranberry gel, G6- 10% Cranberry gel, G7- 0.05% Proanthocyanidin gel, G8- 1% Proanthocyanidin gel, G9- 5% Proanthocyanidin gel and G10- 10% Proanthocyanidin gel. The gels were applied over specimens once before the first erosive challenge for 5 minutes. After that, the blocks were subjected to 3 sequential erosive cycles (cola drink for 5 minutes and artificial saliva for 3 hours, each) per day, during 5 days. After 3 daily erosive cycles, the blocks were maintained in artificial saliva for 15 h. Profilometry was used to quantify the dentin wear (μm). Data were analyzed by ANOVA and Fisher's test (p<0.05). Results (G1: 15,6 ± 2,4b; G2: 23,1 ± 1,4e; G3: 15,1 ± 2,3b; G4: 20,4 ± 1,9cd; G5: 19,0 ± 2,1ac; G6: 18,7 ± 1,4a; G7: 18,2 ± 1,6a; G8: 21,1 ± 1,2d; G9: 19,2 ± 2,6ac; G10: 15,2 ± 2,5b) showed that 0.05% Cranberry gel (G3) and 10% Proanthocyanidin gel (G10) presented similar results when compared to positive control group (G1), and these three groups showed statistically lowest wear when compared to all other evaluated groups. The results of this study suggest a significant efficacy of Cranberry and Proanthocyanidin gels in preventing wear of dentin subjected to dental erosion in vitro.


Assuntos
Animais , Bovinos , Dentina , Erosão Dentária/prevenção & controle , Extratos Vegetais/química , Proantocianidinas/química , Vaccinium macrocarpon/química , Análise de Variância , Bebidas Gaseificadas , Géis , Testes de Dureza , Propriedades de Superfície , Valores de Referência , Reprodutibilidade dos Testes , Bebidas Gaseificadas , Fatores de Tempo
7.
Rio de Janeiro; s.n; 2015. 116 p. ilus, tab.
Tese em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-946403

RESUMO

Os compostos fluoretados têm grande importância como agentes preventivos e terapêuticos diante de desafios erosivos e abrasivos. Vários produtos fluoretados de tem sido extensivamente estudados devido a sua ação em prevenir, tratar ou diminuir a progressão da desmineralização dentária. Novos compostos têm sido propostos, em associação ou não ao fluoreto, como uma tentativa em se obter melhores efeitos contra a perda mineral. Na presente tese foi avaliado o efeito de compostos a base de cálcio e xilitol na prevenção da erosão e da erosão associada à abrasão. Vernizes de fluoreto de sódio (NaF) associados ou não ao fosfocaseínato de cálcio (CPP-ACP) e xilitol foram testados. A erosão foi executada por meio da imersão da amostra em refrigerantes ou medicamentos líquidos pediátricos. Para a erosão associada à abrasão, ciclos de escovações também foram aplicados aos blocos erodidos. Em todos os experimentos, a superfície do esmalte foi avaliada por meio do perfilometro 3D de não contato (3D-NCP) nos parâmetros de perda de estrutura dentária e de rugosidade superficial. Imagens foram obtidas no 3D-NCP e em microscópio eletrônico de varredura (MEV). Diferenças entre os tratamentos foram testadas usando estatística inferencial, adotando-se o nível de significância de 5%. As imagens de 3D-NCP e MEV foram avaliadas descritivamente. Os vernizes fluoretados com CPP-ACP e xilitol exibiram efeito preventivo em relação à erosão e à progressão da erosão dentária; além de inibir à erosão associada à abrasão. O verniz de CPP-ACP demonstrou efeito preventivo frente à erosão promovida pelo refrigerante associado a um medicamento líquido pediátrico. (AU)


Fluoride compounds are very important as preventive and therapeutic agents in erosive and abrasive challenges. Various fluoride products has been extensively studied because of their action to prevent, treat or slow down the progression of tooth demineralization. Novel compounds have been proposed, in combination or not with fluoride products to obtain better effects against mineral loss. In this thesis was evaluated the effect of NaF varnishes with calcium and xylitol in the prevention of erosion and erosion associated with abrasion. Sodium fluoride varnishes (NaF) associated or not with casein phosphopeptide-amorphous calcium phosphate (CPP-ACP) and xylitol were tested. For erosion experiments, cycles of erosion (immersion in soft drink or in pediatric liquid medications) were made. To erosion associated with abrasion, brushing cycles were also applied to the eroded blocks. In all experiments, the enamel surface was evaluated by profilometry by non-contact 3D (3D-PNC) in following parameters: tooth structure loss and surface roughness. Images were obtained on 3D-PNC and scanning electron microscope (SEM). Differences between treatments were tested using inferencial statistical analysis with 5% os signifficance. 3D-PNC and SEM images were descriptively evaluated. CPP-ACP/NaF and xylitol/NaF varnishes exhibited a preventive effect against erosion and erosion associated with abrasion. The CPP-ACP/NaF varnish showed preventive effect against soft drink plus pediatric liquid medicine erosion. (AU)


Compuestos de flúor son de gran importancia como agentes preventivos y terapéuticos en desafíos erosivos y abrasivos. Varios productos de fluoruro ha sido ampliamente estudiado debido a su acción para prevenir, tratar o retrasar la progresión de la desmineralización de los dientes. Se han propuesto nuevos compuestos, en combinación o no con fluoruro, en un intento de obtener mejores efectos contra la pérdida de mineral. Objetivo de la tesis era evaluar el efecto de los compuestos sobre la base de calcio y xilitol en la prevención de la erosión y la erosión asociada a la abrasión. Barnices de fluoruro de sodio (NaF) asociados o no con fosfocaseínato calcio (CPP-ACP) y xilitol se pusieron a prueba. La erosión se llevó a cabo mediante la inmersión de la muestra en refrigerantes y medicamentos líquidos de los niños. Para la erosión asociada a la abrasión, los ciclos de cepillado se aplicaron a los bloques erosionados. En todos los experimentos, la superficie del esmalte se evaluó mediante perfilometría por 3D sin contacto en los parámetros de la pérdida de estructura dental y rugosidad de la superficie. Las imágenes se obtuvieron en perfilometría 3D sin contacto y microscopio electrónico de barrido (MEB). Las diferencias entre tratamientos se ensayaron usando análisis estadísticos inferenciales com nível de significacion de 5%, la perfilometría 3D sin contacto MEB imágenes se evaluaron descriptivamente. Barnices a fluoruro de CPP-ACP y xilitol exhibieron un efecto preventivo contra la erosión y la progresión de la erosión dental; además de inhibir la erosión asociada a la abrasión. El barniz de CPP-ACP mostró efecto preventivo en contra de la erosión de refrigerante asociado con medicamento líquido pediátrico. (AU)


Assuntos
Animais , Bovinos , Compostos de Cálcio/farmacologia , Abrasão Dentária/complicações , Erosão Dentária/prevenção & controle , Xilitol/farmacologia , Bebidas Gaseificadas/toxicidade , Microscopia Eletrônica de Varredura
8.
Bauru; s.n; 2013. 124 p. ilus, tab, graf.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-707695

RESUMO

Os refrigerantes são potentes agentes erosivos que podem provocar perda de estrutura dentária e requerer o tratamento restaurador adesivo, dependendo do grau de comprometimento. Pelas diferentes propriedades apresentadas, estas bebidas podem afetar a adesão à dentina de diferentes formas. Este estudo teve como objetivo avaliar a resistência de união (RU) em dentina erodida tratada com solução de clorexidina a 2%. Sessenta terceiros molares tiveram a superfície dentinária do terço oclusal exposta e foram distribuídos em 3 grupos, de acordo com o protocolo erosivo: controle, sem desafio (C), desafio erosivo com Coca-Cola (CC) e desafio erosivo com Coca-Cola Light (CL). As ciclagens erosivas foram por ciclos de 5-min de imersão 3x/dia durante 5 dias. Em seguida, metade dos dentes foi tratado com solução de clorexidina a 2% (1,5ul) e o restante com água deioinizada (1,5ul) e o processo adesivo realizado com Adper Single Bond 2® e resina composta Filtek Z350®. Os espécimes foram mantidos em estufa a 37oC por 24 horas. Após esse período, todos os espécimes foram seccionados em palitos (0,80mm2 a 1mm2). Um terço dos palitos obtidos de cada grupo foi testado imediatamente (I-24 h) pelo teste de microtração. Os espécimes remanescentes foram envelhecidos em saliva artificial por 6 meses (6m) e 1 ano (1a) antes do teste. Os dados obtidos da microtração foram analisados por meio dos testes de ANOVA a três critérios e Tukey (p<0,05). O modo de fratura foi analisado e classificado em adesivo, misto e coesivo em dentina ou resina composta. Simultaneamente, uma fatia (mesiodistal) de cada espécime foi analisado por microscopia confocal para análise da interface resina/dentina e formação de tag nos tempos de envelhecimento. Os valores médios de resistência adesiva (MPa ± dp; 24 horas/6 meses /1 ano) foram: C(38,57 ± 15,36/26,67 ± 19,37/12,21 ± 11,24); C-Chx2%(41,93 ± 9,97/31,12 ± 17,02/11,86 ± 10,4); CC(21,80 ± 7,09/8,33 ± 10,71/4,70 ± 9,04)...


Soft drinks are potent erosive agents, which can provoke loss of dental structure and require adhesive restorative treatment, depending on the compromising level. Due to the different properties, these beverages can affect bonding to dentin in different manners. The aim of this study was to evaluate the bond strength (BS) to eroded dentin treated with 2% chlorhexidine solution. Sixty third human molars had their oclusal thirds removed to expose flat dentin and were divided into three groups, according to erosive protocol: Control (C) with no surface treatment, erosive challenge with Regular Coke (CC), erosive challenge with Light Coke (CL). The erosive challenge was performed by cycles of 5-min immersions, 3x/day during 5 days. After that, half of the teeth were treated with 2% chlorhexidine solution (1,5ul) and the remaining with deionized water (1,5ul) before adhesion procedure with Adper Single Bond 2® and FiltekTMZ350®. Specimens were stored at 37oC in deionized water for 24 hours. After this period, all specimens were sectioned into sticks (≈0.81 mm2 to 1mm2). A third of the specimens were tested immediately (I-24 h), for microtensile test. The remaining sticks aged in artificial saliva for 6 months (6m) and 1 year (1y) before testing. The failure mode was analyzed and classified as adhesive, mixed and cohesive in dentin or resin. Bond strength data was analyzed by three-way ANOVA and Tukey tests (p<0.05). Simultaneously, one slice (mesial-distal) of each specimen was analyzed by confocal microscopy for analysis of the interface resin/dentin and tag formation over the aging time. Means and standard-deviation (MPa) of each group (I, 6m and 1y) were: C (38.57±15.36, 26.67±19.37, 12.21±11.24), C-Chx 2% (41.93±9.97, 31.2±17.02, 11.86±10.4), CC (21.80±7.09, 8.33±10.71, 4.70±9.04), CC-Chx 2% (19.85±7.87, 24.32±11.7, 6.19±12.37) CL (22.70±9.63, 10.25±15.6, 4.93±5.54) and CL-Chx 2% (22.40±7.34, 20.94±14.68, 16.05±13.91). Adhesive and/or mixed failures were...


Assuntos
Humanos , Adesivos Dentinários/química , Clorexidina/química , Dentina , Dentina/química , Erosão Dentária/induzido quimicamente , Bebidas Gaseificadas , Microscopia Confocal , Propriedades de Superfície , Reprodutibilidade dos Testes , Estatísticas não Paramétricas , Resistência à Tração , Fatores de Tempo
9.
Bauru; s.n; 2013. 124 p. ilus, tab, graf.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-866662

RESUMO

Os refrigerantes são potentes agentes erosivos que podem provocar perda de estrutura dentária e requerer o tratamento restaurador adesivo, dependendo do grau de comprometimento. Pelas diferentes propriedades apresentadas, estas bebidas podem afetar a adesão à dentina de diferentes formas. Este estudo teve como objetivo avaliar a resistência de união (RU) em dentina erodida tratada com solução de clorexidina a 2%. Sessenta terceiros molares tiveram a superfície dentinária do terço oclusal exposta e foram distribuídos em 3 grupos, de acordo com o protocolo erosivo: controle, sem desafio (C), desafio erosivo com Coca-Cola (CC) e desafio erosivo com Coca-Cola Light (CL). As ciclagens erosivas foram por ciclos de 5-min de imersão 3x/dia durante 5 dias. Em seguida, metade dos dentes foi tratado com solução de clorexidina a 2% (1,5ul) e o restante com água deioinizada (1,5ul) e o processo adesivo realizado com Adper Single Bond 2® e resina composta Filtek Z350®. Os espécimes foram mantidos em estufa a 37oC por 24 horas. Após esse período, todos os espécimes foram seccionados em palitos (0,80mm2 a 1mm2). Um terço dos palitos obtidos de cada grupo foi testado imediatamente (I-24 h) pelo teste de microtração. Os espécimes remanescentes foram envelhecidos em saliva artificial por 6 meses (6m) e 1 ano (1a) antes do teste. Os dados obtidos da microtração foram analisados por meio dos testes de ANOVA a três critérios e Tukey (p<0,05). O modo de fratura foi analisado e classificado em adesivo, misto e coesivo em dentina ou resina composta. Simultaneamente, uma fatia (mesiodistal) de cada espécime foi analisado por microscopia confocal para análise da interface resina/dentina e formação de tag nos tempos de envelhecimento. Os valores médios de resistência adesiva (MPa ± dp; 24 horas/6 meses /1 ano) foram: C(38,57 ± 15,36/26,67 ± 19,37/12,21 ± 11,24); C-Chx2%(41,93 ± 9,97/31,12 ± 17,02/11,86 ± 10,4); CC(21,80 ± 7,09/8,33 ± 10,71/4,70 ± 9,04)...


Soft drinks are potent erosive agents, which can provoke loss of dental structure and require adhesive restorative treatment, depending on the compromising level. Due to the different properties, these beverages can affect bonding to dentin in different manners. The aim of this study was to evaluate the bond strength (BS) to eroded dentin treated with 2% chlorhexidine solution. Sixty third human molars had their oclusal thirds removed to expose flat dentin and were divided into three groups, according to erosive protocol: Control (C) with no surface treatment, erosive challenge with Regular Coke (CC), erosive challenge with Light Coke (CL). The erosive challenge was performed by cycles of 5-min immersions, 3x/day during 5 days. After that, half of the teeth were treated with 2% chlorhexidine solution (1,5ul) and the remaining with deionized water (1,5ul) before adhesion procedure with Adper Single Bond 2® and FiltekTMZ350®. Specimens were stored at 37oC in deionized water for 24 hours. After this period, all specimens were sectioned into sticks (≈0.81 mm2 to 1mm2). A third of the specimens were tested immediately (I-24 h), for microtensile test. The remaining sticks aged in artificial saliva for 6 months (6m) and 1 year (1y) before testing. The failure mode was analyzed and classified as adhesive, mixed and cohesive in dentin or resin. Bond strength data was analyzed by three-way ANOVA and Tukey tests (p<0.05). Simultaneously, one slice (mesial-distal) of each specimen was analyzed by confocal microscopy for analysis of the interface resin/dentin and tag formation over the aging time. Means and standard-deviation (MPa) of each group (I, 6m and 1y) were: C (38.57±15.36, 26.67±19.37, 12.21±11.24), C-Chx 2% (41.93±9.97, 31.2±17.02, 11.86±10.4), CC (21.80±7.09, 8.33±10.71, 4.70±9.04), CC-Chx 2% (19.85±7.87, 24.32±11.7, 6.19±12.37) CL (22.70±9.63, 10.25±15.6, 4.93±5.54) and CL-Chx 2% (22.40±7.34, 20.94±14.68, 16.05±13.91). Adhesive and/or mixed failures were...


Assuntos
Humanos , Adesivos Dentinários/química , Clorexidina/química , Dentina , Dentina/química , Erosão Dentária/induzido quimicamente , Bebidas Gaseificadas , Microscopia Confocal , Propriedades de Superfície , Reprodutibilidade dos Testes , Estatísticas não Paramétricas , Resistência à Tração , Fatores de Tempo
10.
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-663282

RESUMO

Objetivo: Comparar o potencial erosivo de bebidas light e zero em relação a sua versão regular sobre o esmalte. Método: Blocos de esmalte bovino foram divididos em 7 grupos (n=10) e submetidos à ciclagem erosiva com a versão regular ou light/zero das seguintes bebidas: Coca-cola®, Guaraná® e Sprite®. Antes da imersão, metade da superfície dos blocos de esmalte foi protegida com esmalte cosmético para referência na análise perfilométrica. As imersões nas bebidas de acordo com os grupos em estudo foram realizadas 4 vezes ao dia durante 2 minutos. Entre os desafios erosivos os blocos foram imersos em saliva artificial por 2 horas. A cada dia, após as 4 ciclagens erosivas os blocos foram armazenados em saliva artificial. Ao final do 5º dia de ciclagem a alteração da superfície do esmalte foi analisada por perfilometria (µm). Os dados foram analisados com ANOVA e teste de Tukey (para as bebidas tipo cola) e teste t não pariado (para as outras bebidas) (p menor que 0.05). Resultados: A cola light (0.52±0.19) provocou um desgaste similar a cola zero (0.54±0.17) e ambas causaram menor desgaste quando comparadas a cola regular (2.15±0.65). A sprite regular (1.17±0.36) provocou menor desgaste do que a versão zero (2.25±0.75). Os guaranás regular (1.03±0.36) e light (1.02±0.26) resultaram em desgaste semelhante no esmalte. Conclusão: O presente estudo in vitro constatou que as colas light e zero apresentaram menor potencial erosivo, o que não foi observado para as versões zero da guaraná e da Sprite, as quais causaram desgaste semelhante e maior que a versão regular, respectivamente.


Objective: The aim of this study was to evaluate the erosive potential of light and zero soft drinks compared with the regular version on dental enamel. Method: Bovine enamel slabs were divided into 7 groups (n=10) and subjected to erosive challenge by immersion in the light, zero and regular versions of the following soft drinks: Coca-cola®, Guaraná® and Sprite®. Before immersion in the beverages, half of slab surface was protected with nail varnish for reference for the profilometry analysis. The enamel slabs were immersed in the beverages for 2 minutes, 4 times a day, at room temperature. Between challenges, the slabs were maintained in artificial saliva for 2 hours. Every day after completion of the four pH-cycles, the samples were stored in artificial saliva overnight. At the end of the 5th day of erosive challenge, the alterations on enamel surface were measured by profilometry (µm). Data were analyzed by ANOVA and Tukey's test (for cola drinks) and unpaired t test (for the other beverages) (p less than 0.05). Results: Light Coca-cola® (0.52±0.19) promoted similar enamel wear to zero Coca-cola® (0.54±0.17), and both resulted in less enamel loss compared with regular Coca-cola® (2.15±0.65). However, regular Sprite (1.17±0.36) caused lower enamel wear than its zero version (2.25±0.75). Regular (1.03±0.36) and light (1.02±0.26) Guaraná® caused similar wear in enamel. Conclusion: This in vitro study demonstrated that light and zero Coca-cola® had less erosive potential than the regular version of this soft drink. The same result, however, was not observed for the zero versions of Guaraná® and Sprite®, which caused similar and higher enamel wear, respectively, compared with their regular versions.


Assuntos
Dieta , Desgaste dos Dentes/diagnóstico , Erosão Dentária/diagnóstico , Erosão Dentária/prevenção & controle , Técnicas In Vitro , Bebidas Gaseificadas , Análise de Variância
11.
Pesqui. bras. odontopediatria clín. integr ; 12(2): 203-207, jul. 2012. tab
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-874603

RESUMO

Objetivo: Comparar o potencial erosivo de bebidas light e zero em relação a sua versão regular sobre o esmalte. Método: Blocos de esmalte bovino foram divididos em 7 grupos (n=10) e submetidos à ciclagem erosiva com a versão regular ou light/zero das seguintes bebidas: Coca-cola®, Guaraná® e Sprite®. Antes da imersão, metade da superfície dos blocos de esmalte foi protegida com esmalte cosmético para referência na análise perfilométrica. As imersões nas bebidas de acordo com os grupos em estudo foram realizadas 4 vezes ao dia durante 2 minutos. Entre os desafios erosivos os blocos foram imersos em saliva artificial por 2 horas. A cada dia, após as 4 ciclagens erosivas os blocos foram armazenados em saliva artificial. Ao final do 5º dia de ciclagem a alteração da superfície do esmalte foi analisada por perfilometria (µm). Os dados foram analisados com ANOVA e teste de Tukey (para as bebidas tipo cola) e teste t não pariado (para as outras bebidas) (p menor que 0.05). Resultados: A cola light (0.52±0.19) provocou um desgaste similar a cola zero (0.54±0.17) e ambas causaram menor desgaste quando comparadas a cola regular (2.15±0.65). A sprite regular (1.17±0.36) provocou menor desgaste do que a versão zero (2.25±0.75). Os guaranás regular (1.03±0.36) e light (1.02±0.26) resultaram em desgaste semelhante no esmalte. Conclusão: O presente estudo in vitro constatou que as colas light e zero apresentaram menor potencial erosivo, o que não foi observado para as versões zero da guaraná e da Sprite, as quais causaram desgaste semelhante e maior que a versão regular, respectivamente.


Objective: The aim of this study was to evaluate the erosive potential of light and zero soft drinks compared with the regular version on dental enamel. Method: Bovine enamel slabs were divided into 7 groups (n=10) and subjected to erosive challenge by immersion in the light, zero and regular versions of the following soft drinks: Coca-cola®, Guaraná® and Sprite®. Before immersion in the beverages, half of slab surface was protected with nail varnish for reference for the profilometry analysis. The enamel slabs were immersed in the beverages for 2 minutes, 4 times a day, at room temperature. Between challenges, the slabs were maintained in artificial saliva for 2 hours. Every day after completion of the four pH-cycles, the samples were stored in artificial saliva overnight. At the end of the 5th day of erosive challenge, the alterations on enamel surface were measured by profilometry (µm). Data were analyzed by ANOVA and Tukey's test (for cola drinks) and unpaired t test (for the other beverages) (p less than 0.05). Results: Light Coca-cola® (0.52±0.19) promoted similar enamel wear to zero Coca-cola® (0.54±0.17), and both resulted in less enamel loss compared with regular Coca-cola® (2.15±0.65). However, regular Sprite (1.17±0.36) caused lower enamel wear than its zero version (2.25±0.75). Regular (1.03±0.36) and light (1.02±0.26) Guaraná® caused similar wear in enamel. Conclusion: This in vitro study demonstrated that light and zero Coca-cola® had less erosive potential than the regular version of this soft drink. The same result, however, was not observed for the zero versions of Guaraná® and Sprite®, which caused similar and higher enamel wear, respectively, compared with their regular versions.


Assuntos
Dieta , Desgaste dos Dentes/diagnóstico , Erosão Dentária/diagnóstico , Erosão Dentária/prevenção & controle , Bebidas Gaseificadas , Análise de Variância , Técnicas In Vitro
12.
Araçatuba; s.n; 2012. 79 p. ilus, tab.
Tese em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-866800

RESUMO

Proposição: Neste estudo nós investigamos o efeito dos peróxidos de carbamida a 16% e a 35%, peróxido de hidrogênio 35% e refrigerante de Cola, nas modificações da superfície do titânio comercialmente puro (Ti-cp) e liga Ti-6Al-4V. Materiais e Métodos: Setenta e dois discos de Ti (8 mm de diâmetro, 2 mm de espessura) foram utilizados e divididos em 18 grupos (n = 4) em função do tratamento das soluções e o tipo de Ti. Os espécimes foram mecanicamente polidos utilizando procedimentos metalográficos padrão. Os espécimes foram imersos em 3 ml de peróxido de carbamida a 16% e a 35%, em peróxido de hidrogênio 35% e ao refrigerante de Cola, 4 horas por dia (mantidos secos ou imersos em saliva artificial nas 20 horas restantes), durante 15 dias. Os espécimes do grupo controle foram imersos apenas em saliva artificial ao longo dos 15 dias. A rugosidade de superfícies e a topografia do Ti foram examinados por meio da microscopia de força atômica (AFM) e microscopia eletrônica de varredura (MEV). As modificações químicas das superfícies Ti foram avaliadas por meio da espectroscopia de energia dispersiva (EDS). Os dados foram analisados pela ANOVA de três fatores e o teste de Tukey foi utilizado como técnica post-hoc (α =.05). Resultados: Os grupos imersos em peróxido de hidrogênio 35% apresentaram a maior rugosidade (P <0,05), seguido pelos peróxidos de carbamida, com maiores valores para o Ticp, porém sem alterações quando associados ou não à saliva artificial. Estes valores foram estatisticamente superiores aos observados no início e no grupo controle. O refrigerante de Cola não alterou a rugosidade de superfície de ambos os tipos de Ti (P> 0,05). A MEV e a AFM mostraram maiores alterações na superfície dos espécimes imersos em peróxido de hidrogênio 35%, sendo estas maiores no grupo Ticp quando comparados à liga Ti-6Al-4V. Estes grupos promoveram a formação de fendas e “pitting de corrosão” nas superfícies do Ti. Nenhuma alteração química detectável das superfícies...


Purpose: In this study we investigated the effect of 16% and 35% carbamide peroxides, 35% hydrogen peroxides and cola soft drink, on the surface modifications of commercially-pure titanium (cp-Ti) and Ti-6Al-4V alloy. Materials and Methods: Seventy-two Ti discs (8-mm diameter, 2-mm thickness) were used and divided into 18 groups (n=4) as a function of solution treatments and Ti type. Samples were mechanically polished using standard metallographic procedures. Samples were immersed into 3 ml of 16% and 35% carbamide peroxides, 35% hydrogen peroxide and cola soft drink at 4 hours per day (kept dried or immersed in artificial saliva in the remaining 20 hours) during 15 days. Control samples were immersed just in artificial saliva throughout the 15 days. Ti surfaces roughness and topography were examined using atomic force microscopy (AFM) and scanning electron microscopy (SEM). The chemical modifications of Ti surfaces were evaluated through energy dispersive spectroscopy (EDS). Data were analyzed by 3-way ANOVA, Tukey’s tests were further used as post-hoc techniques (α=.05). Results: Groups immersed in 35% hydrogen peroxide exhibited the greatest surface roughness (P<.05), followed by the carbamide peroxides regardless of Ti type and association or not with artificial saliva. Ticp exhibited greater surface roughness than Ti-6Al-4V alloy. These values were statistically higher than those observed at baseline and in control group. Cola soft drink did not change the surface roughness of both Ti types (P>.05). The SEM and AFM images of Ti surfaces showed higher surface changes for the samples immersed in 16% and 35% carbamide peroxides, and 35% hydrogen peroxide, with greater visible alteration for Ticp. These groups promoted the formation of crevices and pitting on the Ti surfaces. No detectable chemical alteration of the Ti surfaces was observed after 15-day immersion period. Conclusions: The bleaching agents promoted significant alterations on the surface of Ti...


Assuntos
Corrosão , Peróxido de Hidrogênio , Implantação Dentária , Osseointegração , Peróxidos , Bebidas Gaseificadas , Titânio
13.
Artigo em Inglês | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-614369

RESUMO

Objetivo: Avaliar a saúde bucal de crianças que consomem refrigerantes e também conhecer as razões para o consumo excessivo dessas bebidas. Método: Um estudo de natureza transversal CAP (conhecimento, atitude e prática) com uma amostra de 200 crianças na faixa etária de 12-13 anos de idade foi realizado em Maharishi Markandeshwar International School, Mullana, Ambala, na Índia. Um questionário foi elaborado e distribuído para verificar as razões para o alto consumo de refrigerantes e os seus efeitos sobre a saúde bucal. Os dados coletados foram analisados estatisticamente. Resultados: Em média, as crianças na faixa etária de 12-13 anos consumiam entre 7 e 8 refrigerantes (latas - 250ml) por semana, ou seja, de 1500mL a 2000mL. Verificou-se que a gravidade da cárie dentária foi elevada quando os resultados foram comparados a crianças que não consumiram bebidas carbonatadas na mesma escola. Os resultados também confirmam que as crianças não estão conscientes dos efeitos nocivos dos refrigerantes sobre a saúde bucal. Conclusão: As crianças que consomem refrigerantes regularmente são mais propensas a cárie dentária.


Objective: To assess the oral health of children consuming carbonated beverages and also to ascertain the reasons for excess consumption of these beverages. Methods: A cross-sectional KAP (knowledge, attitude and practice) survey of 200 children in the age group of 12 - 13 years was carried out in Maharishi Markandeshwar International School, Mullana, Ambala, India. A questionnaire was designed and distributed to ascertain the reasons for high consumption of carbonated beverages and its effects if any on oral health. The data collected was analysed statistically. Results: The results of the study revealed that on an average, children in the age group of 12-13 years consumed 7-8 drinks (cans - 250ml) per week, i.e. 1500 - 2000 ml consumption. The severity of tooth decay was seen to be high, when the results were compared to those children who did not consume carbonated drinks in the same school. The findings also confirm that children are not aware of the detrimental effects of carbonated beverages on oral health. Conclusion: The children who consume carbonated drinks regularly are more prone to tooth decay.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adolescente , Criança , Cárie Dentária , Dieta Cariogênica , Saúde Bucal , Bebidas Gaseificadas , Estudos Transversais
14.
Rev. bras. odontol ; 68(1): 8-11, jan.-jun. 2011. tab
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-642764

RESUMO

Analisou-se a rugosidade superficial de uma resina acrílica autopolimerizável submetida a dois métodos de polimento: mecânico e químico, antes e após a imersão em soluções de café, café com açúcar, coca-cola e coca-cola light®. Após o polimento, os espécimes foram divididos em 10 grupos experimentais (n = 5): I - polimento mecânico (pm), II - pm em café, III - pm em café com açúcar, IV - pm em coca-cola®, V - pm em coca-cola light®, VI - polimento químico, (pq), VII - pq em café, VIII - pq em café com açúcar, IX - pq em coca-cola®-, X -pq em coca-cola light®. Após a análise de variância (p = 0,000) e Tukey, concluiu-se que a imersão em café aumentou a rugosidade em ambos os tratamentos, ao contrário da coca-cola®.


Assuntos
Resinas Acrílicas , Café/efeitos adversos , Polimento Dentário/métodos , Bebidas Gaseificadas
15.
Bauru; s.n; 2011. 119 p. ilus, tab, graf.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-668585

RESUMO

A erosão dentária consiste em uma das causas de desgaste dentário que acomete inicialmente o esmalte, por meio de um amolecimento da superfície, podendo comprometer também a dentina. A compreensão do mecanismo erosivo permite determinar estratégias para sua prevenção, controle e tratamento. Em função do comprometimento do esmalte, esse substrato requer, em alguns casos, o tratamento por meio de restauração adesiva. Este trabalho consta de três fases e teve por objetivo analisar a união de diferentes sistemas adesivos a superfícies de esmalte, após ciclagem erosiva in vitro e in situ/ex vivo. Inicialmente, um estudo in vitro foi realizado envolvendo desafios por 3x/1minutos/1dia por 3 bebidas erosivas à base de cola (Coca-Cola Regular, Coca Light e Coca Zero) associados ou não à escovação. Fragmentos de esmalte bovino foram adequadamente obtidos, polidos e selecionados através de teste de microdureza. Após os desafios, foram restaurados com o sistema convencional de dois passos Adper Single Bond 2 e preparados para testes quantitativos de desgaste, microdureza, e de resistência adesiva e qualitativa por microscopia de varredura confocal a laser. Uma vez que a Coca-Cola Regular foi o agente mais erosivo, as demais fases foram realizadas unicamente com sua utilização. Assim, as hipóteses nulas testadas nas duas fases seguintes foram: 1- Não há diferença de adesão ao esmalte normal ou erodido/abrasionado; 2- Não há diferença de adesão ao esmalte erodido/abrasionado de acordo com o sistema adesivo utilizado. Para os testes in vitro, os mesmos passos foram seguidos, entretanto, com desafios erosivos de 3x/1min de imersão por 1 ou 5 dias, associados ou não à escovação. No teste in situ/ex vivo, 8 fragmentos de esmalte foram preparados para cada dispositivo intrabucal. A cada 24 horas, os voluntários efetuaram 3 ciclos extrabucais de 3x/5min em Coca-Cola em metade dos blocos. Metade dos blocos não erodidos e erodidos foram seqüencialmente escovados por ...


Tooth erosion is considered a cause of dental wear with initial softening of enamel, which can also compromise dentin. The comprehension of erosive mechanism aids to determine its strategies of prevention, control and treatment. According to enamel compromising, it requires in some cases, an adhesive restoration approach. This study consisted of three phases and aimed to analyze adhesion of different bonding systems to enamel surface after in vitro and in situ/ex vivo erosive cycles. First, an in vitro experiment was performed involving 3 colabased beverages (Regular Coke, Light Coke and Zero Coke) challenged for 3x/1min for a day associated or not to toothbrushing. Enamel specimens were adequately prepared, polished and selected by microhardness. After challenges, they were restored by a two-step etch-and-rinse system (Adper Single Bond 2), which were prepared to quantitative tests of wear, microhardness and bonding and also qualitative analysis using confocal laser scanning microscopy. As Regular Coke was the most erosive agent, the following phases only used this beverage. Thus the null hypotheses were: 1- There is no difference on bonding to normal or eroded/abraded enamel surface; 2- There is no difference on bonding to eroded/abraded enamel according to dentin bonding system. For in vitro tests, same previous steps were performed however with erosive challenges for 3x/1min for 1 and 5 days, immediately associated or not to 1-minute toothbrushing. In in situ/ex vivo test, 8 specimens were prepared for each intraoral palatal device. Volunteers performed erosive challenge extraorally on half of the specimes in Regular Coke for 3x/5min for 5 days. Half of the not eroded and eroded specimens were subsequently abraded for 1 minute. After the end of 5 days, the devices were collected and the specimens were identified. After in vitro or in situ/ex vivo, enamel surfaces were restored with different dentin bonding...


Assuntos
Animais , Bovinos , Adesivos Dentinários/química , Dentina/química , Esmalte Dentário/química , Bebidas Gaseificadas , Erosão Dentária , Teste de Materiais , Restauração Dentária Permanente/métodos , Propriedades de Superfície , Resistência à Tração , Fatores de Tempo
16.
Bauru; s.n; 2011. 154 p. ilus, tab, graf.
Tese em Inglês, Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-673681

RESUMO

As bebidas tipo cola apresentam potencial erosivo comprovado devido características químicas como: baixo pH e subsaturação em relação ao cálcio e fosfato da estrutura dentária. Por outro lado, as bebidas tipo cola regulares apresentam também em sua composição alto teor de açúcar, o que pode determinar um potencial cariogênico. A presente tese teve como objetivo esclarecer se há predomínio ou sinergismo entre cárie e erosão quando bebidas tipo cola agem sobre o esmalte dentário. Para tal foram apresentados três estudos desenvolvidos in situ. Em um deles constatou-se que a bebida tipo cola light apresenta baixo potencial erosivo, assim outros cinco estudos (2 in vitro e 3 in situ) foram desenvolvidos com o objetivo de verificar o mecanismo pelo qual isto acontece. Nos estudos in situ que avaliaram o efeito erosivo e cariogênico das bebidas tipo cola com ou sem sacarose, utilizando as variáveis de resposta dureza superficial/longitudinal e perfilometria, observou-se que a presença de biofilme dentário diminuiu o efeito erosivo das bebidas tipo cola sobre a estrutura dentária; a associação entre desafio erosivo e cariogênico promoveu menor alteração do esmalte em relação aos desafios isoladamente e a sacarose presente na cola regular quando utilizada com a freqüência de 3x/dia por 14 dias promoveu pequena desmineralização do esmalte (restrita aos primeiros 10µm). Além disso, constatou-se que a bebida tipo cola light e seu adoçante, o aspartame, apresentaram baixo potencial erosivo e cariogênico, respectivamente. Nos estudos seguintes confirmou-se que a cola light promove menor erosão em relação à cola regular; no entanto em estudo in vitro observou-se que o mesmo não pode ser generalizado para as versões light e regular da Sprite® e Guaraná®. Mesmo quando a erosão foi associada à abrasão in situ, a cola light resultou em menor desgaste em relação à cola regular, não tendo sido encontrada diferença entre...


Cola drinks have proven erosive potential due to chemical characteristics such as low pH and calcium and phosphate subsaturation in relation to tooth structure. On the other hand, regular cola drinks also present in its composition high sugar concentration, which can determine a cariogenic potential. This thesis aimed to clarify whether there is a predominance or synergism between caries and erosin when cola drinks act on the tooth enamel. To this end, three in situ studies were presented. In one of them, it was found that light cola drinks showed low erosive potential. Thus five other studies (2 in vitro and 3 in situ) were developed in order to verify the mechanism for by which this occurs. In in situ studies that evaluated the erosive and cariogenic effect of cola drinks with or without sucrose, using surface/cross-sectional hardness and profilometry as response variables, it was observed that the presence of dental plaque decreased the erosive effect of cola drinks on the tooth structure, the association between cariogenic and erosive challenge promoted less enamel alterations in relation to the challenge alone and sucrose presented in regular cola when used for 14 days (3x/day), promoted small enamel demineralization (restricted to the first 10µm). Moreover, it was found that light cola drinks and its sweetener (aspartame), had low cariogenic and erosive potential, respectively. Subsequent studies confirmed that the light cola drink promotes less erosion when compared to the regular one; however an in vitro study showed that the same cannot be generalized to the regular and light versions of Sprite® and Guaraná®. Even when the erosion was associated with in situ abrasion; light cola resulted in less wear when compared to regular cola and no difference was found between erosion and erosin plus abrasion. In the beverages chemical analysis, the main differences between light and regular cola were the pH and the type of sweetener. Both in vitro and in situ...


Assuntos
Humanos , Bebidas Gaseificadas/efeitos adversos , Cárie Dentária/etiologia , Erosão Dentária/etiologia , Esmalte Dentário/química , Bebidas Gaseificadas , Fatores de Tempo , Abrasão Dentária
17.
Bauru; s.n; 2011. 119 p. ilus, tab, graf.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-866178

RESUMO

A erosão dentária consiste em uma das causas de desgaste dentário que acomete inicialmente o esmalte, por meio de um amolecimento da superfície, podendo comprometer também a dentina. A compreensão do mecanismo erosivo permite determinar estratégias para sua prevenção, controle e tratamento. Em função do comprometimento do esmalte, esse substrato requer, em alguns casos, o tratamento por meio de restauração adesiva. Este trabalho consta de três fases e teve por objetivo analisar a união de diferentes sistemas adesivos a superfícies de esmalte, após ciclagem erosiva in vitro e in situ/ex vivo. Inicialmente, um estudo in vitro foi realizado envolvendo desafios por 3x/1minutos/1dia por 3 bebidas erosivas à base de cola (Coca-Cola Regular, Coca Light e Coca Zero) associados ou não à escovação. Fragmentos de esmalte bovino foram adequadamente obtidos, polidos e selecionados através de teste de microdureza. Após os desafios, foram restaurados com o sistema convencional de dois passos Adper Single Bond 2 e preparados para testes quantitativos de desgaste, microdureza, e de resistência adesiva e qualitativa por microscopia de varredura confocal a laser. Uma vez que a Coca-Cola Regular foi o agente mais erosivo, as demais fases foram realizadas unicamente com sua utilização. Assim, as hipóteses nulas testadas nas duas fases seguintes foram: 1- Não há diferença de adesão ao esmalte normal ou erodido/abrasionado; 2- Não há diferença de adesão ao esmalte erodido/abrasionado de acordo com o sistema adesivo utilizado. Para os testes in vitro, os mesmos passos foram seguidos, entretanto, com desafios erosivos de 3x/1min de imersão por 1 ou 5 dias, associados ou não à escovação. No teste in situ/ex vivo, 8 fragmentos de esmalte foram preparados para cada dispositivo intrabucal. A cada 24 horas, os voluntários efetuaram 3 ciclos extrabucais de 3x/5min em Coca-Cola em metade dos blocos. Metade dos blocos não erodidos e erodidos foram seqüencialmente escovados por ...


Tooth erosion is considered a cause of dental wear with initial softening of enamel, which can also compromise dentin. The comprehension of erosive mechanism aids to determine its strategies of prevention, control and treatment. According to enamel compromising, it requires in some cases, an adhesive restoration approach. This study consisted of three phases and aimed to analyze adhesion of different bonding systems to enamel surface after in vitro and in situ/ex vivo erosive cycles. First, an in vitro experiment was performed involving 3 colabased beverages (Regular Coke, Light Coke and Zero Coke) challenged for 3x/1min for a day associated or not to toothbrushing. Enamel specimens were adequately prepared, polished and selected by microhardness. After challenges, they were restored by a two-step etch-and-rinse system (Adper Single Bond 2), which were prepared to quantitative tests of wear, microhardness and bonding and also qualitative analysis using confocal laser scanning microscopy. As Regular Coke was the most erosive agent, the following phases only used this beverage. Thus the null hypotheses were: 1- There is no difference on bonding to normal or eroded/abraded enamel surface; 2- There is no difference on bonding to eroded/abraded enamel according to dentin bonding system. For in vitro tests, same previous steps were performed however with erosive challenges for 3x/1min for 1 and 5 days, immediately associated or not to 1-minute toothbrushing. In in situ/ex vivo test, 8 specimens were prepared for each intraoral palatal device. Volunteers performed erosive challenge extraorally on half of the specimes in Regular Coke for 3x/5min for 5 days. Half of the not eroded and eroded specimens were subsequently abraded for 1 minute. After the end of 5 days, the devices were collected and the specimens were identified. After in vitro or in situ/ex vivo, enamel surfaces were restored with different dentin bonding...


Assuntos
Animais , Bovinos , Adesivos Dentinários/química , Dentina/química , Esmalte Dentário/química , Bebidas Gaseificadas , Erosão Dentária , Teste de Materiais , Restauração Dentária Permanente/métodos , Propriedades de Superfície , Resistência à Tração , Fatores de Tempo
19.
Odonto (Säo Bernardo do Campo) ; 18(35): 14-23, jan.-jun. 2010. ilus, tab
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-578082

RESUMO

Introdução: erosão é a perda superficial do esmalte causado por processos químicos que não envolvem bactérias, mas fatores extrínsecos como o alto consumo de bebidas que possuem pH muito baixo. Objetivo: avaliação da rugosidade superficial do esmalte de dentes bovinos após a ação de bebidas ácidas. Material e métodos: as amostras foram imersas nas seguintes soluções: GI limonada, GII refresco artificial em pó sabor limão e GIII refrigerante light a base de cola contendo limão, verificando a rugosidade superficial do esmalte após a imersão. Resultados: a média da rugosidade foi GI (0,0120), GII (0,3215), GIII (0,0275). Conclusão: todas as bebidas testadas interferiram na rugosidade do esmalte; o suco em pó light causou o maior dano ao esmalte; o tempo de exposição do esmalte as bebidas, aumentou os valores da rugosidade.


Introduction: erosion is the superficial loss of enamel caused by chemical process do not involve bacterias but extrinsic factors as the high consumption of low pH drinks. Aim: evaluate the enamel superficial roughness of the bovine teeth after the contact of acid solutions. Material and methods: lemonade (group 1), artificial juice in powder with lemon flavor (group 2), and a light soft drink made of cola and lemon (group 3), evaluate the enamel superficial roughness of the bovine after action of solutions. Results: the roughness average was: GI (0,0120), GII (0,3215), GIII(0,0275). Conclusion: the beverage’s effects and the time were statistically significant, GII showed the biggest superficial roughness when compared with GI and GIII.


Assuntos
Animais , Bovinos , Bebidas/efeitos adversos , Esmalte Dentário/química , Técnicas In Vitro , Análise de Variância , Desmineralização do Dente/etiologia , Concentração de Íons de Hidrogênio , Bebidas Gaseificadas , Propriedades de Superfície , Fatores de Tempo
20.
Rev. odontol. UNESP (Online) ; 39(2): 69-74, abr. 2010. tab
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-874369

RESUMO

O crescente consumo de bebidas açucaradas e com pH ácido tem sido considerado um fator de risco para o desenvolvimento de lesões nas superfícies dentais. Dessa forma, o objetivo deste estudo foi avaliar o pH, a condutividade elétrica e a quantidade de Sólidos Solúveis Totais (SST) de bebidas gaseificadas comercializadas na cidade de João Pessoa - PB. Constituíram a amostra os produtos Aquarius Regular®, Aquarius Fresh® limão, H2OH!® limão, H2OH!® limão e tangerina, Aquazero® limão, Água Mineral Schincariol® com gás, Água Tônica Antárctica® (controle positivo) e Água Mineral Schincariol® sem gás (controle negativo). A avaliação do pH foi realizada mediante o uso de pHgâmetro digital, modelo pH 300, da marca Analyser®. A condutividade elétrica foi determinada por um condutivímetro de bancada modelo 600 da Analyser®. Para a quantificação dos Sólidos Solúveis Totais ou °Brix, utilizou-se um refratômetro específico de campo, modelo N1, Atago®. Os valores de pH variaram de 2,85(controle positivo) a 6,41(controle negativo), estando as demais bebidas abaixo do pH 3,85. Os resultados para condutividade elétrica variaram de 81 mS.cm–1 (controle negativo) a 1.004 mS.cm-1 (H2OH!® limão e tangerina). Com relação aos SST, todas as bebidas, com exceção da Água Tônica Antárctica® (7,5 °Brix), tiveram valor 0 °Brix. Com base na metodologia adotada e nos resultados obtidos, observou-se que as bebidas analisadas neste estudo revelaram-se potencialmente erosivas.


The increasing consumption of sugar beverages and with acidic pH has been considered a factor of risk for the development of injuries in dental surfaces. Therefore, the objective of this study was to evaluate the pH, the electrical conductivity and the amount of Total Soluble Solids (SST) of carbonated beverages commercialized in the city of João Pessoa - PB. The sample was formed by the following products Aquarius Regular®, Aquarius Fresh® lemon, H2OH!® lemon, H2OH!® lemon and tangerine, Aquazero® lemon, Sparkling Mineral Water Schincariol®, Antartic Tonic Water® (positive control) and Still Mineral Water Schincariol® (negative control). The evaluation of pH was performed by the use of a digital pH meter, model pH 300, brand Analyser®. The electrical conductivity was determined by a bench conductivimeter, model 600 of the Analyzer®. For the quantification of Total Soluble Solids or °Brix was used a specific refractometer of , model N1, Atago®. The pH values varied from 2.85 (positive control) to 6.41 (negative control), and the other beverages had pH below 3.85. The results for electrical conductivity varied from 81 mS.cm?1 (negative control) to 1,004 mS.cm?1 (H2OH!® lemon and tangerine). About the SST, all the beverages, except the Antarctic Tonic Water® (7.5 °Brix) had value 0 °Brix. Based on the methodology adopted and the results obtained, it was observed that the beverages analyzed in this study proved to be potentially erosive.


Assuntos
Bebidas Gaseificadas , Dieta , Ingestão de Líquidos , Erosão Dentária
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA