Your browser doesn't support javascript.
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 41
Filtrar
Mais filtros










Filtros aplicados

Tipo de estudo
Intervalo de ano de publicação
1.
Rev. Assoc. Paul. Cir. Dent ; 71(1): 21-24, Jan.Fev.Mar.2017.
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-832071

RESUMO

O objetivo da pesquisa foi comparar os efeitos de edulcorantes naturais utilizados como substrato por Streptococcus mutans e Lactobacillus acidophilus, verificando a capacidade desses microrganismos em metabolizar os edulcorantes, favorecendo o crescimento e a produção de ácidos. Para tal estudo, realizou-se um total de 180 leituras para as variáveis crescimento e produção de ácido, e para o processamento dos dados usou-se o pacote estatístico SPSS. Dadas às condições da metodologia, foi possível concluir que a Stevia Rebaudiana Bertoni ofereceu melhores resultados na redução do crescimento bacteriano e na produção de ácidos do que o Sorbitol.


This paper aimed at comparing the effects of natural sweeteners used as a substrate for Streptococcus mutans and Lactobacillus acidophilus, in order to verify the ability of these microorganisms to metabolize sweeteners, promoting the growth and the production of acids. For this study, the variables "growth" and "acid production" were analyzed and the processing data was based on the SPSS statistical package. It was concluded that Stevia rebaudiana Bertoni offered better results in reducing bacterial growth and production of the Sorbitol acids.


Assuntos
Sorbitol , Stevia , Edulcorantes , Crescimento
2.
Araçatuba; s.n; 2013. 72 p. ilus.
Tese em Inglês | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-866920

RESUMO

Avaliar os efeitos à longo prazo do tratamento com o bionator base (Classe II) de Balters de pacientes com maloclusão de Classe II e retrusão mandibular em crescimento usando-se a morfometria (análise de thin-plate spline [TPS]). Materiais e Métodos: Vinte e três pacientes (8 meninos e 15 meninas) foram consecutivamente tratados com o bionator de Balters (grupo bionator). A amostra foi avaliada em T0, início do tratamento; em T1, final da terapia com o Bionator; e em T2, na observação à longo prazo (incluindo uma fase com aparelhos fixos). A idade média ao início do tratamento foi de 10 anos e 2 meses (T0); no pós-tratamento foi de 12 anos e 3 meses; e no acompanhamento à longo prazo de 18 anos e 2 meses (CVM 6). O grupo controle constou de 22 indivíduos (11 meninos e 11 meninas) sem tratamento da maloclusão de Classe II. As radiografias cefalométricas foram analisadas nos três tempos de observação para todos os grupos. A análise TPS avaliou estatisticamente (testes de permutação) as diferenças na forma e tamanho craniofacial entre os grupos bionator e controle. Resultados: A análise TPS mostrou que o tratamento com o bionator foi capaz de produzir alterações favoráveis na forma mandibular (deslocamento para frente e para baixo) que contribuiu significantemente para a correção da desarmonia dentoesquelética de classe II, e esses resultados observados à longo prazo são mantidos após cessar o crescimento. O grupo controle não apresentou diferenças estatisticamente significantes no sentido da correção da Classe II. Conclusões: Este estudo sugere que o tratamento com o bionator na Classe II mantém resultados favoráveis à longo prazo na forma craniofacial com a combinação de alterações dentoalveolares e esqueléticas


Objective: To evaluate the long-term effects of the standard (Class II) Balters bionator in growing patients with Class II malocclusion with mandibular retrusion by using morphometrics (thin-plate spline [TPS] analysis). Material and Methods: Twenty-tree Class II patients (8 male and 15 female) were treated consecutively with the Balters bionator (bionator group). The sample was evaluated at T0, start of treatment; T1, end of bionator therapy; and T2, long-term observation (including fixed appliances). Mean age at the start of treatment was 10 years 2 months (T0); at posttreatment, 12 years 3 months (T1); and at long-term follow-up, 18 years 2 months (CS 6). The control group consisted of 22 subjects (11 males and 11 females) with untreated Class II malocclusions. Lateral cephalograms were analyzed at the three time points for all groups. TPS analysis evaluated statistical (permutation tests) differences in the craniofacial shape and size between the bionator and control groups. Results: TPS analysis showed that treatment with the bionator is able to produce favorable mandibular shape changes (forward and downward displacement) that contribute significantly to the correction of the Class II dentoskeletal imbalance and these results are maintained at long-term observation after completion of growth. The control group showed no statistically significant differences in the correction of Class II malocclusion. Conclusions: This study suggests that bionator treatment of Class II malocclusion maintains shape favorable results over the long-term with a combination of skeletal and dentoalveolar changes


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Crescimento , Má Oclusão de Angle Classe II , Aparelhos Ortodônticos
3.
Araraquara; s.n; 2013. 124 p. ilus, tab.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-867785

RESUMO

O objetivo desse estudo cefalométrico prospectivo foi avaliar a influência do tratamento precoce com o aparelho Herbst, associado ao Trainer for Kids (T4K), utilizado como contenção, nas alterações do perfil facial. Uma amostra de 44 indivíduos, na fase da dentadura mista e com má oclusão Classe II divisão 1 foi dividida em 2 grupos: grupo tratado com o aparelho Herbst (n=22; média de idade inicial 8,9 anos) e grupo controle, acompanhado sem tratamento, (n=22; média de idade inicial 8,7 anos). Os grupos foram pareados quanto ao gênero e às idades ósseas e cronológicas. Para cada paciente do grupo tratado foram realizadas telerradiografias laterais denominadas: T1- inicial, T2- após 7 meses de tratamento e T3- 1 ano após a remoção do aparelho Herbst. No grupo controle, as radiografias foram tomadas anualmente, sendo convertidas em meses para efeitos de comparação. A análise estatística foi realizada por meio do teste t de Student (p<0,05). Os resultados mostraram que o aparelho Herbst promoveu redução significante da convexidade do perfil facial tegumentar e esquelético, aumento significante do ângulo mentolabial, além da projeção anterior e significante do lábio inferior e pogônio tegumentar. Após a fase de contenção com o T4K, observamos recidiva significante e parcial da convexidade do perfil facial tegumentar. Concluímos que o uso associado dos aparelhos Herbst e T4K, na dentadura mista, alterou positivamente o perfil facial, tornando-o menos convexo. Contudo, os efeitos mais significativos foram verificados logo após o uso do aparelho Herbst, sendo mais evidentes na região do lábio inferior e mento


Assuntos
Dentição Mista , Crescimento , Má Oclusão de Angle Classe II , Aparelhos Ortopédicos
4.
Araçatuba; s.n; 2013. 72 p. ilus.
Tese em Inglês | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-870126

RESUMO

Avaliar os efeitos à longo prazo do tratamento com o bionator base (Classe II) de Balters de pacientes com maloclusão de Classe II e retrusão mandibular em crescimento usando-se a morfometria (análise de thin-plate spline [TPS]). Materiais e Métodos: Vinte e três pacientes (8 meninos e 15 meninas) foram consecutivamente tratados com o bionator de Balters (grupo bionator). A amostra foi avaliada em T0, início do tratamento; em T1, final da terapia com o Bionator; e em T2, na observação à longo prazo (incluindo uma fase com aparelhos fixos). A idade média ao início do tratamento foi de 10 anos e 2 meses (T0); no pós-tratamento foi de 12 anos e 3 meses; e no acompanhamento à longo prazo de 18 anos e 2 meses (CVM 6). O grupo controle constou de 22 indivíduos (11 meninos e 11 meninas) sem tratamento da maloclusão de Classe II. As radiografias cefalométricas foram analisadas nos três tempos de observação para todos os grupos. A análise TPS avaliou estatisticamente (testes de permutação) as diferenças na forma e tamanho craniofacial entre os grupos bionator e controle. Resultados: A análise TPS mostrou que o tratamento com o bionator foi capaz de produzir alterações favoráveis na forma mandibular (deslocamento para frente e para baixo) que contribuiu significantemente para a correção da desarmonia dentoesquelética de classe II, e esses resultados observados à longo prazo são mantidos após cessar o crescimento. O grupo controle não apresentou diferenças estatisticamente significantes no sentido da correção da Classe II. Conclusões: Este estudo sugere que o tratamento com o bionator na Classe II mantém resultados favoráveis à longo prazo na forma craniofacial com a combinação de alterações dentoalveolares e esqueléticas.


Objective: To evaluate the long-term effects of the standard (Class II) Balters bionator in growing patients with Class II malocclusion with mandibular retrusion by using morphometrics (thin-plate spline [TPS] analysis). Material and Methods: Twenty-tree Class II patients (8 male and 15 female) were treated consecutively with the Balters bionator (bionator group). The sample was evaluated at T0, start of treatment; T1, end of bionator therapy; and T2, long-term observation (including fixed appliances). Mean age at the start of treatment was 10 years 2 months (T0); at posttreatment, 12 years 3 months (T1); and at long-term follow-up, 18 years 2 months (CS 6). The control group consisted of 22 subjects (11 males and 11 females) with untreated Class II malocclusions. Lateral cephalograms were analyzed at the three time points for all groups. TPS analysis evaluated statistical (permutation tests) differences in the craniofacial shape and size between the bionator and control groups. Results: TPS analysis showed that treatment with the bionator is able to produce favorable mandibular shape changes (forward and downward displacement) that contribute significantly to the correction of the Class II dentoskeletal imbalance and these results are maintained at long-term observation after completion of growth. The control group showed no statistically significant differences in the correction of Class II malocclusion. Conclusions: This study suggests that bionator treatment of Class II malocclusion maintains shape favorable results over the long-term with a combination of skeletal and dentoalveolar changes.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Crescimento , Má Oclusão de Angle Classe II , Aparelhos Ortodônticos
5.
Ortho Sci., Orthod. sci. pract ; 5(20): 532-538, 2012. ilus
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-729310

RESUMO

A mordida cruzada posterior completa por vestibular, conhecida como mordida de Brodie, é uma má oclusão rara e com indicação clara de abordagem interceptora. Entretanto, os desafios encontrados durante a terapia deste tipo de má oclusão são inúmeros, especialmente a elevada taxa de recidiva e as limitações mecânicas inerentes à expansão mandibular e contração maxilar. Este artigo apresenta um caso clínico que ilustra a abordagem interceptora e corretiva de uma mordida de Brodie, associada a uma má oclusão de Classe II, mordida profunda de uma criança de 7 anos de idade, com o objetivo de contribuir na terapia de casos semelhantes. Uma reflexão acerca da eficácia e eficiência da interceptação das mordidas cruzadas posteriores vestibulares é também apresentada


Posterior buccal cross bite, also called scissors bite or Brodie bite, is a rare malocclusion with clear indication of interceptive approach. However, several challenges are found during its treatment, specially the high relapse rate and the mechanical limitations of expanding mandibular arch and contracting maxillary arch. Therefore, this paper reports the orthodontic interceptive and corrective treatment of 7 year-old girl, with a Class II, deep bite, Brodie bite. A reflection about effectiveness and efficiency of such therapy was also presented.


Assuntos
Humanos , Feminino , Criança , Crescimento , Má Oclusão , Ortodontia
6.
Campinas, SP; s.n; 2012. 50 p. ilus.
Tese em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-866754

RESUMO

Este estudo avaliou o Estágio de Maturação das Vértebras Cervicais (EMVC), de 150 indivíduos brasileiros de ambos os sexos, com idades entre oito e 14 anos, buscando determinar o dimorfismo sexual e a aplicabilidade do EMVC na clínica ortodôntica. Foram analisadas telerradiografias em norma lateral, obtidas previamente ao tratamento ortodôntico, e a amostra foi dividida em oito grupos, considerando a idade em meses e o gênero. A morfologia das vértebras C3 e C4 foi avaliada por um examinador que indicou o EMVC encontrado para cada indivíduo estudado. Os resultados foram submetidos a testes de qui quadrado e o coeficiente de relação intraclasse avaliou o erro intraoperador. O estudo indicou que a maioria da amostra, apresentava se em EMVC II e EMVC III (p<1%), estágios que representam o surto de crescimento puberal e também o período mais favorável para a terapia ortodôntica. Os resultados também apresentaram que o sexo feminino atinge de forma mais precoce EMVC IV e EMVC V (p<1%), demonstrando que as meninas atingem o surto puberal em idade mais tenra e concluem seu crescimento puberal aproximadamente dois anos antes dos meninos


This study evaluated the Cervical Vertebrae Maturation Stage (CVMS), of 150 Brazilian subjects of both genders, with 8 to 14 years old. The norma lateral telerradyographs had analised, previously to orthodontic therapy, and the sample was divided in eight groups, considering age in months and gender. The C3 and C4 vertebrae morphology, was evaluated by a examiner who indicated the CVMS scored by each subject studied. The results was submitted by chi-square tests and ICC tests avaliated the intraoperator error. The study showed a majority of the sample in CVMS II and CVMS III (p<1%), stages who represents the puberty growing peak and also the most important period to orthodontic therapy. The results showed that the females get in a smaller age the CVMS IV and CVMS V (p<1%), showing that the girls has the puberty peak in a younger age and finish her puberty grow approximately two years before boys


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Criança , Adolescente , Vértebras Cervicais , Crescimento , Ortodontia
7.
RGO (Porto Alegre) ; 59(2): 249-243, abr.-jun. 2011. ilus, tab
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-874580

RESUMO

Objetivo: Avaliar cefalometricamente a posição dos incisivos inferiores em indivíduos braquifaciais nas maloclusões de Classe I, II e III, assim como sua correlação. Métodos: A amostra constou de 60 telerradiografias de cabeça tomadas em norma lateral com imagens de qualidade e nitidez adequada, pertencentes a documentações de pacientes adultos, de ambos os sexos, portadores de dentição permanente completa e não submetidos a tratamento ortodôntico prévio. Resultados: As mensurações para análise da posição do incisivo inferior foram obtidas através das grandezas que caracterizam a posição de incisivo inferior, a saber: 1.NB, FMIA, IMPA, DC (Discrepância Cefalométrica de Tweed). Os dados foram submetidos à análise estatística de Kruskal-Wallis p<0,05 e ao Teste de correlação de Spearman considerando cada medida em função das maloclusões. Conclusão: Há correlação direta das discrepâncias esqueléticas com o posicionamento dos incisivos inferiores em indivíduos braquifaciais, e quando maior a Classe II maior a tendência de vestibularização do incisivo inferior, e quanto maior a Classe III maior a tendência de lingualização desses dentes.


Objective: The purpose of this study was to perform a cephalometric evaluation of the mandibular incisor position and its correlation with Class I, II and III malocclusions in individuals with a brachyfacial pattern. Methods: The sample consisted of 60 lateral teleradiographs of the head, with images of good quality and clarity from the documentation of adult patients of both genders, with complete permanent dentition, who had not previously been submitted to orthodontic treatment. Results: The measurements for analyzing the mandibular incisors were obtained by means of the variables that characterize the mandibular incisor position, namely: 1.NB, FMIA, IMPA, DC (Tweed?s Cephalometric Discrepancy). The data were submitted to statistical analysis using the Kruskal-Wallis test p<0,05 and Spearman?s correlation test considering each measurement as a function of the malocclusions. Conclusion: It was concluded that there is direct correlation of skeletal discrepancies with the lower incisors positioning in individuals brachyfacial, and therefore the greater the Class II greater the tendency for flaring of the lower incisor, and the higher the class III greater the tendency for these teeth lingually.


Assuntos
Cefalometria , Crescimento , Incisivo , Má Oclusão
8.
Bauru; s.n; 2011. 165 p. ilus, tab.
Tese em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-865803

RESUMO

InicíoPortuguês (Brasil)English (United Kingdom)EspañSpanish Formal International)French (Fr) 0Minha EstanteEmail SenhaEntrar CancelarEsqueci minha senhaCriar minha estanteO que é a Estante Virtual? ServiçosServiçosTrabalhos decorrentesEstatistícasComo citarFormato MARCFormato OAI DC Dissertação de MestradoDocumentoDissertação de MestradoAutorMenezes, Carolina Carmo de (Catálogo USP)Nome completoCarolina Carmo de MenezesUnidade da USPFaculdade de Odontologia de BauruÁrea do ConhecimentoOrtodontia e Odontolgia em Saúde ColetivaData de Defesa2011-02-18ImprentaBauru,2011OrientadorJanson, Guilherme dos Reis Pereira (Catálogo USP)Banca examinadoraJanson, Guilherme dos Reis Pereira (Presidente)Carreira, Daniela Gamba GaribFerreira, Flávio Augusto CotrimTítulo em portuguêsInfluência do padrão de crescimento sobre a espessura da cortical óssea alveolar e sua correlação com a estabilidade dos mini-implantesPalavras-chave em portuguêsFatores de RiscoOrtodontiaProcedimentos de ancoragem ortodônticaResumo em portuguêsO objetivo deste estudo foi avaliar a influência do padrão de crescimento craniofacial na espessura da cortical óssea alveolar e correlacioná-lo com a estabilidade dos mini-implantes ortodônticos. A amostra constituiu de 30 pacientes com 56 mini-implantes inseridos na região posterior vestibular da maxila como recurso de ancoragem na retração anterior. Inicialmente, os pacientes foram divididos de acordo com a média do ângulo FMA, em padrão de crescimento horizontal (grupo GH) e vertical (grupo GV). As espessuras das corticais ósseas foram mensuradas nos cortes axiais das imagens de tomografia computadorizada de feixe cônico. As médias econtradas em cada grupo foram comparadas pelo teste t. A correlação de Pearson foi realizada entre os valores do ângulo FMA e as espessuras das corticais ósseas. Posteriormente, para avaliar a influência do padrão de...


This study aimed the assessment of the craniofacial growth pattern influence on the alveolar bone cortical thickness as well as the evaluation of the stability of orthodontic mini-implants. The sample comprised 56 mini-implants inserted on the posterior buccal region of the maxilla of 30 patients with the purpose of orthodontic anchorage for the anterior retraction. Initially, patients were divided by FMA mean according to the growth pattern as: horizontal group (GH group) and vertical group (GV group). The alveolar cortical bone thicknesses were measured in the axial sections of the images of cone-beam computed tomography. The means found for each group were compared with the t test. Pearson´s correlation was performed for the values of growth pattern (FMA) and for the thicknesses of cortical bone. In order to evaluate the influence of growth pattern on the stability of mini-implants, these devices were divided in two other groups, according to the growth pattern as: GMI(H), horizontal and GMI(V), vertical. The mobility degree and success rate of mini-implants shown by these two groups were compared using Mann-Whitney tests and Fisher Exact test. Through these tests and the Chi-square test the influence of the following variables on the degree of stability were evaluated: soft tissue characteristics of the insertion site, sensibility degree, plaque retention around miniimplant, observation period and technique used. The results demonstrated that the thickness of the anterior buccal cortical bone (upper and lower) and the posterior cortical bone (lower) were greater for the GH group than for the GV group. There was a significant negative correlation between the FMA and the thicknesses of the lower anterior regions (buccal and lingual) and upper regions (buccal). No significant difference was found regarding the mobility degree and the success rate of miniimplants between the groups GMI(H) and GMI(V). Total success rate...


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto Jovem , Alvéolo Dental/anatomia & histologia , Crânio/crescimento & desenvolvimento , Crescimento/fisiologia , Implantes Dentários , Procedimentos de Ancoragem Ortodôntica/métodos , Cefalometria , Maxila , Fatores de Risco , Fatores Sexuais , Estatísticas não Paramétricas , Resultado do Tratamento
9.
Araraquara; s.n; 2009. 141 p. ilus.
Tese em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-865425

RESUMO

O objetivo deste estudo cefalométrico foi avaliar as alterações no perfil facial decorrentes do crescimento natural e induzidas pelo uso do aparelho de Herbst no tratamento da má oclusão Classe II divisão 1 de Angle. A amostra foi constituída por dois grupos, com idades óssea e cronológica equivalentes, e, portanto, pertencentes aos estágios 1 e 2 de maturação esquelética (CVM). O grupo experimental foi constituído por 20 pacientes (12 meninos e 8 meninas), com média de idade inicial de 9,3 anos, que receberam tratamento com o aparelho de Herbst por 7 meses. O grupo controle foi constituído por 16 indivíduos (9 meninos e 7 meninas), com média de idade inicial de 9,1 anos, não tratados ortodonticamente e com características esqueléticas e dentárias semelhantes ao grupo experimental, derivados dos arquivos de documentações do Burlington Growth Centre da Faculdade de Odontologia, Universidade de Toronto, Canadá. Para avaliação das mudanças no perfil facial foram utilizadas telerradiografias em norma lateral iniciais e após 7 meses de tratamento no grupo experimental, e no grupo controle as radiografias foram tomadas anualmente e convertidas em 7 meses para efeitos de comparação. Os dados obtidos foram submetidos à análise estatística, realizada com teste t de Student, com nível de significância de 5%. Os resultados indicaram que o aparelho de Herbst promoveu uma redução significante da convexidade do perfil facial esquelético e de tecidos moles, aumento significante do ângulo mentolabial, além de demonstrar tendência à abertura do ângulo nasolabial. Alterações estatisticamente significantes como o aumento da altura facial anterior inferior, a retrusão do lábio superior e a protrusão do lábio inferior, assim como o aumento em comprimento deste, também foram observadas. Pode-se concluir que o uso do aparelho de Herbst induziu efeito favorável...


The purpose of this cephalometric study was to evaluate the facial profile changes due to natural growth and induced by the Herbst appliance on treatment of Angle’s Class II division 1 malocclusion. The sample consisted of two groups, matched according to osseous and chronological ages, and therefore classified as stages 1 and 2 of skeletal maturity (CVM). The experimental group consisted of 20 patients (12 boys and 8 girls), initial mean age of 9.3 years, which were treated with the Herbst appliance for 7 months. The control group consisted of 16 individuals (9 boys and 7 girls), initial mean age of 9.1 years, not treated orthodontically and with skeletal and dental characteristics similar to the experimental group, originally from Burlington Growth Centre, Faculty of Dentistry, University of Toronto, Canada. For the analysis of facial profile changes, initial and 7-month treatment follow-up lateral cephalograms were obtained for the experimental group, and for the control group the radiographs were taken annually and converted to 7 months for comparison. The data obtained were submitted to statistical analysis, performed with Student’s t test, at significance level of 5%. The results showed that the use of the Herbst appliance promoted a significant reduction of skeletal and soft tissue facial profile convexity, a significant increase of the mentolabial angle, as well as demonstrating tendency to open the nasolabial angle. Statistically significant alterations as the increase of the anterior facial height, the upper lip retrusion and lower lip protrusion, as well as the increase on its length, were also observed. It can be concluded that the Herbst appliance had a favorable effect on facial profile change, which became less convex, by acting mainly on the lips and the mentolabial areas


Assuntos
Crescimento , Má Oclusão de Angle Classe II , Aparelhos Ortopédicos , Radiografia
10.
São Paulo; s.n; 2008. 174 p. ilus, tab, graf, CD. (BR).
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-538810

RESUMO

O propósito nesta pesquisa foi analisar a geometria nasal e compará-la com os três diferentes tipos faciais, para que os resultados pudessem auxiliar tanto no diagnóstico, como nos planos de tratamento ortodôntico durante a fase de crescimento. Foram selecionados 100 pacientes, leucodermas, brasileiros, entre 6,33 e 10,59 anos de idade, sendo 57 do gênero feminino e 43 do masculino, que não receberam tratamento ortodôntico, nem foram submetidos a tratamento cirúrgico otorrinolaringológico para a remoção de tonsilas faringianas, tonsilas palatinas ou estruturas internas da cavidade nasal. Foram utilizados os exames de rinometria acústica e rinomanometria, sem uso de vasoconstritor, para a obtenção dos valores da área transversal mínima nasal e da resistência respiratória nasal. Foram obtidas telerradiografias em norma lateral e telerradiografias em norma frontal, para a determinação do padrão facial e da medida relativa a distância transversal nasal. A análise estatística foi realizada empregando se a análise de variância - ANOVA e o teste de correlação linear de Pearson, seguidos de gráficos de dispersão. Os testes foram aplicados no nível de significância de 5%. Verificou-se que não existe diferença entre os valores médios encontrados da menor área transversal da cavidade nasal, da resistência respiratória, da distância transversal nasal com os tipos faciais (P > .05). Porém, foi observada correlação negativa entre a menor área total da cavidade nasal e a resistência respiratória nasal.


The purpose of this study was to evaluate the nasal geometry and to compare it to the three different facial types, so that the results could help in the diagnosis as well as in the orthodontic treatment plan during the growth phase. The sample consisted of 100 patients (57 female and 43 male), Brazilians, Caucasians, ranging in age from 6.,33 to 10,59. None of the participants had undergone either an orthodontic or na otorhinolaryngological treatment for a surgical removal of pharyngeal tonsils, palatine tonsils or internal structures of the nasal cavity. Rhinomanometry and acoustic rhinometry examinations not associated to vasoconstrictors were realized to obtain the values of the nasal minimum cross-sectional area and the nasal respiratory resistance. Lateral and frontal radiographs were taken to evaluate the facial pattern and the measurement related to the nasal transversal distance. A statistical analysis was carried out by using the variance analysis - ANOVA and the Pearson's linear correlation test followed by dispersion graphs. The tests were applied at the 0.05 significance level. No significant relationships were found between the avarage values of the nasal minimum cross-sectional area of the nasal cavity, respiratory resistance, nasal transversal distance and the facial types (P>.05). However, it was observed a negative correlation between the smallest total area of the nasal cavity and the nasal respiratory resistance.


Assuntos
Crescimento , Ortodontia
11.
J. bras. ortodon. ortop. facial ; 11(63): 250-273, maio-jun. 2006. ilus, tab
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-529432

RESUMO

Considerando que é de grande valia para os ortodontistas clínicos a possibilidade de se prever prováveis alterações oclusais no período pós-tratamento, resolvemos investigar a recidiva, motivados pelos aspectos promissores da análise de Petrovic/Lavergne em relação ao seu prognóstico. A amostra utilizada neste estudo consistiu de 100 pacientes leucodermas, com média de idade inicial de 12 anos e 4 meses, de ambos os sexos, com maloclusão de Classe II, pertencentes às categorias de crescimento de Petrovic, tratados pela técnica do Arco de Canto Simplificada e aparelho extrabucal com extrações de quatro pré-molares. As telerradiografias laterais e os modelos de estudo das fases inicial, final e de pós-contenção (média de 10 anos) foram avaliados utilizando-se a análise de Johnston Júnior, para a comparação da recidiva entre os grupos. Como resultado, foi encontrado que o crescimento da maxila e da mandíbula não apresentou uma correlação significante com a recidiva do apinhamento dentário ântero-inferior. De forma geral, os principais fatores responsáveis pela recidiva das relações molar e incisal foram, respectivamente, as mesializações dos molares e incisivos superiores. E, ao se considerar as alterações totais em todas as categorias estudadas, o crescimento/deslocamento anterior da mandíbula foi o principal responsável pela correção das relações molar e incisal. Os pacientes pertencentes aos grupos com rotação neutra e posterior apresentaram uma rotação mandibular em sentido anti-horário (anterior) durante os períodos de tratamento e de pós-tratamento. A rotação mandibular não apresentou uma relação significativa com a recidiva do apinhamento dos incisivos inferiores pós-tratamento.


Assuntos
Mandíbula , Má Oclusão de Angle Classe II , Recidiva , Crescimento , Avanço Mandibular
12.
Odontol. clín.-cient ; 5(2): 129-138, abr.-jun. 2006. tab, graf
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-437471

RESUMO

Os objetivos da presente pesquisa foram determinar a prevalência de cárie e o crescimento ponderal e corporal de ratos (Rattus norvegicus albinus Wistar), utilizando-se a Dieta Básica Regional Modificada, acrescida ou não de flúor. Foram utilizados 60 ratos, do sexo masculino, com 23 dias de idade, que foram divididos aleatoriamente em cinco grupos. E, durante 120 dias, receberam os seguintes tratamentos: grupo A, Dieta Controle (Labina) e água destilada; grupo B, Dieta experimental (DBR Modificada) e água destilada; grupo C, DBR Modificada e água fluoretada (1 pprn); grupo D. DBR Modificada, leite de cabra e água fluoretada (1 pprn); e, grupo E, DBR Modificada, leite de vaca e água fluoretada ( 1pprn). Os resultados mostraram que os grupos D e E apresentaram menores percentuais de cárie quando comparados ao grupo C, confirmando-se assim o efeito protetor da caseína. Os animais que consumiram as dietas experimentais obtiveram um crescimento ponderal e corporal menor do que aqueles que consumiram a dieta controle, porém com resultados muito próximos a esta, considerando-se então, a DBR Modificada menos hipoproteica do que a DBR tradicional. Mostrando assim, a necessidade de conscientização junto a comunidades carentes para incentivar, na pecuária familiar, a criação de caprinos


Assuntos
Animais , Ratos , Cárie Dentária , Dieta Cariogênica , Crescimento , Leite , Ratos Wistar
14.
J. bras. ortodon. ortop. facial ; 10(59/60): 387-396, set.-dez. 2005.
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-510989

RESUMO

A maloclusão de classe II é uma discrepância esquelética que pode ser causada por uma protrusão maxilar, uma retrusão mandibular ou a combinação de ambas as situações. O momento mais adequado para seu tratamento tem sido, há algum tempo, o centro de uma grande polêmica entre os pesquisadores. Antes da idade adulta, existem duas opções de conduta, a primeira seria executar uma primeira fase numa idade pré-puberal, na qual aparelhos extrabucais ou funcionais tentariam precocemente uma modificação do padrão de crescimento e, posteriomente, já na puberdade, dar continuidade ao tratmento com aparelhagem fixa (tratamento em duas fases). A segunda opção seria intervir em um único momento, que normalmente coincide com o surto de crescimento máximo (tratamento em uma fase). Mesmo não existindo um embasamento científico que corrobore a hipótese de superioridade do tratamento em duas fases, e apesar da forte polêmica que a questão levanta entre inúmeros pesquisadores, na literatura e também no meio profissional, atualmente, observa-se uma forte tendência de se indicar um tratamento precoce da Classe II. O objetivo desse trabalho foi fazer uma revisão sobre o assunto, mostrando quais as razões que levam os autores a defender uma ou outra filosofia de tratamento, tentando, com isso, fornecer dados que possam auxiliar os profissionais a proceder com uma análise mais crítica sobre a questão.


Assuntos
Crescimento , Desenvolvimento Maxilofacial , Má Oclusão de Angle Classe II/terapia , Mandíbula/crescimento & desenvolvimento , Aparelhos Ortodônticos , Ortodontia
16.
Rev. odonto ciênc ; 18(42): 309-322, out.-dez. 2003. ilus, tab
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-396973

RESUMO

As fissuras lábio-palatais representam uma das manifestações congênitas mais comuns que envolvem a face e a cavidade bucal. Os problemas encontrados nesses pacientes são complexos, pois, em decorrência das alterações morfológicas e funcionais, os mesmos carregam desde a infância um estigma que pode alterar o seu comportamento psicossocial. As fissuras bilaterais completas de lábio e palato representam 13,9 por cento das fissuras lábio-palatais e apresentam como principal característica a projeção ântero-superior e/ou lateral da pré-maxila, que se manifesta desde a vida intra-uterina envolvendo as áreas basal e alveolar. Embora não constitua opinião unanime na literatura, essa projeção pré-maxilar tende a se agravar no início da vida pós-natal devido ao crescimento alveolar associado à odontogênese, à ausência de força restritiva do lábio superior fissurado e à adaptação da musculatura adjacente às funções bucais. Clinicamente constata-se que as cirurgias primárias reduzem a convexidade facial ao reposicionarem gradualmente a pré-maxila durante o crescimento craniofacial. Além disso, há uma redução progressiva na dimensão transversal e ântero-posterior dos arcos dentários, o que imprime a necessidade de intervenções ortodônticas e ortopédicas, na tentativa de restabelecer a morfologia do arco superior e a relação inter-arcos. Sendo assim, este estudo tem por objetivo elucidar as alterações morfológicas inerentes à presença das fissuras bilaterais completas de lábio e palato, bem como demonstrar o efeito das cirurgias primárias reparadoras no crescimento e desenvolvimento craniofacial.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Fenda Labial , Fissura Palatina , Face , Crescimento , Crânio
17.
Rev. odonto ciênc ; 18(40): 127-137, abr.-jun. 2003. ilus, graf
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-396856

RESUMO

Neste estudo foram avaliadas as alterações morfológicas das vértebras cervicais, como método de determinação da maturação óssea, comparando-o com a idade cronológica e o gênero do indivíduo. Para tanto, foram selecionadas telerradiografias de 901 pessoas, divididas em grupos de acordo com a idade e o gênero, com faixa etária variando dos cinco aos 25 anos. A avaliação foi realizada segundo o método de Hassel e Farman (1995), que define seis estágios de maturidade esquelética. Conclui-se que a idade cronológica não serve como único parâmetro para uma análise indivídual da maturação esquelética. Com relação às diferenças entre os gêneros, os resultados mostraram uma tendência de o feminino alcançar o pico de crescimento puberal um ano antes que o masculino, ou seja, por volta dos 12 anos de idade, e que o feminino atingiu a maturidade esquelética antes que o masculino. Verificou-se também, que existe forte correlação entre o aumento da idade cronológica e o dos índices de maturação dos indivíduos. Quanto ao método, observou-se que as alterações morfológicas das vértebras cervicais constituem um meio útil e confiável para a determinação da maturação óssea, podendo vir a complementar as demais informações referentes ao desenvolvimento dos pacientes


Assuntos
Pré-Escolar , Criança , Adolescente , Adulto , Determinação da Idade pelo Esqueleto , Vértebras Cervicais , Crescimento , Telerradiologia
18.
RFO UPF ; 8(1): 7-10, jan.-jun. 2003.
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-391814

RESUMO

O presente estudo teve por objetivo realizar uma revisão da literatura sobre a influência da infecção pelo HIV no crescimento e desenvolvimento da criança. A infecção pelo vírus da imunodeficiência humana (HIV) em crianças pode determinar uma grande variedade de alterações orgânicas decorrentes do comprometimento do sistema imunológico, além de alterações na produção de hormônios e secreções endócrinas diretamente relacionadas ao crescimento. Uma consequência desses eventos é a falha no desenvolvimento dos componentes musculares e esqueléticos, evidenciada pela diminuição da estatura, do peso e do perimetro cefálico das crianças afetadas. Embora um grande número de trabalhos venha sendo realizado, ainda há muito que se pesquisar sobre o tema


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Criança , Síndrome de Imunodeficiência Adquirida , Desenvolvimento Infantil , Crescimento , Infecções por HIV , Desenvolvimento Humano
20.
Pesqui. odontol. bras ; 16(2): 175-179, abr.-jun. 2002. ilus, tab
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-312814

RESUMO

Foram avaliados, por meio de mensuraçöes cefalométricas, os resultados decorrentes da ressecçäo unilateral total do arco zigomático em ratos Wistar. As ressecçöes foram realizadas com um mês de idade e os animais foram sacrificados com três meses de idade. O crânio e as hemimandíbulas foram submetidos, respectivamente às incidências radiográficas axial e lateral e, com base nestas, foram feitas mensuraçöes por meio de um sistema de computador, comparando-se um lado com o outro, e os valores obtidos foram submetidos a análise estatística. Houve diferença significante na amplitude da fossa temporal mas näo houve diferença significante para as demais mensuraçöes da maxila. Houve diferença significante, a menor para a altura do corpo e comprimento da base da mandíbula no lado operado


Assuntos
Crescimento , Radiografia , Ratos Wistar , Pesos e Medidas , Zigoma
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA