Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 103
Filtrar
Mais filtros










Filtros aplicados

Intervalo de ano de publicação
1.
São José dos Campos; s.n; 2019. 77 p. il., tab., graf..
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-1017100

RESUMO

Neste estudo foram caracterizadas superfícies de titânio (Ti) obtidas após utilização de diferentes temperaturas pela técnica de implantação iônica por imersão em plasma de oxigênio (O-IIIP), bem como correlacionado o efeito deste tratamento com a osteogênese e formação de biofilmes microbianos monotípicos. As amostras foram caracterizadas por meio de análises de química de superfície, rugosidade e textura da superfície, molhabilidade e resistência à corrosão. Além disso, análises de biocompatibilidade por meio de interação e viabilidade celular, conteúdo de proteína total, atividade de fosfatase alcalina e quantificação de nódulos de mineralização foram realizadas sobre a linhagem celular MG-63 (osteoblato humano). Análise de formação de biofilmes de Pseudomonas aeruginosa, Staphylococcus aureus, Streptococcus mutans e Candida albicans sobre as superfícies também foi realizada. Os dados foram estatisticamente analisados por teste ANOVA e Tukey (p<0,05, p<0,001 e p<0,0001). Os resultados das análises de química de superfície demonstraram um aumento proporcional da quantidade de O conforme aumento da temperatura utilizada na técnica de O-IIIP, verificando ainda a presença de TiO2 nos grupos tratados a 500ºC e 600ºC. Foi observado que, em escala nanométrica, houve um aumento significativo da rugosidade e da área superficial nas amostras tratadas com O-IIIP conforme aumento da temperatura utilizada, apresentando ainda, um aumento significativo da hidrofobicidade e resistência à corrosão nas amostras tratadas com O-IIIP. A análise de biocompatibilidade demonstrou aumento significativo em relação à viabilidade celular, produção de proteína total, atividade de fosfatase alcalina e formação de nódulos de mineralização no grupo tratado com OIIIP a 600ºC, em relação aos demais grupos. Nas análises realizadas com biofilmes microbianos monotípicos foi verificada redução significativa de microorganismos, principalmente nos grupos submetidos ao tratamento com O-IIIP a 500ºC e 600ºC. Com isso, foi concluído que, as amostras submetidas à técnica O-IIIP apresentaram superfícies com variações químicas e físicas, as quais foram proporcionais ao aumento da temperatura utilizada no tratamento, sendo que o grupo tratado com temperatura mais elevada (600ºC) demonstrou influência positiva na atividade e diferenciação celular, além de exibir redução na formação de biofilmes monomicrobianos(AU)


In this study, titanium surfaces were produced by the ion implantation technique, immersing samples in oxygen plasma (O-IIIP), at different temperatures. Therapeutic effects of the surface modification were evaluated for osteogenesis and formation of monotypic microbial biofilms. Roughness, texture, wettability, corrosion resistance and chemical composition of the samples were characterized. Moreover, biocompatibility of the produced materials was verified by cell interaction and viability, total protein content, alkaline phosphatase activity, and quantification of mineralization nodules assays were performed on MG-63 (human osteoblate) cells. Biofilm formation of Pseudomonas aeruginosa, Staphylococcus aureus, Streptococcus mutans and Candida albicans on surfaces was also evaluated. Data were statistically analyzed by ANOVA and Tukey test. A proportional intensification in the amount of oxygen was observed as the temperature used in the O-IIIP technique raised, also, TiO2 was observed in the groups treated at 500 ºC and 600 ºC. At nanoscale, there was a statistic increase in both roughness and surface area in samples treated with O-IIIP as a result of the increase of the temperature used. Hydrophobicity and corrosion resistance were also higher in samples treated with OIIIP. According to the performed biocompatibility analyzes, cell viability, total protein production, alkaline phosphatase activity and the formation of mineralized nodules were stimulated and increased in the group treated with O-IIIP at 600 ºC, compared to the other groups. In the assays performed with monotypic microbial biofilms, a statistic reduction of microorganisms was observed especially in the groups submitted to O-IIIP treatment at 500 ºC and 600 ºC. Therefore, we demonstrated here that O-IIIP technique was able to chemically and physically modify surfaces, and these modifications were proportional to the increase in temperature used in the treatment. Samples treated with the highest evaluated temperature (600ºC) had a positive influence in cell activity and differentiation, and in reducing monomicrobial biofilms formation(AU)


Assuntos
Humanos , Osteogênese , Teste de Materiais/métodos , Biofilmes/classificação
2.
Belo Horizonte; s.n; 2019. 129 p. ilus, graf, tab.
Tese em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-1099612

RESUMO

A avaliação da influência da Doxiciclina, e seu comportamento osteogênico, quando adicionada ao compósito produzido com cerâmica de beta tricálciofosfato associado a polímeros (PCL e PLGA) e ß-ciclodextrina, implantada em alvéolos de ratos, foi realizada imediatamente após a exodontia. O osso neoformado foi caracterizado de forma qualitativa (histologicamente) e quantitativa (histomorfometricamente), sendo os animas divididos em 04 grupos: Grupo 01 (Coágulo Sanguíneo ­ Controle), Grupo 02 ( ßTCP ­ Controle), Grupo 03 ( ßTCP/PCL/PLGA ­ Controle) e Grupo 04 ( ßTCP/PCL/PLGA/DOX/ ßCD ­ Teste). O defeito no osso alveolar, pós exodontia do primeiro molar superior esquerdo foi preparado. Uma única loja cirúrgica foi criada, e preenchida com o material correspondente a cada grupo. Após os tempos pré-determinados, T1 (14 dias) e T2 (28 dias) procedeu-se com as análises propostas. A análise histológica mostrou, para todos os grupos, a presença de osso neoformado em ambos os tempos, sendo que em T1, o Grupo 04 ­ Teste, obteve a maior área de osso neoformado, quando comparado aos outros grupos. O Grupo 04 -Teste, manteve o volume praticamente estável entre os tempos, podendo-se observar um ligeiro aumento, porém com trabéculas bem mais maduras e estruturadas em T2. Quando da observação do infiltrado inflamatório, notou-se que o mesmo era de predominância mononuclear, compatível com o processo de reparo, para todos os grupos, sendo que para o grupo ßTCP/PCL/PLGA/DOX/ ßCD, esse infiltrado se mostrou ligeiramente diminuído. A análise histomorfométrica confirmou os achados histológicos qualitativos, sendo que para o tempo de 14 dias o Grupo Teste apresentou a maior área aferida de osso neoformado (47%), quando comparado ao Grupo 01 (36%), Grupo 02 (33%) e Grupo 03 (31%) , não havendo diferença estatística entre os tempos, quando comparados no mesmo grupo e nem entre os grupos, quando comparados grupos diferentes (p > 0,05). A imunomarcação para osteoclastos (TRAP) mostrou, ainda, uma menor quantidade dessas células no Grupo 04 ­ Teste com 28 dias, quando comparado ao mesmo grupo com 14 dias, evidenciado o efeito antiosteoclastogênico de DOX. Concluiu-se, portanto, que a Doxiciclina utilizada no sistema de liberação controlada de fármacos foi capaz de aumentar a qualidade e a velocidade de neo-formação óssea para este modelo experimental, especialmente nas fases iniciais críticas do reparo ósseo (T1 ­ 14 dias), quando associada ao compósito biocerâmica/polímeros, sendo seu uso promissor para aplicações clínicas relacionadas à manutenção do rebordo ósseo alveolar.


The evaluation of the osteogenic potential, in an animal bony model after tooth extraction, it was made for a composite containing calcium phosphate bioceramics, biodegradable polymers, and an antimicrobial agent, doxycycline, of the tetracycline class. The newly formed bone was qualitatively characterized (histologically) and quantitative (histomorphometrically). The animals were divided into 04 groups: Group 01 (Blood Clot ­ Control), Group 02 (ßTCP ­ Control), Group 03 (ßTCP/PCL/PLGA ­ Control) and Group 04 (ßTCP/PCL/PLGA/DOX/ßCD ­ Test). After left upper molar extraction, and alveolar bone defect was prepared. A single surgical store was created, and filled with the material corresponding to each group. After predetermined times, T1 (14 days) and T2 (28 days) proceeded with the proposed analysis. Histological analysis showed, for all groups, the presence of neoformed bone at both times, and at T1, Group 04 ­ Test, obtained the largest área of the neoformed bone when compared to the other groups. Group 04 ­ Test, kept the volume practically stable between times, and a slight increase can be observed, but with much more mature and structured trabeculated bone in T2. When observing the inflammatory infiltrate, it was noted that it was predominantly mononuclear, compatible with the repair process, for all groups, and the ßTCP/PCL/PLGA/DOX/ßCD group, this infiltrate was slightly decreased. The histomorphometric analysis confirmed the qualitative histological findings. For the 14 days time, the Test Group presented the largest measured área of newly formed bone (47%), when compared to Group 01 (36%), Group 2 (33%) and Group 03 (31%), with no statistical difference between the times compared into the same groups or between groups, when compared different groups (p<0,05). The osteoclast immunostaining (TRAP) also showed a smaller amount of these cells in Group 04 ­ Test with 28 days, when compared with the same group with 14 days, evidencing the antiosteoclastogenic effect of DOX. It was concluded, therefore, that Doxycycline used in the controlled drug delivery system was able to increase the quality and speed of bone neo-formation for this experimental model, especially in the critical early stages of bone repair (T1 ­ 14 days). This composite has promising use for clinical applications related to the maintenance of the alveolar bone ridge.


Assuntos
Osteogênese , Polímeros , Materiais Biocompatíveis , Regeneração Óssea , Cerâmica , Doxiciclina , Resinas Compostas , beta-Ciclodextrinas , Processo Alveolar , Copolímero de Ácido Poliláctico e Ácido Poliglicólico
3.
Araçatuba; s.n; 2018. 152 p. tab, ilus, graf.
Tese em Inglês, Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-911430

RESUMO

O tratamento endodôntico de dentes permanentes jovens representa um grande desafio clínico devido a presença de paredes dentinárias finas, divergentes ou paralelas e ápice aberto, o que dificulta a desinfecção e a execução dos procedimentos convencionais. Terapias de regeneração endodôntica envolvem o uso de materiais capazes de promover uma desinfecção eficaz sem causar citotoxicidade, além de induzir a diferenciação de células-tronco ou bioestimular células remanescentes do tecido pulpar mesmo após a injúria. Nesse contexto, os flavonoides, polifenóis presentes em frutas e vegetais, poderiam ser agentes interessantes para o tratamento endodôntico de dentes imaturos devido a sua amplitude terapêutica. Dessa forma, o objetivo do presente trabalho foi avaliar o efeito antimicrobiano, citotóxico e indutor de mineralização de flavonoides com finalidade de aplicação endodôntica. Este trabalho de tese foi dividido em três capítulos. O capítulo 1 avaliou a toxicidade dos flavonoides taxifolina, crisina, pinocembrina e galangina sobre fibroblastos pelo ensaio de MTT, a atividade antimicrobiana pela determinação da concentração inibitória e bactericida mínima, e a ação antibiofilme do flavonoide com melhor efeito antimicrobiano, por meio de ensaios em placas de poliestireno e em dentina radicular bovina por meio da análise por microscopia confocal. Os resultados mostraram que o flavonoide taxifolina não foi tóxico para os fibroblastos em nenhuma das concentrações analisadas, enquanto que os flavonoides crisina, pinocembrina e galangina apresentaram efeitos citotóxicos. Crisina, pinocembrina e galangina não apresentaram efeito antimicrobiano frente E. faecalis and S. mutans nas concentrações testadas. A taxifolina foi capaz de inibir todas as bactérias testadas, eliminar biofilmes de E. faecalis e S. mutans em placas de poliestireno e reduzir significantemente o biofilme de E. faecalis em túbulos dentinários. O capítulo 2 avaliou a citotoxicidade do flavonoide taxifolina e o seu potencial sobre a indução de marcadores de mineralização dentinária (produção de fosfatase alcalina - ALP, nódulos de mineralização ­ NM e expressão dos genes DSPP ­ sialofosfoproteína dentinária e DMP-1 ­ proteína da matriz dentinária - 1) em células semelhantes a odontoblastos MDPC-23, após tratamentos de 24, 72h e contínuo. A taxifolina não apresentou citotoxicidade em nenhum dos três tipos de tratamento analisados. Todas as concentrações do tratamento de 24h e as concentrações de 10 e 5µM do tratamento de 72h aumentaram a atividade de ALP. A formação de NM aumentou com os tratamentos de taxifolina à 10µM em ambos os tratamentos de 24 e 72h, e à 5µM no tratamento de 24h. A expressão de DMP-1 aumentou com o tratamento de taxifolina em ambos os tratamentos de 24 e 72h, enquanto que a de DSPP aumentou apenas com o tratamento de 72h na concentração de 5µM. O capítulo 3 avaliou a citotoxicidade da taxifolina, e o seu potencial sobre a indução de marcadores de mineralização óssea (ALP, NM e expressão dos genes ALP e colágeno 1 - Col-1) em células semelhantes a osteoblastos Saos-2, após tratamentos de 24, 72h e contínuo. Os resultados mostraram que os tratamentos com taxifolina nas concentrações de 10, 5 e 1µM não foram citotóxicos em nenhum dos períodos analisados. O tratamento de 72h da taxifolina à 10µM foi capaz de aumentar a atividade de ALP e a formação de NM, além de aumentar a expressão de Col-1 após 13 dias. O tratamento de 24h da taxifolina na concentração de 10µM aumentou a expressão de ALP após 6 dias. Conclui-se que a taxifolina é um flavonoide com potencial uso para o tratamento endodôntico de dentes permanentes jovens, devido à sua ação antimicrobiana/antibiofilme, baixa citotoxicidade e capacidade de estimular a mineralização em odontoblastos e osteoblastos(AU)


The endodontic treatment of young permanent teeth represents a great clinical challenge due to the presence of thin, divergent or parallel dentin walls and the open apex that makes it difficult to disinfect and perform conventional endodontic procedures. Endodontic regeneration therapies involve the use of materials capable of promoting effective disinfection without causing cytotoxicity, in addition to inducing differentiation of stem cells or biostimulating remaining pulp tissue cells even after injury. In this context, the flavonoids, polyphenols present in fruits and vegetables, could be interesting agents for the endodontic treatment of immature teeth due to the wide therapeutic use. Thus, the objective of the present study was to evaluate the antimicrobial, cytotoxic effects and capacity of mineralization induction of flavonoids for endodontic application. This thesis was divided into three chapters. The chapter 1 evaluated the toxicity of taxifolin, chrysin, pinocembrin and galangin flavonoids on fibroblasts by the MTT method, antimicrobial activity by determining the minimum inhibitory and bactericidal concentrations and analyzed the antibiofilm action of the flavonoid with the best antimicrobial effect, by means of the biofilm assays in polystyrene plates and in bovine root dentin and confocal microscopy analysis. The results showed that the flavonoid taxifolin was not toxic on fibroblasts in any tested concentration, while chrysin, pinocembrin and galangin flavonoids showed cytotoxic effects. Chrysin, pinocembrin and galangin showed no antimicrobial effect against E. faecalis and S. mutans in any tested concentrations. Taxifolin was able to inhibit all tested bacteria, to eliminate E. faecalis and S. mutans biofilms on polystyrene plates and significantly reduce E. faecalis biofilms from the dentin tubules. The chapter 2 evaluated the cytotoxicity of taxifolin and its potential on the induction of dentin mineralization markers (alkaline phosphatase production - ALP, mineralization nodules - MN and expression of genes DSPP - dentin sialophosphoprotein and DMP-1 - dentin matrix protein - 1) on odontoblast-like cells MDPC-23, after treatments of 24, 72h and continuous. Taxifolin did not present cytotoxicity at any of the three types of treatments analyzed. All concentrations of 24h-treatment and 10 and 5µM of 72htreatment increased ALP activity. NM formation increased with taxifolin treatments at 10µM in both 24 e 72h treatments, and at 5µM in the 24h-treatment. Expression of DMP-1 increased with taxifolin in both 24 e 72h-treatments, whereas DSPP expression increased only with 72h-treatment at 5µM. The chapter 3 evaluated the cytotoxicity of taxifolin and its potential on the induction of bone mineralization markers (ALP, NM and expression of ALP and collagen 1 -Col-1 genes) on Saos-2 osteoblast-like cells, after treatments of 24, 72h and continuous. The results showed that taxifolin treatments at 10, 5 and 1µM were not cytotoxic in any of the periods analyzed. The 72h-treatment of taxifolin at 10µM was able to increase ALP activity and NM formation, in addition to increasing Col-1 expression after 13 days. The 24h-treatment of taxifolin at 10µM increased ALP expression after 6 days. It is concluded that taxifolin is a flavonoid with potential use for endodontic treatment of young permanent teeth due to its antimicrobial/antibiofilm action, low cytotoxicity and ability to stimulate mineralization in odontoblasts and osteoblasts(AU)


Assuntos
Flavonoides , Testes de Sensibilidade Microbiana , Técnicas de Cultura de Células , Dentinogênese , Osteogênese
4.
São José dos Campos; s.n; 2018. 68 p. il., graf., tab..
Tese em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-980503

RESUMO

As membranas reabsorvíveis tem sido utilizadas para promover o crescimento ósseo em defeitos causados por doenças periodontais, periapicais ou por exodontia. Essas membranas possuem diversas composições, podendo ter em sua estrutura polímeros como Policaprolactona (PCL) que combinado com o biovidro que facilita a neoformação óssea. O objetivo desta pesquisa foi desenvolver um scaffold de PCL com 10% de biovidro obtido por meio de duas rotas, Fusão e SolGel. Foram preparadas soluções de 15% PCL dissolvidos em acetona pura e incorporados 10% de biovidro de acordo com meio de obtenção das partículas, resultando em 3 soluções: Controle: somente PCL, e dois grupos experimentais: PCL/Biovidro, divididas de acordo com o tipo de produção das partículas de biovidro: PCL/biov. fusão - solução de PCL com 10% de Biovidro por fusão e PCL/biov. Sol-Gel - solução de PCL com 10% de Biovidro Sol-Gel. A solução foi eletrofiada com os seguintes parâmetros: 12 kv, 12 cm de distância ponta/coletor e fluxo de 1ml/h. As mantas obtidas tiveram suas propriedades físico/químicas e biológicas analisadas por: Morfologia (MEV e FEG), propriedades físico-químicas; (Análise do diâmetro médio das fibras, Ângulo de contato, EDS, FTIR) e Celular: MTT, Fosfatase alcalina, Adesão celular, Proteína total e Formação de nódulos de mineralização. Os dados obtidos foram analisados estatisticamente pelos testes ANOVA e Tukey (5%) e os resultados apresentados em gráficos e tabelas. Foi evidenciado a incorporação das partículas de biovidro nas fibras de PCL, tal incorporação proporcionou características como maior porcentagem de fosfatase alcalina (ALP) e formação de matriz óssea quando comparado a fibra de PCL sem a presença de biovidro. O sccaffold de PCL proporcionou um meio favorável para adesão e proliferação celular, e a adição das partículas de biovidro intensificaram o processo de formação de matriz óssea, principalmente o biovidro obtido pelo método sol-gel, atuando de forma ativa no processo de regeneração e favorecendo uma reparação adequada no defeito ósseo(AU)


Resorbable membranes have been used to promote bone growth in defects caused by periodontal, periapical or exodontic diseases. These membranes have several compositions, and can have in their structure polymers such as polycaprolactone (PCL) that combined with the bioglass that facilitates the bone formation. The objective of this research was to develop a PCL scaffold with 10% bioglass obtained through two routes, Fusion and Sol-Gel. A solution of 15% PCL dissolved in pure acetone and incorporated in 10% of bioglass according to the medium of the particles was prepared, resulting in 3 solutions: Control: PCL only, and two experimental groups: PCL/Biovidro, divided according to type of production of the bioglass particles: PCL/biov. fusão - PCL solution with 10% of Bioglass by melting and PCL / biov.Sol-Gel - PCL solution with 10% of bio.solgel. The solution was electrophied with the following parameters: 12 kv, 12 cm tip / collector distance and 1ml / h flow. The obtained blankets had their physical / chemical and biological properties analyzed by: Morphology (SEM and FEG), physicochemical properties; (Analysis of mean fiber diameter, contact angle, EDS, FTIR) and Cellular: MTT, alkaline phosphatase, cell adhesion, total protein and formation of mineralization nodules. The data were analyzed statistically by ANOVA and Tukey tests (5%) and the results presented in graphs and tables. It was evidenced the incorporation of the bioglass particles in the PCL fibers, such incorporation provided characteristics as a higher percentage of alkaline phosphatase (ALP) and formation of bone matrix when compared to PCL fiber without the presence of bioglass. The PCL sccaffold provided a favorable medium for adhesion and cell proliferation, and the addition of the bioglass particles intensified the process of bone matrix formation, mainly the bioglass obtained by the sol-gel method, acting actively in the regeneration process and favoring adequate repair of the bone defect. (AU)


Assuntos
Humanos , Osteogênese/genética , Osso e Ossos , Teste de Materiais/métodos , Tecidos Suporte/classificação
5.
São José dos Campos; s.n; 2017. 96 p. il., tab., graf..
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-906065

RESUMO

Os efeitos de modificações topográficas e químico-estruturais em superfícies de implantes e sua relação com o comportamento celular na interface com o biomaterial, não foram totalmente elucidados. Avaliou-se o efeito de modificações na topografia, composição química e estrutura cristalina de superfícies de titânio comercialmente puro (TiCP) grau IV sobre o potencial osteogênico de células-tronco mesenquimais humanas (CTMh), de células-tronco mesenquimais de camundongo (CTMc) e de células pré-osteoblásticas murinas (MC3T3E1), em diferentes meios de cultivo celular. Amostras de TiCP com superfície lisa e com topografia rugosa em micro e nanoescala foram criadas e caracterizadas por difratometria de raios-X (DFX), goniômetro; microscopia eletrônica de varredura (MEV), perfilômetro óptico (PO) e microscopia de força atômica (MFA). Realizaram-se ensaios osteogênicos de atividade da fosfatase alcalina (ALP); de formação de colônias de osteoblastos (UFC-Ob); de mineralização; de atividade da luciferase (colágeno) e de expressão gênica (qPCR). Para todas as análises estatísticas o nível de significância foi de 5%. Fases cristalinas do TiCP como Ti α, rutilo e anatase, foram identificadas por DFX; o goniômetro comprovou a hidrofilicidade das superfícies; as superfícies rugosas apresentaram valores de rugosidade média (Ra), obtidos por PO maiores do que a superfície lisa (p<0,0001); características micro e nanoestruturais foram comprovadas, medidas e analisadas por MEV e por MFA. A superfície nanotexturizada apresentou maior potencial osteogênico independente do tipo celular e/ou meio de cultivo utilizados nos ensaios de mineralização (p<0,05) e qPCR. Nos ensaios de atividade de ALP em CTMh sob meio osteogênico (p=0,001) e expressão de colágeno em meio regular, também observou-se maior potencial osteogênico da superfície nanotexturizada. A superfície microtexturizada apresentou maior atividade de ALP em CTMh sob meio regular (p=0,006) e em MC3T3E1 sob meio osteogênico 2 (p=0,01); maior produção de colágeno sob meio osteogênico 2 e maior número de UFC-Ob em CTMc em meio regular (p=0,004). Concluiu-se que a diferenciação osteogênica é influenciada tanto pelos efeitos sinérgicos dos tratamentos empregados para a criação de superfícies micro e nanotexturizadas, quanto pelo tipo celular e meios de cultivo utilizados nos testes biológicos. A superfície nanotexturizada apresentou maior potencial de induzir mineralização e expressão de genes osteogênicos in vitro(AU)


The effects of topography and chemical modifications on implants surfaces and its relation with the cellular behavior at the interface with the biomaterial, are not fully elucidated. The effect of changes in the topography, chemical composition and surface crystalline structure of commercially pure titanium (TiCP) grade IV on the osteogenic potential of human mesenchymal stem cells (hMSCs), mouse mesenchymal stem cells (mMSCs) and pre-osteoblastic cells (MC3T3E1), in different cell culture media were evaluated. Smooth surfaces and rough topography in micro and nanoscale were created and characterized by X-ray diffraction (XRD), wettability, scanning electron microscopy (SEM), light interferometry (IFM), atomic force microscopy (AFM). Osteogenic assays of alkaline phosphatase activity (ALP), of osteoblast colonies formation (CFU-Ob); mineralization; luciferase activity (collagen) and gene expression (qPCR) were performed. For all statistical analyzes the level of significance was set to 5%. Crystalline TiCP phases such as Ti α, rutile and anatase were identified by XRD; the goniometer confirmed hydrophilicity of all surfaces; the rough surfaces presented mean of Ra roughness parameter obtained by IFL greater than the smooth surface (p <0.0001); micro and nanofeatures were verified, measured and analyzed by MEV and MFA. Nanotexturized surface presented higher osteogenic potential independent of the cell type or culture media used in the mineralization (p <0,05) and qPCR assays. A greater osteogenic potential of the nanotexturized surface was also observed for ALP activity in hMSCs under osteogenic medium (p=0,001) and expression of collagen in regular medium assays. The microtexturized surface presented higher ALP activity in hMSCs under regular media (p =0.006) and in MC3T3E1 cells under osteogenic media 2 (p=0.01); higher collagen production under osteogenic medium 2 and higher CFU-Ob number in mMSCs in regular media (p=0,004). It was concluded that osteogenic differentiation is influenced both by the synergistic effects of the treatments used to create micro- and nanotexturized surfaces, and by the cell type and culture media used in biological tests. The nanotexturized surface presented greater potential in vitro to induce mineralization and osteogenic genes expression(AU)


Assuntos
Humanos , Células-Tronco/classificação , Implantes Dentários/classificação , Nanotecnologia/métodos , Osteogênese/fisiologia , Titânio/química
6.
Araçatuba; s.n; 2017. 69 p. tab, graf, ilus.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-914536

RESUMO

A perda dentária promove uma severa e irreversível reabsorção do osso alveolar, especialmente na região posterior da maxila, dificultando a reabilitação com implantes ósseointegrados e para conseguir um aumento em altura e espessura do osso maxilar, pode ser necessário o uso de biomateriais como subtitutos ósseos. A proposta deste estudo foi avaliar o processo de ossificação com o uso do biomaterial Biogran® (Orthovita, Malvern, PA, EUA), à base de vidro bioativo, como uma opção de substituto ósseo em técnica de levantamento do assoalho do seio maxilar através de análises histológica e histométrica. Para tal, foram utilizados quinze coelhos Albinus machos brancos da raça Nova Zelandia pesando 3 a 4 Kg aproximadamente que foram divididos aleatoriamente em dois grupos segundo o material de enxerto do seio maxilar: Grupo osso autógeno e grupo vidro bioativo/Biogran®. Foi realizado o descolamento bilateral da membrana sinusal e realizado o enxerto com o Biogran® e osso autógeno respeitivamente e os períodos estudados foram de 7, 15 e 40 dias para a análise histológica e histométrica. A porcentagem de neoformação óssea foi maior no grupo osso autógeno aos 7 e 15 dias, entretanto, não houve diferença estatistica entre os grupos aos 40 dias (p>0,05). Foi possível concluir que o vidro bioativo/ Biogran® é capaz de conduzir o processo de formação óssea de forma satisfatória, apresentando resultados semelhantes ao enxerto de osso autógeno e tornando-o uma alternativa viável para aumentar a altura óssea na região posterior maxilar(AU)


The dental loss promotes a severe and irreversible reabsorption of the alveolar bone, especially in the posterior region of the maxilla, making it difficult to rehabilitate with osseointegrated implants and to achieve an increase in height and thickness of the maxillary bone, it may be necessary to use biomaterials as bone substitutes. The purpose of this study was to evaluate the ossification process using Biogran® (Orthovita, Malvern, PA, USA) bioactive glass based biomaterial as a bone substitute option in the technique of lifting the floor of the maxillary sinus through histological and histometric analyzes. For this purpose, fifteen white New Zealand Albinus male rabbits weighing approximately 3 to 4 kg were randomly divided into two groups according to the maxillary sinus graft material: Autogenous bone group and Bioactive glass/ Biogran® glass group. Bilateral detachment of the sinus membrane was performed and the graft was performed with Biogran® and autogenous bone respectively and the periods studied were 7, 15 and 40 days for histological and histometric analysis. The percentage of new bone formation was higher in the autogenous bone group at 7 and 15 days, however, there was no statistical difference between groups at 40 days (p> 0.05). It was possible to conclude that BioGran®/bioactive glass is capable of conducting the bone formation process satisfactorily, presenting results similar to the autogenous bone graft and making it a viable alternative to increase bone height in the maxillary posterior region(AU)


Assuntos
Animais , Coelhos , Materiais Biocompatíveis , Substitutos Ósseos , Levantamento do Assoalho do Seio Maxilar , Seio Maxilar/cirurgia , Osteogênese
7.
Bauru; s.n; 2017. 125 p. graf, ilus, tab.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-885135

RESUMO

Os leucotrienos (LTs) são mediadores inflamatórios derivados da via 5- lipoxigenase (5-LO), com contribuição relevante na reabsorção óssea. Neste estudo investigamos o papel dos LTs na diferenciação osteogênica e o seu impacto na osteoclatogênese. Assim, foi avaliado o perfil ósseo dos camundongos 129/Sv (WT) e 5-LO Knockout (5-LO KO) por meio de microtomografia computadorizada, evidenciando maior densidade óssea vertebral e trabéculas mais espessas em machos 5-LO KO. Após isso, osteoblastos primários (OBL) foram isolados e cultivados para determinar a atividade de fosfatase alcalina (ALP) e o potencial de mineralização. Resultados mostraram que OBL KO possui maior atividade de ALP e mineralização, em todos os períodos quando comparados com WT. Em adição, o tratamento com os LTs B4 e D4 inibiu a deposição de cálcio. Os inibidores da síntese de LTs e os antagonistas do BLT1/2 foram efetivos em recuperar a formação dos nódulos mineralizados. A cinética do Alox5 apresentou um aumento da expressão nos períodos de maior diferenciação celular em OBL WT. Além disso, a expressão de OCN, MMPs 2 e 9 e RANKL foram aumentadas em células 5-LO KO em quase todos os períodos avaliados. Em geral, o estímulo com LTs, seus inibidores e antagonistas diminuiu a expressão de Sp7, Col1a1, Opg e MMP-9 e aumentou RANKL em células KO. A sinalização por meio de segundos mensageiros também foi avaliada. Células 5-LO KO apresentam menor concentração de cálcio intracelular (Ca2+i) em relação ao WT. No período de 14 dias, o estímulo com LTD4 inibiu a liberação Ca2+i independente da linhagem, em relação ao controle. Os níveis de cAMP foram menores em OBL 5- LO KO, em todos os grupos tratados ou controle. LTD4 diminuiu a concentração de cAMP, mas não LTB4, em OBL 5-LO KO. O estudo também quantificou a produção de LTB4 e outros eicosanoides em osteoblastos mostrando a sua capacidade de síntese. A análise proteômica revelou 89 proteínas com expressão diminuída em OBL 5-LO KO, de um total de 154, sendo a maioria relacionada ao citoesqueleto e ao metabolismo energético. Também foram identificadas 59 proteínas exclusivas em OBL 5-LO KO e 06 unicamente expressas em células WT, revelando as diferenças intrínsecas de cada animal. O perfil osteoclastogênico de camundongos WT vs. 5-LO KO mostrou diferenças significativas na análise fenotípica, TRAP e na expressão gênica de células derivadas da linhagem monocítica-macrofágica. Após o estímulo com M-CSF e RANKL, as células WT apresentaram osteoclastos gigantes multinucleados, porém, células 5-LO KO apresentaram uma população de células com formas e tamanhos variáveis, e menor grau de maturação. Em adição, os LTsexógenos não modularam a atividade da TRAP. O meio condicionado proveniente dos OBL WT e KO, retardaram o processo de formação dos osteoclastos. A análise da expressão gênica em osteoclastos mostrou diminuição da expressão de Alox5, Il- 1b, Il-6 e TNFa em células 5-LO KO. BLT1/2, CysLt1 e os marcadores da diferenciação Acp5, Ctsk e Nfact1 não apresentaram diferenças entre os animais. Em adição, o LTB4 diminuiu a expressão do Alox5 e a Il-1b foi aumentada em osteoclastos WT. Assim, os resultados demonstram que os LTs são capazes de modular o metabolismo ósseo, e a ausência do gene da 5-LO está relacionada ao maior perfil osteogênico.(AU)


Leukotrienes (LTs) are inflammatory mediators derived from the 5-lipoxygenase (5-LO) pathway, with a relevant contribution in bone resorption. In this study we investigated the role of LTs in osteogenic differentiation and its impact on osteoclastogenesis.Thus, the bone profile of the 129/Sv (WT) and 5-LO Knockout mice (5-LO KO) was evaluated by computerized microtomography, showing higher vertebral bone density and thicker trabeculae in 5-LO KO males. After that, primary osteoblasts (OBL) were isolated and cultured to determine alkaline phosphatase activity (ALP) and mineralization potential. Results showed that OBL KO has higher ALP activity and mineralization, in all periods when compared with WT. In addition, the treatment with LTB4 and LTD4 inhibited calcium deposition. Inhibitors of LT synthesis and BLT1/2 antagonists were effective to recover the mineralized nodules formation. The kinetics of Alox5 showed an increase in expression during cellular differentiation period in WT OBL. In addition, expression of OCN, MMPs 2 and 9 and RANKL were increased in 5- LO KO cells in almost all evaluated periods. In general, the stimulation with LTs, their inhibitors and antagonists decreased the expression of Sp7, Col1a1, Opg and MMP- 9. But it increased the RANKL expression in KO cells. The second messengers signaling was also evaluated. 5-LO KO cells showed lower concentration levels of intracellular calcium (Ca2+ i) when compared to WT cells. In the 14-day period, the LTD4 treatment inhibited the Ca2+i independent of the murine lineage, relative to the control. cAMP levels were lower in OBL 5-LO KO, in all treated or control groups. LTD4 decreased the concentration of cAMP, but not LTB4, in KO cells. The study also quantified the production of LTB4 and other eicosanoids in osteoblasts showing their ability to synthesize those metabolites. The proteomic analysis revealed 89 downregulated proteins in OBL KO, out of a total of 154, most of them related to cytoskeleton and energy metabolism. Also 59 identified proteins were unique in OBL 5-LO KO and 06 exclusively expressed in WT cells, revealing the intrinsic differences of each strain. The osteoclastogenic profile of WT vs. 5-LO KO showed significant differences in phenotypic analysis, TRAP and in the gene expression of cells derived from the monocyte-macrophage-lineage. After M-CSF and RANKL stimulation, WT cells showed multinucleated giant osteoclasts. However, 5-LO KO cells presented a population of cells with variable shapes and sizes, and a lower maturation stage. In addition, exogenous LTs did not modulate TRAP activity. The conditioned medium from OBL WT and 5-LO KO delayed the formation process of osteoclasts. Gene expression analysis in osteoclasts showed decreased expression of Alox 5, Il-1b, Il-6 and TNFα in 5-LO KO cells. BLT1/2, CysLt1 and the osteoclast differentiation markers Acp5, Ctsk and Nfact1 showed no differences between the strains. In addition, LTB4 decreased the expression of Alox5, and IL-1b was increased in WT osteoclasts. Thus, the results demonstrate that the LTs are able to modulate the bone metabolism, and the absence of the 5-LO gene is related to the greater osteogenic profile.(AU)


Assuntos
Animais , Masculino , Feminino , Camundongos , Leucotrienos/farmacologia , Osteoblastos/efeitos dos fármacos , Osteogênese/efeitos dos fármacos , Osteogênese/fisiologia , Proteínas Ativadoras de 5-Lipoxigenase/análise , Densidade Óssea , Expressão Gênica , Osteoblastos/fisiologia , Proteômica , Ligante RANK/análise , Reação em Cadeia da Polimerase em Tempo Real , Reprodutibilidade dos Testes , Fatores de Tempo , Microtomografia por Raio-X
8.
Ortho Sci., Orthod. sci. pract ; 10(37): 27-32, 2017. ilus, tab
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-837072

RESUMO

A proposta deste estudo foi verificar a associação entre estágios de formação radicular de caninos e primeiros pré-molares em radiografias panorâmicas e a idade óssea determinada por meio da 3ª vértebra cervical em telerradiografias em norma lateral e buscar uma alternativa à determinação da idade esquelética, utilizando-se apenas uma variável de análise vértebra C3 ou Índice Nolla, dispensando-se uma segunda comprovação por meio da radiografia carpal. A pesquisa deu-se através da análise de telerradiografias e radiografias panorâmicas de 122 pacientes, com idades entre 8 e 12 anos de idade, com calibração Kappa de 100% de confiabilidade. Pela amostra analisada, pôde-se concluir que a utilização de forma isolada dos estágios de maturação esquelética é compatível com os índices de correlação positivos apresentados para a maturação vertebral. No entanto, houve uma baixa correlação entre os estágios de maturação radicular dentária pela escala de Nolla e os estágios de maturação vertebral. (AU)


The aim of this study was to verify the association between dental root formation stages of canines and first premolars in panoramic radiographies and the bone age determined by means of the third cervical vertebra in lateral teleradiography, as well as to seek for an alternative to determine skeletal age using a single analysis variable - C3 vertebra or Nolla Index eliminating the require for a second validation through carpal radiography. The research consisted on the analysis of teleradiography and panoramic radiography of 122 patients, aged between 8 and 12, with 100% Kappa calibration reliability. Through the sample analyzed, it was possible to conclude that the isolated use of skeletal maturation is compatible with the positive correlation coefficients presented for vertebral maturation. However, Nolla scale showed low correlation between the stages of dental root maturation and vertebral maturation.(AU)


Assuntos
Humanos , Maturidade Cervical , Ortodontia , Osteogênese , Erupção Dentária
9.
Bauru; s.n; 2017. 49 p. ilus, tab, graf.
Tese em Inglês | BBO - Odontologia | ID: biblio-880027

RESUMO

The success of various dental interventions depends on an efficient tissue repair process. In many cases of oral rehabilitation with implants and repair of periodontal bone defects, there is a need for grafting procedures. Autogenous bone remains the gold standard grafting material according to the literature because it presents the characteristics of osteogenesis, osteoconduction and osteoinduction. In order to improve the knowledge about the process of bone repair with autogenous bone and to study the effects of low intensity laser on bone healing, this study aims to evaluate the effect of low intensity laser on critical defect bone healing treated with Autogenous bone (AB) at 30 and 60 postoperative days. 80 adult male rats (Rattus norvegicus, albinus, Wistar) weighing between 250 and 300 g were used. A criticalsize bone defect with a diameter of 5 mm was created in the calvaria of each animal. The animals were randomly divided into 4 groups (n = 20) of treatment: 1) Group C (filled with blood clot), 2) LLL group (low intensity laser - GaAlAs, 780 nm, 100mW, 210J/cm2 , 6J), 3) Group AB (autogenous graft), 4) Group ABL (autogenous graft + laser of low intensity) euthanized at 30 and 60 days. An amount of new bone (NBF) was calculated as a percentage of the original defect area. Data were submitted to statistical analysis (ANOVA, Tukey test, p <0.05). Groups AB, LLL and ABL in both periods do not present statistically significant difference of NBF between their self (p > 0.05). There was only statistically significant difference (p < 0.05) when AB, LL and ABL was compared to C group at 30 days and group AB was compared to C at 60 days. In conclusion, the LLL did not present biomudolatory capacity in the increase of NBF. Also, no statistically significant difference was observed when comparing the same technique at times of 30 and 60 days of healing. The LLL group showed greater bone formation compared with C group only in 30-days analysis, suggesting capacity of accelerate the bone formation.(AU)


O sucesso de diversas intervenções odontológicas depende de um eficiente processo de reparo tecidual. Em muitos casos de reabilitação oral com implantes e reparo de defeitos ósseos periodontais, há necessidade de procedimentos de enxertia. O osso autógeno continua sendo o material de enxerto padrão ouro segundo a literatura por apresentar as características de osteogênese, osteocondução e osteoindução. Com intuito de aprimorar o conhecimento a respeito do processo de reparo ósseo com osso autógeno e estudar os efeitos do laser de baixa intensidade na cicatrização óssea, este estudo tem por objetivo avaliar o efeito do laser de baixa intensidade na cicatrização óssea de defeito crítico tratados ou não com osso autógeno (AB) aos 30 e 60 dias pós-operatório. Foram utilizados 80 ratos machos adultos (Rattus norvegicus, albinus, Wistar), pesando entre 250 e 300 g. Um defeito ósseo de tamanho crítico com 5 mm de diâmetro foi criado na calvária de cada animal. Os animais foram divididos aleatoriamente em 4 grupos (n= 20) de tratamento: 1) Grupo C (controle preenchido somente com coágulo sanguíneo), 2) Grupo LLL (laser de baixa intensidade ­ GaAlAs, 780 nm, 100mW, 210J/cm2 , 6J), 3) Grupo AB (enxerto autógeno) e 4) Grupo ABL (enxerto autógeno + laser de baixa intensidade) eutanasiados aos 30 e 60 dias. A quantidade de novo osso (NBF) foi calculada como porcentagem da área do defeito original. Os dados foram submetidos à análise estatística (ANOVA, Teste de Tukey, p<0,05). Os grupos AB, LLL e ABL, em ambos os períodos, não apresentaram diferença estatisticamente significante de NBF entre si (p > 0,05). Houve diferença estatisticamente significativa (p < 0,05) quando AB, LLL e ABL foram comparados aos grupos C aos 30 dias e o grupo AB comparado com C aos 60 dias. Dentro dos limites deste estudo, o LLL não apresentou capacidade biomudolatória no aumento da NBF quando associado ou não ao enxerto autógeno. Além disso, não foi observada diferença estatisticamente significativa quando se comparou a mesma técnica em tempos de 30 e 60 dias de cicatrização. O grupo LLL mostrou maior formação óssea em relação ao grupo C somente em análise de 30 dias, sugerindo capacidade apenas de acelerar a formação óssea.(AU)


Assuntos
Animais , Masculino , Ratos , Regeneração Óssea/efeitos da radiação , Transplante Ósseo/métodos , Terapia com Luz de Baixa Intensidade/métodos , Osteogênese/efeitos da radiação , Cicatrização/efeitos da radiação , Ratos Wistar , Reprodutibilidade dos Testes , Crânio/patologia , Crânio/cirurgia , Fatores de Tempo , Transplante Autólogo/métodos , Resultado do Tratamento
10.
Araçatuba; s.n; 2017. 40 p. ilus, graf.
Tese em Inglês, Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-905705

RESUMO

Objetivo: analisar o efeito do consumo crônico de álcool no desenvolvimento da lesão periapical. Material e métodos: Trinta e dois ratos foram divididos em 4 grupos: Controle (C): sem periodontite apical (PA) e dieta não alcoólica (DNA); (AL): sem PA e dieta alcoólica (DA); (AP): com PA e DNA; (AP+AL): com PA e DA. Solução alcoólica à 20% foi fornecida aos grupos AL e AP+AL como única fonte de hidratação por todo experimento. A PA foi induzida nos primeiros molares inferiores esquerdos ao final da 4ª semana de administração da dieta alcoólica. Alterações de peso, e quantidade de alimentos sólidos e líquidos foram tabulados ao longo das 8 semanas. Ao final deste período, os animais foram eutanaziados e as mandíbulas removidas para análise da densidade óssea seguida do processamento histológico para histomorfometria, bem como análise por imunohistoquímica da expressão das proteínas RANKL, OPG, TRAP, HIF-1α e ALP. As comparações múltiplas dos resultados foram realizadas por análise de variância seguida pelo teste de Tukey. Para dados não paramétricos foi utilizado o teste de Mann-Whitney nas comparações CvsAL e APvsAP+AL. O nível de significância utilizado foi de p<0,05. Resultados: animais que receberam a dieta alcoólica tiveram um ganho de peso inferior aos dos outros grupos p<0,05. A área da região periapical não foi influenciada pela administração da solução alcoólica, entretanto, o infiltrado inflamatório foi mais intenso em AP+AL comparado à AP p<0,05. Análise radiográfica mostrou diferença apenas entre os grupos com e sem PA. O grupo AP+AL mostrou os maiores valores para indicadores de osteoclastogênese TRAP, HIF-1α e RANKL p<0,05. Conclusão: A dieta alcoólica exerceu efeito significativo na severidade da periodontite apical, exacerbando a resposta inflamatória e a osteoclastogênese(AU)


Aim: evaluate the effect of chronic alcohol consumption on the periapical lesion. Material and methods: Thirty-two rats were divided into 4 groups: Control (C): without apical periodontitis (AP) and non-alcoholic diet (NDA); (AL): without AP and alcoholic diet (AD); (AP): with AP and NDA; (AP + AL): with AP and AD. Alcoholic solution at 20% was given to the AL and AP+AL groups as the sole source of hydration throughout the experiment. AP was induced in the lower left first molars at the end of the 4th week. Changes in weight, and amount of solid and liquid foods were recorded over 8 weeks. At the end of this period, the animals were euthanized and the jaws removed for of x-ray bone density analysis followed by histological processing for histomorphometry, as well as immunohistochemical analysis for RANKL, OPG, TRAP, HIF-1α and alkaline phosphatase. Multiple comparisons of results were performed by analysis of variance followed by the Tukey test. For non-parametric data the Mann-Whitney test was used in the comparisons CvsAL and APvsAP+AL. The level of significance was set at p <0.05. Results: animals that received alcoholic diet had a weight gain lower than the other groups p <0.05. The periapical region area was not influenced by the administration of the alcohol solution, however, the inflammatory infiltrate was higher in AP+AL compared to the AP p <0.05. Radiographic analysis showed difference only in the comparisons between the groups with and without apical periodontitis. The AP+AL group showed the highest values for osteoclastogenesis markers TRAP, HIF-1α and RANKL p <0.05. Conclusion: Alcoholic diet had a significant effect on the severity of apical periodontitis, exacerbating the inflammatory response and osteoclastogenesis(AU)


Assuntos
Animais , Ratos , Alcoolismo , Periodontite Periapical , Osteogênese , Ratos Wistar
11.
ImplantNewsPerio ; 1(5): 888-895, jul.-ago. 2016. ilus, tab
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-847697

RESUMO

Objetivo: verificar a influência do tamanho da partícula de Bio-Oss na formação óssea após levantamento de seio maxilar. Material e métodos: foi realizada uma busca pelo Medline incluindo estudos em humanos publicados em inglês entre 2005 e 2015, que avaliou o Bio-Oss disponível nas granulações 0,25-1 mm e/ou 1-2 mm utilizado em levantamento de seio maxilar. Resultados: cinco artigos preencheram os critérios de inclusão, sendo quatro prospectivos e um caso-controle. Dois estudos compararam ambas as granulações de Bio-Oss, enquanto os demais compararam uma das granulações de Bio-Oss com outro biomaterial. Conclusão: ambos os tamanhos de partículas de Bio-Oss apresentaram características osteocondutoras e podem ser utilizados com efetividade no levantamento de seio maxilar.


Objective: to verify the infl uence of Bio-Oss particle size on bone formation for maxillary sinus lifting. Material and methods: an electronic Medline search was made including human studies from 2005 to 2015, with particles sizes of 0.25-1 mm/1-2 mm for sinus grafting. Results: only five articles were selected according the inclusion criteria, being 4 prospective and 1 case-control. Two studies compared both particle sizes, while Bio-Oss was compared with another material in 2 studies. Conclusion: both Bio-Oss particle sizes have osteoconductive characteristics and can be used with efficiency for maxillary sinus lifting procedures.


Assuntos
Humanos , Materiais Biocompatíveis/uso terapêutico , Osso e Ossos , Regeneração Óssea , Osteogênese , Levantamento do Assoalho do Seio Maxilar
12.
Belo Horizonte; s.n; 2016. 82 p. ilus.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-916177

RESUMO

Os enxertos de origem autógena são osteogênicos e possuem como vantagens a produção de tecido ósseo originário do próprio organismo. A sua limitação é a grande morbidade cirúrgica. O biovidro é uma cerâmica bioativa com disponibilidade ilimitada que leva a uma cirurgia com menor morbidade. O presente estudo teve como objetivo avaliar o biovidro teste durante o reparo ósseo e compará-lo com outros substitutos ósseos, em defeitos cirúrgicos experimentais em tíbia de ratos. O biovidro teste (CEELBIO, Belo Horizonte, Brasil), previamente caracterizado foi comparado com o Biogran® (Biomet 3i Inovattions Inc., Palm Beach Gardens, USA), através de espectroscopia na região do infravermelho, microscopia eletrônica de varredura (MEV), espectroscopia de dispersão em energia (EDS) e fluorescência de Rx. Após as análises estruturais, deu-se início ao estudo in vivo. Foram utilizados 120 ratos (rattus norvegicus albinus, Wistar) machos, com aproximadamente 7 a 8 semanas. Os defeitos ósseos foram realizados na tíbia direita dos animais e preenchidos de acordo com a seguinte divisão: Grupo I- controle negativo, sem preenchimento; Grupo II- foi preenchido por Biogran®; Grupo III- preenchido por biovidro teste; Grupo IVcontrole positivo, com preenchimento com osso autógeno. Nos períodos de 7, 14, 21, 28, 49 e 70 dias pós-operatório, os animais foram eutanasiados e os processos de mineralização óssea e reparo foram analisados através de histomorfometria (% de osso neoformado no sítio do defeito). Níveis de BMP-2 foram mensurados através de ensaio de ELISA. Análise estatística foi realizada utilizando programa SPSS (versão 20.0, SPSS Inc., Chicago, USA). Os resultados da análise histológica demonstraram que, no controle negativo, houve neoformação óssea até os 14 dias (20,40%, p<0,001) e depois houve reabsorção em até 21 dias (6,60%, p<0,001). No grupo de Biogran®, houve uma neoformação óssea junto aos grãos em 7 dias (34,20%, p= 0,019) e que se manteve enquanto o material estava presente nos defeitos em 70 dias (15,67%, p= 0,048). O biovidro teste foi reabsorvido totalmente até 21 dias e os picos de osso neoformado foram observados em 7 (21,00%, p= 0,019) e 49 dias (15,60%, p= 0,036). Nesse grupo, células semelhantes a macrófagos, dispostas em lençol, foram visualizadas junto a tecido ósseo neoformado. Quanto ao controle positivo, o osso autógeno foi totalmente reabsorvido em até 14 dias e o pico de formação óssea se deu nesse 9 mesmo momento, em 14 dias, (40,80%, p<0,001), mostrando-se, nos tempos subsequentes, similar ao controle negativo. Células gigantes multinucleadas foram encontradas em áreas de remodelação óssea, junto ao Biogran® e ao biovidro teste. Os níveis de BMP-2 no grupo controle negativo se mostraram maiores nos tempos de 7 (418,80pg/mL, p= 0,871) e 28 dias (346,36 pg/mL, p= 0,035). No grupo Biogran® o pico de BMP-2 se deu em 7 dias (471,95 pg/mL, p= 0,871). O biovidro teste teve seu pico de liberação de BMP-2 em 7 dias também (471,39 pg/mL, p= 0,871). Já o controle positivo apresentou nível de BMP-2 em maior quantidade nos tempos de 7 (346,55 pg/mL, p= 0,871) e 21 dias (407,57 pg/mL, p= 0,300). O biovidro é um material degradável, e com características biológicas de osteoindução e osteocondução


The autogenous origin grafts are osteogenic and have the advantage of producing bone tissue originated from the body itself. Its limitation is the great surgical morbidity. The bioglass is a bioactive ceramic with unlimited availability that leads to a surgery with less morbidity. This study aimed to evaluate the bioglass test during bone repair and to compare it with other bone substitutes in experimental surgical defects in the tibia of rats. The bioglass test (CEELBIO, Belo Horizonte, Brazil), has been characterized and compared to the Biogran® (Biomet 3i Inovattions Inc., Palm Beach Gardens, USA) by spectroscopy in the infrared, scanning electron microscopy (SEM), EDS spectroscopy and Rx fluorescence. The study in vivo has been started after the structural analysis. 120 rats (Rattus norvegicus albinus, Wistar rats), with approximately 7 to 8 weeks, were used. The bone defects were performed in the right tibia of animals and filled according to the following breakdown: Group I- negative control without filling; Group II- filled by Biogran®; Group III- filled with bioglass test; IV- positive control group, with filling of autogenous bone. At 7, 14, 21, 28, 49 and 70 postoperative days, the animals were euthanized and bone mineralization processes and repair were analyzed by histomorphometry (% of newly formed bone in the defect site). BMP-2 levels were measured by ELISA assay. Statistical analysis was performed using SPSS (version 20.0, SPSS Inc., Chicago, USA). The results of the histological analysis showed that in the negative control there was no bone growth up to 14 days (20.40%, p <0.001) and after reabsorption, within 21 days (6.60%, p <0.001). In Biogran® group, there was new bone formation along the grain in 7 days (34.20%, p = 0.019) and that was maintained as the material was present in shortcomings in 70 days (15.67%, p = 0.048) . The test bioglass was completely reabsorbed within 21 days; new bone formation and peaks were observed in 7 (21.00%, p = 0.019) and 49 days (15.60%, p = 0.036). In this group, macrophage-like cells arranged in sheets, were viewed with the newly formed bone. On the positive control, autologous bone was completely reabsorbed within 14 days, and the peak bone formation occurred at the same moment, within 14 days (40.80%, p <0.001), showing, in subsequent occasions, similar to control negative. Multinucleated giant cells were found in areas of bone remodeling, with the Biogran® and test bioglass. BMP-2 levels in the negative control group were higher in 7 (418,80pg / ml, p = 11 0.871) and 28 days (346.36 pg / ml, p = 0.035). In Biogran® group peak BMP-2 occurred within 7 days (471.95 pg / ml, p = 0.871). The test bioglass had its peak BMP-2 release in 7 days as well (471.39 pg / ml, p = 0.871). The positive control showed BMP-2 level in greater quantities in 7 (346.55 pg / ml, p = 0.871) and 21 days (407.57 pg / ml, p = 0.300). The test bioglass is a biodegradable material, with biological characteristics of osteoinduction and osteoconduction


Assuntos
Animais , Ratos , Regeneração Óssea , Cerâmica/análise , Vidro/análise , Osteogênese/genética , Fluorescência , Microscopia Eletroquímica de Varredura/estatística & dados numéricos , Análise Espectral/estatística & dados numéricos
13.
Bauru; s.n; 2016. 165 p. tab, ilus, graf.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-882042

RESUMO

Neste trabalho, foi avaliado a participação dos osteoclastos bem como a ação das citocinas RANKL, OPG e TNF-α durante a formação e remodelação óssea em defeitos ósseos de tamanho crítico em ratos normoglicêmicos e diabéticos tratados ou não com a MAOD. Para isso, foram utilizados 250 ratos machos Wistar. Trinta ratos foram utilizados para coleta dos fêmures e tíbias, os quais foram processados para obtenção da MAOD. Os demais 220 ratos foram divididos em Grupo Não Diabétido (CTL, n=110) e Grupo Diabético (DIAB, n= 110) induzido pela aplicação de uma dose única de 47 mg/Kg de massa corporal de estreptozotocina. Um defeito transósseo de 8 mm de diâmetro foi realizado nos ossos parietais dos ratos, sendo que, nos subgrupos CTL MAOD e DIAB MAOD, os defeitos foram preenchidos com MAOD e nos grupos CTL COAG e DIAB COAG apenas com coágulo sanguíneo. Após 0, 7, 14, 21 e 42 dias, as calotas cranianas foram coletadas para determinação da densidade de volume, número de osteoclastos/mm2 na área do defeito, quantificação por imunoistoquimica e expressão do RNAm para as proteínas RANKL, OPG e TNF-α. Os resultados para volume do tecido ósseo neoformado foi maior nos grupos CTL COAG e CTL MAOD, bem como no grupo DIAB MAOD quando comparado com DIAB COAG (CTL MAOD > CTL COAG e DIAB MAOD > DIAB COAG). O número de osteoclastos nos grupos CTL aumentaram significantemente (3,69 osteoclasto/mm2), enquanto que nos grupos MAOD aumentaram gradualmente até os 42 dias (2,8 osteoclasto/mm2). Os resultados para imunomarcação mostraram que a MAOD promove 1,28 vezes maior expressão de OPG, bem como de TNF-α tanto no grupo CTL (1,59 vezes) como no DIAB (1,76 vezes). Os resultados para expressão do RNAm para OPG mostrou que a média dos valores do grupo COAG comparado com a do grupo MAOD foi 1,91 vezes maior no grupo COAG. Já os valores para expressão de RANKL permaneceram constantes no grupo DIAB MAOD, com aumento significativo de 2,57 vezes aos 42 dias, sendo 4,3 vezes maior, quando comparado com a média dos outros grupos no mesmo período. Conclui-se que nos animais normoglicemicos, o tratamento com a MAOD aumenta a expressão de OPG, RANKL e TNF-α, assim como a atividade osteoclástica, promovendo reabsorção da MAOD e formação de tecido ósseo, enquanto que nos animais diabéticos, a atividade osteoclástica foi reduzida, sem alteração nos níveis de OPG e RANKL, reduzindo a reabsorção da MAOD e consequentemente da formação óssea.(AU)


Participation of osteoclasts was evaluated in reabsorption process of demineralized allogenic bone matrix (DABM) as well as the activity of cytokines RANKL, OPG and TNF- α during formation and bone remodeling in critial size defect of normoglycemic and diabetic rats treated or not with DABM. Therefore, 250 male Wistar rats were used. Thirty rats had femurs and tibias collected and processed to obtain DABM. 220 rats were divided into control group (CTL, n=110) and diabetic group (DIAB, n= 110) injected by a single dose of 47 mg/Kg of body weight streptozotocin. Were made 8mm bone defect on skulls of rats, in subgroups CTL DABM and DIAB DABM, defects were filled with DABM and subgroups CTL CLOT and DIAB CLOT were filled with blood clot. After 0, 7, 14, 21 and 42 days, the skulls were collected to determine the volume density, number of osteoclasts/mm2 into defects area, quantification by immunohistochemistry and RNAm expression of RANKL, OPG and TNF-α cytokines. The results of volume density of newly formed bone was higher in CTL CLOT and CTL DABM, as well as in DIAB DABM compared to DIAB CLOT (CTL DABM > CTL CLOT and DIAB DABM > DIAB CLOT). The number of osteoclasts in CTL groups increased to 3,69 osteoclasts/mm2, while in subgroups treated with DABM gradually increased up until 42 days (2,8 osteoclasts/mm2). Immunohistochemistry showed that DABM promotes an increase of 1.28-fold of OPG expression, as well as TNF-a expression in CTL group (1.59-fold) and DIAB group (1.76-fold). The results of RNAm expression of OPG showed that the average values of the CLOT subgroup compared to the average values of DABM subgroup was 1.91- fold higher in CLOT subgroup. The values of RANKL RNAm expression increase 2.57-fold at 42 days, being 4.3-fold higher than the average os the other groups in the same period. In conclusion, in the normoglicemic animals (CTL group), the treatment with DABM increase the expression of OPG, RANKL and TNF-α as the activity of osteoclasts, leading to DABM resorption and bone tissue formation, while in diabetic animals, the osteoclast activity was reduced, without changes in the leves of OPG and RANKL, decreasing DABM resorption and bone formation.(AU)


Assuntos
Animais , Masculino , Ratos , Matriz Óssea/fisiologia , Regeneração Óssea/fisiologia , Diabetes Mellitus Experimental/fisiopatologia , Osteoclastos/fisiologia , Osteoprotegerina/análise , Ligante RANK/análise , Fator de Necrose Tumoral alfa/análise , Substitutos Ósseos/uso terapêutico , Imuno-Histoquímica , Osteogênese/fisiologia , Ratos Wistar , Reprodutibilidade dos Testes , Reação em Cadeia da Polimerase Via Transcriptase Reversa , Crânio/fisiologia , Fatores de Tempo
14.
Bauru; s.n; 2015. 111 p. ilus, tab, graf.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-867422

RESUMO

Os anti-inflamatórios não esteroidais (AINEs) são medicamentos utilizados no alívio da dor após a ativação dos aparelhos ortodônticos, mas estas substâncias podem influenciar a formação óssea ou remodelação. Diante da possibilidade de interferência dos medicamentos durante o tratamento ortodôntico, foi avaliado o efeito á curto prazo de AINEs e anti-inflamatório seletivo COX-2, em doses terapêuticas, sobre osteoblastos durante a movimentação dentária induzida. Os fármacos foram determinados através de questionários aplicados a ortodontistas, os quais mais selecionaram os mais prescritos para alívio da dor durante o tratamento ortodôntico. Os medicamentos selecionados e a nimesulida (seletivo COX-2) foram administrados em uma amostra de 80 ratos albinos da linhagem Wistar, nos quais foi realizada a instalação de dispositivos constituídos por uma mola de secção fechada ancorada aos incisivos centrais superiores, movimentando mesialmente o primeiro molar superior esquerdo. Os animais foram distribuídos em quatro grupos de 20 de acordo com a administração medicamentosa diária: paracetamol, ibuprofeno, nimesulida e um grupo controle (animais não medicados). E divididos em subgrupos de 5 de acordo com o tempo de tratamento da movimentação dentária induzida: 3, 5 e 7 dias. Posteriormente, os animais receberam doses letais da mistura de relaxante muscular e anestésico por via intramuscular para coleta do material, o qual foi devidamente processado, corado com hematoxilina-eosina e submetido à análise microscópica óptica para avaliar a quantidade de osteoblastos, na área de tensão, do osso adjacente de cada raiz distovestibular dos primeiros molares superiores esquerdo. Os resultados mostraram que o uso de paracetamol até 5 dias pode gerar interferências na formação óssea, pois diminuiu o número de osteoblastos e que o ibuprofeno foi a droga que melhor agiu por apresentar menor ação de inibição sobre os osteoblastos num período de uso de até...


The nonsteroidal anti-inflammatory drugs (NSAIDs) are drugs used to relieve pain after activation of orthodontic appliances, but these substances can influence bone remodeling and formation. Faced with the possibility of interference of drugs in treatments, the effects will be short-term NSAIDs and COX-2 selective antiinflammatory in therapeutic doses on osteoblasts during induced tooth movement. The drugs were determined through questionnaires given to orthodontists, selecting then, the most commonly prescribed for pain relief during orthodontic treatment. The selected drugs and nimesulide (selective COX-2) were administered in a sample of 80 albino Wistar rats, in which the installation of devices consisted of an enclosed section spring anchored to the upper central incisors, moving out mesially the first upper left molar. The animals were divided into four groups of 20 according to the daily drug administration: acetaminophen, ibuprofen, nimesulide and a control group (animals not treated). Then, divided into subgroups of 5 according to the treatment time of the induced tooth movement, 3, 5 and 7 days. Subsequently, the animals received lethal doses of the mixture of anesthetic and muscle relaxant intramuscularly for the collection of the material, which has been properly processed, stained with hematoxylin-eosin and subjected to microscopic analysis to assess the amount of osteoblasts in the stressed area of the adjacent bone of each distobuccal root of the first left molars. The results showed that the use of acetaminophen up to 5 days will cause interference in bone formation decreasing the number of osteoblasts and ibuprofen was the drug that best acted by having less inhibiting action on osteoblasts in a usage period of up to 7 days. It is suggested that the ideal to relieve pain and/or discomfort caused by orthodontic movement without prejudice to the bone repair would be the use of the associated medication. On the first day, use acetaminophen...


Assuntos
Animais , Masculino , Ratos , Anti-Inflamatórios não Esteroides/farmacologia , /farmacologia , Técnicas de Movimentação Dentária , Osteoblastos , Sulfonamidas/farmacologia , Acetaminofen/farmacologia , Ibuprofeno/farmacologia , Osteogênese , Ratos Wistar , Fatores de Tempo
15.
ImplantNews ; 12(5): 603-606, 2015.
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-767514

RESUMO

Este manuscrito descreve as atividades desenvolvidas na PPGO/UFSC, concentradas em três linhas de pesquisa: 1) neoformação óssea peri-implantar; 2) engenharia tecidual; e 3) microbiologia aplicada à Implantodontia. Na linha um, diversos métodos analíticos quantitativos e qualitativos (SEM, AFM, FTIR, OCP, EIS, FEG-SEM) têm sido usados para investigação de diferentes intensidades de corrente elétrica na superfície do Ti-cp e Ti-6Al-4V, quando imersos em meios fisiológicos simulados, na adsorção de proteínas, proliferação celular com fibroblastos, queratinócitos e osteoblastos. Na linha dois, o desenvolvimento in vitro de um arcabouço poroso de PLGA e cerâmica bifásica, incorporado com sinvastatina, sera testado in vivo na resposta de fibroblastos gengivais provenientes de cultura primaria, em meio de cultura com plasma rico em plaquetas (PRP), depositado sobre matriz dérmica acelular e matriz de celulose bacteriana (BC). A linha três concentra a atuação com dois centros internacionais (Belgica e EUA) para a incorporação de compostos antibiofilme em polímeros biocompatíveis, e verificação da eficiência de um método de liberação prolongada de antibióticos incorporados em superfícies nanoestruturadas. Estes projetos devem resultar em melhoria de saúde aos pacientes e no desenvolvimento econômico e social da comunidade.


This paper describes the activities developed at PPGO/UFSC divided into three research lines: 1) peri-implant bone neoformation; 2) tissue engineering, and 3) microbiology applied to implant dentistry. On the first line, several quantitative and qualitative (SEM, AFM, FTIR, OCP, EIS, FEG-SEM) analytical methods have been used to investigate the different electric current intensities on Ti c.p. and Ti6Al4V implant surfaces when immersed into simulated physiological media, protein adsorption, cell proliferation with fibroblasts, keratinocytes, and osteoblasts. On the second line, the in vitro development of a 3D PLGA and biphasic ceramic, simvastatin-incorporated scaffold will be tested in vivo for gingival fibroblast response from primary culture in platelet-rich plasma (PRP) enriched vehicle over an acellular dermal (Sure- Derm) and bacterial cellulose matrix (BC). For line three, two international research centers (Belgium and USA) joined common efforts to incorporate polymer anti-biofi lm compounds and to verify the efficiency of a prolonged release method for antibiotics attached to nanostructured surfaces. All those projects must result in better health conditions and social and economic development of our community.


Assuntos
Microbiologia , Osteogênese , Engenharia Tecidual
16.
Bauru; s.n; 2015. 107 p. ilus, graf.
Tese em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-867250

RESUMO

O tecido ósseo possui alto grau de rigidez e resistência à pressão, característica relacionada às suas funções de proteção, sustentação e locomoção. Patologias como periodontite, artrite reumatóide e osteoporose decorrem do desequilíbrio da dinâmica óssea, que ocorre quando os osteoclastos estão em maior atividade em relação aos osteoblastos. O fluoreto (F-) é incorporado nos tecidos mineralizados após ingestão e a sua administração aumenta a formação óssea in vivo, de maneira dependente da dose e da linhagem dos animais. As linhagens A/J e 129P3/J possibilitam a análise dos fenômenos moleculares envolvidos na suscetibilidade e resistência de células ósseas aos efeitos do F- no osso. Neste estudo, avaliou-se a administração in vivo de F- na osteoclastogênese, através da análise da atividade da enzima fosfatase ácida resistente ao tartarato (TRAP), contagem de células TRAP- positivas e quantificação da atividade das metaloproteinases MMP-2 e -9. Para tal, células hematopoiéticas provenientes da medula óssea de camundongos das linhagens 129P3/J e A/J foram cultivadas com M-CSF e RANKL em associação ou não com F-, nas concentrações de 10- 9, 10-7, 10-5, 5x10-5, 5x10-5, 10-4 e 10-3 M. Os dados mostraram que a atividade da TRAP foi semelhante entre as células das duas linhagens de animais, independente do F-. Concomitante à diferenciação osteoclástica, o tratamento das células com F-, independente da concentração, aumentou significativamente a atividade da TRAP em células da linhagem A/J. O aumento da atividade de TRAP foi associada com o aumento do número de osteoclastos formados, na concentração de 10-3 M F-. Já em células dos animais 129P3/J, o F- não alterou a atividade da TRAP bem como a osteoclastogênese. A atividade de MMP-9 foi aumentada em relação à da MMP-2, porém ambas não foram moduladas pelo F-, independente da linhagem. Assim, concluiu-se que as células de ambas as linhagens não diferem com relação à diferenciação de osteoclastos,


The bone tissue has a high degree of rigidity and pressure resistance, characteristic related to its protection, support and locomotion functions. Diseases such as periodontitis, osteoporosis and rheumatoid arthritis arise from dynamic bone imbalance that occurs when osteoclasts present increased activity compared to osteoblasts. Fluoride (F-) is incorporated in mineralized tissues after ingestion and its administration increases in vivo bone formation in dose and strain-dependent manner. The strains A/J and 129P3/J make possible the analysis of molecular phenomena involved in susceptibility and resistance of bone cells to the effect of F- in bone. In this study, we evaluated the effect of F- on the in vitro osteoclastogenesis, by analyzing the fosfatase tartrate-resistant acid (TRAP) activity, TRAP positive cell counts and the activity of MMP-2 and -9 measurements in A/J and 129P3/J differentiated hematopoietic stem cells. Hematopoietic cells were differentiated with M-CSF and RANKL and treated or not with F- in the concentrations of 10-9, 10-7, 10-5, 5x10-5, 5x10-5, 10-4 and 10-3 M.The data show that TRAP activity, an osteoclast marker, was similar between cells from both strains of mice, regardless of F-. In addition, the treatment of A/J cells with F- significantly increased TRAP activity, in a dose-independent manner. This was accompained by the increased TRAP+-osteoclast counts, at 10-3 M F- dose. However, while the MMP-9 activity was aumented when compared to MMP-2, it was not altered by F-, regardless of the strain. Thus, we concluded that cells from both strains do not differ regarding the osteoclast differentiation potential, but they respond differently to F-, whereas A/J and 129P3/J cells are sensitive and resistant to F--induced osteoclastogenesis, respectively.


Assuntos
Animais , Masculino , Feminino , Camundongos , Cariostáticos/farmacologia , Flúor/farmacologia , Fluoretos/farmacologia , Osteoclastos , Osteogênese , Contagem de Células , Células Cultivadas , Diferenciação Celular , Metaloproteinases da Matriz/análise , Metaloproteinases da Matriz , Reprodutibilidade dos Testes , Reabsorção Óssea/prevenção & controle , Fatores de Tempo
17.
ImplantNews ; 11(6a): 49-55, 2014. ilus
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-733645

RESUMO

Em 12 anos, o Programa de pós-graduação em Odontologia (área de concentração em Implantodontia) da UFSC desenvolveu ciência translacional através de três linhas de pesquisa: a) neoformação óssea peri-implantar; b) engenharia tecidual; e c) microbiologia aplicada à Implantodontia. Os resultados foram: a) factibilidade da proliferação de osteoblastos ser independente do tratamento ácido utilizado na descontaminação de implantes expostos à peri-implantite, criação de um novo modelo de cultura de células diretamente sobre implantes, contato osso/implante (BIC) incrementado com o uso de estímulos elétricos, neoformação óssea com aumento de densidade, espaços trabeculares menores e maior BIC para implantes imediatos com approach palatino; b) proliferação de fibroblastos estimulada pelo PRP ativado, estabelecimento de linhagem viável de fibroblastos gengivais humanos, proliferação de osteoblastos aumentada com PRP a 50%, determinação de linhagem viável de osteoblastos humanos, desenvolvimento de parafuso ósseo bovino para osteopromoção, ligamento periodontal como fonte alternativa viável de células progenitoras para uso em terapias com células-tronco, expansão mecânica de tecido conjuntivo para uso em enxertos subepiteliais, elaboração de arcabouços para estímulo da neoformação óssea, uso da sinvastatina como alternativa para promover a osteoindução, viabilidade de obtenção de células-tronco mesenquimais do saco pericoronário de dentes permanentes; e c) indício do uso de lactamas e nanopartículas de prata como potenciais agentes antibiofilmes e antimicrobianos. Coletivamente, estas três linhas de pesquisa fizeram a transição entre ciência e prática clínica, enfatizando a formação de docentes e a capacitação de novos pesquisadores.


Assuntos
Osteogênese , Engenharia Tecidual
18.
Araraquara; s.n; 2014. 75 p. ilus, tab, graf.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-867844

RESUMO

Medicamentos a base de bisfosfonatos têm sido amplamente empregados para tratar enfermidades como osteoporose, mieloma múltiplo, doenças reumáticas e neoplasias com metástases ósseas. No entanto, não podem ser usados rotineiramente na clínica odontológica em favor da maior reparação óssea e osseointegração devido a seus mecanismos específicos e por estarem constantemente relacionados a problemas como alta permanência da droga no organismo e risco de necroses ósseas. Medicamentos a base de estrôncio surgem como novas formas de tratamento para pacientes osteoporóticos bem como uma possível indicação para o uso coadjuvante em procedimentos cirúrgicos, favorecendo a nova formação óssea. Diante das vantagens oferecidas pelos medicamentos a base de estrôncio, como ranelato de estrôncio e cloreto de estrôncio/carbonato de estrôncio, este trabalho teve como objetivo avaliar a osseointegração de implantes em tíbias de ratos. Foram utilizados 70 ratos Rattus Norvegicus, machos, divididos aleatoriamente em 5 grupos: S-Controle (soro); RE 50 (Ranelato de Estrôncio 50 mg); RE 625 (Ranelato de Estrôncio 625 mg); ClECaE 30 (Cloreto Estrôncio e Carbonato Estrôncio 30 mg); ClECaE 365 (Cloreto Estrôncio e Carbonato de Estrôncio 365 mg). Os medicamentos foram administrados diariamente, via gavagem, de acordo com cada grupo, iniciando 15 dias antes do procedimento cirúrgico (1 implante em cada tíbia), persistindo até o final do experimento 15 ou 60 dias. Testes biomecânicos foram realizados com os implantes do lado direito através do contra-troque de remoção, e os implantes no lado esquerdo foram realizadas microtomografias e análises histomorfométricas. Os resultados mostraram uma melhora na osseointegração, principalmente nos grupos ranelato estrôncio 62mg e cloreto estrôncio/carbonato estrôncio 365mg nos testes biomecânicos e microtomográficos. O medicamento a base de estrôncio teve uma influência positiva...


Assuntos
Administração Oral , Implantes Dentários , Osseointegração , Osteogênese , Estrôncio
19.
Araraquara; s.n; 2014. 87 p. ilus.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-867858

RESUMO

A celulose bacteriana (CB) é um biopolímero sob a forma de hidrogel nanoestruturado, o qual é uma excelente matriz para incorporação de outros compostos, e nos últimos anos a CB tem demonstrado resultados promissores para reparação tecidual. Além disso, compósitos baseados em CB e hidroxiapatita (CB-HA) são osteocondutores, e quando este compósito associado a peptídeos como OGP (osteogenic growth peptide) e a sua sequência C-terminal o pentapeptídeo OGP(10-14) poderão proporcionar-lhe propriedade osteoindutora. O presente estudo avaliou os compósitos CB-HA associados ou não a estes peptídeos para reparação óssea de defeitos críticos em calvária de camundongos. Os grupos experimentais avaliados foram CB-HA, CB-HA OGP, CB-HA OGP(10-14) e controle, nos respectivos períodos de análise: 3, 7, 15, 30, 60 e 90 dias. Após 3 dias de pós-operatório, as membranas CB-HA OGP e CB-HA OGP(10-14) promoveram maiores níveis de expressão dos principais genes marcadores de formação óssea. Além disso, após 7 dias foi observado na análise histomorfométrica que as membranas CB-HA e CB-HA OGP(10-14) promoveram maior neoformação óssea. Semelhantemente, essas membranas apresentaram maiores porcentagens de neoformação óssea como foi observado na microtomografia computadorizada nos períodos de 60 e 90 dias. Maiores níveis de expressão de alguns biomarcadores ósseos, como Alpl, Spp1 e Tnfrsf11b também foram observados para as mesmas membranas em 60 e 90 dias de pós-operatório. Conclui-se que os materiais CB-HA e CB-HA OGP(10-14) apresentaram melhor potencial na reparação óssea em defeitos críticos em calvária de camundongos, destacando o papel osteoindutor nos períodos iniciais de formação óssea da membrana de CB-HA OGP (10-14).


Assuntos
Materiais Biocompatíveis , Celulose , Osteogênese
20.
Bauru; s.n; 2014. 136 p. ilus, tab, graf.
Tese em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-866955

RESUMO

O desenvolvimento atual de materiais ósseo-substitutos com potencialidade de promover o fechamento completo de um defeito ósseo crítico tem levantado questões quanto à sua atuação biológica. Uma opção de material ósseo utilizado são os enxertos ósseos de origem animal, pois possuem propriedades físicoquímicas similares ao osso humano. O osso bovino misto que preserva a estrutura colagênica e o mineral ósseo tem sido proposto e utilizado como material ósseosubstituto. O objetivo desse estudo foi avaliar a biocompatibilidade e o potencial osteogênico de um enxerto bovino ósseo subistituto, OrthoGen® (Baumer S.A.), na forma de partículas (OGp) e blocos (OGb). Para a avaliação da biocompatibilidade, 100 mg de OrthoGen® nas formas de partícula e bloco, foram implantados no subcutâneo de ratos (n=25) e o tecido reacional foi avaliado aos 7, 14, 21, 30 e 60 dias (n=5 animais/período) após a implantação. Para a análise do potencial osteogênico foram implantados 100 mg de Orthogen® nas formas de partícula e bloco em defeito critico na calvária de ratos (n=30), e a formação óssea foi mensurada aos 1, 3 e 6 meses (n=10/período) após a implantação. A análise radiográfica e histomorfométrica revelaram que no tecido subcutâneo o OGb foi melhor aceito pelo organismo quando comparado ao OGp com uma frequência menor de células gigante multinucleadas entre os períodos avaliados (OGb 0,23% vs OGp 2,19%) e consequentemente uma média de reabsorção também menor (OGb 13% vs OGp 38%). Em ambos os implantes não foi encontrado focos de infiltrado inflamatório composto por leucócitos polimorfonucleares, linfócitos e plasmócitos. Na calvária o OGb mostrou níveis de reabsorção inferiores e uma maior taxa de formação óssea quando comparado ao OGp após 6 meses (OGb 70 mm³ vs OGp 17 mm³). Baseado no modelo experimental utilizado neste estudo, concluímos que ambas as formas do Orthogen® são biocompatíveis em tecido subcutâneo, no entanto, sua forma em bloco promove uma maior formação óssea...


The current development of bone graft materials with the potential to promote the complete closure of a critical size bone defect has raised questions as to its biological activity. An option of bone material used, are animal bone grafts since the human bone have similar physicochemical properties. Among the materials is the integral bone substitute of bovine origin, which preserves the organic and inorganic compound of the bone tissue, has been proposed and used as bone graft. The aim of this study was to evaluate the biocompatibility and osteogenic potential of a new integral bone substitute OrthogenTM (Baumer S.A.) in the form of particles (OGp) and block (OGb). For biocompatibility evaluation, 100mg OrthogenTM was implanted into dorsal subcutaneous pocket of rat (n= 25) and the reactional tissue was analyzed at 7, 14, 21, 30 and 60 days (n=5animals/period) after implantation. For osteogenic potential evaluation, 100mg OrthogenTM was implanted into critical-size defect in parietal bones of rat (n=30) and the bone formation, biomaterial reabsorption, connective tissue formation and osteoclast activity was evaluated at 1, 3 and 6 months (n=10/period) after implantation. Radiographic and histomorphometrical analysis showed that, in the subcutaneous tissue the OGb was more accepted by the host compared to OGp, with lower density of the multinucleated giant cells (OGb 0.23% vs. OGp 2.19%) and consequently a lower rate of matrix resorption (OGb 13%, vs. OGp 38%). In both implants was not found focus of inflammatory infiltrated composed by polymorphonuclear leucocytes, lymphocytes and plasmocytes. In rat calvaria the OGb showed lower rate of reabsorption and more volume of bone formation compared to OGp after 6 months (OGb 70 mm3 vs OGp 17 mm3). Based on experimental models used in this study we concluded that both forms of the OrthogenTM was biocompatible in subcutaneous tissue, however, its form of porous block promoted greater bone formation...


Assuntos
Animais , Masculino , Ratos , Materiais Biocompatíveis/uso terapêutico , Osteogênese/fisiologia , Substitutos Ósseos/uso terapêutico , Transplante Ósseo/métodos , Reabsorção Óssea , Teste de Materiais , Ratos Wistar , Reprodutibilidade dos Testes , Fatores de Tempo
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA