Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 14 de 14
Filtrar
Mais filtros










Filtros aplicados

Tipo de estudo
Intervalo de ano de publicação
1.
Rev. Assoc. Paul. Cir. Dent ; 70(2): 166-171, abr.-jun. 2016. ilus, graf
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-797068

RESUMO

O termo osseointegração refere-se à ancoragem de um implante no tecido ósseo, de forma que esse implante possa suportar carga funcional. O processo de osseointegração envolve vários mecanismos biológicos e o entendimento desses mecanismos e do papel da superfície dos implantes nesse processo, auxiliará o clínico de duas maneiras importantes: 1) na escolha dos implantes mais apropriados para os seus pacientes; e 2) no reconhecimento de problemas que possam surgir após a colocação de um implante. Nesse artigo, abordaremos uma nova perspectiva sobre a osseointegração, baseada em um trabalho recente que demonstrou que a reparação peri--implantar pode ser considerada um processo de restauração da homeostasia óssea. Esse processo representa um fenômeno universal, com vários exemplos nas ciências naturais e biológicas. O crescimento exponencial da ancoragem do implante no tecido ósseo através do tempo leva a um novo equilíbrio que pode ser representado por uma simples equação, onde dois parâmetros são importantes: 1) o valor máximo da ancoragem entre o implante e osso (novo equilíbrio tecidual)e 2) o período através do qual esse equilíbrio é adquirido. Portanto, em condições experimentais,é importante monitorar o processo de reparo por um longo período de tempo para que esse novo equilibrio seja obtido. Esse período de tempo necessário para que a hemostasia seja adquirida é descrito por um parâmetro matemático chamado “Tau”, que surge como uma maneira única de quantificar e comparar a performance do processo de osseointegração dos implantes. Essa nova perspectiva sobre a osseointegração será discutida em detalhes nesse artigo.


Osseointegration refers to the anchorage of an implant in bone, to a degree that can with stand functional loading. Osseointegration comprises several distinct biological mechanisms. An under standing these phenomena, and the role of implant surface topography in this process,will assist the clinician in two important ways: 1) It will inform their choice of the most appropriate implant designs for their patients, and 2) It will facilitate their recognition of problemsthat may arise after implant placement. We describe herein a new perspective on osseointegration.It is based on recent work that has demonstrated that peri-implant healing may beregarded as a restoration of bony homeostasis. Restoration of homeostasis is a universal phenomenon of which there are a multitude of examples in the natural and biological worlds. Applied to bone healing, the exponential rise in bone anchorage with time reaches the new equilibrium.This can be modeled using a simple equation where two important parameters emerge: 1) The ultimate value of implant/bone anchorage, which represents the new tissue equilibrium and 2)The rate at which this equilibrium is reached. Thus, experimentally, it is important to monitorhealing over a relatively long time so that the new bony equilibrium, can be achieved. However,the rate at which homeostasis is reached, described by a single mathematical parameter “tau”,emerges as a unique means by which the osseointegration performance of implants can bequantified and compared. This new perspective on osseointegration will be discussed in moredetails herein.


Assuntos
Homeostase/fisiologia , Implantação Dentária Endo-Óssea/métodos , Implantação Dentária Endo-Óssea , Implantes Dentários , Osseointegração/fisiologia
2.
Ortodontia ; 49(3): 225-232, Maio. 2016. ilus, tab
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-849081

RESUMO

O acometimento do indivíduo por patologias, como a cárie e doenças periodontais, pode ser traumático e extremamente devastador, podendo levá-lo a situações de grande comprometimento da saúde bucal e sistêmica. A introdução dos aparelhos removíveis pode predispor o desenvolvimento destas de modo que, além de aumentar o número populacional destes microrganismos, induz uma grande queda do pH intrabucal, favorecendo o processo de desmineralização dos tecidos duros e agredindo concomitantemente os tecidos moles. Logo, é necessário pesquisar e entender a fixação destes na superfície de aparelhos ortodônticos. A coleta foi realizada antes e 15 dias após a instalação dos aparelhos ortodônticos removíveis na cavidade bucal, mediante um esfregaço com swab estéril, aplicando movimentos anteroposteriores sob pressão manual na região do acrílico e na região dos parafusos expansores, quando houvesse. Na coleta inicial, houve crescimento de microrganismos em 15% dos casos para o Agar Mitis Salivarius, e 5% para o Ágar Sabouraud. Já na coleta após os 15 dias de instalação, verificou-se aumento para 100% de contaminação nas placas de Agar Mitis Salivarius, e as placas de Ágar Sabouraud permaneceram com os 5% de contaminação. Um padrão de limpeza mais bem elaborado desses aparelhos deve ser praticado pelos que o utilizam, além de estar indicada a substituição do aparato após algum tempo de uso, pois a inserção do aparelho modifica o ambiente da cavidade bucal.


The involvement of the individual by diseases such as caries and periodontal disease can be traumatic and extremely devastating and can lead one to situations of great commitment of oral and systemic health. Also, the introduction of removable appliances may predispose the development of these so that in addition to increasing the population of these microorganisms, it induces a large drop in the intraoral pH value, favoring the process of demineralization of hard tissues and simultaneously attacking the soft tissue, thus it is important to research and understand the fixation of these on the surface of orthodontic appliances. Data collection was conducted prior to installation of removable orthodontic appliances and 15 days after by a swipe with a sterile swab, applying movements from front to back under manual pressure in acrylic region and the region of expander bolts. At the first exam, 15% of cases had Agar Mitis Salivarius and 5% Agar Sabouraud. Fifteen days later, all appliances were contaminated with Agar Mitis Salivarius, while only 5% of devices were contaminated with Agar Sabouraud. A detailed cleaning must be exercised over these devices, along with replacement of the orthodontic device after some period because it can change the oral environment.


Assuntos
Homeostase , Higiene Bucal , Aparelhos Ortodônticos Removíveis/microbiologia , Técnicas In Vitro , Técnicas Microbiológicas , Saúde Bucal
3.
Bauru; s.n; 2013. 147 p. ilus, tab, graf.
Tese em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-866487

RESUMO

A óxido nítrico sintase induzível (iNOS) é uma enzima responsável pela síntese do óxido nítrico, envolvido na regulação de vários processos fisiológicos, com destaque para relevantes efeitos sobre o tecido ósseo. Entretanto, o papel da iNOS no reparo ósseo alveolar permanece pouco conhecido. Assim, o objetivo deste estudo foi caracterizar o papel da iNOS no processo de reparo ósseo alveolar pósexodontia em condições homeostáticas (controle) e infecciosas em camundongos. Para isso, foram utilizados animais das linhagens WT (C57Bl/6) e iNOSKO, divididos em 2 grupos, condição homeostática (exodontia do incisivo superior direito) e alveolite experimental (induzida pela inoculação de uma suspensão de cultura bacteriana), e analisados de acordo com os diferentes períodos experimentais (0, 7, 14 e 21 dias pós-exodontia), através da análise histomorfométrica e molecular. Na análise histomorfométrica, avaliou-se a densidade de volume das estruturas referentes ao coágulo sanguíneo, tecido conjuntivo e tecido ósseo. Na análise molecular, quantificou-se a expressão de mRNA codificando genes de marcadores do metabolismo ósseo; marcadores de osteoclastos; citocinas e quimiocinas, através de reações de RealTimePCR. A expressão de iNOS esteve presente durante todo o processo de reparo ósseo alveolar nos camundongos C57Bl/6, porém de maneira mais expressiva no período de 7 dias pós-exodontia, e se mostrou aumentada pela indução de alveolite. A análise histomorfométrica demonstrou discretas alterações no processo de reparo ósseo alveolar, na ausência de iNOS, tanto em condições homeostáticas quanto infecciosas. Em condições homeostáticas, a ausência de iNOS não impactou de forma significativa o processo de reparo ósseo alveolar pósexodontia, mas se mostrou associada à modulação de vasos sanguíneos. Já em condições infecciosas, a ausência de iNOS se mostrou associada à modulação de células inflamatórias, osteoblastos e osteoclastos. De forma geral, conclui-se que embora...


The inducible nitric oxide synthase (iNOS) is an enzyme responsible for the synthesis of nitric oxide, a reactive molecule involved in the regulation of several physiological processes, highlighting relevant effects on bone tissue. However, the role of iNOS in alveolar bone repair remains unknown. The aim of this study was to characterize the role of iNOS in alveolar bone healing process after dental extraction in homeostatic and infectious conditions in mice. With this aim, WT (C57Bl/6) and iNOSKO mice strains were divided into 2 groups, homeostatic condition (extraction of the upper right incisor) and experimental alveolitis (induced by inoculation of a suspension of bacterial culture), and analyzed according to the different experimental periods (0, 7, 14 and 21 days post-extraction), through molecular and histomorphometric analysis. In histomorphometric analysis, the volume density of structures related to blood clot, tissue and bone were evaluated. The molecular analysis quantified the expression of mRNA encoding genes of defined as bone metabolism markers; osteoclast markers, as well cytokines and chemokines through RealTimePCR reactions. The expression of iNOS was detected during the all process of the alveolar bone repair in C57Bl/6 mice, with an expression peak at 7 days post-extraction time point, and was significantly enhanced by alveolitis induction. Histomorphometric analysis showed small changes in alveolar bone repair process in the absence of iNOS, in both homeostatic as infectious conditions. Under homeostatic conditions, the absence of iNOS did not impact significantly the process of alveolar bone healing after dental extraction, but it was associated with modulation of blood vessels formation. In the infectious conditions scenario, the absence of iNOS was associated with modulation of inflammatory cells, osteoblasts and osteoclasts counts. In general, it is concluded that even the enzyme iNOS module some aspects of alveolar bone...


Assuntos
Animais , Masculino , Camundongos , Alvéolo Dental/patologia , Homeostase/fisiologia , Óxido Nítrico Sintase/fisiologia , Regeneração Óssea/fisiologia , Alvéolo Seco/patologia , Alvéolo Dental/citologia , Citocinas/fisiologia , Fibroblastos/patologia , Biomarcadores , Reação em Cadeia da Polimerase , Fatores de Tempo
4.
Rev. clín. ortodon. Dental Press ; 9(4): 47-57, ago.-set. 2010. ilus
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-563856

RESUMO

Introdução: a reabilitação de pacientes periodontais encontra sérios inconvenientes devido ao aumento da coroa clínica gerado por procedimentos cirúrgicos quando se almeja sulco gengival fisiológico. Objetivos: apresentar, por meio de casos clínicos, uma metodologia de tratamento que inclui a integração de Ortodontia, Periodontia e Odontologia Reconstrutiva para preencher requisitos de estética, fonética, função oclusal, fisiologia periodontal e higiene na reabilitação de pacientes periodontais. Métodos: serão apresentados quatro casos clínicos ilustrando como a tração coronal lenta e rápida de dentes com envolvimento das distâncias biológicas pode possibilitar a cirurgia periodontal sem alterar suas coroas clínicas, porém levando ao restabelecimento de sulco gengival raso, viabilizando a obtenção dos requisitos propostos com a reconstrução dentária. Resultados: achados clínicos e radiográficos longitudinais mostraram que pode-se mobilizar a topografia óssea e gengival com o movimento ortodôntico, favorecendo a recomposição das estruturas periodontais de conformidade com os desígnios da natureza, culminando com a obtenção de condições propícias para a reconstrução odontológica restauradora. Conclusões: as metodologias de tração coronal lenta e rápida são meios eficazes para viabilizar o tratamento periodontal restaurador da homeostasia marginal dos tecidos, favorecendo a reconstrução restauradora dentro dos princípios mecânicos, estéticos, fonéticos, funcionais e preventivos e, com isso, reintegrando o paciente à sociedade.


Assuntos
Humanos , Odontologia , Estética Dentária , Gengiva/cirurgia , Homeostase , Ortodontia , Periodontia , Tração
5.
Araraquara; s.n; 2010. 86 p. ilus.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-866380

RESUMO

O sistema nervoso central (SNC) tem um papel fundamental na regulação de mecanismos que controlam a osmolaridade dos líquidos corporais. O núcleo do trato solitário (NTS) é o sítio primário das aferências cardiovasculares e de osmorreceptores periféricos e se projeta à áreas prosencefálicas envolvidas com a regulação cardiovascular e do equilíbrio hidroeletrolítico. Demonstramos anteriormente que animais com lesão da porção comissural do NTS (commNTS) tem maior ingestão de água, natriurese e resposta pressora frente a sobrecarga intragástrica (ig) de NaCl 2 M. Os mecanismos responsáveis por estas alterações ainda não foram determinados. Uma vez que o estímulo com NaCl 2 M ig (2 ml) ativa osmorreceptores centrais e periféricos, não sabemos até o momento os efeitos da lesão do commNTS sobre as respostas observadas após a estimulação específica de osmorreceptores periféricos, que pode ser feita com NaCl 0,6 M ig. (2 ml). Desta forma os nossos objetivos foram: a) estudar os mecanismos que medeiam o aumento da pressão arterial e da natriurese após a sobrecarga de NaCl 2 M em animais com lesão do commNTS; b) verificar as alterações na expressão da proteína c-Fos após NaCl 2 M ig em ratos com lesão fictícia (sham) ou lesão do commNTS; c) verificar as alterações na expressão gênica no PVN após NaCl 2 M ig, d) estudar os efeitos na pressão arterial, na ingestão de água e na excreção renal subseqüentes a administração de NaCl 0,6 M ig, bem como os mecanismos responsáveis pelas alterações, em ratos com lesão fictícia (sham) ou lesão do commNTS; e) verificar as alterações na expressão da proteína c-Fos após NaCl 0,6 M ig em ratos com lesão fictícia (sham) ou lesão do commNTS. Ratos Holtzman (280-320 g) foram utilizados. A lesão eletrolítica...


The central nervous system has an important role controlling the mechanisms involved in the regulation of body fluid osmolality. The nucleus of the solitary tract (NTS) is the primary site of cardiovascular and peripheral osmoreceptors afferents and projects to prosencephalic areas involved in hydroelectrolytic balance and cardiovascular regulation. We have demonstrated that commissural NTS (commNTS) lesioned rats had an increase in arterial pressure and a greater increase in water intake and natriuresis after 2 M NaCl intragastric (ig) load. The mechanisms involved in these responses are not known. Since 2 M NaCl ig (2 ml) activates central and peripheral osmoreceptors, it is not known the effects of the commNTS lesion on the responses induced only by the activation of the peripheral osmoreceptors, which can be done by 0.6 M NaCl (2 ml) ig. Thus, the aims of this study were: a) to study the mechanisms involved in the increase of the arterial pressure and natriuresis in commNTS lesioned rats after 2 M NaCl ig; b) to verify the changes in c-Fos expression after 2 M NaCl ig in sham and commNTS lesioned rats; c) to verify the changes in gene expression in PVN after 2 M NaCl ig in naïve rats; d) to study the effects on arterial pressure, water intake and renal excretion after 0.6 M NaCl, as well as, the mechanisms involved in these responses, in sham and in commNTS lesioned rats; e) to verify the changes in c-Fos expression after 0.6 M NaCl ig in sham and commNTS lesioned rats. Male Holtzman rats (280-320 g) were used. Electrolytic lesion of the commNTS and all experiments were be performed in chronic period of lesion (14 to 21 days. For the lesion, a partial craniotomy of the occipital bone was performed, and the dorsal surface of the brainstem was exposed. The electrolytic lesion was performed using...


Assuntos
Animais , Ratos , Ingestão de Líquidos , Homeostase , Hipertensão
6.
Araraquara; s.n; 2010. 100 p. ilus.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-866381

RESUMO

É de extrema importância para o funcionamento do organismo a manutenção da osmolaridade e volume dos líquidos corporais. O sistema nervoso central (SNC) tem um papel fundamental para esta manuntenção. O núcleo do trato solitário (NTS) é o sítio primário das aferências cardiovasculares e de osmorreceptores periféricos e se projeta à areas prosencefálicas envolvidas com a regulação cardiovascular e do equilíbrio hidroeletrolítico. Desta forma, o NTS pode fazer a ligação entre as aferências viscerais e o SNC e participar dos ajustes necessários a regulação da osmolaridade e da volemia. A maior porção dos neurônios do grupamento catelocaminérgicos A2 do bulbo está localizada na porção comissural no NTS (NTScom). Assim, os objetivos deste estudo foram: a) estudar os efeitos na pressão arterial, na ingestão de água e na excreção renal subsequentes a administração de NaCl 2 M, estímulo osmótico agudo, em ratos com lesão seletiva dos neurônios A2 do NTScom; b) estudar os efeitos na expressão da proteína c-FOS subsequente a administração de NaCl 2 M, em ratos com lesão seletiva dos neurônios A2 do NTScom, c) estudar alterações na expressão de RNAm no NTS após a administração de NaCl 2 M, d) estudar os efeitos na pressão arterial subsequentes a hemorragia hipotensiva, em ratos com lesão seletiva dos neurônios A2 do NTScom. Ratos Holtzman (280-320 g) ou ratos Sprague-Dawley (230-280 g) foram utilizados neste estudo. Para a lesão seletiva dos neurônios A2 do NTScom ou lesão fictícia (LF), os animais foram submetidos a uma craniotomia parcial e a superfície dorsal do bulbo foi exposta. A lesão seletiva dos neurônios noradredérgicos foi realizada por meio da injeção no...


The central nervous system has an important role controlling the mechanisms involved in the regulation of body fluid osmolality. The nucleus of the solitary tract (NTS) is the primary site of cardiovascular and peripheral osmoreceptors afferents and projects to prosencephalic areas involved in hydroelectrolytic balance and cardiovascular regulation. The great part of the catecholaminergic neurons of the A2 group is located in the commissural part of the NTS (NTScom). Thus, the aims of this study were: a) to verify the effects in the arterial pressure, water intake and renal excretion observed after intragastric (ig) 2 M NaCl in rats with lesion of the A2 neurons of the NTScom, b) to verify the effects in the c-Fos expression after ig 2 M NaCl in rats with lesion of the A2 neurons of the NTScom, c) to study changes in gene expression on NTS after ig 2 M NaCl, d) to study the effects in arterial pressure after hypotensive hemorrhage in rats with lesion of the A2 neurons of the NTScom.Male Holtzman rats (280-320 g) or Sprague-Dawley (250-280 g) were used. For the A2 lesion of the NTScom, a partial craniotomy of the occipital bone was performed, and the dorsal surface of the brainstem was exposed. The lesion was performed by the injection of the toxine anti-dopamine-β-hydroxylase-saporin into the NTScom to destroy A2 neurons in this region. Sham lesioned rats anti-IgG-saporin was injected into the NTScom. We observed that in A2 lesioned rats, ig 2 M NaCl induced a vasopressin dependent-pressor response, for at least 60 min. The water intake induced by sodium overload was also incremented in A2 lesioned rats, however the natriuresis and dieresis after 2 M NaCl were similar in both groups. After 2 M NaCl...


Assuntos
Animais , Ratos , Ingestão de Líquidos , Homeostase , Hipertensão
7.
Pesqui. bras. odontopediatria clín. integr ; 7(3): 309-315, set.-dez. 2007.
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-518868

RESUMO

Introdução: A expressão vitamina D é uma denominaçãoempregada para designar os diversos compostos que possuem apropriedade de prevenir e curar o raquitismo, Os mais importanteso ergocalciferol (D2) e o colecalciferol (D3), embora cerca de dezcompostos expressem atividade de vitamina D. Todas são vitaispara manutenção e controle da homeostase do cálcio e do fósforo.São formadas a partir de suas pró-vitaminas no organismo, pelaação da radiação ultra-violeta (UV) da luz solar. O 7-dehidrocolesterol é convertida na vitamina D3. A forma ativa é a1,25-diidroxicolecalciferol, ou calcitriol. De origem exógena ouendógena, esta forma ativa tem comportamento de hormônioesterólico. Importantes atividades da vitamina D, em particular nointestino, rim e osso colocam-na na condição de um hormônio paraa manutenção da homeostase do cálcio e do fosfato. A ocorrênciade receptores desse hormônio nos tecidos do homem se constituinuma relevante constatação que justifica as outras ações a elaatribuídas, independente da atividade específica sobre ometabolismo mineral. A vitamina D dispõe de uma via endógena deformação û ação da radiação ultra-violeta da luz solar sobre ocolesterol na pele û embora seu aporte exógeno seja um importantefator para a manutenção de níveis considerados ideais. Alteraçõesou deficiências no seu mecanismo de ativação e de controle daabsorção, resultam em distúrbios orgânicos, podendo evoluir paraimportantes patologias como o raquitismo e a osteomalácia.Objetivo: Analisar a relevância da vitamina D, atualmenteconsiderada como um hormônio esterólico...


Assuntos
Calcitriol , Colecalciferol , Homeostase , Osteoporose , Vitamina D
8.
Pesqui. bras. odontopediatria clín. integr ; 7(3): 309-315, set.-dez. 2007.
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-873407

RESUMO

Introdução: A expressão vitamina D é uma denominaçãoempregada para designar os diversos compostos que possuem apropriedade de prevenir e curar o raquitismo, Os mais importanteso ergocalciferol (D2) e o colecalciferol (D3), embora cerca de dezcompostos expressem atividade de vitamina D. Todas são vitaispara manutenção e controle da homeostase do cálcio e do fósforo.São formadas a partir de suas pró-vitaminas no organismo, pelaação da radiação ultra-violeta (UV) da luz solar. O 7-dehidrocolesterol é convertida na vitamina D3. A forma ativa é a1,25-diidroxicolecalciferol, ou calcitriol. De origem exógena ouendógena, esta forma ativa tem comportamento de hormônioesterólico. Importantes atividades da vitamina D, em particular nointestino, rim e osso colocam-na na condição de um hormônio paraa manutenção da homeostase do cálcio e do fosfato. A ocorrênciade receptores desse hormônio nos tecidos do homem se constituinuma relevante constatação que justifica as outras ações a elaatribuídas, independente da atividade específica sobre ometabolismo mineral. A vitamina D dispõe de uma via endógena deformação – ação da radiação ultra-violeta da luz solar sobre ocolesterol na pele – embora seu aporte exógeno seja um importantefator para a manutenção de níveis considerados ideais. Alteraçõesou deficiências no seu mecanismo de ativação e de controle daabsorção, resultam em distúrbios orgânicos, podendo evoluir paraimportantes patologias como o raquitismo e a osteomalácia.Objetivo: Analisar a relevância da vitamina D, atualmenteconsiderada como um hormônio esterólico,...


Assuntos
Calcitriol , Colecalciferol , Homeostase , Osteoporose , Vitamina D
9.
Rev. odontol. UNESP ; 36(2): 181-188, abr.-jun. 2007. ilus
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-529273

RESUMO

O osso é um tecido conjuntivo mineralizado cuja homeostase está sob a influência de diversos fatores sistêmicos e locais. Entre os fatores sistêmicos, sabe-se que o estrógeno é um hormônio que inibe a reabsorção óssea e, por essa razão, tem sido amplamente utilizado no tratamento e na prevenção da osteoporose. Os mecanismos de ação do estrógeno na reabsorção óssea não estão completamente esclarecidos. Assim, nesta revisão, está descrito o papel do estrógeno no tecido ósseo, enfocando alguns mecanismos celulares e moleculares de ação desse hormônio. Informações clínicas a respeito da possível relação entre osteoporose, homeostase dos ossos maxilares e tratamentos dentários foram também incluídas nesta revisão. De acordo com os dados da literatura, o estrógeno atua na via RANK/RANKL/OPG, inibindo a formação de osteoclastos. Também tem sido mostrado que o estrógeno promove a apoptose de osteoclastos e, assim, diminui a reabsorção óssea. Esse hormônio também reduz a reabsorção óssea inibindo proteases produzidas por osteoclastos. Se o estrógeno age diretamente em osteoclastos, ou indiretamente por meio dos osteoblastos, ainda é controverso. Porém, pode-se concluir que o estrógeno inibe a reabsorção óssea agindo em vias relacionadas à formação, à atividade e à sobrevivência dos osteoclastos. Considerando-se que tem sido observada uma correlação entre osteoporose e perda óssea nos maxilares, o conhecimento dos mecanismos do estrógeno na reabsorção óssea, pelo cirurgião-dentista, pode contribuir para o sucesso de diversos tratamentos dentários. Além disso, o cirurgião-dentista pode contribuir para o diagnóstico dessa patologia, bem como encaminhar o paciente para um tratamento especializado.


Bone is a mineralized connective tissue that depends upon numerous interacting systemic and local factors for its homeostasis. Among systemic factors, it is known that estrogen is a hormone, which exerts an inhibitory function on bone resorption and, for this reason, it has been widely used in the treatment and prevention of osteoporosis. The mechanisms of action of the estrogen on bone resorption are not completely understood. Thus, in this review, we described the role of the estrogen in the bone, focusing on some cellular and molecular mechanisms of action of this hormone. Clinical information concerning possible association among osteoporosis, oral bone homeostasis and dental treatments were also included in this review. According to literature, estrogen acts on the RANK/RANKL/OPG system, inhibiting osteoclastogenesis. It has also been shown that estrogen promotes osteoclasts apoptosis and thereby decreases bone resorption. Moreover, estrogen reduces bone resorption by inhibiting proteases produced by osteoclasts. Whether estrogen acts directly on osteoclasts, or indirectly through osteoblasts, is still controversial. However, we may conclude that estrogen inhibits bone resorption by acting on pathways associated with the formation, activity and survival of osteoclasts. Since a relationship between osteoporosis and oral bone loss has been observed, the knowledge of the mechanisms of the estrogen on bone resorption by the dentist may contribute to the prognosis and success of several dental treatments. Besides, the dentist can contribute to diagnosis of the osteoporosis and to indicate the pacient to an specialized treatment.


Assuntos
Reabsorção Óssea , Odontologia , Estradiol , Homeostase , Osteoclastos , Osteoporose
10.
In. Douglas, Carlos Roberto. Patofisiologia oral: fisiologia normal e patológica aplicada a odontologia e fonoaudiologia. Säo Paulo, Pancast, 1998. p.227-36, ilus. (BR).
Monografia em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-246765
12.
Rev. odonto ciênc ; 12(23): 43-56, jun. 1997. ilus
Artigo em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-858226

RESUMO

Uma resposta comum do organismo frente a uma agressão, independente do agente causador, desencadeia uma liberação de uma gama de hormônios, exacerbando por conseguinte, as suas funções. Avaliando a importância desta descarga hormonal, observamos que, numa situação de trauma, as catecolaminas são ativadas diretamente pela via neural e supra-renal, provocando um aumento no débito cardíaco e orientando o fluxo sangüíneo para os órgãos nobres, garantindo, assim, os subsídios necessários para a realização de suas funções. Este trabalho tem por objetivo, mostrar ao cirurgião e traumatologista bucomaxilofacial que a ocorrência dessas alterações endócrinas, é parte da resposta orgânica no metabolismo pós-traumático visto que podem, indubitavelmente, causar a morte e devem ser compreendidas para que se possa analisar o tratamento e, assim, garantir a manutenção da vida


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Homeostase , Hormônios , Traumatismos Maxilofaciais
14.
In. Douglas, Carlos Roberto. Fisiologia aplicada à prática odontológica. Säo Paulo, Pancast, 1988. p.88-117, ilus.
Monografia em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-871893
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA