Your browser doesn't support javascript.
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 5 de 5
Filtrar
Mais filtros










Filtros aplicados

Tipo de estudo
Intervalo de ano de publicação
1.
Periodontia ; 23(3): 39-45, 2013.
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-853519

RESUMO

O climatério caracteriza-se pela redução progressiva na produção dos hormônios sexuais, principalmente do estrogênio. Quanto à saúde bucal, constata-se que essa queda hormonal pode resultar no desenvolvimento de osteoporose e doenças periodontais, provocando mobilidade e perdas dentárias, possivelmente agravadas, em virtude de alterações periodontais pregressas. Além disso, o hipoestrogenismo levará à perda de inserção dentária e/ou retração gengival, ocasionando exposição da porção radicular do dente, o que irá favorecer o desenvolvimento de cárie a nível radicular. A instituição do tratamento odontológico preventivo nas fases mais precoces de vida da população feminina, evitando perda de elementos dentários prematuramente, incluindo mudanças nos hábitos de vida, tais como o tabagismo, capaz de determinar efeitos deletérios sobre a saúde bucal, portanto é satisfatória. O estabelecimento de correta terapia envolve promoção e manutenção da saúde bucal por meio da conscientização das pacientes. O objetivo deste artigo foi revisar a literatura atual acerca dos efeitos causados pelo climatério nas mulheres, passíveis de desencadear alterações na sua saúde periodontal, bem como acometimento por cárie


Climacteric is characterized by the progressive reduction in the production of sexual hormones, especially estrogen. Regarding oral health, it is observed that this hormonal decrease may result in the development of osteoporosis and periodontal illnesses, which can arise mobility and dental loss, possibly aggravated in consequence of previous illnesses. In addition, hypoestrogenic will lead to the loss of dental insertion and/or gum retraction, causing the exposure of the root part of the tooth, favoring cavity development up to the root level. Institution of preventive dental treatment in the earliest phase in women’s life, avoiding premature loss of dental elements, including changes in lifestyle, such as smoking, which can determine the harmful effects on oral health, therefore satisfactory. The establishment of the correct therapy involves promotion and maintenance of oral health raising one’s awareness. The aim of this paper was to review the current literature on the effects caused by climacteric in women, which may trigger changes in your periodontal health, as well as involvement by caries


Assuntos
Climatério , Osteoporose , Doenças Periodontais , Cárie Radicular
2.
São Paulo; s.n; 2010. 172 p. ilus, tab, graf. (BR).
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-605634

RESUMO

O aumento da expectativa de vida tem despertado o interesse de pesquisas, com o intuito de proporcionar um envelhecimento saudável e de qualidade. Segundo dados do último censo realizado pelo IBGE em 2010, a população brasileira é composta por 97.342.162 mulheres, das quais se estima que cerca de 30 milhões estejam entre os 40 e 65 anos de idade, período que inclui o climatério. Portanto, condições clínicas como a osteoporose se tornam relevantes, tanto sob o ponto de vista de política de saúde pública, quanto em relação ao aspecto social, por comprometer a qualidade de vida. As mulheres também sofrem mais por disfunção temporomandibular (DTM) do que os homens, sendo que o início desse quadro se dá a partir da puberdade, com picos durante o período reprodutivo e remissão após a menopausa. O envolvimento dos hormônios sexuais femininos na osteoporose já está bem definido, porém sua participação na DTM ainda é motivo de controvérsias. Assim, esse trabalho se propôs a investigar o papel da massa óssea sistêmica de mulheres climatéricas como fator de risco para DTM articular, bem como o comportamento da dor por DTM nos períodos da transição para menopausa (entre 48 e 55 anos), pós-menopausa (de 56 a 65 anos) e senescência (de 65 a 70 anos). Para tanto, 100 mulheres atendidas pelo Setor de Climatério da Divisão de Ginecologia do HC FMUSP foram avaliadas clinicamente pelo Research Diagnostic Criteria for Temporomandibular Disorders (RDC/TMD), visando obter os diagnósticos e suas associações, bem como quantificar o grau de sensibilidade dolorosa por DTM, por meio do Índice Craniomandibular (ICM), ambos aplicados por uma única examinadora...


Increased life expectancy has attracted research attention, interested in provide a quality and healthy aging. According to the latest census conducted in 2010 by IBGE, Brazilian population consists of 97,342,162 women, whom estimates 30 million are between 40 and 65 years old, a period that includes the climacteric. Therefore, clinical conditions such as osteoporosis becomes significant, either from public health policy standpoint or in relation to the social aspect, by compromising life quality. Women also suffer more from temporomandibular disorders (TMD) than men, and the beginning of this situation occurs after puberty, with peaks during the reproductive and remission periods after menopause. Female sex hormones involvement in osteoporosis is well established, but their participation in the TMD is still controversial. Thus, this study aims to investigate the role of systemic bone mass in menopausal women as a risk factor for articular TMD, as well as the TMD pain behavior during menopause transition periods (48 to 55 years), postmenopausal (56-65 years) and senescence (65-70 years). Therefore, 100 women attended by the HC - FMUSP Gynecology Division, Climacteric Sector, were clinically evaluated by the Research Diagnostic Criteria for Temporomandibular Disorders (RDC/TMD), used to obtain diagnoses and their associations, as well as to quantify the TMD pain sensitivity degree through the Craniomandibular Index (CMI), both applied by a single examiner. The bone densitometry provided bone mass data of femoral neck and lumbar spine (L1-L4)...


Assuntos
Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Climatério , Espectroscopia de Ressonância Magnética/métodos , Osteoporose/diagnóstico , Transtornos da Articulação Temporomandibular/diagnóstico
3.
São Paulo; s.n; 2010. 172 p. ilus, tab, graf. (BR).
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-865701

RESUMO

O aumento da expectativa de vida tem despertado o interesse de pesquisas, com o intuito de proporcionar um envelhecimento saudável e de qualidade. Segundo dados do último censo realizado pelo IBGE em 2010, a população brasileira é composta por 97.342.162 mulheres, das quais se estima que cerca de 30 milhões estejam entre os 40 e 65 anos de idade, período que inclui o climatério. Portanto, condições clínicas como a osteoporose se tornam relevantes, tanto sob o ponto de vista de política de saúde pública, quanto em relação ao aspecto social, por comprometer a qualidade de vida. As mulheres também sofrem mais por disfunção temporomandibular (DTM) do que os homens, sendo que o início desse quadro se dá a partir da puberdade, com picos durante o período reprodutivo e remissão após a menopausa. O envolvimento dos hormônios sexuais femininos na osteoporose já está bem definido, porém sua participação na DTM ainda é motivo de controvérsias. Assim, esse trabalho se propôs a investigar o papel da massa óssea sistêmica de mulheres climatéricas como fator de risco para DTM articular, bem como o comportamento da dor por DTM nos períodos da transição para menopausa (entre 48 e 55 anos), pós-menopausa (de 56 a 65 anos) e senescência (de 65 a 70 anos). Para tanto, 100 mulheres atendidas pelo Setor de Climatério da Divisão de Ginecologia do HC FMUSP foram avaliadas clinicamente pelo Research Diagnostic Criteria for Temporomandibular Disorders (RDC/TMD), visando obter os diagnósticos e suas associações, bem como quantificar o grau de sensibilidade dolorosa por DTM, por meio do Índice Craniomandibular (ICM), ambos aplicados por uma única examinadora.


As densitometrias ósseas forneceram os dados sobre a massa óssea do colo do fêmur e da coluna lombar (L1-L4). O desempenho do RDC/TMD como teste diagnóstico também foi alvo de análise, considerando a ressonância magnética de 3,0 Tesla como padrão de referência, ao submeter 30 mulheres, das 100 avaliadas, a esse exame de imagem. Após análise dos resultados, constatou-se que o risco oferecido pela osteopenia foi de 1,33 (IC95% 1,20 1,46), com aumento nesse risco de 0,33, enquanto a osteoporose demonstrou risco de 1,39 (IC95% 1,23 1,55), aumentado em 0,39. Houve predominância de diagnósticos articulares (68,0%), enquanto 18,0% foi de diagnósticos musculares e 14,0% correspondeu à ausência de condições clinicamente diagnosticáveis, segundo o RDC/TMD. O desempenho do RDC/TMD para diagnosticar a DTM articular revelou acurácia de 68,0%, sensibilidade de 83,0%, especificidade de 53,0%, probabilidade pré-teste de 52,0%, valor preditivo positivo de 60,0% e negativo de 74,0%, razão de verossimilhança positiva de 1,77 e negativa de 0,32. Quanto à sensibilidade dolorosa por DTM, constatou-se que, com o avançar da idade houve clara tendência à sua diminuição (A=-4,5; p=0,0324). Concluiuse, então, que a diminuição dos hormônios sexuais femininos, peculiar ao envelhecimento, aumenta o risco à DTM articular, embora a dor por essa disfunção diminua com a idade. O RDC/TMD pode ser empregado para rastreamento de grandes populações, mas sua indicação na prática clínica deve ser feita com cautela.


Increased life expectancy has attracted research attention, interested in provide a quality and healthy aging. According to the latest census conducted in 2010 by IBGE, Brazilian population consists of 97,342,162 women, whom estimates 30 million are between 40 and 65 years old, a period that includes the climacteric. Therefore, clinical conditions such as osteoporosis becomes significant, either from public health policy standpoint or in relation to the social aspect, by compromising life quality. Women also suffer more from temporomandibular disorders (TMD) than men, and the beginning of this situation occurs after puberty, with peaks during the reproductive and remission periods after menopause. Female sex hormones involvement in osteoporosis is well established, but their participation in the TMD is still controversial. Thus, this study aims to investigate the role of systemic bone mass in menopausal women as a risk factor for articular TMD, as well as the TMD pain behavior during menopause transition periods (48 to 55 years), postmenopausal (56-65 years) and senescence (65-70 years). Therefore, 100 women attended by the HC - FMUSP Gynecology Division, Climacteric Sector, were clinically evaluated by the Research Diagnostic Criteria for Temporomandibular Disorders (RDC/TMD), used to obtain diagnoses and their associations, as well as to quantify the TMD pain sensitivity degree through the Craniomandibular Index (CMI), both applied by a single examiner. The bone densitometry provided bone mass data of femoral neck and lumbar spine (L1-L4).


Assuntos
Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Idoso , Climatério , Espectroscopia de Ressonância Magnética/métodos , Osteoporose/diagnóstico , Transtornos da Articulação Temporomandibular/diagnóstico
4.
Rev. fac. odontol. Univ. Fed. Bahia ; 26: 38-42, jan.-jun. 2003.
Artigo em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-857983

RESUMO

O presente trabalho buscou conhecer a correlação entre a doença periodontal e as alterações hormonais detectadas no período da menopausa e climatério. A maioria dos autores correlatados atribui a exacerbação dos sinais clínicos da periodontite na menopausa à diminuição ou cessação da atividade ovariana e da produção de hormônios gonadotróficos, pricipalmente o estrógeno e a progesterona. As principais manifestações clínicas encontradas na cavidade bucal são a perda óssea alveolar decorrente da osteoporose, levando a mobilidade dentária, dor, desconforto, ardência, secura e altarção degustativa; sendo também relatada a presença da gengivoestomatite da menopausa. Os profissionais de saúde bucal devem conhecer esses problemas que afligem as mulheres e estabelecer uma correta terapia, promovendo e mantendo a saúde bucal e, particularmente, a periodontal através do diagnóstico correto e da conscientização das pacientes


Assuntos
Humanos , Feminino , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Climatério , Menopausa , Osteoporose , Doenças Periodontais , Perda do Osso Alveolar , Gengivite
5.
JBC j. bras. clin. estet. odontol ; 3(17): 23-27, set. 1999.
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-427689

RESUMO

Os autores realizam uma revista da literatura analisando os fatores somáticos sistêmicos que interagem com o sucesso das técnicas de implantodontia oral. Concluem uma conduta protocolar de exames subsidiários, adotada pelo Ceddar - Centro de Estudos e Pesquisas "Prof. Dr. Walter K. Daruge" para a utilização na triagem de pacientes que se submeterão à implantodontia oral com intuito de evitar os efeitos locais da alteração do metabolismo do cálcio geralmente presentes em variadas patologias sistêmicas


Assuntos
Implantação Dentária Endo-Óssea , Implantação Dentária , Climatério , Cálcio/metabolismo , Corticosteroides/efeitos adversos , Diabetes Mellitus/metabolismo , Hiperparatireoidismo/metabolismo , Hipertireoidismo/metabolismo , Osteoporose/metabolismo , Fatores de Risco
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA