Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 3 de 3
Filtrar
Mais filtros










Filtros aplicados
Intervalo de ano de publicação
1.
Rev. Ciênc. Plur ; 5(1): 18-33, jun. 2019. tab
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-1007335

RESUMO

Introdução:A qualidade da assistência do parto indica um importante fator nas taxas de mortalidade infantil, pois os problemas decorrentes deste, quando realizado de forma inadequada, pode ter repercussão sobre o recém-nascido durante os primeiros dias de vida.Objetivo:Avaliar a qualidade da assistência do parto e a correlação comos indicadores de saúde da criança.Método:Trata-se de um estudo quantitativo e avaliativo dos indicadores de morbidade e mortalidade materno e infantil realizado nas Unidades Básicas de Saúde que integram a rede da Atenção Primária à Saúde (APS), do município de Santa Cruz, Rio Grande do Norte, Brasil. Com uma amostra de 200 mulheres mães de crianças menores de dois anos. Resultados:Foram entrevistadas mães com média de idade de 28,17 anos, com bebês com em média 10,42 meses de idade. 95,5% das mães afirmaram ter realizado o acompanhamento pré-natal. A maioria (60,5%) das mulheres classificou a assistência recebida no parto como boa; 74,5 % afirmaram que a criança foi colocada no peito após o parto; 90% dos binômios mãe-bebê estiverem juntos no quarto após o parto.Conclusões:Pode-se perceber que a assistência ao parto acontece de forma adequada e satisfatória, atendendo necessidades da maioria das entrevistadas. Porém ainda há uma necessidade de conscientização e qualificação dos profissionais de saúde, para que não ocorram situações indesejáveis na saúde materno-infantil e diminua as taxas de morbidade e mortalidade materna e neonatal (AU).


Introduction:The quality of delivery care indicates an important factor in the infant mortality rates, since the problems arising from it, when performed in an inappropriate way, can have repercussion on the newborn during the first days of life. Objective:To evaluate the quality of childbirth care and the correlation with child health indicators.Methods:This is a quantitative and evaluative study of the indicators of maternal and infant morbidity and mortality carried out at the Basic Health Units that integrate the Primary Health Care (PHC) network of the municipality of Santa Cruz, Rio Grande do Norte, Brazil. With a sample of 200 women mothers of children under two years.Results:Mothers with a mean age of 28.17 years were interviewed, with infants with a mean of 10.42 months of age. 95.5% of the mothers reported having had prenatal care. The majority (60.5%) of the women classified care received at delivery as good; 74.5% stated that the child was placed in the breast after delivery; 90% of the mother-baby binomials are together in the fourth postpartum.Conclusions:It can be noticed that the delivery assistance takes place adequately and satisfactorily, meeting the needs of the majority of the interviewees. However, there is still a need for awareness and qualification of health professionals, so that undesirable situations in maternal and child health do not occur and the rates of maternal and neonatal morbidity and mortality decrease (AU).


Assuntos
Humanos , Feminino , Adolescente , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Cuidado Pré-Natal/métodos , Atenção Primária à Saúde , Avaliação em Saúde/métodos , Criança , Saúde Materno-Infantil , Parto , Brasil , Inquéritos e Questionários , Interpretação Estatística de Dados , Indicadores de Qualidade em Assistência à Saúde
2.
Bauru; s.n; 2016. 98 p. ilus, tab, graf.
Tese em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-867752

RESUMO

O Diabetes Mellitus Tipo 1 (DM1) é uma doença caracterizada pela destruição das células beta do pâncreas levando à deficiência absoluta da produção de insulina, podendo ser autoimune ou idiopática. Diversos fatores ambientais podem influenciar o desenvolvimento desta patologia, dentre eles incluem-se fatores externos como a nutrição, infecções virais, peso ao nascer, idade materna, crescimento infantil aumentado, estresse e condições socioeconômicas. O objetivo do presente trabalho foi descrever as características bio-sociocomportamentais de indivíduos com Diabetes Mellitus Tipo 1 e a possíveis relações destas características com a ocorrência da patologia. Trata-se de um estudo observacional transversal com 399 indivíduos, sendo 202 com o diagnóstico de DM1 e 197 controles não diabéticos, pareados por sexo, idade e etnia, que responderam a um questionário com perguntas que versaram sobre informações bio-socioecomportamentais, nos intervalos das consultas médicas na Unidade Básica de Saúde Centro Dr. Alpheu de Vasconcelos Sampaio" e Hospital Estadual de Bauru Dr. Arnaldo Curvêllo. Para análise dos dados utilizou-se o teste do qui-quadrado nas variáveis qualitativas nominais, o teste de Mann-Whitney nas variáveis qualitativas ordinais e o teste t nas variáveis quantitativas, o coeficiente de correlação de Spearman (variáveis qualitativas ordinais) e de Pearson (variáveis quantitativas) para verificar correlação entre variáveis. Adotou-se o nível de significância de 5% (p<0,05) em todos os testes estatístico. Os resultados mostraram que a renda familiar predominante é a de um a três salários mínimos, que o parto cesárea foi o mais evidente nos dois grupos. Com relação ao mês do diagnóstico, notou-se que ocorreu mais na estação de inverno, nos meses de junho e julho e evidenciou que a idade ao diagnóstico tem diminuído nos últimos anos. A infecção viral mais frequente foi a catapora. Quanto à doença periodontal, o estudo mostrou que a maioria desconhece que ela é...


Diabetes mellitus type 1 (DM1) is a disease characterized by the destruction of pancreatic beta cells leading to absolute deficiency of insulin production, may be autoimmune or idiopathic. Several environmental factors may influence the development of this pathology among them include external factors such as nutrition, viral infections, birth weight, maternal age, increased infant growth, stress and socioeconomic conditions. The objective of this study was to describe the bio-socio-behavioral characteristics of individuals with Type 1 Diabetes Mellitus and the possible relationship of these characteristics with the occurrence of the disease. This is a cross-sectional observational study of 399 subjects, 202 diagnosed with type 1 diabetes and 197 nondiabetic controls matched for sex, age and ethnicity, who answered a questionnaire with questions that were about bio-socioecomportamentais information in ranges medical consultations in the Basic Health Unit Centre "Dr. Alpheu Sampaio de Vasconcelos "and Bauru State Hospital Dr. Arnaldo Curvello. Data analysis used the chi-square test in nominal qualitative variables, the Mann-Whitney test in the ordinal qualitative variables and the" t "in quantitative variables, Spearman's correlation coefficient (ordinal qualitative variables) and Pearson (quantitative variables) to check correlation between variables. We adopted the significance level of 5% (p <0.05) in all statistical tests. The results showed that the predominant family income is from one to three minimum wages, the cesarean delivery was most evident in both groups. Regarding the month of diagnosis, it was noticed that there was more in the winter season in the months of June and July and showed that the age at diagnosis has decreased in recent years. The most common viral infection was chickenpox. As for periodontal disease, the study showed that most are unaware that it is one of the complications of diabetes. It was found that normal vaginal delivery or...


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Pré-Escolar , Criança , Adolescente , Adulto Jovem , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Diabetes Mellitus Tipo 1/epidemiologia , Diabetes Mellitus Tipo 1/etiologia , Brasil/epidemiologia , Estudos de Casos e Controles , Estudos Transversais , Parto , Doenças Periodontais , Fatores Socioeconômicos , Viroses
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA