Your browser doesn't support javascript.
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 3 de 3
Filtrar
Mais filtros










Filtros aplicados

Tipo de estudo
Intervalo de ano de publicação
1.
Rev. Ciênc. Plur ; 6(1): 87-101, 2020. tab, ilus
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-1052632

RESUMO

Introdução:As mulheresestão rodeadas por expectativas dos medos que permeiam o trabalho de parto, por isso atribuem significados a partir da experiência vivida, formando diversas percepções sobre a dor, minimizando os efeitos negativos após obter a satisfação de ser mãe.Objetivo:Conhecer a percepção da mulher frente à dor do parto. Método:Estudo descritivo, de abordagem qualitativa, realizado numa maternidade referência secundária para gestação de alto risco em Caruaru-PE no período de julho a agosto de 2016. Participaram desta pesquisa 13 mulheres que se encontravam no pós-parto mediato e imediato, após a experiência do parto normal de baixo risco. A entrevista foi realizada após leitura e assinatura do termo de consentimento livre e esclarecido e as falas das participantes foram submetidas à técnica de análise de conteúdo de Bardin. O estudo só foi iniciado após aprovação pelo Comitê de Ética em Pesquisa.Resultados:As mulheres atribuíram a dor do parto normal com o significado negativo no sentido de ser uma experiência inexplicável, horrível, uma dor insuportável. Entretanto, atribuíram também positivamente a experiência como prazerosa diante de uma dor tolerávele passageira, com uma recuperação rápida e regada de emoções. Conclusões:As mulheres possuem uma percepção variada da dor do parto, perpassando a compreensão de que é algo predeterminado por Deus, é algo natural e, por mais que essa dor seja insuportável, é algo passageiro, pois logo que a criança nasce todo esse processo doloroso é esquecido, gerando prazer e satisfação em ser mãe, por isso é importante uma atenção humanizada ao parto para que esse momento seja uma experiência prazerosa na vida da mulher.(AU).


Introduction:Women are surrounded by expectations of fears that permeate labor, so they attribute meanings from their experience, forming various perceptions about pain, minimizing the negative effects after obtaining the satisfaction of being a mother.Objective:Know the perception ofwomen facing the pain of childbirth.Methods:This is a descriptive, qualitative study conducted in a secondary reference maternity hospital for high-risk pregnancy in Caruaru-PE from July to August 2016. Thirteen women who were in the immediate and immediate postpartum, after the experience of the study, participated in this research. low-risk normal delivery. The interview was conducted after reading and signing the free and informed consent form and the participants' statements were submitted to Bardin's content analysis technique. The study was only started after approval by the Research Ethics Committee. Results:Women attributed the pain of normal childbirth to the negative meaning that it was an inexplicable, horrible, unbearable pain. However, they also positively attributed he experience as pleasurable in the face of a tolerable and fleeting pain, with a quick and watery recovery of emotions.Conclusions:Women have a varied perception of the pain of childbirth, passing through the understanding that it is predetermined by God, it is natural and, as much as this pain is unbearable, it is transient, because as soon as the child is born all this painful process is forgotten, generating pleasure and satisfaction in being a mother, so a humanized attention to childbirth is important for this moment to be a pleasurable experience in the woman's life.(AU).


Introducción: Las mujeres están rodeadas de expectativas de los temores que permean el parto, por lo que atribuyen significados a partir de su experiencia, formando diversas percepciones sobre el dolor, minimizando los efectos negativos después de obtener la satisfacción de ser madre. Objetivo: Conozca la percepción de las mujeres que enfrentan el dolor del parto. Método:Este es un estudio descriptivo y cualitativo realizado en un hospital de maternidad de referencia secundario para embarazos de alto riesgo en Caruaru-PE de julio a agosto de 2016. Trece mujeres que estaban en el posparto inmediato e inmediato, después de la experiencia del estudio, participaron en esta investigación. parto normal de bajo riesgo. La entrevista se realizó después de leer y firmar el formulario de consentimiento libre e informado y las declaraciones de los participantes se enviaron a la técnica de análisis de contenido de Bardin. El estudio solo comenzó después de la aprobación del Comité de Ética en Investigación. Resultados:Como múltiplesatribuyen a un dor do parto normal con un significado negativo sin sentido de ser una experiencia inexplicable, horvelvel, uma dor insuportável. Entretanto, atribuíram también positivamente una experiencia como prazerosa diante de uma dor tolerável y Passira, com uma recuperação rápida e regada de emoções. Conclusiones:Las mujeres tienen una percepción variada del dolor del parto, pasando por el entendimiento de que es algo predeterminado por Dios, es natural y, por mucho que este dolor sea insoportable, es algo temporal, porque tan pronto como nace el niño, este proceso doloroso es olvidado, generando placer y satisfacción en ser madre, por lo que una atención humanizada al parto es importante para que este momento sea una experiencia placentera en la vida de la mujer.(AU).


Assuntos
Humanos , Feminino , Mulheres , Dor do Parto , Parto Normal , Brasil , Epidemiologia Descritiva , Entrevistas como Assunto , Pesquisa Qualitativa
2.
Rev. Ciênc. Plur ; 5(1): 34-51, jun. 2019. ilus
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-1007338

RESUMO

Introdução:A assistência desumanizada no parto pode originar informações negativas que são transmitidas entre as gerações, acarretandoem representações sociais. Dessa forma,representações sociais do parto normal por parte do profissional enfermeiro, um dos protagonistas da assistência à saúde da mulher na atenção básica, são importante objeto de estudo, a partir do entendimento que estes profissionais constroem nas realidades em que vivem.Objetivo:Identificar as representações sociais de enfermeiras da atenção básica sobre parto normal.Método:Estudo descritivo, exploratório, qualitativo, realizado com 12 enfermeiras, responsáveis por Equipes de Saúde da Família e que tinham mais de 01 ano de experiência na atenção básica no município de Caruaru/PE, nordeste do Brasil. Foram realizadas entrevistas semi-estruturadas, guiadaspela questão norteadora: Fale-me sobre parto normal. As falas foram submetidas à análise de conteúdo temática proposta por Bardin e interpretadas à luz dos constructos da Teoria das Representações Sociais.Resultados:A partir da análise das falas, emergiram quatro categorias temáticas: Lei da vida, Desejo e negação do parto normal, Insegurança, Imposição para mulheres de baixa renda.Conclusões:As representações que emergiram das falas das enfermeiras apresentam o parto normal como um evento natural, permeado pelo auxílio divino, trazendo o desejo em vivenciá-lo. Entretanto, este fato não é suficiente para que haja uma escolha por este tipo de parto, devido a outros fatores,como a insegurança presente em diferentes momentos e aspectos, bem como a compreensão de que o parto normal é imposto nos serviços públicos de saúde. Dessa forma, compreender as representações sociais do parto normal, pela perspectiva da enfermagem atuante na atenção básica, propicia um olhar sob a educação em saúde no pré-natal, onde são reelaborados os conhecimentos que envolvem este evento (AU).


Introduction:Dehumanized careat birth may give rise to negative information that is transmitted between generations, giving rise to social representations. Thus, these social representations of normal childbirth by the nurse practitioner, one of the protagonists of the assistance to women's health in basic care, are an important object of study, based on the understanding that these professionals construct in the realities in which they live.Objective:To identify the social representations of primary care nurses on normal delivery.Methods:A descriptive, exploratory, qualitative study was carried out with 12 nurses, who were responsible for Family Health Teams and who had more than 01 years of experience in basic care in the city of Caruaru / PE, northeastern Brazil. Semi-structuredinterviews were conducted, guided by the guiding question: Tell me about normal delivery. The speeches were submitted to the analysis of thematic content proposed by Bardin and interpreted in the light of the constructs of Theory of Social Representations. Results:Based on the analysis of the speeches, four thematic categories emerged: Law of life, Desire and denial of normal birth, Insecurity, Imposition for low income women. Conclusions:The representations that emerged from the nurses' statements present normal childbirth as a natural event, permeated by divine help, bringing the desire to experience it. However, this fact is not enough to make a choice for this type of delivery, due to other factors such as the insecurity present at different times andaspects, as well as the understanding that normal delivery is imposed in public health services. In this way, understanding the social representations of normal childbirth, from the perspective of nursing acting in basic care, provides a perspective on prenatal health education, where the knowledge that involves this event is re-elaborated (AU).


Assuntos
Humanos , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Atenção Primária à Saúde , Estratégia Saúde da Família , Parto Normal , Enfermeiros , Brasil , Entrevistas como Assunto/métodos , Pesquisa Qualitativa
3.
Rev. Ciênc. Plur ; 3(2): 87-98, 2017. ilus, tab
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-876529

RESUMO

Introdução: O parto normal deve ser estimulado na assistência pré-natal. Objetivo: Conhecer a percepção de gestantes, de uma equipe da Estratégia de Saúde da Família de Parnamirim/RN, sobre a promoção do parto normal no pré-natal. Métodos: Trata-se de um estudo exploratório, descritivo e de abordagem qualitativa. Foram realizadas entrevistas com 17 gestantes e analisadas pela análise de conteúdo. Resultados: As gestantes relataram que existem poucas atividades educativas de promoção ao parto no pré-natal; apontaram a necessidade de melhor comunicação por parte dos profissionais; demonstraram entender a importância da preparação na gravidez para o parto, mesmo as orientações e informações sendo falhas; e contribuíram com opiniões de métodos educativos para promoção do parto normal no pré-natal. Conclusões: Recomenda-se a realização de ações educativas em grupo e estratégias para o fortalecimento de vínculo entre a equipe e as gestantes, buscando uma melhor promoção ao parto normal e assistência pré-natal de qualidade (AU).


Introduction: Normal birth should be stimulated in prenatal care. Objective: To know the perception of pregnant women, from a team of the Family Health Strategy of Parnamirim/RN, on the promotion of normal prenatal delivery. Methods: This is an exploratory, descriptive and qualitative approach. Interviews were conducted with 17 pregnant women and analyzed by content analysis. Results: Pregnant women reported that there are few educational activities to promote prenatal delivery; pointed out the need for better communication by professionals; have demonstrated the importance of preparing pregnancy for childbirth, even when guidelines and information are flawed; and contributed with opinions of educational methods to promote normal prenatal delivery. Conclusions: It is recommended to carry out group educational actions and strategies to strengthen the bond between the team and the pregnant women, seeking a better promotion of normal delivery and quality prenatal care (AU).


Assuntos
Humanos , Feminino , Gravidez , Estratégia Saúde da Família , Promoção da Saúde , Parto Normal , Gestantes , Cuidado Pré-Natal , Brasil , Empatia , Epidemiologia Descritiva , Estudos de Avaliação como Assunto/métodos , Inquéritos e Questionários/estatística & dados numéricos
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA