Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 27
Filtrar
Mais filtros










Filtros aplicados
Intervalo de ano de publicação
1.
Arch. Health Invest ; 8(1): 53-56, jan. 2019.
Artigo em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-995089

RESUMO

Introdução: As atuações multidisciplinares na área da saúde têm sido cada vez mais constantes e eficientes. Propor modelos de aplicação deste tipo de intervenção contribui sobremaneira para o desenvolvimento de ações em todos os setores de atendimento em saúde. Objetivo: Descrever as atividades de um profissional de Educação Física em uma equipe multidisciplinar no atendimento de saúde "Programa Viver Bem ­ Interclínicas no campus III do Centro Universitário de Jaguariúna". Método: Relato de experiência a partir do método self-study. Discussão: A trajetória deste profissional foi composta de diversos projetos sociais e educacionais, atuando a partir das funções enquanto professor/orientador/gestor do programa no oferecimento de atividades físicas. Conclusão: O trabalho multidisciplinar e a convivência com outros profissionais da área da saúde como Enfermagem, Fisioterapia, Nutrição e Psicologia foram de fundamental importância para o sucesso do programa e pela excelência nos seus atendimentos(AU)


Introduction: The multidisciplinary actions in the health area have been increasingly constant and efficient. Proposing models of application of this type of intervention contributes greatly to the development of actions in all sectors of health care. Objective: To describe the activities of a Physical Education professional in a multidisciplinary team in the health care "Programa Viver Bem ­ Interclínicas no campus III do Centro Universitário de Jaguariúna". Method: Report of experience from the self-study method. Discussion: The trajectory of this professional was composed of several social and educational projects, acting from the functions as teacher / supervisor / manager of the program in the offering of physical activities. Conclusion: The multidisciplinary work and the coexistence with other health professionals such as Nursing, Physical Therapy, Nutrition and Psychology were of fundamental importance for the success of the program and for excellence in its services(AU)


Introducción: Las actuaciones multidisciplinares en el área de la salud han sido cada vez más constantes y eficientes. Proponer modelos de aplicación de este tipo de intervención contribuye sobremanera para el desarrollo de acciones en todos los sectores de atención en salud. Objetivo: Describir las actividades de un profesional de Educación Física en un equipo multidisciplinario en la atención de salud del "Programa Viver Bem ­ Interclínicas no campus III do Centro Universitário de Jaguariúna". Método: Relato de experiencia a partir del método self-study. Discusión: La trayectoria de este profesional fue compuesta de diversos proyectos sociales y educativos, actuando a partir de las funciones como profesor / orientador / gestor del programa en el ofrecimiento de actividades físicas. Conclusión: El trabajo multidisciplinario y la convivencia con otros profesionales del área de la salud como Enfermería, Fisioterapia, Nutrición y Psicología fueron de fundamental importancia para el éxito del programa y por la excelencia en sus atenciones(AU)


Assuntos
Equipe de Assistência ao Paciente , Educação Física e Treinamento , Planos e Programas de Saúde , Exercício Físico , Saúde
2.
Rev. Odontol. Araçatuba (Impr.) ; 39(2): 37-46, maio/ago. 2018. graf, tab
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-913512

RESUMO

A glutamina é o aminoácido livre mais abundante no organismo humano, responsável por desempenhar diversas funções fisiológicas. Em situação de hipercatabolismo como estresse, trauma, infecções e condições de exercícios físicos extremos, sua produção pelos tecidos se torna insuficiente para suprir suas necessidades, classificando este aminoácido como condicionalmente essencial. Durante o exercício exaustivo, a glutamina é utilizada para síntese de trifosfato de adenosisa (ATP) reduzindo sua disponibilidade para o sistema de defesa antioxidante e imune. Dessa forma, a suplementação da glutamina vem sendo estudada como uma possibilidade de recuperar o sistema imune e melhorar o desempenho de atletas em períodos de exercícios exaustivos. O presente estudo teve como objetivo verificar o efeito da suplementação da glutamina no sistema imunológico sobre os diferentes tipos de exercício físico. Foi realizada uma pesquisa bibliográfica a partir de artigos publicados junto ao banco de dados do Google acadêmico, Scielo e Bireme. A suplementação da glutamina, aliada ao exercício físico, parece melhorar o sistema imune, porém há necessidade de mais estudos para comprovar sua efetividade no auxílio ergogênico para melhorar o desempenho físico(AU)


Glutamine is the most abundant free amino acid in the human body, responsible for performing many physiological functions. In a situation of hypercatabolism such as stress, trauma, infections and extreme physical exercises conditions, its production from the tissues becomes insufficient to supply its needs, classifying this amino acid as conditionally essential. During exhaustive exercise, glutamine is used for adenosine triphosphate (ATP) synthesis reducing its availability to the immune and antioxidant defense system. In this way, glutamine supplementation has been studied as a possibility to recover the immune system and to improve the performance of athletes in periods of exhaustive exercises. The current study aims to verify the effect of glutamine supplementation on the immune system on the different types of physical exercise. A bibliographic search was done from articles published with the database of academic Google, Scielo and Bireme. Glutamine supplementation, combined with physical exercise, seems to improve the immune system, but there is a need for further studies to prove its effectiveness in ergogenic assistance to improve physical performance(AU)


Assuntos
Exercício Físico , Glutamina , Sistema Imunitário , Imunidade , Fenômenos Fisiológicos da Nutrição do Lactente , Resistência Física
3.
Araçatuba; s.n; 2018. 83 p. tab.
Tese em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-1021363

RESUMO

Atualmente a população tem maior acesso a informações sobre como e porque terem um estilo de vida mais saudável e muitos praticam exercícios físicos regularmente, entre eles os treinos hipertróficos. Em vista do grande esforço físico realizado nesta prática, é necessário avaliar possíveis relações entre o treino hipertrófico e a musculatura do aparelho estomatognático. O objetivo deste estudo foi avaliar a influência da atividade física hipertrófica de membros superiores sobre a eficiência mastigatória e a força máxima de mordida e a correlação entre ambas as análises. Foram selecionados 20 indivíduos (10 homens e 10 mulheres) que praticam atividade física hipertrófica regularmente de acordo com os critérios de inclusão e exclusão. A coleta dos dados sociodemográficos e as análises inicias de eficiência mastigatória e força máxima de mordida foram realizadas previamente a um treino (Grupo Controle) de hipertrofia de membros superiores padronizado e pré-determinado por um educador físico. Logo após o treino, as análises foram repetidas (Grupo teste). A análise estatística foi realizada utilizando o programa SPSS 22.0 (Chicago, EUA). Os valores de eficiência mastigatória e de força máxima de mordida foram submetidos ao teste t de Student e sua correlação foi analisada pelo teste de correlação de Pearson, todos com significância de 5%. Houve uma diminuição significativa da eficiência mastigatória após o treino (p<0,01). Não houve diferença estatística na força de mordida entre os períodos avaliados e houve correlação positiva entre a eficiência mastigatória e a força máxima de mordida. Portanto, a prática de atividade física hipertrófica diminuiu da eficiência mastigatória, mas não alterou força máxima de mordida e ambas as variáveis apresentaram correlação positiva (p=0,04)(AU)


Currently, the population has greater access to information about how and why to have a healthier lifestyle and many people practice physical exercises regularly, such as hypertrophic trainings. Considering the great physical effort performed in this practice, it is necessary to evaluate the possible relation between the hypertrophic training and the musculature of the stomatognathic system. The aim of this study was to evaluate the influence superior members hypertrophic physical activity on the masticatory efficiency and the maximum bite force and the correlation between both essays. Twenty individuals (10 men and 10 women) who practice hypertrophic physical activity regularly were selected according to the inclusion and exclusion criteria. Sociodemographic data were collected and the measures of masticatory efficiency, maximum bite force were performed before a standardized, and preset by a physical educator, superior members hypertrophic training (Control Group), and soon after the training, the essays were repeated (Test Group). A statistical analysis was performed using the SPSS 22.0 program (Chicago, USA). The masticatory efficiency and maximum bite force data were submitted to Student's test and their correlation was analyzed by Pearson's test, both with 5% significance. Significant decrease of masticatory efficiency was found after the training (p<0,01). There was no statistical difference in bite force between the assessment periods and there was positive correlation between masticatory efficiency and maximum bite force. Thus, the practice of hypertrophic physical activity decreased the masticatory efficiency but did not alter the maximum bite force and both essays presented positive correlation (p= 0,04)(AU)


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adolescente , Adulto , Força de Mordida , Exercício Físico , Músculo Esquelético , Mastigação , Sistema Estomatognático
4.
Rev. Odontol. Araçatuba (Impr.) ; 38(1): 14-18, Jan.-Abr. 2017. ilus, tab
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-876028

RESUMO

O presente estudo tem como objetivo verificar a eficácia da suplementação de creatina no treinamento de força. A creatina é uma substância não essencial encontrada no organismo, derivada de três aminoácidos: glicina L-arginina e metionina. Foi realizada uma pesquisa bibliográfica, a partir de artigos publicados junto ao banco de dados Google acadêmico, Bireme e Scielo. A creatina é produzida de forma endógena pelo fígado, rins e pâncreas, podendo também ser adquirida através da alimentação. A suplementação de creatina vem sendo utilizada por atletas com características de força máxima, explosiva e velocidade. A suplementação de creatina durante um curto período não aumenta e nem altera a taxa de filtração glomerular, portanto conclui-se que a creatina, quando suplementada de forma adequada promove uma melhoria no desempenho do treinamento de força e não provoca efeitos colaterais graves(AU)


This study has the aims to determine the effectiveness of creatine supplementation on strength training. The creatine is not essential substance found in the body derived from three amino acids: glycine, L-arginine and methionine. A bibliographic search was carried out basea on articles published by the Academic Google, Bireme and Scielo. Creatine is produced endogenously by the liver, kidneys and pancreas and can also be acquired through diet. Creatine supplementation has been used by athletes with maximum strength characteristics, and explosive speed. Creatine supplementation for a short period and does not increase or change glomerular filtration rate, so it follows that creatine when supplemented appropriately promotes an improvement in the performance of strength training and do not cause serious side effects(AU)


Assuntos
Creatina , Exercício Físico , Fenômenos Fisiológicos da Nutrição do Lactente
5.
Araçatuba; s.n; 2017. 101 p. graf, ilus, tab.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-911108

RESUMO

Produzida pela glândula pineal exclusivamente em período noturno e na escuridão, a melatonina apresenta papel fundamental na sincronização dos ritmos circadianos com o ciclo claro-escuro do meio ambiente. A exposição à luz suprime a síntese e secreção de melatonina pela glândula pineal, podendo prejudicar a ação insulínica em células do músculo esquelético. O transporte ineficiente de glicose no músculo esquelético pode promover atrofia, geralmente acompanhada por perda de massa óssea. Resistência à insulina, atrofia muscular esquelética e perda de massa óssea são efeitos patológicos que podem ser prevenidos ou atenuados pela prática regular de exercícios físicos. O objetivo do presente estudo foi avaliar o efeito do exercício resistido (ER) sobre a sensibilidade à insulina e manutenção da musculatura esquelética e tecido ósseo em ratos pinealectomizados. 40 ratos Wistar machos foram distribuídos, aleatória e igualmente, em 4 grupos: 1) controle (CNS); 2) exercitado (CNEX); 3) pinealectomizado (PNX) e 4) pinealectomizado exercitado (PNXEX). O ER foi realizado em escada, durante 8 semanas, 3 sessões semanais (em dias não consecutivos), 9 repetições por sessão e intervalo de tempo de 2 minutos entre as repetições. O teste de força máxima foi realizado a cada 2 semanas e a intensidade selecionada foi 60% de 1 repetição máxima (1RM). Após o período de treinamento, os animais foram submetidos ao teste de tolerância à insulina. Após o sacrifício, amostras de sangue foram coletadas para fosforilação da glicemia e insulinemia. A partir destes valores, a resistência à insulina foi calculada pelo índice HOMA-IR. O cálculo da área de secção transversa do extensor digitorum longus (EDL) foi realizado a partir da análise histológica, utilizando o software IMAGEJ. Também foram avaliadas a expressão gênica e fosforilação de proteínas presentes nas vias de manutenção do músculo esquelético: GLUT4, TNF-α, atrogin-1, MuRF1, IGF-1, Akt1, miostatina e SMAD2/3. O cálculo da área do trabeculado ósseo esponjoso inferiormente à linha epifisial da tíbia foi realizado a partir da análise histológica em cortes longitudinais, utilizando o software IMAGEJ. Os parâmetros morfológicos do tecido ósseo foram avaliados por micro-CT; a análise mineral óssea foi avaliada pelo Dual-energy X-ray absorptiometry ­ DEXA e análise mecânica foi avaliada pelo teste de três pontos. As análises estatísticas foram realizadas por análise de variância com 2 fatores - ANOVA two way, seguida pelo teste de Bonferroni, ao nível de significância de 5%. A pinealectomia promoveu resistência à insulina e aumento na expressão de TNF-α em animais PNX. A prática de exercícios resistidos atuou na prevenção da resistência à insulina pelo aumento na expressão de GLUT4 em animais PNXEX. A pinealectomia também promoveu atrofia muscular esquelética nos grupos PNX e PNXEX. A prática de exercícios resistidos, realizada pelo período de tempo, frequência e intensidade selecionados, não foi suficiente para promover hipertrofia muscular no grupo CNEX ou prevenir a atrofia muscular no grupo PNXEX. Os grupos PNX e PNXEX apresentaram aumento da expressão gênica de miostatina e fosforilação proteica de SMAD2/3 em relação aos grupos CNS e CNEX. Não houve diferença na expressão gênica e fosforilação das demais proteínas analisadas entre os grupos estudados. Os resultados sugerem que a atrofia muscular esquelética, observada nos grupos PNX e PNXEX, está relacionada ao aumento na ativação da via da miostatina e, quem sabe, ao aumento de TNF-α em músculo esquelético. O aumento da DMO em animais PNX foi tomado como um mecanismo protetivo do osso. O exercício resistido promoveu melhora da qualidade óssea em animais pinealectomizados ou não. O presente estudo demonstrou que a prática regular de exercícios resistidos (60% de 1 RM) preveniu a resistência à insulina em animais pinealectomizados e melhorou a qualidade óssea em animais com e sem pineal. A partir desses resultados podemos aventar que o exercício físico, em trabalhadores noturnos, pode melhorar a sensibilidade à insulina e auxiliar na manutenção do tecido ósseo(AU)


Produced by the pineal gland exclusively at night time and in darkness, melatonin plays a key role in synchronizing circadian rhythms with the light dark cycle of the environment. Exposure to light suppresses the synthesis and secretion of melatonin by the pineal gland, and may impair insulin action in skeletal muscle cells. The inefficient transport of glucose in skeletal muscle can promote atrophy, usually accompanied by loss of bone mass. Insulin resistance, skeletal muscle atrophy and loss of bone mass are pathological effects that can be prevented or attenuated by regular physical exercise. The objective of the present study was to evaluate the effect of resistance exercise on insulin sensitivity and maintenance of skeletal muscle and bone tissue in pinealectomized rats. For this, 40 male Wistar rats were randomly and equally distributed in 4 groups: 1) control (CNS); 2) exercised (CNEX); 3) pinealectomized (PNX) and 4) pinealectomized exercised (PNXEX). Resistance training was performed on a ladder for 8 weeks, 3 weekly sessions (on non-consecutive days), 9 repetitions per session and 2 minutes interval between repetitions. The maximal strength test was performed every 2 weeks and the intensity selected was 60% of 1 maximal repetition (1RM). After the training period, the animals were submitted to the insulin tolerance test. After sacrifice, blood samples were collected for quantification of plasma glucose and insulin. From these values, insulin resistance was calculated by the HOMA-IR index. The calculation of the cross-sectional area of the extensor digitorum longus (EDL) was performed from the histological analysis using IMAGEJ software. Gene expression and phosphorylation of proteins present in skeletal muscle maintenance pathways were also evaluated: GLUT4, TNF-α, atrogin-1, MuRF1, IGF-1, Akt1, myostatin and SMAD2/3. The area of the spongy bone trabeculae inferior to the epiphyseal line of the tibia was calculated from the histological analysis in longitudinal sections using the IMAGEJ software. The morphological parameters of the bone tissue were evaluated by micro-CT; bone mineral analysis was assessed by Dual-energy X-ray absorptiometry - DEXA and mechanical analysis was assessed by the three-point test. Statistical analyzes were performed by analysis of variance with 2 factors - ANOVA two way, followed by the Bonferroni test, at a significance level of 5%. Pinealectomy promoted insulin resistance and increased TNF-α expression in PNX animals. The practice of resistance exercises was performed in the prevention of insulin resistance by the increase in GLUT4 expression in PNXEX animals. Pinealectomy also promoted skeletal muscle atrophy in the PNX and PNXEX groups. The practice of resistance exercises, performed for the selected period of time, frequency and intensity, was not enough to promote muscle hypertrophy in the CNEX group or to prevent muscle atrophy in the PNXEX group. The PNX and PNXEX groups showed increased myostatin gene expression and protein content of SMAD2/3 in relation to the CNS and CNEX groups. There was no difference in the gene expression and prosphorilation of the other proteins analyzed between the studied groups. The results suggest that skeletal muscle atrophy, observed in the PNX and PNXEX groups, is related to the increased activation of the myostatin pathway, and, perhaps, to the increase of TNF-α in skeletal muscle. The increase in BMD in PNX animals was taken as a protective mechanism of bone. Resistance exercise promoted improvement of bone quality in pinealectomized animals or not. The present study demonstrated that the regular practice of resistance exercises (60% of 1 RM) prevented insulin resistance in pinealectomized animals and improved bone quality in animals with and without pineal. From these results we can point out that physical exercise, in night workers, can improve insulin sensitivity and aid in the maintenance of bone tissue(AU)


Assuntos
Animais , Ratos , Exercício Físico , Resistência à Insulina , Melatonina , Osso e Ossos , Músculo Esquelético , Ratos Wistar
6.
Araçatuba; s.n; 2017. 93 p. tab, graf, ilus.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-914549

RESUMO

A ocorrência de doenças crônicas e degenerativas é significativamente maior nos organismos durante o envelhecimento, dentre elas, a osteoporose, que resulta em aumento no número de fraturas. As fraturas são as consequências mais dramáticas da osteoporose, sendo que do colo do fêmur é a mais severa, com maior incidência de morbidades e mortalidade. A menor concentração plasmática de estrogênio nas mulheres menopausadas, exerce ação primordial no desenvolvimento desta doença. Desta maneira, o objetivo deste estudo foi estudar a prevenção da osteoporose em decorrência do envelhecimento reprodutivo feminino, especificamente no período de periestropausa, utilizando treinamento de força (TF), raloxifeno (Ral) ou combinação de TF e Ral. Durante 120 dias, ratas Wistar no período do envelhecimento (18 a 21 meses) realizaram TF em escada três vezes por semana, receberam Ral (1mg/Kg/dia) por gavagem, ou realizaram TF associado ao tratamento com Ral. Microarquitetura óssea cortical e trabecular, densidade mineral óssea areal (DMOa), força óssea, imunoistoquímica (OCN, TRAP e SOST) e superfície de osteoclastos do colo do fêmur foram avaliadas, além de PCR (Runx2, Sp7, Alp, Bsp, Ocn, Rank, Rankl, Opg, Trap e Ctsk) e Western Blot (p-ERα e TRAP) do tecido ósseo de todo o fêmur. Os resultados demonstram que os tratamentos modularam o ciclo de remodelamento ósseo de maneiras diferentes: TF estimulou RNAm de marcadores osteoblásticos e osteoclásticos, enquanto Ral diminuiu marcadores osteoclásticos e TF associado a Ral aumentou marcadores osteoblásticos e diminuiu osteoclásticos. Ambos tratamentos resultaram em melhora da microarquitetura trabecular do colo do fêmur de ratas na periestropausa, todavia, apenas o TF foi capaz de melhorar além da microarquitetura trabecular, a cortical e força óssea. Desta maneira, sugerimos que a realização de TF, utilização de Ral ou a associação de TF e Ral durante a periestropausa são intervenções válidas na prevenção de osteoporose em decorrência do envelhecimento reprodutivo feminino, porém os efeitos do TF parecem ser superiores. Levando em consideração que a carga mecânica gerada pelo TF age também em tecidos não esqueléticos, concluímos que TF pode ser intervenção sistêmica para osteoporose. Esses resultados adicionam novas informações à literatura sobre terapêuticas preventivas para osteoporose e fornecem informações relevantes para estudos pré-clínicos(AU)


The association of aging with osteoporosis results in an increased number of fractures. In these fractures, the femoral neck is involved in 75% of affected women and is one of the most dramatic possible consequences. The aim of this study was to prevent female osteoporosis using strength training (ST), raloxifene (Ral) or a combination of ST plus Ral during the natural female aging process, specifically in the periestropause period. For 120 total days, aging female Wistar rats at 18-21 months of age performed ST on three times per week, and Ral was administered daily by gavage (1mg/kg/day). Bone microarchitecture, areal bone mineral density (aBMD), bone strength of the femoral neck, immunohistochemistry, western blotting (p-ERα and TRAP) and RT-PCR were assessed. We found that the treatments modulate the bone remodeling cycle in different ways. Both ST and Ral treatment resulted in improved bone microarchitecture in the femoral neck of rats in late periestropause. However, only ST improved cortical microarchitecture and bone strength in the femoral neck. In addition, ST stimulated mRNA levels of osteoclastic and osteoblastic markers, while Ral decreased mRNA levels of osteoclastic markers. The combined ST plus Ral therapy increased osteoblastic markers and decreased osteoclast markers. In this way, we suggest that SF, the use of Ral or the association of ST and Ral during periestropause are valid interventions in the prevention of osteoporosis due to female reproductive aging, but the effects of ST seem to be superior, taking into account that the mechanical load generated by ST also acts on nonskeletal tissues, we conclude that ST can be a systemic intervention for osteoporosis. These results add new information to the literature on preventive therapies for osteoporosis and provide relevant information for preclinical studies(AU)


Assuntos
Animais , Ratos , Envelhecimento , Exercício Físico , Osteoporose , Cloridrato de Raloxifeno , Osso e Ossos , Ratos Wistar
7.
Araçatuba; s.n; 2017. 86 p. graf, tab.
Tese em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-905003

RESUMO

Há evidências que a prática regular de atividade física potencializa a memória, diminui o estresse oxidativo plasmático e hipocampal e a ansiedade na senescência. Neste trabalho foram utilizadas 40 ratas (Rattus norvegicus albinus, Wistar), com 13 meses de idade ao início do experimento, divididas em quatro grupos: um grupo controle (GC) e três grupos tratamento (GT1, GT2 e GT3), sendo 10 animais em cada grupo. O grupo controle foi mantido apenas sob observação. Aos grupos tratamento foram aplicados exercícios físicos e de memória, sendo que ao GT1, apenas exercícios de memória; ao GT2 escalada em escada, e ao GT3 ambos os exercícios. Os animais que foram submetidos à escalada em escada três vezes por semana durante três meses consecutivos e aos testes de memória, apresentaram melhor desempenho nas memórias de curto e longo prazo e de habituação, bem como menor ansiedade em teste de campo aberto. A baixa concentração de malonaldeído (MDA), o equilíbrio da superóxido dismutase (SOD) e o aumento da capacidade antioxidante total (Ferric Reducing Antioxidant Power- FRAP, foram observados nas amostras plasmáticas e hipocampais de ratas submetidas aos tratamentos. Concluiu-se que a prática de exercício físico regular associado a exercícios de memória melhorou as capacidades mnemônicas, diminuiu o estresse oxidativo e a ansiedade de ratas na senescência(AU)


There is evidence that regular physical activity enhances memory, decreases plasma and hippocampal oxidative stress, and anxiety in senescence. In this work, 40 rats (Rattus norvegicus albinus, Wistar), 13 months old at the start of the experiment, were divided into four groups: one control group (CG) and three treatment groups (GT1, GT2 and GT3), 10 animals in each group. The control group was kept under observation only. In the treatment groups, physical and memory exercises were applied, and to GT1, only memory exercises; to GT2 climbing stairs, and to GT3 both exercises. Animals that underwent ladder climbing three times a week for three consecutive months and memory tests showed better performance in short and long term memory and habituation as well as lower anxiety in the open field test. The low concentration of malonaldehyde (MDA), the balance of superoxide dismutase (SOD) and the increase in total antioxidant capacity (Ferric Reducing Antioxidant Power - FRAP) were observed in the plasma and hippocampal samples of rats submitted to treatments. Regular exercise practice associated with memory exercises improved mnemonic abilities, decreased oxidative stress and anxiety of rats in senescence(AU)


Assuntos
Animais , Ratos , Exercício Físico , Memória , Estresse Oxidativo , Antioxidantes , Cognição , Hipocampo , Atividade Motora , Ratos Wistar
8.
Araçatuba; s.n; 2017. 80 p. ilus, tab, graf.
Tese em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-912437

RESUMO

A diminuição de massa óssea concomitante à progressão da idade resulta em maior incidência de fraturas, devido a mudanças microarquiteturais que são determinantes importantes para a qualidade óssea. Concomitantemente, mecanismos moleculares que agem na manutenção celular como a autofagia podem estar relacionados ao "turnover" ósseo no período do envelhecimento, sendo estes mecanismos relacionados ao processo de osteopenia/osteoporose. Neste estudo foram avaliados os efeitos do treinamento de força (TF) na microestrutura do colo do fêmur de ratas Wistar adultas (7 meses) e velhas (21 meses) submetidas ou não ao programa de exercício físico e distribuídas nos grupos: adultas não exercitadas (A/NEX); adultas exercitadas (A/EX); velhas não exercitadas (V/NEX) e velhas exercitadas (V/EX). O treinamento de força foi realizado utilizando-se escada com carga atrelada à cauda dos animais; 3 vezes por semana durante período de 120 dias. Resultados obtidos por microtomografia computadorizada (µCT) após este período demonstraram que o TF foi capaz de aumentar a espessura (Ct. Th (mm); V/EX vs A/EX p = 0,7863), momento polar de inércia médio (pMOI (mm4 ); A/NEX vs A/EX p = 0,0362; V/NEX vs V/EX p = 0,0032) e reduzir a porosidade da região cortical do colo do fêmur (Ct. Po (%); V/NEX vs V/EX p = 0,0406), causando aumento na área cortical total (Tt.Ar (mm²); V/NEX vs V/EX p = 0,0406). No osso trabecular notou-se maior fração do volume ósseo (BV/TV (%); V/NEX vs V/EX p = 0,006); espessura trabecular (Tb.Th (mm); V/NEX vs V/EX p = 0,0069; V/EX vs A/EX p<0,0001); número de trabéculas (Tb.N (1/mm) V/NEX vs V/EX p = 0,0004) e grau de anisotropia ( DA V/NEX vs V/EX p = 0,0088). Estas modificações resultaram em redução do espaçamento trabecular (Tb.Sp (mm) V/EX vs A/EX p = 0,0382) e porosidade trabecular (Tb.Po (%) V/NEX vs V/EX p = 0,0006). Além destes parâmetros da estrutura cortical e trabecular, foram avaliados: capacidade de carregamento voluntário máximo (CCVM); peso corporal, do útero e do tecido adiposo retroperitoneal; biomarcadores para fosfatase alcalina plasmática (FAL) e fosfatase ácida resistente à tartarato sérica (TRAP); densidade mineral óssea areal (DMOa), Western blot para beclina-1, LC3, sequestossoma-1/p62 (SQSTM-1/p62), AKT, ERK1//2, pAKT (Ser473), pERK (Thr202/ Tyr204); e imunoistoquímica (IHQ) para RUNX-2, FAL, TRAP, Osteocalcina (OCN) e beclina-1. As dosagens plasmáticas evidenciaram aumento na atividade da FAL após a realização do TF (A/NEX vs A/EX p = 0,0002). Concentrações plasmáticas de TRAP não apresentaram alterações significantes. Análises de marcadores autofágicos mostraram maior expressão para beclina-1 em A/EX e V/EX. LC3 também obteve elevada expressão em A/EX, mas em V/EX sua expressão foi menor. A expressão de SQSTM1/p62 foi reduzida após a realização do TF nas ratas A/EX e V/EX. AKT total (t-AKT) e AKT fosforilada (pAKT-Ser473) demonstrou expressão mais alta em A/EX comparados à A/NEX. Por outro lado, em V/EX, a fosforilação foi reduzida em Ser473 quando comparados à V/NEX, mas t-AKT permaneceu inalterada em ambos. Resultados para ERK1/2 demonstraram redução na expressão em A/EX comparados à A/NEX, mas em V/EX sua expressão foi melhorada comparados à V/NEX. A fosforilação de ERK em Thr202 foi aumentada em A/EX em relação à A/NEX, mas em ratas velhas não houveram modificações. No sítio Tyr204 também houve elevada fosforilação em A/EX comparados à A/NEX, mas foi reduzida em V/EX comparados à V/NEX. A imunomarcação de RUNX-2, FAL, OCN e beclina-1 foi menor em V/NEX mas em V/EX a marcação aumentou assemelhando -se à A/EX. TRAP, elevada em V/NEX, mostrou -se reduzida em V/EX. Em suma, neste estudo nós demonstramos a atuação do TF no metabolismo ósseo de ratas no período da periestropausa com resposta integrada entre exercício e idade. Este estudo também demonstrou que proteínas importantes relacionadas à regulação autofágica e metabolismo ósseo podem ser potencialmente alteradas pelo TF. Nossos resultados evidenciam atuação do TF na manutenção da massa óssea mostrando que essa modalidade de exercício pode prevenir e/ou diminuir danos causados pela osteoporose durante o estágio do envelhecimento(AU)


The decrease in bone mass concomitant with the progression of age results in a higher incidence of fractures, due to microarchitectural changes that are important determinants of bone quality. Concomitantly, molecular mechanisms that act in cellular maintenance such as autophagy may be related to bone turnover in the aging period, and these mechanisms are related to the osteopenia/osteoporosis process. In this study were evaluated, the effects of strength training (ST) on the femoral neck microstructure of adult (7 months) and old (21 months) female Wistar rats submitted or not to the physical exercise program and distributed in the following groups: nonexercised adult groups (A/NEX); exercised adults (A/EX); non-exercised old (O/NEX) and old exercised (O/EX). Strength training was performed using a ladder with load attached to the tail of the animals; 3 times a week for a period of 120 days. Results obtained by computerized microtomography (µCT) after this period demonstrated that the ST was able to increase the thickness (Ct.Th (mm), O/EX vs A/EX p = 0.7863), mean polar moment of inertia (mm4 ), A/NEX vs A/EX p = 0.0362, O/NEX vs O/EX p = 0.0032) and reduce the porosity of the cortical region of the femoral neck (Ct Po (%); O/NEX vs O/EX p = 0.0406), causing increase in the total cortical area (Tt.Ar (mm²); O/NEX vs O/EX p = 0.0406). In trabecular bone, a higher fraction of bone volume was observed (BV / TV (%), O/NEX vs O/EX p = 0.006); (Tb.Th (mm); O/NEX vs O/EX p = 0.0069; O/EX vs A/EX p <0.0001); number of trabeculae (Tb.N (1/mm) O/NEX vs O/EX p = 0.0004) and degree of anisotropy (DA O/NEX vs O/EX p = 0.0088). These changes resulted in a reduction in trabecular spacing (Tb.Sp (mm) O/EX vs A/EX p = 0.0382) and trabecular porosity (Tb.Po (%) O/NEX vs O/EX p = 0.0006 ). In addition to these parameters of the cortical and trabecular structure, the following were evaluated: maximum voluntary carrying capacity (MVCC); body weight, uterus and retroperitoneal adipose tissue; biomarkers for plasmatic alkaline phosphatase (ALP) and serum tartrate resistant acid phosphatase (TRAP); Western blot for beclin-1, LC3, sequestosome-1/p62 (SQSTM-1 / p62), AKT, ERK1/2, pAKT (Ser473), pERK (Thr202/Tyr204) and immunohistochemistry (IHC) for RUNX-2, ALP, TRAP, osteocalcin (OCN) and beclin-1. Plasma dosages showed an increase in ALP activity after ST (A/NEX vs A/EX p = 0.0002). Plasmatic concentrations of TRAP did not show significant alterations. Analyzes of autophagic markers showed higher expression for beclin-1 in A/EX and O/EX. LC3 also had higher expression in A/EX, but in O/EX its expression was lower. Expression of SQSTM1/p62 was reduced after ST in the A/EX and O/EX rats. Total AKT (t-AKT) and phosphorylated AKT (pAKT-Ser473) demonstrated higher expression in A/EX compared to A/NEX. On the other hand, in O/EX, phosphorylation was reduced in Ser473 when compared to O/NEX, but t-AKT remained unchanged in both. Results for ERK1/2 demonstrated reduction in A/EX expression compared to A/NEX, but in O/EX their expression was improved compared to O/NEX. ERK phosphorylation in Thr202 was increased in A/EX relative to A/NEX, but in old rats there were no changes. At the Tyr204 site there was also high A/EX phosphorylation compared to A/NEX, but was reduced in O/EX compared to O/NEX. Immunostaining of RUNX-2, FAL, OCN and beclin-1 was lower in O/NEX but in O/EX the labeling increased resembling A/EX. TRAP, high in O/NEX, was reduced in O/EX. In summary, in this study we demonstrated the action of ST in bone metabolism of rats in periestropause period with integrated response between exercise and age. This study also demonstrated that important proteins related to autophagic regulation and bone metabolism may be potentially be altered by ST. Our results demonstrate the role of ST in maintaining bone mass, showing that this exercise modality can prevent and/or reduce osteoporosis damage during the aging stage(AU)


Assuntos
Animais , Ratos , Envelhecimento , Autofagia , Exercício Físico , Osteoporose , Osso e Ossos , Doenças Ósseas Metabólicas
9.
Rev. Odontol. Araçatuba (Online) ; 37(2): 34-40, maio.-ago. 2016.
Artigo em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-857040

RESUMO

Este estudo tem como objetivo investigar alguns fatores de risco e de proteção para o câncer. Tal doença apresenta no mundo atual elevada incidência e mortalidade, representando um problema de saúde pública de alta magnitude. Epidemiologistas estudiosos relatam que no último Século, a prevalência de câncer no mundo está aumentando de maneira significativa, acredita-se que este resultado relaciona-se, entre outros aspectos, com a industrialização e a urbanização ocorridas neste período. Pouco se sabe que agentes protetores tais como alimentação adequada e atividade física constituem fatores de proteção para o câncer, em contrapartida o sedentarismo e escolhas alimentares erradas são poderosos fatores de risco, bem como a obesidade. Até o presente momento, é possível inferir que a melhor forma de prevenção do câncer é a adoção de um estilo de vida saudável, aliando dieta adequada e exercício físico


This study aims to investigate some risk and protective factors for cancer. This disease presents in today’s world high incidence and mortality, representing a public health problem of high magnitude. Epidemiologists scholars report that in the last century, the prevalence of cancer in the world is increasing significantly, it is believed that this result is related to, among other things, with industrialization and urbanization during this period. Little is known that protective agents such as proper nutrition and physical activity are protective factors for cancer, on the other hand sedentary lifestyle and wrong food choices are powerful risk factors, as well as obesity. To date, it can infer that the best way to prevent cancer is to adopt a healthy lifestyle, combining proper diet and exercise


Assuntos
Exercício Físico , Métodos de Alimentação , Neoplasias , Fatores de Risco , Comportamento Alimentar , Estilo de Vida , Obesidade
10.
Rev. Odontol. Araçatuba (Online) ; 37(1): 33-40, jan.-abr. 2016. tab
Artigo em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-857030

RESUMO

Esta revisão de literatura teve como objetivo, representar dados científicos especializados, indexados em bases de dados eletrônicos, sobre os efeitos que o treinamento de força pode proporcionar aos portadores do Diabetes Mellitus tipo 2 e os cuidados necessários ao se praticar este tipo de modalidade de treinamento físico. Sendo uma doença crônica, o diabetes reduz a expectativa de vida e está associada ao desenvolvimento de outras doenças, por isso à necessidade de busca por formas de tratamento e prevenção. O treinamento de força pode proporcionar melhora na absorção de glicose, aumento de massa magra, aumento das respostas metabólicas em repouso e composição corporal. Portanto a intervenção do treinamento de força atua de forma benéfica na prevenção e tratamento dessa enfermidade


This literature review aimed to represent specialized scientific data indexed in electronic databases, on the effects that strength training can provide to holders of type 2 diabetes and the necessary precautions when practicing this type of physical training mode. Being a chronic disease, diabetes reduces life expectancy and is associated with the development of other diseases, so the need to search for ways of treatment and prevention. Strength training can provide improved absorption of glucose, lean mass increase, increase in metabolic responses at rest and body composition. Therefore the intervention of strength training acts in a beneficial way to prevent and treat this disease


Assuntos
/prevenção & controle , /terapia , Exercício Físico , Resistência à Insulina
11.
Araçatuba; s.n; 2016. 88 p. graf, tab.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-881596

RESUMO

A diminuição das concentrações plasmáticas de estrógeno está intimamente relacionada com o aumento do estresse oxidativo e a diminuição da massa muscular em idosos. A terapêutica hormonal estrogênica (THE) e o treinamento de força (TF) apresentam resultados efetivos sobre a manutenção do tecido muscular em idosos. No entanto, os mecanismos responsáveis pelas melhorias induzias por ambas as intervenções são pouco elucidados. Nesse sentido, avaliamos os efeitos da THE, do TF e a associação sobre a manutenção do tecido muscular esquelético de ratas periestropausadas. Ratas Wistar (18 meses) foram distribuídas em: Grupo não treinado (NT-Veh), Grupo NT tratado com a THE (NT-E2), Grupo TF (TF-Veh) e Grupo TF-E2. Os animais receberam a THE (17ß estradiol; 2 x semana; 25 µg/kg/administração) e/ou praticaram TF (3 x semana; 80% sobrecarga) durante 16 semanas. A THE e o TF induzem benefícios ao tecido muscular esquelético de ratas periestropausadas, no entanto, por diferentes maneiras. Enquanto a THE induziu diminuição do estresse oxidativo muscular (Dihidroetidina), o TF resultou em melhoras significativas na função muscular, no sistema antioxidante muscular (Catalase) e na expressão de miRNAs (206, 146b e 133a). Já a interação das intervenções resultou em melhora no estado redox (Sirt1, Sirt3, PGC-1α, COXIV), na responsividade dos receptores estrogênicos (ERα, ERß e GPR30), e atividade de vias de sinalização do tecido muscular (IGF-1/Akt-1/mTOR). Além disso, as intervenções de maneira isolada ou em associação, levaram ao aumento no percentual de fibras glicolíticas e redução das oxidativas. Sugerimos que a aderências das intervenções (associadas ou não) possam minimizar/atenuar a perda da massa muscular observada em fases tardias durante o processo de envelhecimento(AU)


The decrease of estrogen (E2) circulating levels is strongly related to increased oxidative stress and the loss of muscle mass in elderly. The hormone replacement therapy (HRT) and strength training (ST) are the main effective interventions to prevent the loss of muscle mass, however, the mechanisms involved in interventions-induced benefits are not well elucidated. In this sense we evaluate the effect of HRT, ST and association on skeletal muscle maintenance of periestropaused rats. Female Wistar rats (18 months old) were randomly assigned into: non-exercised and non-treated group (NE-Veh), NE treated group (NE-E2), exercised and non-treated group (ST-Veh) and ST-E2 group. The animals received the HRT (17ß estradiol; 2 x week; 50 µg/kg/week) and/or performed ST (3 x week, 80% overload) for 16 weeks. The HRT and ST promoted beneficial effects on skeletal muscle of periestropaused rats, however, by different manners. While HRT treatment leaves the reduction of oxidative stress (Dihidroetidine), the ST resulted in significate improvement on skeletal muscle function, in skeletal muscle antioxidant system (Catalase) and in miRNAs expression (2016, 146b and 133a). Already, the association of interventions resulted in improvement of redox state (Sirt1, Sirt3, PGC-1α, COXIV), in estrogen receptor responsiveness (ERα, ERß and GPR30) and the activity of skeletal muscle signaling pathways (IGF-1/Akt-1/mTOR). In addition, the interventions, isolated or combinated, leaves an increase of the percentage of glycolytic fibers and reduced percentage of oxidative fibers. We suggest that the adherence to interventions (combinated or not) could minimize/attenuate the loss of skeletal muscle mass observed in later phases of aging process(AU)


Assuntos
Envelhecimento , Estrogênios , Exercício Físico , Estresse Oxidativo , Sirtuínas
12.
Araçatuba; s.n; 2014. 61 p. ilus, graf.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-870098

RESUMO

Neste estudo foram avaliados os efeitos que a obesidade, induzida pelo consumo de sacarose, proporciona no tecido ósseo de ratos Wistar machos idosos, em duas situações opostas: em sedentarismo extremo e com realização de exercícios de força. O sedentarismo foi induzido pela suspensão pela cauda, simulando situações de pouca ou nenhuma carga nos membros pélvicos e os exercícios foram realizados em escada adaptada. Foram estudados 54 ratos machos com 16 meses de idade. Ao completarem 13 meses de idade, 27 ratos foram aleatoriamente selecionados para receberem dieta rica em sacarose durante 3 meses. Foram realizadas análises com o densitômetro DXA para a mensuração do conteúdo mineral ósseo, área e densidade mineral óssea nos fêmures e tíbias; Ensaios mecânicos de compressão da cabeça do fêmur, compressão da tíbia e compressão do osso cortical e análises imunoistoquímica com marcações para OCN e TRAP. Os resultados mostraram que os animais obesos que realizaram exercícios obtiveram melhora significativa no CMO dos fêmures, ao passo que os animais não obesos que realizaram exercícios obtiveram melhora no CMO dos fêmures e tíbias, DMOA dos fêmures e tíbias, e na força máxima admitida das tíbias. Os animais suspensos obtiveram uma perda significativa na qualidade óssea em todos os parâmetros analisados, com exceção da área. Baseado nos achados deste estudo, conclui-se que a falta de uso de um segmento ósseo, em Rattus novergicus albinus em idade avançada, tanto obesos quanto não obesos, leva a um rápido enfraquecimento de todos os parâmetros ósseos. Exercícios produzem moderado efeito positivo nos animais não obesos e baixo efeito positivo nos animais obesos.


In this study was evaluated the effects that obesity induced by sucrose intake provides in bone tissue of aged male Wistar rats in two opposite situations: in extreme inactivity, and performing strength exercises. Physical inactivity was induced by tail suspension, simulating situations of little or no load on the hindlimbs and the exercises were performed on adapted ladder. 54 male rats with 16 months old were studied. Upon completion 13 months old, 27 rats were randomly selected to receive sucrose-rich diet for 3 months. Analyzes were made: with densitometer to measure bone mineral content, bone mineral density and area in the femurs and tibias; Mechanical tests of compression of the femoral head, tibial compression and compression of the cortical bone and Immunohistochemical analysis with markings for OCN and TRAP. The results showed obese animals that performed exercises had significant improvement (p<0,05) in BMC of femurs, while non-obese animals that performed exercises showed improvement in BMC of femurs and tibias, ABMD of femurs and tibias, and the maximum allowed force of tibias. The suspended animals had a significant bone quality loss (p<0,05) in all parameters analyzed, except for the area. Based on our findings, we can conclude that lack of use of a bone segment in Rattus norvegicus albinus in old age, both obese and non-obese, leads to a rapid weakening of all bone parameters. Exercises provides moderate positive effect in non-obese animals and low positive effect in obese animals.


Assuntos
Animais , Ratos , Osso e Ossos , Doenças Ósseas Metabólicas , Exercício Físico , Obesidade , Ratos Wistar
13.
Araçatuba; s.n; 2014. 61 p. ilus, graf.
Tese em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-867476

RESUMO

Neste estudo foram avaliados os efeitos que a obesidade, induzida pelo consumo de sacarose, proporciona no tecido ósseo de ratos Wistar machos idosos, em duas situações opostas: em sedentarismo extremo e com realização de exercícios de força. O sedentarismo foi induzido pela suspensão pela cauda, simulando situações de pouca ou nenhuma carga nos membros pélvicos e os exercícios foram realizados em escada adaptada. Foram estudados 54 ratos machos com 16 meses de idade. Ao completarem 13 meses de idade, 27 ratos foram aleatoriamente selecionados para receberem dieta rica em sacarose durante 3 meses. Foram realizadas análises com o densitômetro DXA para a mensuração do conteúdo mineral ósseo, área e densidade mineral óssea nos fêmures e tíbias; Ensaios mecânicos de compressão da cabeça do fêmur, compressão da tíbia e compressão do osso cortical e análises imunoistoquímica com marcações para OCN e TRAP. Os resultados mostraram que os animais obesos que realizaram exercícios obtiveram melhora significativa no CMO dos fêmures, ao passo que os animais não obesos que realizaram exercícios obtiveram melhora no CMO dos fêmures e tíbias, DMOA dos fêmures e tíbias, e na força máxima admitida das tíbias. Os animais suspensos obtiveram uma perda significativa na qualidade óssea em todos os parâmetros analisados, com exceção da área. Baseado nos achados deste estudo, conclui-se que a falta de uso de um segmento ósseo, em Rattus novergicus albinus em idade avançada, tanto obesos quanto não obesos, leva a um rápido enfraquecimento de todos os parâmetros ósseos. Exercícios produzem moderado efeito positivo nos animais não obesos e baixo efeito positivo nos animais obesos


In this study was evaluated the effects that obesity induced by sucrose intake provides in bone tissue of aged male Wistar rats in two opposite situations: in extreme inactivity, and performing strength exercises. Physical inactivity was induced by tail suspension, simulating situations of little or no load on the hindlimbs and the exercises were performed on adapted ladder. 54 male rats with 16 months old were studied. Upon completion 13 months old, 27 rats were randomly selected to receive sucrose-rich diet for 3 months. Analyzes were made: with densitometer to measure bone mineral content, bone mineral density and area in the femurs and tibias; Mechanical tests of compression of the femoral head, tibial compression and compression of the cortical bone and Immunohistochemical analysis with markings for OCN and TRAP. The results showed obese animals that performed exercises had significant improvement (p<0,05) in BMC of femurs, while non-obese animals that performed exercises showed improvement in BMC of femurs and tibias, ABMD of femurs and tibias, and the maximum allowed force of tibias. The suspended animals had a significant bone quality loss (p<0,05) in all parameters analyzed, except for the area. Based on our findings, we can conclude that lack of use of a bone segment in Rattus norvegicus albinus in old age, both obese and non-obese, leads to a rapid weakening of all bone parameters. Exercises provides moderate positive effect in non-obese animals and low positive effect in obese animals


Assuntos
Animais , Ratos , Osso e Ossos , Doenças Ósseas Metabólicas , Exercício Físico , Obesidade , Ratos Wistar
14.
Araçatuba; s.n; 2014. 104 p. tab, graf.
Tese em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-867317

RESUMO

Estudos têm demonstrado que existe uma correlação entre diabetes mellitus (DM) e doença periodontal (DP) de tal maneira que pessoas com DM apresentam uma maior prevalência e severidade da doença periodontal, quando comparadas com pessoas saudáveis. Ademais, verifica-se também que entre pessoas com DP, há uma maior incidência de diabetes. Estudos anteriores do nosso laboratório demonstraram que a DP induz alteração no sinal insulínico e resistência à insulina. Vários estudos evidenciaram que o exercício físico promove melhora na sensibilidade à insulina. Sabendo-se que a DP reduz a sensibilidade insulínica e o sinal insulínico, este trabalho procurou averiguar se o exercício físico consegue reverter ou melhorar esse quadro em ratos com DP. Portanto, foram avaliados em ratos com DP, submetidos ou não ao exercício: 1) sensibilidade à insulina; 2) glicemia, insulinemia; 3) concentração plasmática de TNF-α e IL-6; 4) colesterolemia e trigliceridemia; e 5) grau de fosforilação em tirosina e serina do substrato do receptor de insulina pp185 (IRS-1/IRS-2). Para tanto, 80 ratos Wistar (2 meses de idade) foram distribuídos em quatro grupos: 1) grupo controle sedentário sem DP (CNS); 2) grupo controle exercitado sem DP (CNEx); 3) grupo sedentário com DP (DPS); 4) grupo exercitado com doença periodontal (DPEx). Nos grupos com DP, esta doença foi induzida por meio da ligadura com fio de seda ao redor do 1º molar inferior. Após a colocação da ligadura foram avaliadas, três vezes por semana, a ingestão de ração e, uma vez por semana, o peso corporal dos ratos. No vigésimo oitavo dia após a indução da doença foi iniciado o treinamento resistido. Após 12 semanas de treinamento físico, os experimentos foram realizados. A análise estatística foi realizada pela análise de variância (ANOVA) seguida do teste de Tukey. O nível de significância adotado foi de 5%. Não foi observada diferença significativa na glicemia dos grupos estudados. O grupo DPS apresentou maior insulinemia...


Studies have shown that there is a correlation between Diabetes Mellitus (DM) and Periodontal Disease (PD) in a way that people with DM present higher prevalence and severity of PD, when compared with healthy people. It is also observed that among people with PD there is an increased prevalence of Diabetes. Previous studies in our laboratory showed that PD induces alterations in insulin signaling and insulin resistence. Several studies showed that exercise can promote improvements in insulin sensitivity. Knowing that DP reduces insulin sensitivity and signaling, this study investigated if physical exercise can revert or improve this condition in rats with PD. Therefore, it was assessed in rats with PD submitted or not to exercise: 1) insulin sensitivity; 2) glycemia, insulinemia; 3) TNF-α and IL-6 plasma levels; 4) cholesterolemia and triglyceridemia; 5) insulin receptor substrate pp185 (IRS-1/IRS-2) tyrosine and serine phosphorylation status. Therefore, 80 male Wistar rats (two-month-old) were distributed into four groups: 1) sedentary control group without PD (CNS); 2) exercised control group without PD (CNEx); 3) sedentary group with PD (DPS); 4) exercised group with PD (DPEx). In those groups with PD, the disease was induced by ligating silk thread on the lower first molars. After that, it was assessed food ingestion (three times a week) and body weight (once a week) of rats in all groups. In the 28th day after the disease induction, the resistance training began. After 12 weeks of training, the experiments were performed. Statistical analysis was performed by analysis of variance (ANOVA) followed by Tukey’s test. Significance value adopted was of 5%. No significant difference was observed in glycemia of the studied groups. DPS had higher insulin levels when compared to CNS, CNEx and DPEX. DPS showed increased insulin resistance and higher concentration of TNF-α when compared to the other groups. There was no difference in plasma IL-6, in blood...


Assuntos
Animais , Ratos , Diabetes Mellitus , Exercício Físico , Proteínas Substratos do Receptor de Insulina , Resistência à Insulina , Doenças Periodontais , Periodontite , Ratos Wistar
15.
Rev. Odontol. Araçatuba (Online) ; 34(2): 27-32, jul.-dez. 2013. tab
Artigo em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-856965

RESUMO

A obesidade hoje é caracterizada como um estado inflamatório crônico de baixo grau, devido ao aumento sistêmico de adipocinas liberadas pelo tecido adiposo branco, que atualmente é conhecido como um importante órgão endócrino. Há um consenso que o exercício físico promove benefícios no que diz respeito ao controle do peso corporal bem como na proteção contra doenças crônicas, como as doenças cardiovasculares, diabetes mellitus tipo 2 e Obesidade. Os efeitos anti-inflamatórios decorrentes da pratica regular de exercícios físicos, foram propostos por vários autores. Isto serviu para dar sustentação ao objetivo deste estudo que consistiu em identificar o efeito do exercício físico, como ferramenta de prevenção e combate ao processo inflamatório provocado por um aumento da circulação sistêmica de adipocinas. As considerações finais demonstraram que o exercício físico regular provocou alterações do perfil de adipocinas, reduzindo a secreção da Leptina, TNF-α e aumentando as concentrações de adiponectina, resultando em um efeito protetor das doenças associadas à inflamação crônica de baixo grau


The Obesity is now characterized as a chronic lowgrade inflammatory state due to the systemic increase of adipokines released by white adipose tissue, which is currently known as an important endocrine organ. There is a consensus that physical exercise promotes benefits with regard to the control of body weight and protect against chronic diseases such as cardiovascular diseases, type 2 diabetes mellitus and obesity.The anti-inflammatory due to the regular practice of physical activity, effects have been proposed by various authors. This served to support the objective of this study was to identify the effect of physical exercise, and the prevention and combating inflammatory process caused by an increase in systemic circulation of adipokines tool. The final considerations have shown that regular exercise induces alterations in adipokine profile, reducing the secretion of leptin, TNF-α and increasing concentrations of adiponectin, resulting in a protective effect against diseases associated with chronic lowgrade inflammation


Assuntos
Adipocinas , Citocinas , Exercício Físico , Inflamação , Leptina , Obesidade , Fator de Necrose Tumoral alfa
16.
Rev. Odontol. Araçatuba (Online) ; 34(2): 33-38, jul.-dez. 2013. ilus
Artigo em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-856966

RESUMO

Obesidade e processos inflamatórios crônicos podem levar a um aumento dos níveis sanguíneos de algumas moléculas responsáveis por mediar a inflamação, denominadas citocinas. O aumento em até 3 vezes desses marcadores em relação ao valor normal, recebe o nome de inflamação crônica de baixo grau e tem sido considerada um dos principais fatores de risco para o desenvolvimento de patologias como a Resistência à Insulina, do Diabetes Mellitus tipo 2 (DM2) e da síndrome Metabólica. Medicamentos com efeito anti-inflamatório não estão autorizados para o tratamento de inflamações crônicas e o exercício físico vem sendo utilizado como tratamento alternativo com resultados positivos. O exercício físico estimula, através da contração muscular, a produção de interleucina-6 (IL-6), que promove um ambiente anti-inflamatório sendo capaz de melhorar a transmissão do sinal insulínico. O exercício também aumenta a quantidade de GLUT4, estimulando a captação de glicose. Portanto, o exercício físico é capaz de reduzir a produção e a ação de marcadores inflamatórios, melhorando um quadro de resistência insulínica, além de poder prevenir contra o desenvolvimento do DM2. É também uma ferramenta extremamente importante no tratamento do DM2, visto que promove um aumento da captação de glicose por vias independentes à da insulina


Obesity and chronic inflammatory processes may lead to increased blood levels of some molecules responsible for mediating inflammation, called cytokines. The increase in these markers up to 3 times compared to the normal value, is called low-grade chronic inflammation and has been considered one of the main risk factors for the development of pathologies such as Insulin Resistance, Type 2 Diabetes Mellitus (T2DM) and metabolic syndrome. Drugs with anti-inflammatory effect are not authorized for the treatment of chronic inflammation and exercise has been used as an alternative treatment with positive results. The exercise stimulates muscular contraction by the production of interleukin-6 (IL-6) promotes antiinflammatory environment being able to improve the transmission of the insulin signal. The exercise also increases the amount of GLUT4 by stimulating glucose uptake. Therefore, exercise can reduce the production and action of inflammatory markers, a framework for improving insulin resistance, and can prevent against the development of T2DM. It is also an extremely important tool for the treatment of type 2 diabetes, since it promotes an increased uptake of glucose by the independent pathways of insulin


Assuntos
Citocinas , Exercício Físico , Inflamação , Resistência à Insulina
17.
Araçatuba; s.n; 2013. 142 p. ilus, graf, tab.
Tese em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-867082

RESUMO

O diabetes melittus (DM) é considerado um importante problema na saúde pública em vários países do mundo, pois além de estar em ascendente prevalência, compromete tanto a produtividade quanto a qualidade de vida e sobrevida dos seus portadores. Sua principal característica é a presença de hiperglicemia crônica decorrente de defeitos na secreção e/ou ação da insulina. A literatura tem mostrado uma associação de DM com redução da massa óssea. Contudo, os mecanismos de mudanças da densidade mineral óssea (DMO) nesses pacientes diabéticos ainda não estão claros. Portanto, o objetivo deste estudo foi investigar o efeito do treinamento resistido (TR) sobre a DMO, as propriedades biomecânicas do osso, glicemia, calcemia, fosfatemia, a sensibilidade à insulina e a expressão de GLUT4 em ratos osteopênicos com diabetes tipo 2 (DM2). Para tanto, foram utilizados 64 ratos machos (5 dias de idade) divididos em dois grandes grupos: grupo controle (CN), que recebeu injeção de veículo (tampão citrato 10 mmol/L, pH 4.5 i.p.) e grupo diabético (DM), que recebeu injeção de estreptozotocina (150 mg/kg i.p.). Após 55 dias, foi mensurada a glicose de cada animal utilizando o monitor (Accu-Chek Advantage, Roche Diagnostics, Indianapolis, IN) para verificar se os animais do grupo DM estavam diabéticos. Apenas os ratos do grupo DM com glicose acima de 200mg/dl foram utilizados no experimento. Logo em seguida, todos os animais foram anestesiados com cloridrato de quetamina (80 mg/kg de peso corporal, i.m) e xilazina (10 mg/kg de peso corporal, i.m) para realizar a primeira análise densitométrica (AD) (pré-suspensão) da tíbia direita por emissões de absorciometria de raios-X (DXA), do aparelho DPX (Lunar DPX Alpha, WI, USA). Em seguida, esses grupos foram subdivididos em quatro grupos: CN, controle osteopênicos (CO), DM e diabéticos osteopênicos (DO). Os animais dos grupos CO e DO foram suspensos pela cauda por um período de 21 dias para promover osteopenia nos membros traseiros...


Diabetes mellitus (DM) is considered an important public health problem in many countries of the world, because, besides being in ascending prevalence, it commits the productivity, the quality of life and survival of their bearers. Its main characteristic is the presence of chronic hyperglycemia due to defects in secretion and/or insulin action. The literature has shown an association between DM and reduced bone mass. However, the mechanisms of change in bone mineral density (BMD) in these diabetic patients are still unclear. Therefore, the aim of this study was to investigate the effect of resistance training (RT) on BMD, bone biomechanical properties, glycemia, calcemia and phosphatemia, insulin sensitivity and GLUT4 expression in osteopenic rats with type 2 diabetes (DM2). Thus, we used 64 male rats (5 days old) divided into two groups: control (CN), which received an injection of vehicle (citrate buffer 10 mmol/L, pH 4.5 i.p.) and diabetic (DM), which received an injection of streptozotocin (150 mg/kg i.p). After 55 days, glucose was measured in each animal using the monitor (Accu-Chek Advantage, Roche Diagnostics, Indianapolis, IN) to verify if animals of DM group were diabetic. Only diabetic group rats with glucose above 200mg/dl were used in the experiment. After that all animals were anesthetized with ketamine (80 mg/kg body weight, i.m) and xylazine (10 mg/kg bodyweight i.m) so that the first densitometric analysis (DA) (pre-suspension) of the right tibia by dual X-ray absorptiometry emissions (DXA), from apparatus DPX (Lunar DPX Alpha, WI, USA) was performed. Then, these groups were subdivided into four groups: CN, osteopenic control (OC), DM and osteopenic diabetic (OD). Animals in groups OC and OD were suspended by their tails for a period of 21 days to promote osteopenia in hindlimb. Thereafter, the second DA (post-suspension) was performed. After this analysis, these osteopenic groups were removed from suspension and stayed with free movement...


Assuntos
Animais , Ratos , Densidade Óssea , Diabetes Mellitus , Exercício Físico , Fraturas Ósseas , Insulina , Doenças Metabólicas , Ratos Wistar
18.
Araçatuba; s.n; 2012. 54 p. ilus, graf.
Tese em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-866895

RESUMO

A fragilidade óssea, resultante da osteoporose, aumenta a possibilidade da ocorrência de fraturas e de morbimortalidade. A deficiência de estrogênio que acomete a mulher durante a menopausa, exerce ação primordial no desenvolvimento desta patologia. Entre os fármacos estudados como possíveis agentes terápicos para a osteoporose, o cloridrato de raloxifeno (RLX) mimetiza os efeitos benéficos do estrógeno sem estimular tecidos como mama e endométrio. A realização de exercícios resistidos tem se mostrado grande aliado para o aumento da densidade mineral óssea, pelo recrutamento de células ósseas. Desta forma, este estudo analisou se o treinamento resistido (EX), o raloxifeno ou a associação destes propícia alteração óssea no colo do fêmur de ratas no período do envelhecimento. Para tanto, ratas Wistar (14 meses) foram divididas aleatoriamente nos grupos experimentais: G1- Sham/NaCl; G2 – Sham/NaCl + EX; G3– Sham/RLX; G4 – Sham/RLX + EX; G5- OVX/NaCl; G6- OVX/NaCl + EX; G7- OVX/RLX; G8 - OVX/RLX + EX. Durante 120 dias as ratas receberam, por gavagem diária, solução fisiológica (grupos 1, 2, 5 e 6) ou RLX (grupos 3, 4, 7 e 8). Os animais dos grupos 2, 4, 6 e 8 realizaram 4 séries de 5 repetições de exercício em escada, com peso equivalente a 80% da sua força durante 3 vezes na semana. A região da epífise proximal dos fêmures destes animais foi analisada por densitometria e microtomografia óssea bem como dosagens plasmáticas de Fosfatase Ácida Resistente ao Tartarato (TRAP), Osteocalcina (OC), Osteoprotegerina (OPG) e Fosfatase Alcalina total (FAL) como indicadores de predisposição à reabsorção ou formação de tecido ósseo. Os resultados evidenciam alterações morfológicas e nas concentrações plasmáticas de FAL, OC, OPG e TRAP. Nos animais sham-OVX, a associação de RLX e EX desencadeou aumento na atividade de FAL e diminuição de TRAP quando comparado com o grupo que recebeu RLX. Entretanto, as concentrações plasmáticas de OPG diminuíram após a associação ou não dos...


The bone fragility resulting from osteoporosis increases the possibility of fractures and mortality occurrences. The estrogen deficiency that affects women during menopause exerts a major action on the development of this pathology. Among the drugs we’ve studied as possible therapeutic agents for osteoporosis, raloxifene hydrochloride (RLX) mimics the beneficial effects of estrogen without stimulating tissues such as the breast and the endometrium. Moreover, it turned out resistance exercises is a great ally to the increasing of bone mineral density through the recruitment of bone cells. Thus, this study examined whether the resistant training, raloxifene hydrochloride or combination of these provided favorable changes in the femur of rats on their aging period. Therefore, 14 months old (Wistar) rats, after analysis of the estrous cycle, were randomly divided in experimental groups: G1-Sham/NaCl; G2 – Sham/ NaCl + EX; G3-Sham/ RLX; G4 – Sham/ RLX + exercise; G5-OVX / NaCl; G6-OVX /NaCl + exercise; G7-OVX / RLX; G8-OVX/RLX + exercise. For 120 days the rats received by gavage daily physiological solution (Group 1,2,5 and 6) or RLX(Group 3,4,7 and 8). Animals in group 2, 4, 6 and 8 underwent 4 series of 5 repetition of ladder exercises, with the equivalent weight of 80% of their strength for 3 times a week. The region of epiphysis proximal femurs of these animals were analyzed by microtomography and bone densitometry as well as plasma tartrate-resistant acid phosphatase (ALP), Osteocalcin (OC), Osteoprotegerin (OPG) and Alkaline phosphatase indicates of a predisposition to resorption or formation of bone tissue. The results show changes in plasma concentrations of ALP, OC, OPG, and TRAP. In sham- OVX animals, the combination of RLX and EX triggered increased activity of ALP and TRAP decreased when compared with the group that received RLX. However, plasma concentrations of OPG decreased after treatment of the association or not. In groups of OVX rats, the...


Assuntos
Animais , Ratos , Envelhecimento , Exercício Físico , Osteoporose , Ovariectomia , Cloridrato de Raloxifeno , Ratos Wistar
19.
Araçatuba; s.n; 2011. 135 p. tab, graf.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-705165

RESUMO

Os mecanismos envolvidos na adaptação do tecido muscular à prática de exercícios aeróbios, já está bem elucidada em diversos estudos. Essa adaptação ocorre por meio de um processo de reparo desencadeado por dano muscular (processo inflamatório). O objetivo do presente estudo foi avaliar o efeito da suplementação com L-arginina sobre os mecanismos envolvidos na liberação de mediadores inflamatórios e fatores regenerativos do tecido muscular esquelético após uma simples sessão de exercício resistido (ER) de alta intensidade, e avaliar o possível papel protetor da L-arginina sobre os efeitos desencadeados pelo ER no tecido muscular esquelético. Ratos machos Wistar foram divididos em 5 grupos: (grupo controle (C), pós-exercício(0), 8, 24 e 48 horas pós-exercício), suplementados com L-arginina (1 g/kg) uma hora antes do início do exercício, ou aminoguanidina (50 mg/kg) 30 minutos antes do início do treino, ambos por gavagem. Os animais foram submetidos a prática do TR durante 4 dias por meio de uma escada com 80° de inclinação, e com aparato de sobrepeso, correspondentes à 80% do peso corporal de cada animal, acoplado aos animais somente no quarto dia de treinamento. O sangue periférico e o tecido muscular esquelético (extensor digitorum longus) foram coletados para a análise de Mieloperoxidase (MPO), fator de necrose tumoral (TNF-α), citocina-induzida quimiotática para neutrófilos (CINC-2), fator transformador de crescimento (TGF-β), Colágeno tipo 1, Fator de crescimento endotelial vascular (VEGF), creatina quinase (CK), alanina aminotransferase (ALT), aspartato aminotransferase (AST) e a Proteína C Reativa (CRP) por RT-PCR e ELISA. A suplementação com L-arginina promoveu grande redução na migração de neutrófilos no tecido muscular esquelético, na produção de TNF-α, CINC-2 e CRP, e potencializou a produção e expressão dos fatores regenerativos musculares (TGF-β, Colágeno tipo 1 e VEGF). O pré-tratamento com aminoguanidina reverteu o processo. A suplementação com...


The mechanisms involved of muscular adaptation to aerobic exercise have previously been described in several studies. This adaptation occurred through a repair process following tissue damage (inflammatory process). The aim of this study was to analyze the effect of the L-arginine supplementation upon the mechanisms involved on release of inflammatory mediators and regenerative factors of skeletal muscle tissue post a single bout of high intensity of resistance exercise (RE), and evaluate the possible protective role of L-arginine supplementation in the effects of RE in skeletal muscle tissue. Male Wistar rats were divided into 5 groups: (control group (C), post-exercise (0), 8, 24 and 48 hours post-exercise), with L-arginine (1 g/kg) one hour before training began or aminoguanidine (50 mg/kg), 30 minutes before starting training, both by gavage. The animals were subjected to RE practice for four days, through a staircase with 80° tilt, with the overload apparatus corresponding to 80% relative to the body weight on the fourth day. Peripheral blood plasma samples, skeletal muscle (extensor digitorum longus) were collected for analysis of myeloperoxidase (MPO), tumor necrosis factor (TNF-α), cytokine-induced neutrophil chemoattranct-2 (CINC-2), transforming growth factor β (TGF-β), Collagen type 1, vascular endothelial growth factor (VEGF), creatine kinase (CK), alanine aminotransferase (ALT), aspartate aminotransferase (AST) and C-Reactive protein (CRP) by RT-PCR and ELISA. L-arginine promoted a great reduction in neutrophil migration, TNF-α, CINC-2 and CRP, and up-regulated the regenerative factors of skeletal muscle (TGF-β, collagen type 1 and VEGF). Aminoguanidine pre-treatment reversed the process. L-arginine (nitric oxide precursor) supplementation played a protective role in the skeletal muscle tissue and increased the expression of regenerative factors after a high intensity RE session. We suggest that this protection is related to the nitric oxide (NO)...


Assuntos
Animais , Ratos , Arginina , Exercício Físico , Inflamação , Músculo Esquelético , Óxido Nítrico , Ratos Wistar
20.
Rev. ciênc. méd. biol ; 7(1): 23-31, jan.-abr. 2008. tab
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-530631

RESUMO

A necessidade do conhecimento dos fatores externos que podem influenciar na causalidade de eventos deletérios à gestação é de grande relevância, pois podem determinar a morbi-mortalidade infantil. Sabe-se que a prática de atividade física orientada, ao contrário, executada durante a gestação, traz benefícios. O objetivo deste estudo foi avaliar descritivamente os aspectos sociodemográficos, de saúde, estilo de vida em gestantes com histórico de prática de atividade física (PAF). Um estudo exploratório do tipo corte transversal foi composto por 164 grávidas, divididas em dois grupos: o GRUPO 01, de mulheres com histórico de prática de atividade física, e o GRUPO 02, de mulheres sem histórico de prática de atividade física. Todas responderam a um questionário para coletar dados sociodemográficos e de estilo de vida, além de informações acerca do histórico de prática de atividade física. Inicialmente, foram estimadas as freqüências das variáveis estudadas e então obtidas as medidas de associação (RP e IC 95%) entre o histórico de PAF e as variáveis em questão. Os resultados demonstraram uma precariedade no acesso aos serviços básicos de saúde, renda e escolaridade baixas, e a falta de prática de atividade física regular antes e durante a gestação.


Assuntos
Humanos , Feminino , Gravidez , Epidemiologia , Exercício Físico , Gravidez
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA