Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 2 de 2
Filtrar
Mais filtros










Filtros aplicados

Tipo de estudo
Intervalo de ano de publicação
1.
Rev. Ciênc. Plur ; 4(3): 17-30, 2018. tab, graf
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-988258

RESUMO

Introdução: A Doença Renal Crônica (DRC) é caracterizada pela perda gradual e irreversível da função renal, esse fato ocorre quando os rins deixam de remover os produtos metabólicos produzidos pelo corpo ou de realizar sua função reguladora. O transplante renal envolve transplantar o rim de um doador vivo ou falecido para um receptor que não apresenta mais função renal. Objetivo: Avaliar a qualidade de vida de pessoas que retornaram a hemodiálise após transplante renal. Métodos: Pesquisa de abordagem qualitativa, do tipo estudo de caso. Utilizou-se de uma entrevista semiestruturada e o instrumento de avaliação de qualidade de vida da Organização Mundial de Saúde, WHOQOL-100.Foram entrevistadosdois pacientes, recrutados por meio do contato com o serviço de Nefrologiaonde os mesmosrealizavam o tratamento dialítico.Resultados: A entrevista demonstrou que o diagnóstico de rejeição do órgão é um dos momentos mais difíceis para o paciente, a assistência da família durante o tratamento é de fundamental importância, as restrições dietéticas e hídricas tornam-se uma carga a mais durante o tratamento e as expectativas futuras possivelmente serão menores considerando a fase da vida em que esse diagnóstico é constatado. No WHOQOL-100, os entrevistados apresentam níveis iguais ou acima da média de qualidade de vida, sendo apenas o domínio de nível de independência odemenor escore. Conclusão: A pesquisa enfatiza a necessidade de uma atenção profissional humanista e acolhedora, visto que esse retorno a hemodiálise após passar pelo transplante pode ocasionar um impacto negativo nas dimensões físicas, psíquicas e sociais das pessoas que voltam a realizar hemodiálise (AU).


Introduction: Chronic Kidney Disease (CKD) is characterized by the gradual and irreversible loss of renal function,this occurs when the kidneys fail to remove the metabolic products produced by the body or to perform its regulatory function. Kidney transplantation involves transplanting the kidney from a living or deceased donor to a recipient who has no kidney function.Objective: To evaluate the quality of life of people who returned to hemodialysis after a kidney transplant.Methods: Qualitative research, case study type. It used a semistructured interview and the assessment tool of quality of life of the World Health Organization, WHOQOL-100.Two patients were interviewed, recruited through contact with the Nephrology service where they performed the dialysis treatment.Results: The interview demonstrated that the diagnosis of rejection of the organ is one of the most difficult moments for the patient, the family assistance in treatment is of fundamental importance, dietary and water restrictions become overloaded during the treatment and the future expectations possibly will be smaller considering the stage of life in which the diagnosis is established. The WHOQOL100, the interviewees feature levels equal to or above the average quality of life, being only the domain of independence level with the lowest score.Conclusion: The research emphasizes the need for a professional humanist and friendly attention, Since this return to dialysis after passing by the transplant can cause a negative impact on physical, psychological and social dimensions, of the people who come back to perform hemodialysis (AU).


Assuntos
Qualidade de Vida/psicologia , Diálise Renal , Transplante de Rim , Unidades Hospitalares de Hemodiálise , Brasil , Relatos de Casos , Estudos de Avaliação como Assunto/métodos , Entrevista , Rejeição de Enxerto/patologia
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA