Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 4 de 4
Filtrar
Mais filtros










Filtros aplicados
Intervalo de ano de publicação
1.
Arq. odontol ; 37(2): 115-120, jul.-dez. 2001. ilus
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-336148

RESUMO

O presente estudo tem como objetivo a determinaçäo da classificaçäo econômica dos pacientes atendidos na clínica de Ortodontia do Departamento de Odontopediatria e Ortodontia da Faculdade de Odontologia da UFMG. Foram respondidos 208 questionários que continham 11 questöes de múltipla escolha baseadas nos critérios de classificaçäo econômica adotados pela ANEP e ABIPEME. Os resultados encontrados revelaram que a maioria da populaçäo pesquisada pertence às classes C (51,44 por cento) e D (22,11 por cento). Os resultados sugerem que a Faculdade de Odontologia da UFMG está cunprindo um importante papel frente a populaçäo estudada, possibilitando o acesso ao tratamento ortodôntico a diferentes classes econômicas


Assuntos
Clínicas Odontológicas , Seleção de Pacientes , Classe Social , Economia
2.
Arq. odontol ; 37(1): 45-51, jan.-jun. 2001. ilus, tab
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-336141

RESUMO

As classes econômicas dos pacientes atendidos nas clínicas de Endodontia da Faculdade de Odontologia da UFMG foram definidas através de um questionário com informaçöes específicas, tais como: itens de consumo, grau de instruçäo do chefe de família e presença de empregada mensalista, de acordo com o Critério de Classificaçäo Econômica Brasil de 1997 adotado pela ANEP e ABIPEME. Foram realizadas 93 questionários aos pacientes submetidos a tratamentos endodônticos no período de agosto a novembro de 2000. Os resultados obtidos foram: classe C - 43,01 por cento; classe D - 38,7 por cento; classe B2 - 8,6 por cento; classe B1 - 5,37 por cento e classe E - 4,3 por cento. Diante desse quadro, constatou-se que a maioria dos pacientes atendidos nas clínicas de Endodontia da Faculdade de Odontologia da UFMG säo das classes C e D, o que sugere o importante papel social proporcionado por esta instituiçäo


Assuntos
Clínicas Odontológicas , Seleção de Pacientes , Classe Social , Economia
3.
RFO UPF ; 3(2): 33-9, jul.-dez. 1998. tab, graf
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-250211

RESUMO

O objetivo deste trabalho foi estabelecer o perfil socioeconômico dos pacientes adultos submetidos a exodontia na clínica de graduaçäo da Faculdade de Odontologia de Piracicaba - Unicamp. Os dados de oitenta pacientes foram avaliados, tendo-se verificado quais foram os dentes mais extraídos, as principais indicaçöes de exodontia, a tentativa prévia de reabilitar o dente, o tratamento que o paciente esperava receber após a exodontia e se ele apresentava alguma doença sistêmica. Conclui-se: que a principal indicaçäo da exodontia foi a cárie dental (68 por cento); que a maioria dos pacientes näo tentaram reabilitar o dente previamente à extraçäo (76 por cento); que a maioria esperava, em seguida, receber tratamento protético convencional (42 por cento) e que o dente mais extraído foi o primeiro molar inferior esquerdo (12,2 por cento)


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto , Cárie Dentária/epidemiologia , Economia , Classe Social , Fatores Socioeconômicos , Cirurgia Bucal/economia
4.
Rev. reg. Aracatuba assoc. paul. cir. Dent ; (17): 10-5, jan.-dez. 1996. ilus
Artigo em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-858830

RESUMO

O objetivo deste estudo foi avaliar o perfil sócio-econômico do estudante do curso de Odontologia, comparativamente, com formandos de duas faculdades de Odontologia da alta Noroeste e de três faculdades de Odontologia da cidade de São Paulo. Um questionário foi aplicado em amostra de formandos, com questões sobre história escolar precedente, nível sócio-econômico, razões da escolha do curso e avaliação do curso. Concluiu-se que há predominância de formandos do sexo feminino, jovens, solteiros, descendentes de brasileiros, nipônicos e italianos; a família dos formandos de São Paulo tem renda mensal e escolaridade mais elevadas. A vocação é a principal motivação pelo curso. Reconhece-se a ênfase preventiva e preocupação com a saúde do paciente, a importância da clínica integrada, e dificuldades de integração entre as disciplinas


Assuntos
Economia , Estudantes de Odontologia , Ensino
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA