Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 2 de 2
Filtrar
Mais filtros










Filtros aplicados

Intervalo de ano de publicação
1.
J. appl. oral sci ; 11(3): 162-167, July-Sept. 2003. ilus, tab, graf
Artigo em Inglês, Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-360391

RESUMO

Uma grande variedade de produtos odontológicos que são lançados no mercado faz da seleção do material uma difícil tarefa. Apesar das propriedades mecânicas não representarem necessariamente o seu real desempenho clínico, os testes são utilizados para orientar os efeitos das alterações das composições do material ou a evolução das suas propriedades. Além disso, estas propriedades podem ajudar o clínico de alguma forma na seleção correta, uma vez que a comparação entre as formulações anteriores e as mais recentes, assim como as líderes de mercado são mais destacadas pelos fabricantes. Este artigo apresenta uma revisão dos testes laboratoriais mais importantes. Desta forma, o conhecimento destes ensaios fornecerá uma opinião crítica relacionada às propriedades dos diferentes materiais dentários.


Assuntos
Materiais Dentários/química , Propriedade , Teste de Materiais
2.
Pós-Grad. Rev ; 4(3): 5-12, set.-dez. 2001. ilus, CD-ROM
Artigo em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-854070

RESUMO

A finalidade deste estudo foi de avaliar as propriedades mecânicas de duas resinas compostas Charisma (Heraeus Kulzer, Alemanha) e Permalute (Ultradent Products Inc.) e verificar a influência da adição de uma fibra (Ribbond, Ribbond Inc.) na resistência à flexão das duas resinas. Foram preparados 52 corpos-de-prova num dispositivo de aço inoxidável com base retangular, sobre a qual é parafusada uma placa também em aço inoxidável com nove espaços usinados medindo 15mm de comprimento, 2mm de largura e 1mm de espessura, sobre os quais se aplicou as resinas compostas associadas ou não a fibras. Os corpos-de-prova foram divididos em quatro grupos (n=13), sendo o Grupo I somente de resina composta Charisma; Grupo II resina Charisma + Ribbond; Grupo III somente de resina Permalute e Grupo IV de resina Permalute + Ribbond. As amostras foram submetidas ao ensaio de compressão de três pontos para verificar a resisência flexural em um aparelho MTS-810 até à ruptura das mesmas e então avaliadas sob microscopia eletrônica de varredura. Os dados foram submetidos aos testes paramétricos 1-way ANOVA, análise de variância e de Comparação Múltipla de Tukey (5 por cento), após o teste de homogeneidade de variância, teste de Levene, sob nível de significância de 5 por cento. As amostras do Grupo I obtiveram média de 164,71 MPa (d.p. = 21,49 por cento); para o Grupo II, a média de ruptura foi de 292,28 MPa (d.p. = 34,24 por cento); para o Grupo III a média foi de 106,50 MPa (d.p. = 24,02 por cento) e para o Grupo IV os valores médios foram 61,70 MPa (d.p. = 24,92 por cento). Os resultados demonstram que a adição de fibras entrelaçadas aumentou consideravelmente a resistência à flexão, sendo melhor para Charisma + Ribbond do que Permalute + Ribbond. Entretanto, pela análise da região fraturada empregando-se o M.E.V., concluimos que não ocorreu reação química entre as resinas compostas e as fibras, embora não apresente completa separação entre a matriz e as fibras


Assuntos
Resinas Compostas/análise , Propriedade
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA