Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 20
Filtrar
Mais filtros










Filtros aplicados

Tipo de estudo
Intervalo de ano de publicação
1.
Rev. odontol. UNESP (Online) ; 48: e20190094, 2019. tab, ilus
Artigo em Inglês | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-1099192

RESUMO

Abstract Introduction Candida albicans is the yeast most commonly affecting the oral cavity, sometimes causing infection. However, several factors may be associated with the onset of candidiasis, which may be related not only to the hygiene and health of individuals, but also to the pathogenicity of these microorganisms. Objective To evaluate the virulence factors of Candida yeasts isolated from the oral mucosa of elderly people living in the "Comunidade Lago do Limão", municipality of Iranduba, Amazonas state, Brazil. Material and method Testes were performed to assess the production of urease, proteinase, phospholipase and hemolysin. Statistical analysis used the Fisher's exact test and the Chi-squared test. Result Prevalence of non-albicans species was observed. As for virulence factors, all isolates were negative ureases, and there was prevalence of very strong proteinase production, whereas most isolates did not produce this enzyme in the phospholipase test. All yeasts analyzed presented hemolysin production, with grade IV hemolysis as the most prevalent. There was no statistically significant difference between the virulence of isolates from the oral cavity and the prostheses of the elderly analyzed. Conclusion Several virulence factors may present with high intensity in the presence of oral microbiota changes. In addition, non-albicans species present number of virulence factors similar to that of C. albicans, with high pathogenicity. This study allows a better analysis of candidiasis prevention strategies aiming to promote improvement in the health and quality of life for the elderly.


Resumo Introdução A Candida albicans é a levedura que mais acomete a cavidade oral, podendo causar infecção. Porém diversos fatores podem estar associados ao aparecimento da candidíase, que podem estar relacionados com a higiene e saúde dos indivíduos, mas também com a patogenicidade destes microrganismos. Objetivo Avaliar os fatores de virulência de leveduras do gênero Candida isoladas da mucosa oral dos idosos residentes na Comunidade Lago do Limão - Iranduba - Amazonas - Brasil. Material e método Foram realizados os testes de urease, proteinase, fosfolipase, e avaliação da produção de hemólise. Na análise estatística utilizou-se teste Exato de Fisher e Quiquadrado. Resultado Obteve-se a prevalência de espécies não-albicans, quanto aos fatores de virulência, todos os isolados foram ureases negativos, houve prevalência de produção muito forte de proteinase, enquanto que no teste da fosfolipase, a maioria dos isolados não apresentou produção desta enzima; todas as leveduras analisadas apresentaram produção de hemolisina, sendo mais prevalente a hemólise grau IV. Não houve diferença estatisticamente significativa entre a virulência dos isolados oriundos da cavidade oral e da prótese dos idosos analisados. Conclusão Diversos fatores de virulência podem apresentar-se com alta intensidade na presença de alterações da microbiota oral. Além disso, as espécies não-albicans apresentam fatores de virulência tanto quanto a C. albicans, com graus de patogenicidade elevados. Este estudo permite a análise de estratégias de prevenção da candidíase, com intuito de promover melhor saúde e qualidade de vida para os idosos.


Assuntos
Humanos , Idoso , Candida , Infecções Relacionadas à Prótese , Fatores de Virulência , Mucosa Bucal/fisiopatologia , Peptídeo Hidrolases/análise , Brasil , Candida albicans , Grupos Populacionais
2.
Braz. j. oral sci ; 18: e191436, jan.-dez. 2019. tab
Artigo em Inglês | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-1088046

RESUMO

Aim: to analyze the prevalence of different definitions of functional dentition, prosthodontic status and associated factors, in an indigenous population from Brazil. Methods: a cross-sectional oral health survey was conducted with Indigenous adults aged 35-44 years. A single examiner collected clinical data through oral examinations and sociodemographic data using a structured questionnaire. Dentitions were classified according to four classification systems of functional dentition: FDWHO (> 20 teeth), FDGROUP2 (> 10 teeth in each arch), FDGROUP3 (all anterior teeth), and FDGROUP4 (> 10 teeth in each arch, all anterior teeth, and sufficient posterior region). Use and need of prosthodontics was also evaluated. Uni and multivariate analysis were conducted at the level of significance of 5%. Results: Indigenous adults presented considerably low frequencies of prosthodontic use and functional dentition, independently of the definition analyzed. Substantial differences of prevalence rates were observed among the four definitions of functional dentition, ranging from 48.62% to 11.93%. Age and municipality were associated with use of dental prosthesis and prosthodontic need, respectively. Significant discrepancies in functional dentition rates were observed regarding sex and time of the last dental appointment. Conclusions: Indigenous adults are severely affected by tooth loss and, consequently, by low frequencies of functional dentition. The scenario is worsened by the elevated need of the population for prosthodontics. The phenomenon was associated with age, sex, access to specialized dental care and time of the last dental visit


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto , Saúde Bucal , Equidade em Saúde , Grupos Populacionais , Grupos Populacionais , Serviços de Saúde
3.
Rev. Cient. CRO-RJ (Online) ; 3(1): 29-35, Jan.-Apr. 2018.
Artigo em Inglês | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-1021154

RESUMO

Introduction: It is known that the municipality of Baía da Traição, Brazil, has a system for fluoridation of the water supply. Objective: To evaluate the fluoride concentration (F-) of the public water supply in the city of Baía da Traição-PB. Methods: Public water samples were collected in 13 sites, being one in the urban zone (downtown) and 12 in the rural zone (indigenous villages). In each site, three distinct collection points were selected for convenience between November 2015 and January 2016. The analysis was performed in duplicate using a fluoride ion- specific electrode coupled to a potentiometer, previously calibrated. The samples (750 µL) were added to 750 µL of TISAB II solution, considered on a calibration curve with concentrations of 0.2 to 1 mg/L. Results: In November, December and January, respectively, concentrations of F- in the downtown area were 0.32, 0.11 and 0.09 mg/L, while the average concentrations in the indigenous villages were 0.08 (± 0.02), 0.08 (± 0.03) and 0.07 (± 0.02) mg/L. All samples had concentrations below the recommended levels (<0.60 mg/L) by the Ministry of Health for the anticaries benefit. Conclusion: The public water supply of Baía da Traição presented concentrations of F- insufficient to prevent dental caries at the population level.


Introdução: É sabido que o município de Baía da Traição possuía sistema de fluoretação de águas de abastecimento. Objetivo: Avaliar a concentração de fluoreto (F-) na água de abastecimento público do município de Baía da Traição-PB. Métodos: Amostras de água de abastecimento público foram coletadas em 13 locais, sendo um na zona urbana (Centro) e 12 distribuídas na zona rural (aldeias indígenas). Para cada local, três pontos de coleta distintos foram selecionados por conveniência entre novembro de 2015 e janeiro de 2016. A análise foi realizada em duplicata, utilizando-se um eletrodo íon-específico para fluoreto acoplado a um potenciômetro, previamente calibrados. As amostras (750 µL) foram adicionadas a 750 µL de solução TISAB II, consideradas a uma curva de calibração com concentrações de 0,2 a 1 mg/L. Resultados: Em novembro, dezembro e janeiro, respectivamente, as concentrações de F- no Centro foram 0,32, 0,11 e 0,09 mg/L, e a média das aldeias indígenas, 0,08 (±0,02), 0,08 (±0,03) e 0,07 (±0,02) mg/L. Todas as amostras apresentaram concentrações abaixo do recomendado (<0,60 mg/L) pelo Ministério da Saúde para o benefício anticárie. Conclusão: Portanto, as águas de abastecimento público de Baía da Traição apresentaram concentrações de F- insuficientes para prevenir a cárie dentária em nível populacional.


Assuntos
Abastecimento de Água , Fluoretação , Controle da Qualidade da Água , Grupos Populacionais , Vigilância em Saúde Pública , Fluoretos
4.
Full dent. sci ; 9(35): 94-101, 2018. tab, graf
Artigo em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-988530

RESUMO

O presente estudo teve por objetivo conhecer o perfil epidemiológico de cárie dentária da população indígena Parakanã. Estudo transversal quantitativo de base documental, a coleta de dados foi realizada na base de dados do serviço odontológico do Programa Parakanã, localizado no município de Tucuruí, Estado do Pará. A amostra constituiu na avaliação documental de 173 indivíduos submetidos ao levantamento epidemiológico de cárie dentária, 44 foram do grupo etário 18 a 36 meses, 23 de 05 anos, 11 de 12 anos de idade; 59 de 15 a 19 anos; 33 de 35 a 44 e 3 de 65 a 74 anos de idade, correspondendo a 100% da população indígena Parakanã referente a estas idades no ano de 2004. Este estudo teve seu projeto submetido ao Comitê de Ética em Pesquisa em seres Humanos do Instituto de Ciências da Saúde da Universidade Federal do Pará ­ UFPA, aprovado (protocolo 018/08). Os resultados mostraram que em média, uma criança indígena Parakanã de até 3 anos de idade possui, pelo menos, três dentes com experiência de cárie (ceo-d = 3,63), Na dentição permanente os resultados mostraram que 100% das crianças indígenas Parakanã de 12 anos apresentaram pelo menos seis dentes com experiência de cárie (CPO-D = 6,36 ), enquanto que para os adolescentes esta proporção chega a mais de 9 dentes (CPO-D = 9,68). O estudo mostra que o perfil epidemiológico de cárie dentária desta população pouco difere do perfil encontrado na população da região norte segundo dados do SBBRASIL 2003 (AU).


This study aimed to know the epidemiological profile of dental caries of the indigenous population Parakanã. Quantitative cross-sectional study of documentary base, data collection was performed in the dental service database of Parakanã Program, located in the city of Tucuruí, State of Pará. The sample consisted of documentary review of 173 individuals submitted epidemiological survey of dental caries performed. According to the inclusion criteria, 44 were the age group 18 to 36 months, 23 of 5 years and 11 to 12 years old, 59 of 15-19 years; 33 of 35-44 and 3 of 65-74 years of age, corresponding to 100% of the Parakanã indigenous population concerning these ages in 2004. This study had its project submitted to the Research Ethics Committee of the Institute of Human beings Health Sciences, Federal University of Pará ­ UFPA, approved with 018/08 protocol. The results of the study showed that on average, an Indian child Parakanã up to 3 years of age, has at least three teeth with caries experience (dmft = 3,63). In the permanent dentition the results showed that 100% of indigenous children Parakanã 12 years had at least six teeth with caries experience ( DMFT = 6,63), while for teenagers this proportion reaches more than 9 teeth ( DMFT = 9,68). The study shows that the epidemiological profile of dental caries in this population differs little fron profile found in the population of the northern region according SBBRASIL 2003 data (AU).


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Lactente , Pré-Escolar , Criança , Adolescente , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Idoso , Perfil de Saúde , Epidemiologia , Estudos Transversais/métodos , Cárie Dentária/prevenção & controle , Grupos Populacionais , Brasil , Saúde Bucal , Interpretação Estatística de Dados
5.
Arq. odontol ; 54: 1-10, jan.-dez. 2018. ilus, tab
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-997342

RESUMO

Objetivo: Identificar e descrever a condição de saúde bucal de crianças pertencentes à etnia Gavião, habitantes da Reserva Indígena Mãe Maria, Bom Jesus do Tocantins, no Estado do Pará, considerando-se aspectos antropológicos do processo saúde-doença desse povo.Métodos: Um estudo transversal foi conduzido com 93 crianças indígenas de 2 a 8 anos, de ambos os sexos e habitantes da Reserva. Exames clínicos foram realizados, analisando-se a prevalência de cárie dentária e qualidade da higiene bucal e a determinação dos índices CPO-D e Índice de Higiene Oral Simplificado (IHOS). Para a avaliação socioeconômica, de hábitos de higiene e alimentares foram aplicados questionários em forma de entrevistas aos responsáveis. Testes do Qui-quadrado e de Wilcoxon foram utilizados para analisar a associação entre variáveis, considerando-se valor de p ≤ 0,05. Resultados: O CPO-D médio foi de 5. Verificou-se que 10,7% dos examinados estavam livres de cárie. O percentual do componente "cariado" foi maior que os demais componentes do índice para ambos os sexos. O IHOS médio encontrado foi de 2,3, não diferindo quanto ao sexo. Encontrou-se associação entre as varáveis: CPO-D/ceo-d e experiência de dor (p = 0,02); CPO-D/ceo-d e o IHOS (p = 0,0001) e entre idade e IHOS (p = 0,0001). Evidenciou-se, portanto, alta prevalência de cárie e qualidade regular de higiene bucal entre os estudados. Conclusão: As crianças indígenas estudadas possuem índice acima da média nacional e regional, no que tange a doença cárie, quando comparado aos resultados nacionais aos 12 anos de idade. Os impactos trazidos pelo contato com a sociedade branca podem ter relação com a condição atual de saúde bucal desse povo.


Aim: To identify and describe the oral health status of Gavião children, an ethnic group inhabitant of the Mãe Maria, Bom Jesus do Tocantins Indigenous Reserve in the State of Pará. Anthropological features of the health-disease process of this people were considered.Methods: A cross-sectional study was conducted with 93 indigenous children, 2 to 8 years of age, from both sexes, inhabitants of the Indian Reserve. Clinical exams were performed to assay the prevalence of dental caries and oral hygiene quality through that set forth in the Decayed, Missing and Filled Teeth Index (DMFT/dmft) and Simplified Oral Hygiene Index (SOHI). Questionnaires were applied to indigenous mothers to evaluate their socioeconomic conditions, as well as their hygiene and eating habits. Chi-square and Wilcoxon tests were used to analyze the association between variables, considering a p-value ≤ 0.05.Results: The average DMFT/dmft was 5. It was found that 10.7% of the children were free of caries. The percentage of "caries" component was higher than the other components of the index for both sexes. The average SOHI found was 2.3, with no difference in sex. An association was found between the variables: DMFT/dmft and pain experience (p = 0,02); DMFT/dmft and the SOHI (p = 0.0001), and between age and SOHI (p = 0.0001). Therefore, this study observed a high prevalence of caries and the regular quality of oral hygiene among the participants. Conclusion: The indigenous children who participated in this study showed a higher index than national and regional averages for caries, when compared to the national results of 12-year-old children. The impacts brought about by contact with a white society may be related to the current oral health condition of these people.


Assuntos
Pré-Escolar , Criança , Higiene Bucal , Fatores Socioeconômicos , Perfil de Saúde , Criança , Saúde Bucal , Fatores Antropológicos , Cárie Dentária/epidemiologia , Grupos Populacionais , Saúde de Populações Indígenas , Estudos Transversais
6.
Rev. odontol. Univ. Cid. São Paulo (Online) ; 29(1): 57-65, Jan.-Abr. 2017.
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-859141

RESUMO

As doenças bucais são grandes problemas de saúde pública em todas as regiões do mundo e o maior peso dessas doenças é vivenciado por grupos populacionais desfavorecidos. Dentro desses problemas, as oclusopatias apresentam elevada prevalência, ficando atrás apenas da cárie dentária e problemas periodontais. Estudos antropológicos apontam para uma menor exigência do sistema mastigatório nas populações de grandes cidades, resultando em dentições com menor função e eficiência mastigatória e um aumento na prevalência e severidade das oclusopatias. Os povos indígenas no Brasil têm passado também, nas últimas décadas, por uma mudança no modo de viver, na alimentação e no perfil epidemiológico. Os estudos sobre as condições de saúde bucal dos povos indígenas se concentram em doenças como a cárie dentária e a doença periodontal. Há poucos relatos de estudos sobre oclusopatias em indígenas, mas isso tem instigado pesquisadores desde 1964. Foi realizada a busca na literatura de artigos que relatassem aspectos sobre oclusão dentária de povos indígenas no Brasil. Nos estudos encontrados, observa-se a diversidade de padrões relacionados à oclusão dentária. A utilização de metodologias distintas dificulta a comparação entre a prevalência dos vários tipos de má oclusão nas diferentes regiões e grupos étnicos. Conclui-se que mais estudos são necessários para conhecer o perfil epidemiológico das populações indígenas no Brasil no que se refere às oclusopatias e deve-se buscar mecanismos para que os estudos utilizem uma mesma metodologia, de forma a facilitar a comparação entre dados de diferentes estudos.


Oral diseases are major public health problems in all regions of the world and the greatest burden of these diseases is experienced by disadvantaged population groups. Within these problems, the occlusopathies present a high prevalence, behind only dental caries and periodontal problems. Anthropological studies report a lower requirement of the masticatory system in the populations of large cities, resulting in dentitions with less function and masticatory efficiency and an increase in the prevalence and severity of the malocclusion. Indigenous population in Brazil, in the last decades, have also gone through changes in their way of living, in the diet and in the epidemiological profile. Studies on the oral health conditions of indigenous peoples focus on diseases such as dental caries and periodontal disease. There are few reports of studies on occlusion in indigenous people, but this has instigated researchers since 1964. A search was made in the literature for articles that reported aspects about dental occlusion of indigenous population in Brazil in the period from 1964 to 2015. In the studies the diversity of dental occlusion-related patterns was observed. The use of different methodologies makes it difficult to compare the prevalence of various types of malocclusion in different regions and ethnic groups. It is concluded that more studies are needed to know the epidemiological profile of the indigenous population in Brazil regarding the malocclusion; and mechanisms should be sought so that the studies use the same methodology, in order to facilitate the comparison of data from different studies.


Assuntos
Oclusão Dentária , Grupos Populacionais , Saúde Bucal
7.
Pesqui. bras. odontopediatria clín. integr ; 17(1): e3836, 13/01/2017. tab
Artigo em Inglês | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-914475

RESUMO

Objective: To determine the association between age and selected craniofacial parameters according to the Body Mass Index (BMI) and gender in Caucasian population in central Europe. Material and Methods: Data were collected in maxillofacial surgeries in Slovak Republic in period 2013 - 2016. The study sample was divided into younger (≤ 22 years; n = 49) and older sample (˃ 23 years; n = 55). Patients were analyzed by directed anthropometry and 3D scan. Data were organized using the Statistical Package for Social Sciences (SPSS) software and presented through descriptive and inferential statistics (two-sample T-test and Fisher's exact test). The significance level was 5%. Results: In younger and older study sample according to BMI was not found significant effect on evaluation selected craniofacial parameters. In the category BMI > 25.0 [kg.m-2] younger study sample had higher mean values in bizygomatic breadth (13.6 ± 2.2 cm vs. 12.9 ± 0.9 cm; p = 0.287) than older study sample, while in older study sample was found higher bi-gonial breadth (11.9 ± 1.4 cm vs. 10.8 ± 0.9 cm; p = 0.169) than younger study sample. Males in age ˃ 23 years had significant distance between two Gonion (bi-gonial breadth) (11.7 ± 1.3 cm) than males in age ≤ 22 years (10.9 ± 1.0 cm). Higher total facial height was found in category males > 23 years (12.5 ± 0.7 cm) in compare with category males ≤ 22 years (12.1 ± 0.5 cm) (p = 0.018). Conclusion: The patient age should be considered in analysed of soft tissue proportions (bi-gonial breadth and total facial height).


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adolescente , Adulto , Antropometria/métodos , Índice de Massa Corporal , Cefalometria/métodos , Má Oclusão , Grupos Populacionais , Estudos Transversais/métodos , Grupo com Ancestrais do Continente Europeu , Eslováquia , Estatísticas não Paramétricas
8.
Rev. ABENO ; 17(1): 2-7, 2017.
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-882216

RESUMO

Dentre as habilidades e competências que envolvem a formação em Odontologia, parte delas exige grande criatividade. Na educação em saúde, esta habilidade é intensamente exigida e as atividades cênicas são oportunidades para que mudanças de comportamento ocorram no contexto de sua formação. Este estudo foi parte integrante de projeto de extensão onde foram realizadas atividades de Promoção de Saúde com etnias indígenas assistidas pela Casa de Saúde Indígena (CASAI) em BelémPará. Dentre estas atividades, os autores desenvolveram oficinas pedagógicas com os diferentes grupos, exame clínico, aplicação tópica de flúor, tratamento restaurador atraumático e, transversalmente, ações educativas com destaque para atividade cênica em sua vertente conhecida como Teatro Mudo. A diversidade linguística observada na CASAI constitui um desafio importante às estratégias de educação em saúde. Entretanto, ao se priorizar formas diferentes de comunicação como aquelas do Teatro Mudo, os limites são em grande parte superados. O lúdico com modelagem cênica positiva é um recurso extremamente rico na educação em saúde, principalmente diante de condições de limite da comunicação oral. Este recurso consegue traduzir ideias mostrando-se como tecnologia educativa viável para educação em saúde com estes grupos (AU).


Among the skills and competencies that involve training in dentistry, some of them require great creativity. In health education, this ability is intensely required, and scenic activities are opportunities for behavioral changes to occur in the context of their training. This study was an integral part of the extension project where health promotion activities were carried out with indigenous ethnic groups assisted by Casa de Saúde Indígena/CASAI in Belém/Pará. Among these activities, the authors developed pedagogical workshops with the different groups, clinical examination, topical application of fluoride, atraumatic restorative treatment and, transversally, educational actions with emphasis on scenic activity in its aspect known as Silent theater. The linguistic diversity observed in CASAI is an important challenge to health education strategies. However, by prioritizing different forms of communication such as those in the Silent theater, the limits are largely overcome. The playful with positive scenic modeling is an extremely rich resource in health education, especially in the face of limited oral communication conditions. This resource can translate ideas showing as viable educational technology for health education with these groups (AU).


Assuntos
Humanos , Tecnologia Educacional/métodos , Educação em Saúde , Grupos Populacionais , Saúde Bucal , Aprendizagem Baseada em Problemas/métodos , Brasil , Sistema Único de Saúde
9.
Belo Horizonte; s.n; 2016. 117 p. ilus.
Tese em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-913705

RESUMO

As doenças e agravos bucais, em sua maioria não permitem avaliações a partir da mera aferição da prevalência estabelecida pelo diagnóstico no indivíduo. Portanto, o diagnóstico coletivo dos principais agravos de saúde bucal, deve ser estabelecido, mediante a realização de levantamentos epidemiológicos. O presente estudo transversal objetivou conhecer o perfil epidemiológico de cárie dentária da população indígena Parakanã aldeada, no Estado do Pará. Foi utilizada a metodologia do Projeto SB Brasil 2010 do Ministério da Saúde para avaliação da cárie dentária e do uso e necessidade de prótese. Os dados coletados foram relativos aos indicadores de saúde bucal ceo-d (cariado, com extração indicada e obturado) para dentição decídua nas faixas etárias de 18 a 36 meses e cinco anos de idade, o CPO-D (cariados, perdidos e obturados) para dentição permanente, nas faixas etárias de 12 anos, 15 a 19 anos, 35 a 44 e 65 a 74 anos de idade. Avaliou-se também o edentulismo utilizando como indicadores o uso e a necessidade de prótese nas faixas etárias de 15 a 19; 35 a 44 e 65 a 74 anos. Participaram do estudo 308 indígenas (72,40% Parakanã Oriental e 27,60% Parakanã Ocidental) das referidas faixas etárias e residentes nas 15 aldeias dentro da Terra Indígena Parakanã. Esse total (308) corresponde a 29,2% de um total populacional de 1056 indígenas desta etnia de acordo com o cadastro de registro populacional do sistema de informação do Programa Parakanã. Não houve diferença estatística em relação ao sexo (p>0,005) entre os indígenas, bem como entre a divisão por grupos Parakanã Oriental e Ocidental (p=0,735). As crianças de 18 a 36 meses corresponderam a 25,0% da amostra, enquanto que 2,4% de idosos na faixa etária de 65 a 74 anos. Nas crianças de 18 e 36 meses de idade, a experiência de cárie dentária foi de 31,2% (ceod>= 1), enquanto que aos cinco anos de idade, foi de 87,5%. O índice de ceo-d para as crianças Oriental de 18 a 36 meses foi 0,74 e 1,25 para as Ocidental na mesma faixa etária. Para as de cinco anos de idade respectivamente Oriental e Ocidental, os índices ceo-d médio foram 4,35 e 3,75. A experiência de cárie na dentição permanente ocorreu em 76,5% (CPOD>= 1) das crianças de 12 anos de idade, enquanto que nos adolescentes de 15 a 19 anos a proporção foi de 92,2%. Para os adultos na faixa etária de 35 a 44 anos e idosos de 65 a 74 anos, a proporção de indígenas com experiência de cárie foi de 100%. Apresentou diferença estatística significativa quanto à necessidade de prótese no arco inferior entre os grupos, maior necessidade (21,20%) para o grupo Oriental (p<0,05). O perfil epidemiológico de cárie dentária da população Indígena Parakanã a partir da amostra investigada caracteriza-se por média experiência de cárie na faixa etária de 18 A 36 meses e 12 anos de idade e, alta experiência para as crianças de cinco anos de idade, adolescentes de 15 a 19 anos, e principalmente entre adultos e idosos, caracterizado por perda dentária significativa. Este estudo foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa em seres Humanos da Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG (CAAE: 45215415.3.0000.5149)


Assuntos
Cárie Dentária/epidemiologia , Inquéritos de Saúde Bucal/estatística & dados numéricos , Saúde de Populações Indígenas/estatística & dados numéricos , Grupos Populacionais , Saúde Bucal/etnologia , Estudos Transversais/estatística & dados numéricos , Interpretação Estatística de Dados , Perfil de Saúde
10.
Perionews ; 7(2): 169-174, 2013. tab
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-689062

RESUMO

Este artigo teve como objetivo, através de uma revisão da literatura, discorrer sobre a condição de saúde periodontal dos indígenas brasileiros. Em uma busca a Biblioteca Virtual em Saúde, PubMed, SciELO e Lilacs, verifcou-se que existem apenas 25 artigos sobre a saúde bucal de indígenas brasileiros. Destas publicações, apenas oito artigos são a respeito da condição periodontal. Os estudos disponíveis têm evidenciado uma tendência de agravamento das doenças, particularmente nas populações mais expostas a mudanças nos padrões da dieta, pela incorporação de alimentos industrializados e sem a instituição de programas preventivos. Os estudos encontraram pouca gravidade da destruição periodontal apesar do grande acúmulo de cálculo e da má higiene oral. Ainda que seja preciso ter cautela ao avaliar os resultados desses autores em virtude de eventuais diferenças metodológicas no diagnóstico periodontal, estes constituem as únicas fontes disponíveis que permitem verificar a ocorrência de tendências ao longo do tempo. Pôde-se concluir que em indígenas do Brasil existe à presença da má higiene oral, grande acúmulo de cálculo, presença de sangramento gengival e pouca clareza em relação à prevalência da doença periodontal, justificada pelas limitações dos índices utilizados nos exames.


Assuntos
Epidemiologia , Saúde de Populações Indígenas , Grupos Populacionais , Saúde Bucal , Periodontite
11.
Belo Horizonte; s.n; 2011. 159 p. ilus, tab.
Tese em Inglês, Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-620869

RESUMO

A saúde bucal relacionada à qualidade de vida em crianças e adolescentes tem sido um tema frequentemente relatado na literatura nacional e internacional. Isso se deve ao fato de que as crianças e adolescentes são capazes de fornecer informações precisas sobre saúde bucal. Vários instrumentos têm sido propostos para se analisar a percepção de saúde bucal dessa população. Dentre eles, o mais utilizado tem sido o Oral Health Related Quality of Life (OHRQoL), um conjunto de instrumentos desenvolvidos no Canadá que avaliam a percepção da criança/adolescente sobre sua saúde bucal (Child Perceptions Questionnaire - CPQ), o relato dos pais/responsáveis sobre sua saúde bucal (Child Perceptions Questionnaire - CPQ), o relato dos pais/responsáveis sobre a saúde bucal de seus filhos (Parental-Caregiver Perceptions Questionnaire- P-CPQ) e o impacto que a saúde bucal dos menores acarreta para a família (Family Impact Scale - FIS)...


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adolescente , Assistência Odontológica/estatística & dados numéricos , Saúde Bucal , Odontologia Preventiva/estatística & dados numéricos , /estatística & dados numéricos , Grupos Populacionais/estatística & dados numéricos , Percepção , Qualidade de Vida
12.
Rev. odonto ciênc ; 26(4): 346-354, 2011. tab
Artigo em Inglês | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-625025

RESUMO

Case definitions used to identify periodontitis significantly affect the prevalence and risk estimates from population studies. A plethora of definitions has been employed by researchers since the 1940s. The variation in disease definitions affects the comparability and validity of the estimates. This study aimed to review case definitions of periodontitis in prevalence and risk population studies. PubMed and MedIine were searched for the following keywords: "Periodontitis" AND "cross sectional/case control/epidemiology". Studies were selected and reviewed. We found that there is a variety of case definitions being employed in prevalence and risk factor studies. Starting with the index systems, the definitions have been influenced by our understanding of the pathogenesis of the disease. There is a need for a uniform case definition for prevalence surveys and population-specific definitions for association studies.


A definição diagnóstica utilizada para identificar periodontite determina em grande parte a prevalência e as estimativas de risco a partir de estudos populacionais. Uma grande variedade de definições tem sido utilizada por pesquisadores desde a década de1940. Esta variabilidade de definição da doença afeta a comparação e a validade das estimativas. Este estudo teve por objetivo revisar as definições de periodontite em estudos populacionais de prevalência e de risco. Realizou-se uma busca eletrônica na base de dados PubMedMedIinecom as plavras-chave: "Periodontitis" AND "crosssectional/case control/epidemiology". Os artigos foram selecionados e analisados. Este trabalho de revisão encontrou grande variedade de definição de casos usada em estudos de prevalência e de fatores de risco.A partir dos sistemas de indexação, as definições foram influenciadas pelo então entendimento corrente da patogênese da doença. Há necessidade de uma definição de caso uniforme para inquéritos de prevalência e definições populacionais específicas para estudos de associação.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Epidemiologia/estatística & dados numéricos , Grupos Populacionais/estatística & dados numéricos , Periodontite/diagnóstico
13.
RGO (Porto Alegre) ; 58(2)abr.-jun. 2010. tab, graf
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-549638

RESUMO

Objetivo: Avaliar a prevalência de anquiloglossia na comunidade indígena Umutina, no município de Barra do Bugres (MT), em diversas faixas etárias. Métodos: A amostra foi constituída de 291 índios que se submeteram ao exame clínico. Resultados: A anquiloglossia foi observada em 108 (37,11%) índios. O sexo masculino apresentou maior prevalência, sendo 57 casos (43,8%), enquanto o sexo feminino apresentou 51(31,7%) dos casos. A distribuição da faixa etária foi feita após análise de agrupamento hierárquico, distribuídas em três grupos: 1-20 anos, 21-45 anos e 46-99 anos. Sendo que a anquiloglossia apresentou maior prevalência na faixa etária de 1- 20 anos, com 65 casos (40,6%). Conclusão: Verificou-se que, apesar da anquiloglossia se apresentar nas etnias da reserva indígena Umutina com frequência elevada, a mesma não parece ser responsável por alterações associadas à fonação, mastigação, presença de diastema e problemas periodontais, uma vez que essas alterações foram observadas em baixa frequência e não foram motivos de queixas da população.


Objective: This study aimed to assess the prevalence of ankyloglossia in people of different age groups living in the native Brazilian community of Umutina, in the municipality of Barra do Bugres/ Mato Grosso. Methods: The sample consisted of 291 native Brazilians who underwent clinical examination. Results: Ankyloglossia was observed in 108 (37.11%) individuals. There was a greater prevalence of ankyloglossia among males, with 57 cases (43.8%) against 51 cases (31.7%) in females. Age distribution was done after analyzing the hierarchical grouping, resulting in three age groups: 1- to 20-year-olds, 21- to 45-year-olds and 46- to 99-year-olds. Ankyloglossia was more prevalent in the youngest group, with 65 cases (40.6%). Conclusion: Although there is a high rate of ankyloglossia among the individuals who live in the Umutina Reservation, ankyloglossia does not seem responsible for the changes associated with phonation, mastication, presence of diastema and periodontal problems, since these changes were infrequent and generated no complaint.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Freio Lingual/anormalidades , Grupos Populacionais , Fatores Etários , Estudos Epidemiológicos , Fatores Sexuais
14.
RGO (Porto Alegre) ; 58(2): 215-218, abr.-jun. 2010. graf, tab
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-874115

RESUMO

Objetivo: Avaliar a prevalência de anquiloglossia na comunidade indígena Umutina, no município de Barra do Bugres (MT), em diversas faixas etárias. Métodos: A amostra foi constituída de 291 índios que se submeteram ao exame clínico. Resultados: A anquiloglossia foi observada em 108 (37,11%) índios. O sexo masculino apresentou maior prevalência, sendo 57 casos (43,8%), enquanto o sexo feminino apresentou 51(31,7%) dos casos. A distribuição da faixa etária foi feita após análise de agrupamento hierárquico, distribuídas em três grupos: 1-20 anos, 21-45 anos e 46-99 anos. Sendo que a anquiloglossia apresentou maior prevalência na faixa etária de 1- 20 anos, com 65 casos (40,6%). Conclusão: Verificou-se que, apesar da anquiloglossia se apresentar nas etnias da reserva indígena Umutina com frequência elevada, a mesma não parece ser responsável por alterações associadas à fonação, mastigação, presença de diastema e problemas periodontais, uma vez que essas alterações foram observadas em baixa frequência e não foram motivos de queixas da população.


Objective: This study aimed to assess the prevalence of ankyloglossia in people of different age groups living in the native Brazilian community of Umutina, in the municipality of Barra do Bugres/ Mato Grosso. Methods: The sample consisted of 291 native Brazilians who underwent clinical examination. Results: Ankyloglossia was observed in 108 (37.11%) individuals. There was a greater prevalence of ankyloglossia among males, with 57 cases (43.8%) against 51 cases (31.7%) in females. Age distribution was done after analyzing the hierarchical grouping, resulting in three age groups: 1- to 20-year-olds, 21- to 45-year-olds and 46- to 99-year-olds. Ankyloglossia was more prevalent in the youngest group, with 65 cases (40.6%). Conclusion: Although there is a high rate of ankyloglossia among the individuals who live in the Umutina Reservation, ankyloglossia does not seem responsible for the changes associated with phonation, mastication, presence of diastema and periodontal problems, since these changes were infrequent and generated no complaint.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Freio Lingual/anormalidades , Grupos Populacionais , Fatores Etários , Estudos Epidemiológicos , Fatores Sexuais
15.
Belo Horizonte; s.n; 2010. 29 p. ilus.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-715948

RESUMO

Objetivo: O presente trabalho é um estudo fos hábitos alimentares, de higiene bucal e da prevalência de cárie dentária em crianças indígenas na faixa etária de quatro a seis anos de idade. Método: Revisão de literatura. Resultado e Discussão: As populações indígenas apresentam elevada prevalência de cárie dentária e baixos índices de cuidado bucal...


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Pré-Escolar , Criança , Cárie Dentária/epidemiologia , Comportamento Alimentar/etnologia , Higiene Bucal/estatística & dados numéricos , Saúde de Populações Indígenas/estatística & dados numéricos , Brasil/etnologia , Grupos Populacionais
17.
Rio de Janeiro; s.n; 2010. 92 p. ilus, tab.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-865973

RESUMO

A influência da dieta e da hereditariedade nas características dentofaciais foi avaliada através do exame de duas populações indígenas amazônicas divididas por um processo de fissão linear. Os indígenas que constituem a aldeia Arara-Iriri são descendentes de um único casal expulso da aldeia Arara-Laranjal. O crescimento da aldeia Iriri ocorreu pelo acasalamento de parentes próximos, ratificado por um alto coeficiente de consanguinidade (F=0,25, p<0,001). A epidemiologia da má oclusão e das características da face foi analisada nos indivíduos entre dois e 22 anos, das aldeias Iriri (n=46) e Laranjal (n=130). A biometria da dentição e da face foi obtida em 55 indígenas em dentição permanente sem perdas dentárias, através da fotogrametria facial e dos modelos de gesso. O desgaste dentário foi examinado em 126 indivíduos através da análise de regressão múltipla. Os resultados revelaram uma determinação significativa da idade no desgaste dos dentes (R2=87,6, p<0,0001), que se mostrou semelhante entre as aldeias (R2=0,027, p=0,0935). Por outro lado, diferenças marcantes foram observadas nas características dentofaciais. Revelou-se uma face mais vertical (dolicofacial) entre os índios Iriri e o predomínio do tipo braquifacial nos indígenas da aldeia original, corroborado pela fotogrametria. Uma face sagitalmente normal foi observada em 97,7% da aldeia Laranjal, enquanto faces convexas (26,1%, RR-16,96) e côncavas (15,2%, RR=19,78) eram mais prevalentes na aldeia Iriri (p<0,001). A biprotrusão, com consequente redução do ângulo nasolabial, era uma característica comum entre os Arara, porém com maior prevalência no grupo Iriri (RP=1,52, p=0,0002). A prevalência da má oclusão foi significativamente mais alta na aldeia Iriri (RP= 1,75, p=0,0007). A maioria da população da aldeia original (83,8%) apresentou uma relação normal entre os arcos dentários, contudo, na aldeia resultante (Iriri), 34,6% dos indivíduos era Classe III (RP=6,01, p<0,001) e 21,7% era Classe...


The influence of diet and genetics on dentofacial features was examined through the analysis of two split indigenous Amazon populations originated by a process of a linear fission. The Arara-Iriri indigenous are descendants of a single couple who were expelled from a larger village (Arara-Laranjal). In the resultant new village, the initial expansion occurred through the mating of closely related people, causing a high coefficient of inbreeding (F=0.25, p<0.001). The epidemiology of malocclusion and facial characteristics were analyzed in individuals aged from 2 to 22 years, from the Arara-Iriri (n=46) and Arara-Laranjal (n=130) villages. The biometric study of the dentition and face was performed in the permanent dentition of the indigenous without tooth loss (n=55) by facial photogrammetry and dental casts analysis. Tooth wear was examined in 126 individuals in the permanent dentition through multiple regression analysis. Findings pointed out a significant determination of age on tooth wear (R2=87.6, p<0.0001), which was similar between the villages (R2=0.027, p=0.0935). However, we found marked differences in the dentofacial morphology. The indigenous of the Iriri village presented a more vertical face (dolichofacial) compared to the people of the original village, predominantly braquifacial. This clinical data was corroborated by facial photogrammetry. A sagitally normal face was observed in 97.7% of the Laranjal village, while convex (26.1%, RR=16.96) and concave faces (15.2%, RR=19.78) were significantly more prevalent in the Iriri village (p<0.001). Biprotrusion, with consequent reduction of nasolabial angle, was a common feature among the Arara indigenous, but its occurrence in the Iriri village was higher (RP=1.52, p=0.0002). The prevalence of malocclusion was significantly higher in the Iriri population (RP=1.75, p=0.0007). While the majority of the population (83.8%) in the Laranjal village presented a normal ...(AU)


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Pré-Escolar , Criança , Adolescente , Adulto Jovem , Desgaste dos Dentes/epidemiologia , Desgaste dos Dentes/etiologia , Desgaste dos Dentes/genética , Face/anatomia & histologia , Grupos Populacionais , Má Oclusão/epidemiologia , Má Oclusão/etiologia , Má Oclusão/genética , Biometria , Brasil , Consanguinidade , Modelos Dentários , Dentição Permanente , Hereditariedade , Fotogrametria
18.
Araçatuba; s.n; 2009. 115 p. ilus, tab, graf.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-563703

RESUMO

A região do complexo bucomaxilofacial freqüentemente é acometida por doenças e variações de normalidade, algumas das quais apresentam notável relação com grupos étnicos e raciais. Os estudos sobre a distribuição das doenças bucais e variações de normalidade em comunidades indígenas normalmente são direcionados principalmente para o estudo da cárie dentária nas crianças e doenças periodontais em adultos, negligenciando-se ampla gama de demais doenças existentes na boca. Assim, foi objetivo desse estudo, avaliar as condições de saúde bucal de oito etnias (Umutina, Paresi, Bororo, Bakairi, Kayabi, Irantxe, Nambikwara and Terena) que residem na terra indígena Umutina, no Estado de Mato Grosso. Um total de 291 índios, de ambos os sexos e com idade variando de 1 a 96 anos, foram examinados, sendo que alterações de normalidade ou patologias bucais foram observadas em um total de 132 indivíduos,evidenciando uma elevada ocorrência de anquiloglossia, a qual esteve presente em 108 casos (37,11%), seguida de glossite migratória benigna em 5 casos (1,72%); tórus mandibular e candidose em 3 casos (1,03%), dentre outras. Nenhuma lesão de caráter maligno foi identificada na referida população. Apesar da elevada freqüência de anquiloglossia na Reserva Indígena Umutina, a mesma não parece ser responsável por alterações associadas à fonação, mastigação, presença de diastema e problemas periodontais, uma vez que essas alterações foram observadas em baixa freqüência e não foram motivos de queixas da população. As condições dentárias foram avaliadas com o objetivo de identificar a prevalência de cárie dentária e necessidade de tratamento odontológico das crianças da aldeia Umutina, por meio de um estudo epidemiológico transversal. Para análise da cárie dentária foram utilizados: os índices de dentes cariados, perdidos e obturados (CPOD) para dentes decíduos e o índice de necessidade de tratamento. A análise estatística dos dados foi realizada através do programa GraphPad Prism...


The oromaxillofacial complex is frequently envolved by diseases and variations from normality, some of which closely related to ethnical and racial groups. Studies on the distribution of oral diseases and variations from normality in Indian communities are generally directed mainly to the study of dental caries in the children and periodontal diseases in the adults, disregarding a wide range of other oral diseases. Thus, the aim of this study was to evaluate the oral health conditions of eight ethnic groups living in the Umutina Indian Reservation, in the State of Mato Grosso, Brazil. The total of 291 Indians, of both generes, with ages ranging from 1 to 96 years, were examined and were found between them 132 abnormalities and/or oral diseases, evidencing a high occurrence of ankyloglossia, which was present in 108 cases (37.11%), followed by benign migratory glossitis in 5 cases (1.72%); mandibular torus and candidosis in 3 cases (1.03%) among others. No malign lesion was identified in that population. Even thought the high frequency of the ankyloglossia in the ethnicities living in the Umutina Indian reservation, it does not seem to be responsible for alterations associated to phonation, mastication, presence of diastema and periodontal problems, since those alterations were observed with a low frequency and were not reason for complaint from the population. The dental conditions were evaluated with the aim to identify the prevalence of dental caries and the need of dental treatment in children from Umutina Village using a transversal epidemiological study. To analyze dental caries prevalence the decayed, missing, and filled teeth (DMFT) or decayed, extracted, and filled teeth (deft) indexes were used for, respectively, permanent or primary dentition and the need of treatment index. Statistical analysis was done with the software GraphPad Prism. The Mann Whitney analysis was used with significance level of 5%. The deft and DMFT indexes for children between...


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Cárie Dentária , Grupos Populacionais , Freio Lingual , Doenças da Boca , Saúde Bucal , Periodontite , Bactérias , Infecções
19.
Araçatuba; s.n; 2009. 115 p. ilus, tab, graf.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-865241

RESUMO

A região do complexo bucomaxilofacial freqüentemente é acometida por doenças e variações de normalidade, algumas das quais apresentam notável relação com grupos étnicos e raciais. Os estudos sobre a distribuição das doenças bucais e variações de normalidade em comunidades indígenas normalmente são direcionados principalmente para o estudo da cárie dentária nas crianças e doenças periodontais em adultos, negligenciando-se ampla gama de demais doenças existentes na boca. Assim, foi objetivo desse estudo, avaliar as condições de saúde bucal de oito etnias (Umutina, Paresi, Bororo, Bakairi, Kayabi, Irantxe, Nambikwara and Terena) que residem na terra indígena Umutina, no Estado de Mato Grosso. Um total de 291 índios, de ambos os sexos e com idade variando de 1 a 96 anos, foram examinados, sendo que alterações de normalidade ou patologias bucais foram observadas em um total de 132 indivíduos,evidenciando uma elevada ocorrência de anquiloglossia, a qual esteve presente em 108 casos (37,11%), seguida de glossite migratória benigna em 5 casos (1,72%); tórus mandibular e candidose em 3 casos (1,03%), dentre outras. Nenhuma lesão de caráter maligno foi identificada na referida população. Apesar da elevada freqüência de anquiloglossia na Reserva Indígena Umutina, a mesma não parece ser responsável por alterações associadas à fonação, mastigação, presença de diastema e problemas periodontais, uma vez que essas alterações foram observadas em baixa freqüência e não foram motivos de queixas da população. As condições dentárias foram avaliadas com o objetivo de identificar a prevalência de cárie dentária e necessidade de tratamento odontológico das crianças da aldeia Umutina, por meio de um estudo epidemiológico transversal. Para análise da cárie dentária foram utilizados: os índices de dentes cariados, perdidos e obturados (CPOD) para dentes decíduos e o índice de necessidade de tratamento. A análise estatística dos dados foi realizada através do programa GraphPad Prism...


The oromaxillofacial complex is frequently envolved by diseases and variations from normality, some of which closely related to ethnical and racial groups. Studies on the distribution of oral diseases and variations from normality in Indian communities are generally directed mainly to the study of dental caries in the children and periodontal diseases in the adults, disregarding a wide range of other oral diseases. Thus, the aim of this study was to evaluate the oral health conditions of eight ethnic groups living in the Umutina Indian Reservation, in the State of Mato Grosso, Brazil. The total of 291 Indians, of both generes, with ages ranging from 1 to 96 years, were examined and were found between them 132 abnormalities and/or oral diseases, evidencing a high occurrence of ankyloglossia, which was present in 108 cases (37.11%), followed by benign migratory glossitis in 5 cases (1.72%); mandibular torus and candidosis in 3 cases (1.03%) among others. No malign lesion was identified in that population. Even thought the high frequency of the ankyloglossia in the ethnicities living in the Umutina Indian reservation, it does not seem to be responsible for alterations associated to phonation, mastication, presence of diastema and periodontal problems, since those alterations were observed with a low frequency and were not reason for complaint from the population. The dental conditions were evaluated with the aim to identify the prevalence of dental caries and the need of dental treatment in children from Umutina Village using a transversal epidemiological study. To analyze dental caries prevalence the decayed, missing, and filled teeth (DMFT) or decayed, extracted, and filled teeth (deft) indexes were used for, respectively, permanent or primary dentition and the need of treatment index. Statistical analysis was done with the software GraphPad Prism. The Mann Whitney analysis was used with significance level of 5%. The deft and DMFT indexes for children between...


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Cárie Dentária , Grupos Populacionais , Freio Lingual , Doenças da Boca , Saúde Bucal , Periodontite , Bactérias , Infecções
20.
Rev. ciênc. méd. biol ; 6(3): 331-337, set.-dez. 2007. ilus, graf, tab
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-530624

RESUMO

O envelhecimento populacional é um fenômeno mundial, com importantes conseqüências sociais e de saúde pública. O aumento da representatividade populacional dos idosos tem sido acompanhado de estudos sobre fatores demográficos, epidemiológicos e genéticos sobre o envelhecimento. Esta investigação teve o objetivo de analisar aspectos associados à longevidade no município de Santa Inês-Bahia, que apresenta a taxa mais elevada de idosos no estado. Foi realizado estudo caso-controle de amostra aleatoria de indivíduos jovens, idosos e longevos que responderam questionário sobre dados genéticos, de saúde e habitos de vida. Adicionalmente, foi realizado o teste de micronúcleo e alterações nucleares, como indicativos da ocorrência de danos celulares no envelhecimento. Os resultados indicam tendências demográficas associadas ao declínio da população mais jovem em relação aos idosos, assim como a influência de características multifatoriais, como bons hábitos de vida, dieta hipocalórica e história familial de longevidade, o que favorece um envelhecimento saudável.


Assuntos
Envelhecimento , Dinâmica Populacional , Longevidade , Grupos Populacionais
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA