Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 90
Filtrar
1.
Rev. Ciênc. Plur ; 6(1): 71-86, 2020. tab
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-1052629

RESUMO

Introdução:Durante a gravidez, os hormônios sexuais, estrógeno e progesterona, aumentam significativamente no organismo da mulher e parecem exercer efeitos marcantes e potencialmente prejudiciais sobre o metabolismo tecidual sendo, portanto, um fator agravante para oaumento da incidência da doença periodontal nesse período, assim como para o aumento da severidade da doença quando já instalada. Além disso, durante o período de gestação, ocorrem alterações nos níveis hormonais modificando as chances da doença periodontal se instalar ou se agravar. Objetivo:Estudar a prevalência e a severidade da doença periodontal, a identificação de dieta, higiene bucal e levantamento de lesões brancas ativas de esmaltenas gestantes cadastradas no Programa Pré-natal em umaUnidade Básica de Saúde em Natal/RN. Método:O estudo se caracteriza como seccional, descritivo e observacional, tendo como público alvo as gestantes cadastradas no programa de Pré-natal da Unidade de Saúde de Aparecida. Foram incluídas 30 gestantes em estágios diversos de gravidez. Para a análise das condições periodontais utilizou-se Índice Periodontal Comunitário. Os dados obtidos foram tabulados em planilha Excel, a partir dos quais foram calculadas médias e os respectivos desvios-padrão. Além disso foi aplicado um questionário com questões semiestruturadas para a identificação de dieta, higiene bucal e levantamento de lesões brancas ativas de esmalte. Resultados:Constatou-se que metade das gestantes adotavam dieta rica em carboidratos, e de um modo geral, apresentavam higiene bucal insatisfatória; presença de lesão branca de esmalte ativa na maioria das gestantes examinadas; a condição periodontal avaliada por meio do índice escolhido queevidenciou alta prevalência de cálculo dentário, sangramento gengival ebolsas periodontais entre os sextantes examinados. Conclusões:De forma geral, as gestantes apresentaram uma condição de saúde bucal precária, com altas médias dos componentes do índice usadoe presença de lesões brancas ativas de esmalte.(AU).


Introduction:During pregnancy, the sex hormones, estrogen and progesterone, increase significantly in the woman's body and seem to exert significant and potentially harmful effects on the tissue metabolism and, therefore, an aggravating factor to increase the incidence of periodontal disease in this period, as well as to increase the severity of the disease when already installed. In addition, during the gestation period, changes in hormone levelsoccur, modifying the chances of periodontal disease if it installs or worsens.Objective:To study the prevalence and severity of periodontal disease, identification of diet, oral hygiene and survey of active White enamel lesions among pregnant women enrolled in the Pré-natal Program in aBasic Health Unitin Natal/RN. Methods:The study is characterized as sectional, descriptive and observational, with the target group of pregnant women enrolled in the Pré-natal Program of the Aparecida Health Unit. Thirty pregnant women were included in various stages of pregnancy. Periodontal Community Index was used to analyze the periodontal conditions. The data obtained were tabulated in Excel spreadsheet, from this mean and the respective standard deviations were calculated. 10390In addition, a questionnaire with semistructured questions was applied to the identification of diet, oral hygiene and survey of active white lesions of enamel. Results:It was found that half of the pregnant women adopted a diet rich in carbohydrates, and, in general, presented poor oral hygiene; presence of active enamel white lesion in the majority of pregnant women examined; the periodontal condition evaluated through of theshowed a high prevalence of dental calculus, gingival bleeding and periodontal pockets among the sextants examined.Conclusions:In general, the pregnant women presented a precarious oral health condition, with high mean values of the components of the used indexand the presence of active enamel white lesions.(AU).


Introducción:durante el embarazo, las hormonas sexuales, el estrógeno y la progesterona, aumentan significativamente en el cuerpo de la mujer y parecen tener efectos marcados y potencialmente dañinos en el metabolismo de los tejidos, por lo que son un factor agravante de la mayor incidencia de enfermedad periodontal en este período. Así como para aumentar la gravedad de la enfermedad cuando ya está instalada. Además, durante el período de gestación, se producen cambios en los niveles hormonales, lo que cambia las posibilidades de que la enfermedad periodontal se estabilice o empeore. Objetivo:Estudiar la prevalencia y la gravedad de la enfermedad periodontal, identificación de la dieta, higiene bucal y estudio de lesiones activas del esmalte blanco en mujeres embarazadas registradas en el Programa Pré-natal en unaUnidad de SaludBásica en Natal/RN. Método:El estudio se caracteriza por ser descriptivo, descriptivo y observacional, dirigido a mujeres embarazadas registradas en el programa Pré-natal de la Unidad de Salud de Aparecida. Se incluyeron treinta mujeres embarazadas en diferentes etapas del embarazo. Para el análisis de las condiciones periodontales, se utilizó un índice periodontal comunitario. Los datos obtenidos se tabularon en una hoja de cálculo Excel, a partir de la cual se calcularon los promedios y las respectivas desviaciones estándar. Además, se aplicó un cuestionario con preguntas semiestructuradas para identificar la dieta, la higiene bucal y la encuesta de las lesiones activas del esmalte blanco. Resultados: encontró que la mitad de las mujeres embarazadas adoptaron una dieta rica en carbohidratos y, en general, presentaron una higiene bucal insatisfactoria; presencia de lesión del esmalte blanco activa en la mayoría de las embarazadas examinadas; La condición periodontal evaluada mediante el índicemostró una alta prevalencia de cálculo dental, sangrado gingival y bolsas periodontales entre los sextantes examinados. Conclusiones:en general, las mujeres embarazadas presentaron una condición de salud bucal precaria, con promedios altos de los componentes del índice utilizadoy la presencia de lesiones activas de esmalte blanco.(AU).


Assuntos
Humanos , Feminino , Gravidez , Adulto , Doenças Periodontais , Brasil , Centros de Saúde , Saúde Bucal , Gestantes , Higiene Bucal , Hormônios Esteroides Gonadais , Índice Periodontal , Epidemiologia Descritiva , Estudos Observacionais como Assunto
2.
Arq. odontol ; 56: 1-9, jan.-dez. 2020. ilus, tab
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-1103254

RESUMO

Objetivo: Descrever os principais procedimentos de saúde bucal recebidos pelas gestantes, além de identificar os fatores associados à procura da gestante ao serviço odontológico durante o pré-natal. Métodos: Estudo transversal, que entrevistou 742 puérperas em sete maternidades da microrregião de São Mateus-ES, 2012/2013. Realizou-se análise descritiva dos procedimentos odontológicos recebidos durante o pré-natal e regressão de Poisson com variância robusta para obter os fatores associados à procura da gestante ao dentista durante o pré-natal. Resultados: Apenas 33,6% das mulheres receberam assistência odontológica durante o pré-natal. Destas, 44,2% tiveram acesso à consulta de revisão e 61,4% profilaxia feita pelo dentista. Receber atendimento odontológico durante o pré-natal esteve associado com anos de estudo crescente (RP = 1,18; IC95% 1,07-1,31), ser atendida na Estratégia de Saúde da Família quando comparada ao Programa de Agentes Comunitários de Saúde (RP = 1,96; IC95% 1,31-2,92), número de consultas pré-natal crescente (RP = 1,23; IC95% 1,10-1,37) e ter impacto da saúde bucal na qualidade de vida (RP = 1,39; IC95% 1,02-1,37). Conclusão:A assistência à saúde bucal durante a gestação persiste negligenciada, principalmente para as gestantes mais vulneráveis (menor escolaridade, poucas consultas pré-natal, atendidas por uma equipe de saúde mais simples durante o pré-natal). Logo, há necessidade de ampliação do atendimento odontológico, assim como busca ativa das gestantes vulneráveis.


Aim:This study was to describe the oral health procedures and to identify factors associated with the visit of pregnant woman to the dental service during prenatal care. Methods: This work was a cross-sectional study, which interviewed 742 postpartum women in seven maternity hospitals in the Microrregion of São Mateus, ES, Brazil, in 2012 and 2013. A descriptive analysis of the dental procedures received during the prenatal period and multiple logistic regression were performed to obtain the factors associated with the pregnant woman seeking dental care during prenatal care.Results:Only 33.6% of the women received dental care during prenatal care. Of these, 44.2% had access to the follow-up dentist's appointment and 61.4% prophylaxis by the dentist. Receiving dental care during prenatal care was associated with years of study (RP = 1.18; 95%CI 1.07-1.31), type of coverage of basic care (RP = 1.96; 95%CI 1.31-2.92), number of prenatal consultations (RP = 1.23; 95%CI 1.10-1.37), and impact of oral health on quality of life (RP = 1.39; 95%CI 1.02-1.37). Conclusion:Oral health care during pregnancy continues to be neglected, mainly for the most vulnerable pregnant women (low levels of education, few prenatal consultations, care provided by a simpler health team during prenatal care). Therefore, there is a need to expand dental care services, as well as an active seeking of dental care by vulnerable pregnant women.


Assuntos
Cuidado Pré-Natal , Qualidade de Vida , Fatores Socioeconômicos , Assistência Odontológica , Impactos na Saúde , Serviços de Saúde Bucal , Gestantes , Saúde Bucal
3.
Rev. odontol. Univ. Cid. São Paulo (Online) ; 31(1): 6--16, jan.2019. ilus.
Artigo em Inglês, Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-1009616

RESUMO

Foram avaliados o conhecimento e as condutas dos enfermeiros da Estratégia de Saúde da Família (ESF) perante a Síndrome Hipertensiva da Gravidez (SHG), no município de Guanambi - BA. Estudo descritivo quantitativo, desenvolvido com 25 enfermeiros que atuam ou atuaram na Estratégia de Saúde da família (ESF). Utilizou-se um questionário semiestruturado, autoaplicável, contendo 14 questões relacionadas à identificação do profissional, conduta e conhecimento sobre SHG. Dados foram analisados por meio de tabelas de distribuição de frequências. Houve predominância do gênero feminino (80,0%), 83,4% tinham mais de 4 anos de formação, 76,0% atuavam na ESF em média 3 anos e 84,0% têm especialização. Identificou-se no período de 12 meses que 08 gestantes apresentaram quadro de SHG, destas, 06 tiveram acompanhamento na atenção secundária e 02 permaneceram com atendimento na ESF. Sobre referência e contra-referência, 64% (16) afirmaram que todas as gestantes continuam as consultas de pré-natal na unidade, 12% (03) relataram que a maioria das gestantes continuam com atendimento na unidade e 06 (24%) afirmaram não continuar. Os enfermeiros apresentaram dificuldades em identificar as complicações e consequências para desenvolvimento de SHG em gestantes atendidas na Estratégia Saúde da Família, sendo a maior dificuldade relacionada ao encaminhamento.


Were evaluated the knowledge and behaviors of nurses of the Family Health Strategy (FHS) in relation to the Hypertensive Pregnancy Syndrome (HPS) in the municipality of Guanambi - BA. This is a quantitative descriptive study developed with 25 nurses who work or have worked in the Family Health Strategy (FHS). A semi-structured, self-administered questionnaire containing 14 questions related to the identification of the professional, conduct, knowledge. Data were analyzed by frequency distribution tables. There was a predominance of female gender (80.0%), 83.4% had more than 4 years of education, 76.0% had a 3-year FHS, and 84.0% had specialization. It was identified in the 12-month period that 08 pregnant women presented SHG, of these, 06 had follow-up in the secondary care and 02 remained with care in the FHS. Regarding reference and contra-referral, 64% (16) stated that all pregnant women continued prenatal visits at the unit, 12% (03) reported that most of the pregnant women still attended the unit and 06 (24%) said not continue. Nurses presented difficulties in identifying complications and consequences for the development of FHS in pregnant women attended in the Family Health Strategy, being the greatest difficulty related to referral.


Assuntos
Estratégia Saúde da Família , Gestantes , Síndrome
4.
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-1009746

RESUMO

Introdução: A assistência odontológica se mostra muito eficaz durante o acompanhamento pré-natal, desmistificando situações e levando informações à gestante primordiais para o andamento da sua gestação de forma saudável. Para tal, é essencial o conhecimento técnico-científico dos profissionais envolvidos durante esse período. Métodos: Foi realizada uma pesquisa censitária com os médicos e enfermeiros das unidades básicas de saúde de um município da região carbonífera de Santa Catarina, por meio da aplicação de um roteiro de entrevista com questões abertas e fechadas de acordo com a disponibilidade dos profissionais, sendo que cada local foi visitado ao máximo duas vezes. As entrevistas foram gravadas e transcritas a fim de manter fidedignas as respostas avaliadas. Resultados: Demonstrou-se que, apesar dos trabalhos da atualidade, o atendimento odontológico curativo ainda é prevalente, onde as gestantes, apesar de informadas sobre a importância de uma consulta de rotina por 71,40% dos profissionais, ainda se mantem fieis aos mitos que podem ser prejudiciais ao período em que se encontram. Ademais, os profissionais envolvidos necessitam avaliar a importância de requalificar seus conhecimentos, para que possam melhor assisti-las, pois há relação significativa de 100% entre os mitos sobre o uso de anestésico sem vasoconstritores e profissionais de maior faixa etária. Conclusão: Verificou-se falta de conhecimento e uma prevalência de mitos envolvendo a gestante e a consulta odontológica, por parte dos médicos e enfermeiros.


Introduction: The dental assistance is shown to be very effective during prenatal care, demystifying situations and giving information to the pregnant woman that is essential for the progress of her pregnancy in a healthy way; for this, it is essential the technical-scientific knowledge of the professionals involved during this period. Objective: To evaluate the knowledge of doctors and nurses regarding prenatal dentistry. Methods: A census survey was conducted with physicians and nurses of the health center in a city in the carboniferous region, through the application of an interview script with open and closed questions according to the availability of professionals, and each place was visited the most twice. The interviews were recorded and transcribed in order to keep the evaluated responses reliable. Results: It was demonstrated that despite current work, curative dental care is still prevalent, where pregnant women, although informed about the importance of a routine consultation by 71.40% of professionals, still remain faithful to the myths that may be detrimental to the period in which they are. In addition, the professionals involved need to evaluate the importance of requalifying their knowledge, so that they can better assist them, as there is a significant relationship of 100% between the myths about the use of anesthetics without vasoconstrictors and professionals of greater age group. Conclusion: There was a lack of knowledge and a prevalence of myths involving the pregnant woman and the dental consultation by the doctors and nurses.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Gravidez , Adulto , Cuidado Pré-Natal , Saúde Bucal , Gestantes , Conhecimento
5.
Pesqui. bras. odontopediatria clín. integr ; 19(1): 4533, 01 Fevereiro 2019. tab
Artigo em Inglês | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-998260

RESUMO

Objective: To determine the extent of bleeding on probing, probing pocket depth and the level of oral hygiene and caries prevalence among pregnant women. Material and Methods: Random samples of pregnant women attending eight public health centers were examined. Their periodontal and caries statuses were examined using the Community Periodontal Index, Simplified Oral Hygiene Index and DMF-T. The good criteria of OHI-S ranged from 0 to 1.2, the fair from 1.3 to 3.0 and the poor from 3.1 to 6.0. Descriptive statistics were used to calculate the absolute and relative frequencies. Results: 84.7% had caries and the DMF-T index score was 4.34 (fair). 73% suffered gingival bleeding, 34% with 4-5 mm pocket depth, 2% with 6 mm or deeper pocket depth, while the majority had good oral hygiene. The prevalence of 4-5 mm probing pocket depth increased between the first and second trimesters (12.1% to 48.5%), before undergoing a slight decrease in the third trimester (39.4%). Gingival bleeding was found to be most prevalent in the third trimester. Pocket depth of 4-5 mm was found to be highest in the second trimester. Pocket depth of 6 mm or more was restricted to the third trimester. Oral hygiene scores increased in tandem with gestational age. Conclusion: The majority had caries, which strongly suggests that the awareness of the pregnant women regarding their oral hygiene remains limited.


Assuntos
Humanos , Feminino , Gravidez , Higiene Bucal/métodos , Doenças Periodontais/diagnóstico , Cárie Dentária/prevenção & controle , Gestantes , Estudos Transversais/métodos , Interpretação Estatística de Dados
6.
Arq. odontol ; 55: 1-11, jan.-dez. 2019. tab
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-1052579

RESUMO

Objetivo: Verificar o conhecimento e a prática de cirurgiões-dentistas da rede pública de um município de médio porte do Sul do Brasil acerca da assistência odontológica prestada à gestante. Métodos:Estudo transversal de abordagem quantitativa. Foram entrevistados 42 cirurgiões-dentistas, atuantes na Atenção Básica e no Centro de Especialidades Odontológicas do município. Para a coleta de dados foi aplicado um questionário composto por 7 itens relativos ao perfil sociodemográfico e 21 questões relacionadas à assistência odontológica às gestantes. Resultados: O perfil dos profissionais caracterizou-se pela predominância de profissionais do sexo feminino, formados em instituições de ensino particulares, especialistas e que prestam serviço no âmbito público e privado. De maneira geral, o conhecimento identificado foi satisfatório. Contudo, lacunas em relação ao uso de alguns medicamentos foram identificadas. Em relação à prática, observou-se que, apesar de os profissionais concordarem em realizar procedimentos menos invasivos, eles demonstraram certa resistência em executar extrações dentárias e radiografias. Quando comparados os resultados, considerando-se o nível de atenção, não houve diferença estatística no que se refere ao conhecimento (p = 0,161). Entretanto, diferença estatisticamente significativa foi encontrada na prática da assistência odontológica (p < 0,001), sendo o melhor resultado detectado em profissionais atuantes nas Unidades Básicas de Saúde. Conclusão: Os índices de conhecimento em relação à assistência odontológica no pré-natal foram satisfatórios, entretanto, não se reproduzem totalmente na prática. Neste contexto, reforça-se a importância da formação em saúde para o trabalho interprofissional, no intuito de melhorar as condições de saúde bucal e sistêmica de gestantes, puérperas e bebês. (AU)


Aim: To verify the knowledge and practice of public dentists from a medium-sized municipality in the South of Brazil, regarding the dental care provided to pregnant women. Methods: This was a cross-sectional study with a quantitative approach. A total of 42 dentists were interviewed, working in the Primary Care and Dental Specialties Center of the municipality. For data collection, a questionnaire, consisting of seven items related to the sociodemographic profile and 21 questions related to dental care provided to pregnant women, was applied. Results: The profile of professionals was predominantly female, who were specialists, trained in a private institution, and who provided dental services in the public and private spheres. In general, the identified knowledge was satisfactory, and the dental practice indexes were lower. However, gaps in relation to the use of some medications were identified. Regarding the practice, it was observed that although the professionals agreed to perform less invasive procedures, they did show some resistance to performing tooth extractions and X-rays. When comparing the results considering the level of attention, no statistical difference regarding knowledge was observed (p = 0.161). However, a statistically significant difference was found in the practice of dental care (p < 0.001), with the highest result appearing among professionals working in Basic Health Units. Conclusion: The knowledge indexes regarding prenatal dental care were satisfactory; however, they were not about to be fully reproduced in practice. In this context, the importance of health education for interprofessional work is reinforced in order to improve the oral and systemic health conditions of pregnant women, mothers, and babies. (AU)


Assuntos
Cuidado Pré-Natal , Centros de Saúde , Conhecimentos, Atitudes e Prática em Saúde , Assistência Odontológica , Gestantes , Odontólogos , Serviços de Saúde Materno-Infantil , Descrição de Cargo , Estudos Transversais
7.
Braz. dent. sci ; 22(4): 443-449, 2019. ilus, tab
Artigo em Inglês | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-1024304

RESUMO

Introduction: Neglect with oral health and hygiene will be reflected in the accumulation of biofilm and possible formation of supra and / or subgingival calculus, one of the etiological factors of Piogenic granuloma (PG). Objective: To investigate the prevalence and etiological factors of pyogenic granuloma in pregnant women. Method: The study was carried out on 102 pregnant women attending prenatal care in Family Health Strategies. The oral examination of the gingival tissue of the maxilla and the mandible was performed to evaluate the presence of PG, according to Neville et al classification, gingival bleeding, poorly adapted restorations, supra gingival calculus and residual roots. The chi-square test (χ2) was used to investigate the degree of association between variables. Results: Prevalence of PG was 1.96% (n = 2) in the third semester of pregnancy. No pregnant woman had received information about the condition during prenatal care. Regarding the quality of bucaL hygiene, in 63 pregnant women it was considered unsatisfactory, with plaque visible and supragingival tartar in both arches and satisfactory in 39, with supragingival tartar in the lingual of the antero-inferiors and in the vestibular face of the upper molars associated to plaque visible on all teeth. The chi-square test demonstrated a greater need for scaling and corono-root straightening and removal of residual roots when associated with the pregnancy condition. Conclusions: The prevalence of pyogenic granuloma was 1.9% during the third trimester of gestation. As an etiological factor, the presence of too much dental calculus and visible plaque in both arches was found in 61.7% of the pregnant women. (AU)


Introdução: A negligência com saúde bucal e higiene se refletirá no acúmulo de biofilme e possível formação de cálculo supra e / ou subgengival, um dos fatores etiológicos do granuloma Piogênico (GP). Objetivo: Investigar a prevalência e os fatores etiológicos do granuloma piogênico em gestantes. Método: O estudo foi realizado em 102 gestantes que frequentavam o pré-natal nas Estratégias de Saúde da Família. O exame bucal do tecido gengival da maxila e da mandíbula foi realizado para avaliar a presença de GP, segundo a classificação de Neville e cols., Sangramento gengival, restaurações pouco adaptadas, cálculo supra gengival e raízes residuais. O teste do qui-quadrado (χ2) foi utilizado para investigar o grau de associação entre as variáveis. Resultados: A prevalência de GP foi de 1,96% (n = 2) no terceiro semestre de gestação. Nenhuma gestante havia recebido informações sobre a condição durante o pré-natal. Quanto à qualidade da higiene bucal, em 63 gestantes foi considerada insatisfatória, com placa visível e tegumentar supragengival em ambas as arcadas e satisfatória em 39, com tártaro supragengival na língua dos anterossuprimários e na face vestibular dos molares superiores associado à placa visível em todos os dentes. O teste do qui-quadrado demonstrou maior necessidade de descamação e alisamento corono-radicular e remoção de raízes residuais quando associado à condição de gravidez. Conclusões: A prevalência de granuloma piogênico foi de 1,9% durante o terceiro trimestre de gestação. Como fator etiológico, a presença de cálculo dentário em excesso e placa visível em ambos os arcos foi encontrada em 61,7% das gestantes.(AU)


Assuntos
Humanos , Feminino , Gravidez , Saúde Bucal , Granuloma Piogênico , Gestantes
8.
Belo Horizonte; s.n; 2019. 135 p. ilus.
Tese em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-1016825

RESUMO

A despeito das políticas públicas direcionadas à saúde da criança terem contribuído com a melhoria da nutrição e com o declínio da mortalidade infantil, paradoxalmente, a cárie dentária continua sendo um problema persistente nas crianças brasileiras. Cabe ressaltar, que as ações de educação em saúde desenvolvidas na Atenção Primária à Saúde (APS) são consideradas estratégias fundamentais das políticas voltadas à saúde da criança e estão associadas à integralidade do cuidado em saúde. Nesse contexto, o objetivo deste estudo foi compreender a percepção de mães usuárias da APS com relação às ações de educação em saúde desenvolvidas pelos serviços de saúde. Foi utilizado o método qualitativo, apoiado na teoria fundamentada, conduzida por meio de entrevistas semiestruturadas e assumindo como marco teórico os atributos derivados da APS. Participaram do estudo 19 mulheres, sendo 7 gestantes e 12 mães de crianças menores de um ano assistidas por equipes de saúde de Diamantina, Minas Gerais. O material gerado pelas entrevistas foi transcrito, foi realizada leitura compreensiva e exaustiva e redigidos memorandos para elaboração dos pressupostos interpretativos e das categoriais iniciais. Na sequência, procedeuse a seleção das falas significativas, que seriam pertinentes ao objetivo do estudo e representavam a cotação. O segundo passo foi condensar essas falas de acordo com sua essência (códigos), para posteriormente interpretá-las em subcategorias. Dessas subcategorias emergiram as categorias que foram agrupadas nas categorias principais (temas). Para maximizar a validade da análise, três pesquisadores codificaram os dados de forma independente e discussões interpretativas conjuntas foram realizadas. Como resultados, foram encontrados os temas principais Cuidado, que agrupa práticas relatadas e as experiências passadas das entrevistadas, que qualificam o cuidado com seus filhos e Organização da atenção e educação em saúde materno-infantil, que foi analisada pela ótica do acesso e das estratégias para o cuidado. Conclui-se que há dificuldade de acesso a serviços odontológicos no setor público do município e que ações de educação em saúde direcionadas aos sujeitos desse estudo, quando ocorrem, não tem adesão relevante por não considerarem as competências sociais e culturais dessas mulheres. Esses achados subsidiaram a elaboração de um relatório técnico para os trabalhadores e gestores do município (produto técnico) que teve como objetivo socializar os resultados da pesquisa e propor estratégias de enfrentamento para os problemas observados.


Despite the public policies aimed at child health have contributed to improved nutrition and the decline in infant mortality, paradoxically, tooth decay remains a persistent problem in Brazilian children. It is noteworthy that the health education initiatives developed in Primary Health Care (PHC) are considered key strategies of policies related to children's health and are associated with the integrality of health care. In this context, the objective of this study was to understand the perception of mothers using PHC in relation to health education actions developed by the health services. It was used the qualitative method, based on the grounded theory, carried out through semistructured interviews and assuming as a theoretical framework the attributes derived from the PHC. A total of 19 women participated in the study, of which 7 were pregnant and 12 were mothers of children under one-year-old, assisted by health teams from Diamantina, Minas Gerais. The material produced by the interviews was transcribed, comprehensively and exhaustively read and written memorandum for the elaboration of the interpretive assumptions and the initial categories. Following, we selected the significant statements that would be pertinent to the objective of the study and represented the quotation. The second step was to condense these lines according to their essence (codes), to later interpret them in subcategories. From these subcategories emerged the categories that were grouped into the main categories (themes). To maximize the validity of the analysis, three researchers coded the data independently and joint interpretive discussions were performed. As a result, the main themes "Care" were found, which groups the reported practices and past experiences of the interviewees, which qualify the care with their children and "Health Services Organization", which was analyzed from the viewpoint of access and strategies for the care. We concluded that there is difficulty of access to dental services in the public sector of the city and that health education actions directed to the subjects of this study, when they occur, do not have relevant adhesion because they do not consider the social and cultural competences of these women. These findings supported the elaboration of a technical report for the workers and managers of the municipality (technical product) that aimed to socialize the results of the research and propose strategies to solve the problems observed.


Assuntos
Atenção Primária à Saúde , Cuidado da Criança , Educação em Saúde Bucal , Serviços de Saúde Bucal , Gestantes , Políticas Públicas de Saúde , Promoção da Saúde , Mães , Entrevista , Integralidade em Saúde
9.
Journal of Oral Investigations ; 7(2): 20-32, jul.-dez. 2018. tab, graf
Artigo em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-915364

RESUMO

Considerando a importância da saúde bucal em gestantes, este estudo pesquisou como funciona o Sistema Único de Saúde - SUS, no município de Passo Fundo - RS, na área de atendimento odontológico junto às enfermeiras responsáveis pelas unidades básicas de saúde, as quais são responsáveis pelo pré-natal. Verificou-se a realização e acompanhamento do pré-natal odontológico pelos cirurgiões dentistas com a finalidade de conhecer o tipo de informações transmitidas às gestantes sobre a importância do pré-natal odontológico, e também como os cirurgiões dentistas desenvolvem o atendimento odontológico durante o período gestacional, além de orientações em programas de atendimento coletivo. Diante disso pode-se observar que os cirurgiões dentistas que atuam nas unidades básicas de saúde da cidade de Passo Fundo - RS desenvolvem o pré-natal odontológico, porém não preconizam o atendimento coletivo com base nos programas que preveem organização de grupo de pacientes recebendo informações orientações através de palestras e outras atividades semelhantes. As conclusões apontaram que há atendimento nas unidades de saúde pública, todavia não há profissionais em número suficiente para atender a demanda e cumprir programação de atendimento preventivo coletivo(AU)


Considering the importance of oral health in pregnant women, this study researched how SUS works, in Passo Fundo-RS, the dental care area by the nurses responsible for the basic health units, which are responsible for prenatal It was the implementation and monitoring of dental prenatal Surgeons by dentists in order to know the type of information provided to pregnant women about the importance of dental prenatal care; as well as Dental Surgeons develop dental care during pregnancy, as well as guidelines in collective care programs. Thus it can be seen that the dentists working in primary care units in the city of Passo Fundo-RS develop dental prenatal care, but do not advocate the collective care based on the programs that predict patient group organization receiving information guidance through lectures and other similar activities. The findings showed that there is care in public health facilities, but no professionals in sufficient numbers to meet demand and fulfill collective preventive care programming(AU)


Assuntos
Humanos , Feminino , Gravidez , Saúde Bucal , Gestantes , Odontologia Preventiva , Sistema Único de Saúde
10.
Rev. ABENO ; 18(3): 114-126, jul.-set. 2018. graf, tab
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-968949

RESUMO

O tratamento odontológico durante a gestação envolve mitos e incertezas, perpetuados pelo medo dos profissionais em atender gestantes. Poucos cursos de odontologia no Brasil possuem algum tipo de disciplina, projeto, programa ou ação que proporcione a capacitação do graduando para o cuidado dessa paciente. O objetivo deste trabalho foi avaliar o conhecimento dos acadêmicos de um curso de graduação em Odontologia sobre o atendimento odontológico à gestante e conhecer as necessidades desse grupo quanto ao aprendizado desse tema. Foi aplicado um questionário semiestruturado a todos os alunos matriculados no segundo semestre de 2016 na Faculdade de Odontologia da Universidade Federal de Minas Gerais. O questionário abordou questões como conhecimentos e expectativas sobre o atendimento odontológico à gestante. Os resultados foram analisados pela técnica de Análise de Conteúdo, e calculadas estimativas de prevalência. Dentre os 303 alunos que responderam ao questionário, apenas 14% atenderam gestantes durante a graduação. Somente 43% dos estudantes consideraram-se preparados para atender gestante, e 62% relataram ter recebido alguma orientação sobre o pré-natal odontológico durante a graduação, não existindo um conteúdo formal associado a alguma disciplina. Quanto à técnica, os principais problemas encontrados referiram-se ao desconhecimento sobre o uso de medicamentos, anestésicos e procedimentos permitidos. Em conclusão, os estudantes apresentaram deficiências no conhecimento sobre o atendimento odontológico à gestante, e demonstraram interesse em melhorar seu aprendizado nessa área. O ensino da graduação não está preparando adequadamente os alunos para o pré-natal odontológico, reforçando o ciclo de medos e adágios que envolvem esse cuidado (AU).


Dental treatment during pregnancy is surrounded by myths and uncertainties, perpetuated by the fear of treating pregnant women. Few dental schools in Brazil include some disciplines, projects, programs, or actions that prepare undergraduate students for providing dental care to pregnant women. The aim of this study was to assess the knowledge of undergraduate dental students about the dental care of pregnant women and the needs of these students to learn about this topic. A semistructured questionnaire was applied to all students enrolled for the second semester of 2016 at the Dental School of Universidade Federal de Minas Gerais. The questionnaire contained questions about knowledge and expectations of dental treatment of pregnant women. The results were evaluated by content analysis and prevalence estimates were calculated. Among the 303 students who answered the questionnaire, only 14% attended to pregnant women during their undergraduate course. Only 43% of the students thought they were prepared to treat pregnant women and 62% reported having been given some guidelines on prenatal dental care during their undergraduate studies, with no formal syllabus dealt with in any discipline. Regarding technical qualification, the major problems were lack of knowledge about the use of medications, anesthetics, and procedures. In conclusion, students lacked knowledge about dental treatment of pregnant women, but they showed interest in improving their learning in this field. Undergraduate courses do not properly qualify students for prenatal dental care, strengthening the fears and aphorisms surrounding this healthcare service (AU).


Assuntos
Humanos , Feminino , Gravidez , Estudantes de Odontologia , Conhecimentos, Atitudes e Prática em Saúde , Assistência Odontológica , Gestantes , Percepção , Brasil , Estudos Transversais/métodos , Inquéritos e Questionários/estatística & dados numéricos , Interpretação Estatística de Dados , Pesquisa Qualitativa , Avaliação Educacional/métodos
11.
Pesqui. bras. odontopediatria clín. integr ; 18(1): 4027, 15/01/2018. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-966884

RESUMO

Objective: To evaluate expectant mothers' knowledge and beliefs on oral healthcare of infants. It also aimed at exploring their knowledge on oral health care during pregnancy and the possible relationship between oral health and adverse pregnancy outcomes. Material and Methods: A cross-sectional, questionnaire-based survey was conducted among expectant mothers attending antenatal clinics in Al Madinah, Saudi Arabia in summer, 2017. Questions collected data on sociodemographic characteristics of the study sample as well as basic knowledge on oral healthcare during pregnancy and infancy. There were also questions on knowledge about adverse pregnancy outcomes that may be associated with poor oral health. Results: A convenient sample of 360 pregnant women participated in the study. A percentage of 79.7% showed a good level of knowledge in oral healthcare of infants while a percentage of 8.9% only showed a good level of knowledge in oral healthcare during pregnancy and pregnancy outcomes. Education level and employment status were significantly associated the good level of knowledge in oral healthcare of infants (p=0.000, and 0.002 respectively). Conclusion: Most of expectant mothers, particularly educated and employed ones, have good knowledge on oral healthcare of infants, however, the majority lacked sufficient knowledge on pregnancy outcomes and oral healthcare during pregnancy.


Assuntos
Humanos , Feminino , Gravidez , Adolescente , Arábia Saudita , Gravidez , Saúde Bucal , Assistência Odontológica , Gestantes , Estudos Transversais/métodos , Inquéritos e Questionários
12.
Arq. odontol ; 54: 1-10, jan.-dez. 2018. tab
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-997345

RESUMO

Objetivo: avaliar como se dá a assistência odontológica a pacientes gestantes na rede pública de atenção básica em saúde, através das práticas descritas pelos cirurgiões-dentistas que compõe essa rede.Métodos: trata-se de um estudo transversal, em que os dados foram coletados por meio de questionário estruturado, entre maio e julho/2017 com cirurgiões-dentistas da rede pública de atenção básica em saúde do município de Belo Horizonte (MG). A análise foi por meio de cálculo de prevalência, utilizando o pacote estatístico STATA.Resultados: participaram deste estudo 260 cirurgiões-dentistas. Dentre eles, 98,5% atendiam gestantes, com média mensal de 1 a 4 atendimentos, havendo adesão ao tratamento em 54,5% dos casos. O acesso se deu, majoritariamente, através de encaminhamentos do médico e enfermeiro, ou livre demanda. Quase todos os dentistas (94,9%) sentem-se seguros para o atendimento da gestante. As principais dificuldades referiram-se à encaminhamento para tomadas radiográficas e falta de informação dos profissionais envolvidos no pré-natal e das gestantes sobre o atendimento odontológico.Conclusão: As gestantes estão recebendo assistência odontológica na rede pública de atenção básica e os cirurgiões-dentistas neste estudo não apresentaram receio em atende-as. O acesso facilitado aos serviços odontológicos disponíveis nos Centros de Saúde está sendo executada; pelas informações prestadas pelos cirurgiões-dentistas pôde-se ver que o encaminhamento das gestantes feito pelos profissionais de saúde envolvidos no pré-natal, seja ele médico, enfermeiro, Agente Comunitário de Saúde, está sendo realizado.


Aim: To evaluate the prenatal dental care provided for pregnant women in the public primary healthcare network, based on the perception of dentists who work in this service.Methods: This study was cross-sectional with a quantitative approach. The data were collected through a structured questionnaire between May and July 2017 with dentists who provide dental care in the public primary healthcare network in Belo Horizonte (MG). Data were analyzed using prevalence estimates calculated using the STATA statistics package. Results: Two hundred sixty dental surgeons participated in this study. Among them, 98.5% provided dental care for pregnant women in their healthcare center, with a monthly average of 1 to 4 visits and with treatment adherence in 54.5% of the cases. The access was mainly through referral given by the doctor or nurse or by free application. Almost all of the dentists (94.9%) considered themselves prepared to provide dental care to pregnant women. The main difficulties were related to the use of radiography and the lack of information of healthcare professionals involved in providing prenatal dental care and dental care for pregnant women during this period. Conclusion: The pregnant women are receiving dental care in the public primary healthcare network, and the dentists in this study were not afraid to attend to them. The facilitated access to the dental care services available at the Health Centers is being carried out; through the information provided by the dentists, it was possible to see that the referral of the pregnant women by the healthcare professionals involved in prenatal dental care, whether they are a doctor, a nurse, or a Community Healthcare Agent, is being carried out.


Assuntos
Cuidado Pré-Natal , Atenção Primária à Saúde , Sistema Único de Saúde , Assistência Odontológica , Serviços de Saúde Bucal , Gestantes , Odontólogos , Estudos Transversais , Inquéritos e Questionários
13.
Rev. Ciênc. Plur ; 4(2): 60-72, 2018.
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-980111

RESUMO

Introdução:O tratamento odontológico durante o pré-natal desencadeia medo nas mães, visto que ainda circunda o mito de que seria prejudicial à saúde do bebê e da gestante, proporcionando o distanciamento da gestante à atenção odontológica.Objetivo:Identificar autopercepção das gestantes sobre pré-natal odontológico.Métodologia:Pesquisa de natureza qualitativa, do tipo exploratória. Foi aplicado um instrumento com questões abertas, contendo dados socioeconômicos e informações sobre a percepção do pré-natal odontológico pelas gestantes usuárias dos serviços de uma Unidade Básica de Saúde do interior do Rio Grande do Norte. Para análise dos dados foi realizada a triangulação dos resultados obtidos pelas técnicas de coleta: entrevista, análise documental e teoria científica.Resultados:83,3% das gestantes ouviram falar em pré-natal odontológico, 75% delas afirmaram que foram orientadas por algum profissional de saúde sobre a importância de se fazer o pré-natal odontológico, onde os enfermeiros foram os mais citados. Todas as gestantes afirmaram ser importante ir a uma consulta odontológica durante a gestação, 91,7% das usuárias foram a uma consulta odontológica durante a gravidez e 91,7% acreditam que alguma alteração na boca durante a gestação pode interferir na saúde geral do bebê.Conclusão:As gestantes consideram importante o pré-natal odontológico, pois veem como uma oportunidade de acesso aos serviços de saúde, compareceram a consulta odontológica e apresentaram um grau de adesão ao aconselhamento fornecido pelos profissionais de saúde (AU).


Introduction: Dental treatment during prenatal care triggers fear in mothers, since it still surrounds the myth that it would be harmful to the health of the baby and the pregnant woman, thus distancing the pregnant woman to dental care.ObjectiveTo identify self-perception of pregnant women about dental prenatal care.Methodology: Research of a qualitative nature, exploratory type. An instrument with open questions, containing socioeconomic data and information about the perception of prenatal dentistry by pregnant women users of the services of a Basic Health Unit in the interior of Rio Grande do Norte, was applied. For the analysis of the data, the triangulation of the results obtained by the collection techniques was performed: interview, documentary analysis and scientific theory.Results: 83.3% of the pregnant women heard about prenatal dentistry, 75% of them said that they were advised by a health professional about the importance of doing prenatal dentistry, where nurses were the most cited. All the pregnant women stated that it was important to go to a dental appointment during pregnancy, 91.7% of the users went to a dental appointment during pregnancy and 91.7% believed that any changes in the mouth during pregnancy could interferewith their overall baby.Conclusion: Pregnant women consider dental prenatal to be important, since they see as an opportunity to access health services, attended the dental consultation and presented a degree of adherence to the advice provided by health professionals (AU).


Assuntos
Humanos , Feminino , Gravidez , Cuidado Pré-Natal , Autoimagem , Assistência Odontológica , Gestantes , Brasil , Centros de Saúde , Inquéritos e Questionários , Entrevista
14.
Belo Horizonte; s.n; 2018. 167 p. ilus, tab.
Tese em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-916192

RESUMO

Há necessidade de instrumentos, criados ou adaptados no país, que avaliem o uso da internet por gestantes e a sua influência no processo de tomada de decisão relacionada à saúde. O objetivo deste trabalho é adaptar transculturalmente para o português do Brasil o "Womens' Use of the Internet in Pregnancy Questionnaire" (WUIPQ) e avaliar as propriedades psicométricas da versão brasileira da escala "Preparação para a Tomada de Decisão" (PDMS). O WUIPQ foi desenvolvido e validado na Irlanda do Norte e apresenta 71 itens. Dentre estes, 11 correspondem à escala PDMS que avalia a percepção da gestante sobre a utilidade da internet para a tomada de decisão relacionada à saúde e comunicação com o profissional durante as consultas de pré-natal. A autora do questionário autorizou o processo de adaptação transcultural do WUIPQ para o contexto brasileiro. A população-alvo do estudo foram 941 mulheres, integrantes dos grupos virtuais de gestantes e mães do Facebook@, que atenderam aos critérios de elegibilidade: gestantes e mães brasileiras maiores de 18 anos que tiveram filhos há menos de um ano e residentes no Brasil. A avaliação da equivalência conceitual e de itens do questionário foi realizada pelo painel de especialistas. A tradução foi realizada de forma independente por dois tradutores bilíngues. As duas versões foram analisadas pelo painel de especialistas originando a versão síntese, retrotraduzida para o inglês por outro tradutor bilíngue e avaliada pela autora do questionário original. As adequações realizadas na versão síntese resultaram na versão pré-teste. A versão pré-teste foi aplicada em 151mulheres membros de um grupo virtual do Facebook®. Para o estudo das propriedades psicométricas da escala PDMS, a confiabilidade teste-reteste foi estimada por meio Coeficiente de Correlação Intraclasse, aplicando o B-WUIPQ em uma amostra de 117 participantes, integrantes de quatro grupos virtuais. Após o resultado, o questionário foi aplicado em 673 gestantes e mães de 118 grupos para avaliação da consistência interna e validade de constructo / estrutural, os quais foram mensurados por meio do alfa de Cronbach e da Análise Fatorial Confirmatória, respectivamente. O B-WUIPQ apresentou evidência de boa compreensão de seu conteúdo, atestada pelo painel de especialistas e membros da população-alvo. A maioria das mulheres do pré-teste (88,14%) considerou os itens claros e pertinentes para o contexto brasileiro e 84,09% avaliaram a sequência do questionário como ótima/boa. O Coeficiente de Correlação Intraclasse da versão brasileira da escala PDMS foi 0,85 (IC95% 0,791-0,899) e o valor encontrado para o alpha de Cronbach foi 0,91. A Análise Fatorial Confirmatória identificou 81% (IC 0,071- 0,092) de variância explicada e cargas fatoriais superiores a 0,70 para a maioria dos itens. Os resultados demonstraram que o B-WUIPQ apresentou boa validação semântica e a versão brasileira da escala PDMS mostrou-se confiável e válida indicando a aplicabilidade da escala no contexto brasileiro. (AU)


There is a need for instruments, either created in Brazil or adapted to the Brazilian context, that assess the use of the Internet by pregnant women and its influence on the decision-making process related to health. The aim of the present study is to transculturally adapt the "Women's Use of the Internet in Pregnancy Questionnaire" (B-WUIPQ) and to evaluate the psychometric properties the Brazilian version of the "Preparedness for Decision Making" Scale (PDMS). WUIPQ was developed and validated in Northern Ireland and presents 71 items, 11 of which correspond to the PDMS, which evaluates the perception of the pregnant woman about the usefulness of the internet for health-related decision making and communication with the professional during prenatal consultations. The author of the questionnaire authorized the process of adaptation of WUIPQ to the Brazilian context. The target population of the study were 941 women, members of the virtual groups of pregnant women and mothers of Facebook@, who met the eligibility criteria: pregnant women and Brazilian mothers over 18 years of age who had children less than a year and residing in Brazil. The evaluation of the conceptual equivalence and questionnaire items was carried out by the panel of experts. The translation was performed independently two bilingual translators. After analysis of the two versions, the panel of experts created the synthesis version, which was back-translated into English by another bilingual translator and the back-translated version was submitted for the evaluation of the author of the original questionnaire. The adjustments carried out in the synthesis version resulted in the pre-test version. The pre-test version was applied to 151 female members of a virtual Facebook® group. For the study of the psychometric properties of the PDMS scale, the test-retest reliability was estimated by means of Intraclass Correlation Coefficient, applying the B-WUIPQ in a sample of 117 participants, members of four virtual groups. After the result, the questionnaire was applied to 673 pregnant women and mothers of 118 groups to evaluate the internal consistency and construct / structural validity, which were measured by Cronbach's alpha and Confirmatory Factor Analysis, respectively. The B-WUIPQ demonstrated evidence of the good comprehension of its content, as attested by the panel of experts and members of the target population. Most women in the pretest (88.14%) considered the items to be clear and pertinent to Brazilian culture and 84.09% evaluated the sequence of the questionnaire to be excellent/good. The Intraclass Correlation Coefficient of the Brazilian version of the PDMS scale was 0.85 (95% CI: 0.791-0.899) and Cronbach's alpha was 0.91. Confirmatory factorial identified explained 81% (IC 0,071- 0,092) of the variance and factor loads greater than 0.70 for most items. The results showed that the B-WUIPQ presented good semantic validation and the Brazilian version of the PDMS scale proved to be reliable and valid indicating the applicability of the scale in the Brazilian context.(AU)


Assuntos
Acesso à Informação , Comparação Transcultural , Tomada de Decisões , Comportamento de Busca de Informação , Internet , Gestantes , Inquéritos e Questionários/estatística & dados numéricos , Rede Social
15.
Belo Horizonte; s.n; 2018. 105 p. ilus, mapas, tab.
Tese em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-911411

RESUMO

Este estudo analisou a atuação dos cirurgiões-dentistas da rede pública de atenção primária do município de Belo Horizonte no cuidado às usuárias gestantes. Foram convidados a participar todos os cirurgiões-dentistas que atuam na atenção primária à saúde desse município. O instrumento utilizado para a coleta dos dados foi um questionário semiestruturado que abordou aspectos relacionados a caracterização dos sujeitos de pesquisa, acesso e adesão das gestantes ao tratamento odontológico, experiência profissional com atendimento à gestante e participação em atividades de âmbito coletivo. A coleta de dados aconteceu no período de maio a outubro de 2017. Os dados foram lançados no software Epi Data versão 4.0.2.101 em dupla digitação, sendo, em seguida, realizadas as análises de frequência, no programa SPSS Statistics versão 17.0. As respostas da questão aberta do questionário foram analisadas, a partir do Software Atlas Ti versão 7.5.18, utilizandose o método de Análise de Conteúdo, por meio da técnica de análise categorial. Realizou-se a análise de conformidade das dimensões acesso, adesão, atividade coletiva e atendimento individual. As dimensões foram consideradas de acordo com a literatura da área e as variáveis corresponderam às perguntas do questionário. Participaram deste estudo 260 cirurgiões-dentistas (76% de taxa de resposta) dos nove distritos do município. Estratégias para favorecer o agendamento das gestantes ao tratamento odontológico acontecem em 93,9% das equipes de saúde bucal, sendo a principal delas o agendamento e/ou encaminhamento realizados pela equipe de saúde da família. Em relação a análise de conformidade, a dimensão acesso apresentou como resultado municipal 88,8% de conformidade e a dimensão adesão, 95,8%, provavelmente reflexo da organização da atenção primária. A dimensão atividade coletiva obteve 33,5% de conformidade no consolidado municipal, estando relacionada com a baixa (37,3%) participação dos cirurgiõesdentistas nessas ações. Encaminhamento para radiografia apresentou o valor de conformidade mais baixo de todo o estudo (36,2%), o que comprometeu o resultado final da dimensão atendimento individual. O presente estudo demonstrou que a atenção primária do município está preparada para realizar a atenção odontológica às gestantes, tendo como referência a organização do acesso ao serviço de saúde bucal, a adesão ao tratamento e a prática odontológica em relação aos procedimentos mínimos executados e a prescrição de medicamento. Contudo, recomenda-se a atualização dos profissionais por meio de educação permanente, a fim de esclarecer as questões em não conformidade, e estimular as atividades coletivas de educação em saúde. Essas ações podem contribuir para o aprimoramento da atenção prestada e ser subsídio ao planejamento e organização do pré-natal odontológico em outros municípios brasileiros.(AU)


This study analyzed the performance of dentists who make up Belo Horizonte's primary health care, in the care of pregnant women users. All dentists working in the primary health care were invited to participate. A semi-structured questionnaire was the method applied for data collection. The questionnaire addressed aspects related to characterization of research subjects, access and adherence of pregnant women to dental treatment, professional experience with individual dental care to pregnant women and participation in group activities. Data collection was conducted from May to October/2017. The data were entered in the Epi Data software version 4.0.2.101 in double typing, and then the frequency analysis was performed in the SPSS Statistics version 17.0. The open-ended questions had their answers analyzed in the software Atlas Ti version 7.5.18 software, using the content analysis method through categorial analysis. The compliance analysis was done on the dimensions of access, adherence, group activity and individual dental care. The dimensions were considered according to the literature and the variables analyzed corresponded to questions from the questionnaire. Two hundred and sixty dentists (76% response rate) participated in the study. Dentists from all nine districts were included. Strategies to ease the scheduling of pregnant women to dental treatment occur in 93.9% of the oral health teams, the main one being the scheduling and/or referral coming from the family health team. Regarding the analysis of compliance, the access dimension obtained 88.8% of compliance as a municipal result and the adhesion dimension, 95.8%, probably reflecting the organization of primary care. The group activity dimension had a 33.5% compliance in the municipal consolidation, being related to the low (37.3%) participation of dentists in these actions. Request for radiography obtained the lowest value of the whole study (36.2%), which influenced the final result of the individual dental care dimension. The present study demonstrated that the primary health care of the city is prepared to provide dental care to pregnant women, based on the organization of access to oral health services, adherence to treatment and individual dental care, in relation to the minimum procedures and the prescription medication. However, it is recommended to update the professionals through education, to clarify non-conformity aspects, and to stimulate the collective activities of health education. These actions may contribute to the improvement of the care and be a subsidy to the planning and organization of dental prenatal care in other Brazilian cities.(AU)


Assuntos
Assistência Odontológica , Odontólogos , Saúde da Família , Saúde Bucal , Gestantes , Atenção Primária à Saúde , Educação em Odontologia , Educação em Saúde Bucal , Inquéritos e Questionários
16.
ImplantNewsPerio ; 2(5): 912-916, set.-out. 2017. tab
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-877351

RESUMO

Objetivo: avaliar a prevalência das doenças periodontais em uma amostra de puérperas atendidas no Hospital Universitário da Faculdade de Medicina de Jundiaí. Material e métodos: a amostra foi composta por 400 gestantes que realizaram o parto no hospital acima referido. Os dados coletados até 48 horas pós-parto foram: anamnese, índice de placa (IP), índice de sangramento a sondagem (IS), profundidade de sondagem e nível de inserção clínica. Após a coleta, a amostra foi dividida em dois grupos: sem doenças periodontais (saudável, com gengivite ou com periodontite leve ­ P1); ou com doenças periodontais (periodontite moderada ­ P2 ou periodontite severa ­ P3). Resultados: a prevalência das doenças periodontais de moderada a severa (P2-P3) na população estudada foi de 38,7%. A prevalência das doenças periodontais com alguma perda de inserção, ou seja, de leve a severa (P1-P3) foi de 77,7%, sendo 39% com periodontite leve (P1) e apenas 6,2% com periodontite severa (P3). Os valores médios de IP e IS foram signifi cantemente menores (p < 0,0001) no grupo sem doenças periodontais (57,9% e 57,6%, respectivamente), quando comparado ao grupo com doenças periodontais (80,1% e 78,7%, respectivamente). Conclusão: as doenças periodontais foram bastante expressivas na população examinada.


Objective: to evaluate the prevalence of periodontal disease in a sample of postpartum women at the University Hospital of the Faculty of Medicine of Jundiai. Material and methods: it consisted of 400 women who delivered at the hospital above. The data collected up to 48 hours postpartum were: history, plaque index, bleeding on probing index probing depth and clinical attachment level. After data collection, the sample was divided into two groups: no periodontal disease (healthy or with gingivitis or mild periodontitis ­ P1) or periodontal disease (moderate periodontitis ­ P2; or severe periodontitis ­ P3). The data showed that the prevalence of moderate to severe periodontal diseases (P2-P3) in the study population was 38.7%. Results: of periodontal diseases with some loss of insertion, i.e., from mild to severe (P1-P3) was 77.7%, 39% with mild periodontitis (P1) and only 6.2% with severe periodontitis (P3). The average value of PI and SI were significantly lower (p < 0.0001) in the group without periodontal diseases (57.9% and 57.6% respectively) than in the group with periodontal diseases (80.1% and 78.7% respectively). Conclusion: periodontal diseases were quite expressive in the population examined.


Assuntos
Humanos , Feminino , Gravidez , Gengivite , Recém-Nascido Prematuro , Doenças Periodontais/complicações , Periodontite , Gestantes , Fatores de Risco
17.
ImplantNewsPerio ; 2(4): 733-737, jul.-ago. 2017.
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-860037

RESUMO

A gestação é um período especial na vida da mulher, contudo, devido às alterações biológicas, físicas e hormonais, essas pacientes apresentam-se com maior pré-disposição às doenças bucais, que por sua vez criam situações adversas no ambiente bucal. Portanto, este trabalho visou dispor sobre as alterações ocorridas na cavidade bucal da gestante, assim como medidas e tratamento durante este período. Em condições bucais normais, um indivíduo apresenta inúmeras bactérias patológicas que, quando entram em desequilíbrio com o hospedeiro, podem acarretar diversas doenças, como a doença periodontal. Esta se caracteriza por uma afecção crônica consequente da colonização de bactérias gram-negativas, as quais afetam a região subgengival ocasionando aumento local e sistêmico das prostaglandinas e citocinas, sendo que na gravidez promove alterações no aspecto da gengiva, como hiperemia, sangramento gengival e edema, relacionadas à placa bacteriana, aumento nos níveis hormonais, déficit nutricional e estado transitório de imunodepressão. Devido às várias mudanças físicas e psíquicas ocorridas durante o período da gestação, é de extrema importância que o cirurgião-dentista tenha um conhecimento sobre as principais características de cada trimestre gestacional, assim como sobre as indicações e cuidados a serem tomados durante o período de atendimento que, por sua vez, são importantes para promover um tratamento seguro e com menor risco de efeitos à gestante e ao bebê.


Pregnancy is a special time for women; however, due to biological, physical, and hormonal changes, these patients are more prone to oral diseases, which in turn creates adverse conditions. The aim of this paper is to discuss the changes seen in the oral cavity as well as its correspondent treatment measures. Under normal conditions, an individual can have several types of pathological bacteria predisposing periodontal disease when the balance between the disease and the host is disturbed. This is characterized as a chronic infection due to gram-negative species at the subgingival area increasing the local and systemic prostaglandin and cytokine levels, which in pregnant women provoke alterations such as hyperemia, gingival bleeding, and edema related to plaque, increasing the hormonal levels, nutritional deficit, and still creating an immunosuppressive transitory state. Considering the physical and psychological conditions related, it is necessary to know the main characteristics at each pregnancy period, as well as the indications and treatment care to promote a safe treatment with a lower risk for future babies and mothers.


Assuntos
Humanos , Assistência Odontológica , Doenças da Gengiva/terapia , Doenças Periodontais/terapia , Complicações Infecciosas na Gravidez , Gestantes
18.
Artigo em Inglês | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-914296

RESUMO

Objective: To evaluate the knowledge and behaviors of nurses on the oral health of pregnant women. Material and Methods: This was a qualitative study, whose data collection was performed with 12 nurses from Belém, Brazil, through questionnaire, with recorded interview applied by a single researcher, according to a semi-structured script composed of five guiding questions, and whose results were analyzed by Content Analysis. Results: Four thematic issues were originated: 1) "All have dental caries", referring to the nurse's perception on oral health related to the biological aspect; 2) "We refer", addresses the issue of nursing care and the nurse's responsibility for prenatal care; 3) "I do not know much", reveals the nurse's sometimes limited knowledge about oral health and discusses the breadth of dental care; and 4) "The demand is very large", brings up the view of nurses regarding the difficulties of accessing dental service in SUS. Conclusion: Nurses know prenatal protocols and refer patients to dental care, but their perception about dental care during pregnancy is not very comprehensive, which instigates the strengthening of interdisciplinary work.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Cuidado Pré-Natal/métodos , Saúde Bucal , Pesquisa Qualitativa , Gestantes , Cuidados de Enfermagem , Brasil , Estudos de Avaliação como Assunto/métodos , Saúde da Mulher
19.
Rev. Ciênc. Plur ; 3(3): 2-15, 2017. tab, graf
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-883293

RESUMO

Introdução: As consultas de pré-natal realizadas na Atenção Primária à Saúde apresentam-se como momento indispensável para ofertar orientações necessárias no período da gestação e puerpério, sendo ocasião indispensável para que a grávida possa revelar seu medos, anseios e dúvidas sobre esse momento singular dela mesma e do feto. Objetivo: Avaliar a correlação entre adesão do pré-natal e complicações na saúde materno-infantil. Métodos: Trata-se de um estudo quantitativo e avaliativo dos indicadores de morbidade e mortalidade materno-infantil no município de Santa Cruz, no estado do Rio Grande do Norte, Brasil. Resultados: Das mães que aderiram ao pré-natal, 86% não complicaram, ao passo que 13% das grávidas tiveram complicação na gestação, tendo como causas sangramento, convulsão, infecção urinária, diabetes e hipertensão arterial. Conclusão: Destarte o pré-natal como importante para realizar um acompanhamento saudável da gestante e seu filho, prevenindo e/ou tratando as complicações que podem surgir nesse período, concorrendo, assim, para a diminuição dos índices de morbimortalidade materna e infantil (AU).


Introduction: The prenatal consultations carried out in Primary Health Care are an indispensable moment to offer the necessary guidelines during pregnancy and puerperium, and it is an indispensable occasion for revealing their fears, anxieties and doubts about this singular moment of the woman and your fetus. Objective: To evaluate the correlation between prenatal adherence and maternal and child health complications. Methods: This is a quantitative and evaluative study of indicators of maternal and infant morbidity and mortality in the municipality of Santa Cruz, in the state of Rio Grande do Norte, Brazil. Results: A prevalence of 86% of the mothers who joined prenatal care did not complicate, whereas a prevalence of 13% was found to have complications during pregnancy, with bleeding, convulsion, urinary tract infection, diabetes and hypertension. Conclusion: To determine prenatal care as important for a healthy follow-up of the pregnant woman and her child, preventing and / or treating the complications that may arise during this period, thus contributing to the reduction of maternal and infant morbidity and mortality rates (AU).


Assuntos
Humanos , Feminino , Gravidez , Saúde Materno-Infantil , Gestantes/psicologia , Cuidado Pré-Natal , Atenção Primária à Saúde , Brasil , Distribuição de Qui-Quadrado , Interpretação Estatística de Dados , Indicadores de Morbimortalidade
20.
Rev. Ciênc. Plur ; 3(3): 32-44, 2017. tab
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-883297

RESUMO

Introdução: A sífilis, apesar de todo o emprego das Políticas de Saúde em minimizar sua ocorrência, por diversas razões, continua acometendo gestantes e recém-nascidos. Objetivo: conhecer as razões que levam as mulheres grávidas a não terem o diagnóstico de sífilis no pré-natal. Métodos: estudo retrospectivo em pacientes com sífilis gestacional e congênita, no município de Santa Cruz/RN, realizado a partir dos registros de notificação e prontuários das gestantes e seus recém-nascidos que buscaram atendimento em um Hospital Universitário, referência em saúde Materno-infantil na região do Trairi Potiguar, no período de janeiro de 2013 a janeiro de 2015, com método quantitativo. Resultados: dos participantes da amostra 31,7% possuem o ensino fundamental incompleto. No entanto, apesar da baixa escolaridade, 87,8% da amostra afirmou ter realizado tratamento, mediante prescrição médica no período em que estavam internadas no serviço hospitalar (100%). No total da amostra, apenas 19,5% (n=8) realizou o tratamento durante o pré-natal em sua primeira gestação (46,3%). De todos os recém-nascidos, filhos de mães que apresentaram o VDRL positivo, 80,5% deles não apresentaram nenhuma sintomatologia. Em 68,3% dos casos estudados, não havia informações sobre o tratamento dos parceiros, 7,3 % concluíram o tratamento e 24,4% não aceitaram o tratamento. Conclusão: houve subnotificação de sífilis congênita no Hospital e quando notificada, a mesma não foi feita de forma correta. A vigilância epidemiológica precisa ser mais valorizada e feita de forma mais efetiva, frente ao paciente, para que nenhum dado possa ser perdido. Verificaram-se falhas no acompanhamento pré-natal e no manejo dos recém-nascidos. Por outro lado, todas as crianças eram assintomáticas e receberam o tratamento com a penicilina benzatina (AU).


Introduction: Syphilis, despite all the use of Health Policies in minimizing their occurrence, for various reasons, continues to affect pregnant women and newborns. Objective: to know the reasons that favor pregnant women not to have the diagnosis of syphilis in prenatal care. Methods: a retrospective study of patients with gestational and congenital syphilis in the city of Santa Cruz / RN, carried out from the records of reports and medical records of pregnant women and their newborns who sought care in a University Hospital, a reference in Maternal and Child Health in the region of Trairi Potiguar, from January 2013 to January 2015 with quantitative method. Results: 31.7% of the participants in the sample had incomplete primary education. However, despite the low level of schooling, 87.8% of the sample said they had undergone treatment, by medical prescription during the time they were hospitalized (100%). In the total sample, only 19.5% (n = 8) underwent treatment during prenatal care in their first pregnancy (46.3%). Of all the newborns, children of mothers who presented positive VDRL, 80.5% of them had no symptoms. In 68.3% of the cases studied, there was no information on treatment of partners, 7.3% concluded treatment and 24.4% did not accept treatment. Conclusion: There was underreporting of congenital syphilis in the Hospital and when notified, it was not done correctly. Epidemiological surveillance needs to be more valued and made more effective, in front of the patient, so that no data can be lost. There was a lack of prenatal care and management of newborns. On the other hand, all the children were asymptomatic and received benzathine penicillin treatment (AU).


Assuntos
Humanos , Feminino , Sistemas de Informação em Saúde , Gestantes/psicologia , Cuidado Pré-Natal , Sífilis Congênita , Brasil , Estudos Retrospectivos , Inquéritos e Questionários
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA