Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 82
Filtrar
Mais filtros










Filtros aplicados

Tipo de estudo
Intervalo de ano de publicação
1.
Braz. dent. sci ; 23(2,supl): 1-7, 2020.
Artigo em Inglês | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-1100311

RESUMO

A new coronavirus disease has affected the whole world, starting from Wuhan, China at the end of 2019. The disease, caused by the pathogen of SARS-CoV-2, commonly called COVID-19, has soon passed into the history of epidemics as the most effective pandemic recently. Dentistry has also been significantly affected by the pandemic process, which had a restrictive effect on almost all aspects of social life. Dental treatments are healthcare services that have been applied very carefully in terms of the risk control of cross-infection prior to this pandemic where disinfection and sterilization rules continue to be controlled at the highest level. However, hand instruments used in most dental treatments and generating aerosol has raised concerns, particularly in diseases such as COVID-19, which increase the risk of droplet contamination. This working order is an important risk factor not only for healthcare professionals but also for the contamination of patients and the environment. In addition, the continuing pandemic process and the dynamics of the process require revision of the protocols. For this reason, each country has prepared protocols in order to maintain the dental treatments in the pandemic process in accordance with their own health care conditions and policies. This process caused the dental professionals to reconsider their routine working practices and prospectively, new protocols are recommended for dental applications. This article aims to provide a perspective evaluating the current situation and discuss additional measures to be considered during the pandemic and thereafter.(AU)


Uma nova doença por coronavírus afetou o mundo inteiro, a partir de Wuhan, China, no final de 2019. A doença, causada pelo patógeno da SARS-CoV-2, comumente chamada COVID-19, logo passou para a história das epidemias como a pandemia mais eficaz. A odontologia também foi significativamente afetada pelo processo de pandemia, que teve um efeito restritivo em quase todos os aspectos da vida social. Os tratamentos dentários são serviços de saúde que foram sempre aplicados com muito cuidado em termos de controle de risco de infecção cruzada mesmo antes desta pandemia, onde as regras de desinfecção e esterilização continuam a ser controladas ao mais alto nível. No entanto, as turbinas usadas na maioria dos tratamentos odontológicos que geram aerossóis têm suscitado preocupações, principalmente em doenças como a COVID-19, pelo aumento do risco de contaminação por gotículas. Essa mecânica de trabalho é um importante fator de risco não apenas para os profissionais de saúde, mas também para a contaminação dos pacientes e do ambiente. Além disso, o processo continuado da pandemia e sua dinâmica exigem revisão dos protocolos. Por esse motivo, cada país elaborou protocolos para manter os tratamentos dentários no processo de pandemia, de acordo com suas próprias condições e políticas de saúde. Esse processo levou os profissionais de odontologia a reconsiderar suas práticas de trabalho de rotina e, prospectivamente, novos protocolos são recomendados para aplicações odontológicas. Este artigo tem como objetivo fornecer uma perspectiva para avaliar a situação atual e discutir medidas adicionais a serem consideradas durante e após a pandemia.(AU)


Assuntos
Controle de Infecções , Infecções por Coronavirus , Coronavirus , Transmissão de Doença Infecciosa , Betacoronavirus
2.
Braz. dent. sci ; 23(2,supl): 1-9, 2020. graf
Artigo em Inglês | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-1100337

RESUMO

Background: The global issue that urges the public health emergency is the outbreak of the Novel Corona Virus strain (COVID-19). Dentists being are highly prone to airborne transmission during dental treatment due to aerosols generated by various dental procedures on patients with COVID-19. Taking this fact into consideration, the present survey research was mainly aimed at evaluating the knowledge, attitude, and practice of dentists in preventing the disease transmission of Novel Coronavirus (COVID-19). Material and methods: The present study is prospective research, where the online survey questionnaire was distributed among 300 dentists in Andhra Pradesh and Telangana states in India, who were randomly recruited for the study. The participants were recruited based on the clinical experience ranging from less than five years to more than ten years, who were working in both the private and government sectors. 15 close-ended questions were formulated and validated. The questionnaire consisted of the necessary demographic details of the participants and equally distributed into three sections that contained questions that assessed the knowledge, attitude, and practice of dentists in preventing the disease transmission of Novel Coronavirus (COVID-19). Results: The results revealed that dentists have an adequate knowledge and awareness on COVID-19 transmission and most of the dentists felt that dentists have a major role in preventing the disease transmission. Majority of the participants raised the importance of awareness programs have to be conducted on various measures in preventing COVID-19 transmission among dental fraternity and in public. Conclusions: From the survey research it can be concluded that dentists have an adequate knowledge and awareness on COVID-19 disease. Majority of them are trying their level best in the present situation to prevent COVID-19 transmission. (AU)


Histórico: A questão global que instiga a emergência de saúde pública é o surto do Novel Corona Virus (COVID-19). Os dentistas são altamente propensos à transmissão aérea durante o tratamento dentário devido aos aerossóis gerados por vários procedimentos odontológicos em pacientes com COVID-19. Levando esse fato em consideração, a presente pesquisa teve como objetivo principal avaliar o conhecimento, a atitude e a prática dos dentistas na prevenção da transmissão da doença pelo novo coronavírus (COVID-19). Material e métodos: O presente estudo é uma pesquisa prospectiva, na qual o questionário online de pesquisa foi distribuído entre 300 dentistas, que foram recrutados aleatoriamente para o estudo, nos estados de Andhra Pradesh e Telangana, na Índia. Os participantes foram recrutados com base na experiência clínica que variava de menos de cinco anos até mais de dez anos, que trabalhavam nos setores privado e público. Quinze perguntas fechadas foram formuladas e validadas. O questionário consistiu nos detalhes demográficos dos participantes e três seções com distribuição igualitária, as quais continham perguntas que avaliavam o conhecimento, a atitude e a prática dos dentistas na prevenção da transmissão da doença pelo novo coronavírus (COVID-19). Resultados: Os resultados revelaram que os dentistas têm um conhecimento e conscientização adequados sobre a transmissão do COVID-19 e a maioria considerou que os dentistas têm um papel importante na prevenção da transmissão da doença. A maioria dos participantes levantou a importância de que programas de conscientização devem ser conduzidos sobre várias medidas para impedir a transmissão do COVID-19 entre a comunidade odontológica e com o público. Conclusões: A partir da pesquisa realizada pode-se concluir que os dentistas possuem conhecimento e conscientização adequados sobre a doença de COVID-19. A maioria deles está contribuindo da melhor maneira possível na situação atual para impedir a transmissão do COVID-19. (AU)


Assuntos
Controle de Infecções , Infecções por Coronavirus , Odontólogos
3.
Arq. odontol ; 56: 1-10, jan.-dez. 2020. tab, graf
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-1103340

RESUMO

Objetivo: Avaliar a taxa de infecção e eventos adversos no pós-operatório de cirurgias orais menores, em uma instituição pública de atenção odontológica, entre 2017 e 2018. Métodos: Após realização dos procedimentos cirúrgicos, um formulário foi preenchido com dados relacionados ao paciente e à cirurgia. Trinta dias após, os egressos cirúrgicos foram contactados, via telefone e questionados quanto à ocorrência de eventos adversos (dor, secreção, sangramento e deiscência de sutura) e sobre uso de antibióticos. Realizou-se a análise descritiva dos dados (distribuição de frequências e percentuais) e cálculo da taxa de infecção global. Resultados:Foram incluídos 3.745 procedimentos cirúrgicos. A média de idade dos pacientes da amostra foi de 42,7 anos, com ligeiro predomínio do sexo masculino (51,3%). A clínica de cirurgia teve a maior concentração de procedimentos cirúrgicos realizados (53,8%), a prevalência média anual de eventos adversos no pós-operatório foi de 1,7% e a dor foi o evento adverso mais informado (4,0%). A maioria dos pacientes (64,2%) não recebeu nenhum tipo de prescrição antibiótica (profilático, terapêutico ou ambos) e a taxa de infecção no pós-operatório apresentou prevalência média total de 1,1%. Conclusão: As taxas de eventos adversos e a de infecção das feridas cirúrgicas encontradas foram baixas, demonstrando que o serviço atua de forma comprometida com os padrões de biossegurança, zelando pelos cuidados com o paciente.


Aim: To evaluate the rate of infection and adverse events in the postoperative stage of dental surgeries in a public dental care institution between 2017 and 2018. Methods: After performing the surgical procedures, a form was filled with data related to the patient and the surgery. Thirty days later, the patients were contacted via telephone, inquiring about the occurrence of adverse events (pain, discharge, bleeding, suture dehiscence) and antibiotic use. Descriptive data analysis (frequency and percentage distribution) and global infection rate were calculated. Results: This study included 3,745 surgical procedures. The mean age of the patients was 42.7 years, with a slight predominance of males. The surgery clinic presented the highest concentration of executed surgical procedures (53.8%); the average annual incidence of postoperative adverse events was 1.7%; and pain was the most commonly reported adverse event (4.0%). Most patients (64.2%) received no type of antibiotic prescription (prophylactic, therapeutic, or both) and the postoperative infection rate presented a total average incidence of 1.1%. Conclusion: The rates of adverse events and the infection of surgical sites were low, demonstrating that the service acts in a manner committed to the standards of biosafety, thus ensuring patient care.


Assuntos
Complicações Pós-Operatórias , Infecção da Ferida Cirúrgica , Controle de Infecções , Procedimentos Cirúrgicos Bucais , Gestão em Saúde , Dor Pós-Operatória , Antibacterianos
4.
Rev. ABENO ; 19(2): 43-53, 2019. tab
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-1023064

RESUMO

O objetivo do estudo foi avaliar o conhecimento e a adesão dos estudantes de graduação em Odontologia da Universidade Federal de Minas Gerais quanto às normas de biossegurança e controle da infecção. Trata-se de um estudo transversal descritivo realizado com alunos do 4° ao 10° período, matriculados no segundo semestre de 2017. Houve uma intervenção que buscou reforçar os conhecimentos de biossegurança por meio da distribuição de folhetos informativos aos estudantes e afixação de pôsteres em locais de maior circulação. Foram coletadas informações sociodemográficas e relativas à biossegurança antes e após a intervenção, por meio de um questionário validado. Foram realizadas análises descritivas e bivariada por meio do teste qui-quadrado. A amostra constituiu de 653 estudantes, a maioria do sexo feminino, cursando entre o 7° e o 10° períodos, com média de idade de 22,6 anos. Quanto à proteção mecânica dos instrumentos de trabalho, tanto antes quanto após a ação, mais de 80% responderam sempre utilizar barreiras. Houve redução das frequências de desinfecção do ambiente e uso de equipamentos de proteção individual. A frequência de lavagem dos instrumentais aumentou de 95,4% para 96,6% após a intervenção, enquanto a esterilização reduziu de 100% para 98,8%. Houve associação entre o uso de equipamentos de proteção individual com o sexo feminino e os períodos iniciais do curso (p<0,001). Conclui-se que os estudantes do sexo feminino e dos períodos iniciais aderem com maior frequência às normas de biossegurança. Os conhecimentos sobre biossegurança não foram satisfatórios para o controle da infecção, mesmo após a ação educativa (AU).


The objective of this study was to evaluate the knowledge of and adherence to biosafety and infection control norms of dental students. This was a cross-sectional descriptive study carried out with students from 4th to 10th semester, enrolled in the second half of 2017. Na educational intervention to reinforce biosafety knowledge was implemented through the distribution of information flyers to students and poster placement in areas of high pedestrian circulation. Sociodemographic and biosafety information was collected before and after the intervention using a validated questionnaire. Descriptive and bivariate analyses were performed with the chi-square test using SPSS software, version 19. The research was approved by the Research Ethics Committee. The sample consisted of 653 students, most of them female, between the 7th and 10th semesters, with a mean age of 22.6 years. Before and after the intervention, more than 80% always used physical protection barriers. The frequency of environment disinfection and use of personal protection equipment decreased after the intervention. Always performing instrument washing increased from 95.4% to 96.6% after the intervention, while sterilization decreased from 100% to 98.8%. There was an association between the use of personal protection equipment with being women and with semestre (p <0.001). We conclude that students in initial semesters more often adhere to biosafety standards. Knowledge about biosafety was not satisfactory for infection control even after the educational intervention (AU).


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Estudantes de Odontologia , Controle de Infecções , Contenção de Riscos Biológicos , Educação em Odontologia , Equipamento de Proteção Individual/normas , Brasil , Distribuição de Qui-Quadrado , Estudos Transversais/métodos , Inquéritos e Questionários
5.
Full dent. sci ; 10(38): 106-111, 2019. tab
Artigo em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-996552

RESUMO

Este estudo teve como objetivo analisar os métodos de esterilização utilizados pelos cirurgiões dentistas, observando se fazem o uso de indicadores que verificam a eficácia da esterilização, quais indicadores são empregados e com que frequência. Cinquenta cirurgiões dentistas participaram da pesquisa, respondendo a um questionário com perguntas abordando aspectos sobre a forma de esterilização realizada no local onde o profissional atua. O método de esterilização mais utilizado foi a autoclave. Apenas 44,9% dos entrevistados souberam responder a correta relação tempo/temperatura da autoclave, e metade dos que utilizavam estufa respondeu de forma errônea. 96% dos profissionais fazem uso de algum indicador de verificação de eficácia de esterilização. O indicador mais utilizado foi a fita adesiva externa, empregada diariamente. O meio biológico é pouco utilizado e numa frequência inadequada. A maioria dos entrevistados faz descontaminação do instrumental com lavagem com água e detergente e acondicionamento em papel grau cirúrgico. As respostas obtidas nesta pesquisa indicam que há necessidade de maior conscientização por parte dos profissionais em relação à sua responsabilidade no controle de infecção, sendo necessária uma busca maior por conhecimento em relação às formas de esterilização e o uso de indicadores para verificação de eficácia (AU).


The aim of this study was to analyze the sterilization methods used by dentists, observing if they use indicators that verify the effectiveness of sterilization, which are the indicators and how often are they used. Fifty dentists participated of the survey, answering a questionnaire with questions about aspects of form of sterilization carried out at the place where the professional woks. The most widely used sterilization method was the autoclave. Only 44.9% of those interviewed could answer the correct relation of autoclave time/temperature and half of those that used ovens answered wrongly. 96% of professionals make use of some sterilization effectiveness check indicator. The most widely used indicator was the external tape used daily. The biological indicator is underutilized and in an inadequate frequency. Most of the dentists interviewed perform decontamination of instruments washing with water and detergent and packaging in surgical grade paper. The answers obtained in this study indicate that there is need of greater awareness from professionals in relation to their responsibility to control infection, requiring a greater search of knowledge about ways of sterilization and the use of indicators for efficacy verification (AU).


Assuntos
Biomarcadores , Esterilização/métodos , Eficácia/métodos , Controle de Infecções/métodos , Consultórios Odontológicos , Brasil , Instrumentos Odontológicos
6.
Rev. ABENO ; 18(3): 43-52, jul.-set. 2018. tab, graf
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-964084

RESUMO

Na Odontologia, o conhecimento de medidas de biossegurança relacionadas ao controle de infecção constituem preocupação constante, já que conhecimentos adquiridos podem ser aplicados para a prevenção, minimização ou eliminação de riscos à saúde. O objetivo deste estudo foi verificar a relação entre a formação profissional e o conhecimento sobre biossegurança de Auxiliares de Saúde Bucal (ASBs) dos serviços público e privado em uma cidade do sudoeste da Bahia. Trata-se de um estudo transversal envolvendo 44 profissionais, sendo 16 do setor público e 28 do setor privado. Utilizou-se questionário semiestruturado com 22 questões. Os dados foram analisados por meio de estatística descritiva e pelo teste Qui-quadrado. A análise dos dados revelou que 45,5% das ASBs ainda não haviam realizado curso técnico profissionalizante, capacitação ou atualização e 77,3% não possuíam registro no Conselho Regional de Odontologia. As participantes que haviam recebido algum tipo de informação técnico-científica mostraram saber mais sobre o significado do termo biossegurança (p<0,05) e realizar com maior frequência a lavagem das mãos entre um paciente e outro (p<0,05). As profissionais do serviço público mostraram maior conhecimento sobre o significado do termo biossegurança (p<0,05) e a possiblidade de transmissão de doenças para os pacientes (p<0,05), em comparação às do serviço privado. Observou-se neste estudo que uma melhor formação profissional das ASBs pode interferir positivamente sobre os conhecimentos de biossegurança referentes ao controle de infecção (AU).


In dentistry, knowledge of biosafety measures related to infection control is a constant concern, since acquired knowledge can be applied to the prevention, minimization, or elimination of health risks. The objective of this study was to verify the relationship between professional training and biosafety knowledge of Oral Health Assistants (OHAs) of the public and private sectors in a city in southwestern Bahia. This is a cross-sectional study involving 44 professionals, 16 from the public sector and 28 from the private sector. A semi-structured questionnaire with 22 questions was used. Data were analyzed using descriptive statistics and a chi-square test. Data analysis revealed that 45.5% of the OHAs had not yet completed a vocational technical training or refresher course, and 77.3% had not registered with the Regional Council of Dentistry. Participants who had received some kind of technical-scientific information showed more knowledge about the meaning of the term biosafety (p<0.05) and performed handwashing more frequently between patients (p<0.05). The public sector professionals showed greater knowledge about the meaning of the term biosafety (p<0.05) and the possibility of disease transmission to patients (p<0.05) compared to those in the private sector. It was observed in this study that better professional training of the OHAs can positively influence the knowledge of biosafety regarding the control of infection (AU).


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Saúde Bucal , Controle de Infecções/métodos , Setor Público , Setor Privado , Contenção de Riscos Biológicos/prevenção & controle , Pessoal Técnico de Saúde , Brasil , Distribuição de Qui-Quadrado , Estudos Transversais/métodos , Inquéritos e Questionários , Credenciamento , Capacitação Profissional
7.
Rev. ABENO ; 18(3): 84-92, jul.-set. 2018. tab, graf
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-964815

RESUMO

Agentes infecciosos podem ser transmitidos via partículas microscópicas suspensas no ar e secreções presentes em superfícies contaminadas de instrumentos e equipamentos. Entre os contaminantes veiculados pelo ar em ambiente interno estão os fungos, bactérias e vírus, que são provenientes do ar externo, do sistema de climatização, da construção, mobiliário, carpete e de seus ocupantes. A maioria dos procedimentos realizados na clínica odontológica libera grande quantidade de aerossóis, partículas diminutas que ficam durante várias horas no ar e podem conter diversos micro-organismos, dentre eles, os fungos. Em clínicas de ensino, esta contaminação é maior devido ao alto número de ocupantes e de procedimentos realizados ao mesmo tempo. Ao conhecer os gêneros fúngicos aos quais seus pacientes estão expostos, o profissional pode minimizar os riscos de infecção, adotando práticas de higienização do ambiente e do ar que possam auxiliar na prevenção de doenças. A verificação de fungos foi realizada pelo método de sedimentação em placa, que se mostra útil para a análise da quantidade e da qualidade de fungos presentes em ambientes internos e externos. Foram identificadas espécies pertencentes aos gêneros Aspergillus, Fusarium, Cladosporium, Nigrospora e Penicillium, encontrados com maior frequência os gêneros Penicillium e Aspergillus provenientes de ambiente externo e interno (AU).


Infectious agents can be transmitted via microscopic particles suspended in the air and secretions present on contaminated surfaces of instruments and equipment. Indoor airborne contaminants include fungi, bacteria and viruses, which come from outside air, the air conditioning system, the building, furniture, carpet and their occupants. Most procedures performed at the dental clinic release large amounts of aerosols, minute particles that remain for several hours in the air and may contain several microorganisms, among them fungi. In teaching clinics, this contamination is greater due to the high number of occupants and procedures performed at the same time. By knowing the fungal genera to which their patients are exposed, the professional can minimize the risks of infection, adopting practices of hygiene of the environment and air that can aid in the prevention of diseases. The fungi check was performed by the plate sedimentation method, which is useful for the analysis of the quantity and quality of fungi present in internal and external environments. Species belonging to the genus Aspergillus, Fusarium, Cladosporium, Nigrospora and Penicillium were identified, most frequently found Penicillium and Aspergillus genera from external and internal environment (AU).


Assuntos
Infecções Bacterianas e Micoses/etiologia , Amostras de Ar , Controle de Infecções , Clínicas Odontológicas , Odontólogos , Educação em Odontologia/métodos , Aspergilose , Brasil , Sedimentação Acelerada/métodos , Interpretação Estatística de Dados , Noxas/imunologia
8.
Braz. dent. sci ; 20(1): 40-48, 2017. graf, tab
Artigo em Inglês | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-836688

RESUMO

Objetivo: O objetivo do estudo foi avaliar os conhecimentos, atitudes e práticas relacionadas ao gênero e nível de estudo para o controle da infecção entre estudantes de odontologia sênior. Materiais e Métodos: Foi distribuído um questionário autoadministrado entre os alunos de final de curso (4º e 5º níveis) do Hospital de Ensino Dentário da Universidade de Thamar. Ele incluiu questões relacionadas à vacinação, bem como conhecimento e prática para controle de infecção. Os dados coletados foram analisados pelo teste Qui-quadrado, com valor de significância p < 0,05. Resultados: A taxa de resposta foi de 63%. A distribuição de gênero entre os participantes foi quase igual com ligeira superioridade de indivíduos do sexo masculino. O número de alunos de 4o e 5o anos também foi similar. A imunização contra hepatite foi concluída por apenas 12,9% de estudantes do sexo masculino e 17,3% do sexo feminino sem diferença significativa. Da mesma forma, não houve diferença significativa entre os participantes por nível de estudo. Mais de 90% dos participantes relataram usar luvas durante o tratamento odontológico. Inesperadamente, entretanto, o uso de outras barreiras protetoras foi baixo. Mais de 90% dos alunos, sem diferença significativa entre os sexos ou os níveis de estudo, relataram esterilizar instrumentos após cada procedimento odontológico. Conclusão: O presente estudo mostrou que o nível de conhecimento e prática das medidas de controle de infecção foi pobre entre os estudantes de odontologia. A atitude em relação às medidas de controle infeccioso foi positiva, mas foi necessário um maior envolvimento. Rigoroso treinamento de controle de infecção para os alunos antes de finalizar a graduação também é altamente recomendado (AU)


Objective: The aim of the study was to assess the knowledge, attitude and practice related to gender and study level toward infection control among senior dental students. Materials and Methods: A self-administered questionnaire was distributed among the pre-doctoral dental students (4th and 5th levels) in the Dental Teaching Hospital at Thamar University. It included questions related to vaccinations as well as knowledge and practice toward infection control. The collected data was analyzed using Chi-squared test with significant level P-value < 0.05. Results: Response rate was 63%. Distribution of gender among the participants was almost equal with slight increase in number of male subjects. Participated students from 4th-year level were also close to the number of students from 5thyear level. Hepatitis immunization was completed by only 12.9% male students and 17.3% females with no significant difference. Likewise, no significant difference was found among the participants by study level. More than 90% of participants reported always wearing gloves during dental treatment. Unexpectedly, however, using of other protective barriers was low. More than 90% of students, with no significant difference between genders or study levels, reported sterilizing instruments after each dental procedure. Conclusion: The present study showed that the level of knowledge and practice of infection control measures was poor among dental students. The attitude towards infectious control measures was positive, but a greater compliance was needed. Rigorous infection control training for students prior to graduation is also highly recommended. (AU)


Assuntos
Humanos , Controle de Infecções , Estudantes de Odontologia
9.
Rev. ABENO ; 17(3): 55-65, 2017. ilus, tab
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-882808

RESUMO

A importância de um banco de dentes humanos em uma instituição de se justifica e se mostra vantajosa, uma vez que permite a máxima aproximação da realidade ao se trabalhar com o órgão extraído. Este estudo teve o propósito de avaliar métodos de manutenção da esterilidade do órgão dental humano extraído armazenado. Foram utilizados 72 dentes incisivos humanos extraídos, obtidos em clínicas de graduação e de pós-graduação da Universidade Positivo, Curitiba, PR, Brasil. Os elementos dentários foram cedidos pelos pacientes, por meio de termo de doação devidamente assinado. Após os procedimentos de limpeza e de desinfecção, 36 dentes foram esterilizados em autoclave e 36 foram somente limpos. Os dentes foram, então, armazenados em recipientes contendo o método (autoclavagem ou limpeza) ou a solução de escolha, por um período de 15 e 120 dias. Testes microbiológicos foram realizados a fim de determinar qual método ou solução de armazenamento promove a manutenção da esterilidade no tempo determinado. Melhores desempenhos foram observados quando as amostras foram armazenadas em Incidin Extra N®, formol e álcool, mesmo para os dentes não autoclavados. As substâncias em análise nos períodos propostos se mostraram capazes de impedir o crescimento microbiano. Este experimento poderá auxiliar o desenvolvimento de um protocolo de processamento e de administração do órgão dental humano extraído em um banco de dentes (AU).


The importance of a human teeth bank in an institution is justified and it is advantageous, since it allows the maximum approximation of reality when working with the extracted organ. This study aimed to evaluate methods for maintaining the sterility of extracted human teeth during storage. A total of 72 human incisors extracted in the undergraduate and graduate clinics of Universidade Positivo (Curitiba, PR, Brazil) were used in this study. The teeth were provided by patients, who signed a donation form. After all teeth were subjected to cleaning and disinfection procedures, 36 teeth were autoclaved as well. Teeth were then stored in various solutions for periods of 15 and 120 days. Microbiological tests were conducted to determine which method or storage promoted maintenance of sterility. Better results were obtained for teeth - including autoclaved teeth - stored in Incidin Extra N®, formaldehyde, and alcohol. The solutions analyzed over the proposed time periods have been shown to prevent microbial growth. Results of this study will aid in developing a protocol of processing for extracted human dental teeth to be stored in a tooth bank (AU).


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Contenção de Riscos Biológicos/métodos , Odontologia , Incisivo , Esterilização , Bancos de Tecidos , Brasil , Controle de Infecções
10.
Full dent. sci ; 5(20): 648-652, jul.-set. 2014. ilus, tab
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-737457

RESUMO

A presença de microrganismos exerce papel importante na etiologia das patologias endodônticas. Para tanto, alguns cuidados devem ser tomados na execução e sucesso do tratamento endodôntico. Dentre esses, estão a desinfecção e esterilização do instrumental e material a serem utilizados. O meio mais utilizado para a esterilização é a autoclave, pois é altamente efetivo e barato. Encontra-se no mercado nacional organizadores de limas endodônticas Endo-File para autoclavagem que visam agilidade do processo de instrumentação, fácil manutenção e prevenção de contaminação cruzada. Este estudo tem como objetivo analisar, in vitro, a eficácia da esterilidade de limas manuais ao longo do tempo dispostas nesses organizadores. Para tanto, foram utilizados dois organizadores (Romidan, Israel) e 24 limas endodônticas do tipo K. Para a análise microbiológica, as limas foram contaminadas com bactérias Enterococcus faecalis e inseridas nos 12 cilindros dos organizadores e o conjunto esterilizado em autoclave. Logo após, foram semeadas em meio de "Brain Heart Infusion Agar" (BHI Agar) e levados à estufa bacteriológica mantidas sob temperatura variável entre 35°C e 37°C, por 48 horas. Os resultados obtidos permitiram afirmar que os organizadores são eficazes em organizar e esterilizar limas endodônticas e são capazes de mantê-las aptas para o uso clínico por até 30 dias.


Presence of microorganisms plays an important role in the etiology of endodontic pathologies. Therefore, some precaution must be taken in the performance of a successful endodontic treatment. Disinfection and sterilization of instruments and materials to be used are some of those safety measures. The autoclave is the most commonly used method for sterilization since it is highly effective and cheap. In the Brazilian market it is possible to find the Endo-File, endodontic files organizers for autoclaving that aim at expediting instrumentation process, simplifying maintenance and preventing cross-contamination. This study aimed to examine, in vitro, the efficacy of hand files' sterility over time when arranged in these organizers. Two organizers (Romidan, Israel) and 24 endodontic files of type K were used in the analysis. For microbiological analysis, files were contaminated with Enterococcus faecalis then inserted into the 12 cylinders of the organizers and autoclaved. After, being were sown in the midst of "Brain Heart Infusion Agar" (BHI Agar) and brought to bacteriological incubator, they were maintained at variable temperature between 35°C and 37°C for 48 hours. The results allow us to affirm that the organizers were effective in organizing and sterilizing endodontic files, and are able to keep them suitable for clinical use for a 30 days period.


Assuntos
Controle de Infecções/métodos , Materiais Dentários , Esterilização/métodos , Técnicas In Vitro , Instrumentos Odontológicos , Glutaral
11.
Dent. press endod ; 3(3): 36-54, sep.-dec. 2013.
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-707991

RESUMO

Esse estudo tem por objetivo apresentar as seguintes propriedades da clorexidina como substância química auxiliar na instrumentação endodôntica: estrutura e mecanismo de ação, substantividade, efeito solvente de tecidos, interação clorexidina x hipoclorito de sódio, citotoxicidade, ação sobre o biofilme, atividade antibacteriana, atividade antifúngica, medicação intracanal, ação reológica e reações alérgicas. Na Odontologia, a partir de 1959, a clorexidina se revelou uma substância efetiva e segura contra a placa bacteriana. Em Endodontia, seu uso tem sido proposto na apresentação líquida ou gel, em diferentes concentrações, geralmente 2%, como agente irrigante dos canais radiculares e medicação intracanal (sozinha ou combinada com outras substâncias), podendo ser aplicada como agente antimicrobiano durante todas as fases do preparo do canal radicular, incluindo a desinfecção do campo operatório, a remoção de tecidos necróticos antes de determinar o comprimento radicular, no preparo químico-mecânico antes da desobstrução e do alargamento foraminal, na desinfecção de cones de obturação, para modelar o cone principal de guta-percha, na remoção de guta-percha durante retratamento, na desinfecção do espaço protético, entre outras possibilidades. Pode-se concluir que a clorexidina, em diferentes concentrações, apresenta uma atividade antimicrobiana de amplo espectro, incluindo bactérias Gram-positivas, Gram-negativas e fungos, tem sua ação antimicrobiana aumentada por meio do efeito de substantividade, não tem atividade solvente sobre os tecidos, no entanto, essa é superada pela forma gel devido à sua capacidade de ação reológica e por sua lubrificação dos instrumentos endodônticos durante a ação mecânica desses; sua biocompatibilidade é aceitável, com relativa ausência de citotoxicidade.


Assuntos
Clorexidina , Agentes de Controle de Microrganismos , Endodontia , Controle de Infecções , Produtos com Ação Antimicrobiana
12.
Rev. Fac. Odontol. Porto Alegre ; 53(1): 11-15, jan.-abr. 2012. tab, graf
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-719540

RESUMO

Objetivo: A formação do profissional da Odontologia requer preparo e esclarecimento quanto ao uso das medidas universais de biossegurança em virtude da exposição a agentes infectocontagiosos. Este estudo descritivo teve como objetivo avaliar o nível de conhecimento de uma população de acadêmicos de Odontologia a respeito de biossegurança, além de identificar as dúvidas mais frequentes sobre medidas preventivas no ambiente odontológico e avaliar o interesse desses acadêmicos em relação ao tema biossegurança. Materiais e métodos: A amostra foi constituída por 358 alunos de três universidades. Foi aplicado um questionário contendo perguntas objetivas e subjetivas em alunos dos 1º, 5º e últimos períodos. Resultados: Observou-se que 92.6% dos alunos conheciam o significado de biossegurança e 92.3% relatou o uso de EPI pelo seu CD e para o paciente. Frente a um atendimento na clínica, 291 (82.7%) alunos responderam que saberiam se cuidar e 59 (16.8%) que não, sendo 94.9% destes últimos, alunos do primeiro período. Entre os alunos do primeiro período, 38.4% responderam não ser importante considerar o paciente como potencial portador de doença. Conclusões: Conclui-se que, é importante ministrar conteúdos básicos sobre biossegurança nos períodos pré-clínicos, visando a entrada dos alunos às atividades clínicas com maior segurança. Ressalta-se ainda a importância da fiscalização e atualização periódicas de práticas, e conhecimentos das medidas preventivas adequadas que permitam o exercício de atividades acadêmicas em segurança em todos os períodos do curso.


Aim: The professional formation in Dentistry requires preparation andknowledge regarding the use of universal biosafety measures againstexposure to infectious agents. This descriptive study aimed to evaluate the level of knowledge of dentistry students about biosafety, and identify the most frequent doubt about preventive measures in dental care environment, also assess the student’s interest bybiosafety. Material and methods:The sample consisted of 358 students from three universities. A questionnaire with subjective and objective questionswas applied to students at 1st, 5th and last periods. Results: It was observed that 92.6% of students knew themeaning of biosafety and 92.3% reported the use of PPE for their dentist and for the patient. When as ked if theywould know to take care in clinicalenvironment, 291 (82.7%) students answered that they would know how to care and 59 (16.8%) not, 94.9% of the latter were students of the first period, in this group, 38.4% of students responded not be important to consider the patient as a potential transmitter ofdisease. In the total sample, 98.6% considered to be important the topic of the research. Conclusions: It was concluded that it is important introduce basic content on biosafety in the pre-clinical periods, aimin g at the entry of students to the clinical activities moresafely. It is emphasized the importance of supervision and periodic update of practices and knowledge about preventive measures facilitating the exercise of academic activities in safety at all course periods.


Assuntos
Controle de Infecções , Estudantes de Odontologia
13.
Rev. Assoc. Paul. Cir. Dent ; 65(6): 434-438, nov.-dez. 2011. tab
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-620687

RESUMO

O estudo objetivou observar o uso dos Equipamentos de Proteção Individual (EPI) por Cirurgiões-Dentistas e seus auxiliares, enfermeiros e técnicos de enfermagem, que atuavam nas Unidades Básicas de Saúde da Região Sul de Santa Catarina, Brasil, em 2008. Foi realizado um estudo epi¬demiológico transversal em 10 municípios, coletando-se dados de todas as 176 Unidades Básicas de Saúde neles em funcionamento. Foram observados 374 profissionais durante procedimentos clínicos e 176 em atividades cirúrgicas. Através do teste qui-quadrado verificou-se a associação da profissão, do tempo de formado, da idade e do sexo dos profissionais ao uso do EPI. Durante os procedimentos cirúrgicos e clínicos apenas 17 (9,2%) e 39 (10,5%), respectivamente, dos profissio¬nais estavam devidamente paramentados. Constatou-se que o nível de formação estava associado ao desempenho dos profissionais nos procedimentos clínicos e cirúrgicos (p<0,05), com os profissionais de nível superior apresentado melhor desempenho.


This study aimed to analyze the use of personnel protective equipment (PPE) by dentists and their assistants, nurses and patient care technicians, who worked in Basic Health Units in Southern Santa Catarina, Brazil in 2008. A cross-sectional epidemiological study was conducted in ten municipalities to collect data from ali the 176 Basic Health Units in operation. In ali, 372 professionals were observed during clinical trials and 176 during surgical procedures. The asso¬ciation betwe.en the use of PPE and profession, time since graduation, age and sex of the professionals' werl'verified through chi-square tests. During surgical procedures and clinical trials, only 17 (9.2%) and 39 (10.5%), respectively, were fully vested. It was found that the education levei was associated with the performance of professionals in clinical and surgical procedures (p<0.05); a higher levei of education was associated with a better performance.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Controle de Infecções/métodos , Pessoal de Saúde
14.
Rev. ABO nac ; 19(3): 156-159, jun.-jul. 2011. ilus, tab
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-667624

RESUMO

Pesquisas demonstram um aumento no índice de doenças infectocontagiosas que podemser adquiridas através da infecção cruzada, como os vírus da Hepatite B, Herpes, HIV,entre outros, além de bactérias e fungos. Diante da ameaça constante desses micro-organismos patogênicos, o controle da infecção tem sido uma fonte de preocupação aosCDs. Dessa forma, investir na produção de uma alça de refletor esterilizável contribuirápara o controle de infecção, protegendo e ajudando o profissional preocupado com a suasaúde e as de seus pacientes. O objetivo do estudo foi verificar junto aos fabricantes deequipamentos odontológicos no Brasil, quais disponibilizam a alça esterilizável para orefletor e se este acessório elevaria o custo final do equipamento. Foram consultadas seisfábricas de equipamentos odontológicos do Brasil através de um questionário compreendendoinformações sobre a existência, importância, custo e interesse dos fabricantesna comercialização de um dispositivo para aumentar a praticidade na manutenção dabiossegurança nos procedimentos cirúrgicos odontológicos. Apenas uma das fábricasentrevistadas disponibiliza o acessório autoclavável para a alça do refletor. As demaisempresas demonstraram interesse e consideram relevante o uso do mesmo, mas não ooferecem aos profissionais.


Researches shows an increase in the infectious diseases rate that can be acquired throughcross-infection such as Hepatitis B, Herpes, HIV, among others, besides bacteria andfungi. Facing the constant threat of these pathogens microorganisms, infection controlhas been a source of concern to dentists. Thus, to invest in the production of a reflectorsterilizable handle will contribute to the infection control, protecting and assisting thedentist worried with its health and the health of their patients. The aim of this studywas to check with the manufacturer of dental equipment in Brazil, who provide thesterilizable handle for the reflector and if its production will increase the final cost of theequipment. We interviewed six dental equipment factories in Brazil through a questionnairecontaining information about the existence, importance, cost and manufacturersinterest in the commercialization of a device to increase convenience to maintenance ofbiosecurity in dental surgical procedures. Only one of the interviewed factories providesthe autoclavable accessory to the reflector handle. The other factories showed interestand considered relevant the use of this accessory, but do not offers to the professionalto commercialize.


Assuntos
Doenças Transmissíveis , Contaminação de Equipamentos/prevenção & controle , Infecções , Controle de Infecções
15.
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-655309

RESUMO

Objetivo: Avaliar a contaminação microbiana em amostras de revelador e fixador radiográficos água de processamento radiográfico, água do equipo odontológico e da fonte externa de água do consultório. Método: Amostras de 50 consultórios particulares e de 20 consultórios da Faculdade de Odontologia de Araçatuba-UNESP foram coletadas. As amostras foram submetidas à neutralização dos agentes inibitórios residuais e submetidas à pré-enriquecimento em água peptonada e caldo EVA e inoculadas em meios de cultura seletivos e não seletivos. O DNA nas amostras foi extraído e a presença de microrganismos superinfectantes foi avaliada por PCR. As diferenças na prevalência dos microrganismos nas amostras de soluções foram submetidas ao teste análise de variância de medidas repetitivas para dados categóricos, enquanto os testes de Qui-Quadrado e de Mann-Whitney foram utilizados para avaliar a existência de possíveis associações entre o número total de microrganismos heterotróficos e os protocolos de controle de infecção. O nível de significância adotado foi de 5%.Resultados: Verificou-se que as amostras de fixador eram contaminadas em uma freqüência muito menor do que o revelador e água de processamento radiográfico, sendo que essa última mostrava microrganismos tipicamente originados da microbiota bucal e da pele humanas, bem como microrganismos freqüentemente encontrados na água do equipo odontológico. A contaminação da água de processamento foi menor em consultórios onde o invólucro da película radiográfica recebia desinfecção antes do processamento ou era recoberto com filme plástico. Adicionalmente, todas as amostras de água da fonte externa do consultório se mostraram potáveis.Conclusão: A utilização de barreiras filmes plásticos de proteção a película mostrou ser a melhor forma de reduzir a contaminação dessas soluções


Objective: To evaluate the microbial contamination in samples of radiographic developing and fixing solutions, radiographic processing water, dental unit waterlines and dental officeÆs external water supply. Methods: Samples of 50 private dental offices and 20 dental offices of the School of Dentistry de Araçatuba-UNESP were collected. The samples were subjected to neutralization of the residual inhibitory agents followed by pre-enrichment in peptone water and EVA broth and were inoculated in selective and non-selective culture media. The DNA of the samples was extracted and the presence of superinfectant microorganisms was evaluated by PCR. The differences in the prevalence of the microorganisms in the samples of the solutions were analyzed by repeated-measures analysis of variance for category data, while the Chi-Square and Mann-Whitney tests were used to evaluate the existence of associations between the total number of heterotrophic microorganisms and infection control protocols. The significance level was set at 5%.Results: Samples of radiographic fixing solution presented a remarkably less frequent contamination than radiographic developing solution and radiographic processing water. The latter exhibited microorganisms typically originated from the oral microbiota and human skin as well as microorganisms frequently found in dental unit waterlines. There was less contamination of radiographic processing water in the dental offices where the x-ray film packets were disinfected before processing or were covered by a plastic film. Additionally, all samples of dental officeÆs external water supply were drinkable.Conclusion: Covering the x-ray film packets with a plastic film protection barrier was proven the best manner to reduce the contamination of the evaluated solutions


Assuntos
Bactérias/crescimento & desenvolvimento , Controle de Infecções , Soluções/análise , Distribuição de Qui-Quadrado , Estatísticas não Paramétricas
17.
Odontol. clín.-cient ; 9(4)out.-dez. 2010. tab, graf
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-573342

RESUMO

O presente trabalho tem como objetivo avaliar as atitudes de prevenção de infecção através de inspeção visual nas clínicas de graduação da Faculdade de Odontologia de Pernambuco - FOP/UPE. A coleta de dados foi realizada através da técnica observacional, por meio de instrumento do tipo roteiro estruturado, o qual abordou aspectos, como: ambientes de trabalho; proteção da cadeira odontológica, equipo e unidade auxiliar para o atendimento e proteção do operador antes, durante e após a execução do trabalho. De acordo com os resultados, o ambiente de trabalho das clínicas da FOP apresentou falhas, não inviabilizando, contudo, a prática clínica. O controle de infecção cruzada por parte dos operadores foi inadequado.


This study aims to assess the attitudes of prevention of infection by visual inspection in nursing graduate of the Faculty of Dentistry of Pernambuco - FOP / UPE. Data collection was performed using observational, by type of instrument structured interview, which addressed issues such as work environments, protecting the dental chair team and auxiliary unit for the care and protection of the operator before, during and after the performance of work. According to the results, the working environment of the FOP had clinical failures, however, not detrimental to clinical practice. The control of cross infection by operators was inadequate.


Assuntos
Humanos , Odontologia , Controle de Infecções
18.
Odontol. clín.-cient ; 9(4): 349-353, out.-dez. 2010. tab, graf
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-874285

RESUMO

O presente trabalho tem como objetivo avaliar as atitudes de prevenção de infecção através de inspeção visual nas clínicas de graduação da Faculdade de Odontologia de Pernambuco - FOP/UPE. A coleta de dados foi realizada através da técnica observacional, por meio de instrumento do tipo roteiro estruturado, o qual abordou aspectos, como: ambientes de trabalho; proteção da cadeira odontológica, equipo e unidade auxiliar para o atendimento e proteção do operador antes, durante e após a execução do trabalho. De acordo com os resultados, o ambiente de trabalho das clínicas da FOP apresentou falhas, não inviabilizando, contudo, a prática clínica. O controle de infecção cruzada por parte dos operadores foi inadequado.


This study aims to assess the attitudes of prevention of infection by visual inspection in nursing graduate of the Faculty of Dentistry of Pernambuco - FOP / UPE. Data collection was performed using observational, by type of instrument structured interview, which addressed issues such as work environments, protecting the dental chair team and auxiliary unit for the care and protection of the operator before, during and after the performance of work. According to the results, the working environment of the FOP had clinical failures, however, not detrimental to clinical practice. The control of cross infection by operators was inadequate.


Assuntos
Humanos , Odontologia , Controle de Infecções
19.
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-549723

RESUMO

Objetivo: Verificar a presença ou a ausência de microorganismos em amostras de resinas compostas (RC), fotoativadas ou não, e nas superfícies (S) de suas bisnagas durante o uso clínico em três clínicas odontológicas (A, B, C) da cidade de Fortaleza/CE. Método: Os seguintes grupos foram constituídos, de acordo com os substratos analisados para contaminação: G1 (controle, n=10) RC não fotoativada, G2 (n=10) RC fotoativada com LED, G3 (n=10) RC fotoativada com luz halógena, G4 (n=15) RC após uso clínico. Nas clínicas B e C, um G5 adicional (n=5) foi composto por RC desinfetada com álcool 70 após o uso. Um total de 145 especímes foram obtidos. Utilizou-se swabs para coleta de amostras de G4 e G5. Nos grupos G1 a G3, seccionou-se 2 mm de altura de RC, que recebeu ativação ou não durante 20 segundos com LED ou luz halógena. As amostras foram inseridas em tubos de ensaio com BHI e mantidas sob refrigeração até serem incubadas sob condições de microaerofilia. Resultados: Encontrou-se contaminação em 46,9% do total de amostras; G4 e G5 apresentaram-se 100% contaminados, com média McFarland 7,0 ± 3,02. Não houve diferença estatística de freqüência de contaminação entre as clínicas A, B e C, em todos os grupos, após Qui-Quadrado e Kruskal-Wallis (p=0,367 e p=0,090). Não houve diferença entre G1 e G2 e G3 após Mann-Whitney (p=0,396) nem entre G2 e G3 (p=0,487) após Qui-quadrado Pearson. Identificaram-se cocos (isolados, aos pares, em cadeia e em cachos), bacilos (isolados, aos pares e em cadeia) e leveduras. Conclusão: Verificou-se a presença de microrganismos nas amostras de resina composta e nas superfícies das bisnagas das três clínicas odontológicas investigadas.


Objective: To verify the presence or absence of microorganisms in resin composite samples (RCS), photoactivated or not, and on the surfaces of RC cartridges (RCC) during clinical use in three dental offices (A, B, C) at the city of Fortaleza, CE, Brazil. Method: The following groups were formed in the three dental offices, according to the substrates analyzed for contamination: G1 (control, n=10) - non-photoactivated RCS, G2 (n=10) - RCS photoactivated with LED, G3 (n=10) - RCS photoactivated with halogen light, G4 (n=15) - RCC after clinical use. In the dental offices B and C, an additional G5 (n=5, control) was composed of RCC disinfected with alcohol 70 after clinical use. A total of 145 specimens were obtained. Swabs were used for sample collection in G4 and G5. In G1 to G3, 2-mm-thick increments of RC were obtained and photoactivated or not for 20 seconds with a LED or halogen light source. The samples were then placed in test tubes with BHI broth and maintained under refrigeration until incubation in microaerophilia. Results: Contamination was found in 46.9% of the samples; G4 and G5 had 100% of contaminated samples (mean McFarland value of 7.0 ñ 3.02). There was no statistically significant difference in the frequency of contamination among the dental offices A, B and C, in all groups, after analysis by the chi-square and Kruskal-Wallis tests (p=0.367 and p=0.090). There was no statistically significant difference between G1 and G2 and G3 after analysis by the Mann-Whitney test (p=0.396) nor between G2 and G3 (p=0.487) after analysis by the Pearson's chi-square test. Cocci (isolated or arranged in pairs, chains or clusters), bacilli (isolated or arranged in pairs or chains) and yeast were identified. Conclusion: Microorganisms were detected on the RC samples and on the surfaces of the RC cartridges in the three dental offices evaluated in this study.


Assuntos
Bactérias , Resinas Compostas , Desinfecção , Contaminação de Equipamentos , Controle de Infecções , Microbiologia , Epidemiologia Experimental , Microscopia Eletrônica de Varredura/métodos , Estatísticas não Paramétricas
20.
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-549728

RESUMO

Objetivo: Avaliar as condutas de biossegurança aplicadas nos laboratórios de prótese dentária da cidade de João Pessoa/PB, tendo em vista os trabalhos enviados por cirurgiões-dentistas. Método: Foram avaliados 25 técnicos em prótese dentária (TPD) da cidade de João Pessoa/PB por meio de um questionário, contendo perguntas referentes ao conhecimento dos princípios de biossegurança pelos protéticos, desinfecção de moldes e outros itens protéticos e uso de equipamentos de proteção individual (EPI). Resultados: 92% dos entrevistados acreditavam na possibilidade de ocorrer infecção cruzada entre os laboratórios de prótese e os consultórios odontológicos, entretanto 64% declararam não realizar nenhum procedimento de desinfecção nos trabalhos recebidos. Para a realização da desinfecção de moldes e modelos, as substâncias não são utilizadas da maneira proposta pelo fabricante ou são inócuas aos microorganismos. Quanto à utilização de EPI, observou-se que 60% dos técnicos utilizam máscara, porém 4% utilizam o gorro. Quanto aos procedimentos tomados em relação aos moldes recebidos, observou-se que 56% dos entrevistados realizam apenas a lavagem em água corrente e, 56% dos modelos de gesso que chegam ao laboratório não recebem tratamento algum para desinfecção. Conclusão: Há a necessidade de maior motivação e instrução aos técnicos para a prevenção de contaminação cruzada durante o envio e o recebimento de trabalhos protéticos entre o laboratório de prótese e o consultório odontológico, pois parte dos TPD avaliados mostraram-se negligentes com relação aos procedimentos de desinfecção.


Objective: To evaluate the biosecurity measures adopted in dental prosthesis laboratories of the city of JoÆo Pessoa, PB, Brazil with respect to prosthetic works sent by dentists. Method: Twenty-five dental prosthesis technicians (DPT) of the city of JoÆo Pessoa, PB, filled out a questionnaire referring to their knowledge of the biosecurity principles, disinfection of impressions and other prosthetic items, and the use of individual protection equipment (IPE). Results: Although 92% of the interviewees believed in the possible occurrence of cross-infection between dental prosthesis laboratories and dental offices, 64% declared that the prosthetic works received in their laboratories do not undergo any disinfection procedure. It was also observed that, for disinfection of impressions and stone casts, the chemical substances are not used as recommended by the manufacturers or are innocuous to microorganisms. Regarding the use of IPE, 60% of the DPT used mask, but only 4% used gowns. With respect to the measures taken regarding the impressions received from dental offices, 56% of the interviewees only wash them in running tap water, and 56% of the stone casts that arrive at the laboratory are not disinfected in any way. Conclusion: There is a need for more motivation and instructions to DPT regarding the prevention of cross-contamination during sending and receiving of prosthetic works between dental prosthesis laboratories and dental offices because the DPT evaluated in this study were found negligent with respect to disinfection procedures.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto , Prótese Dentária , Desinfecção , /prevenção & controle , Controle de Infecções , Equipamentos de Proteção , Inquéritos e Questionários
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA