Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 1 de 1
Filtrar
Mais filtros










Filtros aplicados
Intervalo de ano de publicação
1.
Rev. odontol. UNESP (Online) ; 48: e20190007, 2019. tab
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-991492

RESUMO

Resumo Introdução Os adesivos autocondicionantes apresentam técnica adesiva simplificada e diminuição na sensibilidade pós-operatória. Quando aplicados sobre a dentina, atuam sobre a smear layer, cuja efetiva remoção ainda constitui um desafio. Uma substância utilizada como pré-tratamento dentinário na ajuda da remoção da smear layer é o etilenodiamino tetracético dissódico (EDTA). Objetivo Avaliar os efeitos do EDTA em associação com sistemas adesivos autocondicionantes na resistência de união ao microcisalhamento. Material e método Foram seccionadas as superfícies oclusais de 72 terceiros molares humanos extraídos, para expor superfície dentinária plana. Os dentes preparados foram divididos em: dentina sem pré-tratamento; dentina tratada com EDTA 0,1M; dentina tratada com EDTA 0,5M. Cada grupo recebeu tratamento de três sistemas adesivos autocondicionantes: Single Bond Universal (SBU), AdheSE (AdheSE) e Clearfil SE Bond (CSEB). Foi delimitada a área adesiva e assim posicionada uma matriz transparente, para inserção com resina composta Z250XT seguida de polimerização por 40 segundos. Após 24 horas de armazenamento, os dentes foram submetidos ao ensaio de microcisalhamento. Os dados obtidos foram analisados estatisticamente, utilizando-se os testes Two-Way ANOVA e Bonferroni, e sendo considerado nível de significância de 5%. Resultado Não houve diferença estatística significante na resistência de união entre os pré-tratamentos dentinários (p=0,8353), porém houve diferença significativa entre os adesivos (p<0,05) CSEB e AdheSE, mostrando semelhança entre CSEB e SBU, e entre SBU e AdheSE. Conclusão O pré-tratamento dentinário com solução de EDTA não afetou a resistência de união com nenhum dos sistemas adesivos autocondicionantes utilizados.


Abstract Introduction Self-etching adhesives have simplified adhesive technique and decreased the postoperative sensitivity. When applied on dentin, it acts on the smear layer, but it is still a challenge in the effectiveness of this removal. A substance used as a pre-treatment for the removal of the smear layer is disodium ethylenediaminetetraacetic acid (EDTA). Objective To evaluate the effects of EDTA in association with self-etching adhesive systems on micro-shear bond strength. Material and method The occlusal surfaces of 72 extracted human third molars were sectioned to expose a flat dentin surface. The prepared teeth were divided into: dentin without pre-treatment; dentin treated with 0.1M EDTA; dentin treated with 0.5M EDTA. Each group received treatment of 3 self-etching adhesive systems: Single Bond Universal (SBU), AdheSE (AdheSE), and Clearfil SE Bond (CSEB). The adhesive area was delimited and positioned a transparent matrix for insertion with Z250XT composite resin followed by polymerization for 40 seconds. After 24h of storage, the teeth were submitted to the micro-shear test. The data were analyzed statistically using the Two-Way ANOVA and Bonferroni tests, considering a level of significance of 5%. Result There was no statistically significant difference in bond strength between dentin pre-treatments (p = 0.8353), but showed a significant difference between CSEB and AdheSE adhesives (p <0.05), showing similarity between CSEB and SBU, and between SBU and AdheSE. Conclusion Dentin pretreatment with EDTA solution did not affect bond strength with any of the self-etching adhesive systems used.


Assuntos
Tratamento Preliminar , Adesivos , Resultado do Tratamento , Ácido Edético , Dentina , Hipoclorito de Sódio , Eficácia , Resistência ao Cisalhamento , Sensibilidade da Dentina , Polimerização
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA