Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 79
Filtrar
Mais filtros










Filtros aplicados

Intervalo de ano de publicação
1.
Arq. odontol ; 56: 1-8, jan.-dez. 2020. tab, graf
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-1087990

RESUMO

Objetivo: descrever e comparar as práticas em biossegurança frente aos acidentes ocupacionais entre profissionais da Odontologia, em uma Clínica Escola.Métodos: estudo quantitativo, de caráter transversal realizado com cirurgiões-dentistas docentes (CDs) e Técnicos em Saúde Bucal (TSBs). Para coleta dos dados foi utilizado questionário semiestruturado autoaplicável com questões objetivas e relacionadas ao tema proposto. A comparação dos dados das duas categorias profissionais foi feita pelo teste qui-quadrado de Pearson, com p < 0,05 considerado estatisticamente significante. Resultados: dos 51 pesquisados, 36 eram CDs e 15 TSBs. A maioria não realizou nenhum curso de atualização sobre biossegurança, com maior proporção entre TSBs (p = 0,022). O uso de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) foi maior entre CDs (p < 0,001). Acidentes com perfurocortantes ocorreram nas duas categorias profissionais, envolvendo mais TSBs que CDs (p = 0,004). Os CDs não sofreram acidentes com material biológico, diferentemente dos TSBs (p < 0,001). A maioria dos TSBs não recebeu treinamento para monitorar acidentes com material biológico, ao contrário dos CDs (p < 0,001). Conclusão: a maioria dos participantes não se capacitou, nos últimos anos, quanto aos acidentes ocupacionais no âmbito da Odontologia. As práticas em biossegurança entre TSBs apresentaram resultados mais desfavoráveis comparados aos CDs.


Aim: To describe and to compare biosafety practices regarding occupational accidents among dental professionals, in a dental school clinic. Methods: This research was a qualitative and transversal study, conducted with dental school professors and dental assistants. The data was collected through a self-administered, semi-structured questionnaire with closed questions related to the proposed theme. The comparison of data from two professional categories were performed using Pearson's chi-squares test, with p < 0.05. Results: Of the 51 subjects, 36 were dental professors, and 15 were dental assistants. The majority had not taken any update course on biosafety, with a larger proportion found among dental assistants (p = 0.022). The use of individual protection equipment (IPE) was greater among dental professors (p < 0,001). Accidents with sharp materials have happened with both professional categories, with more cases reported among dental assistants than among dental professors (p = 0.004). The dental professors did not report any accidents with biological hazards, different from the dental assistants (p < 0.001). The majority of the dental assistants have not received any training to monitor accidents with biological hazards, which runs in direct contrast with the dental professors (p < 0.001). Conclusion:the majority of subjects did not receive any training in the years preceding this study regarding occupational accidents in the field of dentistry. The practices in biosafety among dental assistants showed less favorable results when compared to that among dental professors.


Assuntos
Riscos Ocupacionais , Acidentes de Trabalho , Exposição Ocupacional , Saúde do Trabalhador , Contenção de Riscos Biológicos , Auxiliares de Odontologia , Odontólogos , Docentes de Odontologia , Inquéritos e Questionários
2.
Araçatuba; s.n; 2018. 92 p. tab, graf.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-1021323

RESUMO

A Biossegurança em saúde é o conjunto de ações voltadas para a prevenção, minimização ou eliminação de riscos inerentes às atividades de pesquisa, produção, ensino, desenvolvimento tecnológico e prestação de serviços, visando à saúde do homem, dos animais, preservação do meio ambiente e qualidade dos resultados. No presente trabalho, procurou-se realizar uma revisão integrativa da literatura sobre biossegurança e precauções padrão na odontologia. Para isso, foi feita uma busca de evidências presentes na literatura científica, por meio de um levantamento nas bases de dados "Scielo" e no "Portal Regional da BVS", utilizando uma estratégia de busca de acordo com a temática proposta. Além disso, verificou-se, por meio de um questionário semiestruturado com perguntas relacionadas ao tema, o conhecimento e adesão às precauções padrão, em especial a prática de reencapar agulhas; as ações a serem tomadas diante acidentes e aspectos relativos à prevenção de infecções, por acadêmicos e funcionários da Faculdade de Odontologia de Araçatuba (FOA -Unesp). Observou-se a localização dos recipientes de descarte de perfurocortantes nas clínicas da faculdade, as condições de preenchimento e os materiais descartados nos recipientes do grupo E. Analisaram-se as informações contidas nas Notificações de Acidente de Trabalho (NATs), a fim de estabelecer um perfil dos acidentes ocorridos na faculdade. A partir das buscas nas bases de dados, foram encontrados 95 artigos sobre a temática nos últimos 10 anos. No entanto, obtivemos um total de 18 artigos selecionados para a presente revisão integrativa de literatura, os quais obedeceram criteriosamente os critérios de inclusão e exclusão, e se relacionavam com o objeto de estudo. Participaram da pesquisa 91 acadêmicos de odontologia dos últimos anos, dos períodos integral e noturno e 21 funcionários terceirizados da limpeza da faculdade. 55 NATs foram analisadas no período de 2013 a 2017. Entre os alunos que responderam ao questionário, 79 (86,8%) afirmaram existir um protocolo na faculdade em caso de acidente, 82 (90,1%) disseram ter recebido orientações a respeito e 42 (46,2%) afirmaram saber o que são as PP. Entretanto, 74 (81,3%) afirmaram reencapar agulhas, na maioria dos casos com uma das mãos (78,4%), a fim de não deixar a agulha exposta na bancada (71,4%). 31 (34,1%) já sofreram acidentes com material biológico, sendo que 62 (68,1%) não sabiam quais os cuidados imediatos pós-exposição, 87 (95,6%) o prazo máximo para o início da profilaxia pós-exposição ao HIV, 78 (85,7%) a duração e 74 (81,3%) a eficácia. 63 (69,2%) não receberam orientação sobre o preenchimento da NAT. Entre os funcionários, 17 (81%) afirmaram existir um protocolo na faculdade em caso de acidente e terem recebido orientações a respeito; entretanto 7 (33,3%) não sabiam o que eram as PP. 20 (95,3%) não conheciam quais os cuidados imediatos pós-exposição, 18 (85,7%) não sabiam o prazo máximo para o início da profilaxia pós-exposição ao HIV, 20 (95,3%) a duração e a eficácia. Apesar de 9 (42,9%) afirmarem ter recebido orientação sobre o preenchimento da NAT, 11 (52,4%) não conheciam ou não responderam qual seria o prazo máximo para seu preenchimento. Em relação ao recipiente de descarte, a localização mostrou-se inadequada, pois o aluno precisava deslocar-se para realizar o descarte. Observaram-se 7.327 agulhas descartadas, onde 3.587 (49%) estavam reencapadas, dentre as quais 2.555 (71,2%) em um lado e 1.032(28,8%) em ambos os lados; além disso, foram verificados diferentes materiais não perfurocortantes descartados, como tubetes anestésicos, gaze e algodão. Em relação as NATs, a maioria foi emitida no ano de 2017 (45,4%), 50 (90,9%) eram do sexo feminino e tinham a média de idade de 48,78 anos (dp=9,52). 53 (96,4%) correspondiam à ocorrência de acidentes típicos, onde na maioria dos casos, a parte do corpo mais atingida foi às mãos (40%) e 12 (21,8%) dos pesquisadores pediram afastamento após o infortúnio. 29 (52,7%) dos acidentes ocorreram em uma unidade auxiliar de estrutura complexa da faculdade. Conclui-se que há alto percentual de acidentes com material biológico, em especial entre acadêmicos, além de deficiência no conhecimento das condutas pós-exposição e baixa adesão de medidas preventivas entre ambas as categorias pesquisadas; também o predomínio da ocorrência de acidentes em um setor específico da faculdade(AU)


Standard Precautions (SP) are recommendations, among them, the not recapping needles, which purpose is to minimize or prevent the transmission risk of blood borne pathogens. This study objective was to verify the knowledge and adhesion to the SP, especially the recapping needles practice; the actions to be taken before accidents and related aspects to infection prevention by academics and employees; besides the profile of accidents occurred in the Faculdade de Odontologia de Araçatuba (FOA - Unesp). Also observe the location of the sharps disposal containers in the school clinics, the filling conditions and disposed materials. Was applied a semi-structured questionnaire with related questions to 91 senior students from both periods and 21 outsourced cleaning staff from the school. Was also analyzed the information on the Employee's Report of Injury. Between the academics, 79 (86.8%) affirmed the existence of an accident protocol, 82 (90.1%) had received orientation about it and 42 (46.2%) affirmed to know what are the SP. However, 74 (81.3%) affirmed to recap needles, mostly using one hand (78.4%), in order to not let the needle exposed in the table (71.4%). 31 (34.1 %) already suffered an accident with biological material, being that 62 (68.1%) did not know the immediate post exposure care, 87 (95.6%) the maximum time to initiate the HIV post exposure prophylaxis, 78 (85.7%) the duration and 74 (81.3%) the efficiency. 63 (69.2%) did not received an orientation about the Employee's Report Injury. Among the staff, 17 (81 %) affirmed the existence of an accident protocol and have received orientation about it; however, 7 (33.3%) did not know the SP. 20 (95.3%) did not know the immediate post exposure care, 18 (85.7%) ignored the maximum time to initiate the HIV post exposure prophylaxis, 20 (95.3%) the duration and the efficiency. Despite of 9 (42.9%) affirmed to have received orientation about the Employee's Report of Injury, 11 (52.4%) ignored or did not responded about the maximum time to submit it. About the sharp disposal container, the location showed was inappropriate, once the academic had to move to realize the disposal. There was 7.327 needles disposed, where3.587 (49%) was recapped, being that 2.555 (71.2%) in one end and 1.032 (28.8%) in both ends; in addition, was noticed that non-sharpened materials, as anesthetic tubes, gauze and cotton. Was analyzed 51 Employee's Report of Injury in a period, being that 47 (92.2%) of the injured were female. 14 (25.7%) reports in volved sharp materials, and the body part were the hands. 36 (70.6%) of the injury occurred in an auxiliary unit of complex structure. It concludes that there is a high percentage of biological material accidents, especially among academics, and a deficiency in the knowledge about post exposure measures and low adhesion among both surveyed categories, besides the predominance of the occurrence of accidents in an specific sector of the school(AU)


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Exposição Ocupacional , Ferimentos Penetrantes Produzidos por Agulha , Contenção de Riscos Biológicos , Odontólogos , Estudantes de Odontologia , Riscos Ocupacionais , Acidentes de Trabalho , Precauções Universais
3.
Rev. Bras. Odontol. Leg. RBOL ; 4(3): [89-100], set.-dez.2017.
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-912589

RESUMO

A prática clínica do cirurgião-dentista está constantemente permeada por situações e condições de insalubridade e periculosidade, ou seja, uma profissão que coloca aqueles que a exercem em situações de risco. Considerando a importância dos aspectos clínicos e legais sobre os riscos relacionados à prática odontológica, o objetivo deste trabalho foi discutir em que casos o cirurgião-dentista teria direito a receber adicionais de insalubridade e periculosidade na sua rotina laborativa e em qual porcentagem. Os fatores de insalubridade aos quais o cirurgião-dentista está exposto são os riscos físicos, químicos, biológicos e ergonômicos, e os fatores de periculosidade são as fontes de irradiação ionizante. Desde 2003, com a criação da Portaria no 518 do MTE (Ministério do Trabalho e Emprego), a atividade odontológica passou a integrar o quadro de atividades e operações perigosas, e os trabalhadores passaram a ter o direito ao adicional salarial de insalubridade e periculosidade. E, segundo a Constituição Federal do Brasil, em seu artigo 7º, verifica-se que é direito do trabalhador um adicional para as atividades penosas, insalubres ou perigosas. Concluiu-se que os profissionais que trabalham em locais insalubres ou com risco de vida fazem jus ao adicional sobre o seu salário, podendo ser de insalubridade, periculosidade ou ambos. Os critérios para determinação do percentual de reajuste variam entre os empregados públicos e os regidos pela CLT. Além disso o cirurgião-dentista que contribui para com a Previdência Social na condição de segurado do INSS ou que tem regime previdenciário próprio pode requerer a aposentadoria especial.


The dental clinical practice is constantly exposed to insalubrity situations and hazardous work conditions. This profession puts who practice it in situations of risk. Considering the importance of clinical and legal aspects of risks related to dental practice, the aim of this article was to discuss in which cases the dentist would be entitled to receive additional payment for insalubrity and dangerousness in his work routine and in what percentage. The insalubrity factors the dentist are exposed to are: physical, chemical, biological and ergonomic risks, and the peculiarity factors are the sources of ionizing radiation. Since 2003, with the creation of Decree no 518, from the Ministry of Labor and Employment (MTE), dental activity has become part of the framework of dangerous activities and operations. Workers are entitled to the additional salary of insalubrity and hazard, according to article 7o from the Brazilian's Federal Constitution. It was verified that it is the right of the worker an additional to the painful, unhealthy or dangerous activities. It was concluded that professionals who work in unhealthy or life-threatening places are entitled to additional on their salary, which may be insalubrity, hazardous or both. The percentage increased variability between public and private employees, in addition, the dentist who contributes to the Social Security (INSS) or who has a social security regime of his own, may require special retirement.


Assuntos
Humanos , Odontologia Legal , Periculosidade Total , Saúde do Trabalhador , Riscos Ocupacionais
4.
Rev. Odontol. Araçatuba (Impr.) ; 38(1): 19-26, Jan.-Abr. 2017. tab
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-876030

RESUMO

Avaliar os conhecimentos adquiridos sobre ergonomia pelos acadêmicos de Odontologia e sua aplicação no atendimento clínico, através de um estudo transversal com abordagem quantitativa. Os dados foram tabulados e analisados estatisticamente no programa Statistical Package for Social Sciences SPSS, pelos testes de qui-quadrado e exato de Fisher, considerando a significância estatística de 5% (p<0,05). A amostra foi constituída de 145 alunos, sendo 72% do sexo feminino, idade média de 23,1 anos. Houve associação estatisticamente significante entre as variáveis: seguir as normas e ter dificuldade para realizá-las (p = 0,021); seguir as normas ergonômicas e posicionar as costas levemente inclinadas (p<0,001); manter os braços apoiados ao tórax (p=0,044). Quanto à prática de alongamento para prevenir lesões não foi observada associação estatisticamente significante. O incômodo em relação ao não cumprimento das normas de ergonomia foi relatado por 72,3% de indivíduos que seguem as normas e por 97,05% que não seguem, observando-se associação estatisticamente significante (p=0,002). O incômodo relatado esteve associado estatisticamente (p<0,05) com o cumprimento das normas de ergonomia (p=0,002), com a dificuldade de seguir as normas de ergonomia (p=0,001) e por considerar a ergonomia fator importante (p=0,031). Também foi estatisticamente significante a associações entre o período cursado e o cumprimento das normas de ergonomia (p=0,011) e entre o período cursado e a presença de incômodo devido à falta de ergonomia (p=0,016). Apesar do relato do conhecimento sobre as normas ergonômicas, muitos não aplicam por dificuldade em segui-las, embora os incômodos sentidos devido ao não cumprimento da ergonomia não foram estatisticamente significantes(AU)


Assess knowledge acquired by dental students and its enforcement in clininal care through a cross sectional study with quantitative approach. Data was statistically analyzed using the Statistical Package for Social Sciences SPSS, by chi-square and Fisher exact tests, considering the statistical significance of 5% (p<0.05). The sample consists 145 students, 72% female, whose mean age is 23.1. There was a statistically significant association between those variables: following the rules and having difficulties in performing them (p=0.021); following ergonomic standards and positioning the back slightly tilted (p<0.001); keeping the arms on the chest (p = 0.044). Statistically significant association was not observed in the practice of stretching in order to prevent injury. Nuisance for not fulfilling the ergonomic standards was reported by 72.3% of the individuals who follow the rules and 97,05% by the ones who don't, with that, detecting statistically significant association (p = 0.002). This discomfort was statistically associated (p<0.05) with compliance of ergonomic standards (p = 0.002), with the difficulty of following the ergonomics standards (p = 0.001) and for considering ergonomics an important factor (p = 0.031). It was also statistically significant associations between coursed term and compliance with ergonomic standards (p = 0.011) and between coursed period and the presence of nuisance due to lack of ergonomics. (p = 0.016). In spite of stating knowledge of ergonomics rules, many do not fulfill them for difficulty, although the specific discomfort for not complying ergonomics was not statistically significant(AU)


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Ergonomia , Riscos Ocupacionais , Estudantes de Odontologia
5.
Arq. odontol ; 53: 1-10, jan.-dez. 2017. tab
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-906761

RESUMO

Objetivo: Considerando que as investigações sobre a temática costumam ser conduzidas com cirurgiões-dentistas e estudantes, este estudo teve como objetivo analisar conhecimentos e percepções sobre biossegurança em Odontologia a partir da perspectiva de pacientes. Métodos: Tratou-se de estudo populacional observacional transversal, de cunho descritivo. Os dados foram coletados através da aplicação de questionários dirigidos a pacientes, imediatamente após o atendimento, em um Curso de Odontologia do Rio Grande do Sul, Brasil. Resultados: Participaram 100 indivíduos. Parcela considerável não sabia ou nunca tinha ouvido falar em biossegurança. Identificaram-se lacunas no nível de informação sobre vias de transmissão de doenças, principais doenças passíveis de contaminação, riscos presentes no consultório, uso de EPI e higienização das mãos por parte dos cirurgiões-dentistas. Verificou-se que há desinformação, medo e até preconceito em relação à presença de indivíduos portadores de doenças infecciosas no consultório odontológico. Os pacientes demonstraram-se atentos ao uso de equipamentos de proteção individual, limpeza e organização do ambiente de trabalho. Conclusão: Concluiu-se que profissionais e estudantes de Odontologia precisam disponibilizar informações aos pacientes e, ao mesmo tempo, incorporar os cuidados de biossegurança de forma ampla e irrestrita, de modo a garantir a segurança e a qualidade aos atendimentos oferecidos.(AU)


Aim: Considering that studies on the subject are usually conducted with dental surgeons and students, this study aimed to analyze the knowledge and perceptions about biosafety in Dentistry from the patients' perspective. Methods: This was a crosssectional, observational, descriptive study. Data were collected through the application of questionnaires addressed to patients immediately after appointments in a dentistry course in Rio Grande do Sul, Brazil. Results: A group of 100 individuals participated. A considerable portion did not know or had never heard of biosafety. Gaps in the level of information were identified regarding the forms of disease transmission, major diseases that could cause contamination, risks present in the dental office, use of PPE, and hand hygiene by dental surgeons. It was verified that there is disinformation, fear, and even prejudice in relation to the presence of individuals with infectious diseases in the dental office. Patients were attentive to the use of personal protective equipment, cleaning, and organization of the work environment. Conclusion: Conclusion was that Dentistry professionals and students must make information available to patients while simultaneously incorporating biosafety care in a broad and unrestricted manner in order to guarantee safety and quality in the rendering of medical care services.(AU)


Assuntos
Contenção de Riscos Biológicos , Odontologia , Riscos Ocupacionais , Preferência do Paciente , Inquéritos e Questionários , Estudos Transversais , Odontólogos , Estudantes
6.
Rev. ABENO ; 17(3): 86-98, 2017. tab, graf
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-882815

RESUMO

Durante a graduação em Odontologia o aluno enfrenta situações que podem causar danos à própria saúde, visto que estão expostos a diversos riscos ocupacionais com material biológico. Com o intuito de contribuir com dados que auxiliem na formação acadêmica, propõe-se verificar a ocorrência, as características dos acidentes com material biológico, o conhecimento e a aplicação de ações preventivas e condutas pós-exposição. Trata-se de uma pesquisa observacional, transversal e descritiva utilizando um questionário de autopreenchimento aplicado a 195 estudantes do curso de Odontologia que tenham contato com procedimentos clínicos. Dos entrevistados, 23,6% sofreram acidentes ocupacionais, com predomínio do sexo feminino (78,3%), frequentemente acometendo as mãos (66,7%), e a maioria causados por sonda exploradora (30,1%). Observou-se que 34,9% sofreram acidentes percutâneos, somente 18,7% procurou auxílio médico e 6,3% relataram não usar equipamentos de proteção individual (EPI) no momento do acidente. Lavar o local afetado com água e sabão (54,7%) foi a principal conduta pós-exposição. A ocorrência de acidentes frente ao contato com material contaminado desperta atenção devido ao uso incompleto ou não uso de EPI, além da pouca procura por atendimento médico após os acidentes. Os acadêmicos relataram ter conhecimento da legislação relacionada à saúde do trabalhador e de como proceder em caso de acidentes ocupacionais. É necessário o desenvolvimento de estratégias de ensino que incluam uma supervisão mais eficaz, medidas que motivem a atenção para redução dos acidentes ocupacionais e o aumento da notificação de casos, de maneira contínua (AU).


In Dental School, undergraduate students face situations that can cause health problems due to exposure to various occupational risks with biological material. In order to make contributions using data in academic training, the aim of this study is to verify the occurrence, characteristics of accidents with biological material, the knowledge and application of preventive actions, and post-exposure behavior. This observational, cross-sectional, and descriptive study was conducted using a self-administered questionnaire by 195 dental students who have started clinical procedures. Of the interviewees, 23.6% had occupational accidents with a higher frequency of females (78.3%), commonly in the hands (66.7%) and most of them caused by an explorer probe (30.1%). It was observed that 34.9% had percutaneous accidents, but only 18.7% sought medical assistance and 6.3% reported not using Personal Protective Equipment (PPE) at the time of the exposure. Washing the affected area with soap and water (54.7%) was the most common behavior performed postexposure. The occurrence of accidents with contaminated materials is alarming due to the incomplete use or non-use of PPE, in addition to the low demand for medical care after the injury. The students reported that they were aware of work health and safety legislation and how to proceed in case of occupational accidents. There is a need for the development of teaching strategies in a continuous way that include more effective supervision that motivates the students to reduce occupational accidents while increasing the number of students reporting incidents of biological exposure (AU).


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Acidentes de Trabalho/prevenção & controle , Riscos Ocupacionais , Equipamentos de Proteção/estatística & dados numéricos , Estudantes de Odontologia , Brasil , Distribuição de Qui-Quadrado , Inquéritos e Questionários
7.
Rev. Ciênc. Plur ; 2(1): 102-119, jun. 2016. tab
Artigo em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-855849

RESUMO

Introdução Os acidentes de trabalho, principalmente os que envolvem exposição a material biológico, podemocorrer no dia-a-dia do cirurgião-dentista e dos auxiliares em saúde bucal, sendo um sério risco ocupacional.Conhecendo sua real magnitude, é possível que estes acidentes não estejam sendo devidamente registrados.Objetivo: Conhecer a prevalência de comunicações de acidentes de trabalho típicos com exposição a materialbiológico na equipe de saúde bucal da Rede básica de saúde nos anos 2008 a 2009 na cidade de Natal-RN.Metodologia: Neste estudo descritivo, do tipo transversal foram utilizadas na coleta de dados as comunicaçõesde acidentes de trabalho, cadastradas no “Núcleo de Agravos Notificáveis da Secretaria Municipal de Saúde deNatal-RN” além de um questionário semiestruturado. Resultados: Dos 54 acidentes perfuro-cortantesregistrados, 70,37% (n=38) aconteceram em indivíduos do sexo feminino, 53,70% (n=29) em indivíduos comidades entre 20 e 30 anos, e a categoria que mais registrou acidentes foram os cirurgiões-dentistas (n=28;51,85%). As lesões percutâneas foram as mais prevalentes e o sangue foi o material biológico envolvido namaior parte destes acidentes. Os procedimentos clínicos relacionados a periodontia e cirurgia foram os maiscitados pelos profissionais e as agulhas com lúmen o instrumento mais relatado como causador dos acidentes.Para os auxiliares em saúde bucal a lavagem ou descarte inadequado de material esteve relacionada a 84,6%dos acidentes ocorridos. Dos profissionais acidentados, 66,66% apresentavam cobertura vacinal completa.Conclusões: Percebe-se subnotificação de acidentes, considerando-se que o número de profissionaisexistentes na cidade de Natal atuantes no período estudado é potencialmente maior que o número deacidentes registrados. Sugere-se sensibilização dos profissionais em relação à importância do registro deacidentes de trabalho, para controle dos acidentes ocupacionais e proteção à saúde do trabalhador


Introduction: Work accidents, especially those involving exposure to biological material, can occur in day-todayof dentists and oral health assistants, and its a serious occupational hazard. Knowing their real magnitude,it is possible that these accidents are not being properly registered. Objective: Know the prevalence ofaccidents notifications with exposure to biological material in the oral health team, in the primary care network inthe years 2008 to 2009 the city of Natal-RN. Methods: In this descriptive, cross-sectional research, were usedin data collection the work accidents communications, registered in the “Núcleo de Agravos Notificáveis daSecretaria Municipal de Saúde de Natal-RN” plus a semi structured questionnaire.. Results: Of the 54accidents recorded needlestick injuries, 70.37% (n = 38) occurred with females, 53.70% (n = 29) aged between20 and 30 years, and the category that registered more accidents were the dentists (n = 28; 51.85%). Thepercutaneous injuries were the most prevalent and the blood biological material was involved in the majority ofthese accidents. The clinical procedures of periodontics and surgery were the most commonly mentioned byprofessionals and lumen needles were the most reported instrument as the cause of accidents. For oral healthassistants, washing or improper disposal of materials was related to 84.6% of accidents. About theprofessionals who have suffered accidents, 66.66% had complete vaccination coverage. Conclusions: It isnoticed there is underreporting of accidents, considering that the number of active professionals in Natal duringthe study period is potentially greater than the number of registered accidents, It is suggested the awareness ofprofessionals about the importance of registration of workplace accidents, for control of occupational accidentsand protection of worker's health


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Acidentes de Trabalho , Odontólogos , Riscos Ocupacionais , Saúde do Trabalhador , Brasil , Estudos Transversais , Inquéritos e Questionários
8.
Braz. j. oral sci ; 15(2): 124-130, Apr.-June 2016. ilus
Artigo em Inglês | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-848233

RESUMO

Aim: To identify the factors involved in absenteeism in a steel industry in the city of São Jose dos Campos, São Paulo, Brazil. Methods: A cross-sectional study was carried out after obtaining permission from Institutional Ethics Committee in a steel industry. Worker's detailed information regarding absenteeism was obtained from the Health Department files, from January 2005 to December 2008. Specifical data were: sex, function, certificate type (medical or dental), the working sector, according to the Large Groups (LG) of Brazilian Classification of Occupations - 2002, working periods, duration of absenteeism (lost days), the main causes of absenteeism (International Classification of Diseases ICD-10). Results: A total of 570 workers were recorded. The majority of workers were males (97%), with medical certificate (97%), LG-7 workers in the production of industrial goods and services (62.09%), and operators of industrial machinery (68.3%) and the working period was Shift 4 - Monday to Friday from 8 am to 12 am and 1 pm to 5 pm (44.43 %). The total duration of absenteeism was 3,187 days, the main causes of diseases being problemas in the musculoskeletal system and connective tissue (18.48%), respiratory diseases (17.11%), injuries, poisoning and other external causes (11.24%), and diseases of the digestive tract (11.24%). Conclusions: It was concluded that there was under-reporting of absenteeism due to dental causes (41 events) during the study period. More studies in this field are required (Au)


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Absenteísmo , Indústria Siderúrgica , Registros Médicos , Odontologia do Trabalho , Doenças Profissionais , Saúde do Trabalhador , Riscos Ocupacionais , Categorias de Trabalhadores , Educação em Saúde , Promoção da Saúde , Classificação Internacional de Doenças
9.
Periodontia ; 26(4): 15-23, 2016. tab, graf
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-853539

RESUMO

O objetivo do presente estudo foi estabelecer a prevalência de acidentes com materiais pérfuro-cortantes e seus fatores de risco em estudantes de Odontologia em instituições particulares reconhecidas pelo MEC no Estado do Ceará. A coleta de dados destes acidentes foi realizada por meio da análise de notificações no período de agosto de 2010 a agosto de 2014. A amostra foi composta por 124 notificações e a análise estatística realizada de forma descritiva, por meio da frequência percentual, sendo utilizado para a obtenção dos resultados o programa Microsoft Word® e uma entrevista com os gestores das respectivas instituições realizadas por áudio, ambas gravadas. O número total de notificações de acidentes foi maior no gênero feminino nas duas instituições; o semestre que apresentou mais notificações na instituição A foi o 8º (17,5%), já na instituição B foi o 7° (50%); a Clínica Odontológica (67,7%) e Clínica Integrada (80,9%) foram as disciplinas com maior índice de acidentes; a agulha (90,9%) foi o instrumental mais envolvido nos acidentes. Quanto ao encaminhamento nas instituições foi observado que o número de alunos que procuraram atendimento pós-acidente foi semelhante nas duas instituições, porém abaixo do ideal. Desta forma, observa-se que há necessidade de uma maior vigilância no aspecto educacional dos graduandos em Odontologia para se evitar futuros acidentes


The aim of this study was to determine the prevalence of accidents with sharps and its risk factors in dental students in private institutions recognized by the MEC in the state of Ceará. Data collection of such accidents in students were made from reports of analysis from August 2010 to August 2014. The percentage frequency of the 124 notifications was performed by Microsoft Word® program. Recorded interviews with the managers of these respective institutions were performed too. The number of accident reports were higher in females in both institutions; the semester 8º had more notifications in the Institution A (17.5%); in the institution B was the semester 7º (50%); the Dental Clinic (67.7 %) and Integrated Clinic (80.9 %) were the disciplines with higher rates of accidents; the needle (90.9%) was most frequently involved in accidents. The number of students who sought post-accident care was similar in the two institutions, but less than optimal. Thus, it was observed that there is need for greater vigilance in the educational aspect of the students graduate dental studentsto prevent future accidents.


Assuntos
Acidentes de Trabalho , Riscos Ocupacionais , Faculdades de Odontologia
10.
Rev. ABENO ; 16(2): 16-24, 2016.
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-881590

RESUMO

Este estudo teve como objetivo analisar a percepção do ruído ocupacional e a perda auditiva em estudantes de Odontologia de uma instituição pública. O estudo transversal foi realizado em Parnaíba, Brasil, em uma amostra intencional com alunos a partir do terceiro ano do curso (n= 62). Os dados coletados em questionários autoaplicáveis foram analisados pelos Testes do Quiquadrado de Pearson e Exato de Fisher. Os estudantes consideraram o ruído ocupacional nocivo à saúde (82,3%) e o cirurgião-dentista susceptível à perda auditiva (88,7%). As queixas mais relatadas foram cefaleia constante (35,5%) e irritação/nervosismo (32,3%). Medidas de prevenção não são utilizadas (98,4%), apesar de serem conhecidas (75,8%). Os estudantes já receberam informações sobre a perda auditiva (53,2%), a maioria na própria Instituição de Ensino Superior (81,8%). Audiometria nunca foi realizada (80,6%). A legislação sobre tolerância ao ruído não é conhecida (77,4%) e este conhecimento foi estatisticamente associado com o período em curso (p=0,004). Os estudantes de Odontologia desta instituição conhecem as consequências e medidas de prevenção, embora não as utilizem (AU).


This study aimed to analyze the perception of occupational noise and hearing loss in dental students of a public institution. The crosssectional study was conducted in Parnaiba, Brazil, in intentional sample with of third year students (n = 62). Data collected through questionnaires were analyzed by Pearson's chi-square and Fisher's exact test. Students considered the occupational noise harmful to health (82.3%) and the dentist susceptible to hearing loss (88.7%). The most frequently reported complaints were constant headache (35.5%) and irritation/nervousness (32.3%). Preventative measures aren't used (98.4%), despite being known (75.8%). Students already have received information about hearing loss (53.2%), most of on own institution of higher education (81.8%). Audiometry has never been performed (80.6%). The legislation concerning tolerance to noise isn't known (77.4%) and this knowledge was statistically associated with the course period (p=0,004). Dental students at this institution know the consequences and preventive measures, although don't use it (AU).


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto , Perda Auditiva Provocada por Ruído , Riscos Ocupacionais , Estudantes de Odontologia , Brasil , Distribuição de Qui-Quadrado , Estudos Transversais/métodos , Inquéritos e Questionários
11.
Rev. ABENO ; 15(4): 37-44, 2015. ilus
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-880886

RESUMO

O estudo objetiva descrever e analisar a experiência de uma estratégia inovadora na disciplina de ergonomia odontológica, com uso de tecnologias digitais e método ativo de ensino-aprendizagem. Foi realizado um estudo observacional, descritivo em Laboratório de Ensaios Ergonômicos de um curso de Odontologia, sobre uma estratégia de aprendizado baseado em problemas (PBL) e emprego de filmagem de atendimento clínico. Participaram 20 alunos do último ano do curso de graduação e o estudo foi desenvolvido em duas etapas: na primeira, os acadêmicos tiveram aulas expositivas dialogadas sobre princípios ergonômicos na prática odontológica para introdução do assunto; na segunda etapa, os alunos foram divididos em dois grupos: um de observadores e outro de operadores para o atendimento a pacientes. Enquanto o grupo de operadores era filmado, o outro fazia observações em tempo real, em sala anexa, com visualização direta do ambiente de atendimento através de uma janela de vidro espelhado. O entendimento dos alunos e suas respostas aos estímulos para resolução de problemas ergonômicos foram verificados, permitindo ponderar sobre as vantagens do método de ensino. Observou-se boa participação dos acadêmicos nas atividades, com apontamento dos erros, resolução dos problemas posturais, de organização de bandeja e de todo o processo de trabalho. Os alunos corrigiam sua postura durante os atendimentos realizados após as primeiras observações, mantendo-as mais adequadas durante o trabalho. Em conclusão, a metodologia empregada, aliando a aprendizagem baseada em problemas e o uso de tecnologias digitais foi importante no ensino da ergonomia odontológica (AU).


This study aimed to describe and analyze an innovative strategy in the discipline of dental ergonomics, using digital technologies and active method of teaching-learning. An observational, descriptive study was performed in an Ergonomic Testing Laboratory, using the Problem Based Learning (PBL) strategy. The clinical care sessions were registered in film. Twenty undergraduate students participated and the study was developed in two stages: first, the students had a lecture on ergonomic principles in dental practice for introduction of the subject; in the second stage, they were divided into two groups, one of observers and the second of operators to patient care. While the latter group was filmed, the other made observations in real time, in an adjacent room, with direct visualization of the care environment through a mirrored glass window. There was good participation in academic activities, pointing errors, and resolution of postural problems, tray organization and the entire work process. Students corrected his stance during the care provided after the first observations, keeping the most suitable for the job. In conclusion, the strategy combining the problem-based learning and the use of digital technologies was important in the dental ergonomic education (AU).


Assuntos
Humanos , Equipamentos Odontológicos/estatística & dados numéricos , Educação em Odontologia , Ergonomia , Aprendizagem Baseada em Problemas/métodos , Brasil , Estudo Observacional , Riscos Ocupacionais
12.
Full dent. sci ; 6(21): 124-129, dez. 2014. tab
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-750192

RESUMO

O presente trabalho teve como objetivo levantar evidˆncias relacionadas …s doen‡as profissionais e/ou ocupacionais que os cirurgiães-dentistas estÆo vulner veis. Elaborou-se mediante a aplica‡Æo de m‚todos expl¡citos e sistematizados de busca, aprecia‡Æo cr¡tica e s¡ntese da informa‡Æo selecionada, uma revisÆo da literatura sobre o tema. Os trabalhos foram selecionados das bases de dados eletr“nicas (PubMed, Bireme, Nature, Scielo e Cochrane), sendo consultados no per¡odo de 1990 a 2013 sobre as seguintes tem ticas: “doen‡as ocupacionais na Odontologia”, “risco ocupacional odontol¢gico”, “Odontologia do trabalho”, “occupational disease Dentistry”, “occupational hazards”, “dentist”, “cirurgiÆo-dentista”, nos idiomas portuguˆs e inglˆs. Selecionaram-se 21 artigos de um total de 40 potencialmente relevantes, identificados nas pesquisas de base de dados, que reportaram sobre as diversas doen‡as ocupacionais. Concluiu-se que os cirurgiães-dentistas devem conscientizar-se dos riscos ocupacionais e que trabalhos educativos no sentido de preven‡Æo das doen‡as profissionais sÆo necess rios.


The present study aimed to collect evidence related to occupational diseases to which dental surgeons are exposed. A literature review on the subject was elaborated through the application of explicit and systematic search methods, critical appraisal, and synthesis of selected information. The studies were chosen from electronic databases (Pubmed, Bireme, Nature, SciELO and Cochrane), consulted in the period from 1990 to 2013 on the following topics: “occupational diseases in Dentistry”, “occupational hazards in Dentistry”, “dental work”, “occupational disease Dentistry”, “occupational hazards”, “dentist”, “dental surgeon”, in Portuguese and English. Twenty-one articles were selected from a total of 40 potentially relevant studies identified in the databases concerning various occupational diseases. It was concluded that dentists should become aware of occupational hazards and that further educational programs towards the prevention of occupational diseases are still necessary.


Assuntos
Odontologia do Trabalho , Doenças Profissionais , Saúde do Trabalhador , Riscos Ocupacionais
13.
Arq. odontol ; 50(03): 131-137, 2014. tab
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-850178

RESUMO

Objetivo: O objetivo do estudo foi avaliar o conhecimento sobre a vacinação da hepatite B, deacadêmicos dos cursos de Medicina, Odontologia e Enfermagem da Universidade Federal do Espírito Santo(UFES). Materiais e Métodos: A metodologia utilizada foi descritiva transversal com abordagem quantitativae qualitativa, através de questionário semiestruturado validado em uma amostra de 298 acadêmicos. Os dadosquantitativos foram expressos em frequências absolutas e relativas, e aos dados qualitativos seguiu-se a análisede Conteúdo de Bardin. Resultados: Dos alunos que acreditam que a vacinação é obrigatória, 83 (61,02%) sãoalunos de Medicina, 63 (77,77%) de Enfermagem e 50 (61,72%) de Odontologia. Dos alunos que são vacinados contra a hepatite B, a maioria são alunos de Medicina, com 109 (80,14%), seguidos pelos da Enfermagem com 58 (71,60%) e por último os de Odontologia 54 (66,66%). Na abordagem qualitativa, verificou-se apenas um eixo temático, Acesso. Sobre o acesso à informação sobre a doença, houve relato de diversos locais deobtenção do conhecimento. Foram citados também diversos locais que devem ser procurados pelos acadêmicosem caso de acidente com perfurocortantes. Conclusão: Embora os acadêmicos da área da saúde da UFEStenham conhecimentos satisfatórios sobre a vacinação contra a hepatite B, muitos ainda não foram vacinados.Diante disso, observa-se a necessidade de campanhas de prevenção e esclarecimentos no intuito de aumentaro compromisso com vacinações dos alunos da área de saúde.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Hepatite B/transmissão , Imunização , Vacinação , Inquéritos e Questionários , Riscos Ocupacionais
15.
Bauru; s.n; 2013. 199 p. ilus, tab, graf.
Tese em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-866615

RESUMO

A prática odontológica predispõe seus profissionais a desenvolverem doenças do sistema osteomuscular, levando a incapacitação se não forem adotados princípios de ergonomia. A prevenção é o meio mais importante para evitar o aparecimento de Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho (DORT), e quando empregada com eficiência, proporciona uma melhora geral nas algias e atividades da vida diária dos cirurgiões dentistas, melhorando assim a qualidade de vida destes. Essa pesquisa consistiu em investigar as possíveis lesões que acometem os graduandos do Curso de Odontologia da Faculdade de Odontologia de Bauru (FOBUSP) e suas relações com a atividade laboral, avaliando o impacto que essas possíveis lesões causam na qualidade de vida dos alunos, contribuindo para o entendimento das questões relacionadas ao trabalho do cirurgião dentista, por meio da elaboração de um manual de orientações para prevenção de DORT através de um programa de ginástica laboral. Realizou-se um estudo observacional transversal de caráter descritivo em uma amostra de conveniência com 183 alunos de graduação dos 1o, 2o, 3o e 4o anos do Curso de Odontologia da Faculdade de Odontologia de Bauru, FOB/USP. Foi utilizado o Questionário Nórdico de Sintomas Osteomusculares, que padroniza a mensuração dos relatos de sintomas Osteomusculares. Este questionário não indica o diagnóstico clínico, mas identifica os distúrbios osteomusculares no posto de trabalho. Foi também utilizado o Questionário de Qualidade de vida WHOQOL-BREF que avalia a qualidade de vida no trabalho. Tal questionário foi utilizado somente para correlacionar as regiões com dor, desconforto ou dormência do questionário Nórdico com as questões do questionário WHOQOL-BREF. Do total de 183 alunos de graduação 70,49% são do gênero feminino e 29,51% do gênero masculino. Foram calculadas as frequências absolutas e relativas para as regiões acometidas, dados demográficos e atividades laborais exercidas, considerando...


The dental practice predisposes its professionals to develop diseases of the musculoskeletal system, leading to disability if ergonomic principles are not adopted. Prevention is the most important way to prevent the onset of Work-Related Musculoskeletal Disorders (MSDs), and when effectively used, provides a general improvement in the pains of daily life and activities of dentists, thus improving their quality of life. This research aimed to investigate the possible injuries that affect the graduating students of Dentistry, Faculty of Dentistry of Bauru (FOB-USP), their relationship with labor activity, assessing the possible impact that these injuries have on the quality of life of undergraduate students, contributing to the understanding of issues related to the work of the dentists through the preparation of a manual of guidelines for the prevention of MSDs through a Labor Gymnastics Program. An observational cross-sectional descriptive character in a convenience sample of 183 undergraduate students of 1st, 2nd, 3rd and 4th years of the School of Dentistry, Faculty of Dentistry of Bauru, FOB / USP was conducted. The Nordic Musculoskeletal Questionnaire (NMQ) was used, which standardizes the measurement of reports of musculoskeletal symptoms. This questionnaire does not indicate the clinical diagnosis, but identifies musculoskeletal disorders in the workplace. The Quality of Life WHOQOL-BREF Questionnaire was also used. It evaluates the quality of work life, being used only to correlate the regions in pain, discomfort or numbness of the Nordic questionnaire with the questions of the WHOQOL-BREF. Of the total of 183 undergraduates 70.49% are female and 29.51% male. The absolute and relative frequencies for the affected regions, demographics and work activities performed, were calculated, considering also the possible associations between affected regions with the age of the undergraduate students. A comparison between the 4 groups (1st, 2nd, 3rd...


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adolescente , Adulto Jovem , Adulto , Ginástica , Estudantes de Odontologia , Transtornos Traumáticos Cumulativos/patologia , Transtornos Traumáticos Cumulativos/prevenção & controle , Saúde do Trabalhador , Riscos Ocupacionais , Qualidade de Vida , Inquéritos e Questionários , Distribuição por Sexo , Fatores de Tempo
17.
Braz. dent. sci ; 15(1): 68-73, 2012. tab
Artigo em Inglês | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-728074

RESUMO

The aim of this study was to identify health problems resulted from dental practice. The sample consisted of 32 dentists. A questionnaire comprising mainly objective questions was used. Data were analyzed descriptively and presented in tables. Most of the respondents were females (75%) and the predominant age range was 26-35 years (40.6%). Fifty-three point one percent of dentists had already suffered cutting and punching accidents during their activity. Considering the occupational diseases, 62.5% of participants had in the past or still present them, while the rest 37.5% of the participants have never had this type of disease. The most prevalent clinical complaint was muscle pain in lumbar region (65%), followed by pain in the spinal column (10%). Tendinitis (60%), varicose veins (40%) and presbyopia (40%) were the most prevalent diseases occasioned by the dental practice, according to the dentists. Therefore, in this study, most of the dentists working at the public health service in the city of Campina Grande (PB, Brazil) had undergone cutting and punching accidents, and most of them had or still present some occupational disease


O objetivo deste estudo foi identificar os problemas de saúde considerados pelos Cirurgiões-Dentistas (CDs) como decorrentes da sua profissão. A coleta dos dados foi realizada em 2010 através de um questionário com perguntas objetivas respondido por 32 CDs. Os dados foram apresentados de forma descritiva e dispostos em tabelas. A maioria (75%) dos CDs era do gênero feminino e a faixa etária predominante foi aquela de 26 a 35 anos (40.6%). Entre os CDs, 53.1 % já sofreram acidente perfurocortante durante o exercício da profissão. No caso das doenças profissionais, 62.5% dos CDs já tiveram ou tem e 37.5% não apresentam esse tipo de doença. A queixa clínica mais prevalente foi a dor muscular na região lombar (65%) seguida de dores na coluna vertebral (10%). A tendinite (60%), as varizes (40%) e a presbiopia (40%) foram as doenças mais prevalentes que segundo os CDs entrevistados, foram ocasionadas pela prática profissional. Por conseguinte, a maioria dos CDs que trabalha no serviço público de saúde de Campina Grande já sofreu acidente perfurocortante durante o exercício da profissão e já teve ou tem alguma doença proveniente da prática profissional


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto , Transtornos Traumáticos Cumulativos , Odontologia , Riscos Ocupacionais
18.
Rev. odonto ciênc ; 27(3): 196-201, 2012. ilus, tab
Artigo em Inglês | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-656784

RESUMO

PURPOSE: The practice of dentistry usually involves contact with secretions from the oral cavity through percutaneous injuries, which is a risk factor for the transmission of infections, especially hepatitis B, between the professional and patients. This study aimed to assess the prevalence of percutaneous injuries and associated factors among dental surgeons. METHODS: A total of 187 dental surgeons from the city of Pelotas, Brazil, participated in this study. Data concerning the socio-demographic aspects, occurrence of accidents, types of instruments, use of personal protective equipment, immunization coverage related to hepatitis B and tests for serum conversion were collected through self-reported questionnaires. The data underwent descriptive analysis and chi-square testing or Fisher's exact test, with P<0.05. RESULTS: The prevalence of percutaneous injuries was 59.8%, and there was no association with the risk factors evaluated. Of the dentists interviewed, 97.3% had been vaccinated against hepatitis B; however, only 86.2% had received the three recommended doses. The use of probes and handling needles were the most common causes of percutaneous injuries (37.0% and 29.0%, respectively). CONCLUSION: The results showed that the prevalence of percutaneous injuries was high among dental surgeons, and there is a need for emphasis on the prevention of hepatitis B through the administration of the three vaccine doses and the use of personal protective equipment.


OBJETIVO: A prática dental geralmente envolve contato com secreções oriundas da cavidade bucal, através de injúrias percutâneas, sendo um fator de risco para transmissão de infecções entre profissionais e pacientes, especialmente hepatite B. Este estudo objetivou avaliar a prevalência de injúrias percutâneas e fatores associados entre cirurgiões-dentistas. MÉTODOS: Um total de 187 dentistas da cidade de Pelotas, RS, Brasil, participou deste estudo. Dados sobre aspectos socio-demográficos, ocorrência de acidentes, tipos de instrumentos, uso de equipamento de proteção, imunização relacionada à hepatite B e teste para avaliação de soroconversão foram coletados mediante questionário auto-administrado. Os dados foram submetidos à análise descritiva e testes do Qui-Quadrado de Pearson e Fisher para avaliar associação entre o desfecho e as variáveis preditoras, com nível de significância de 0,05. RESULTADOS: A prevalência de acidentes perfurocortantes foi de 59.8% e não houve associação com os fatores de risco avaliados. Dos dentistas participantes, 97.3% tinham sido vacinados conta a hepatite B, entretanto, 86.2% tinham tomado as três doses recomendadas. O uso de sondas e agulhas foram os maiores agentes causadores de acidentes, respectivamente 37.0% e 29.0%. CONCLUSÃO: Os resultados mostraram que a prevalência de injúrias percutâneas foi elevada entre dentistas e há necessidade de ênfase em prevenção de hepatite B através de adoção das três doses e uso de equipamento de proteção individual.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto , Acidentes de Trabalho/prevenção & controle , Hepatite B/diagnóstico , Riscos Ocupacionais
19.
Rev. ABO nac ; 19(4): 237-242, ago.-set. 2011. tab
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-667481

RESUMO

Objetivo - Avaliar atitudes e práticas de cirurgiões-dentistas frente às infecções HIV/Aids eHepatite B, estabelecendo uma correlação entre riscos de transmissão ocupacional e sexual dedoenças infecciosas. Métodos - 318 cirurgiões-dentistas (CDs) responderam a questionáriosautoaplicáveis e anônimos, abordando atitudes frente ao risco ocupacional e práticas sexuais,durante o III Congresso Internacional de Odontologia, realizado em 2009. Análise estatísticadescritiva simples foi realizada. Resultados - Respectivamente, 32,0% e 26,8% relataram nãose sentir seguros em atender pacientes vivendo com HIV/Aids e o VHB (Vírus da HepatiteB), o que atribuíram ao medo de infecção ocupacional. Aproximadamente 69% dos CDs jáse feriram com instrumentos perfurocortantes, no entanto apenas 24,8% procuraram algumserviço especializado. Em se tratando de atitudes frente às práticas sexuais, 20,1% utilizarampreservativo em todas as relações sexuais e 60,3% nunca utilizaram ou utilizaram apenas algumasvezes. Conclusões - 0O0 alto índice de acidentes ocupacionais reportados e a insegurançafrente ao atendimento de pacientes vivendo com HIV/Aids e VHB, quando relacionados como baixo percentual de utilização de preservativos em todas as relações sexuais revelaram umcontexto de vulnerabilidade desfavorável para os CDs pesquisados


Objective - To evaluate attitudes and practices by dentists toward patients with HIV/AIDS andhepatitis B, establishing a correlation between risks of occupational and sexual transmission ofdiseases. Methods - 318 dentists answered to self-administered and anonymous questionnairesabout attitudes toward occupational risks and sexual practices, in the III International Congressof Odontology, held in 2009. Descriptive statistical analyses were held. Results - Respectively,32,0% and 26,8% reported feeling insecure to treat patients living with HIV/AIDS and theHBV (Hepatitis B Virus), which was attributed to fear of acquiring occupational infection.Approximately 69% of the dentists suffered percutaneous injury, however only 24,8% soughtspecialized services for treatment. In regards the attitudes toward sexual practices, 20,1% usedcondoms in all sexual relations and 60,3% never used or used only a few times. Conclusions- The high index of percutaneous injury reported and the insecurity toward treating patientsliving with HIV/AIDS and HBV, when related with the low percentage of use of condoms inall sexual relations, reveled a context of unfavorable vulnerability of the dentists researched


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Doenças Sexualmente Transmissíveis/transmissão , Hepatite B , HIV , Exposição Ocupacional , Riscos Ocupacionais
20.
Rev. odonto ciênc ; 26(3): 215-221, 2011. tab
Artigo em Inglês | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-611673

RESUMO

PURPOSE: To investigate the knowledge and practices of immunization against occupational diseases and its associated factors among health students. METHODS: An exploratory cross-sectional study was carried out with a random sample of 275 graduate students from the Schools of Dentistry, Physiotherapy, Pharmacy, Psychology and Nursing. During data collection we carried out individual interviews on issues related to immunization coverage, diseases and occupational accidents and sociodemographic variables. The statistical tests used were the Pearson's chi-square and Fisher's exact tests (a=0.05). RESULTS: Most students considered influenza (65.5 percent) and hepatitis B (58.5 percent) occupational diseases. Almost 30 percent of the students reported having attended to patients with infectious diseases, especially AIDS. Contact with body fluids or accidental exposure was reported by 12.7 percent being 34.3 percent by accident with drills; 88.2 percent of the students had incomplete immunization coverage due to lack of time in most cases (27 percent). None of the variables was significantly associated with vaccination coverage. CONCLUSION: The students' knowledge of occupational diseases and vaccination coverage was poor, which reflects the need for motivational policies through activities for clarification and expansion of vaccination coverage.


OBJETIVO: Investigar o conhecimento e as práticas de imunização contra doenças ocupacionais e fatores associados entre estudantes de saúde. METODOLOGIA: Foi realizado um estudo transversal exploratório, com amostra probabilística composta por 275 universitários dos Cursos de Odontologia, Fisioterapia, Farmácia, Psicologia e Enfermagem. Na coleta de dados utilizou-se entrevista individual com questões relacionadas à cobertura vacinal, ao conhecimento de doenças, a acidentes ocupacionais e fatores sociodemográficos. Os dados foram analisados por testes Qui-Quadrado de Pearson e o Exato de Fisher (a=5 por cento). RESULTADOS: A maioria dos estudantes considerou influenza (65,5 por cento) e hepatite B (58,5 por cento) como doenças ocupacionais. Quase 30 por cento relataram já ter atendido pacientes com doenças infectocontagiosas, principalmente AIDS (7 por cento). O contato com fluidos orgânicos ou a exposição acidental foi relatada por 12,7 por cento dos entrevistados, através de acidente com instrumento perfuro-cortante (34,3 por cento); 88,2 por cento dos acadêmicos apresentaram cobertura vacinal incompleta, sendo a falta de tempo o motivo mais citado (27 por cento). Nenhuma variável mostrou associação significativa com a cobertura vacinal. CONCLUSÃO: O conhecimento dos acadêmicos sobre doenças ocupacionais e a cobertura vacinal foram deficientes, refletindo a necessidade de políticas motivacionais, através de atividades de esclarecimento e ampliação da cobertura vacinal.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Conhecimentos, Atitudes e Prática em Saúde , Cobertura Vacinal , Doenças Profissionais , Riscos Ocupacionais , Estudantes de Ciências da Saúde , Estudos Transversais
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA