Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 28
Filtrar
Mais filtros










Filtros aplicados
Intervalo de ano de publicação
1.
São José dos Campos; s.n; 2019. 51 p.
Tese em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-1006383

RESUMO

O número de espécies bacterianas resistentes aos antimicrobianos tem atingido níveis elevados. Com isso, torna-se necessária a realização de pesquisas que avaliem os efeitos de métodos terapêuticos alternativos. Os objetivos desse trabalho foram avaliar a citotoxicidade do extrato glicólico de Zingiber officinale em macrófagos de camundongos e queranócitos humanos, atividade antimicrobiana sobre biofilmes monotípicos (micro-organismos aeróbios: Candida albicans, Staphylococcus aureus, Streptococcus mutans, Pseudomonas aeruginosa, e anaeróbios: Porphyromonas gingivalis, Porphyromonas endodontalis, Prevotella intermedia) e biofilmes heterotípicos (associação: C. albicans e bactérias aeróbias). Para ação citotóxica, as células foram cultivadas em meio DMEM, semeadas (2 x 104 células/poço) na placa de 96 poços. Após aderência inicial, foi adicionado o extrato em diluição seriada (5 min e 24 h), e realizado o teste de MTT. Para avaliar a ação antimicrobiana, a Concentração Inibitória Mínina (CIM) e Concentração Microbicida Mínima (CMM) foram determinadas segundo as normas do CLSI. Para biofilmes, foram adicionados 100 µL meio de cultura e 100 µL suspensão microbiana (107 UFC/mL) em placas de 96 poços, nos heterotípicos foram utilizados 50 µL de cada microorganismo. As placas foram incubadas (37ºC), por 48 h (aeróbios) ou por 7 dias (anaeróbios). Aplicou-se o extrato (5 min e 24 h), nas concentrações efetivas pré-determinadas (CMM) e duas superiores, depois os biofilmes foram desagregados e semeados para a contagem de UFC. Os dados foram analisados estatisticamente (ANOVA e Tukey, ou Kruskall-Wallis e Dunn, 5%). O extrato glicólico de Z. officinale apresentou viabilidade celular superior a 50% a partir de 50 (5 min) e 6,25 mg/mL (24 h) aos macrófagos, 25 (5 min) e 12,5 mg/mL (24 h) aos queratinócitos. Nos biofilmes monotípicos apresentou resultados mais significantes sobre C. albicans, P. endodontalis e P. intermedia. Mostrou-se mais efetivo sobre os biofilmes heterotípicos, como na associação entre C. albicans e S. aureus (24 h) onde apresentou redução de 90% e 100%, respectivamente. Conclui-se que o extrato glicólico de Z. officinale apresentou viabilidade celular superior a 50% na cultura de macrófagos e queratinócitos, apresentou atividade antimicrobiana sobre os biofilmes monotípicos de C. albicans, S. aureus, S. mutans, P. gingivalis, P. endodontalis, P. intermedia e sobre os biofilmes heterotípicos(AU)


The number of bacterial species resistant to antimicrobials has reached high levels. Thus, it is necessary to perform research that evaluates the alternative therapeutic methods, such as ginger. The present study was to evaluate the cytotoxicity of the Zingiber officinale glycolic extract in human and mouse macrophages, antimicrobial activity on monotypic biofilms (aerobic microorganisms: Candida albicans, Staphylococcus aureus, Streptococcus mutans, Pseudomonas aeruginosa, and anaerobes: Porphyromonas gingivalis, Porphyromonas endodontalis, Prevotella intermedia) and heterotypic biofilms (association: C. albicans and aerobic bacteria). To cytotoxic action, the cells have been cultivated in DMEM medium, seeded (2x104 cells/well) in the 96-well plate. After initial adhesion, the extract has been added to serial dilution (5 min and 24 h), and the MTT tests were performed. In order to assess the antimicrobial action, Minimal Inhibitory Concentration (MIC) and Minimum Microbicidal Concentration (MMC) were determined in according to CLSI standards. In the biofilms case, 100 µL culture medium and 100 µL microbial suspension (107 CFU / mL) were added to 96-well plates, 50 µL of each microorganism was used in the heterotypics. The plates were incubated (37°C) for 48 h period (aerobic) or for 7 days (anaerobic). The extract (5 min and 24 h) was applied at the pre-determined effective concentrations (MMC) and two higher concentrations, after which the biofilms were disaggregated and seeded for the CFU count. Data were analyzed statistically (ANOVA and Tukey, or Kruskall-Wallis and Dunn, 5%). The glycolic extract of Z. officinale presented cell viability greater than 50% from 50 (5 min) and 6.25 mg/mL (24 h) to macrophages, 25 (5 min) and 12.5 mg/mL (24 h) to keratinocytes. In the monotypic biofilms presented significant results on C. albicans, P. endodontalis and P. intermedia. It was shown to be more effective on heterotypic biofilms, as well as in the association between C. albicans and S. aureus (24 h), where it is presented a reduction of 90% and 100%, respectively. It concluded that Z. officinale glycolic extract presented cell viability greater than 50% in the macrophages and keratinocytes culture, in which presented antimicrobial activity on the monotypic biofilms of C. albicans, S. aureus, S. mutans, P. gingivalis, P. endodontalis, P. intermedia and on heterotypic biofilms(AU)


Assuntos
Humanos , Gengibre/efeitos adversos , Toxicidade/análise , Antibacterianos/efeitos adversos , Antifúngicos/farmacologia
2.
Rev. Ciênc. Méd. Biol. (Impr.) ; 17(1): 40-45, jul.17,2018. tab
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-909894

RESUMO

Introdução: o uso de Morinda citrifolia (noni) realizado com várias finalidades, no entanto, sua eficácia ainda não é, plenamente, comprovada. Segundo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (2007), as publicações científicas sobre o suco de noni têm trazido muita controvérsia sobre sua segurança como alimento. Objetivos: o objetivo do presente trabalho foi avaliar quais concentrações de Morinda citrifolia não apresentam efeitos citotóxicos, genotóxicos e mutagênicos, possibilitando seu uso em futuras formas farmacêuticas. Metodologia: os frutos foram picados e desidratados em estufa. Em seguida o material foi pulverizado, obtendo-se o extrato seco. Foram utilizados bulbos de Alium cepa para testar as seguintes concentrações: controle negativo (água filtrada), 1 mg/mL (Tratamento 1), 1,5 mg/mL (Tratamento 2), 2 mg/mL (Tratamento 3), controle positivo (paracetamol 90 mg/mL). Resultados: os resultados encontrados na análise dos dados do extrato aquoso, demonstram que as três concentrações testadas de Morinda citrifolia apresenta atividade tóxica pela inibição do comprimento e pela diminuição do ciclo celular das raízes. Além disso, a Morinda citrifolia apresenta atividade citotóxica, devido à redução do índice mitótico, em todas as concentrações analisadas. Bem como, apresenta atividade genotóxica, nas duas maiores concentrações do extrato (1,5 mg/mL e 2,0 mg/mL). Conclusão: o presente estudo demonstrou que os extratos de Morinda citrifolia apresenta atividade citotóxica e genotóxica em todas as concentrações analisadas. É necessário realizar outros trabalhos para a avaliação da Morinda citrifolia em concentrações menores, para assim se estabelecer quais são as concentrações seguras de utilização do suco desse fruto


Assuntos
Morinda , Toxicidade , Cebolas
3.
Rev. odontol. Univ. Cid. São Paulo (Online) ; 30(1): 33-46, jan.-mar. 2018. tab.
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-965197

RESUMO

The dolomite (DMT) can affect the metabolism of calcium and hydroxyl ions mineralization. To evaluate the toxicity, chemical properties and release of calcium and magnesium ions about 4 samples of DMT: Bioficina® - DMT I, Flora Pinhais® - DMT II, Dolomitex® - DMT III and Gran-White - DMT IV and hydroxide calcium PA (Biodinâmica® - HCA). Through bioassay Artemia Salina, hydrogen potential (pH), atomic absorption, X-ray diffraction (XRD) and X-ray fluorescence (XRF) of 4 samples of DMT was verified that the samples are suitable for potential use in dental materials. XRD and XRF techniques allowed to characterize the spatial conformation of the unit cell of dolomite, crystalline phases, mass percentage of chemical elements present in the samples. The presence of crystalline phases in addition to DMT has been identified as quartz and calcite. Impurities were detected in small amounts (Fe, K, Sr, Tm, S, Cu) and HCa to expectations about 100% portlandite. The pH was measured at concentrations of 1000 µg/mL;750 µg/mL;500 µg/mL;250 µg/ml and 100 ug/ml of the diluted crude extract of the sample at initial (0) and the periods of 24 and 168 hours wich were characterized in alkalinity pattern. In the interpretation of XRD and XRF tests have been detected the presence of silica, calcite and impurities besides the pure DMT in trace amounts in 2 samples while HCa to expectations of approximately 100% portlandite. To determine the toxicity was used the alternative method of lethal concentration 50 (CL50) with the bioassay model Artemia Salina. It resulted in low level of toxicity of DMTs with insignificant difference between times 24 and 48 hours. There was a release of 100ppm calcium and 32 ppm magnesium ions. None of the samples showed a significant percentage of other constituents considered harmful to health. It could be concluded that DMT is non-toxic, alkaline pH, considerable release of calcium ions, with crystalline phase that is characterized as a potential dental use.


A dolomita (DMT) afeta o metabolismo da mineralização por dissociação em íons cálcio e hidroxila. Avaliar a toxicidade, propriedades químicas e liberação de íons cálcio e magnésio de 4 amostras comerciais: Bioficina® - DMT I, Flora Pinhais® - DMT II, Dolomitex® - DMT III e Gran-White­DMT IV e do hidróxido de cálcio PA(Biodinâmica® - HCa). Com bioensaio Artemia Salina, potencial Hidrogeniônico(pH), absorção atômica, difração de raios X(DRX) e fluorescência de raios X(FRX) foi verificada a adequação do uso potencial para materiais odontológicos. DRX e FRX caracterizaram as fases cristalinas e percentual em massa de elementos químicos. Foi identificada a presença de fases cristalinas além da DMT, como quartzo e calcita. Impurezas foram detectadas e o HCa correspondeu às expectativas de aproximadamente 100% portlandita. O pH foi aferido em concentrações de 1000µg/mL;750µg/mL;500µg/mL;250 µg/mL e 100µg/mL do extrato bruto diluído das amostras nos tempos inicial (0) e 24 e 168horas. Sendo caracterizados no padrão de alcalinidade, DRX e FRX detectaram a presença de sílica, calcita e impurezas em quantidades mínimas em 2 das amostras e o HCa correspondeu às expectativas de aproximadamente 100% de portlandita. A toxicidade resultou em baixo índice com diferença insignificante entre os tempos 24 e 48h. Em média, ocorreu a liberação de íons: 100ppm de cálcio e 32ppm de magnésio. Nenhuma das amostras apresentou porcentagem significativa de constituintes considerados prejudiciais à saúde. Pôde-se concluir que a DMT é atóxica, pH alcalino, considerável liberação de íons cálcio, de fase cristalina que a caracteriza como potencial uso odontológico.


Assuntos
Partículas Inorgânicas , Propriedades Químicas , Toxicidade , Calcificação de Dente , Íons , Minerais
4.
Niterói; s.n; 2018. 89 p. tab, ilus.
Tese em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-906488

RESUMO

Este trabalho teve como objetivos avaliar a composição, as propriedades nanomecânicas e a resistência ao risco do recobrimento, a citotoxicidade e a liberação de metais de quatro marcas de fios ortodônticos com recobrimento estético como recebidos e após 21 dias de uso clínico. O estudo foi composto por dois experimentos. No primeiro, fios estéticos (Grupo OO: Ortho Organizers; Grupo TP: TP Orthodontics; Grupo OM: Orthometric; e Group TN: Trianeiro) foram avaliados quanto: à composição do recobrimento por espectroscopia no infravermelho por Transformada de Fourier; à dureza e ao módulo de elasticidade por testes de nano-indentação e quanto à resistência ao risco pelo teste de risco. No segundo experimento, os fios estéticos e seus respectivos fios convencionais de aço inoxidável e níquel titânio dos mesmos fabricantes foram avaliados quanto à citotoxicidade e à liberação de metais como recebidos e após 21 dias de exposição ao meio bucal. No ensaio de citotoxicidade cada tipo de fio foi incubado em placas contendo meio mínimo essencial de Eagle (MEM) e as alíquotas dos sobrenadantes de cada grupo foram retiradas em (T) 0 hora, 1, 2, 3, 7, 14, 21 e 60 dias e adicionadas a culturas de células L929 sendo a viabilidade celular determinada com o uso de vermelho neutro (Método Dye Uptake). O teste de corrosão foi realizando imergindo cada amostra numa solução de cloreto de sódio a 0,9% com 20µL de ácido nítrico por 28 dias. A quantidade de níquel, cromo, ferro, titânio, cobalto e manganês nos intervalos de tempo (T) 7, 14, 21, e 28 dias foi mensurada através de espectrômetro de emissão óptica com fonte de plasma indutivamente acoplado (ICP OES). Todos os recobrimentos foram caracterizados pelo pico de benzeno a cerca de 1500 cm-1 e são compostos de poliéster e politetrafluoretileno. O ensaio de risco mostrou uma alta elasticidade do recobrimento com recuperação elástica maior que 60%, mas com diferentes tipos de falhas e irregularidades ao longo da região do teste. Níquel foi o íon mais frequentemente liberado durante os intervalos do estudo. Depois do uso clínico, o grupo TP apresentou uma liberação significativa de níquel somente nos fios estéticos em T7, T14 e T21. No grupo TN, a liberação de níquel pós fase clínica também foi estatisticamente maior nestes fios em T7, T21 e T28. Os fios estéticos do grupo TP, após o uso clínico apresentaram uma menor viabilidade celular em comparação aos seus respectivos fios controles em T1, T3 e T28. Todos os grupos apresentaram uma superfície irregular do recobrimento com delaminações em várias áreas após 21 dias de exposição ao meio bucal. Mesmo os fios mais citotóxicos e que liberaram maiores quantidades de íons metálicos, apresentaram uma boa biocompatibilidade para o uso clínico. Sugere-se que o método de aplicação, a composição química do recobrimento, e o tratamento da superfície do substrato metálico influenciem na corrosão e na biocompatibilidade dos fios ortodônticos estéticos quando expostos ao meio bucal (AU)


The aims of this study were to evaluate the material composition, the nano mechanical properties and scratch resistance of the coating; the cytotoxicity and metal release of four brands of esthetic coated archwires as received and after 21 days of oral exposure. This study was composed by two experiments. In the first, esthetic archwires (Group OO: Ortho Organizers; Group TP: TP Orthodontics; Group OM: Orthometric; and Group TN: Trianeiro) were evaluated for composition assessed by infrared spectroscopy (FTIR). Coatings hardness and elastic modulus were analyzed by nanoindentation tests. Scratch resistance of coatings were evaluated by scratch test. In the second experiment, esthetic coated archwires and conventional stainless steel and nickel titanium archwires from the same manufacturers (control) were evaluated for cytotoxicity and metals released as received and after 21 days of oral exposure. The cytotoxicity assay was performed incubating each type of wire in Eagle's essential medium (MEM), removing the supernatant after T: 0 hour, 1, 2, 3, 7, 14, 21, 28 and 60 days and adding it to cultures of L929 mouse fibroblasts, and in each time the cell viability was determined with neutral red (dye uptake method). The corrosion testing was performed incubating each type of wire in a solution of 0,9% sodium chloride with 20µL of nitric acid for 28 days at 37 ±1 °C. The content of nickel, chromium, iron, titanium, cobalt and manganese ions at intervals of T: 7, 14, 21 and 28 days was measured by Inductively Coupled Plasma ­ Optical Emission Spectroscopy (ICPOES). All analyzed coatings were markedly characterized by the benzene peak at about 1500 cm-1 and are a composite of polyester and polytetrafluoroethylene. Scratch test showed a high coating elasticity after load removal with elastic recoveries greater than 60%, but different failure features could be observed along the scratches. Nickel was the most frequently ion released. After clinical use, TP group showed a significant nickel release only in esthetic wires at T7, T14 and T21. TN group presented a nickel release statistically higher in the retrieved esthetic wires at T7, T21 and T28. At T1, T3 and T28 the post clinical esthetic wires of TP group showed significant lower cell viability than their control wire. The esthetic coatings presented an irregular surface aspect and peeled off in many areas after oral exposure. Even the wires that were more cytotoxic and released more metals in sometimes, all seems to present a good biocompatibility for clinical use. However, the applying coating technique, the coating material and the metallic surface treatment in order to improve mechanical adhesion seem to influence the corrosion behavior and biocompatibility of esthetic orthodontic coated archwires when exposed to the oral environment (AU)


Assuntos
Humanos , Corrosão Dentária , Fios Ortodônticos , Toxicidade , Propriedades Químicas , Teste de Materiais , Microscopia Eletrônica de Varredura , Análise Estatística
5.
Araçatuba; s.n; 2017. 146 p. graf, tab.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-911513

RESUMO

O controle da formação de biofilme é essencial para manter a saúde da cavidade anoftálmica dos portadores de prótese ocular. As propriedades físicas da resina acrílica, como a sua rugosidade, podem interferir na adesão de microrganismos nas próteses e na formação de biofilmes. Sendo assim, é necessário utilizar soluções de limpeza eficazes e que não causem irritação tecidual na conjuntiva ocular. O objetivo desse trabalho foi verificar a influência da rugosidade de superfície da resina acrílica utilizada na confecção de próteses oculares na formação de biofilme bacteriano, bem como avaliar a eficácia antimicrobiana e citotoxicidade de diferentes soluções para desinfecção de próteses oculares. Para a análise da rugosidade, corpos de prova de resina acrílica foram confeccionados e divididos em 5 grupos de acordo com a granulação de lixa de polimento utilizada: 120, 400, 800, 1200 e 1200S (lixa + sílica). A rugosidade dos corpos de prova foi mensurada por meio de perfilômetro e imagens de Microscopia de Força Atômica foram obtidas para cada grupo. O crescimento das espécies Staphylococcus aureus e Staphylococcus epidermidis sobre os corpos de prova foi avaliado após 4 e 24h, por meio da contagem das Unidades Formadoras de Colônia (UFC)/mL. O efeito dos seguintes tratamentos: soro fisiológico, sabão neutro, clorexidina 4%, pastilhas efervescentes Efferdent®, triclosan 1% e citronela sobre biofilme formado sobre os corpos de prova de resina acrílica também foi avaliado por meio da determinação do número de UFC/mL. A citotoxicidade dos agentes antimicrobianos foi avaliada por meio dos testes de MTT e Neutral Red, após tratamento dos corpos de prova, diariamente, por 1, 7, 15, 30, 60 e 90 dias com as soluções já citadas, sendo avaliados ao fim de cada período. Os dados obtidos foram submetidos à análise estatística adequada, considerando se provinham de dados paramétricos ou não paramétricos. Os resultados demonstraram que os menores valores de rugosidade foram encontrados no grupo 800, 1200 e 1200S. A contagem microbiana foi menor no grupo 1200S e esta diferiu estatisticamente (p>0,05) do controle para ambos os tempos de avaliação e bactérias. Na análise da ação antimicrobiana das soluções para desinfecção, todos os protocolos promoveram redução do crescimento dos microrganismos testados comparados ao controle (crescimento sem a presença do antimicrobiano), sendo que os grupos submetidos ao tratamento com clorexidina 4%, pastilhas efervescentes Efferdent® e triclosan 1% eliminaram o biofilme (p>0,01). Ainda nos ensaios de citotoxicidade, em todos os grupos foi observada proliferação celular das células da conjuntiva acima de 84% (p>0,05). Dessa forma, conclui-se que a rugosidade não interfere significativamente na adesão bacteriana e formação de biofilme, exceto para o grupo 1200S, e que os protocolos de limpeza com imersão em clorexidina 4%, pastilhas efervescentes Efferdent® e triclosan 1% são totalmente eficazes na desinfecção e não apresentam citotoxicidade para com as células da conjuntiva humana, sugerindo sua indicação para desinfecção de próteses oculares(AU)


The control of biofilm formation is essential to maintain the health of anophthalmic cavity of ocular prosthesis wearers. The physical properties of the acrylic resin, such as surface roughness, may interfere with the adhesion of microorganisms to the prostheses. Therefore, it is necessary to use cleaning solutions that are effective and do not cause tissue irritation in ocular conjunctiva. The aim of this study was to verify the influence of surface roughness of the acrylic resin used in the preparation of ocular prosthesis in the formation of bacterial biofilm, as well as to evaluate the antimicrobial efficacy and cytotoxicity of different disinfectants in ocular prostheses. For roughness analysis, acrylic resin samples were prepared and divided into 5 groups according to the granulation of polishing sandpaper used: 120, 400, 800, 1200 and 1200S (sandpaper + silica). The roughness of the samples was measured using a profilometer and Atomic Force Microscopy images were obtained for each group. The microbial growth for Staphylococcus aureus and Staphylococcus epidermidis on the samples was evaluated after 4 and 24 h by counting the Colony Forming Units (CFU)/mL. The effect of the following solutions was also evaluated by CFU/mL: non treated group (immersed in saline solution), neutral soap, 4% chlorhexidine, Efferdent® effervescent tablets, 1% triclosan and citronella. The cytotoxicity of the solutions was evaluated by MTT and Neutral Red after treating the samples daily for 1, 7, 15, 30, 60 and 90 days with the solutions already mentioned, being evaluated at the end of each period. Data were submitted to proper statistical analysis, considering whether data were parametric or non-parametric. The results showed that the lowest roughness values were found in groups 800, 1200 and 1200S. 1200S group also presented the lowest values of microbial growth statistically different from control group (p>0,05), for both periods and bacteria evaluated. In the analysis of the solutions, compared to the control group (microbial growth without the presence of the antimicrobial), all protocols promoted a reduction in the growth of the microorganisms, and the groups submitted to disinfection with 4% chlorhexidine, Efferdent® effervescent tablets and 1% triclosan eliminated the biofilm (p>0,01). In addition, all groups showed cell proliferation of conjunctival cells above 84% in the cytotoxicity assays (p>0,05). Thus, it was concluded that the roughness does not significantly interfere in the adhesion of the microorganisms, except for group 1200S, and that the cleaning protocols with 4% chlorhexidine, Efferdent® effervescent tablets and 1% triclosan are totally effective in the disinfection and do not present cytoxicitiy with human conjunctive cells, what suggests their indication for cleaning of ocular prosthesis(AU)


Assuntos
Resinas Acrílicas , Biofilmes , Desinfecção , Olho Artificial , Propriedades de Superfície , Toxicidade
7.
Araraquara; s.n; 2014. 108 p. ilus, tab.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-867856

RESUMO

Nesta pesquisa, foram analisadas a eficácia clareadora, citotoxicidade e características fenotípicas de células pulpares expostas a protocolos de clareamento de consultório experimentais. No primeiro estudo, discos de esmalte/dentina foram submetidos a 6 sessões clareadoras, caracterizadas por 1 ou 3 aplicações de peróxido de hidrogênio (H2O2) a 35% ou 17,5%, por 5 ou 15 min, ou de peróxido de carbamida (PC) a 37%, por 10 ou 20 min. A alteração de cor (E) e quantificação da difusão de H2O2 (violeta leuco-cristal/peroxidase) foram avaliadas. Todos os protocolos testados promoveram alteração significativa de cor associados a redução na difusão de H2O2; no entanto, o gel com PC apresentou os piores resultados (Traço de Pilai; Bonferroni/p<0,05). Apenas os protocolos 35% H2O2/ 1x 15 e 3x 5 min, 17,5% H2O2/ 3x 15 min e 37% PC/ 3x 20 min apresentaram valores de E similares ao protocolo tradicional (35%/ 3x 15 min) em até 6 sessões de clareamento (ANOVA; SNK e Tamhane/p>0.05). No segundo estudo, foi avaliada a citotoxicidade trans-amelodentinária causada pela aplicação de protocolos experimentais usando 35% H2O2/ 1x 15 e 1x 5 min e 17,5% H2O2/ 3x 15, 1x 15 e 1x 5 min. O protocolo 35% H2O2/ 3x 15 min foi empregado como controle positivo. Os discos de esmalte/dentina foram adaptados em dispositivos trans-well, os quais foram posicionados sobre células odontoblastóides (MDPC-23) e cultura primária de células pulpares humanas (HDPCs) previamente semeadas. A viabilidade (MTT) e morfologia celular (MEV) foram avaliadas imediatamente e 72 h pós-clareamento, bem como o estresse oxidativo e lesão à membrana celular (microscopia de fluorescência). Todos os protocolos experimentais avaliados reduziram significativamente o dano celular quando comparados ao controle positivo (Kruskal-Wallis; Mann-Whitney/p<0,05). Esta redução foi tempo/concentração dependente. As células expostas aos protocolos com o gel contendo 17,5% de...


Assuntos
Polpa Dentária , Clareamento Dental , Toxicidade
8.
Araçatuba; s.n; 2014. 75 p. ilus, tab.
Tese em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-867100

RESUMO

Este estudo avaliou o efeito do condicionamento ácido do esmalte dental e do uso de diferentes fontes luminosas (luz halógena, LED e, LED/LASER) com um produto clareador na alteração de cor, penetração do peróxido de hidrogênio e citotoxicidade ao longo do tempo. A alteração de cor (ΔE) e a quantificação do peróxido permeado foram realizadas em espectrofotômetro. O metabolismo celular foi avaliado pelo teste do MTT e a morfologia por MEV. Os resultados mostraram uma alteração progressiva nos valores de ΔE em todos os tratamentos realizados, no entanto, não houve diferença nos valores de ΔE e na permeação de peróxido de hidrogênio entre as condições experimentais. Verificou-se no teste MTT que o clareamento dentário produziu uma redução significativa no metabolismo celular, independentemente do uso ou não das fontes luminosas. O pré-condicionamento do esmalte dentário não influenciou no metabolismo celular em nenhum grupo. Conclui-se que a associação do produto clareador com diferentes fontes luminosas e/ou com o pré-condicionamento ácido do esmalte são poucos significativos na alteração de cor, penetração trans-amelodentinária de peróxido de hidrogênio, citotoxicidade e morfologia celular


This study evaluated the effect of acid etching of the enamel and the combination of different light sources (halogen light, LED and LED/LASER) with bleaching product on the color change, penetration of hydrogen peroxide and cytotoxicity during the time. The color change (ΔE) and the measurement of peroxide that permeated the tooth tissue were analyzed by spectrophotometer. Cell metabolism was evaluated by MTT assay and the morphology by SEM. The results showed no difference in the values of ΔE and in the permeation of hydrogen peroxide in all experimental conditions. It was found that tooth whitening produced a significant reduction in cell metabolism, regardless of the use or not the light source. The preconditioning of the enamel did not influence the cellular metabolism in either group. It was concluded that the association of the bleaching product with different light sources and/or the preconditioning of the enamel are few significant in color change, trans-enamel and trans-dentinal penetration of hydrogen peroxide, cytotoxicity and cell morphology


Assuntos
Condicionamento Ácido do Dente , Esmalte Dentário , Peróxido de Hidrogênio , Luz , Clareamento Dental , Toxicidade
9.
Araçatuba; s.n; 2013. 108 p. ilus, graf, tab.
Tese em Inglês | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-866915

RESUMO

O objetivo deste estudo foi investigar o efeito de diferentes soluções coloidais de nanopartículas de prata sobre a viabilidade celular de fibroblastos (linhagem L929) e sobre a resposta inflamatória de tecido subcutâneo de ratos. Nanopartículas de prata (SNP) com tamanho médio de 5 nm foram sintetizadas através da redução do nitrato de prata pelo citrato de sódio e estabilizadas com amônia (SNP-A) ou polivinilpirrolidona (SNP-P). Para avaliar a viabilidade celular, células L929 foram expostas SNP e agentes estabilizantes (amônia (NH3) e polivinilpirrolidona (PVP)) (0,1 – 100 μg/mL), e após 6, 24 e 48 h foi realizado o ensaio de citotoxicidade celular pelo método do MTT. A resposta tecidual foi realizada com tubos de polietileno contendo SNP (1.0 μg/mL; 540 μg/mL) e agentes estabilizantes (NH3 0.13 x 10-3 mol/L e PVP 0.19 g/L) implantados no tecido conjuntivo dorsal de ratos Wistar por 7, 15, 30, 60 e 90 dias. Os espécimes foram corados com hematoxilina e eosina e foram realizadas avaliações qualitativa e quantitativa. SNP inibiram a viabilidade celular no teste in vitro de maneira concentração-dependente. SNP-A foram mais tóxicas para L929 que as partículas estabilizadas com PVP. O exame histológico mostrou que SNP 540 μg/mL induziram reação tecidual significantemente mais intensa em 30 e 60 dias comparado aos grupos controles (solução fisiológica 0,9% e fibrina) nos mesmos períodos. As respostas inflamatórias causadas por SNP 1,0 μg/mL, NH3 0,13 x 10- 3 mol/L e PVP 0,19 g/L foram similares aos controles em todos os períodos experimentais. Foi possível concluir que a exposição à SNP reduziu a viabilidade de células L929 de maneira concentração-dependente. O tipo de agente estabilizante interferiu na citotoxicidade sendo SNP-A mais tóxica para L929. Ambos os tipos de soluções coloidais de nanopartículas de prata (SNP-A e SNP-P) a 540 µg/mL induziram significante resposta inflamatória no tecido subcutâneo de rato


The aim of this study was to investigate the effect of different colloidal silver nanoparticles on cell viability of mouse fibroblasts (cell line L929) and on the subcutaneous connective tissue reaction of rats. Silver nanoparticles (SNP) of average size 5 nm were synthesized by the reduction of silver nitrate through sodium citrate and were stabilized with ammonia (SNP-A) or polyvinylpyrrolidone (SNP-P). To evaluate the cell viability, L929 cell were exposure to silver nanoparticles (0.1-100 μg/mL), and after 6, 24 and 48h MTT assay was performed. The tissue reaction was carried out with polyethylene tubes containing silver nanoparticles (1.0 μg/mL; 540 μg/mL) implanted in the dorsal connective tissue of Wistar rats for 7, 15, 30, 60, and 90 days. The specimens were stained with hematoxylin and eosin and qualitative and quantitative evaluations of the reaction were carried out. Silver nanoparticles inhibited the cell viability in the in vitro test in a concentration-dependent manner. SNP-A were more toxic to L929 than particles stabilized with polyvinylpyrrolidone (PVP). Histological examination showed that SNP at 540 μg/mL induced significant tissue reaction on 30 and 60 days after implantation compared to the controls groups (fibrin and saline 0.9%) at the same periods. The inflammatory responses caused by SNP at 1.0 μg/ml, NH3 at 0.13 x 10-3 mol/L and PVP at 0.19 g/L solutions were similar to the controls groups in all experimental periods. It was possible to conclude that SNP exposure decreased the viability of L929 cells in a concentration-dependent manner. The type of stabilizing agent interfered on the cytotoxicity of SNP being SNP-A more toxic to L929. Also, both colloidal silver nanoparticles (SNP-A and SNP-P) at 540 μg/mL induced significant inflammatory response in rat’s subcutaneous tissue


Assuntos
Teste de Materiais , Nanopartículas Metálicas , Prata , Toxicidade
10.
Araçatuba; s.n; 2013. 108 p. ilus, graf, tab.
Tese em Inglês | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-870121

RESUMO

O objetivo deste estudo foi investigar o efeito de diferentes soluções coloidais de nanopartículas de prata sobre a viabilidade celular de fibroblastos (linhagem L929) e sobre a resposta inflamatória de tecido subcutâneo de ratos. Nanopartículas de prata (SNP) com tamanho médio de 5 nm foram sintetizadas através da redução do nitrato de prata pelo citrato de sódio e estabilizadas com amônia (SNP-A) ou polivinilpirrolidona (SNP-P). Para avaliar a viabilidade celular, células L929 foram expostas SNP e agentes estabilizantes (amônia (NH3) e polivinilpirrolidona (PVP)) (0,1 – 100 μg/mL), e após 6, 24 e 48 h foi realizado o ensaio de citotoxicidade celular pelo método do MTT. A resposta tecidual foi realizada com tubos de polietileno contendo SNP (1.0 μg/mL; 540 μg/mL) e agentes estabilizantes (NH3 0.13 x 10-3 mol/L e PVP 0.19 g/L) implantados no tecido conjuntivo dorsal de ratos Wistar por 7, 15, 30, 60 e 90 dias. Os espécimes foram corados com hematoxilina e eosina e foram realizadas avaliações qualitativa e quantitativa. SNP inibiram a viabilidade celular no teste in vitro de maneira concentração-dependente. SNP-A foram mais tóxicas para L929 que as partículas estabilizadas com PVP. O exame histológico mostrou que SNP 540 μg/mL induziram reação tecidual significantemente mais intensa em 30 e 60 dias comparado aos grupos controles (solução fisiológica 0,9% e fibrina) nos mesmos períodos. As respostas inflamatórias causadas por SNP 1,0 μg/mL, NH3 0,13 x 10- 3 mol/L e PVP 0,19 g/L foram similares aos controles em todos os períodos experimentais. Foi possível concluir que a exposição à SNP reduziu a viabilidade de células L929 de maneira concentração-dependente. O tipo de agente estabilizante interferiu na citotoxicidade sendo SNP-A mais tóxica para L929. Ambos os tipos de soluções coloidais de nanopartículas de prata (SNP-A e SNP-P) a 540 µg/mL induziram significante resposta inflamatória no tecido subcutâneo de rato.


The aim of this study was to investigate the effect of different colloidal silver nanoparticles on cell viability of mouse fibroblasts (cell line L929) and on the subcutaneous connective tissue reaction of rats. Silver nanoparticles (SNP) of average size 5 nm were synthesized by the reduction of silver nitrate through sodium citrate and were stabilized with ammonia (SNP-A) or polyvinylpyrrolidone (SNP-P). To evaluate the cell viability, L929 cell were exposure to silver nanoparticles (0.1-100 μg/mL), and after 6, 24 and 48h MTT assay was performed. The tissue reaction was carried out with polyethylene tubes containing silver nanoparticles (1.0 μg/mL; 540 μg/mL) implanted in the dorsal connective tissue of Wistar rats for 7, 15, 30, 60, and 90 days. The specimens were stained with hematoxylin and eosin and qualitative and quantitative evaluations of the reaction were carried out. Silver nanoparticles inhibited the cell viability in the in vitro test in a concentration-dependent manner. SNP-A were more toxic to L929 than particles stabilized with polyvinylpyrrolidone (PVP). Histological examination showed that SNP at 540 μg/mL induced significant tissue reaction on 30 and 60 days after implantation compared to the controls groups (fibrin and saline 0.9%) at the same periods. The inflammatory responses caused by SNP at 1.0 μg/ml, NH3 at 0.13 x 10-3 mol/L and PVP at 0.19 g/L solutions were similar to the controls groups in all experimental periods. It was possible to conclude that SNP exposure decreased the viability of L929 cells in a concentration-dependent manner. The type of stabilizing agent interfered on the cytotoxicity of SNP being SNP-A more toxic to L929. Also, both colloidal silver nanoparticles (SNP-A and SNP-P) at 540 μg/mL induced significant inflammatory response in rat’s subcutaneous tissue.


Assuntos
Teste de Materiais , Nanopartículas Metálicas , Prata , Toxicidade
11.
Periodontia ; 23(1): 19-24, 2013. tab
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-853505

RESUMO

A possibilidade de ocorrer interações medicamentosas e reações adversas no tratamento odontológico é significativa e tende a aumentar a cada dia, tanto pelo aumento da expectativa de vida da população quanto pelo aumento da utilização de diversos medicamentos em decorrência do histórico médico complexo dos pacientes. Os antimicrobianos são relativamente seguros, porém são drogas que podem interferir na absorção intestinal, metabolização hepática e excreção renal de diversos medicamentos, podendo alterar a sua biodisponibilidade e efeito. Este estudo tem como objetivo revisar a literatura para identificar e abordar as principais circunstâncias em que a prescrição de antimicrobianos pode oferecer riscos de reações adversas e interações medicamentosas perigosas para os pacientes. Com o material apresentado, conclui-se que é de fundamental importância que o cirurgião-dentista sempre esteja atualizado e atento às possibilidades de reações adversas e interações medicamentosas decorrentes dos medicamentos que prescreve


Assuntos
Humanos , Antibacterianos , Odontologia , Toxicidade
12.
Rev. Assoc. Paul. Cir. Dent ; 64(3): 210-214, mai.-jun. 2010.
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-590280

RESUMO

Objetivo: avaliar a citotoxicidade trans-amelodentinária de um gel clareador com 100/0 de peróxido de carbamida (PC) sobre células odontoblastóides MDPC-23. Materiais e Métodos: Discos de esmalte/ dentina, obtidos de incisivos bovinos, foram adaptados em câmaras pulpares artificiais. O gel clareador em estudo foi aplicado por 8 horas diárias sobre a superfície de esmalte, pelos períodos de 1,7 ou 14 dias. Os extratos (meio de cultura contendo os produtos do gel clareador que se difundiram através do esmalte e dentina) foram aplicados por 1 hora sobre as células MDPC-23 previamente cultivadas. Meio de cultura puro foi utilizado como grupo controle. O metabolismo celular (teste de MTI) e a morfologia das células (MEV) pós-clareamento foram avaliados. Os dados obtidos foram estatisticamente analisados (Anova um critério e teste de Tukey; a=5%). Resultados: Não foi observada diferença estatisticamente significante entre o grupo controle e os grupos experimentais (p>O,051, sendo que nenhuma diferença estatisticamente significante ocorreu quando se comparou os diferentes períodos de aplicação do gel clareador (1,7 ou 14 dias) entre si (p>O,05). Conclusão: De acordo com a metodologia empregada na presente pesquisa, foi possível concluir que o gel clareador com 10% de PC não causou efeito citotóxico significante para as células MDPC-23, independente do número de aplicações do produto sobre a estrutura dental.


Aim: The purpose of this in vitro study was to evaluate the trans-enamel and trans-dentinal cytotoxic effects of a 10% carbamide peroxide bleaching on MDPC-23 cells, applied for different periods on the enamel surface. Material and Methods: Enameljdentin discs obtained from bovine incisors were adapted to artificial pulp charnbers Bleaching gel with 10% carbamide peroxide was applied for 8 hours daily on the enamel surface, for the periods of 1,7 or 14 days. The extracts (culture medium + products of bleach- ing gel that reached the pulpal space) were applied for 1 hour on previously cultured MDPC-23 cells. Cell metabolism and cell morphology were evaluated by MTI assay and SEM, respectivelv The data obtained from MTI assay were analyzed statistically (a=5%; One way anova; Tukey's testl Results: There was no statistically significant difference between control group and experimental groups submitted to bleaching procedures (p>0.05). There was not also significant difference among the different periods of gel applica- tion (1,7 or 14 days) (p>0.05). Conclusion: According to the methodology employed in this in vitro study, it was possible to conclude that the bleaching gel with 10% carbamide peroxide caused no significant cytotoxic effect to MDPC-23 cells, regardless the number of applications on the enamel surface.


Assuntos
Animais , Bovinos , Clareamento Dental/métodos , Odontoblastos , Toxicidade/efeitos adversos
13.
Araraquara; s.n; 2010. 116 p. ilus.
Tese em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-865597

RESUMO

No clareamento dental caseiro são utilizados géis clareadores contendo baixas concentrações de peróxido de carbamida (PC). Entretanto, o componente ativo responsável pelo clareamento é o peróxido de hidrogênio (H2O2), o qual pode se difundir através do esmalte e dentina e causar efeitos tóxicos sobre células pulpares. Portanto, o objetivo deste trabalho foi avaliar a citotoxicidade trans-amelodentinária de géis clareadores à base de PC sobre células odontoblastóides MDPC- 23 após diferentes tempos de contato dos produtos com o esmalte, bem como o efeito do clareamento na estrutura dental. Para avaliação da citotoxicidade, discos de esmalte/dentina obtidos de incisivos bovinos foram adaptados em câmaras pulpares artificiais. Géis clareadores com 10% ou 16% de PC foram aplicados por 8 horas diárias sobre a superfície de esmalte pelos períodos de 1, 7 ou 14 dias. Os extratos (meio de cultura + produtos do gel clareador que se difundiram através do esmalte/dentina) foram aplicados por 1 hora sobre as células em cultura, sendo realizada avaliação do metabolismo celular pelo teste do MTT (α=5%; Anova um critério e teste de Tukey), e da morfologia celular por MEV. Para avaliação das alterações estruturais do esmalte, foi realizada mensuração da microdureza Knoop (α=5%; Anova dois critérios e teste de Tukey) em blocos de esmalte (50g/15s) antes do clareamento e nos períodos de 1, 7 e 14 dias, bem como avaliação da morfologia superficial por MEV. Os resultados não demonstraram diferença significante para o metabolismo celular entre o grupo controle e nos grupos onde foi aplicado o gel com PC a 10% (p>0.05). Já para os grupos clareados com 16% de PC, foi observado diferença significante nos períodos de 1, 7 e 14 dias quando comparados ao grupo controle (p<0.05). Não houve diferença significante quando se comparou os grupos 10% e 16% de PC em todos... (Resumo completo, clicar acesso eletrônico)


Abstract: The home bleaching technique uses gels with low concentrations of carbamide peroxide (CP). However, the hydrogen peroxide is the active component and can difuse by enamel and dentine to cause toxic effects on pulp cells. The purpose of this study was to evaluate the trans-enamel and transdentinal cytotoxicity of bleaching gels based on carbamide peroxide (CP) on odontoblast-like cells after different contact times of the products with enamel, and the effects of bleaching on the tooth structure. To analyze the citotoxicity, enamel/dentine discs were obtained from bovine incisors and placed in artificial pulp chambers. Bleaching gels containing 10% or 16% CP were applied for 8 hours/day on the enamel side of the discs during periods of 1, 7 or 14 days. The extracts (culture medium plus bleaching gel products that diffused through the discs) were collected and applied on previously cultured MDPC-23 cells for 1 hour. Cell metabolism was evaluated by the MTT assay (α=0.05; one-way ANOVA and Tukey’s test), and the cell morphology was analysed by SEM. To evaluate the structural changes on the enamel, the Knoop microhardness was analized (α=0.05; two-way ANOVA and Tukey’s test) on enamel blocks (50g/15s) before and after 1, 7 and 14 applications of bleaching agent, and the morphological surface was analized by SEM. There were no significant difference (p>0.05) for cell metabolism between the controls and the groups bleached with 10% CP gel. In the groups bleached with 16% CP gel, however, cell metabolism decreased significantly (p<0.05) at 1, 7 and 14 days. There was no significant difference (p>0.05) among 1, 7 or 14 applications of the gels for either of the CP concentrations. The microhardness for the groups bleached with 10% CP gel have difference with the control group after 7 and 14 applications. For the groups bleached with 16% of CP, significant difference was observed in all periods... (Complete abstract click electronic access)


Assuntos
Esmalte Dentário , Odontoblastos , Clareamento Dental , Toxicidade
14.
Innov. implant. j., biomater. esthet. (Impr.) ; 4(1): 9-12, jan.-abr. 2009. tab
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-561066

RESUMO

O objetivo do presente trabalho é avaliar a citotoxicidade de mini-implantes ortodônticos em células de fibroblastos L929. Foram avaliados 6 mini-implantes ortodônticos divididos em 2 grupos, assim denominados Grupo 1 (SIN - Sistema de Implante, São Paulo, SP, Brasil) cor dourada, Grupo 2 (SIN - Sistema de Implante, São Paulo, SP, Brasil) cor prateada. Previamente, os mini-implantes foram esterilizados em luz ultravioleta. Após isso os mesmos foram imersos em meio mínimo essencial de Eagle (MEM) pós 24h, onde então se procedeu a remoção do sobrenadante e colocação em contato com fibroblastos L929. Avaliou-se a citotoxicidade em 4 períodos, 24, 48, 72 e 168h. Após contato com o meio as células foram incubadas por mais 24h onde então foram adicionados 100 µl do corante vermelho neutro a 0,01%. Novamente as células foram incubadas por 3h para que as mesmas incorporassem o corante. Passado esse período as células foram fixadas e realizou-se a contagem de células viáveis em espectrofotômetro. Os resultados demonstraram que em todos os tempos avaliados não foram encontradas diferenças estatísticas entre os mini-implantes dos Grupos 1 e 2. Esses grupos também foram estatisticamente similar ao Grupo C-, em todos os tempos, e ao Grupo CC nos tempos 24 e 48h e 7 dias (p > 0.05). No tempo 72h foram encontradas diferenças estatísticas entre o Grupo 1 e o CC (p < 0.05). Os mini-implantes ortodônticos avaliados não possuem caráter citotóxico no período de até 7 dias de avaliação.


Objective the present study aims to assess the cytotoxic effect of orthodontic mini-implants on L929 fibroblast cells. Six orthodontic mini-implants were divided into 2 groups for evaluation: Group 1 (golden colour, SIN - Sistema de Implante, São Paulo, SP, Brazil) and Group 2 (silver colour, SIN - Sistema de Implante, São Paulo, SP, Brazil). All the mini-implants were previously sterilised using ultraviolet light. Next, the mini-implants were immersed into Eagle’s minimum essential medium (MEM) for 24 hours, where supernatant removal and contact with L929 fibroblasts were performed. Cytotoxicity was evaluated in four different periods of time: 24, 48, 72, and 168 hours. After being in contact with the mini-implants immersed, the cells were incubated for further 24 hours and then 100 µl of 0.01% neutral-red staining solution were added. The cells were incubated again for 3 hours so that they could absorb the stain. After this period of time, they were fixed and a spectrophotometer. The results showed that at all times evaluated were not found statistical differences between the mini-implants of Group 1 and 2. These groups were also statistically similar to Group C, in all times and the CC Group at times 24, 48 and 7 days (p > 0.05). At time 72 hours was found statistical differences between Group 1 with the CC (p < 0.05). The orthodontic mini-implants have not evaluated the cytotoxic character period of up to 7 days of evaluation.


Assuntos
Materiais Biocompatíveis , Ortodontia , Titânio , Toxicidade , Toxicidade/efeitos adversos , Toxicidade/métodos , Toxicidade/prevenção & controle
15.
São José dos Campos; s.n; 2009. 115 p. ilus, tab, graf.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-556651

RESUMO

Embora diversos estudos já tenham sido realizados sobre a Punica granatum L., seus possíveis efeitos citotóxicos não são bem conhecidos. No presente trabalho foi avaliada a toxicidade da Punica granatum L. (PG) por meio de cultura celular com duas linhagens: fibroblastos humanos de mucosa oral (FLM) e células de carcinoma epidermóide oral humano (KB). As células foram submetidas ao teste de viabilidade celular por 24 horas em placas de 96 poços nas concentrações da PG (1%, 0,5%, 0,25%, 0,125%, 0,062% e 0,031%) e aos testes de citotoxicidade celular em placas de 24 poços, em cinco períodos diferentes (4 horas, 1, 3, 5 e 7 dias) e com quatro diferentes concentrações (1%, 0,5%, 0,25%, 0,062%). Todos os testes foram realizados em triplicata e em três momentos diferentes. Foram adicionados dois grupos, um controle negativo (Tryton 10%) e um controle positivo constituído de meio de cultura acrescido de soro bovino fetal 10% e sem o extrato de PG. A quantificação celular foi realizada pelo método do Resazurin, com avaliação por espectrofotometria óptica (espectrofotômetro UVM340 - AsysHitech GmbH) e leitura de absorbância dos comprimentos de onda de 570 nm a 600 nm. Os dados obtidos foram submetidos à ANOVA (5%). Os resultados de viabilidade mostraram que nas concentrações de 0.031%; 0,062%; 0,125%; 0,25% e 0,05% o extrato de PG inibiu a viabilidade celular (≥ 40%) principalmente das células KB. O teste de citotoxicidade mostrou que apenas as culturas tratadas com PG a 0,062% exibiram citotoxicidade para as linhagens celulares. A PG a 1% foi tóxica para as células FLM e KB. O extrato de PG inibiu a citotoxicidade celular nas demais concentrações testadas. Estes resultados podem ser relacionados a propriedade anti carcinogênica da Punica granatum L.


Several studies have been conducted on Punica granatum L., but their cytotoxic effects are not well known. The purpose of this study was to evaluate the cytotoxicity of Punica granatum L. extract (PG) in two cell lines: human oral mucosa fibroblasts (FLM) and cells of human oral squamous cell carcinoma (KB). The cells were analized to viability on 24 h using different concentrations of PG (1%, 0.5%, 0.25%, 0.125%, 0.062% and 0.031%) and to cell proliferation in five different periods (4 h, 1, 3, 5 and 7 days) using four different concentrations of PG (1%, 0.5%, 0.25%, 0.062%). All tests were performed in triplicate and in three different times. There were a negative control (Tryton 10%) and a positive control (culture medium plus 10% SBF, without PG extract). Cell quantification was performed by the Resazurin method, with evaluation by optical spectrophotometry (spectrophotometer UVM340 - Asys Hitech GmbH) and measure of absorbance at a wave length of 570 nm to 600 nm. Data were submitted to ANOVA (5%). The results showed inhibition of cell proliferation in 0,031%, 0.062%, 0.125%, 0.25% and 0.05% concentrations of PG extract (≥ 40%) specialty to KB cells in comparison to FLM cells. PG 1% was toxic to KB and FLM cells. The proliferation test showed cell proliferation only when using PG 0,062%, for both cell lines and inhibited proliferation whith all other PG concentrations. These effects might be related to the anticarcinogenic properties of PG.


Assuntos
Humanos , Carcinoma , Técnicas de Cultura de Células , Fibroblastos , Romã (Fruta) , Fitoterapia , Toxicidade
16.
RGO (Porto Alegre) ; 56(4): 411-415, out.-dez. 2008. ilus, tab, graf
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-502113

RESUMO

Objetivo: Avaliar a influência do processo de esterilização sobre cones de papel em relação à sua capacidade de absorção e, conseqüentemente,de secagem dos condutos radiculares, além da possível liberação de algum produto antimicrobiano ou citotóxico. Métodos: Os cones utilizados foram de três marcas encontradas no mercado brasileiro: Dentsply (Dentsply Indústria e Comércio Ltda., Petrópolis,Brasil), Endopoints (Endopoints Indústria e Comércio Ltda., Paraíba do Sul, Brasil) e Tanari (Tanari Industrial Ltda., São Paulo, Brasil). Para avaliação da capacidade de absorção, os cones foram submetidos a quatro ciclos de esterilização e foi realizada a técnica de Holland modificada. A capacidade antimicrobiana/citotóxica foi verificada por meio do depósito dos cones esterilizados em placas de Petri contendo Ágar Miller-Hintom e Ágar Sangue, semeados com S.aureus e E. coli. Resultados: Os cones Dentsply (Dentsply Indústria e Comércio Ltda., Petrópolis, Brasil) e Tanari (Tanari Industrial Ltda., São Paulo, Brasil) apresentaram maior absorção após o primeiro ciclo de esterilização, seguido de queda no segundo e terceiro ciclo e novo aumento no quarto ciclo. Para os cones Endopoints (Endopoints Indústria e Comércio Ltda., Paraíba do Sul, Brasil), os valores foram inversos, com pequena queda de absorção após o primeiro ciclo, aumento no segundo e terceiro e nova queda no quarto ciclo. Nenhum dos cones apresentou atividade antimicrobiana após o processo de esterilização. Conclusão: O processo de esterilização por calor úmido não altera as propriedades de absorção e não há liberação de subprodutos dos cones de papel testados.


Objective: To evaluate the influence of the sterilization process on paper cones as regards their absorption capacity, and consequently, root canal drying, in addition to the possible release of any antimicrobial or cytotoxic product. Methods: The cones used were of three of the brands found on the Brazilian market Dentsply (Dentsply Indústria e Comércio Ltda., Petrópolis, Brazil), Endopoints (Endopoints Indústria e Comércio Ltda., Paraíba do Sul, Brazil) and Tanari (Tanari Industrial Ltda., São Paulo, Brazil). To evaluate the absorption capacity, the cones were submitted to four sterilization cycles, and the modified Holland technique was performed. The antimicrobial/cytotoxic capacity was verified by means of depositing the sterilized cones in Petri dishes containing Miller-Hinton Agar and Blood Agar, seeded with S.aureus and E. coli. Results: The Dentsply (Dentsply Indústria e Comércio Ltda., Petrópolis, Brazil) and Tanari (Tanari Industrial Ltda., São Paulo, Brazil) cones presented greater absorption after the first sterilization cycle, followed by a drop in the second and third cycles, and a new increase in the fourth cycle. For the Endopoints (Endopoints Indústria e Comércio Ltda., Paraíba do Sul, Brazil) cones, the values were inverted, with a small drop in absorption after the first cycle, increase in the second and third cycles, and a new drop in the fourth cycle. None of the cones presented antimicrobial activity after the sterilization process. Conclusion: The sterilization process by damp heat does not alter the properties of absorption and there is no release of by-products from the tested paper cones.


Assuntos
Esterilização/métodos , Preparo de Canal Radicular/instrumentação , Absorção , Toxicidade
17.
Rev. Odontol. Araçatuba (Online) ; 29(2): 9-13, jul.-dez. 2008. ilus
Artigo em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-856831

RESUMO

O amálgama dentário tem sido utilizado há mais de um século e ainda constitui importante material restaurador na Odontologia. Durante a confecção ou remoção de restaurações mercúrio pode ser liberado para o ambiente. Resíduos de amálgama gerados na prática odontológica constituem importante fonte de liberação de mercúrio para o ambiente se descartados no lixo comum ou descarregados no sistema de esgoto. O cirurgião dentista deve manter seu conhecimento atualizado sobre os efeitos do mercúrio e sua liberação a partir do amálgama. Isto tornará possível aos profissionais informarem seus pacientes com base em evidências


Amalgam has successfully been used as a restorative material in dentistry for over a century and remains an important restorative material in dentistry. During the placement and removal of mercury-containing amalgam fillings, mercury can be released to the environment. Amalgam waste from dental practices and clinics is a significant source of mercury releases to the environment when it is thrown into the trash or washed down a drain. Dentists should remain current in their knowledge of the effect of mercury and its release from amalgam. This will enable dentists to provide accurate, evidence-based information to their patients


Assuntos
Amálgama Dentário , Mercúrio/toxicidade , Riscos Ocupacionais , Toxicidade
18.
Rev. Assoc. Paul. Cir. Dent ; 62(2): 158-162, mar.-abr. 2008.
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-533581

RESUMO

O Tacrolimus (FK506), antibiótico macrolídeo, tem sido utilizado nos últimos anos como droga imunossupressora em substituição à ciclosporina, por ser mais potente, o que tem proporcionado aumento da sobrevida dos pacientes transplantados. O objetivo é alertar o cirurgião dentista sobre os efeitos colaterais do Tacrolimus em transplantado cardíaco e sua importãncia na odontologia, por meio de revisão de literatura. Sua ação inibe diretamente a calcineurina, impedindo a liberação da interleucina-l, responsável pela ativação dos linfócitos T. Devido sua estreita correlação entre o nível mínimo e máximo para sua eficácia sem provocar graves efeitos tóxicos, os principais efeitos colaterais do Tacrolimus em transplantados cardíacos devem ser conhecidos: distúrbios hematológicos, nefrotoxicidade, neurotoxicidade, hipertensão arterial, hiperlipidemia, alterações bucais, diabetes, leucoencefalopatia, doenças oportunistas e malignas, hipocalcemia, distúrbios gastrointestinais. A mais conhecida alteração bucal estimulada pelos imunossupressores inibidores da calcineurina é o crescimento gengival podendo ser encontrado também língua saburrosa, língua fissurada, xerostomia, candidíase e herpes simples. Devido à baixa imunidade, é comum o aparecimento de lesões oportunistas, sendo as mais freqüentes as lesões fúngicas e viróticas como verruga vulgar e lesões malignas como o sarcoma de Kaposi. Pacientes transplantados, em sua maioria, têm má condição bucal. Concluímos que os profissionais da área da saúde devem ser esclarecidos sobre a necessidade de orientar os pacientes, sobre a importância da higiene bucal e dos cuidados com as manifestações bucodentais. Cirurgiões-Dentistas devem conhecer os cuidados com o manejo desses pacientes e estabelecer uma comunicação entre os profissionais envolvidos no atendimento.


The Tacrolimus (FK506), a macrolide antibiotic, has been used in the last years as a immunosuppressive drug in substitution to the cyclosporin, for being more poweiful, which has proportionate a increase of survival of the transplanted patient. The aim of this study is to alert surgeon-dentist about the side eifects of the Tacrolin!us in cardiac transplanted patients and its importance in dentistry, by literature revision. lts action inhibits directly the calcineurin, stopping the release of interleukin-2, which is responsible to the activation of T-cell. Due to correlation between the minimum and maximum levels for its effectiveness without resulting in serious toxic eifects, the main adverse events of tacrolimus in cardiac transplanted patient must be known: Hematological complications, Nephrotoxicity, neurotoxicity, Hypertension, Hyperlipidemia, oral alterations, Diabetes, leukoencephalopathy, lnfectious Complications and Malignancies, hypocalcemia, gastrointestinal disturbances. The most known oral alteration stimulated by the immunosuppresor inhibitor of the calcineurin is gingival hyperplasia and also can be found xerostomia, furry tongue,fissured tongue, candidosis and sim pIe herpes. Due to low immunity it is common the appearance of opportunist injuries, being the most frequent the Fungal and Viral injuries as wart and malignant injuries as Kaposi s Sarcoma. The majority of transplanted patients bad oral condition. The health professionals must know the necessity of guiding the patients about the importance of oral hygiene and the cares with the oral alteration. Surgeon-dentists must know the caution in handling ofthese patients and to establish a communication between professionals involved in the attendance.


Assuntos
Odontologia Comunitária , Tacrolimo , Toxicidade
19.
RGO (Porto Alegre) ; 55(2): 197-202, abr.-jun. 2007. ilus
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-466455

RESUMO

A anestesia local é essencial para a realização da grande maioria de procedimentos em odontologia. Casos de mortalidade devido à anestesia local são raros. No entanto, casos de morbidade são mais comuns, mas nem sempre são relatados. Portanto, o cirurgião-dentista deve possuir conhecimento da farmacologia e da toxicidade das soluções anestésicas locais, com o intuito de evitar possíveis complicações sistêmicas decorrentes da sua administração. Diante disso, este trabalho teve por objetivo fazer uma revisão dos relatos de mortalidade relacionada à anestesia local em odontologia, discutindo suas causas e cuidados preventivos


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Pré-Escolar , Criança , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Anestesia Local/efeitos adversos , Mortalidade , Toxicidade
20.
Ciênc. odontol. bras ; 10(1): 19-25, jan.-mar. 2007.
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-518098

RESUMO

A ingestão crônica de álcool pode provocar alterações estruturais em vários tecidos, inclusive no tecido ósseo. O objetivo desse estudo foi avaliar o efeito da ingestão de álcool etílico sobre a morfometria de fêmures e tíbias em ratas. Foram utilizados quarenta animais (4 meses de idade) divididos em cinco grupos (n=8) conforme a dieta líquida administrada: água (Gc-controle), solução alcoólica a 10% (GA1), solução de sacarose a 13,5% (GI1), solução alcoólica a 20% (GA2), solução de sacarose a 27% (GI2). Os grupos GI1 e GI2 receberam dietas controladas com mesmo valor calórico dos grupos GA1 e GA2, respectivamente. Após oito semanas, os animais foram sacrificados e os fêmures e tíbias removidos.O peso úmido dos espécimes foi avaliado em balança analítica. O comprimento e diâmetros (ântero-posterior e médiolateral) foram medidos com paquímetro digital. Após, foram realizadas radiografias na metade distal dos espécimes para determinar a localização do tecido ósseo trabecular. Nesta região, secções transversais (1 mm) foram obtidas, em localpadronizado, a fim de avaliar o percentual médio da área óssea cortical e medular. A análise estatística (ANOVA) não revelou diferenças significativas (P>0,05) para comprimento, diâmetro médio-lateral, diâmetro ântero-posterior e valorespercentuais de área óssea cortical e área óssea medular. Pode-se concluir que o consumo de álcool etílico a 10% (que correspondeu a 24,36% das calorias diárias da dieta) e 20% (que correspondeu a 40,10% das calorias diárias da dieta) durante oito semanas em ratas adultas jovens não promoveu alterações morfológicas nos ossos longos.


Assuntos
Animais , Ratos , Etanol/efeitos adversos , Fêmur , Osso e Ossos , Toxicidade
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA