Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 3 de 3
Filtrar
Mais filtros










Filtros aplicados
Intervalo de ano de publicação
1.
Araçatuba; s.n; 2019. 122 p. ilus, graf, tab.
Tese em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-1021355

RESUMO

O objetivo deste estudo foi avaliar um novo método de texturização por PEO com incorporação de Ca e P na superfície do Ti-6Al-4V em ossos de baixa densidade, por meio de avaliação in vitro, ex-in vivo e in vivo, em função de parâmetros topográficos e reparacionais. 57 ratas Wistar (Rattus novergicus), sendo 38 ratas com 6 meses de idade (Grupos OXV - submetidas à ovariectomia e SHAM - cirurgia fictícia) e 19 ratas senis (18 meses de idade: Grupo SENIL), foram divididas para realização do estudo ex-in vivo (n=9) e in vivo (n=48). Os grupos para análise ex-in vivo foram submetidos à eutanásia e os fêmures foram removidos e transportados em meio de cultura contendo meio essencial mínimo modificação alfa (α- MEM) suplementado com 500 µg/mL de gentamicina e 3 µg/mL de fungisona. As células-tronco mesenquimais de medula óssea (CTMsMO) dos fêmures, foram isoladas e cultivadas em meio de crescimento para manterem-se como CTMs. Após alcançar a subconfluência, as células foram cultivadas em 3 superfícies de discos de Ti-6Al-4V, grupo CONTROLE (superfície usinada) grupo AC (superfície tratada por Ataque Ácido e Jateamento) e grupo PEO (superfície tratada por Oxidação de Plasma Eletrolítico com associação de Cálcio e Fosforo). Para avaliação das respostas celulares foram realizados ensaios de viabilidade celular, expressão gênica de marcadores osteoblásticos, imunolocalização de sialoproteina óssea (BSP) e osteopontina (OPN), atividade da fosfatase alcalina (ALP) e formação de matriz mineralizada. Os dados foram submetidos ao teste ANOVA 1 fator ou Kruskal-Wallis (p < 0,05). Nos experimentos in vivo, após 90 dias, foi instalado um implante em cada tíbia, sendo um implante pertencente ao grupo PEO e o outro implante do grupo AC. Após 42 dias da instalação dos implantes, 8 animais de cada grupo foram submetidos à eutanásia e suas tíbias passaram pela descalcificação, para a análise histológica e imunoistoquímica (OPG, RANKL, OC e TRAP). As demais ratas, após a eutanásia, tiveram suas tíbias coletadas e analisadas em microtomografia computadorizada (BV.TV, Tb.Th, Tb.N, Tb.Sp e Po(tot)) e, em seguida os implantes submetidos ao torque reverso em torquímetro digital (N.cm). A outra metade das tíbias foram processadas com inclusão em resina fotopolimerizadas para cortes calcificados e assim, a análise por microscopia confocal (calceina e alizarina) e em seguida, análise histométrica. Os dados foram submetidos ao teste ANOVA 1 fator ou Kruskal-Wallis, seguido de pós teste Tukey; p < 0,05). A análise da viabilidade celular mostrou que em todos os grupos testes de CTMs-MO para SHAM, OVX e SENIL apresentaram um crescimento progressivo nos diferentes tempos de 3, 7 e 10 dias. Avaliação da expressão gênica através dos genes Runx2, SP7/Osterix, ALP, BSP, OC e OPN e analise pela imunofluorecência apresentaram uma leve tendência de melhores respostas nas CTMs-MO SHAM para o grupo AC, CTMs-MO OVX para o grupo PEO e CTMsMO SENIS características semelhantes nos grupos AC e PEO. A atividade da fosfatase alcalina ocorreu maior expressão na superfície PEO no grupo SHAM, maior expressão na superfície CONTROLE no grupo OVX e no grupo SENIL houve um equilíbrio em todas as superfícies. A superfície PEO apresentou maior formação de nódulos de mineralização (21º dia) em todos os grupos. Nos experimentos in vivo, as análises histológicas mostrou maior neoformação óssea no grupo PEO quando comparado ao grupo AC nos grupos SHAM e OVX, e no grupo SENIL foram similares os resultados. A avaliação imunoistoquímica demonstrou um equilíbrio em todos os grupos na comparação de superfícies na proteína TRAP, para o processo de remodelação (OPG e RANKL) e mineralização (OC) nos grupos SHAM e SENIL (p>0,05), ocorrendo uma diminuição no grupo OVX, no qual os resultados do PEO foram mais favoráveis que AC nessa conformação. Na análise microtomográfica, BV.TV os resultados foram semelhantes em ambos os grupos, porém em OVX AC mostrou menor porcentagem de volume ósseo e uma maior porosidade (Po(tot)). A análise biomecânica por torque-reverso (N.cm) mostrou que os maiores valores pertenciam ao grupo PEO. A dinâmica do tecido ósseo representada pelo turnover ósseo, observado através dos fluorocromos (Calceína e Alizarina) mostrou-se similares nos grupos experimentais. As superficies PEO E AC nesse estudo demonstram que possuem uma grande capacidade de promoção da formação óssea independente dos tipos ósseos experimentais (SHAM, OVX e SENIL), tanto na área de contato osso e implante (ELCOI), quanto para a área de osso neoformado (AON). Diante daslimitações do estudo in vitro e in vivo, os resultados foram esclarecedores para acreditar que o método de texturização aqui testado, por meio da Oxidação por Plasma Eletrolítico (PEO), favoreceu à formação óssea, principalmente nos ossos mais críticos (OVX), inclusive evidenciando maior maturação óssea nos períodos mais tardios aqui analisados(AU)


The objective of this study was to evaluate a new PEO texturing method with Ca and P incorporation on the Ti-6Al-4V surface in low bone density, by means of in vitro, ex vivo and in vivo evaluation through topographic and repairment parameters. 57 Wistar rats (Rattus novergicus), being 38 at 6 months of age (OXV Groups - submitted to ovariectomy and SHAM surgery) and 19 senile rats (18 months of age: SENIL Group) were divided into three subgroups: ex-in vivo (n = 9) and in vivo (n = 48). The Groups for ex-in vivo analysis were euthanized and femurs were removed and transported in culture medium containing minimal alpha modification (α- MEM) medium supplemented with 500 µg / ml gentamicin and 3 µg / ml fungizone. The mesenchymal stem cells from bone marrow (MSC-M) of the femur were isolated and cultured in growth medium to remain as MSCs. After reaching the subconfluence, the cells were grown on 3 surfaces of Ti-6Al-4V discs, CONTROL group (machined surface) group AC (surface treated by etched-acid) and PEO group (surface treated by Electrolytic Plasma Oxidation with the association of Calcium and Phosphorus). Cell viability assays, gene expression of osteoblastic markers, bone sialoprotein (BSP) and osteopontin (OPN), alkaline phosphatase (ALP) activity, and mineralized matrix formation were performed to evaluate cellular responses. Data were submitted to ANOVA 1 factor test or Kruskal-Wallis test (P <0.05). In the groups for the in vivo study, after 90 days, an implant was installed on each tibia, one implant to the PEO group and another implant of the AC group. After 42 days of implant implantation, eight animals from each group underwent euthanasia and their tibiae underwent decalcification for histological and immunohistochemical analysis (OPG, RANKL, OC, and TRAP). The other rats, after euthanasia, had their tibiae collected and analyzed in computerized microtomography (BV.TV, Tb.Th, Tb.N, Tb.Sp and Po (tot)), and then implants submitted to reverse torque in Digital torque wrench (N.cm). Another half of the tibiae were processed with inclusion in photopolymerized resin for calcified cuts and thus the analysis by confocal microscopy (calcein and alizarin) and then histometric analysis. Data were submitted to 1-factor ANOVA or Kruskal-Wallis test, followed by Tukey test; p <0.05). The cell viability analysis showed that in all groups, MOH tests for SHAM, OVX, and SENIL showed a progressive growth in the different times of 3, 7 and 10 days. Evaluation of gene expression through the Runx2, SP7 / Osterix, ALP, BSP, OC and OPN genes and immunofluorescence analysis showed a slight tendency for better responses in the CTMs- MO SHAM for the AC group, CTMs-MO OVX for the PEO group and CTMs-MO SENIS features similar in AC and PEO groups. The alkaline phosphatase activity was higher on the PEO surface in the SHAM group, the greater expression on the CONTROL surface in the OVX group and the SENIL group showed a balance on all surfaces. The PEO surface presented a higher formation of mineralization nodules in all groups (21st day). For the in vivo analyzes, the histological analysis showed greater bone neoformation in the PEO group when compared to the AC group in the SHAM and OVX groups, and in the SENIL group, the results were similar. The immunohistochemical evaluation showed a balance in all groups in the comparison of surfaces in the TRAP protein, for the remodeling process (OPG and RANKL) and mineralization (OC) in the SHAM and SENIL groups (p> 0.05). OVX group, in which PEO results were more favorable than AC in this confirmation. In the microtomographic analysis, BV.TV the results were similar in both groups, but in OVX AC showed a lower percentage of bone volume and a higher porosity (Po (tot)). Biomechanical analysis by torque-reverse (N.cm) showed that the highest values belonged to the PEO group. The dynamics of the bone tissue represented by the bone turnover observed through the fluorochromes (Calcein and Alizarin) were similar in the experimental groups. The PEO and AC surfaces in this study demonstrate that they have a great ability to promote bone formation independent of experimental bone types (SHAM, OVX, and SENIL), both in the area of bone and implant contact (ELCOI) and in the area of newly formed bone (AON). Considering the limitations of the in vitro and in vivo study, the results were enlightening to believe that the texturing method tested here, through Electrolytic Plasma Oxidation (PEO), favored bone formation, mainly in the most critical bones (OVX), including evidence of increased bone maturation in the later periods analyzed here(AU)


Assuntos
Animais , Ratos , Osteoporose , Implantes Dentários , Cultura Primária de Células , Ratos Wistar , Oxidação , Células-Tronco Mesenquimais
2.
São José dos Campos; s.n; 2017. 71 p. 71, ilus, tab., graf..
Tese em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-848652

RESUMO

O objetivo neste estudo foi avaliar in vitro a influência da liga Ti-35Nb-7Zr e de seus elementos básicos, submetidos ou não ao processo de oxidação, na atividade de osteoblastos e na formação de biofilmes monotípicos. As amostras foram confeccionadas com diferentes materiais: a) titânio puro (Ti - controle); b) liga Ti-35Nb-7Zr (L); c) Nb (nióbio); d) Zr (zircônio); e) Ti oxidado (TiO); f) liga Ti-35Nb-7Zr oxidada (LO); g) Nb oxidado (NbO); h) Zr oxidado(ZrO). Previamente ao estudo in vitro, todas as amostras foram caracterizadas por microscopia eletrônica de varredura (MEV) e espectroscopia de dispersão de energia (EDS) para observar a topografia de superfície e a presença dos elementos básicos. Células mesenquimais obtidas de fêmures de rato, após diferenciação em osteoblastos foram cultivadas sobre as amostras. Após períodos pré-determinados, foram realizados os testes de citotoxicidade, atividade de fosfatase alcalina, produção de proteína total, formação e quantificação dos nódulos de mineralização adesão e proliferação celular. Para análise da formação dos biofilmes monotípicos, suspensões padronizadas (106 céls/mL) com micro-organismos de S. aureus, S. mutans, P. aeruginosa e C. albicans foram cultivados por 24 h sobre as amostras e submetidos ao teste de MTT. Todas as amostras permitiram o espraiamento celular. O Nb e Zr exibiram uma adesão celular mais madura com prolongamentos celulares evidenciados. O Ti e a L apresentaram maior viabilidade celular sendo estatísticamente diferente dos demais (p<0,05). O ZrO apresentou menor viabilidade exibindo diferença estatística com o Ti e a Liga. O NbO expressou maior quantidade de proteína total com diferença estatística da L, Zr e LO (p<0,05) enquanto o Zr exibiu o menor resultado com diferença estatística do Ti, Nb, TiO, NbO e ZrO. Na quantificação da atividade de fosfatase alcalina o Zr apresentou o melhor resultado e foi estatísticamente diferente de todos os demais (p<0,05). O Ti demostrou menor atividade de fosfatase alcalina diferindo estatísticamente do Nb, Zr e ZrO. O Ti demonstrou o maior resultado na quantificação dos nódulos de mineralização com diferença estatística do NbO e ZrO. O ZrO exibiu menor resultado sendo semelhante estatísticamente ao Zr e ao NbO. Em todos os grupos foram observadas a proliferação celular onde a LO apresentou o maior número de células proliferadas e o ZrO a menor proliferação sendo que não houve diferença estatística. O elemento Nb, independente da oxidação obteve a menor formação de biofilme para S. aureus e P. aeruginosa com diferença estatística (p<0,05) do Zr, TiO, LO e NbO para S. aureus e Ti para P. aeruginosa. O elemento Ti, oxidado ou não, obteve menor formação de biofilme para C. albicans e S. mutans com diferença estatística de todos para ambos os microrganismos (p<0,05). O Zr apresentou maior formação de biofilme para S. aureus com diferença estatística do Ti, Liga, Nb, LO e ZrO. O ZrO demonstrou maior formação de biofilme para S. mutans com diferença estatística dos demais (<0,05). Para C. albicans a L demostrou maior aderência de biofilme diferindo estatísticamente dos demais. Concluímos que a liga Ti-35Nb-7Zr apresentou influência positiva na atividade osteoblástica nos testes in vitro bem como na avaliação microbiológica quanto a formação de biofilmes monotípicos podendo ser idicada para o uso biomédico. Sugere-se que a diminuição de quantidade de biofilme observada seja devido a ação do elemento básico Nióbio enquanto que o Zircônio pode ter auxiliado na diferenciação celular. Devido a variedade de resultados encontrados nas amostras oxidadas, mais estudos que abordem a influência desta superfície no comportamento celular de osteoblastos e microbiológicos são necessários(AU)


The objective of this study was to evaluate in vitro the influence of the Ti-35Nb- 7Zr alloy and its basic elements, whether or not subjected to the oxidation process, on the osteoblast activity and on the formation of monotypic biofilms. The samples were made with different materials: a) pure titanium (Ti - control); B) Ti-35Nb-7Zr (A) alloy; C) Nb (niobium); D) Zr (zirconium); E) Oxidized Ti (TiO); F) oxidized Ti-35Nb-7Zr (AO); G) Nb oxidized (NbO); H) Oxidized Zr (ZrO). Prior to the in vitro study, all samples were characterized by scanning electron microscopy (SEM) and energy dispersive spectroscopy (EDS) to observe the surface topography and the presence of the basic elements. Mesenchymal cells obtained from mouse femurs after differentiation into osteoblasts were cultured in the samples. After pre-determined periods, cytotoxicity tests, alkaline phosphatase activity, total protein production, formation and quantification of the mineralization nodules, adhesion and cell proliferation were performed. To analyze the formation of monotypic biofilms, standardized suspensions (106 cells / ml) with S. aureus, S. mutans, P. aeruginosa and C. albicans microorganisms were cultured for 24 h on the samples and submitted to the MTT test. All samples allowed for cell spreading. Nb and Zr exhibited more mature cell adhesion with evidenced cell extensions. The Ti and A presented greater cell viability being statistically different from the others (p <0.05). ZrO presented lower viability exhibiting statistical difference with Ti and A. The NbO expressed the highest amount of total protein with a statistical difference of L, Zr, and AO (p <0.05) while Zr showed the lowest result with a statistical difference of Ti, Nb, TiO, NbO, and ZrO. In the quantification of the alkaline phosphatase activity, the Zr presented the best result and was statistically different from all the others (p <0.05). Ti showed lower alkaline phosphatase activity differing statistically from Nb, Zr, and ZrO. Ti showed the highest result in the quantification of mineralization nodules with a statistical difference of NbO and ZrO. ZrO showed lower result being statistically similar to Zr and NbO. In all groups, cell proliferation was observed where AO had the highest number of proliferated cells and ZrO had the lowest proliferation, and there was no statistical difference. The Nb element, independent of oxidation, obtained the lowest biofilm formation for S. aureus and P. aeruginosa with a statistical difference (p <0.05) of Zr, TiO, AO and NbO for S. aureus and Ti for P. aeruginosa. The Ti element, oxidized or not, obtained lower biofilm formation for C. albicans and S. mutans with a statistical difference of all for both microorganisms (p <0.05). The Zr presented higher biofilm formation for S. aureus with a statistical difference of Ti, A, Nb, AO and ZrO. The ZrO showed a higher biofilm formation for S. mutans with a statistical difference of the others (p <0.05). For C. albicans an L showed a higher biofilm adhesion differing statistically from the others. We conclude that the Ti-35Nb- 7Zr alloy had a positive influence on the osteoblastic activity in the in vitro tests as well as on the microbiological evaluation regarding the formation of monotypic biofilms and could be used for biomedical use. It is suggested that the decrease in the amount of biofilm observed is due to the action of the basic element Niobium whereas Zirconium may have aided in cell differentiation. Due to the variety of results found in the oxidized samples, further studies that address the influence of this surface on osteoblast and microbiological cell behavior are required


Assuntos
Humanos , Biofilmes , Osteoblastos , Oxidação
3.
Bauru; s.n; 2002. 103 p. ilus, tab.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-557729

RESUMO

Avaliou-se a resistência à corrosão pelos testes de perda em imersão alternada (solução-ar) e as consequentes alterações produzidas nas superficies dos três materiais restauradores (os amálgamas Dispersalloy e Tytin Plus, ambos de alto conteúdo de cobre, respectivamente do tipo fase dispersa e do tipo partícula única, assim como liga á base de gálio Galloy), não ou associados a dois sistemas adesivos (All-Bond 2 e PAAMA-2), observadas através da medição da rugosidade de superficie. Confeccionou-se dez corpos-de-prova, para cada condição específica, a partir de uma matriz metálica de aço inoxidável contendo cinco cavidades cilíndricas, com 10,7 mm de diâmetro por 3,0 mm de altura cada uma. Após o polimento, como é feito no caso de análises metalográficas, os espécimes foram pesados e levados ao rugosímetro para realizar as medições imediatamente. Estes foram submetidos à imersão alternada, na solução de sulfeto de sódio a 5%, por um período de 24 horas e novamente foi realizada a pesagem e obtidos os valores de perda de peso. Depois da pesagem, os corpos- de prova foram levados novamente ao rugosímetro para obtenção dos valores médios de rugosidade de superficie. Os resultados foram rgistrados e submetidos à análise de variânvcia, a dois criterios, e ao teste de contrastes de Tukey-Kramer. Dos resultados obtidos, concluiu-se que todos os espécimes perderam peso e tiveram sua rugosidade de superfície aumentada após a imersão em solução corrosiva, a liga Galloy mostrou valores maiores, tanto no método de perda como no de rugosidade de superfície, quando comparada aos dois amálgamas; a liga Tytin Plus alcançou os melhores resultados, houve diferença estatisticamente significante entre os materiais restauradores, mas não houve entre os sistemas adesivos utilizados, mostrando comportamentos diferentes dependendo da combinação desses fatores.


The resistance to the corrosion was evaluated through weight loss to an alternated immersion ( solution-air) and its consequent changes on the surface of three restoring materials (them amalgams Dispersalloy and Tytin Plus, both with high copper content, respectively dispersion phase and unique particle, as well as the alloy gallium base Galloy), associated or not to two adhesive systems (All-bond 2 and PAAMA-20, observed by measuring the surface roughness. Ten bodies-of-test were made, for each specific condition, in a metallic matrix of stainless steel with five cylindrical cavitie, measuring 10,7 mm in diameter and 3,0 mm thickness each one. After polishing, as in the metalographic analysis, the specimens were weighed and submitted to the rugosimeter to measuring initial. These were submitted to an alternated immersion in 5% sodium sulfide solution, for 24 hours and then the second weighting was performed and obtained the average values of weight loss. A second measure of the surface roughness was then peformed. The results were registered and submitted to the variance analysis, to two approaches, and to the test of contrasts of Tukey-Kramer. From the obtained results, it was concluded that all specimens lost weight and there was an increasing roughness surface after immersion in corrosive solution; Galloy showed higher values, both weight loss test and the roughness surface, compared to two amalgams; the alloy Tytin Plus obtained better resukts; there was significant statistical difference among the restoring materials, but not among adhesive systems, showing different behaviors according to arrangement of these factors.


Assuntos
Amálgama Dentário/química , Gálio/química , Restauração Dentária Permanente/métodos , Análise de Variância , Corrosão , Ligas Dentárias/química , Teste de Materiais , Oxidação , Sulfetos , Propriedades de Superfície , Sódio/química
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA