Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 10 de 10
Filtrar
Mais filtros










Filtros aplicados
Intervalo de ano de publicação
1.
Rev. ciênc. méd. biol ; 7(1): 7-15, jan.-abr. 2008. graf
Artigo em Francês | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-530629

RESUMO

L´allaitement maternel est la forme la plus naturelle et la plus sûre d´allaiter un enfant en bas âge. L´objectif de cette étude a été de caractériser les habitudes d´allaitement d´enfants de zéro a six mois de vie par comparaison de données de deux études transversales réalisées en 1995 et 2004 à Rio Grande, Brésil. La proportion d´enfants exclusivement allaités jusqu´a l´âge de 6 mois a augmenté dans la seconde étude, mais non de façon significative (1995: 2,5 por cento; 2004: 3,9 por cento; p=0,65). La proportion d´enfant qui, recevaient l´allaitement predominant jusqu´à l´âge de six mois a augmenté (1995: 10,1 por cento; 2004: 15,6 por cento; p<0,05). Les proportions de l´allaitement maternel ont été (1995: 36,5 por cento; 2004: 38,4 por cento; p=0,72). Le pourcentage d´enfant recevant exclusivement l´allaitement artificiel a diminué dans la seconde étude (1995: 9,4%; 2004: 2,6 por cento; p<0,01). L´allaitement mixte exclusif a diminué (1995: 29,6 por cento; 2004: 5,5 por cento; p<0,01). La proportion d´enfant recevant l´allaitement mixte prédominant a été (1995: 66,1 por cento; 2004: 62,3 por cento). La proportion d´enfant recevant de forme predominante l´allaitement artificiel a été (1995: 18,2 por cento ; 2004: 18,2 por cento). Il a été observé une proportion moindre d´enfant recevant de forme predominante du lait de vache (1995: 36,5 por cento; 2004: 8,3 por cento; p<0,01). La proportion d´enfant recevant l´allaitement partiel jusqu´au sixième mois a augmenté (1995: 14,9 por cento; 2004: 27,8 por cento; p<0,05). La conclusion est que la pratique de l´allaitement exclusif jusqu´au sixième mois des enfants objet de l´étude, demeure bien en deça des preconisations de l´OMS. En outre, l´habitude d´introduire d´autres aliments, liquides et lait avant six mois est commun dans cette population.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Recém-Nascido , Lactente , Alimentação Artificial , Aleitamento Materno , Substitutos do Leite Humano , Lactente , Recém-Nascido
4.
Rev. ABO nac ; 6(2): 103-6, abr.-maio 1998. ilus, tab
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-222600

RESUMO

Sabendo-se que existe divergência na literatura a respeito da cariogenecidade do leite bovino näo associado a outras fontes de sacarose, os autores testaram soluçöes de leite puro e leite contendo sacarose utilizando um modelo de cárie experimental in situ. Os resultados clínicos obtidos demonstraram que o leite bovino isolado näo mostrou potencial desmineralizador da superfície dental tratada e que sua adiçäo de açúcar promoveu efeito cariogênico


Assuntos
Alimentação Artificial , Substitutos do Leite Humano , Cárie Dentária/etiologia , Sacarose/efeitos adversos
5.
In. Douglas, Carlos Roberto. Patofisiologia oral: fisiologia normal e patológica aplicada a odontologia e fonoaudiologia. Säo Paulo, Pancast, 1998. p.155-66, ilus, tab, graf. (BR).
Monografia em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-246792
6.
Rev. odontol. UNESP ; 25(n.esp): 51-64, jan.-dez. 1996. ilus
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-197492

RESUMO

No presente trabalho foram estudados os reimplantes de incisivos superiores de 54 ratos, que foram mantidos, por uma hora, no leite bovino pasteurizado, na clara ou gema do ovo de galinha e tiveram o canal radicular tratado. Os dentes foram reimplantados sem contençäo, e os animais receberam antibioticoterapia sistêmica. Decorridos 10, 30 e 60 dias após o reimplante, os animais foram sacrificados, as peças obtidas foram tratadas laboratorialmente, e incluídas de forma a permitir cortes no sentido transversal do dente e seu periodonto. Os cortes foram corados com hematoxilina e eosina para estudo histomorfológico. Com o auxílio de um projetor de lâminas e do sistema analisador de imagens 'Mini Mop', programado para medir perímetro, os eventos ocorridos sobre a superfície radicular foram quantificados e os valores obtidos, em milímetros, foram tratados estatisticamente. Os resultados deste trabalho permitiram concluir que: 1) o leite bovino pasteurizado, comparado com a clara e a gema de ovo de galinha, é o meio mais adequado para preservar a vitalidade das células do ligamento periodontal aderidas ao cemento; 2) a clara do ovo foi o meio que mais desencadeou áreas de inflamaçäo no ligamento periodontal, bem como reabsorçöes radiculares do tipo inflamatório; e, 3) a gema do ovo foi o meio que mais desencadeou áreas de reabsorçöes radiculares de superfície e por substituiçäo, com exposiçäo da câmara pulpar


Assuntos
Animais , Ratos , Substitutos do Leite Humano/análise , Clara de Ovo/análise , Gema de Ovo , Leite , Reimplante Dentário , Cavidade Pulpar , Incisivo/anatomia & histologia
7.
Rev. odontol. UNESP ; 24(2): 361-76, jul.-dez. 1995. ilus, tab
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-187498

RESUMO

Reimplantaram-se 54 incisivos de ratos, que foram mantidos imersos por 2 horas no leite bovino pasteurizado, na saliva artificial ou na clara do ovo de galinha. Transcorridos 10, 30 e 60 dias após o reimplante, os animais foram sacrificados. As peças obtidas foram tratadas laboratorialmente e os cortes, corados com hematoxilina e eosina, para realizar a análise histológica. Os resultados foram tratados estatisticamente. As reabsorçöes radiculares sem substituiçäo foram significantes aos 60 dias nos dentes mantidos na clara do ovo e na saliva, quando comparado com o leite bovino pasteurizado. As reabsorçöes radiculares com substituiçäo por tecido duro (cemento e/ou osso) foram significantes aos 30 e 60 dias nos dentes mantidos na clara do ovo, quando comparados com os mantidos no leite ou na saliva. Os resultados histológicos demonstraram que o leite bovino é superior à clara do ovo e à saliva artificial para manter a vitalidade dos remanescentes do ligamento periodontal cementário (LPC). A saliva artificial näo manteve a vitalidade dos remanescentes do LPC, tendo sido substituídos por tecido conjuntivo. Nenhum dos meios manteve a vitalidade da polpa


Assuntos
Animais , Ratos , Substitutos do Leite Humano/análise , Clara de Ovo/análise , Saliva Artificial/análise , Reimplante Dentário
8.
Araçatuba; s.n; 1995. 97 p. graf, tab, ilus.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-522613

RESUMO

No presente trabalho foram estudados os reimplantes de incisivos superiores de 54 ratos, que foram mantidos no leite bovino pasteurizado, na clara ou gema de ovo de galinha, durante uma hora após a avulsão. Os dentes tiveram a papila e a polpa dental removidas. O canal radicular foi irrigado com soro fisiológico e o seu conteúdo líquido aspirado. Em seguida, o canal radicular foi preenchido com solução de Rifamicina e a superfície radicular irrigada com a mesma solução. Após esses procedimentos, os dentes foram reimplantados sem contenção, e os animais receberam antibioticoterapia sistêmica. Decorridos 10, 30 e 60 dias após o reimplante, os animais foram sacrificados. As peças obtidas foram tratadas laboratorialmente e incluídas em parafina de forma a permitirem cortes no sentido transversal do dente e do seu periodonto. Os cortes foram corados com hematoxilina e eosina para estudo histomorfométrico. Com auxílio de um projetor e do sistema analisador de imagens "Mini Mop", programado para medir perímetro, os eventos ocorridos sobre a superfície radicular foram quantificados. Os valores obtidos, em milímetros, foram tratados estatisticamente em função dos meios e tempos empregados. Os resultados deste trabalho permitiram concluir que: a) o leite bovino pasteurizado, comparado com a clara e a gema do ovo da galinha, foi o meio mais adequado para preservar a vitalidade das células do ligamento periodontal cementário; b) a clara de ovo foi o meio que mais desencadeou zonas de inflamação no ligamento periodontal, bem como áreas de reabsorção radicular do tipo inflamatório; e c) a gema do ovo foi o meio que mais desencadeou áreas de reabsorção radicular de superfície e por substituição, com exposição da câmara pulpar.


Assuntos
Masculino , Ratos , Substitutos do Leite Humano , Clara de Ovo , Gema de Ovo , Avulsão Dentária , Reimplante Dentário
9.
Rev. odontopediatr ; 3(2): 99-106, abr.-jun. 1994.
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-143386

RESUMO

Os autores realizaram revisäo bibliográfica e analisaram a relaçäo entre leite e cárie dentária em lactentes comparando o leite bovino com o leite humano


Assuntos
Substitutos do Leite Humano , Cárie Dentária/dietoterapia , Cárie Dentária/terapia , Leite Humano , Leite/efeitos adversos , Bovinos
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA