Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 2 de 2
Filtrar
Mais filtros










Filtros aplicados
Intervalo de ano de publicação
1.
Rev. bras. enferm ; 67(5): 744-751, Sep-Oct/2014. tab
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: lil-731214

RESUMO

Este estudo verificou a prevalência e fatores associados ao distress de pacientes oncológicos, na opinião de familiares. Foram entrevistados 140 familiares responsáveis pelo cuidado de pacientes com câncer. O Termômetro de Distress foi adaptado para uso em familiares. Estes consideraram que 72,9% dos pacientes estavam com distress relacionado a preocupações (80,4%), nervosismo (78,4%), tristeza (74,5%), dor (67,6%), fadiga (67,6%) e problemas com alimentação (57,8%). Modelos de regressão logística hierárquica mostraram que, enquanto familiares do sexo masculino (OR=0,025) e idades mais avançadas (OR=0,006 a 0,059) tiveram menor risco de perceber o distress, indivíduos protestantes, comparados a católicos, tiveram chance 12,77 vezes maior de percebê-lo. Quanto aos fatores associados, nervosismo (OR=10,8) contribuiu significativamente mais com a percepção de distress pelos familiares quando comparado a fadiga (OR=3,38) ou ter plano de saúde privado (OR=2,55). Familiares podem ser grandes aliados na avaliação e acompanhamento do distress de pacientes com câncer.


The study aimed to verify the opinion of family members about distress on cancer patients and the factors associated with it. Interviews with 140 family members of cancer patients were conducted. The Distress Thermometer was adapted to be used with family members. Approximately 72.9% of patients were considered in distress, related to concern (80.4%), nervousness (78.4%), sadness (74.5%), pain (67.6%), fatigue (67.6%) and problems with eating (57.8%). The hierarchical logistic regression models showed that while male (OR=0.025) and older ages (OR=0.006 to 0.059) had lower risk of perceiving the distress, individuals Protestants, compared to Catholics, were 12.77 times more likely to perceive it. About the associated factors, nervousness (OR=10.8) contributed significantly more to the perception of distress for family members when compared to fatigue (OR=3.38) or have private health insurance (OR=2.55). Family can be great allies in the evaluation and monitoring of distress in patients with cancer.


Este estudio examinó la prevalencia y los factores asociados con el distress de los pacientes de cáncer, de acuerdo con los familiares. Fueran entrevistados 140 cuidadores familiares de pacientes con cáncer. El Termómetro de Distress fue adaptado para el uso en los familiares. Ellos encontraron que el 72,9% de los pacientes estaban con distress relacionado con preocupaciones (80,4%), nerviosismo (78,4%), tristeza (74,5%), dolor (67,6%), fatiga (67, 6%) y problemas con la alimentación (57,8%). Modelos de regresión logística jerárquica mostraran que, mientras los familiares de sexo masculino (OR=0,025) y de edades más avanzadas (OR=0,006 a 0,059) tuvieron un menor riesgo de percibir el distress, los individuos protestantes, comparados a los católicos, tuvieron oportunidad 12,77 veces mayor para percibirlo. En cuanto a los factores asociados, el nerviosismo (OR=10,8) contribuyó significativamente más a la percepción del distress de los familiares, en comparación con la fatiga (OR=3,38) o tener un seguro de salud privado (OR=2,55). Familiares pueden ser grandes aliados en la evaluación y el seguimiento de sufrimiento en los pacientes con cáncer.


Assuntos
Animais , Masculino , Feminino , Ratos , Queimaduras/imunologia , Queimaduras/patologia , Lipopolissacarídeos/farmacocinética , Apoptose , Lipopolissacarídeos/sangue , Linfonodos/imunologia , Linfonodos/patologia , Linfócitos/patologia , Ratos Wistar , Baço/imunologia , Baço/patologia
2.
Säo Paulo; s.n; 1988. 111 p. ilus, tab.
Tese em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: lil-150427

RESUMO

Foram estudados 30 pacientes, de ambos os sexos, em pós-operatório complicado de cirurgia cardíaca, submetidos a suporte nutricional enteral, sendo que 76,7//da populaçäo era portadora de insuficiência coronariana e o restante de insuficiência de válvulas mitral ou aórtica. A incapacidade de ingestäo oral constituiu-se na principal indicaçäo do suporte nutricional da populaçäo, sendo que 40//dos pacientes eram portadores de entubaçäo orotraqueal, e 36,7//se encontravam em coma. A avaliaçäo do estado nutricional inicial da populaçäo, empregando parâmetros antropométricos e laboratoriais revelou comprometimento do estado nutricional, com franca depleçäo de albumina sérica. Os pacientes receberam a dieta enteral através da sonda nasoenteral localizada em câmara gástrica. As necessidades calóricas foram calculadas através da equaçäo da Harris-Benedict e corrigidas pelo fator de estresse, sendo que 33,3//dos pacientes receberam quantidades calóricas menores que 60//dos requerimentos calóricos estimados. Durante o emprego do suporte nutricional enteral, 66,8//dos pacientes apresentaram complicaçöes digestivas e 33,4//complicaçöes mecânicas que motivaram a mudança para suporte nutricional parenteral em 23,3//dos doentes. A complicaçäo digestiva mais frequente foi a diarréia. Nos pacientes que receberam dieta enteral por período superior a 15 dias, observou-se que o emprego da dieta enteral promoveu a manutençäo do estado nutricional em pacientes normais e recuperaçäo dos moderadamente depletados. A experiência mostra que o emprego da nutriçäo enteral neste tipo de populaçäo deve ser de indicaçäo precoce, podendo ser realizada em nosso meio, o que viria beneficiar direta ou indiretamente pacientes selecionados. Nos casos em que a necessidade calórica näo foi alcançada, deve se optar pela utilizaçäo de nutriçäo parenteral associada à terapêutica enteral. Outrossim, dada à instabilidade das condiçöes clínicas deste grupo de pacientes, tornaram-se necessárias, para a prática efetiva do suporte nutricional enteral, cuidados intensivos prestados por equipe qualificada e monitorizaçäo sistêmica da assistência prestada à cargo de equipe multiprofissional capacitada.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Cirurgia Torácica/efeitos adversos , Nutrição Enteral/efeitos adversos , Avaliação Nutricional , Período Pós-Operatório , Linfócitos , Albumina Sérica , Dissertação Acadêmica , Insuficiência da Valva Aórtica , Insuficiência da Valva Mitral
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA