Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 8 de 8
Filtrar
Mais filtros










Filtros aplicados
Intervalo de ano de publicação
1.
Belo Horizonte; s.n; 2017. 171 p. tab, map, ilus.
Tese em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-983356

RESUMO

Introdução: as escolhas alimentares são complexas e mais bem compreendidas quandoreconhecidos os fatores que a influenciam em diferentes níveis, como o indivíduo e oambiente. Apesar do crescente interesse sobre a contribuição do ambiente para oconsumo de alimentos, os estudos ainda são pontuais, os resultados inconsistentes e asevidências restritas aos países de renda alta. Objetivo: Identificar o consumo de frutas ehortaliças (FH) e os fatores individuais e ambientais associados a este consumo entreusuários do Programa Academia da Saúde (PAS) de Belo Horizonte, Minas Gerais.Métodos: Este trabalho será apresentado em três artigos, um estudo ecológico e doistransversais. No estudo ecológico objetivou-se realizar análise exploratória dascaracterísticas do ambiente e a sua relação com o consumo de FH. Nos estudostransversais objetivou-se identificar a associação entre habilidades individuais e oambiente alimentar percebido com o consumo de FH; e investigar os fatores individuais,familiares e ambientais associados a este consumo. O estudo foi realizado com todos osusuários com 20 anos ou mais, em 18 polos do PAS amostrados por amostragem deconglomerado simples, estratificada pelas nove regiões administrativas do município. Acoleta de dados constituiu de entrevistas com os usuários dos polos do PAS (domínioindividual e familiar) e auditoria em estabelecimentos de FH contidos em buffers comraios de 1.600 metros ao redor dos polos amostrados (domínio ambiental). Os dadosindividuais investigados foram: variáveis biológicas, socioeconômicas (sexo, idade,estado civil, renda, ocupação e educação) e comportamentais (estágio de mudança,autoeficácia, equilíbrio decisão; e habilidades individuais - respostas a frases, em escalalikert, relacionadas a tempo, custo/acessibilidade e habilidade de preparar FH). Paraavaliar o ambiente alimentar, contemplou-se variáveis do ambiente alimentar familiar(segurança alimentar do domicilio)...


Introduction: food choices are complex and better understood when the influences offactors at various levels are recognized, such as the individual and environment. Despitethe growing interest in the contribution of environment to food consumption, findingsare still inconsistent and the evidence is restricted to high-income countries. Objective:To identify fruit and vegetable (FV) intake and the individual and environmental factorsassociated with this consumption among users of the Health Academy Program (HAP)of Belo Horizonte, Minas Gerais. Methods: This thesis will be presented in threearticles, one ecological study and two cross-sectional studies. In the ecological study thepurpose was to perform an exploratory analysis of the environmental conditions andtheir relationship with FV intake. The cross-sectional studies aimed to identify theassociation between individual ability and the perceived food environment with FVconsumption; and to examine the individual, family and environmental factorsassociated with this consumption. The study was conducted with all users aged 20 yearsor older from HAP centres sampled via stratified cluster sampling, stratified by the nineadministrative districts of the municipality. Data collection included face-to-faceinterviews with users of HAP centres (individual and family domain), as well as FVstore audits (environmental domain) contained within 1,600 m buffer zones at HAPsites. The individual data investigated were: biological and socioeconomic variables(sex, age, marital status, income, occupation and education) and psychosocial variables(stage of change, self-efficacy, decisional balance; and individual ability - answers toitems on likert scale regarding perceived affordability, time and preparation skills). Inorder to evaluate food environment, we measured variables from home foodenvironment (household food security),...


Assuntos
Humanos , Meio Ambiente , Consumo de Alimentos , Frutas , Verduras , Análise Multinível , Nutrição de Grupos de Risco , Comercialização de Produtos , Fatores Socioeconômicos , Inquéritos e Questionários
2.
Belo Horizonte; s.n; 2016. 126 p. graf, tab, map.
Tese em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-870146

RESUMO

Mudanças alimentares vivenciadas no Brasil, nas últimas décadas, contribuíram para a construção e o fortalecimento da política de segurança alimentar e nutricional (SAN). Entretanto, ainda se faz necessário conhecer, em diferentes grupos populacionais, questões relativas à segurança alimentar no contexto familiar e individual e a sua influência sobre o consumo de alimentos, como de frutas e hortaliças (FH). Objetivo: Verificar a influência da insegurança alimentar sobre o consumo de FH. Métodos: Estudo transversal com usuários com 20 anos ou mais do Programa Academia da Saúde (PAS) de Belo Horizonte, Minas Gerais. Utilizou-se questionário pré-testado, incluindo dados socioeconômicos, de saúde, consumo alimentar e Escala Brasileira de Insegurança Alimentar (EBIA). Realizou-se regressão linear múltipla para verificar a influência da insegurança alimentar sobre o consumo de FH. Resultados: Foram avaliados 2.817 domicílios, representados pelos usuários do PAS, sendo a maioria mulheres (90,6%), adultos (56,9±11,2 anos) e com mediana de 7,0 (4,0-11,0) anos de estudo. Dos entrevistados, 61,9% relataram estarem casado/união consensual e terem o homem como chefe de família (59,6%). A mediana de escolaridade do chefe de família foi de 8,0 (4,0-11) anos de estudo e da renda per capita de R$ 678,00 (423,75-1.000,00), sendo que a maioria dos usuários não recebiam benefícios do governo (95,0%). Quanto à ocupação, 36,9% eram aposentados e/ou pensionista e 29,9% do lar. Na maior parte dos domicílios estava presente 1 a 3 moradores (60,6%), 67,8% não possuíam residentes menores de 18 anos e 55,5% apresentavam de 1 a 3 moradores idosos (> 60 anos). Em relação à saúde, 63,7% apresentavam excesso de peso, 16,7% diabetes, 53,2% hipertensão arterial e 44,3% dislipidemias. Os participantes apresentavam média de consumo diário de FH de 375,9±183,7 gramas, sendo que mais de 70,0% relataram adquirir estes alimentos em sacolões privados, seguido de sacolões municipais...


The dietary changes that occurred in Brazil in the last decades helped to build and strengthen the food and nutrition security policy. Yet, more knowledge is required about food security-related issues of individuals and households of different population groups and their repercussion on specific food intake, such fruits and vegetables (FV). Objective: To verify the effect of food insecurity on FV intake. Methods: This cross-sectional study included individuals aged 20 years or more enrolled in the Program Academia da Saúde (PAS, Health Gym Program) in Belo Horizonte, Minas Gerais. A pretested questionnaire and the Brazilian Food Insecurity Scale (EBIA) collected socioeconomic, health, and food intake data. The multiple linear regression analysis verified the repercussion of food insecurity on FV intake. Results: A total of 2,817 households of PAS users were assessed. The users had a mean age of 56.9±11.2 years, a median formal education of 7.0 years (4.0-11.0), and most were females (90.6%). Most participants (61.9%) were married or had a partner, and 59.6% of the households were headed by a male. The median education level of the household head was 8.0 years (4.0-11), and the median per capita income was R$ 678.00 (423.75-1,000.00). Most users were not enrolled in welfare programs (95.0%). Some (36.9%) participants were retirees or pensioners, and 29.9% were homemakers. Most households had 1 to 3 dwellers (60.6%), 67.8% did not have dwellers aged less than 18 years, and 55.5% had from one to three individuals aged 60 years or more. The prevalence of excess weight, diabetes, high blood pressure, and dyslipidemia were 63.7%, 16.7%, 53.2%, and 44.3%, respectively. The mean daily FV intake was 374.9 ± 183.7 grams, and more than 70.0% of the sample reported acquiring these items in privately...


Assuntos
Humanos , Consumo de Alimentos , Frutas , Segurança Alimentar e Nutricional , Verduras , Fatores Socioeconômicos , Inquéritos e Questionários
3.
Belo Horizonte; s.n; 2016. 86 p. ilus, graf, tab.
Tese em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1037702

RESUMO

0 consumo frequente de frutas e hortaliças (FH) é considerado fator protetor para doenças crônicas não transmissíveis. Entretanto, o consumo deste grupo alimentar encontra-se aquém das recomendações preconizadas pela Organização Mundial de Saúde, constituindo um problema mundial. Nesse contexto, ações de incentivo ao consumo de FH tem sido priorizadas. Mas, um dos desafios a efetividade dessas ações é a baixa adesão geralmente verificada. Assim, o objetivo deste estudo foi compreender os elementos que interferem na adesão às ações de incentivo ao consumo de FH entre usuários do Programa Academia da saúde (PAS) de Belo Horizonte, Minas Gerais.Trata-se de estudo descritivo com abordagem qualitativa. A pesquisa foi realizada em sete polos do PAS do município que receberam intervenções nutricionais de incentivo ao consumo de FH, fundamentadas teórico- metodologicamente na pedagogia dialógica e problematizadora de Paulo Freire pautadas no Modelo Transteórico. Foram realizadas 45 entrevistas semiestruturadas com os usuários de ambos os sexos e três diferentes faixas etárias. As entrevistas foram gravadas e transcritas e submetidas a análise de conteúdo do tipo temática com auxílio do software NVivo10. A maior parte dos entrevistados (60%) apresentaram alta adesão a intervenção. Como elementos facilitadores da adesão às ações de incentivo ao consumo de FH foram identificados: o próprio PAS, pela proximidade dos usuarios e facilidade de acesso; a metodologia utilizada na intervenção, que valorizou o sujeito como protagonista das intervençoes: os aspectos inerentes ao sujeito; o apoio familiar; e o vínculo com o grupo, com o service e com a equipe. Já os elementos dificultadores foram: o trabalho doméstico e/ou externo; o cuidado do outro; e compromissos pessoais - elementos estes perpassados pelo aspecto do horário das ações. A principal estratéqia apontada pelos participantes para superar os dificultadores foi a alternativa proposta pela...


The regular consumption of fruit and vegetables (FV) is considered a protective factor for chronic non-communicable diseases. However, the consumption of this food group is short of recommendations advocated by the World Health Organization, constituting a world wide problem. In this context, actions to encourage the FV consumption have been prioritized. But one of the challenges to the effectiveness of these actions is the low adherence usually checked. Thus, the objective of this study was to understand the elements that influence adherence to actions to encourage the consumption of FV among users of the Health Gym Programme (HGP) of Belo Horizonte, Minas Gerais. It is descriptive study with a qualitative approach. The survey was conducted inseven polos of the HGP of the city that received nutritional interventions to encourage the consumption of FV, based theoretically and methodologically in the dialogic and problematizing pedagogy of Paulo Freire and grounded inTranstheoretical Model. 45 semi-structured interviews were conducted with users of both sexes and three different age groups. The interviews were recorded and transcribed and submitted to the matic content analysis with the aid of NVivo10 software. Most of the respondents (60%) had high adherence tointervention. As facilitator of adherence to actions to encourage the consumption of FV were identified: HGP it self, the proximity of users and ease of access; the methodology used in the intervention, which emphasized the importance of the subject as the protagonist of interventions; the aspects inherent to the subject; the family support; and the link with the group, with the service and the team. Already the barriers were: housework and/ or external; the care of another; and personal commitments - these elements pass the aspect of timing of actions. The main strategy pointed to by the participants to overcome the difficult aspects was the alternative proposed by the research team to...


Assuntos
Humanos , Consumo de Alimentos , Educação Alimentar e Nutricional , Frutas , Verduras , Inquéritos e Questionários , Pesquisa Qualitativa
4.
Belo Horizonte; s.n; 2016. 212 p. ilus, tab.
Tese em Português | BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1037710

RESUMO

O consumo insuficiente de frutas e hortaliças (FH) está relacionado à elevada carga de doenças em todo o mundo, evidenciando a necessidade de intervenções, efetivas, de baixo custo e aplicáveis. Este estudo objetivou avaliar a efetividade de intervenção nutricional, pautada no modelo transteórico e na pedagogia dialógica e problematizadora, sobre o aumento no consumo de FH de usuários do Programa Academia da Saúde (PAS) de Belo Horizonte, Minas Gerais. Este trabalho será apresentado em quatro artigos: 1) “The dietary profile of socially vulnerable participants in health promotion programs in a Brazilian metropolis”; 2) “Promoting fruit and vegetable consumption: a randomized controlled community Trial; 3) “Adesão à intervenção nutricional comunitária e fatores associados” e 4) “Interventional promotion for consumption of fruits and vegetables in a primaryhealthcare service: A randomized controlled trial”. O primeiro artigo possui delineamento transversal (n=370) e buscou identificar o perfil alimentar de participantes em dois polos dos PAS localizados em áreas socialmente vulneráveis, além de caracterizar o consumo de FH. O segundo descreve o delineamento da intervenção, abordando as ações e estratégias educativas utilizadas. Já o terceiro e quarto artigos fazem parte de ensaio comunitário controlado e aleatorizado conduzido em amostra representativa de 18 polos do PAS. No terceiro artigo calculou-se a adesão à intervenção nutricional comunitária e os fatores associados e, no quarto artigo, avaliou-se a efetividade e o processo de intervenção sobre o aumento do consumo de FH. Verificou-se, no primeiro artigo, o consumo insuficiente de frutas entre os usuários do PAS (67,7% polo I e 75,7% polo II), sendo que indivíduos que frequentavam o polo com maior vulnerabilidade social apresentaram maior inadequação no consumo de hortaliças (43,6% vs. 54,6%; p=0,038). Perante estes resultados foram desenvolvidas ações...


Inadequate fruit and vegetable (FV) consumption is related to high disease load worldwide, highlighting the need for intervention, effective, inexpensive and applicable.This study aimed to assess the effectiveness of a nutritional intervention based on trans-theoretical model, dialogic and problematizing pedagogy for increasing the FV consumption of users of the Program Academia da Saúde (PAS) of Belo Horizonte, Minas Gerais. This volume will be presented in four articles: 1) “The dietary profile of socially vulnerable participants of health promotion programs ina Brazilian metropolis;” 2) “Promoting fruit and vegetable consumption: a randomized controlled community Trial; 3) “Adherence to a community nutritional intervention and associated factors;” and 4) “Interventional promotion for consumption of fruits and vegetables in a primary healthcare service: A randomized controlled trial”. Article 1 of the thesis has a cross-sectional design (n=370) and it aimed to identify the dietary profile of participants of two PAS units located in socially vulnerable areas, in addition to characterize the consumption of FH. The second study describes the design of the intervention, addressing the actions and educational strategies used. The articles 2 and 3 are parts of a randomized controlled trial in a community conducted in a representative sample, which consisted of 18 PAS poles. The third article calculated adherence to a community nutritional intervention and its associated factors, and the fourth article assessed the effectiveness and process of an intervention to increase FV consumption. We found, in the first article, inadequate fruit consumption among users of PAS (67.7% pole I and 75.7% pole II), and users of the PAS pole in the most socially vulnerable area had higher vegetable intake inadequacy (43.6% vs. 54.6%; p=0.038). In view of these findings we were develop educational actions based on trans-theoretical model and dialogic and problematizing...


Assuntos
Humanos , Consumo de Alimentos , Educação Alimentar e Nutricional , Frutas , Promoção de Alimentos/educação , Verduras , Ensaio Clínico , Inquéritos e Questionários
5.
Belo Horizonte; s.n; 2015. 196 p. ilus, graf, tab, mapas.
Tese em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-831464

RESUMO

Introdução: A avaliação adequada do consumo de frutas e hortaliças (FH) adquire relevância pela sua contribuição para a proteção à saúde. Entretanto, é um desafio devido à aleatoriedade do consumo alimentar e dos múltiplos fatores que interferem em sua acurácia. OBJETIVO: Avaliar a validade relativa de métodos de investigação do consumo de frutas e hortaliças em usuários do Programa Academia da Saúde de Belo Horizonte, Minas Gerais. MÉTODOS: Estudo transversal, com usuários adultos e idosos (> 20 anos) de amostra representativa dos polos do Programa Academia da Saúde de Belo Horizonte/MG. Foram coletados dados socioeconômicos, antropométricos e de consumo de FH a partir de questionário estruturado e testado. Comparou-se as medianas do consumo em gramas de FH (exceto tubérculos), tercis e adequação de consumo desses alimentos segundo métodos teste: Questionário Breve de Avaliação do consumo de frutas e hortaliças (QBreve-FH) e Questionário de Frequência Alimentar (QFA-FH), e método referência: Recordatório Alimentar de 24 horas (R24h) associado a kit de medidas caseiras. Foram calculados coeficiente de correlação de Spearman e Kappa ponderado, e efetuado teste de Wilcoxon segundo idade, sexo, grau de escolaridade e Índice de Massa Corporal. RESULTADOS: A amostra foi de 299 indivíduos, sendo 86,6% do sexo feminino com mediana de 57 (intervalo interquartílico de 48 a 65) anos de idade. Observou-se que a correlação entre os métodos teste e referência foram fracas ou moderadas. Melhores correlações foram observadas para avaliação do consumo de frutas segundo QBreve-FH (r=0,437), principalmente entre os indivíduos com maior escolaridade (r=0,521) e excesso de peso (r=0,551). Não foram observadas diferenças estatísticas entre o consumo em gramas de frutas obtidas pelo QBreve-FH e o R24h. Essa comparação também resultou em maiores percentuais de classificação em ...


The assessment of the consumption of fruits and vegetables (FH) becomes relevant for their contribution for health protection. However, this assignment is challenging because of the randomness of food consumption and the multiple factors that interfere in its accuracy. OBJECTIVE: To evaluate the relative validity of the methods of consumption of fruits and vegetables in users of the Health Academy Program in Belo Horizonte, Minas Gerais. METHODS: Cross-sectional study with users 20 years old or more of representative sample of the poles of the Health Academy Program in Belo Horizonte / MG. Socioeconomic, anthropometric and FH consumption data were collected from structured and tested questionnaire. The median of consumption was compared in grams of FH (except tubers) tertiles and suitability of these foods second test methods: Brief Assessment of consumption of fruits and vegetables (QBreve-FH) and Food Frequency Questionnaire (QFA- FH), and reference method: 24 hours Food Recall (24HR) associated with the kit of household measures. The correlation coefficient was calculated to Spearman, Kappa and Wilcoxon tests according to age, sex, education level and body mass index. RESULTS: The sample consisted of 299 individuals, 86.6% were female with a median of 57 (interquartile range of 48 to 65) years old. It was observed that the correlation between the test and reference methods varied between poor and moderate. Best correlations are observed for evaluation of fruit second QBreve-FH (r = 0.427), mainly among individuals with higher education (r = 0.521) and overweight (r = 0.551). There were no statistical differences between the consumption in grams of fruit obtained by QBreve-FH and the 24-hour recall, the same comparison resulted in higher...(AU)


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Pessoa de Meia-Idade , Avaliação Nutricional , Consumo de Alimentos , Frutas , Verduras , Academias de Ginástica/métodos , Estudos Transversais/métodos , Inquéritos Nutricionais
6.
Belo Horizonte; s.n; 2014. 134 p. tab, graf, ilus, mapas.
Tese em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: lil-727814

RESUMO

A estreita relação entre excesso de peso, inflamação e fatores de risco cardiovascular suscita investigações que contribuam para avanços no tratamento das doenças crônicas não transmissíveis (DCNT). Objetivo: Investigar a associaçãoentre consumo e comportamento alimentar, perfil inflamatório e os fatores de risco entre consumo e comportamento alimentar, perfil inflamatório e os fatores de risco cardiovascular entre indivíduos com excesso de peso em Serviço de Atenção Primária à Saúde de Belo Horizonte-MG. Métodos: Trata-se de estudo transversal realizado com 103 usuários ≥ 20 anos, com excesso de peso (adultos: Índice de Massa Corporal - IMC ≥ 30 kg/m2; idosos: IMC ≥ 27 kg/m2), abrangendo a avaliação de dados sociodemográficos, de saúde; de consumo de alimentos (recordatório alimentar de 24 horas e questionário de frequência alimentar); e comportamento alimentar mensurado pelos estágios de mudança (EM), baseados no Modelo Transteórico, para “quantidade de gordura na dieta” e “consumo de frutas e vegetais”. Uma subamostra da população (n=44) foi randomicamente selecionada para avaliação de parâmetros metabólicos (colesterol total e fração HDL - high para avaliação de parâmetros metabólicos (colesterol total e fração HDL - high density lipoprotein, glicemia de jejum, insu7lina plasmática e triglicérides) e inflamatórios (adiponectina, interleucinas 6 e 10, fator de necrose tumoral-α e resistina). Os fatores de risco (FR) cardiovascular foram determinados com base nos dados antropométricos e metabólicos. Realizaram-se os testes estatísticos Qui- Quadrado/Exato de Fisher, t de Student simples, ANOVA, Mann-Whitney e Kruskal Wallis para comparações intergrupos; e McNemar para intragrupos (p<0,05). Com a finalidade de verificar as variáveis associadas ao número de FR e ao estágio de pseudregressão...


The close relationship between overweight, inflammation and cardiovascular risk factors raises investigations that contribute to advances in the treatment of chronic noncommunicable diseases (NCDs). Objective: To investigate the association between consumption and eating behavior, inflammatory status and cardiovascular risk factors among overweight adults and elderly in a Health Primary Care service in Belo Horizonte - MG. Methods: This is a cross-sectional study conducted with 103 users ≥ 20 years, overweight (adults: BMI ≥ 30 kg/m2; elderly: BMI ≥ 27 kg/m2), including the assessment of sociodemographic and health characteristics, food intake measured by 24 hours dietary recall and food frequency questionnaire; and eating behavior measured by stages of change (SC), based on the Transtheoretical Model for “fat intake” and “fruits and vegetables consumption”. A subsample of the population (n = 44) was randomly selected to assess metabolic total and HDL – high density lipoprotein, fasting glucose, insulin and triglycerides) and inflammatory parameters (adiponectin, interleukin-6 and 10, tumor necrosis factos-α and resistin). Risk factors (RF) cardiovascular were determined based on anthropometric and metabolic data. There were statistical tests Chi-squares,/Fisher’s exact test, simple Student's t test, ANOVA, Mann - Whitney and Kruskal Wallis test for intergroup comparisons, and McNemar for intra-group (p < 0.05). To determine the variables associated with the number of FR and pseudo maintenance were held multiple linear regression and...


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Comportamento Alimentar , Consumo de Alimentos , Doenças Cardiovasculares , Fatores de Risco , Obesidade/complicações , Circunferência da Cintura , Fatores Socioeconômicos , Frutas , Gorduras na Dieta , Inquéritos e Questionários , Índice de Massa Corporal
7.
Belo Horizonte; s.n; 2013. 118 p. mapas, tab, ilus.
Tese em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: lil-713495

RESUMO

Fatores ambientais. sociais e individuais influenciam padrões alimentares e podem estar associados à ocorrência de DCNT. O consumo de frutas. legumes e verduras (FLV) está entre os padrões alimentares relacionados à prevenção de doenças crônicas não transmissíveis DCNT. As pessoas com rendimentos mais elevados e maior nível educacional tendem a consumir mais frutas. legumes e verduras (FLV) do que aqueles que são menos abastados e menos escolarizados. Além disso, estudos recentes publicados sugerem que maior proximidade a uma cadeia de supermercados está positivamente associada ao consumo de FLV ou a qualidade da alimentação em geral. O objetivo deste estudo é estimar associações das variáveis ambientais e individuais com o escore de consumo de FLV por adultos em um contexto urbano brasileiro. Trata-se de estudo epidemiológico transversal. descritivo e analítico, desenvolvido a partir da base de dados do Sistema de Vigilância de Fatores de Risco e de Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (VIGITEL - 2008/2009/2010), Foram utilizadas as amostras de Belo Horizonte, totalizando 5.826 adultos. sendo. 45.8% homens e 54,2% mulheres, com média de idade de 39,5 anos. A ingestão de FLV foi avaliada a partir da criação de um escore de consumo. em que as pontuações foram atribuídas de acordo com a frequência semanal de consumo e o número de porções de FLV consumidas. Este escore variou entre O e 12 pontos. As coordenadas geográficas (latitude e longitude) do local de residência dos indivíduos foram obtidas considerando-se o centroide da rua correspondente a seu CEP. Variáveis georreferenciadas foram usadas para caracterizar o ambiente alimentar. O nmcro de lojas que vendem FLV - supermercados. hipermercados. lojas especializadas na venda de FLV. bem como restaurantes, bares. lanchonetes e vendedores ambulantes de alimentos, além de dados sobre a renda global da vizinhança e o Indice de Vulnerabilidade à Saúde foram obtidos para se....


Enviroiirnental, social and individual factors influence eating patterns. which in turn affect the risk of many chronic diseases. Fruil and vegetable (FV) consumption play a protective role in Lhe onsei of non-cornmunicable disea.ses. People with higher incomes and greater educational attairnent .end to consume more fruit and vegetables than those who are less affluent and less educated. lii addition. recent puhlished studies have suggested thai closer proxirnity Lo a chain superrnarket is positively associated with fruit and vegetable intake or overail diecary quality. The aini of this work was to test associations hetween environmental factors and lhe consumption of FV ainong adults in a Brazilian urban context. Data from the surveiliance system for risk factors for chronic diseases of Brazilian Ministry of l-lealth was used (VIGITEL - 2008/2009/2010). A cross-sectional telephone survey was carried out with 5.826 adults (45.8% men and 54.2% women. mean age 39.5 years) in the urban area of Belo Horizonte. Individual variables were collected by telephone interviews. The periodicity of FV consurnption was assessed from number of servings. weekly freuency and a FV intake score. The score ranged from O to 12. The geographic coordinates (latitude and longitude) of each individual were obtained. considering the centroid of the street correspoiiding to the sarne ZIP code. Geo-referenced variables vere used to characterize the food environrnent. The number of stores selling FV - supermarkeis. hypermarkets. shops and markets specialized in selling FV- as well as restaurants. bars and fast food stores.The neighborhood income and health vulnerahility index were also investigated and agreed to score FV intake. Weighted multilevel linear regression was used to evaluate the associations hetween the food environrnent and t.he FV intake score. The results showed higher FV intake scores in women and physically active people and lower seores iii smokers...


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto , Comportamento Alimentar , Consumo de Alimentos , Meio Ambiente , Análise Multinível , Brasil , Estudos Retrospectivos , Fabaceae , Fatores Socioeconômicos , Frutas , Inquéritos Nutricionais , Plantas
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA