Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 2 de 2
Filtrar
Mais filtros










Filtros aplicados

Intervalo de ano de publicação
1.
Rev. bras. enferm ; 59(2): 134-141, mar.-abr. 2006. tab
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: lil-485396

RESUMO

O estudo objetivou compreender o significado da experiência de doença para a pessoa estomizada com câncer e as transformações sobre sua identidade. De abordagem qualitativa guiado pelo referencial metodológico da história oral de vida, acompanhou os depoentes durante um ano, a contar do momento da internação hospitalar. Durante esse período, realizou-se uma série de cinco entrevistas com cada um dos participantes. A descrição e análise da trajetória percorrida foram embasadas no Modelo de Constelação da Doença proposto por Morse e Johnson. A discussão mostrou que, após o profundo impacto ocasionado pela doença e o estoma permanente, as pessoas iniciam um processo de ressignificação de suas identidades, que inclui um reposicionamento de cada uma delas perante a vida.


The study aimed at understanding the meaning of the disease experience for the ostomized people with cancer and the changes on their identity. With a qualitative approach based on the methodological referential of the oral history of life, we have accompanied the subjects during one year, from the moment of hospitalization. During that period, a series of five interviews were performed with each subject. The description and analysis of the evolution were based on the Model of Constellation of the Disease proposed by Morse and Johnson. The analysis showed that, after the deep impact caused by the disease and the permanent ostomy, the subjects begin a new process of realizing their identities, which includes a rediscovery of their place in life.


El estudio tuvo como objetivo, comprender el significado de la experiencia de la enfermedad, en un paciente con cáncer al cual le fue realizada una ostomía permanente y las transformaciones en su identidad. De abordaje cualitativo guiado por el referencial metodológico de la historia oral de vida, acompañando a los deponentes durante un año, contado éste a partir de su internación en hospital. Durante dicho período, se realizó una serie de 5 (cinco) entrevistas con cada uno de los participantes. La descripción y análisis de la trayectoria recorrida fueron fundamentadas en el Modelo de Constelación de la Enfermedad propuesto por Morse y Johnson. La discusión mostró que, después de un profundo impacto ocasionado por la enfermedad y el estoma permanente, los pacientes inician un proceso de otorgar una nueva significación a sus identidades, que incluye un proceso de reposición de cada uno de ellos frente a la vida.


Assuntos
Idoso , Feminino , Humanos , Masculino , Pessoa de Meia-Idade , Enterostomia/psicologia , Neoplasias Intestinais/psicologia , Neoplasias Intestinais/cirurgia , Modelos Psicológicos , Doença Crônica/psicologia
2.
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: lil-490214

RESUMO

A qualitative exploratory-descriptive study on adult women who had undergone intestinal colostomy surgery at least 2 years before was carried out. The research aimed at looking closer at how these women lived with their condition. The research was a recognized ambulatory service for colostomy surgery patients in a Public Health Institution in the city of Porto Alegre, Southern Brazil. The group studied was made up of adult women with intestinal ostomy, who had been to the above mentioned institution in the period of January and February 2004 in order to get their devices (colostomy pouch, irrigation system and colostomy plug). The following inclusion criteria were adopted in the study: to be 20 years old or up, to be a female and to have intestinal ostomy. Twelve women, who ranged from 34 to 79 years old, were interviewed. Concerning education, one was illiterate, two had unfinished elementary school, four had completed elementary school, another had unfinished high school, two others had completed high school, and two of them had a college degree. Concerning their occupation, six of them were retired, five were homemakers, and one was both a plastic artist and writer. Thematic analysis was used, including the following categories: lack of knowledge about the surgery, everyday difficulties, sexuality and their own body image, concern with their families, intestinal ostomy as an alternative to stay alive, and hope to stay alive as a means of overcoming difficulties. This kind of study is expected to contribute for the nurse?s planning to look after colostomy surgery female patients, both during the pre-operative care and in the ambulatory and home care, especially to help them overcome difficulties.


Pesquisa qualitativa, exploratória e descritiva com mulheres adultas que foram submetidas à cirurgia para realização de colostomia intestinal há mais de 2 anos. O objetivo foi conhecer como elas conviviam com a ostomia. O campo de estudo foi um serviço ambulatorial de referência no atendimento ao paciente ostomizado, de uma Instituição Pública de Saúde, de Porto Alegre/RS. A população estudada foram mulheres adultas com ostomia intestinal, que estiveram na referida instituição, nos meses de janeiro e fevereiro de 2004, para adquirirem seus dispositivos (bolsa de colostomia, sistema de irrigação e sistema oclusor). Foram adotados os seguintes critérios de inclusão no estudo: ter a idade mínima de 20 anos, pertencer ao sexo feminino e ter ostomia intestinal. A entrevista envolveu 12 mulheres na faixa etária de 34 a 79 anos. Quanto à escolaridade, uma era analfabeta, duas tinham o Ensino Fundamental incompleto e quatro concluído, uma tinha o Ensino Médio incompleto e duas concluído, duas tinham Ensino Superior. Quanto à ocupação, seis eram aposentadas, cinco do lar, uma era artista plástica e escritora. Utilizou-se a análise temática, identificando-se as categorias: desconhecimento sobre a cirurgia; dificuldades no dia-a-dia; a sexualidade e imagem do próprio corpo; preocupação com a família; ostomia intestinal como alternativa para continuar viva; esperança de continuar viva supera as dificuldades. Considera-se que estudos, como este, contribuiem para o planejamento do enfermeiro no cuidado à mulher ostomizada, tanto no preparo pré-operatório quanto no acompanhamento ambulatorial e domiciliar, principalmente na busca pela superação das dificuldades.


Assuntos
Humanos , Feminino , Adulto , Colostomia , Cuidados de Enfermagem , Enfermagem , Estomia , Neoplasias Intestinais , Saúde da Mulher
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA