Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 1 de 1
Filtrar
Mais filtros










Filtros aplicados
Intervalo de ano de publicação
1.
Rev. enferm. UFPE on line ; 5(3): 593-603, Maio 2011. ilus
Artigo em Português | BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1033170

RESUMO

Objetivo: verificar o preparo do usuário diabético para a autoaplicação de insulina. Método: estudo transversal, realizadocom usuários diabéticos, cadastrados em duas unidades básicas de saúde (UBS), uma com Estratégia da Saúde da Famíliae, a outra, sem. Utilizou-se um questionário com perguntas abertas e fechadas, os dados foram analisados por meio deestatística descritiva e analítica. O estudo foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Associação Cultural eCientífica Nossa Senhora de Fátima, sob o número 020/09. Resultados: mulheres (67,5%), idade média de 61,40±11,99anos. A maioria era portadora de diabetes tipo 2 (95%), com uma média de tempo de tratamento com insulina de6,33±6,92 anos. Os sinais e sintomas de descompensação da diabetes são reconhecidos por 62,5% dos usuários, e 67,5%realizam a autoaplicação de insulina. A maioria apresenta algum tipo de dúvida em relação ao rodízio e locais deaplicação de insulina. A antissepsia é realizada com algodão e álcool para a limpeza local (73,7%). Em relação àreutilização de seringas e agulhas, grande parte dos usuários realiza essa prática. Conclusão: os resultados evidenciam anecessidade de acompanhamento profissional dos usuários, com o intuito de reforçar as orientações acerca da DM e dainsulinoterapia.


Assuntos
Masculino , Feminino , Humanos , Autocuidado , Diabetes Mellitus , Enfermagem , Insulinas , Conhecimento do Paciente sobre a Medicação , Diabetes Mellitus/prevenção & controle , Diabetes Mellitus/terapia , Educação de Pacientes como Assunto , Estudos Transversais
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA