Your browser doesn't support javascript.
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 11 de 11
Filtrar
Mais filtros










Filtros aplicados

Tipo de estudo
Intervalo de ano de publicação
1.
Rev. enferm. UERJ ; 26: e25250, jan.-dez. 2018. ilus, tab
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1004072

RESUMO

Objetivo: verificar a associação entre nível de adesão dos clientes ao tratamento anti-hipertensivo e a integralidade no atendimento de enfermeiros. Método: pesquisa de abordagem quantitativa, desenvolvida na cidade de Fortaleza-CE, com 602 hipertensos atendidos em um Centro de Saúde de Atenção Secundária. Para identificar a presença ou não da adesão, aplicou-se o Teste de Morisky-Green e a presença da integralidade na assistência foi obtida por um check-list baseado nos pressupostos da Starfield (acessibilidade, acolhimento, vínculo e enfoque familiar). Foi realizado um entrecruzamento das variáveis por meio do teste estatístico Quiquadrado de Pearson (X2). O presente estudo foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa. Resultados: não houve associação entre adesão e integralidade no atendimento de enfermeiros (p=0,758). Conclusão: verifica-se a necessidade de se realizar um cuidado de enfermagem centrado na integralidade da assistência, de forma a buscar cada vez a adesão dos pacientes hipertensos ao tratamento.


Objective: to examine the association between client adherence to antihypertensive treatment and comprehensive nursing care. Methodology: quantitative study conducted Fortaleza, Ceará, with 602 hypertensive patients treated at a Secondary Health Care Center. Treatment adherence was identified by applying Morisky-Green test and the comprehensiveness of care was assessed using a checklist based on Starfield's principles (accessibility, placement, involvement and family approach). Variables were correlated using Pearson's Chi-Square Test (X2). The study was approved by the research ethics committee. Results: no association was found between treatment adherence and the comprehensiveness of nursing care (p = 0.758). Conclusion: there was found to be a need to provide nursing care centered on comprehensiveness, with a view always to improving treatment adherence among hypertensive patients.


Objetivo: verificar la asociación entre el nivel de adhesión de los clientes al tratamiento antihipertensivo y la integralidad en la atención de los enfermeros. Método: investigación de enfoque cuantitativo, desarrollada en la ciudad de Fortaleza-Ceará, junto a 602 pacientes hipertensos atendidos en un Centro de Salud de Atención Secundaria. Para identificar la presencia o no de la adhesión, se aplicó el Test de Morisky-Green y la presencia de la integralidad en la asistencia se obtuvo a través de una check-list basada en los principios de Starfield (accesibilidad, acogimiento, vínculo y enfoque familiar). Se realizó un entrecruce de las variables a través del test estadístico Chi Cuadrado de Pearson (X2). El presente estudio fue aprobado por el Comité de Ética en Investigación. Resultados: no hubo asociación entre adhesión e integralidad en la atención de los enfermeros (p=0,758). Conclusión: se verificó la necesidad de desarrollar un cuidado de enfermería focalizado en la integralidad de la asistencia, con el objeto de lograr una mayor adhesión de pacientes hipertensos al tratamiento.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Cooperação do Paciente , Assistência Integral à Saúde , Adesão à Medicação , Integralidade em Saúde , Cooperação e Adesão ao Tratamento , Hipertensão/tratamento farmacológico , Estudos de Avaliação como Assunto , Enfermagem , Doenças não Transmissíveis , Hipertensão/prevenção & controle , Hipertensão/psicologia , Anti-Hipertensivos
2.
Rev. bras. enferm ; 68(1): 60-67, Jan-Feb/2015. tab
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: lil-744613

RESUMO

Objetivo: verificar a prevalência da não adesão ao tratamento medicamentoso anti-hipertensivo e sua associação com fatores biosócio-econômicos e assistenciais. Método: pesquisa descritiva de corte transversal, realizada com 422 indivíduos hipertensos. As informações foram coletadas, por meio de entrevistas domiciliares realizadas entre dezembro de 2011 e março de 2012. Resultados: os resultados demonstraram que os entrevistados eram, em sua maioria, do sexo feminino, casados, idosos, com baixa renda familiar e pouco tempo de diagnóstico. Foram considerados não aderentes ao tratamento medicamentoso 42.65% dos participantes. Os hipertensos não brancos, com menos de oito anos de estudo, que não frequentavam as consultas médicas; utilizavam mais de duas medicações anti-hipertensivas e que não possuíam plano de saúde apresentaram maiores chances de não aderirem à farmacoterapia. Conclusão: esses achados reforçam que hipertensos com características socioeconômicas desfavoráveis e dificuldade de acesso ao serviço necessitam de intervenções diferenciadas, a fim de estimulá-los a aderirem ao tratamento medicamentoso. .


Objetivo: el objetivo del estudio fue determinar la prevalencia de la no adhesión al tratamiento farmacológico antihipertensivo y su asociación con factores bio-socio-económicos y de asistencia. Método: se trata de un estudio descriptivo transversal realizado con 422 hipertensos. Las informaciones fueron recolectadas, por medio de entrevistas domiciliarias realizadas entre diciembre de 2011 y marzo de 2012. Resultados: los resultados mostraron que la mayoría de los encuestados eran mujeres, casados, ancianos, de baja renta y poco tiempo del diagnóstico. Se consideraron no adherentes a la medicación 42,65%. Los hipertensos no-blancos, con menos de ocho anos de estudio, que no frecuentaban asiduamente las consultas médicas; utilizaban más de dos medicaciones antihipertensivas y que no poseían convenio particular presentan mayores posibilidades de no adherir al tratamiento medicamentoso. Conclusión: estos hallazgos sugieren que los hipertensos con situación socioeconómica desfavorable y dificultad de acceso al servicio requieren diferentes intervenciones con el fin de alentarlos a adherirse a la medicación. .


Objective: the aim of the study was to determine the prevalence of non-adherence to antihypertensive drug treatment and its association with factors bio-socio-economic and welfare. Method: it was a descriptive, cross-sectional study, performed with 422 hypertensive individuals. Data were collected through home interviews, conducted between December 2011 and March 2012. Results: the results showed that the respondents were mostly female, married, elderly, low income and little time of diagnosis. Were considered non adherent to medication 42.65% of participants. Non-Caucasian hypertensive patients, with fewer than eight years of schooling, who did not regularly attend doctor's appointments, took more than two anti-hypertensive medications and did not have private health insurance, showed higher likelihood of not complying with the drug treatment. Conclusion: these findings suggest that hypertensive patients with unfavorable socioeconomic characteristics and difficulty of access to the service require different interventions in order to encourage them to adhere to medication treatment. .


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Pessoa de Meia-Idade , Anti-Hipertensivos/uso terapêutico , Hipertensão/tratamento farmacológico , Adesão à Medicação/estatística & dados numéricos , Estudos Transversais , Fatores Socioeconômicos
3.
Rev. latinoam. enferm ; 23(1): 98-105, Jan-Feb/2015. tab
Artigo em Inglês | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: lil-742021

RESUMO

OBJECTIVES: to evaluate the Nosocomial Infection Control Programs in hospital institutions regarding structure and process indicators. METHOD: this is a descriptive, exploratory and quantitative study conducted in 2013. The study population comprised 13 Nosocomial Infection Control Programs of health services in a Brazilian city of the state of São Paulo. Public domain instruments available in the Manual of Evaluation Indicators of Nosocomial Infection Control Practices were used. RESULTS: The indicators with the highest average compliance were "Evaluation of the Structure of the Nosocomial Infection Control Programs" (75%) and "Evaluation of the Epidemiological Surveillance System of Nosocomial Infection" (82%) and those with the lowest mean compliance scores were "Evaluation of Operational Guidelines" (58.97%) and "Evaluation of Activities of Control and Prevention of Nosocomial Infection" (60.29%). CONCLUSION: The use of indicators identified that, despite having produced knowledge about prevention and control of nosocomial infections, there is still a large gap between the practice and the recommendations. .


OBJETIVOS: avaliar os Programas de Controle de Infecção Hospitalar nas instituições hospitalares, quanto aos indicadores de estrutura e processo. MÉTODO: trata-se de um estudo descritivo, exploratório e quantitativo, realizado em 2013. A população foi composta por 13 Programas de Controle de Infecção Hospitalar de serviços de saúde, de uma cidade brasileira do interior paulista. Foram utilizados instrumentos de domínio público, disponibilizados no Manual de Indicadores de Avaliação de Práticas de Controle de Infecção Hospitalar. RESULTADOS: os indicadores com maior média de conformidade foram "Avaliação da Estrutura dos Programas de Controle de Infecção Hospitalar" (75%) e "Avaliação do Sistema de Vigilância Epidemiológica de Infecção Hospitalar" (82%) e os com menores médias foram "Avaliação das Diretrizes Operacionais" (58,97%) e "Avaliação das Atividades de Controle e Prevenção de Infecção Hospitalar" (60,29%). CONCLUSÃO: o uso de indicadores identificou que, apesar do conhecimento produzido sobre ações de prevenção e controle de infecções hospitalares, ainda existe um grande hiato entre prática e recomendações. .


OBJETIVOS: evaluar los Programas de Control de Infección Hospitalaria en las instituciones hospitalarias respecto a los indicadores de estructura y proceso. MÉTODO: se trata de un estudio descriptivo, exploratorio y cuantitativo, desarrollado en 2013. La población fue compuesta por 13 Programas de Control de Infección Hospitalaria de servicios de salud de una ciudad brasileña del interior paulista. Fueron utilizados instrumentos de dominio público, disponibles en el Manual de Indicadores de Evaluación de Prácticas de Control de Infección Hospitalaria. RESULTADOS: los indicadores con mayor promedio de conformidad fueron "Evaluación de la Estructura de los Programas de Control de Infección Hospitalaria" (75%) y "Evaluación del Sistema de Vigilancia Epidemiológica de Infección Hospitalaria" (82%) y aquellos con menores promedios "Evaluación de las Directivas Operacionales" (58,97%) y "Evaluación de las Actividades de Control y Prevención de Infección Hospitalaria" (60,29%). CONCLUSIÓN: el uso de indicadores posibilitó identificar que, a pesar del conocimiento producido sobre acciones de prevención y control de infecciones hospitalarias, todavía existe un gran hiato entre la práctica y las recomendaciones. .


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Idoso , Anlodipino/uso terapêutico , Anti-Hipertensivos/uso terapêutico , Pressão Sanguínea , Ácidos Heptanoicos/uso terapêutico , Hipertensão/tratamento farmacológico , Rim/fisiopatologia , Pirróis/uso terapêutico , Insuficiência Renal Crônica/tratamento farmacológico , Anlodipino/farmacologia , Anti-Hipertensivos/farmacologia , Biomarcadores/metabolismo , Pressão Sanguínea/efeitos dos fármacos , Cápsulas , Quimioterapia Combinada , Glucose/metabolismo , Ácidos Heptanoicos/farmacologia , Hipertensão/complicações , Hipertensão/fisiopatologia , Inflamação/patologia , Testes de Função Renal , Rim/efeitos dos fármacos , Metabolismo dos Lipídeos/efeitos dos fármacos , Análise Multivariada , Estresse Oxidativo/efeitos dos fármacos , Pirróis/farmacologia , Análise de Regressão , Insuficiência Renal Crônica/complicações , Insuficiência Renal Crônica/fisiopatologia
4.
Rev. bras. enferm ; 67(4): 550-555, Jul-Aug/2014. tab, graf
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: lil-722679

RESUMO

Estudo descritivo, de corte transversal, realizado em um Centro de Hipertensão e Metabologia, cujo objetivo foi identificar a adesão à terapêutica medicamentosa em pacientes hipertensos, bem como identificar os fatores, diretamente relacionados ao paciente, associados a esta adesão. A amostra foi constituída por 77 pacientes e o instrumento utilizado para verificar a adesão dos pacientes foi a Medida de Adesão a Tratamento e um questionário semiestruturado contendo fatores de não aderência ao tratamento medicamentoso. Os resultados demonstraram a adesão de 87% dos hipertensos. Os fatores diretamente relacionados ao paciente, que se associavam à adesão foram: a procedência, a autoavaliação do paciente quanto aos níveis pressóricos; a vontade de abandono do tratamento e a aceitação do paciente quanto à doença.


This is a descriptive, cross-sectional study, conducted in a center of Hypertension and Metabolism, which aimed to identify adherence to drug therapy in hypertensive patients, and to identify the factors, directly related to the patient, associated with this adherence. The sample consisted of 77 patients and the instrument used to verify patient compliance was the Measure of Adherence to Treatment and a semi-structured questionnaire consisting of factors for non-adherence to drug treatment. The results showed adherence of 87% of hypertensive patients. Factors directly related to the patient, which were associated with the adherence, were: the place of origin; patients' self-assessment of blood pressure levels; willingness to abandon treatment and patient acceptance of the disease.


Se realizó un estudio descriptivo, de corte transversal, en un Centro de Hipertensión y Metabología, cuyo objetivo fue identificar la adherencia al tratamiento farmacológico en pacientes hipertensos y los factores, relacionados con el paciente, asociados con la adherencia. La muestra fue compuesta por 77 pacientes. Para verificar la adherencia del paciente, utilizó-se la Medida de la adherencia al tratamiento y un cuestionario semi-estructurado con factores de non adherencia al tratamiento farmacológico. Los resultados mostraron una adhesión de 87% de los pacientes hipertensos. Los principales factores relacionados con el paciente y asociados con la adherencia fueron: la procedencia, el autocontrol de la presión arterial, la disposición de abandonar el tratamiento y la aceptación de la enfermedad.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Pessoa de Meia-Idade , Anti-Hipertensivos/uso terapêutico , Hipertensão/tratamento farmacológico , Adesão à Medicação , Estudos Transversais , Hipertensão/psicologia , Adesão à Medicação/psicologia , Adesão à Medicação/estatística & dados numéricos , Fatores Socioeconômicos
5.
Rev. latinoam. enferm. (Online) ; 22(3): 491-498, May-Jun/2014. tab
Artigo em Inglês | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: lil-714855

RESUMO

OBJECTIVES: to identify the degree of knowledge of people with hypertension concerning the disease and to verify the factors associated with the non-adherence to anti-hypertensive drug therapy. METHOD: Cross sectional study, involving 422 people. Data collection took place at their homes, between December 2011 and March 2012, through interviews using the following instruments: Medication Adherence Questionnaire (MAQ-Q), Medication Regimen Complexity Index (MRCI) and a guide with questions related to sociodemographic profile, satisfaction with healthcare service and knowledge about the disease. RESULTS: 42.6% did not adhere to the drug therapy and 17.7% had poor knowledge about the disease. Factors associated with the non-adherence were: complex drug therapy, poor knowledge about the disease and dissatisfaction with the healthcare service. CONCLUSION: The findings reinforce that the complex drug therapy prescriptions, little knowledge about the disease and dissatisfaction with the healthcare service have influence on the process of non-adherence to anti-hypertensive drug therapy. .


OBJETIVOS: identificar o nível de conhecimento de pessoas com hipertensão arterial acerca da doença e verificar os fatores associados à não adesão à farmacoterapia anti-hipertensiva. MÉTODO: estudo transversal, realizado com 422 indivíduos. Os dados foram coletados nos domicílios, entre dezembro de 2011 e março de 2012, por meio de entrevistas, utilizando os instrumentos: Questionário de Adesão a Medicamentos, Índice de Complexidade da Farmacoterapia e um roteiro com questões relativas ao perfil sociodemográfico, satisfação com o serviço de saúde e conhecimento sobre a doença. RESULTADOS: 42,6% não aderiram à farmacoterapia e 17,7% possuíam conhecimento insatisfatório sobre a doença. Os fatores associados à não adesão foram: farmacoterapia complexa, conhecimento insatisfatório sobre a doença e insatisfação com o serviço de saúde. CONCLUSÃO: os achados reforçam que prescrições farmacológicas complexas, pouco conhecimento sobre a doença e insatisfação com o serviço de saúde influenciam no processo de não adesão ao tratamento medicamentoso anti-hipertensivo. .


OBJETIVOS: identificar el nivel de conocimiento de personas con hipertensión arterial acerca de la enfermedad y verificar los factores asociados a la no adhesión a la farmacoterapia antihipertensiva. MÉTODO: estudio transversal realizado en 422 individuos. Los datos fueron recolectados en los domicilios, entre diciembre de 2011 y marzo de 2012, por medio de entrevistas utilizando los instrumentos: Cuestionario de Adhesión a Medicamentos (CAM-Q), Índice de Complejidad de la Farmacoterapia y un guión con preguntas relativas al perfil sociodemográfico, satisfacción con el servicio de salud y conocimiento sobre la enfermedad. RESULTADOS: 42,6% no adherían a la farmacoterapia y 17,7% poseían conocimiento insatisfactorio sobre la enfermedad. Los factores asociados a la no adhesión fueron: farmacoterapia compleja, conocimiento insatisfactorio sobre la enfermedad e insatisfacción con el servicio de salud. CONCLUSIÓN: Los hallazgos refuerzan que prescripciones farmacológicas complejas, poco conocimiento sobre la enfermedad e insatisfacción con el servicio de salud influyen en el proceso de la no adhesión al tratamiento medicamentoso antihipertensivo. .


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Pessoa de Meia-Idade , Conhecimentos, Atitudes e Prática em Saúde , Adesão à Medicação/estatística & dados numéricos , Hipertensão/tratamento farmacológico , Anti-Hipertensivos/uso terapêutico , Estudos Transversais , Inquéritos e Questionários
6.
Rev. bras. enferm ; 64(6): 1038-1042, nov.-dez. 2011. tab
Artigo em Português | BDENF - Enfermagem | ID: bde-25918

RESUMO

Objetivou-se descrever as barreiras encontradas pelas pessoas portadoras de hipertensão arterial para a não adesão ao tratamento e controle dos níveis de sua pressão arterial. Estudo descritivo e transversal realizado em seis unidades básicas de saúde em Fortaleza-Ceará, Brasil, com 246 pessoas inscritas no Programa de Controle de Hipertensão Arterial há, no mínimo, um ano. Coletaram-se dados com entrevista estruturada e no prontuário eletrônico. Identificaram-se 69 pesquisados com níveis pressóricos normalizados. As principais barreiras apontadas foram: baixas condições financeiras, tratamento contínuo com muitos remédios e prática de atividade física. Concluiu-se que as barreiras ao tratamento anti-hipertensivo compreendem a pessoa adoecida, seu ambiente de vida e acesso aos cuidados de saúde.(AU)


The objective was to describe the barriers faced by people with hypertension for non compliance to treatment and control the levels of blood pressure. This is a transversal and descriptive study which was carried out in 6 basic health units in Fortaleza-Ceará, Brazil. The population consisted of 246 people enrolled in the program to Control Hypertension for at least a year. Data were collected using a structured interview and electronic chart. Of them, 69 showed normal blood pressure levels. The main barriers discovered were: poor financial condition, continuous treatment with many medicines and practice physical activity. It was concluded that barriers to the anti-hypertensive treatment include the sick people, their environment and their access to health care.(AU)


Se ha objetivado describir los impedimentos encontrados por las personas portadoras de hipertensión arterial para la no adhesión al tratamiento y control de los niveles de su presión arterial. Estudio descriptivo y transversal realizado en seis unidades básicas de salud en Fortaleza-Ceará-Brasil, con 246 personas inscriptas en el Programa de Controle de Hipertensão Arterial hace un año. Se colectaron datos con entrevista estructurada y en el prontuario electrónico. Se identificaron 69 pesquisados con niveles de presión normalizados. Las principales barreras apuntadas fueron: bajas condiciones financieras, tratamiento continuo con muchos remedios y práctica de actividad física. Se concluyó que las barreras al tratamiento anti hipertensión comprenden la persona enferma, su ambiente de vida y acceso a los cuidados de salud.(AU)


Assuntos
Adulto , Idoso , Idoso de 80 Anos ou mais , Feminino , Humanos , Masculino , Pessoa de Meia-Idade , Anti-Hipertensivos/uso terapêutico , Acesso aos Serviços de Saúde , Hipertensão/tratamento farmacológico , Estudos Transversais , Inquéritos e Questionários
7.
Rev. enferm. UFPE on line ; 4(4): 1595-1603, out.-dez. 2010.
Artigo em Português | BDENF - Enfermagem | ID: bde-34516

RESUMO

Objetivo: identificar como ocorre a adesão ao tratamento anti-hipertensivo em portadores de Hipertensão ArterialSistêmica em uma Unidade de Estratégia de Saúde da Família, de um município de região Noroeste do Estado do RioGrande do Sul. Metodologia: trata-se de um estudo descritivo, de abordagem qualitativa cuja amostra foi composta por13 indivíduos identificados pelos profissionais de saúde do referido serviço de saúde. A coleta de dados foi por meio daentrevista e os dados foram analisados a luz da análise de conteúdo, resultando em um tema de análise. Foramrespeitados os aspectos Éticos preconizado pela resolução 196/96, sendo aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa daUNIJUI, mediante parecer consubstanciado 0153/2008. Resultados: dos depoimentos resultou um tema de análisedenominado Adesão ao Tratamento Anti-hipertensivo, o qual versa acerca de aspectos relativos ao entendimento dosportadores de HAS em relação à necessidade de adesão ao tratamento, pois sendo esta uma patologia ocasionalmentesilenciosa, o portador tem que assumir postura ativa no seu tratamento, o qual envolve terapêutica medicamentosa e nãomedicamentosa. Na pesquisa foi identificado que o grau de instrução dos indivíduos não influenciou na adesão aotratamento. Conclusão: faz-se necessário que o sujeito implemente mudanças em seu estilo de vida com vistas a garantiro controle dos níveis pressóricos, evitando complicações.(AU)


Assuntos
Humanos , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Idoso , Idoso de 80 Anos ou mais , Adesão à Medicação , Hipertensão/terapia , Aceitação pelo Paciente de Cuidados de Saúde , Epidemiologia , Pesquisa Qualitativa , Anti-Hipertensivos , Estratégia Saúde da Família
8.
Rev. RENE ; 11(3): 143-152, Jul. set. 2010.
Artigo em Português | BDENF - Enfermagem | ID: bde-18912

RESUMO

A administração de fármacos é uma das atividades realizadas pela equipe de enfermagem. Diante disso, o objetivo foi descrever o tratamento farmacológico da hipertensão arterial em uma unidade de terapia intensiva coronariana. É um estudo transversal realizado em hospital de referência em Fortaleza-CE, entre maio e novembro de 2008. Analisou-se 62 prontuários, constatando-se que 54,8% dos pacientes eram do sexo masculino com faixa etária entre 50 e 79 anos. Foram indicados 12 fármacos anti-hipertensivos, destacando-se o captopril. A terapia com três medicamentos foi a mais encontrada, havendo correlação significativa (p<0,001) entre as variáveis faixa etária e tipo de terapia. Em todos os casos estudados as doses dos fármacos estavam adequadas. A principal via de administração foi a oral. Concluiu-se que para realizar a administração de anti-hipertensivos é necessário conhecimento do mecanismo de ação, interações medicamentosas e reações adversas, assunto a ser constantemente atualizado pelos enfermeiros. (AU)


Assuntos
Humanos , Hipertensão , Anti-Hipertensivos , Unidades de Terapia Intensiva , Cuidados de Enfermagem
9.
Rev. latinoam. enferm ; 14(3): 435-441, maio-jun. 2006.
Artigo em Português | BDENF - Enfermagem | ID: bde-12514

RESUMO

A maior prevalência de doenças crônicas entre os idosos, como a hipertensão arterial sistêmica, implica no crescimento do consumo de medicamentos. Em conseqüência, ocorre o aumento na incidência dos problemas relacionados aos medicamentos (PRM), deixando essa população vulnerável aos vários problemas de saúde. Fundamentados na literatura, destaca-se a abordagem multiprofissional (médico, enfermeiro e farmacêutico) nas atividades ligadas diretamente à farmacoterapia da hipertensão arterial sistêmica, para proporcionar ao idoso a conscientização quanto aos seus cuidados com a saúde, reduzir os PRM e obter a adesão satisfatória. (AU)


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Idoso , Hipertensão , Anti-Hipertensivos/administração & dosagem , Anti-Hipertensivos , Equipe de Assistência ao Paciente , Assistência a Idosos , Uso de Medicamentos , Doença Crônica , Saúde do Idoso , Cuidados de Enfermagem
10.
Rev. eletrônica enferm ; 8(2): 259-272, 2006. ilus
Artigo em Português | BDENF - Enfermagem | ID: bde-13831

RESUMO

A hipertensão arterial sistêmica (HAS) ocupa lugar de destaque no contexto da transição epidemiológica, e constitui um dos principais fatores de risco para o aparecimento das doenças cardíacas. O controle da HAS está diretamente relacionado ao grau de adesão do paciente ao regime terapêutico. Este estudo objetiva analisar o conceito ôAdesão ao tratamento anti-hipertensivoö, identificando os possíveis fatores antecedentes, os atributos críticos e as conseqüências do fenômeno; e elaborar um modelo teórico que incorpore os achados da análise conceitual, ofereça subsídios para a construção de instrumentos de medida do conceito de ôAdesão ao tratamento anti-hipertensivoö e sirva como base para o planejamento de atividades educativas direcionadas à clientela de hipertensos. O estudo seguiu a metodologia de análise conceitual proposta por Lorraine O. Walker e Kay C. Avant e foi realizado através de um levantamento bibliográfico de artigos científicos da área médica e de enfermagem pertinentes à temática, publicados, nos idiomas português e inglês, no período de janeiro/1995 a julho/2001. Como antecedentes da ôAdesão ao tratamento anti-hipertensivoö foram identificados aspectos relacionados ao paciente, ao regime terapêutico e ao sistema de saúde. Dois atributos foram identificados para o conceito: a participação ativa no tratamento e a realização de mudanças no estilo de vida. Quanto às conseqüências, foram identificadas a pressão arterial controlada, a redução na incidência ou o retardamento na ocorrência de complicações e a melhoria da qualidade de vida do hipertenso.(AU)


Assuntos
Humanos , Hipertensão , Anti-Hipertensivos , Participação do Paciente , Comportamentos Relacionados com a Saúde , Aceitação pelo Paciente de Cuidados de Saúde
11.
Rev. Esc. Enferm. USP ; 11(1): 20-7, abr. 1977.
Artigo em Português | BDENF - Enfermagem | ID: bde-2285

RESUMO

A autora faz comentários sobre os agentes-hipertensivos mais usuais na enfermaria, dando especial enfoque à participaçäo da enfermeira, que desempenha papel cada vez mais relevante para o pleno sucesso da prescriçäo médica.(AU)


Assuntos
Humanos , Cuidados de Enfermagem , Anti-Hipertensivos , Hipertensão , Inibidores de Simportadores de Cloreto de Sódio , Reserpina , Metildopa , Guanetidina
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA