Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 25
Filtrar
Mais filtros










Filtros aplicados
Intervalo de ano de publicação
1.
Rev. enferm. UERJ ; 28: e48443, jan.-dez. 2020.
Artigo em Inglês, Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1116092

RESUMO

Objetivo: comparar o comportamento de pré-escolares durante o uso de administração por inalação, antes e após sessão de Brinquedo Terapêutico. Método: estudo quase-experimental de abordagem quantitativa, com a técnica de observação antes e após a intervenção, realizado por meio de amostra intencional, recrutadas em uma Unidade de Pronto Atendimento no interior de Minas Gerais. Os dados foram analisados por estatística descritiva e inferencial, coletados entre os meses de novembro de 2017 a abril de 2018. Resultados: foram avaliados 25 comportamentos de 99 pré-escolares durante a administração por inalação. Após a sessão, 73,7% estavam com a postura e expressão facial relaxada, 76,8% estavam à vontade, 19,2% interromperam o procedimento e 38,4 % solicitaram a presença da mãe ou acompanhante. Conclusão: o uso do brinquedo, favoreceu maior aceitação e adaptação de pré-escolares submetidos à administração por inalação, evidenciado a importância em implementar essa estratégia em serviços de pronto atendimento pediátrico.


Objective: to compare the behavior of preschoolers during inhalation therapy, before and after a Therapeutic Play session. Method: quasi-experimental, quantitative study using pre- and post-intervention observation with an intentional sample recruited at an Emergency Care Unit in Minas Gerais. Data were collected from November 2017 to April 2018 and analyzed by descriptive and inferential statistics. Results: twenty-five behaviors of 99 preschoolers were evaluated during inhalation administration. After the session, 73.7% were relaxed in posture and facial expression, 76.8% were comfortable, 19.2% interrupted the procedure, and 38.4% requested the mother or companion to be present. Conclusion: the use of toys favored greater acceptance and adaptation by preschoolers undergoing inhalation therapy, evidencing the importance of implementing this strategy in pediatric emergency services.


Objetivo: comparar el comportamiento de los preescolares durante la terapia de inhalación, antes y después de una sesión de Juego Terapéutico. Método: estudio cuantitativo cuasi-experimental utilizando observación previa y posterior a la intervención con una muestra intencional reclutada en una Unidad de Atención de Emergencia en Minas Gerais. Los datos se recopilaron de noviembre de 2017 a abril de 2018 y se analizaron mediante estadísticas descriptivas e inferenciales. Resultados: se evaluaron veinticinco comportamientos de 99 niños en edad preescolar durante la administración por inhalación. Después de la sesión, el 73.7% se relajó en la postura y la expresión facial, el 76.8% se sintió cómodo, el 19.2% interrumpió el procedimiento y el 38.4% solicitó que la madre o la acompañante estuvieran presentes. Conclusión: el uso de juguetes favoreció una mayor aceptación y adaptación por parte de los preescolares sometidos a terapia de inhalación, lo que evidencia la importancia de implementar esta estrategia en los servicios de emergencia pediátricos.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Pré-Escolar , Jogos e Brinquedos/psicologia , Administração por Inalação , Comportamento Infantil/psicologia , Técnicas de Observação do Comportamento , Relações Enfermeiro-Paciente , Cuidados de Enfermagem/métodos
2.
Cogitare enferm ; 25: e73554, 2020. ilus
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1102849

RESUMO

OBJETIVO: identificar na literatura nacional e internacional as recomendações para o cuidado de crianças frente ao novo coronavírus. MÉTODO: revisão integrativa, realizada no mês de abril de 2020, nas bases de dados Web of Science, CINAHL, BDENF, IBECS, LILACS, MEDLINE. Foram incluídos artigos de recomendação publicados em 2020. Excluíram-se estudos clínicos, sobre outras temáticas ou populações. Resultados: a amostra foi constituída por 10 artigos, agrupados em três categorias de recomendações, que tratam: do cuidado a crianças com câncer; da busca pela diminuição dos malefícios biopsicossociais do confinamento; e das possibilidades de diagnóstico e tratamento. CONCLUSÃO: as recomendações destacadas não se esgotam, mas representam um direcionamento para familiares/cuidadores e profissionais de saúde diante da grave situação. Para a enfermagem, conhecer as recomendações atuais sobre os cuidados a criança frente à COVID-19 possibilita a realização de ações para a promoção do cuidado de qualidade e seguro à criança.


OBJECTIVE: To identify in the national and international literature the recommendations for the care of children against the new coronavirus. METHODS: An integrative review carried out in April 2020, in the Web of Science, CINAHL, BDENF, IBECS, LILACS, and MEDLINE databases. Recommendation articles published in 2020 were included. Clinical studies on other topics or populations were excluded. Results: The sample consisted of 10 articles, grouped into three categories of recommendations, which deal with the following: the care for children with cancer; the search for the reduction of biopsychosocial harms in confinement; and the possibilities for diagnosis and treatment. CONCLUSION: The highlighted recommendations are not exhausted, but represent a guide for family members/caregivers and health professionals in the face of the severe situation. For nursing, knowing the current recommendations on child care in the face of COVID-19 makes it possible to carry out actions to promote quality and safe childcare.


OBJETIVO: identificar las recomendaciones para el cuidado infantil frente al nuevo coronavirus en la literatura nacional e internacional. MÉTODOS: revisión integradora realizada en el mes de abril de 2020, en las siguientes bases de datos: Web of Science, CINAHL, BDENF, IBECS, LILACS y MEDLINE. Se incluyeron artículos de recomendación publicados en 2020. Se excluyeron estudios clínicos sobre otros temas o poblaciones. Resultados: la muestra estuvo compuesta por 10 artículos, agrupados en tres categorías de recomendaciones que abordan lo siguiente: el cuidado de niños con cáncer; la búsqueda por reducir los perjuicios psicosociales causados por el confinamiento; y las posibilidades de diagnóstico y tratamiento. CONCLUSIÓN: las recomendaciones destacadas no son exhaustivas pero sí representan una guía para familiares/cuidadores y profesionales de la salud frente a esta grave situación. Para la Enfermería, conocer las recomendaciones actuales sobre el cuidado infantil frente al COVID-19 permite llevar adelante acciones para promover un cuidado infantil seguro y de buena calidad.


Assuntos
Humanos , Pré-Escolar , Criança , Comportamento Infantil/psicologia , Cuidado da Criança , Infecções por Coronavirus , Enfermagem Pediátrica , Coronavirus
3.
Rev. enferm. UFPE on line ; 11(9): 3461-3470, set.2017. ilus, tab
Artigo em Português | BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1032241

RESUMO

Objetivo: avaliar a qualidade de vida de crianças que tão no espectro do autismo. Método: estudo avaliativo, descritivo e exploratório, com abordagem quantitativa e qualitativa. Os cenários desta investigação foram a Associação de Amigos do Autista, a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais e o Centro de Atenção Psicossocial infantil, em Caxias/MA. Realizou-se a observação estruturada e entrevista com cuidadores de crianças que estão no espectro autista. Resultados: percebe-se como satisfatória a qualidade de vida das crianças, com 74,2%. Os cuidadores possuem um conceito formado sobre o transtorno do espetro do autismo e que outros definem o autismo de acordo com as experiências e traços desenvolvidos pelas crianças. Verificou-se que birras, nervosismo, autoagressão e hiperatividade são comuns para a maioria dos interlocutores. Conclusão: os pais ou cuidadores dessas crianças acreditam que os mesmos possam ter boa qualidade de vida e desenvolver comportamentos comuns a todas as crianças.


Assuntos
Masculino , Feminino , Humanos , Recém-Nascido , Lactente , Pré-Escolar , Criança , Cuidadores , Pais , Percepção , Qualidade de Vida , Saúde da Criança , Transtorno Autístico , Transtorno do Espectro Autista , Comportamento Infantil , Epidemiologia Descritiva , Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais
4.
Rev. enferm. UFPE on line ; 11(supl.7): 2907-2915, jul.2017. ilus, graf, tab
Artigo em Português | BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1032508

RESUMO

Objetivo: descrever o comportamento infantil, com o uso do brinquedo terapêutico (BT), em uma Unidade Terapia Intensiva Pediátrica (UTIP). Método: estudo descritivo, exploratório, de abordagem quantitativa, realizado na UTIP em Hospital Público Universitário. A amostra constituiu-se de 11 pacientes. Utilizou-se um instrumento com os dados de identificação e 17 variáveis comportamentais observadas pela pesquisadora, assinalando-se presença ou ausência, durante a sessão lúdica. As variáveis qualitativas, idade e dias de internação, foram analisadas de acordo com os valores da média, mediana e desvio padrão. As variáveis comportamentais foram analisadas de acordo com estatística descritiva, demonstradas em números percentuais, frequências absoluta e relativa e valores de p. Resultados: das 17 variáveis comportamentais, submetidas ao Teste de Proporção, dez apresentaram significância (p<0,05). Conclusão: a maioria manipulou e realizou intervenções no brinquedo, fazendo uso do faz de conta, interagiu com o BT e apresentou comportamentos verbais e não verbais, demonstrando satisfação, prazer e carinho pela pesquisadora.


Assuntos
Masculino , Feminino , Humanos , Criança , Comportamento Infantil , Enfermagem Pediátrica , Hospitalização , Jogos e Brinquedos , Ludoterapia , Relações Enfermeiro-Paciente , Relações Profissional-Família , Unidades de Terapia Intensiva Pediátrica , Epidemiologia Descritiva , PubMed
5.
Rev. enferm. UFPE on line ; 11(supl.1): 358-367, jan.2017. ilus
Artigo em Português | BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1032261

RESUMO

Objetivo: analisar a vivência da criança sobre o processo de hospitalização e as alterações no comportamento do ser infantil frente à sua hospitalização. Método: estudo descritivo, de abordagem qualitativa, realizado na Clínica Pediátrica de um hospital público, com a participação de seis crianças entre sete a 12 anos, hospitalizadas, pelo menos, há três dias. Foram realizadas entrevistas semiestruturadas e Desenho-Estória“Inquérito”. A análise foi realizada a partir da reprodução digital dos desenhos e transcrição da estória e informações durante o inquérito, que possibilitou a identificação de seguintes categorias. Resultados: emergiram as categorias >;>; >. Evidenciou-se que as crianças associam os cuidados hospitalares aos procedimentos técnicos, mesmo compreendendo que são necessários para recuperação da saúde; repercussões negativas são desencadeadas pelas restrições, isolamento e a rotina hospitalar. Conclusão: surge a necessidade de as crianças serem esclarecidas sobre a realização dos procedimentos, serem preparadas para conviver nesse ambiente e ter participação ativa junto à família durante a hospitalização.


Assuntos
Masculino , Feminino , Humanos , Criança , Comportamento Infantil , Criança , Cuidado da Criança , Emoções , Enfermagem Pediátrica , Hospitalização , Técnicas Projetivas , Epidemiologia Descritiva , Ludoterapia , Relações Profissional-Família , Relações Profissional-Paciente
6.
Ciênc. cuid. saúde ; 15(2): 235-241, Abr.-Jun. 2016. tab, graf
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-974848

RESUMO

RESUMO Estudo transversal realizado em oito escolas públicas e particulares do Riacho Fundo,(Distrito Federal),com escolares deseis a 12 anos, com o objetivo de avaliar a frequência de ida e permissão para uso do toalete na escola, sob a perspectiva do escolar, assim como mensurar a taxa de ocorrência e o impacto da experiência de ter tido alguma vez na vida um evento de perda urinária no contexto escolar. A coleta de dados incluiu entrevista por meio de perguntas-chave desenvolvidas pelas pesquisadoras. A análise dos dados incluiu técnicas básicas de análise exploratória de dados como,frequência absoluta e relativa, calculadas no programa Statistical Package for the Social Sciences. Das 86 crianças participantes da pesquisa, 73% (n=63) relataram irtodos os dias ao toalete escolar, ao passo que as que afirmam não utilizar o toalete apontaram como justificativas a falta de vontade, a falta de papel higiênico nos toaletes e a falta de privacidade ou problema com as portas. Quanto à permissão para o uso do toalete, 66% (n=57) afirmaram poder ir sempre que tivessem vontade. A experiência de perda urinária na escola foi relatada por17 (20%) crianças e apresentou impacto altamente negativo sob a perspectiva do escolar.


RESUMEN Se realizó un estudio transversal en 8 escuelas públicas y privadas del Riacho Fundo (Distrito Federal) con escolares de 6 a 12 años que tuvo como objetivo evaluar la frecuencia de idas y permiso al baño en la escuela bajo la perspectiva del escolar, así como medir la tasa de ocurrencia y el impacto de la experiencia de haber tenido alguna vez en la vida pérdida urinaria en el contexto escolar. La recolección de datos incluyó entrevistas con preguntas claves desarrolladas por los investigadores. El análisis de datos incluyó las técnicas básicas de análisis exploratorio de datos como la frecuencia absoluta y relativa, calculada utilizando el programa Statistical Package for the Social Sciences. De los 86 niños participantes, el 73% (n = 63) informaron ir todos los días al baño de la escuela, las justificaciones para no ir fueron falta de voluntad, la falta de papel higiénico y la falta privacidad o problemas con las puertas. En referencia al uso del baño, el 66% (n = 57) dijo que podían ir cuando tuviesen necesidad. La experiencia de pérdida urinaria en la escuela fue reportada por 17 (20%) niños y presentó un impacto muy negativo desde la perspectiva del escolar.


ABSTRACT This was a cross-sectional study conducted in 8 public and private schools of Riacho Fundo (Federal District), with children between 6 and 12 years old, that aimed to evaluate their frequency of going to the school restroom and permission to use it from the children's perspective, as well as to measure the rate of occurrence and impact of the experience of having had some once in a lifetime urinary leakage in the school setting. Data collection included interviews with key questions developed by the researchers. Data analysis included basic techniques of exploratory data analysis such as absolute and relative frequencies calculated using the Statistical Package for Social Sciences program. Out of 86 participating children, 73% (n = 63) reported going every day to the school restroom while those reporting not going pointed out reasons as they did not need to, lack of toilet paper, and lack of privacy or problems with the stalls' doors. Regarding permission to use the restroom, 66% (n = 57) stated being allowed to go whenever they needed. The experience of urinary incontinence at school was reported by 17 (20%) children and presented as a highly negative impact from their perspective.


Assuntos
Humanos , Criança , Enfermagem Pediátrica/educação , Serviços de Saúde Escolar/normas , Incontinência Urinária/urina , Micção/fisiologia , Urina/fisiologia , Comportamento Infantil/fisiologia , Toaletes/normas , Pesquisa em Avaliação de Enfermagem/normas , Aparelho Sanitário/normas , Estudos Transversais/métodos
7.
rev. cuid. (Bucaramanga. 2010) ; 7(1): 1163-1170, ene.-jun. 2016. tab
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: lil-790019

RESUMO

Introdução: A enfermagem pediátrica deve estar atenta aos subsídios da assistência que tornem possível um melhor manejo da dor e da ansiedade oriundas da hospitalização infantil, geralmente, causadas pela realização de procedimentos invasivos como a punção venosa. O uso do Brinquedo Terapêutico Instrucional (BTI) pode representar uma intervenção eficaz para lidar com os efeitos negativos da hospitalização. Objetivo: Comparar as reações manifestadas pela criança frente ao preparo para punção venosa antes e após o uso do BTI. Materiais e Métodos: A pesquisa é analítica, exploratória e de abordagem quantitativa. Para análise dos dados foi utilizado o teste de McNemar. A amostra consistiu de 21 crianças hospitalizadas, pré-escolares e escolares, a coleta deu-se entre junho e agosto de 2012, em unidade de internação pediátrica do Crato, CE (Brasil). Resultados e Discussão: Após o uso do BTI, observou-se uma redução na frequência de variáveis comportamentais que indicam menor adaptação ao procedimento, com significância estatística em especial para: “Solicita a presença Materna” e “Evita olhar para o Profissional” (p<0,001). A realização das sessões também potencializou a frequência de, praticamente, todos os comportamentos associados a uma melhor aceitação ao preparo ou realização da punção venosa, com destaque para “Observa o Profissional” (p<0,001) e “Sorri” (p<0,005). Conclusões: O BTI constitui relevante intervenção para a enfermagem pediátrica, sendo necessário, para sua aplicação sistematizada, articular ações que visem uma maior sensibilização dos órgãos gestores dos serviços de pediatria, maior capacitação dos profissionais envolvidos e melhor abordagem do ensino do brinquedo terapêutico nos cursos de graduação de enfermagem.


Introducción: La enfermería pediátrica debe conocer los recursos de asistencia que permitan mejor manejo del dolor y la ansiedad ocasionada de una hospitalización infantil, generalmente, causadas por realización de procedimientos invasivos, como la punción venosa. El uso del Juego Terapéutico Instruccional (JTI) puede representar una intervención eficaz para hacer frente a efectos negativos de la hospitalización. Objetivo: Comparar las reacciones manifestadas por el niño sometido a punción venosa antes y después del uso del JTI. Materiales y Métodos: El estudio es analítico, exploratorio y cuantitativo. Para el análisis de datos se empleó el test de McNemar. La muestra consistió en 21 niños hospitalizados, pre-escolares y escolares, la recolección de datos ocurrió entre junio y agosto de 2012 en unidad pediátrica de Crato, CE (Brasil). Resultados y Discusión: Después del uso del JTI, se observó una reducción en la frecuencia de las variables de comportamiento que indican una adaptación menor al procedimiento de punción venosa, estadísticamente significativo: “Solicita la presencia Materna” y “Evita mirar el Profesional” (p <0,001). La realización de las sesiones también potencializó la frecuencia de prácticamente todos los comportamientos asociados a una mejor aceptación a la preparación o realización de la punción venosa: “Observa el Profesional” (p <0,001) y “Sonríe” (p <0,005). Conclusiones: El JTI constituye una intervención relevante para la enfermería pediátrica, siendo necesario para su aplicación, articular acciones destinadas a aumentar la sensibilización entre los administradores de los servicios de pediatría, mayor capacitación de los profesionales y un mejor abordaje en la educación del juguete terapéutico en los pregrados de enfermería.


Introduction: Pediatric nurses should always be attentive to the care subsidies that make possible a better control of pain and anxiety generated by infant hospitalization. Generally, these adverse feeling in children are caused by the realization of intrusive procedures, such as venipuncture. The use of the Therapeutic Toy Instructional (TTI) may represent an effective intervention to deal with the negatives effects of hospitalization. Objective: To compare the reactions expressed by the child, exposed to venipuncture, before and after the use of TTI. Materials and Methods: The research is analytical, exploratory and quantitative approach. For analysis of the data was employed the McNemar test. The sample consisted of 21 hospitalized children, pre-school and school ages, the process of data was collected between June and August of 2012 in a pediatric unit from Crato, CE (Brazil). Results and Discussion: After using the TTI, there was a reduction in frequency of behavioral variables that indicate less adaptation to the procedure, particularly for “Require the presence of mother" and "Try not to look for the Professional" (p <0.001). The realization of the sessions also increased the frequency of many behaviors associated with better acceptance of the procedure, especially: "Look for the Professional" (p <0.001) and "Smile" (p <0.005). Conclusions: The TTI is a relevant intervention for pediatric nursing; to use it in a systematic way is needed: planning actions aimed at increasing awareness among managers of pediatric services, better training of professionals and the inclusion of teaching of therapeutic toy in nursing courses.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Pré-Escolar , Criança , Adaptação Psicológica/fisiologia , Comportamento Infantil/psicologia , Criança Hospitalizada , Ludoterapia/normas , Punções/instrumentação , Condutas Terapêuticas , Enfermagem Pediátrica , Hospitais Privados/normas , Punções/normas
8.
Rev. eletrônica enferm ; 15(3): 619-627, jul.-set. 2013. ilus
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: lil-717946

RESUMO

O estudo objetivou conhecer sentimentos e atitudes de crianças em relação aos maus tratos contra idosos. Estudo de abordagem qualitativa para o qual foram entrevistadas 52 crianças de sete a dez anos de idade utilizando-se de questões abertas. As respostas foram gravadas, transcritas e realizou-se análise de conteúdo, modalidade temática. Foram identificados dois grandes temas: Reação das crianças diante dos maus tratos aos idosos, tema no qual a categoria mais citada foi "ajudando de alguma forma", seguida de "não sabendo o que fazer temendo represálias" e "reagindo da mesma maneira com o agressor"; Sentimento das crianças diante dos maus tratos aos idosos, no qual as categorias foram "ficando triste/chateado", "reconhecendo o idoso como frágil" e "não identificando o sentimento". Explorar percepções das crianças sobre tema de relevância social como os maus tratos aos idosos torna possível que profissionais de saúde desenvolvam estratégias para informá-las e instrumentalizá-las sobre o assunto...


The objective of this study was to understand children's feelings and attitudes regarding elder abuse. This qualitative study was performed with 52 children of ages between seven and ten years, who were interviewed using open questions. The answers were recorded, transcribed and submitted to thematic content analysis. Two large themes were identified: The children's reaction in face of elder abuse, a theme in which the most stated category was "doing something to help", followed by "not knowing what to do due to the fear of punishment" and "reacting the same way against the assailant"; The children's feelings in face of elder abuse, which comprised the categories "becoming sad/upset", "recognizing the elder as frail" and "not being able to identify the feeling". By exploring children's perceptions regarding themes with social relevance, such as elder abuse, permits healthcare professionals to develop strategies to inform and support them regarding the issue...


Se objetivó conocer sentimientos y actitudes de niños en relación a malos tratos contra ancianos. Estudio cualitativo, para el que fueron entrevistados 52 niños de siete a diez años, utilizándose preguntas abiertas. Las respuestas fueron grabadas, transcriptas, y se realizó análisis de contenido, modalidad temática. Se identificaron dos grandes temas: Reacción de los niños ante los malos tratos a ancianos, tema en el cual la categoría más citada fue "ayudando de alguna forma", seguida de "no sabiendo qué hacer, temiendo represalias" y "reaccionando de la misma manera con el agresor"; y Sentimiento de los niños ante los malos tratos a ancianos, en el cual las categorías fueron "entristecido/enojado", "reconociendo al anciano como frágil" y "no identificando el sentimiento". Explorar percepciones de los niños sobre tema de relevancia social como malos tratos a ancianos hace posible que los profesionales de salud desarrollen estrategias para informarlos e instrumentalizarlos sobre el asunto...


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Criança , Comportamento Infantil , Maus-Tratos ao Idoso/psicologia
9.
Rev. gaúch. enferm ; 33(3): 97-103, set. 2012.
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: lil-654463

RESUMO

Nos últimos anos, as organizações sociais e familiares se modificaram, tornando as creches mais requisitadas pela população. Nosso objetivo foi compreender as influências das relações intrafamiliares no comportamento das crianças de 0 a 3 anos, que frequentam creches, por meio das experiências vivenciadas por seus monitores. Pesquisa qualitativa, utilizando a Trajetória Fenomenológica, com entrevista de 12 monitores de seis creches públicas municipais. Como categorias: reprodução de comportamentos apreendidos no ambiente familiar; integração família-creche como facilitadora do trabalho desempenhado pelos monitores; déficit de cuidados higiênicos oferecidos pela família. Estudos futuros poderão promover melhorias nas ações dos cuidadores frente às necessidades infantis, apontando para uma melhor qualidade de vida das crianças, contribuindo para o desenvolvimento de todo o seu potencial.


En los últimos años, las organizaciones sociales y familiares se modificaron, volviendo los centros de educación infantil más solicitados por la población. Nuestro objetivo era comprender las influencias de las relaciones intrafamiliares en el comportamiento de niños de 0-3 años que asisten a centros infantiles a través de las experiencias de sus monitores. Investigación cualitativa, uso Trayectoria Fenomenológica, entrevistados 12 monitores de seis centros públicos municipales. Como categorías: Reproducción de comportamientos aprendidos en el ambiente familiar; Integración familia-centro educacional infantil como facilitador del trabajo desempeñado por las monitoras; Déficit de cuidados higiénicos ofrecidos por la familia. Estudios futuros podrían promover mejoras en las acciones de los cuidadores frente a las necesidades infantiles, dando un direccionamiento para una mejor calidad de vida de los niños, contribuyendo para el desarrollo de todo su potencial.


In recent years, social organizations and families have changed, leading to an increase in the nursery school demand by the population. Our aim was to understand the influences of intra-family relationships on the behavior of children ages 0-3 years old who attend nursery schools through the experiences of their child care providers. A qualitative research, using Phenomenological Approach, in which 12 child care providers of six municipal nursery schools were interviewed. As categories: Reproduction of behaviors learned in the family atmosphere; Integration family-nursery school as a facilitator of the work carried out by the child care providers; Lack of hygienic care offered by the family. Future studies could promote improvements in the actions of caregivers towards the children's needs, leading to a better quality of life for the children and helping to develop their full potential.


Assuntos
Pré-Escolar , Humanos , Lactente , Comportamento Infantil , Relações Familiares , Brasil , Escolas Maternais
10.
Rev. enferm. UFPE on line ; 2(3): 327-331, jul.-set. 2008.
Artigo em Português | BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1032632

RESUMO

A partir do referencial da Pediatria Holística, que engloba questões orgânicas, do campo relacional familiar, odesempenho cognitivo e o social, pretende-se com este estudo analisar os pacientes atendidos em serviço de atençãoprimária, voltado às questões psicossociais. Trata-se de estudo descritivo, transversal, de abordagem quantitativa,considerando o perfil sócio-demográfico e a prevalência de transtornos de comportamento supostos na primeira consulta.Os dados serão obtidos a partir dos prontuários, considerando variáveis sócio-demográficas, estrutura e dinâmica familiar,motivos da consulta, hipóteses diagnósticas e condutas adotadas. Os resultados serão analisados com os estudosestatísticos apresentado em tabelas e figuras, com discussão que contemplará a literatura pertinente. O projeto foiaprovado pelo Comitê de Ética do Centro de Saúde da Universidade Federal de Pernambuco, Recife, Brasil.


Assuntos
Masculino , Feminino , Humanos , Comportamento Infantil , Comportamento do Adolescente , Transtorno da Conduta , Epidemiologia , Estudos Transversais
11.
Acta paul. enferm ; 20(3): 277-283, jul.-set. 2007.
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: lil-465381

RESUMO

OBJETIVO: Configurar medidas de disciplinamento de crianças e adolescentes adotadas por pais presentes em unidades de internação pediátrica. MÉTODOS: Seguiu-se a linha de investigação qualitativa, orientada no Construtivismo, na técnica do Grupo Focal e de Análise de Conteúdo. Participaram 29 pais, sendo 25 mulheres e 4 homens. RESULTADOS: Sete categorias emergiram do estudo citando-se, como exemplo: "é difícil educar, dominar, levar os filhos com segurança para o futuro"; "os pais estão com poucos recursos" e "eu não sei bater". CONCLUSÕES: Os dados ratificaram o quanto a utilização do castigo físico se torna um caminho tortuoso e ambíguo, dado a ausência do resultado efetivo na modificação de comportamentos, pelo potencial de dano físico e emocional em função da falta de controle dos pais, pelos sentimentos conflitantes desencadeados, tanto nas crianças e adolescentes como em seus pais.


OBJECTIVE: To identify disciplinary measures used by parents of children and teenagers who were in-patients in a pediatric unit. METHODS: A qualitative design within the philosophical orientation of constructivism was used to conduct this study. Data were collected thorough focus group with parents (25 women and 4 men). Data were analyzed with content analysis. RESULTS: Seven categories emerged (i.e., it is difficult to educate, dominate, and guide children towards a bright future; parents have little parenting resources; what type of physical punishment is appropriate). CONCLUSION: The findings suggest that parent's use of physical punishment to discipline their children is a torturous and ambiguous parenting conduit and does not change children and teenagers' behaviors. In addition, physical punishment has the potential to cause physical and emotional harm to both children and parents due to lack of parenting control and conflicting feelings.


OBJETIVO: Configurar medidas de disciplina de niños y adolescentes adoptadas por padres presentes en unidades de internamiento pediátrica. MÉTODOS: Se siguió la línea de investigación cualitativa, orientada en el Constructivismo, en la técnica del Grupo Focal y de Análisis de Contenido. Participaron 29 padres, de los cuales 25 mujeres y 4 hombres. RESULTADOS: Emergieron del estudio siete categorías citándose como ejemplo: "es difícil educar, dominar, llevar a los hijos con seguridad hacia el futuro"; "los padres están con pocos recursos" y "yo no sé castigar físicamente". CONCLUSIONES: Los datos ratificaron cómo la utilización del castigo físico se torna un camino tortuoso y ambiguo, debido a la ausencia del resultado efectivo en la modificación de comportamientos, por el potencial de daño físico y emocional en función de la falta de control de los padres, por los sentimientos conflictivos desencadenados, tanto en los niños y adolescentes como en sus padres.


Assuntos
Adolescente Hospitalizado , Comportamento Infantil , Comportamento do Adolescente , Criança Hospitalizada , Maus-Tratos Infantis , Punição , Relações Pais-Filho , Violência Doméstica , Pesquisa Qualitativa
12.
Rev. Esc. Enferm. USP ; 40(3): 350-355, set. 2006. tab
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: lil-454393

RESUMO

A hospitalização pode ter efeitos negativos sobre o desenvolvimento e comportamento infantil. Assim, objetivou-se avaliar, neste trabalho, o comportamento de crianças com idade de 7 a 10 anos internadas, antes e após intervenção de arteterapia. Utilizou-se, para esse fim, um esquema quasi-experimental com grupo controle (n=10) e um grupo experimental (n=10). Os resultados mostraram que as intervenções de arteterapia foram eficazes, por promoverem a melhoria das respostas comportamentais de seus participantes. Conclui-se, então, que os hospitais podem ser ambientes estimulantes para a criança, implementando práticas de cuidados para além da doença.


La hospitalización puede tenerefectos negativos sobre eldesarrollo y comportamientoinfantil. Así, se tuvo comoobjetivo evaluar, en este trabajo,el comportamiento de niños conedad de 7 a 10 años internados,antes y después de la intervenciónde la arteterapia. Se utilizó, paraeste fin, un esquema cuasiexperimentalcon grupo control (n=10) y un grupo experimental (n=10). Los resultados mostraron que las intervenciones dearteterapia fueron eficaces, porpromover la mejora de lasrespuestas de comportamiento desus participantes. Se concluyó,entonces, que los hospitalespueden ser ambientes estimulantespara el niño, implementandoprácticas de cuidados para más allá de la enfermedad


Hospitalization may havenegative effects on childdevelopment and behavior. Thusthe aim of this work was toevaluate the behavior during thehospitalization of 7- to 10-yearold children, before and after arttherapy intervention. It wasproposed a quasi-experimentalplan with a control group (n=10)and a group that was submittedto art therapy intervention(n=10). Results show that theseinterventions were effective inimproving the behavior of thechildren. Hospitals can also bestimulating environments forchildren if they offer them healthcare practices that go beyond thedisease.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Criança , Comportamento Infantil , Criança Hospitalizada , Terapia pela Arte , Desenvolvimento Infantil
13.
Acta paul. enferm ; 16(4): 18-30, out.-dez. 2003. tab
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: lil-460636

RESUMO

Esta pesquisa foi inspirada na necessidade de aprofundar conhecimentos acerca da assistência oncológica infantil, visando uma maior compreensão sobre a doença e as respostas da criança à ela, ampliando possibilidades para a prestação da assistência de enfermagem integral a esta clientela. Neste sentido, o objetivo do trabalho foi de desvendar as representações sociais da criança com câncer, entendendo que, as experiências vividas, as influências culturais, a exteriorização dos afetos refletem-se na cultura dos grupos e no jeito de ser de cada indivíduo e estruturam seu universo simbólico, ou seja, as representações sociais sobre os acontecimentos da vida. Foram realizadas 10 entrevistas do tipo aberta ou livre, com crianças e adolescentes de 7 a 15 anos, residentes numa cidade do interior do Estado de São Paulo, que concordaram, assim como seus pais com a realização das mesmas. Esse trabalho traz as representações sociais pertencentes ao núcleo sentimentos e emoções, objetivando a melhor compreensão sobre o tema e possibilitando o direcionamento da assistência de enfermagem com vistas a diminuição dos traumas que este processo desencadeia na criança.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Criança , Adolescente , Comportamento Infantil/psicologia , Emoções , Enfermagem Oncológica , Neoplasias/psicologia , Acontecimentos que Mudam a Vida
14.
REME rev. min. enferm ; 3(1/2): 32-40, jan.-dez. 1999.
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: lil-733563

RESUMO

A morte de uma menina levou-nos a refletir sobre nossas experiências com crianças e com a morte. Os colegas de classe da menina, espentaneamente, organizaram-se e fizeram uma manifestação de pesar durante o velório e o sepultamento, embora não contassem com o apoio da maioria dos pais. Parece que é comum, entre adultos, o comportamento de negar a morte para as crianças. Como, no quotidiano, elas vivem a morte? Qual o significado da morte para elas? Tendo como foco essas interrogações, formulamos o objetivo desse trabalho: compreender o significado da morte para crianças escolares que vivenciaram a perda de um colega. O discurso delas, à primeira vista, pareceu-nos de cunho estritamente religioso. Após várias leituras, novas interpretações foram possíveis, descortinando outros significados inerentes à existência humana.


The death of a child, made us to meditate about our own experiences with child and death. The classmates of this child organized themselves and made, spontaneously, a sorrow manifestation to the child´s relatives during the deathwatch and the burial, although they didn´t have most of their relative ssupport. It seems that it is common to adults the deny behavior about death to children. How do they frequently live with death? What is the meaning of death to them? Focus on this questions we made the purpose of this work: to understand the meaning of death to school children who lived with the death of a classmate.Their speech at the beginning seems to us that they had religious matrix. After a lot of readings, new interpretation were possible, and they had showed us others signification inherent from the human beings.


La muerte de una niña nos llevó a reflexionar sobre nuestras experiencias con niños y con la muerte. Los colegas de clase de la niña, espontáneamente, se organizaron e hicieron una manifestación de pesar durante el velatorio y el sepultamiento, empero no tuviesen el apoyo de la mayoría de los padres. Parece que es corriente, entre adultos, el comportamiento de negar la existencia de la muerte para los niños. ¿ cómo, en el cotidiano ellos viven con la muerte? ¿ cuál es el significado de la muerte para ellos? Teniendo en vista es as interrogaciones formulamos el objetivo del presente trabajo: comprender el significado de la muerte para los niños en edad escolar que vivieron la pérdida de un compañero. El discurso de ellos, en primer enfoque nos pareció de matiz estrictamente religioso.Después de varias lecturas, nuevas interpretaciones fueron posibles, descubriendose otros significados inherentes a la existencia humana.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Criança , Atitude Frente a Morte , Comportamento Infantil , Mortalidade da Criança , Morte , Relações Pais-Filho
15.
Rev. baiana enferm ; 11(1): 29-45, abr. 1998.
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: lil-263769

RESUMO

Esta pesquisa tem como objetivos interpretar um caso diagnosticado como tentativa de suicídio, sob a ótica da familia, em uma criança de 10 nos,atendida em um hospital de emergência e identificar fatoress familiares que possam direcionar a tentativa de suicídio em criança e adolescente. A pesquisa desenvolveu-se como estudo de caso, e os resultados evidenciaram que a criança em estudo faz parte de uma família que possui fatores desestruturante, com antecedentes suicídas e comportamentos que geram situaçöes de conflitos. Reflete-se que a equipe multiprofissional que lidar com crianças e adolescentes deve ter a capacidade de compreender e avaliar a dimensäo e repercussäo de tais ocorrências


Assuntos
Humanos , Criança , Adolescente , Suicídio , Tentativa de Suicídio , Comportamento Infantil , Comportamento do Adolescente
16.
Acta paul. enferm ; 10(1): 62-73, jan.-abr. 1997.
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: lil-247817

RESUMO

O estudo consiste na apresentaçäo de uma categorizaçäo de comportamento elaborada a partir da descriçäo do comportamento de crianças de 3 a 5 anos de idade, recém-hospitalizadas. A autora relata o processo de construçäo dessa categorizaçäo, assim como o significado de sua utilizaçäo que possibilitou avaliar uma intervençäo de enfermagem prestada às crinaças, através do Brinquedo Terapêutico.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Pré-Escolar , Comportamento Infantil/classificação , Criança Hospitalizada/psicologia , Enfermagem Pediátrica
17.
Rev. gaúch. enferm ; 15(1/2): 41-6, jan.-dez. 1994.
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: lil-166371

RESUMO

O estudo trata da necessidade do profissional de enfermagem no entendimento da criança como um ser em desenvolvimento. Nessa tentativa de compreensäo abordamos o comportamento agressivo, levando em consideraçäo algumas teorias que enfocam o referido assunto, possibilitando-nos uma nova perspectiva de açäo no relacionamento com a criança.


Assuntos
Comportamento Infantil , Agressão , Enfermagem Pediátrica , Teoria Psicológica
18.
Rev. Esc. Enferm. USP ; 25(1): 41-59, abr. 1991. tab, ilus
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: lil-143711

RESUMO

O trabalho descreve a realizaçäo e os resultados de uma pesquisa experimental, executada entre crianças de 3 a 5 anos, recém-hospitalizadas, com utilizaçäo da técnica de brinquedo terapêutico. Os resultados demonstram que ela favoreceu o aparecimento de comportamentos mais compatíveis ao desenvolvimento esperado da criança nesta faixa etária, assim como os considerados de adaptaçäo ou do ego forte.


Assuntos
Humanos , Pré-Escolar , Criança , Jogos e Brinquedos , Comportamento Infantil , Criança Hospitalizada/psicologia , Enfermagem Pediátrica/métodos
19.
Rio de Janeiro; s.n; jan.1986. 2vls p. ilus, tab, graf.
Tese em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1035621

RESUMO

Pesquisa exploratória com abordagem psicossocial da enfermagem objetivando identificar modificaçöes comportamentais da criança de 4 a 12 anos num hospital universitário no período pré e pós-operatório de cirurgia cardíaca, resultantes de atividades educativas e lúdicas, com aplicaçäo de técnicas diretivas e näo-diretivas. Utilizou-se o método "Estudo de Caso" em nove crianças". Os instrumentos incluem: consulta ao prontuário; observaçäo das reaçöes comportamentais da criança durante sucessivos contatos; entrevistas com a família e questionário pós-alta. Concluiu-se que: 1. ocorrem alteraçöes nas variáveis observadas: alimentaçäo, sono, atividades psicomotoras e mentais, conduta social, recreaçäo e comunicaçäo; 2. o preparo antecipado dos pais influi no estado biopsicológico da criança...


Assuntos
Humanos , Pré-Escolar , Criança , Cirurgia Torácica , Comportamento Infantil , Criança Hospitalizada , Enfermagem Materno-Infantil
20.
Säo Paulo; s.n; 1986. 156 p. ilus, tab.
Tese em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: lil-150433

RESUMO

Esta pesquisa foi realizada com o intuito de investigar a influência do brinquedo terapêutico, utilizado pela enfermeira, sobre o comportamento de crianças de 3 a 5 anos de idade, recém-hospitalizadas. Foi motivada por um interesse da autora em procurar meios que auxiliem as crianças a enfrentarem a situaçäo de hospitalizaçäo, a qual em geral representa para elas um grande estresse emocional, e que possam ser utilizados no cuidado de enfermagem. As crianças que compuseram a amostra foram divididas em dois grupos de estudo: experimental e controle. Foram feitas duas observaçöes do comportamento de cada uma das crianças. As que compuseram o grupo experimental participaram de uma sessäo individual de brinaquedo terapêutico, junto à enfermeira pesquisadora. Esta sessäo foi realizada entre as duas observaçöes do comportamento da criança. Os comportamentos das crianças foram agrupados e categorizados de acordo com o universo dos comportamentos apresentados por elas mesmas; em seguida realizou-se uma comparaçäo de sua frequência nas duas situaçöes de observaçäo, dentro do mesmo grupo de estudo e entre os dois grupos. Os resultados demonstraram que a maioria das crianças, de ambos os grupos, apresentavam, na primeira observaçäo, grande frequência de repostas comportamentais indicando que: mantinham pouca interaçäo interpessoal; apresentavam grande número de movimentos sem um objetivo aparente; tinham pouca iniciativa e independência em suas açöes; estavam, geralmente tristes; mantinham rápidos contatos visuais e näo reagiam ao que viam; verbalizavam pouco, e em geral näo expressando seus pensamentos de forma completa; näo brincavam e algumas vezes näo respondiam aos estímulos ou solicitaçöes. Na segunda observaçäo, a maioria das crianças do grupo controle manteve os mesmos tipos de respostas comportamentais. As componentes do grupo experimental, ao contrário, apresentaram uma progressäo positiva de seus comportamentos, após terem participado da sessäo de brinquedo terapêutico; observou-se que a maioria delas passou: a manter maior interaçäo com as outras pessoas, inclusive iniciando mais as interaçöes; a se movimentar, principalmente, para realizar alguma açäo com um objetivo aparente, demonstrando iniciativa e independência; a manter contatos visuais demonstrando estarem atentas e reagirem àquilo que viam; a verbalizar expressando seus pensamentos de forma completa; a demonstrar mais alegria; a brincar e a responder sempre aos estímulos ou solicitaçöes que lhe eram feitas. Concluiu-se disto, que o brinquedo terapêutico favoreceu o aparecimento de comportamentos mais compatíveis ao desenvolvimento esperado da criança nesta faixa etária, assim como os considerados de adaptaçäo ou de ego forte, evidenciando, portanto, uma influência positiva do uso desta técnica, no cuidado de enfermagem à criança de 3 a 5 anos de idade, recém-hospitalizada.


Assuntos
Humanos , Pré-Escolar , Criança , Jogos e Brinquedos , Comportamento Infantil , Criança Hospitalizada/psicologia , Enfermagem Pediátrica/instrumentação , Dissertação Acadêmica
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA