Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 93
Filtrar
1.
Cogitare enferm ; 25: e62908, 2020. graf
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1089623

RESUMO

RESUMO Objetivo: compreender os aspectos que influenciam a não adesão ao tratamento da doença falciforme em uma família com vários membros adoecidos. Método: estudo de caso único realizado com quatro irmãos com doença falciforme acompanhados em um Centro de Referência no estado da Bahia, Brasil. Os dados foram colhidos por questionário, entrevista aberta e desenho-estória com tema. Resultados: os temas emergidos foram: Preconceito e discriminação promovem o autoisolamento; Dificuldade para deslocamento impede as idas ao serviço; A unidade de saúde é um espaço que amplia dúvidas e incertezas; Desesperança leva à desistência do tratamento. Conclusão: amparo social, suporte emocional, instrumental e educacional são essenciais para reduzir a vulnerabilidade da família que vivencia a doença falciforme. Conteúdos abordados nas unidades de saúde necessitam incluir perspectivas de experiências positivas, fomentando esperança e construção de sentidos para a vida no processo de adoecimento crônico, a fim de aumentar a adesão ao tratamento.


RESUMEN Objetivo: comprender los aspectos que influyen en la no adhesión al tratamiento de la enfermedad falciforme en una familia con varios miembros enfermos. Método: estudio de caso único que se realizó con cuatro hermanos con enfermedad falciforme asistidos en un Centro de Referencia en el estado de Bahia, Brasil. Se obtuvieron los datos por medio de cuestionario, entrevista abierta y dibujo historia con tema. Resultados: los temas que resultaron del proceso fueron: Prejuicio y discriminación promueven el auto aislamiento; Dificultad para desplazarse imposibilita ir al trabajo; La unidad de salud es un espacio que aumenta dudas e incertidumbres; Desesperanza lleva a desistimiento del tratamiento. Conclusión: ayuda social, apoyo emocional, instrumental y educacional son esenciales para reducir la vulnerabilidad de la familia que vive la enfermedad falciforme. Es necesario añadir perspectivas de experiencias positivas en los contenidos que se abordaron en las unidades de salud, fomentando esperanza y construcción de sentidos para la vida en el proceso crónico de la enfermedad, para aumentar la adhesión al tratamiento.


ABSTRACT Objective: To gain insight on the aspects that impact non-adherence to sickle cell disease treatment in a family with several sick members. Method: Single case study of four siblings with sickle cell disease monitored at a Referral Center in the state of Bahia, Brazil. Data was collected with the use of a questionnaire, open interviews and themed story-drawing. Results: The following themes emerged: Prejudice and discrimination promote self-isolation; Transportation problems prevent patients to get to health services; The health unit is a space that amplifies doubts and uncertainty; Hopelessness leads to treatment withdrawal. Conclusion: Social assistance, emotional, instrumental and educational support are essential to reduce the vulnerability of families experiencing sickle cell disease. The contents addressed in health facilities must include perspectives on positive experiences, encouraging hope and the construction of meanings during life in the process of chronic illness, in order to increase treatment adherence.


Assuntos
Humanos , Adulto , Cooperação do Paciente , Tratamento Farmacológico , Preconceito , Isolamento Social , Doença Crônica
2.
Av. enferm ; 37(3): 323-332, sep.-dic. 2019.
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem, COLNAL | ID: biblio-1055216

RESUMO

Resumo Objetivo: compreender as vivências de jovens quanto ao uso da terapia antirretroviral para o HIV. Método: trata-se de uma investigação fenomenológica, fundamentada no referencial teórico-filosófico-metodológico de Martin Heidegger. Foram desenvolvidas entrevistas com dez jovens (16 a 23 anos), em serviço de referência na Região Sul do Brasil. Resultados: as unidades de significados foram: 1. Medo de contar o diagnóstico e de morrer, justificado nas experiências familiares ou sociais; 2. Tomar os remédios é complicado, mas tem que tomar para ficar bem e cuidar do outro e para isso, buscam estratégias; e, de modo contraditório, 3. Tomar os medicamentos é algo normal, tornando a vida diferente. A hermenêutica desvela o modo de ser-com, nas relações que estabelecem com as pessoas que confiam. Apresentaram temor devido à possibilidade do preconceito e da morte. No modo da ambiguidade, expressam que tomar os medicamentos é complicado e também normal, tornando a vida diferente. E, no falatório em que todas as informações parecem ter sido compreendidas, quando na verdade não foram, então os jovens repetem aquilo que escutam dos profissionais e continuam curiosos. Conclusões: concluímos que é necessário um cuidado que fortaleça as estratégias e a rede de apoio para manter o tratamento.


Resumen Objetivo: comprender las experiencias de los jóvenes respecto al uso de la terapia antirretroviral para el VIH. Metodología: investigación fenomenológica, basada en el referencial teórico-filosófico-metodológico de Martin Heidegger. Entre marzo y junio de 2015 se llevaron a cabo entrevistas con diez jóvenes (de 16 a 23 años) en el servicio de referencia en la región sur de Brasil. Resultados: las unidades de significado fueron: 1. Miedo de comunicar el diagnóstico y de morir, justificado en las experiencias familiares o sociales; 2. Tomar medicamentos es complicado, pero hay que tomarlos para estar bien y cuidar a los demás, y para eso buscan estrategias; y de modo contradictorio, 3. Tomar medicamentos es normal y hace que la vida sea diferente. La hermenéutica revela el modo de ser-con en las relaciones que establecen con las personas en quienes confían. Sienten temor por la posibilidad del prejuicio y de la muerte. De forma ambigua, expresaron que tomar el medicamento es complicado y también normal, lo que hace que la vida sea diferente. En la conversación toda la información parecía haber sido entendida, cuando en realidad no lo era, entonces los jóvenes repiten lo que escuchan de los profesionales y permanecen con curiosidad. Conclusiones: es necesario un cuidado que fortalezca las estrategias y la red de apoyo para mantener el tratamiento.


Abstract Objective: to understand young people's experiences regarding the use of antiretroviral therapy for HIV. Methodology: phenomenological research, based on Martin Heidegger's theoretical-philosophical-methodological reference. Between March and June 2015, interviews with ten young people (ages 16 to 23) were conducted at the reference service in southern Brazil. Results: the units of meaning were: 1. Fear of communicating the diagnosis and of dying, justified in family or social experiences; 2. Taking medications is complicated, but they have to be taken for being well and taking care of others, and for that they look for strategies; and contradictorily, 3. Taking medications is normal and makes life different. Hermeneutics reveals the way to be-with in the relationships they establish with the people they trust. They are afraid of the possibility of prejudice and death. Ambiguously, they expressed that taking the medication is complicated and also normal, which makes life different. In the conversation, all the information seemed to have been understood, when in fact it was not, then the young people repeat what they hear from the professionals and remain curious. Conclusions: care is needed to strengthen the strategies and the support network to maintain the treatment.


Assuntos
Humanos , Adolescente , Adulto , Adolescente , HIV , Morte , Medo , Preconceito , Brasil , Terapia Antirretroviral de Alta Atividade , Diagnóstico
3.
Rev. enferm. UFPE on line ; 13(1): 79-85, jan. 2019.
Artigo em Português | BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1006037

RESUMO

Objetivo: analisar, sob a ótica de mulheres lésbicas e bissexuais, a assistência de Enfermagem em Unidades de Saúde da Família. Método: trata-se de um estudo qualitativo, exploratório e descritivo, realizado por meio de entrevista semiestruturada com cinco mulheres lésbicas e bissexuais. Adotou-se, para a análise das informações, a técnica de Análise de Conteúdo, na Modalidade Análise Temática. Resultados: constataram-se as dificuldades enfrentadas pelas mulheres lésbicas e bissexuais durante a consulta de Enfermagem tais como a falta de acolhimento, o preconceito e as informações inespecíficas sobre a prevenção de doenças. Conclusão: evidenciou-se que as mulheres não foram acolhidas, cuidadas e assistidas quanto às suas necessidades de saúde e especificidades. Conclui-se que é preocupante a falta de assistência dos profissionais de Enfermagem em relação às questões das especificidades das mulheres lésbicas e bissexuais.(AU)


Assuntos
Humanos , Feminino , Adolescente , Adulto , Preconceito , Atenção Primária à Saúde , Bissexualidade , Homossexualidade Feminina , Minorias Sexuais e de Gênero , Cuidados de Enfermagem , Epidemiologia Descritiva , Pesquisa Qualitativa , Acolhimento
4.
Rev. enferm. UFPE on line ; 13: [1-7], 2019. []
Artigo em Português | BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1049594

RESUMO

Objetivo: compreender os sentimentos, estigmas e limitações laborais, familiares e sociais do transtorno afetivo bipolar para a pessoa e o familiar cuidador. Método: trata-se de um estudo qualitativo, descritivo, em um Centro de Atenção Psicossocial, de porte II, com 12 pessoas diagnosticadas com transtorno afetivo bipolar e quatro familiares cuidadores. Obtiveram-se os dados mediante entrevista com roteiro semiestruturado, analisando-os mediante a técnica de Análise de Conteúdo na modalidade Análise de Conteúdo Temática. Resultados: identificou-se que o transtorno afetivo bipolar é visto com preconceito e carrega vários estigmas sociais, como vergonha, medo, raiva e tristeza. Expressou-se, por alguns participantes, a dificuldade em manter vínculo empregatício ou ingressar no mercado de trabalho após a manifestação do transtorno. Conclusão: compreendeu-se que o transtorno afetivo bipolar carrega a marca da cronificação e do preconceito.(AU)


Objective: to understand the feelings, stigmas and work, family and social limitations of bipolar affective disorder for the person and family caregiver. Method: this is a qualitative and descriptive study in a Psychosocial Care Center, size II, with 12 people diagnosed with bipolar affective disorder and four family caregivers. Data was obtained through interviews with semi-structured script, analyzing them using the technique of Content Analysis in the Thematic Content Analysis modality. Results: it was identified that bipolar affective disorder is viewed with prejudice and carries various social stigmas, such as shame, fear, anger and sadness. Some participants expressed the difficulty in maintaining employment or entering the labor market after the onset of the disorder. Conclusion: it was understood that bipolar affective disorder bears the mark of chronicity and prejudice.(AU)


Objetivo: comprender los sentimientos, estigmas y las limitaciones laborales, familiares y sociales del trastorno afectivo bipolar para la persona y el cuidador familiar. Método: se trata de un estudio cualitativo y descriptivo en un Centro de Atención Psicosocial, tamaño II, con 12 personas diagnosticadas con trastorno afectivo bipolar y cuatro cuidadores familiares. Los datos se obtuvieron mediante entrevistas con guiones semiestructurados, analizándolos en la técnica de Análisis de Contenido en la modalidad de Análisis de Contenido Temático. Resultados: se identificó que el trastorno afectivo bipolar es visto con prejuicio y conlleva varios estigmas sociales, como la vergüenza, el miedo, la ira y la tristeza. Algunos participantes expresaron la dificultad de mantener el empleo o ingresar al mercado laboral después de la manifestación del trastorno. Conclusión: se entendió que el trastorno afectivo bipolar lleva la marca de cronicidad y prejuicio.(AU)


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adolescente , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Preconceito , Estereotipagem , Transtorno Bipolar , Cuidadores , Efeitos Psicossociais da Doença , Pessoas Mentalmente Doentes , Emoções , Estigma Social , Enfermagem Psiquiátrica , Epidemiologia Descritiva , Pesquisa Qualitativa , Serviços de Saúde Mental
5.
Rev. enferm. UFPE on line ; 13: [1-7], 2019.
Artigo em Português | BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1050637

RESUMO

Objetivo: interpretar os sentimentos e significados que as mulheres que vivem com HIV/Aids atribuem à impossibilidade de aleitamento e à maternidade. Método: trata-se de estudo qualitativo, descritivo, exploratório, fenomenológico, por meio de entrevistas não estruturadas gravadas, com seis puérperas, que vivem com HIV. Analisaram-se os dados após a descrição; redução e a interpretação fenomenológica. Resultados: levantaram-se, três categorias: << Do autodesprezo à negação: o fenômeno de proteger o filho de si >>; << HIV e o estigma social >>; << Da informação ao conhecimento: redes de apoio >>. Conclusão: denotou-se, sentimentos de angústia, medo, autodesprezo, negação da própria condição de saúde, isolamento e solidão devido ao receio do preconceito social. Nota-se que, além disso, atribuem o vírus do HIV diretamente à Aids, com suas extremas complicações, relacionam a possibilidade de vir a óbito e deixar seus filhos sozinhos. Revela-se em contraponto que, após o conhecimento das condições de tratamento, sentem-se mais seguras e esperançosas. Relatou-se que sobre o apoio emocional nas horas difíceis, buscam na fé e na perspectiva de viver para cuidar dos filhos e vê-los crescer saudáveis.(AU)


Objective: to interpret the feelings and meanings that women living with HIV / AIDS attribute to the impossibility of breastfeeding and motherhood. Method: this is a qualitative, descriptive, exploratory and phenomenological study, by means of recorded unstructured interviews with six postpartum women living with HIV. Data was analyzed after description; reduction and the phenomenological interpretation. Results: three categories were raised: << From selfcontempt to denial: the phenomenon of protecting the child from himself >>; << HIV and social stigma >>; << From information to knowledge: support networks >>. Conclusion: denoted feelings of anguish, fear, self-contempt, denial of one's own health condition, isolation and loneliness due to fear of social prejudice. In addition, they attribute the HIV virus directly to AIDS, with its extreme complications, and relate the possibility of death and leaving their children alone. On the contrary, it is revealed that, after knowing the treatment conditions, they feel safer and hopeful. It has been reported that on emotional support in difficult times, they seek faith and the prospect of living to care for their children and see them grow up healthy.(AU)


Objetivo: interpretar los sentimientos y significados que las mujeres que viven con el VIH / SIDA atribuyen a la imposibilidad de la lactancia materna y la maternidad. Método: este es un estudio cualitativo, descriptivo, exploratorio y fenomenológico, mediante entrevistas grabadas no estructuradas, con seis mujeres puérperas, que viven con el VIH. Los datos fueron analizados después de la descripción; reducción y la interpretación fenomenológica. Resultados: se plantearon tres categorías: << Del autodesprecio a la negación: el fenómeno de proteger al niño de sí mismo>>; << VIH y el estigma social >>; << De la información al conocimiento: redes de apoyo>>. Conclusión: denota sentimientos de angustia, miedo, autodesprecio, negación de la propia condición de salud, aislamiento y soledad debido al miedo al prejuicio social. Además, atribuyen el virus del VIH directamente al SIDA, con sus complicaciones extremas, y relacionan la posibilidad de muerte y dejar a sus hijos solos. Por el contrario, se revela que, después de conocer las condiciones del tratamiento, se sienten más seguros y esperanzados. Se ha informado que en apoyo emocional en tiempos difíciles, buscan fe y la posibilidad de vivir para cuidar a sus hijos y verlos crecer sanos.(AU)


Assuntos
Humanos , Feminino , Gravidez , Mulheres , Aleitamento Materno , Saúde da Mulher , Síndrome de Imunodeficiência Adquirida , HIV , Efeitos Psicossociais da Doença , Transmissão Vertical de Doença Infecciosa , Transmissão Vertical de Doença Infecciosa/prevenção & controle , Emoções , Saúde do Lactente , Relações Mãe-Filho , Preconceito , Epidemiologia Descritiva , Pesquisa Qualitativa , Estigma Social
6.
Rev. enferm. UFPE on line ; 13: [1-7], 2019.
Artigo em Português | BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1051312

RESUMO

Objetivo: conhecer as especificidades dos cuidados prestados pela equipe de enfermagem às crianças filhas de mulheres que usam drogas. Método: trata-se de estudo qualitativo, descritivo, exploratório que se utilizou, como instrumento para a coleta de dados, a entrevista semiestruturada, com 13 profissionais de enfermagem que atuam na maternidade de um hospital escola. Analisaram-se os dados conforme a técnica de Análise de Conteúdo na modalidade Análise Temática. Resultados: observou-se que existem algumas especificidades na condição de saúde dos recémnascidos filhos de mulheres que usam drogas e alguns cuidados que se diferenciam dos cuidados às demais crianças. Evidenciou-se, ainda, que a internação hospitalar da mãe que usa drogas, na maioria das vezes, é permeada de estigma e preconceito. Conclusão: demonstrou-se a necessidade de sensibilizar os profissionais para o tema, buscando superar possíveis estigmas sofridos por estas crianças e prestar uma assistência de qualidade para elas.(AU)


Objective: to know the specificities of the care provided by the nursing staff to the children of women who use drugs. Method: this is a qualitative, descriptive, exploratory study that used, as an instrument for data collection, a semistructured interview with 13 nursing professionals who work in the maternity hospital of a teaching hospital. Data was analyzed according to the technique of Content Analysis in the Thematic Analysis modality. Results: it was observed that there are some specificities in the health condition of newborn children of women who use drugs and some care that differ from the care of other children. It was also evidenced that the hospitalization of the mother who uses drugs, in most cases, is permeated by stigma and prejudice. Conclusion: it was demonstrated the need to sensitize professionals to the theme, seeking to overcome possible stigmas suffered by these children and provide quality care for them.(AU)


Objetivo: conocer las especificidades de la atención brindada por el personal de enfermería a los hijos de mujeres que usan drogas. Método: este es un estudio cualitativo, descriptivo, exploratorio que utilizó, como instrumento para la recolección de datos, una entrevista semiestructurada con 13 profesionales de enfermería que actúan en la maternidad de un hospital escuela. Los datos se analizaron de acuerdo con la técnica de Análisis de Contenido en la modalidad de Análisis Temático. Resultados: se observó que existen algunas especificidades en el estado de salud de los recién nacidos de mujeres que usan drogas y algunos cuidados que difieren del cuidado de otros niños. También se evidenció que la hospitalización de la madre que usa drogas, en la mayoría de los casos, está impregnada de estigma y prejuicio. Conclusión: se demostró la necesidad de sensibilizar a los profesionales sobre el tema, buscando superar los posibles estigmas que sufren estos niños y brindarles una atención de calidad.(AU)


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Mulheres , Recém-Nascido , Assistência Integral à Saúde , Usuários de Drogas , Cuidados de Enfermagem , Equipe de Enfermagem , Preconceito , Epidemiologia Descritiva , Pesquisa Qualitativa , Estigma Social
7.
Rev. enferm. UFPE on line ; 13: [1-6], 2019.
Artigo em Português | BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1052685

RESUMO

Objetivo: refletir a relação entre pacientes portadores de transtornos mentais e enfermeiros, pelo atendimento nas unidades de atenção primária à saúde. Método: trata-se de estudo qualitativo, do tipo reflexivo, originário das reflexões e questionamentos em torno do envolvimento e maneiras como enfermeiros de unidades de atenção primária à saúde prestam atendimento a pacientes psiquiátricos em município do Estado de São Paulo. Resultados: notou-se que o estigma do transtorno mental tem sido alvo de crescente atenção nos últimos anos e é um importante fator para o indivíduo com transtorno mental, dado que gera sofrimento pelas questões de autoestima e reflexos na qualidade de vida. Constatou-se que o estigma social é uma realidade que também pertence aos enfermeiros, cabendo aos mesmos a mudança dessa realidade, sendo necessária adesão a inclusão social desses pacientes, com direito a atendimento de qualidade, respeito e ética. Conclusão: conclui-se que é claro o distanciamento e estigma no atendimento a indivíduos com transtornos mentais no contexto da atenção primária à saúde. Enfatiza-se que o enfermeiro deve procurar estratégias para a criação desse vínculo com indivíduos com transtornos mentais e influenciar a equipe na adoção desse comportamento.(AU)


Objective: to reflect on the relationship between patients with mental disorders and nurses in primary healthcare units. Method: this is a qualitative and reflective study originating from the reflections and questions about the involvement and the way nurses working in primary healthcare units provide healthcare to psychiatric patients in a municipality of the State of São Paulo, Brazil. Results: it was observed that the stigma of mental disorder has been the focus of increasing attention in the last years and, in addition, an important factor for individuals with mental disorders, given that it generates suffering due to self-esteem issues and impact on life quality. It was found that social stigma is a reality that also belongs to nurses, who should change this reality. It is necessary to promote the social inclusion of these patients, with the right to quality healthcare, respect, and ethics. Conclusion: there was estrangement and stigma in the healthcare provided to individuals with mental disorders in the context of primary healthcare. It should be emphasized that nurses need to seek strategies to create this link with individuals with mental disorders, and influence the nursing team to adopt this behavior.(AU)


Objetivo: reflexionar sobre la relación entre pacientes con trastornos mentales y enfermeros en unidades de atención primaria de salud. Método: se trata de un estudio cualitativo, del tipo reflexivo, producto de las reflexiones y cuestionamientos sobre la participación y modos como enfermeros de unidades de atención primaria de salud atienden a pacientes psiquiátricos en un municipio del Estado de São Paulo, Brasil. Resultados: se ha notado que el estigma del trastorno mental ha sido objeto de una creciente atención en los últimos años y es un importante factor para individuos con trastornos mentales, dado que genera sufrimiento por cuestiones de autoestima e impactos en la calidad de vida. Se constató que el estigma social es una realidad también perteneciente a los enfermeros, correspondiendo a ellos el cambio de esa realidad y siendo necesaria la adhesión a la inclusión social de esos pacientes, con derecho a atención de calidad, respeto y ética. Conclusión: se concluye que es claro el distanciamiento y estigma en la atención a individuos con trastornos mentales en el contexto de la atención primaria de salud. Los enfermeros deben buscar estrategias para crear ese vínculo con individuos con trastornos mentales e influir para que el equipo adopte ese comportamiento.(AU)


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Preconceito , Atenção Primária à Saúde , Enfermagem Psiquiátrica , Saúde Mental , Pessoas Mentalmente Doentes , Estigma Social , Transtornos Mentais , Relações Enfermeiro-Paciente , Pesquisa Qualitativa
8.
Enferm. foco (Brasília) ; 9(4): 13-17, dez. 2018. tab
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1028382

RESUMO

Objetivo: descrever as principais memórias e sentimentos de “ex-portadores” de hanseníase residentes em um antigo “leprosário” localizado na região metropolitana do município de Belém, Estado do Pará. Metodologia: Trata-se de um estudo descritivo e exploratório, com abordagem qualitativa. Os dados foram coletados por meio de entrevistas em profundidade, no período de setembro a outubro de 2016, tendo como amostra de convivência onze (ex) portadores de hanseníase. A análise dos dados foi feita com base na análise de conteúdo de Bardin. Resultados: Emergiram três categorias: do medo à exclusão social: sentimentos diante descoberta da doença; o discurso do medo: isolamento compulsório e segregação familiar; Fantasmas do passado no presente: marcas sociais da doença. Considerações finais: As percepções acerca da doença evidenciam que marcas do passado ainda refletem no cotidiano social. As conotações negativas associadas à doença reforçam o preconceito e o estigma social, geram intensos abalos psíquicos e promovem constantes isolamentos sociais.


Objective: Describe the main memories and feelings of ex –leprosy living in an ancient leprosarium located in the metropolitan region of Belém, State of Pará. Methodology: It is a descriptive and exploratory study with a qualitative approach. The data were collected through in-depth interviews, in the period from September to October of 2016, having as sample of coexistence, eleven ex-leprosy. The analysis of the data was made based content analysis of Bardin. Results: three categories emerged: From fear to social exclusion: feelings on the discovery of the disease; The discourse of fear: compulsory isolation and family segregation; Ghosts of the past in the present: social marks of disease. Conclusion: the perceptions about the disease show that marks of the past still reflect in social everyday life. The negative connotations associated with the disease reinforce prejudice and social stigma, generate intense psychic upsets and promote constant social isolation.


Objetivo: describir las principales memorias y sentimientos de “ex portadores” de lepra residentes en un antiguo “leprosario” ubicado en la región metropolitana del municipio de Belém, Estado de Pará. Metodología: Se trata de un estudio descriptivo y exploratorio, con enfoque cualitativo. Los datos fueron recolectados a través de entrevistas en profundidad, en el período de septiembre a octubre de 2016, con una muestra de convivencia once (ex) portadores de lepra. El análisis de los datos se basó en el análisis de contenido de Bardin. Resultados: Han surgido tres categorias: del miedo a la exclusión social: sentimientos ante descubrimiento de la enfermedad; El discurso del miedo: aislamiento obligatorio y segregación familiar; Fantasmas del pasado en el presente: marcas sociales de la enfermedad. Conclusión: las percepciones acerca de la enfermedad evidencian que las marcas del pasado todavía reflejan en el cotidiano social. Las connotaciones negativas asociadas a la enfermedad refuerzan el prejuicio y el estigma social, generan intensos sacudones psíquicos y promueven constantes aislamientos sociales.


Assuntos
Masculino , Feminino , Humanos , Abrigo , Estigma Social , Hanseníase , Percepção , Preconceito
9.
Rev. enferm. UFPE on line ; 12(10): 2825-2835, out. 2018. ilus, tab
Artigo em Português | BDENF - Enfermagem | ID: biblio-996996

RESUMO

Objetivo: identificar como está sendo abordado o cuidado do enfermeiro às lésbicas. Método: trata-se estudo tipo revisão integrativa, nas bases de dados LILACS, PUBMED/MEDLINE e BDENF, em publicações entre os anos de 2013 a 2017, utilizando-se os descritores lésbica, saúde da mulher e cuidados de enfermagem, e apresentados no texto em forma de figuras. Resultados: 790 artigos eram publicações que não estavam de acordo com a linha temporal pré-estabelecida; 68 não tinham o resumo disponível para a consulta inicial; 39 eram revisões; 19, reflexões; 793 não falavam do cuidado do enfermeiro às lésbicas na leitura inicial dos seus resumos e sete eram artigos duplicados tendo, como resultado, dez estudos. Conclusão: identificou-se, como prioridade, a necessidade de mais estudos que envolvam a orientação sexual lésbica e os cuidados de Enfermagem no Brasil, além de revelar que muitos enfermeiros prestam cuidados às mulheres partindo do pensamento equivocado de que todas são heterossexuais e, com isso, não prestam uma assistência eficaz, pois não as orientam sobre os principais cuidados de saúde.(AU)


Assuntos
Humanos , Feminino , Preconceito , Saúde da Mulher , Minorias Sexuais e de Gênero , Relações Enfermeiro-Paciente , Cuidados de Enfermagem , Saúde Mental , MEDLINE , LILACS
10.
Rev. enferm. UFPE on line ; 12(8): 2089-2098, ago. 2018.
Artigo em Português | BDENF - Enfermagem | ID: biblio-988558

RESUMO

Objetivo: analisar a percepção dos indivíduos com transtornos mentais sobre o preconceito, fatores, sofrimento psíquico gerado e o enfrentamento. Método: estudo qualitativo, exploratório e descritivo. Foram entrevistados, com a aplicação de questionário semiestruturado, 21 participantes atendidos em uma Unidade Básica de Saúde. O processamento e a análise de dados se deram a partir da pré-análise, exploração do material, tratamento dos resultados, inferência e interpretação. Resultados: o preconceito e o estigma vieram dos diversos atores e contextos sociais, sendo que o advindo do meio familiar causou maior sofrimento ou agravo ao quadro instalado. Conclusão: os participantes relataram o sofrimento causado pelo preconceito. A falta de conhecimento sobre o transtorno mental foi a principal causa do preconceito e o enfrentamento ocorreu por meio de isolamento social, atividades laborais ou cotidianas. Este estudo traz à luz dados acerca da temática do preconceito e sofrimento mental e contribui para formular mudanças na formação e na prática dos profissionais envolvidos no atendimento com a finalidade de diminuição do preconceito, do estigma e do sofrimento psíquico.(AU)


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adolescente , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Idoso , Percepção , Preconceito , Estresse Psicológico , Adaptação Psicológica , Pessoas Mentalmente Doentes , Pessoas Mentalmente Doentes/psicologia , Estigma Social , Transtornos Mentais , Atenção Primária à Saúde , Epidemiologia Descritiva , Pesquisa Qualitativa
11.
Rev. Pesqui. (Univ. Fed. Estado Rio J., Online) ; 10(2): 334-342, abr.-jun. 2018.
Artigo em Inglês, Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-908448

RESUMO

Objective: the study’s goal has been to describe the social representations of women while facing their HIV diagnosis disclosure. Methods: It is a descriptive-exploratory study with a qualitative approach, which was carried out with 21 participating women who were in two referral centers for people bearing HIV/AIDS. Data were collected from May to June 2016. It was used the Social Representation Theory as theoretical basis, and the data were analyzed using the Content Analysis technique based upon the Bardin perspective. Results: It has been demonstrated the social representations of women regarding to the discovery of HIV diagnosis. The diagnosis of HIV is received with great impact by the woman who shows different feelings at that time, such as anxiety, fear, sadness, fear, surprise, incredulity, injustice and shame. Conclusion: There is a complex social representation that creates impact on the way of life and living of women bearing HIV, such as guilt, isolation, stigmatization and prejudgment.


Objetivo: descrever as representações sociais de mulheres diante do recebimento do diagnóstico de HIV. Método: Estudo descritivo, exploratório com abordagem qualitativa, realizado com 21 mulheres que se encontravam em dois centros de referência para pessoas que vivem com HIV/Aids. Os dados foram coletados de maio a junho de 2016. Utilizou-se como referencial teórico a Teoria das Representações Sociais, e os dados foram analisados por meio da técnica de análise de conteúdo na perspectiva de Bardin. Resultados: Demonstraram as representações sociais das mulheres frente à descoberta do diagnóstico do HIV. O diagnóstico do HIV é recebido com grande impacto pela mulher que apresenta sentimentos distintos no momento da descoberta, como: angústia, medo, tristeza, terror, surpresa, incredibilidade, injustiça e vergonha. Conclusão: Existe uma complexa representação social que gera impacto no modo de viver e conviver das mulheres que vivem com HIV, como a culpabilização, isolamento, estigmatização e preconceito.


Objetivo: describir las representaciones sociales de las mujeres a ser diagnosticados con HIV.Método: estudio cualitativo descriptivo, exploratorio, con 21 mujeres que no tuvieron mayor en dos centros de referencia para las personas que viven con el VIH / SIDA. Los datos fueron recolectados entre mayo y junio de 2016. Se utilizó como referencia teórica de la teoría de la Representación Social, y la fecha se analizaron mediante la técnica de análisis de contenido de Bardin perspectiva. Resultados: Demostrado las representaciones sociales de las mujeres con respecto al descubrimiento de diagnóstico de VIH. El diagnóstico de VIH es recibido con gran impacto para la mujer que tiene diferentes sentimientos en el momento del descubrimiento, como la ansiedad, el miedo, la tristeza, el miedo, la sorpresa, la incredulidad, la injusticia y la vergüenza. Conclusión: Hay un complejo de la representación social crea Que impacto en la forma de vida y la vida de las mujeres que viven con el VIH, como la culpa, aislamiento, estigmatización y prejudice.


Assuntos
Feminino , Humanos , Adolescente , Adulto Jovem , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Síndrome de Imunodeficiência Adquirida/psicologia , Soropositividade para HIV/psicologia , Preconceito , Brasil
12.
Rev. enferm. UFPE on line ; 12(6): 1813-1816, jun. 2018.
Artigo em Português | BDENF - Enfermagem | ID: biblio-986245

RESUMO

Objetivo: refletir sobre as representações sociais dos transtornos mentais e/ou da doença metal. Método: estudo descritivo, tipo análise reflexiva, realizado um levantamento de dados na base de dados LILACS e Periódicos CAPES, com artigos publicados no período de 2000 a 2016. Resultados: as principais representações sociais a respeito do transtorno mental estão ligados a família, ao diagnóstico, ao paciente e aos profissionais que atuam na área da saúde mental. Com base na leitura dos artigos percebemos que ainda é evidente o peso do diagnóstico do transtorno mental sobre a família, bem como para o paciente. Ainda foi possível observar que para os profissionais de saúde atuantes no setor de saúde mental, as dificuldades relacionadas aos pacientes com transtornos mentais estão ligadas as condições de trabalho. Conclusão: perdura até os dias atuais o estigma e preconceito frente ao paciente portador de transtornos mentais impactando assim na assistência prestada ao paciente.(AU)


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Preconceito , Família , Saúde Mental , Pessoal de Saúde , Pessoas Mentalmente Doentes , Estigma Social , Transtornos Mentais , Epidemiologia Descritiva
13.
Rev. enferm. UERJ ; 25: [e13332], jan.-dez. 2017. ilus
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-910925

RESUMO

Objetivo: identificar se familiares de pacientes com hanseníase, tratados em hospitais colônia, eram atingidos pelo preconceito, estigma e exclusão que permeava a vida dos doentes. Método: estudo qualitativo, com uso da história oral temática, realizado com 10 familiares de ex-doentes de hanseníase segregados no Hospital Colônia São Francisco de Assis, de ambos os sexos, e idade de 44 a 76 anos. A coleta de dados ocorreu em Natal, entre junho e julho de 2014. Entrevistas foram realizadas, gravadas, transcritas e submetidas à análise temática de conteúdo. O projeto de pesquisa foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, CAAE 25922214.3.0000.5537. Utilizou-se instrumento de identificação da rede e perguntas abertas. Resultados: dois eixos temáticos - estigma e preconceito e exclusão social ­ desvelam a influência da hanseníase no estabelecimento de relações sociais. Conclusão: os resultados apontam para os empecilhos nas relações vivenciadas pelos familiares de ex-doentes de lepra.


Objective: to identify whether relatives of patients with Hansen's disease treated in colony-hospitals were affected by the prejudice, stigma and exclusion that permeated the patients' lives. Method: this qualitative study, using thematic oral history, involved 10 relatives of former leprosy patients of both genders, aged 44 to 76 years, segregated in the São Francisco de Assis Colony Hospital in Natal. Data were collected, in June and July 2014, by interviews that were recorded, transcribed and the content subjected to thematic analysis. The research project was approved by the Research Ethics Committee of Rio Grande do Norte Federal University (CAAE 25922214.3.0000.5537). A network identification tool and open-ended questions were used. Results: two thematic dimensions ­ stigma and prejudice and social exclusion ­ revealed the influence of leprosy in how social relations were established. Conclusion: the results point to the obstacles that relatives of former leprosy patients experienced in social relations.


Objetivo: identificar si los familiares de pacientes portadores de la enfermedad de Hansen en hospitales colonia habían sido afectados por el prejuicio, el estigma y la exclusión que están presentes en la vida de los pacientes. Método: estudio cualitativo, utilizando la historia oral temática, realizado junto a 10 familiares de ex e3nfermos de enfermedad de Hansen segregados en el Hospital Colonia São Francisco de Assis, de ambos sexos y cuya edad estaba entre 44 y 76 años. La recolección de datos tuvo lugar en Natal, entre junio y julio de 2014. Las entrevistas fueron realizadas, transcritas y sometidas a análisis temático de contenido. El proyecto de investigación fue aprobado por el Comité de Ética en Investigación de la Universidad Federal de Rio Grande do Norte, CAAE 25922214.3.0000.5537. Se ha utilizado la herramienta de identificación de la red y preguntas abiertas. Resultados: dos temas principales el estigma y el prejuicio y la exclusión social muestran la influencia de la enfermedad de Hansen al establecer relaciones sociales. Conclusión: los resultados apuntan hacia los obstáculos vividos por los familiares de los ex pacientes de lepra.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Idoso , Preconceito , Família , Enfermagem , Estigma Social , Marginalização Social , Hanseníase , Pesquisa Metodológica em Enfermagem
14.
Rev. enferm. UFPE on line ; 11(11): 4483-4491, nov.2017. ilus, tab
Artigo em Português | BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1031938

RESUMO

Objetivo: analisar as condições de vida e saúde das profissionais do sexo. Método: revisão integrativa, com vistas a responder à questão: Qual a condição de vida e saúde das profissionais do sexo? Buscaram-se artigos, na íntegra, nas bases de dados LILACS, MEDLINE e BDENF, de publicações entre os anos de 2012 a 2016,utilizando-se os descritores: Saúde da Mulher; Prostituição e Profissionais do Sexo. Resultados: foram selecionadas dez publicações. Destacou-se o predomínio de estudos que mostram o sofrimento físico e mental das profissionais do sexo tendo, como causa principal para a admissão, nesta profissão, a falta de oportunidade de inserção no mercado de trabalho formal. Conclusão: os aspectos de vida e saúde das profissionais do sexo têm sido evocados, com maior prevalência, na relação da disseminação das IST’s com a atuação das profissionais do sexo. Nesse sentido, se faz necessária a ampliação das discussões acerca da qualidade de vida delas, buscando a proteção da saúde e garantindo-lhes a manutenção dos direitos e deveres sociais.


Assuntos
Feminino , Humanos , Assistência à Saúde , Condições Sociais , Profissionais do Sexo , Qualidade de Vida , Saúde da Mulher , Trabalho Sexual , Vulnerabilidade em Saúde , MEDLINE , Doenças Sexualmente Transmissíveis , Preconceito
15.
Rev. enferm. UFPE on line ; 11(supl.10): 4056-4064, out.2017.
Artigo em Português | BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1032285

RESUMO

Objetivo: compreender a percepção de ser gestante/puérpera soropositiva para o HIV. Método: estudo qualitativo, descritivo-exploratório, realizado com uma gestante e duas puérperas internadas soropositivas para o HIV. Os dados foram obtidos por meio entrevista com questões semiestruturadas. A análise das informações ocorreu a partir da técnica de análise de conteúdo na modalidade análise temática. Resultados: da análise, emergiram duas categorias > e >. O desfecho dos cuidados em saúde tem relação direta com a assistência profissional, em que práticas humanizadas, pautadas numa relação empática de apoio e acolhimento, mostram-se eficazes para o desenvolvimento do autocuidado e cuidado do outro. Conclusão: considera-se necessário criar ações intersetoriais que repercutam na assistência prestada às portadoras do HIV, sensibilizando os profissionais para acolher este público, em todos os níveis atenção.


Assuntos
Feminino , Humanos , Gravidez , Adulto , Autocuidado , Cuidado Pré-Natal , Cuidado do Lactente , Gestantes , Gravidez de Alto Risco , Percepção , Período Pós-Parto , Relações Enfermeiro-Paciente , Saúde Materno-Infantil , Soropositividade para HIV , Educação em Saúde , Epidemiologia Descritiva , Humanização da Assistência , Pesquisa Qualitativa , Preconceito
16.
Rev. enferm. UFPE on line ; 11(supl.10): 4089-4095, out.2017.
Artigo em Português | BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1032289

RESUMO

Objetivo: conhecer a vivência de pacientes com HIV/AIDS e a influência da religiosidade/espiritualidade no processo de enfrentamento da doença. Método: estudo qualitativo, descritivo, exploratório, realizado em um hospital público com 10 pacientes, utilizando a entrevista semiestruturada. A análise seguiu os passos previstos na técnica de Análise do Conteúdo na modalidade Análise Categorial. Resultados: da análise emergiram as seguintes categorias: Categoria 1 - Reações diante do diagnóstico; Categoria 2- Mudança devida; Categoria 3 - Laços quebrados, convivendo com o preconceito; Categoria 4 - Uma nova percepção da doença; e a Categoria 5 - A influência da religiosidade/espiritualidade. Conclusão: a Religiosidade/Espiritualidade, a fé em um SER Supremo tem influenciado a vivência desses pacientes com a doença, uma vez que faz com que se sintam aceitos, amados e cuidados, estando tais sentimentos diretamente relacionados a uma mudança na percepção deles acerca da doença.


Assuntos
Adulto , HIV , Acontecimentos que Mudam a Vida , Adaptação Psicológica , Emoções , Espiritualidade , Religião , Síndrome de Imunodeficiência Adquirida , Epidemiologia Descritiva , Família , Pesquisa Qualitativa , Preconceito
17.
Rev. enferm. UFPE on line ; 11(supl.9): 3551-3557, set.2017.
Artigo em Português | BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1032542

RESUMO

Objetivo: conhecer a vivência e os sentimentos de mulheres com hanseníase. Método: estudo qualitativo, descritivo e exploratório, realizado com 15 mulheres. Os dados foram produzidos por meio de entrevista semiestruturada, com perguntas abertas e fechadas, e um roteiro com questões norteadoras. Os dados foram analisados pela técnica de Análise de Conteúdo. Resultados: cinco categorias foram definidas após o processo de análise: >, >, >, >, >. Conclusão: os resultados mostraram que a hanseníase deixa marcas profundas na vida das mulheres como medo, insegurança, exclusão social, necessitando, portanto, da assistência humanizada, por parte dos profissionais de saúde, e do apoio das pessoas do seu convívio, para o enfrentamento da doença.


Assuntos
Feminino , Humanos , Adolescente , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Idoso , Acontecimentos que Mudam a Vida , Hanseníase , Impacto Psicossocial , Mulheres/psicologia , Preconceito , Relações Interpessoais , Saúde da Mulher , Adaptação Psicológica , Epidemiologia Descritiva , Família
18.
Rev. enferm. UFPE on line ; 11(supl.5): 2168-2176, maio 2017.
Artigo em Português | BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1032463

RESUMO

Objetivo: refletir sobre as mudanças ocorridas na vida diária dos indivíduos com úlceras da perna e como as ações de enfermagem influenciam na qualidade de vida desses indivíduos. Método: estudo descritivo, de abordagem qualitativa, realizado no Centro de Atenção à Saúde Hiperdia de Viçosa-MG. Foram entrevistados quinze indivíduos. Resultados: os dados obtidos foram agrupados nas seguintes categorias: O processo de conviver com úlcera da perna: dificuldades, dependência, dor e preconceito; As ações de enfermagem no manejo de úlceras da perna; O antes e o depois: a vida do exportador de úlcera da perna; Religiosidade, fé e esperança. Conclusão: considera-se que as ações de enfermagem transcendem o objetivo da cicatrização da ferida, ao atuarem sobre os distintos âmbitos que influenciam o desenvolvimento das lesões, sejam eles sociais, biológicos, emocionais e espirituais.


Assuntos
Masculino , Feminino , Humanos , Pessoa de Meia-Idade , Idoso , Idoso de 80 Anos ou mais , Atividades Cotidianas , Promoção da Saúde , Qualidade de Vida , Relações Enfermeiro-Paciente , Úlcera da Perna , Úlcera da Perna/enfermagem , Dor , Educação em Saúde , Epidemiologia Descritiva , Esperança , Preconceito
19.
Rev. enferm. UFPE on line ; 11(4): 1716-1724, abr.2017. ilus, tab
Artigo em Português | BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1032080

RESUMO

Objetivo: conhecer a história de vida dos idosos com HIV/AIDS, buscando identificar a repercussão do diagnóstico. Método: estudo de campo, de abordagem qualitativa. Os dados foram obtidos por meio de entrevista semiestruturada com seis idosos, em seguida, analisados pela Técnica de Análise de Conteúdo na modalidade Análise Categorial. Resultados: observou-se que os idosos percebem a existência de prejuízos nas relações afetivas com amigos, parceiros sexuais e nas atividades laborais após o diagnóstico; evidenciou-se que a dificuldade de superação e aceitação do estado sorológico está vinculada ao estigma que cerca a doença, do que propriamente aos efeitos fisiológicos que a patologia causa no organismo. Conclusão: para que haja a promoção da atividade sexual segura para a terceira idade, é preciso haver um compromisso com a educação em saúde por parte de todos que estão envolvidos no bem-estar do idoso.


Assuntos
Masculino , Feminino , Humanos , Pessoa de Meia-Idade , Idoso , HIV , Comportamento Sexual , Idoso , Relações Interpessoais , Saúde do Idoso , Síndrome de Imunodeficiência Adquirida , Síndrome de Imunodeficiência Adquirida/diagnóstico , Epidemiologia Descritiva , Preconceito , Sexo sem Proteção
20.
Rev. enferm. UFPE on line ; 11(2): 625-633, fev. 2017. ilus, tab
Artigo em Português | BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1032013

RESUMO

Objetivo: caracterizar as produções científicas nacionais e internacionais no âmbito da saúde acerca das representações sociais da equipe de enfermagem perante o paciente com HIV/Aids. Método: revisão integrativa da literatura de artigos completos em português, inglês ou espanhol, por meio das Bases de dados BDENF, IBECS, LILACS, MEDLINE e da biblioteca virtual SciELO. A pesquisa foi realizada em janeiro de 2016,utilizando recorte temporal de janeiro/2009 a dezembro/2015. Foram utilizados os descritores “Síndrome de Imunodeficiência Adquirida”, “HIV” e “Cuidados de enfermagem” e o operador booleano “and” para restringira amostra. Resultados: nove artigos compuseram a amostra. De acordo com seus resultados e conclusões, foram distribuídos em duas temáticas: > e >.Conclusão: as representações sociais acabam influenciando o cuidado dispensado aos pacientes através da preocupação excessiva com a biossegurança e cuidado adicional.


Assuntos
Masculino , Feminino , Humanos , HIV , Cuidados de Enfermagem , Equipe de Enfermagem , Síndrome de Imunodeficiência Adquirida , Vulnerabilidade em Saúde , MEDLINE , Estereotipagem , Preconceito
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA