Your browser doesn't support javascript.
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 199
Filtrar
Mais filtros










Filtros aplicados

Intervalo de ano de publicação
1.
Rev. enferm. UERJ ; 26: e30716, jan.-dez. 2018.
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-991135

RESUMO

Objetivos: discutir e analisar os micropoderes existentes no cotidiano do trabalho de enfermagem hospitalar, de acordo com o pensamento de Foucault. Conteúdo: o ponto de partida é a análise histórica da divisão do trabalho, na área hospitalar e da enfermagem, em que se evidenciam características comuns aos conceitos de micropoderes discutidos por Foucault. Constata-se a existência de padrões de comportamento e disciplina na atuação da enfermagem hospitalar que são compatíveis com os pressupostos teóricos foucaultianos. Conclusão: é necessário aprofundamento das discussões sobre esta temática com intuito de ampliar o entendimento acerca da prática profissional da enfermagem hospitalar, bem como estabelecer mecanismos que possibilitem a análise pelos trabalhadores de seu cotidiano visando à transformação de posturas e comportamentos. São necessários mobilização e envolvimento coletivo para que processos de mudança aconteçam nas relações de poder que permeiam a profissão de enfermagem.


Objectives: to examine and discuss micro-powers in the daily work of hospital nursing, in the light of the thinking of Foucault. Content: the point of departure was a historical analysis of the division of labor at hospitals and in nursing, which evidenced features in common with the concepts of micro-powers discussed by Foucault. Patterns of behavior and discipline were found to exist in the practice of nursing that are compatible with Foucault's theoretical assumptions. Conclusion: this issue needs to be discussed in greater depth for a broader understanding of the professional practice of hospital nursing, as well as to establish mechanisms that enable workers to examine their daily activities with a view to modifying postures and behavior. Mobilization and collective involvement are also necessary for processes of change to take place in the power relations that permeate the nursing profession.


Objetivos: discutir y analizar los micropoderes existentes en el cotidiano del trabajo de enfermería hospitalaria, de acuerdo con el pensamiento de Foucault. Contenido: el punto de partida es el análisis histórico de la división del trabajo, en el área hospitalaria y de la enfermería, en que quedan evidentes las características comunes a los conceptos de micropoderes discutidos por Foucault. Se constata la existencia de patrones de comportamiento y disciplina en la actuación de la enfermería hospitalaria que son compatibles con los presupuestos teóricos foucaultianos. Conclusión: es necesario profundizar las discusiones sobre esta temática con el propósito de ampliar el entendimiento acerca de la práctica profesional de la enfermería hospitalaria, así como establecer mecanismos que posibiliten que los trabajadores hagan el análisis de su cotidiano con vistas a la transformación de posturas y comportamientos. Se apunta, además, la necesidad de movilización e implicación colectiva para que procesos de cambio ocurran en las relaciones de poder que impregnan la profesión de enfermería.


Assuntos
Humanos , Condições de Trabalho , Poder Psicológico , Capitalismo , Relações Interprofissionais , Serviço Hospitalar de Enfermagem , Teoria de Enfermagem , Brasil
2.
Rev. enferm. UFPE on line ; 12(4): 897-907, abr. 2018.
Artigo em Português | BDENF - Enfermagem | ID: biblio-970417

RESUMO

Objetivo: analisar as relações de poder que se estabelecem nas práticas da Atenção Domiciliar. Método: estudo qualitativo, analítico, apoiado no referencial de poder foucaultiano, com dados obtidos por meio de 109 visitas às equipes de atenção domiciliar. Realizaram-se observações sobre a produção do cuidado; também, foram feitas entrevistas com cinco pacientes/cuidadores e dez profissionais. Os dados foram analisados na perspectiva da Análise de Discurso. Resultados indicam que as relações que atravessam a produção do cuidado no domicílio se caracterizam por envolvimento, empatia, vínculos e acolhimentos, mas, também, revelam a disciplinarização, o controle e a normatização que afetam o cuidado na atenção domiciliar. Conclusão: há momentos de produção e interdição do cuidado que compõem, simultaneamente, dois planos dos efeitos das relações de poder na atenção domiciliar.(AU)


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Relações Profissional-Família , Relações Profissional-Paciente , Poder Psicológico , Cuidadores , Conflito Psicológico , Serviços de Assistência Domiciliar , Assistência Domiciliar , Pesquisa Qualitativa
3.
Rev. pesqui. cuid. fundam. (Online) ; 10(1): 68-74, jan.-mar. 2018. tab
Artigo em Inglês, Português | BDENF - Enfermagem | ID: bde-32257

RESUMO

Objectives: Produce dialogues from the creation of an individual design on the perception of the own body as a health care element; place the body in the institutional space and collectively discuss their occupation in the professional fields of expertise, and political power. Method: Playful production in class in graduate school, with nurses, doctors, engineers and physiotherapists in the first half of 2016. If made content analysis. Results: The body generates flows, sensitivity, territory and imagination. They emerged from the psychodynamic categories, psychological effects, metamorphosis and desire. They recognize the importance of transit in the three fields, predominantly 93% in the professional space, 53% political and 53% in power. Some opted for two spaces simultaneously and there was no new creation. Conclusion: The strategy of playing to teach the dialogic environment allowed active participation and resized thinking necessary for employment and unemployment transverse spaces at work.(AU)


Objetivos: Produzir diálogos a partir da criação de um desenho individual sobre a percepção do próprio corpo como elemento do cuidado em saúde; situar o corpo no espaço institucional e discutir coletivamente sua ocupação nos campos de atuação profissional, político e de poder. Método: Produção lúdica em sala de aula em curso de doutorado, com enfermeiros, médico, engenheiro e fisioterapeutas, no primeiro semestre de 2016. Se efetuou análise de conteúdo. Resultados: O corpo gera fluxos, sensibilidade, território e imaginação. Emergiram as categorias: psicodinâmica, psicopatogenia, metamorfose e desejo. Reconhecem a importância de transitar nos três campos, predominando 93% no espaço profissional, 53% no político e 53% no de poder. Alguns optaram por dois espaços simultaneamente e não houve nova criação. Conclusão: A estratégia do brincar para ensinar no ambiente dialógico permitiu participação ativa e redimensionou o pensar necessário à ocupação e desocupação dos espaços transversais no trabalho.(AU)


Objetivos: Producir diálogos a partir de la creación de un diseño individual sobre la percepción del propio cuerpo como elemento de cuidado en salud; situar el cuerpo en el espacio institucional y discutir colectivamente su ocupación en los campos de actuación profesional, político y de poder. Método: Producción lúdica en aula de clase del curso de doctorado, con enfermeros, fisioterapeutas, médico e ingeniero, primer semestre de 2016. Se efectuó análisis de contenido. Resultados: El cuerpo genera flujos, sensibilidad, territorio e imaginación. Emergieron las categorías psicodinámica, psicopatogenia, metamorfosis y deseo; reconocen la importancia de transitar en los tres campos predominando 93% en el espacio profesional, 53% en el político y 53% en el de poder. Algunos optaron por dos espacios simultáneamente y no hubo nueva creación. Conclusión: La estrategia del juego para enseñar en un ambiente dialógico permitió pensar en la ocupación y desocupación de espacios transversales en el trabajo.(AU)


Assuntos
Humanos , Corpo Humano , Espaço Pessoal , Materiais de Ensino , Poder Psicológico , Brasil
4.
Belo Horizonte; s.n; 2018. 174 p. tab, ilus.
Tese em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-912523

RESUMO

O ambiente hospitalar é símbolo do poder social da profissão médica, favorecendo a visibilidade desse profissional como ator central do cuidado. A crescente profissionalização administrativa dos hospitais requer que seus funcionários, inclusive médicos, se comprometam com atividades burocráticas, que, muitas vezes, são mediadas pelo enfermeiro. Dessa maneira, apesar da forte valorização do modelo médico-centrado na assistência, observa-se que os enfermeiros têm alcançado visibilidade pelas práticas gerenciais, o que pode gerar tensões nas relações profissionais. Essa nova conformação hospitalar reconfigura as relações de poder. O poder circula constantemente, de acordo com a composição de forças formadas a partir de conhecimentos e práticas pelo referencial Foucauldiano. Nas relações profissionais quem detém maior conhecimento assume uma posição privilegiada nas relações de poder. Com o objetivo de analisar como se configuram as relações de poder constituídas nos e pelos saberes e práticas cotidianas de médicos e enfermeiros no ambiente hospitalar, foi desenvolvida uma pesquisa qualitativa na perspectiva pós-estruturalista, com base no referencial teórico-metodológico do filósofo francês Michael Foucault. O cenário do estudo foi o Centro de Terapia Intensiva de um hospital filantrópico geral, de grande porte, localizado na cidade de Belo Horizonte, capital de Minas Gerais, Brasil. No Centro de Terapia Intensiva procedeu-se à observação do campo e a realização de entrevistas com roteiro semiestruturado a 08 médicos e 12 enfermeiros. A partir da análise dos discursos constituídos, foram identificadas três categorias empíricas principais: Identidade profissional: o reconhecimento de si na profissão; Disciplina: atitudes individualizantes ou necessidade coletiva? e Circularidade do poder: saber na constituição das práticas cotidianas. A avaliação dos dados permitiu refletir que a configuração das práticas de saúde entre médicos e enfermeiros no ambiente hospitalar perpassa questões socioeconômicas, históricas, culturais e de gênero. Tais questões influenciam a formação identitária do sujeito, o desejo pela visibilidade, sua aceitabilidade à disciplina e a busca da movimentação do poder pelo saber. Percebeu-se que as relações entre médicos e enfermeiros são eminentemente problemáticas, assim também como, tensão, disputa de poder, entre os próprios médicos, e ausência de unidade entre os enfermeiros, que estão alienados ao cuidado direto do paciente. Os discursos mostram que a equipe médica em geral, não possui intimidade com as normas institucionais, sendo, portanto, os enfermeiros os principais norteadores desse processo. Contudo, poucos enfermeiros deixaram evidente sua segurança quanto ao conhecimento técnico exigido pela profissão, principalmente no momento de comunicar alterações hemodinâmicas aos médicos, executar procedimentos invasivos ou até mesmo ao auxiliá-los. Este estudo possibilita incentivo a outras pesquisas que associadas a ele poderão contribuir para melhores práticas de saúde entre médicos e enfermeiros que atuam em unidades de terapia intensiva.(AU)


The hospital environment is a symbol of the social power of the medical profession, favoring the visibility of this professional as a central actor of care. The growing administrative professionalization of hospitals requires that their employees, including doctors, commit themselves to bureaucratic activities, which are often mediated by nurses. Thus, in spite of the strong valorization of the physician-centered model in care, it is observed that the nurses have achieved visibility by the managerial practices, which can generate tensions in the professional relations. This new hospital conformation reconfigures power relations. The power circulates constantly, according to the composition of forces formed from knowledge and practices by the Foucauldian referential. In professional relations, those who hold the greatest knowledge assume a privileged position in the relations of power. With the objective of analyzing how power relations are constituted in the knowledge and daily practices of physicians and nurses in the hospital environment, a qualitative research was developed in the poststructuralist perspective, based on the theoretical and methodological framework of the French philosopher Michael Foucault. The study scenario was the Intensive Care Center of a large general philanthropic hospital, located in the city of Belo Horizonte, capital of Minas Gerais, Brazil. In the Intensive Care Center, the field was observed and interviews were conducted with a semistructured script to 08 doctors and 12 nurses. From the analysis of the constituted discourses, three main empirical categories were identified: Professional identity: recognition of self in the profession, Discipline: individualizing attitudes or collective need? and Power: constitution knowledge of everyday practices. The evaluation of the data allowed us to reflect that the configuration of health practices among physicians and nurses in the hospital environment pervades socioeconomic, historical, cultural and gender issues. Such questions influence the subject's identity formation, the desire for visibility, its acceptability to discipline and the search for the movement of power through knowledge. It was noticed that the relationships between doctors and nurses are eminently problematic, as well as tension, power struggle among the doctors themselves, and lack of unity among the nurses, who are alienated to the direct care of the patient. The speeches show that the medical team in general, does not have intimacy with the institutional norms, being, therefore, the nurses the main guides of this process. However, few nurses have made their safety clear about the technical knowledge required by the profession, especially when communicating hemodynamic changes to physicians, performing invasive procedures or even assisting them. This study allows the encouragement of other research that associated with it may contribute to better health practices among physicians and nurses working in intensive care units.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto , Poder Psicológico , Relações Médico-Enfermeiro , Ambiente de Instituições de Saúde/organização & administração , Médicos , Inquéritos e Questionários , Dissertação Acadêmica , Pesquisa Qualitativa , Unidades de Terapia Intensiva , Enfermeiras e Enfermeiros
5.
Belo Horizonte; s.n; 2018. 107 p. ilus.
Tese em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1005871

RESUMO

A Unidade de Terapia Intensiva Neonatal (UTIN) configura-se como um ambiente terapêutico apropriado para o tratamento de recém nascidos (RN) de alta complexidade. Nesse cenário tecnológico, multiprofissional, regulamentado por leis e diferentes saberes desenvolvem-se relações de poder que para Foucault acontece como uma relação de forças, coagindo, disciplinando e controlando as pessoas. O objetivo deste estudo foi analisar os discursos dos profissionais acerca das relações de poder no cotidiano de trabalho de uma UTIN de um Hospital Universitário de Belo Horizonte- MG. Trata-se de uma pesquisa qualitativa, de perspectiva pós-estruturalista e ancorada no referencial teórico Foucaultiano. O cenário do estudo foi uma UTIN de um hospital público, universitário, geral, de Belo Horizonte, Minas Gerais. Os participantes foram 8 profissionais, sendo eles das categorias médica, enfermeiro, técnico de enfermagem, fisioterapeuta, fonoaudiólogo, todas do sexo feminino. Os dados foram coletados por meio de entrevistas, a partir de um roteiro semiestruturado e a análise dos dados, por meio da técnica de Análise de Discurso. Os resultados desse estudo emergiram de um percurso semântico que se refere às relações de poder configuradas no cotidiano de trabalho desses profissionais. Esse percurso semântico foi subdividido em três percursos temáticos: as práticas de poder no cotidiano da UTIN; o poder como hierarquia e a necessidade do controle, e as relações de poder na UTIN. Os personagens discursivos selecionados como representantes foram: coordenação, médico, enfermagem, sindicato, categoria profissional, residente, hospital, Sofia, Menino, bebe, RN, pais e família, enfermeiro e serviço de psicologia. A seleção lexical dos discursos apresentados pelos participantes mostrou-se diversificada tanto nos aspectos gramaticais quanto no seu teor e rigor científico com utilização de figuras de linguagem, sendo predominante o uso de hipérboles, metáforas, ironias, metonímias. Nesse contexto, no primeiro percurso temático sobre as práticas de poder no cotidiano da UTIN, essas se baseiam em um contrato de condutas marcadas por uma rotina normalizada pela instituição através de dispositivos de poder, tais como: a prescrição médica; a passagem de plantão; o enfermeiro; e a comunicação efetiva. Tratando-se da segunda temática sobre o poder como hierarquia e a necessidade de controle, os entrevistados trouxeram uma concepção de poder enquanto uma materialização da hierarquia, baseada na presença de normas e regras, personificada a alguém que manda. As questões do poder-saber e do poder-disciplinar presentes dentro de uma UTIN também influenciaram as relações dos profissionais com os pais. Na terceira temática sobre as relações de poder na UTIN, estas foram marcadas pela presença de resistência, concepções de poder relacionadas à vigilância hierárquica e a utilização da norma para controle do corpo. Os médicos foram apresentados como autoritários por não permitirem argumentações, tampouco discussão sobre alguma conduta do paciente, subentendendo um domínio sobre o julgamento. Já a relação entre enfermeiro e técnico de enfermagem foi considerada boa, embora seja referido que existam conflitos. O respeito foi mencionado em todos os discursos como algo importante nas relações, além da necessidade do trabalho em equipe, uma prática pouco presente e até mesmo inexistente dentro da unidade. Além disso, a fofoca foi considerada como algo que influencia o processo de trabalho em equipe. Contudo, foi possível compreender a configuração das relações de poder na UTIN a partir de suas práticas, do poder disciplinar e da necessidade de controle. Observou-se a circularidade do poder nesse cotidiano de trabalho, bem como seus efeitos nas relações entre os profissionais. E com isso considera-se essencial o desenvolvimento de pesquisa nas demais unidades hospitalares a fim de compreender as relações de poder no por meio do discurso dos profissionais, possibilitando identificar o panorama dessa temática, assim como suas potencialidades e fragilidades.(A)


The Neonatal Intensive Care Unit (NICU) is an appropriate therapeutic environment for the treatment of high-complexity newborns (NB). In this technological scenario, multiprofessional, regulated by laws and different knowledges develop power relations that for Foucault happens as a relationship of forces, coercion, disciplining and controlling people. The objective of this study was to analyze the professionals' discourses about power relations in the daily work of a NICU of a University Hospital of Belo Horizonte - MG. It is a qualitative research, from a post-structuralist perspective and anchored in the Foucaultian theoretical framework. The study scenario was a NICU of a public, university, general hospital in Belo Horizonte, Minas Gerais. The participants were 8 professionals, being of the categories medical, nurse, nursing technician, physiotherapist, speech therapist, all female. The data were collected through interviews, using a semi-structured script and data analysis, using the Discourse Analysis technique. The results of this study emerged from a semantic path that refers to the relations of power configured in the daily work of these professionals. This semantic path was subdivided into three thematic paths: the practices of power in the daily life of the NICU; power as hierarchy and the need for control, and power relations in the NICU. The discursive characters selected as representatives were: coordination, doctor, nursing, union, professional category, resident, hospital, Sofia, Boy, baby, NB, parents and family, nurse and psychology service. The lexical selection of the discourses presented by the participants was diversified both in the grammatical aspects and in their content and scientific rigor with the use of figures of language, being predominant the use of hyperbole, metaphors, ironies, metonymy. In this context, in the first thematic course on power practices in the daily life of the NICU, these are based on a contract of conduct marked by a routine normalized by the institution through power devices, such as: medical prescription; the shift on duty; the nurse; and effective communication. In the second issue of power as a hierarchy and the need for control, the interviewees brought a conception of power as a materialization of the hierarchy, based on the presence of norms and rules, personified to someone who commands. The power-knowledge and power-disciplinary issues present within a NICU also influenced the professionals' relationships with their parents. In the third thematic on power relations in the NICU, these were marked by the presence of resistance, conceptions of power related to hierarchical vigilance and the use of the norm for control of the body. The doctors were presented as authoritarian because they did not allow arguments, nor did they discuss some of the patient's behavior, implying a dominance over the trial. The relationship between nurse and nursing technician was considered good, although it is mentioned that there are conflicts. Respect was mentioned in all discourses as something important in relationships, as well as the need for teamwork, a practice that is not present and even non-existent within the unit. In addition, gossip has been considered as something that influences the process of teamwork. However, it was possible to understand the configuration of the power relations in the NICU from its practices, the disciplinary power and the need for control. It was observed the circularity of power in this daily work, as well as its effects on the relationships between professionals. And with this, it is considered essential to develop research in other hospital units in order to understand the power relations in the discourse of professionals, allowing to identify the panorama of this issue, as well as its potentialities and weaknesses. (AU)


Assuntos
Humanos , Equipe de Assistência ao Paciente , Poder Psicológico , Unidades de Terapia Intensiva Neonatal , Ambiente de Instituições de Saúde , Relações Interprofissionais , Prática Profissional , Inquéritos e Questionários , Dissertação Acadêmica
6.
Belo Horizonte; s.n; 2018. 144 p. ilus.
Tese em Português | BDENF - Enfermagem | ID: bde-33442

RESUMO

O interesse pelo Yoga tem aumentado nas últimas décadas. Na modernidade, esta prática se situa num campo de poder entre um discurso médico hegemônico e práticas de promoção da saúde que visam à invenção de novos modos de subjetivação. O objetivo deste estudo foi analisar o aprendizado dos praticantes de Yoga para a promoção da saúde. Partiu-se do pressuposto que o Yoga é uma prática educativa que possibilita uma relação do sujeito consigo mesmo e com isso os praticantes desenvolvem o cuidado de si. Foi realizada uma pesquisa de natureza qualitativa, tendo como cenário o núcleo de convivência da Associação dos Servidores Municipais da Prefeitura de Belo Horizonte (ASSEMP). Os dados foram obtidos por meio de 62 horas de observação das aulas de Yoga, entrevistas narrativas com 15 praticantes de Yoga da instituição e análise das cartas redigidas por eles, nas quais foi solicitado que aconselhassem um amigo sobre cuidado. Os dados foram trabalhados na perspectiva de uma analítica pós-crítica do discurso. Os resultados revelaram que o Yoga encontra-se num campo de transição entre os ideários de liberdade da promoção da saúde e, ao mesmo tempo, constitui-se um instrumento do biopoder, reproduzindo discursos hegemônicos no campo da saúde. Os participantes utilizam o Yoga para cuidar do corpo físico, emocional, mental e espiritual. Suas condutas também transitam entre práticas normativas e práticas de cuidado de si. O cuidado de si se revelou como portando os seguintes sentidos: encontro consigo e reconhecimento da necessidade da mudança; ser ativo em relação a si mesmo e à vida; equilíbrio - temperança; a questão da verdade; conhecimento de si; cuidado com o outro; reconexão corpo/alma/espírito. Aprende-se com Yoga a refletir sobre si e, neste refletir, a fazer a conexão consigo, a prestar atenção ao corpo e, neste prestar atenção, a cuidar de si. Há, portanto, diferentes dispositivos que parecem produzir a experiência de si...(AU)


The interest in yoga has increased in the last decades. In modernity, this practice lies in a field of power between a hegemonic medical discourse and health promotion practices aimed at the invention of new modes of subjectivation. The objective of the study was to analyze the learning of the practitioners of Yoga for health promotion. It was assumed that Yoga is an educational practice that allows a relation of the subject with himself and with this the practitioners develop the care of themselves. A qualitative research was carried out, taking as a scenario the core of the Association of Municipal Servants of Belo Horizonte (ASSEMP). The data were obtained through 62 hours of observation of the Yoga classes, interviews with 15 Yoga practitioners of the institution and analysis of the letters written by them in which they were asked to advise a friend about care. The data were worked from the perspective of a post-critical analytical discourse. The results revealed that Yoga is a field of transition between the ideas of freedom of health promotion and, at the same time, constitutes an instrument of biopower, reproducing hegemonic discourses in the field of health. Participants use Yoga to take care of their physical, emotional, mental and spiritual bodies. Their behaviors also transpose normative practices and practices of self-care. Self-care has revealed itself with the following meanings: Meet with you and recognize the need for change; Be active in relation to yourself and to life; Equilibrium - Temperance; The question of truth; Knowledge of self; Beware of each other; Reconnection body, soul / spirit. One learns with Yoga to reflect on oneself and in this one to reflect to make the connection with itself, to pay attention to the body and, in this one to pay attention, to take care of itself. There are different devices that seem to produce self-experience through Yoga.Yoga as the mediator of...(AU)


Assuntos
Humanos , Ioga/psicologia , Promoção da Saúde , Aprendizagem , Meditação , Pesquisa Qualitativa , Relaxamento , Poder Psicológico
7.
Artigo em Português | BDENF - Enfermagem | ID: bde-34197

RESUMO

Objetivo: analisar a circulação do poder nas práticas profissionais de médicos e enfermeiros de um Centro deTerapia Intensiva. Método: pesquisa qualitativa, com dados coletados por meio de entrevista semiestruturada, commédicos e enfermeiros de Centro de Terapia Intensiva situado em Minas Gerais, Brasil, e submetidos à análise dediscurso. Resultado: em geral, a equipe médica não se mostrou muito atenta às normas institucionais, sendo os enfermeiros mais envolvidos nos processos normalizadores e disciplinares. A visibilidade do médico está relacionadaà legitimação do domínio do saber científico expresso em seu discurso, o que lhe confere posição de detenção dopoder, à medida que o enfermeiro tem um discurso que mostra certa resistência em assumir visibilidade e protagonismo na equipe. Conclusão: o Centro de Terapia Intensiva é um cenário onde há interseção de diversos saberesespecializados, que se expressam nos discursos de médicos e enfermeiros, favorecendo a circulação do poder naspráticas desses profissionais. (AU)


Objective: analyze the circulation of power in the professional practices of physicians and nurses of an IntensiveCare Center. Method: This is a qualitative research that uses data collected through semi-structured interview withphysicians and nurses of an Intensive Care Center located in Minas Gerais, Brazil, and submitted to discourse analysis. Result: in general, the medical team was not very attentive to institutional norms; therefore, nurses were themost involved in normalizing and disciplinary processes. The visibility of physicians is related to the legitimacy of thedomain of scientific knowledge expressed in their discourse, which gives them a position of power, as the nurses havea discourse that shows some resistance in assuming visibility and protagonism in the team. Conclusion: IntensiveCare Center is a scenario where there is an intersection of several specialized knowledge, expressed in the discoursesof doctors and nurses, favoring the circulation of power in the practices of these professionals.(AU)


Objetivo: analizar la circulación del poder en prácticas profesionales de médicos y enfermeros de Centro de TerapiaIntensiva. Método: investigación cualitativa, con datos recogidos por medio de entrevista semiestructurada, conmédicos y enfermeros de Centro de Terapia Intensiva, en Minas Gerais, Brasil, y sometidos al análisis de discurso.Resultado: en general, el equipo médico no se mostró muy atenta a las normas institucionales, siendo los enfermerosmás involucrados en procesos normalizadores y disciplinarios. La visibilidad del médico está relacionada a lalegitimación del dominio del saber científico expresado en discurso, lo que le confiere posición de detención delpoder, a medida que el enfermero tiene discurso que muestra cierta resistencia en asumir visibilidad y protagonismoen el equipo. Conclusión: el Centro de Terapia Intensiva es escenario donde hay intersección de diversos saberesespecializados, que se expresan en discursos de médicos y enfermeros, favoreciendo la circulación del poder en lasprácticas de esos profesionales.(AU)


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Relações Médico-Enfermeiro , Poder Psicológico , Prática Profissional , Conhecimentos, Atitudes e Prática em Saúde
8.
Rev. enferm. UERJ ; 25: [e29009], jan.-dez. 2017.
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-947715

RESUMO

Objetivos: descrever a percepção das mulheres transexuais acerca do acesso e tratamento no processo transexualizador e discutir a visão das mesmas em relação à patologização e medicalização. Método: pesquisa descritiva, qualitativa, com 40 mulheres transexuais, realizada entre dezembro de 2016 e abril de 2017, utilizando entrevistas semiestruturadas. Os dados foram submetidos à análise de conteúdo. Projeto aprovado no Comitê de Ética em Pesquisa, CAAE 64975517.9.0000.5266. Resultados: Emergiu a categoria: Identidades, despatologização e desmedicalização: interfaces e dissidências da autonomia da mulher transexual, com subtema: Medicalização identitária: entrave ou garantia do direito trans? A visão patologizada e medicalizada predomina na assistência às mulheres transexuais. Elas vivenciam a dominação médica e não participam das decisões sobre o tempo cirúrgico e demais elementos do tratamento. Conclusão: as mulheres transexuais não entendem a transexualidade como patologia. Percebem a visão patológica do profissional como algo naturalizado e se submetem a essa condição para ter acesso ao processo transexualizador


Objectives: to describe the transsexual women's perception about access and treatment in the process of transsexualization, and to discuss their vision regarding pathologization and medicalization. Method: descriptive, qualitative research with 40 transsexual women, performed between December 2016 and April 2017, using semi-structured interviews. Data were submitted to content analysis. The Research Ethics Committee approved the project (CAAE 64975517.9.0000.5266). Results: a category emerged Identities, depathologization and demedicalization - interfaces and dissidences of the autonomy of transsexual women, with subtheme: Medicalization of identity: hindrance or guarantee of transsexual rights? The pathologized and medicalized view predominate in the assistance to transsexual women. They experience medical domination and do not participate in decisions about surgical time and other elements of treatment. Conclusion: transsexual women do not understand transsexuality as pathology. However, they perceive the pathological view of the professional as something naturalized and submit themselves to this condition in order to get access to the process of transexualization


Objetivos: describir la percepción de mujeres transexuales sobre el acceso y el tratamiento en el proceso de transexualizador y discutir su visión con respecto a la patologización y la medicalización. Método: investigación descriptiva, cualitativa con 40 mujeres transexuales, realizada entre diciembre de 2016 y abril de 2017, mediante entrevistas semiestructuradas. Se utilizó el análisis de contenido. El Comité de Ética en Investigación aprobó el proyecto (CAAE 64975517.9.0000.5266). Resultados: surgió una categoría Identidades, despatologización y desmedicalización - interfaces y disidencias de la autonomía de mujeres transexuales, con el subtema Medicalización de la identidad: ¿obstáculo o garantía de los derechos transexuales? La visión patologizada y medicalizada predomina en la asistencia a mujeres transexuales. Experimentan dominación médica y no participan en las decisiones sobre el tiempo quirúrgico y otros elementos del tratamiento. Conclusión: las mujeres transexuales no entienden la transexualidad como patología. Sin embargo, perciben la visión patológica del profesional como algo naturalizado y se someten a esta condición para acceder al proceso transexualizador.


Assuntos
Humanos , Feminino , Adolescente , Adulto , Adulto Jovem , Poder Psicológico , Medicalização , Pessoas Transgênero , Serviços de Saúde para Pessoas Transgênero , Identidade de Gênero , Patologia Clínica , Transexualidade , Estudos de Avaliação como Assunto , Epidemiologia Descritiva , Acesso aos Serviços de Saúde
9.
Artigo em Português | BDENF - Enfermagem | ID: bde-31649

RESUMO

Empoderamento psicológico está relacionado a uma sensação de motivação referente ao ambiente de trabalho. É um processo pelo qual os trabalhadores ganham o controle, expressam e satisfazem suas necessidades e são capazes de identificar, analisar e propor soluções aos problemas relacionados ao trabalho. Estudos comprovam que quando utilizado nos ambientes de trabalho de enfermagem, proporcionam resultados positivos, como: o aumento da satisfação no trabalho, comprometimento organizacional e redução do Burnout. O Psychological Empowerment Instrument (PEI) é um instrumento que avalia uma medida multidimensional de empoderamento psicológico no contexto do trabalho. Trata-se de um questionário composto de 12 itens e subdivido em quatro domínios (significado, competência, autodeterminação e impacto) com uma escala de medida do tipo Likert.OBJETIVO: discutir a importância da aplicação do empoderamento psicológico no ambiente da enfermagem, bem como disponibilizar uma versão do PEI para a língua portuguesa do Brasil, traduzindo e adaptando culturalmente o instrumento.MÉTODOS: estudo metodológico, de corte transversal. O processo de adaptação cultural desenvolveu-se por meio de etapas recomendadas internacionalmente – tradução, síntese, retrotradução, avaliação por comitê de especialistas e o pré-teste.RESULTADOS: o índice de validade de conteúdo foi considerado adequado (0,95). Os itens foram analisados pelos membros do comitê de especialistas que sugeriram alterações com o objetivo de facilitar a compreensão pela população. Foi também realizado um pré-teste com 31 sujeitos.CONCLUSÃO: o PEI se mostrou adequado para a população brasileira. É necessário que outros estudos avaliem as propriedades psicométricas do instrumento.(AU)


Assuntos
Humanos , Tradução , Estudos de Validação como Assunto , Inquéritos e Questionários , Poder Psicológico
10.
Niterói; s.n; 2017. 95 f p.
Tese em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-906402

RESUMO

Trata-se de uma pesquisa de mestrado que tem como objeto a prática de autonomia das pessoas internadas em sofrimento psíquico nos hospitais psiquiátricos. Tem como objetivo geral discutir o cuidado de enfermagem no âmbito da instituição psiquiátrica na perspectiva da autonomia. Metodologia: estudo qualitativo utilizando a abordagem sociopoética com um Grupo-Pesquisador (GP) composto por oito pessoas internadas em sofrimento psíquico (copesquisadores). Os dados foram produzidos em dois encontros com o GP, pela observação no posto de enfermagem e pela participação na assembleia com as pessoas internadas. As técnicas utilizadas para a produção dos dados foram: a realização de uma dramatização ancorada pelo teatro do oprimido, por uma dinâmica e pela observação participante. Na contraanálise, o GP discutiu e apontou possibilidades para a categorização dos dados produzidos. Discussão: as falas e imagens gravadas foram transcritas e emergiram três categorias relacionadas aos cuidados oferecidos no cenário: Cuidado Instituído, Cuidado Instituinte e Cuidado "Interna-Ação". A discussão se deu pelo encontro a partir das reflexões teóricofilosóficas com Foucault, Goffman e Lourau. Os Resultados apontaram que as pessoas internadas em sofrimento psíquico procuram diversos recursos para lidar com o cotidiano dos hospitais, pois são atravessados pela relação de poder hierarquizado. Entretanto relatam que é preciso estabelecer uma relação de vínculo entre eles e com os profissionais. Consideram que a confiança mútua, o respeito à religiosidade e a flexibilidade podem ser adotadas como boas práticas pelos profissionais. Conclusão: Considera que são necessárias mais produções, onde o protagonista das ações (recovery) sejam as pessoas internadas; avalia que é necessário construir estratégias para o lidar com a pessoa internada em sofrimento psíquico, por ser imprescindível que todos os dispositivos da Rede de Atenção Psicossocial (RAPS) tenham em mente a seguinte questão: existe um lugar específico para constituir um cenário ideal da atenção psicossocial? Traz ainda dois produtos relacionados com a pesquisa: uma proposta de oficina (Interna-Ação) e a criação de um videoblog para discussão e interatividade entre profissionais, pessoas em sofrimento, docentes, estudantes, familiares e comunidade em geral


This is a master's research that aims to discuss the practice of autonomy regarding hospitalized people with psychological suffering at psychiatric hospitals. The general purpose of the research is a discussion about nursing care within psychiatric institutions in the perspective of autonomy. Methodology: a qualitative study developed in a sociopoetic approach and a research group composed by eight hospitalized people in psychic suffering (co-researchers). Data were collected during two meetings with the research group, observations at the nursing station and participation at the assembly with the hospitalized people. Techniques used to produce the data: a Role playing anchored by the Theater of the Oppressed, a Group Dynamics and Participant Observation. In the counter-analysis, the research group discussed and pointed out possibilities for the categorization of the data produced. Discussion: The recorded speeches and images were transcribed, and three categories related to the care offered in the setting emerged: Instituted Care, Instituting Care and "Interna-Ação" Care. The discussion was based on the theoretical-philosophical reflections with Foucault, Goffman and Lourau. The results pointed out that people hospitalized for psychological distress seek different resources to deal with the daily life in the hospitals, since they are crossed by hierarchical power relations. However, they report that it is necessary to establish a relationship between them and professionals. They believe that mutual trust, respect for people's religiosity and flexibility can work as good practices for professionals to adopt. Conclusion: It considers that more productions are necessary, in which the hospitalized people act as protagonists of the process (Recovery); it considers that it is necessary to build strategies to deal with hospitalized patients in psychic suffering, since it is essential that all the Psychosocial Care System (RAPS) devices have in mind the following question: is there a specific place to constitute an ideal setting for psychosocial care? Besides, it brings two research-related products: a workshop proposal (Interna-Ação) and the creation of a video blog for discussion and interactivity among professionals, suffering people, teachers, students, families and the community in general


Se trata de una investigación de maestría que tiene como objeto la práctica de autonomía de las personas internadas en sufrimiento psíquico en los hospitales psiquiátricos. Tiene como objetivo general Discutir el cuidado de enfermería en el ámbito de la institución psiquiátrica en la perspectiva de la autonomía Metodología: estudio cualitativo con abordaje sociopoético. Grupo-Investigador (GP) compuesto por ocho personas internadas en sufrimiento psíquico (coinvestigadores). Los datos fueron producidos en dos encuentros con el GP, por la observación en el puesto de enfermería y por la participación en la asamblea con las personas internadas. Las técnicas utilizadas para la producción de los datos fueron: la realización de una dramatización anclada por el teatro del oprimido, por una dinámica y por la observación participante. En el contra-análisis el GP discutió y apuntó posibilidades para la categorización de los datos producidos. Discusión: Las palabras e imágenes grabadas fueron transcritas y emergieron tres categorías relacionadas al cuidado ofrecido en el escenario: Cuidado Instituido, Cuidado Instituentario y Cuidado Interno-Acción. La discusión se dio por el encuentro a partir de las reflexiones teórico-filosóficas con Foucault, Goffman y Lourau. Los resultados apuntaron que las personas internadas en sufrimiento psíquico buscan diversos recursos para lidiar en el cotidiano de los hospitales, pues son atravesados por la relación de poder jerarquizado, pero relatan que es necesario establecer una relación de vínculo entre ellos y entre los profesionaleles. Consideran que la confianza mutua, el respeto a la religiosidad y la flexibilidad pueden funcionar como buenas prácticas para ser adoptadas por los profesionales. Conclusión: Considera que es necesario más producciones donde el protagonista de las acciones (recovery) sean las personas internadas, evalúa que es necesario construir estrategias para lidiar con la persona internada en sufrimiento psíquico, pues es imprescindible que todos los dispositivos de la RAPS tengan en mente la siguiente cuestión: ¿existe un lugar específico para constituir un escenario ideal de la atención psicosocial? y trae dos productos relacionados con la investigación: una propuesta de taller (Interna-Acción) y la creación de un video blog para discusión e interactividad entre profesionales, personas en sufrimiento, docentes, estudiantes, familiares y comunidad en general


Assuntos
Saúde Mental , Poder Psicológico , Enfermagem Psiquiátrica
11.
Rev. gaúch. enferm ; 38(1): e64764, 2017.
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-845207

RESUMO

RESUMO Objetivo Conhecer o entendimento de enfermeiros sobre o exercício da liderança dialógica no ambiente hospitalar, bem como os desafios enfrentados para exercer a liderança. Métodos Estudo qualitativo do tipo descritivo e exploratório no qual participaram 35 enfermeiros que trabalham em um hospital de médio porte na cidade de Pelotas/RS. Para a coleta dos dados, foram realizadas entrevistas semiestruturadas, sendo que os dados foram analisados por meio da proposta operativa de Minayo. Resultados Formaram-se as seguintes categorias: exercício da liderança dialógica e desafios no exercício da liderança dialógica. Observou-se que a liderança dialógica é entendida como a capacidade do enfermeiro de coordenar e de organizar a equipe de enfermagem a partir de relações horizontalizadas, norteadas pelo diálogo. Quanto aos desafios, destacaram-se a falta de experiência profissional, as relações hierárquicas e de poder. Considerações finais A liderança a partir do diálogo poderá facilitar o gerenciamento do cuidado, da equipe de enfermagem e dos serviços de saúde.


RESUMEN Objetivo Conocer el entendimiento de los enfermeros sobre el ejercicio del liderazgo dialógico en el medio hospitalario, bien como los retos enfrentados para liderar. Métodos estudio cualitativo del tipo descriptivo y exploratorio. Participaron del estudio, 35 enfermeros de un hospital de tamaño mediano de la ciudad de Pelotas/RS. Para recoger los datos, se realizaron entrevistas semiestructuradas y se los analizó a través de la propuesta operativa de Minayo. Resultados se formaron las siguientes categorías: ejercicio de liderazgo dialógico y desafíos en el ejercicio del liderazgo dialógico. Se observó que el liderazgo dialógico se entiende como la capacidad del enfermero de coordinar y de organizar el equipo de enfermería a partir de relaciones más planas, guiados por el diálogo. Cuanto a los desafíos, destacaron la falta de experiencia profesional, las relaciones jerárquicas y de poder. Consideraciones finales el liderazgo a partir del diálogo puede facilitar el gerenciamiento del cuidado, del equipo de enfermería y de los servicios de salud.


ABSTRACT Objective To know the understanding of nurses regarding the exercise of dialogic leadership in the hospital setting, and the challenges of leadership. Methods Qualitative and exploratory-descriptive study Thirty-five nurses of a mid-sized hospital in the city of Pelotas/RS participated in this study. Data were collected by means of semi-structured interviews, subsequently analysed using the operative proposal of Minayo. Results The results led to the following categories: exercise of dialogic leadership and challenges in the exercise of dialogic leadership. Dialogic leadership is understood as being the nurses’ ability to coordinate and organise the nursing team in horizontally-oriented relationships guided by dialogue. Regarding the challenges, the nurses stressed the lack of professional experience, and relationships of hierarchy and power. Final considerations Leadership based on dialogue can facilitate the management of care, of the nursing team, and of health services.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto , Adulto Jovem , Teoria de Enfermagem , Atitude do Pessoal de Saúde , Liderança , Modelos Teóricos , Recursos Humanos de Enfermagem no Hospital/psicologia , Equipe de Enfermagem/organização & administração , Equipe de Assistência ao Paciente , Brasil , Poder Psicológico , Entrevistas como Assunto , Comunicação , Pesquisa Qualitativa , Relações Interprofissionais , Pessoa de Meia-Idade , Recursos Humanos de Enfermagem no Hospital/organização & administração
12.
Rev. gaúch. enferm ; 38(1): e64677, 2017. graf
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-845210

RESUMO

RESUMO Objetivo Identificar as evidências disponíveis na produção científica acerca das práticas de assistência à saúde que interferem no exercício da autonomia das mulheres brasileiras no processo de parto e nascimento. Método A busca dos artigos foi desenvolvida nas bases de dados LILACS, Scopus e PubMed, no período entre 1996 e 2015, tendo como eixo orientador a questão norteadora e os critérios de exclusão, sendo selecionados 22 artigos como corpus de análise. Resultados Foram evidenciadas como práticas que favorecem o exercício da autonomia feminina: práticas assistenciais extra-hospitalares; práticas assistenciais de apoio e conforto; e práticas assistenciais educativas. Em contrapartida, revelaram-se como práticas limitantes ao exercício da autonomia: práticas assistenciais autoritárias; práticas assistenciais padronizadas ou rotineiras; práticas assistenciais que intensificam a sensação dolorosa do parto; e prática assistencial impessoal e fria. Conclusão Revelou-se uma situação de alerta relativa ao grande descompasso existente entre o cotidiano assistencial e as recomendações ministeriais.


RESUMEN Objetivo Identificar la evidencia disponible en la literatura científica acerca de las prácticas de atención de salud que interfieren con el ejercicio de la autonomía de las mujeres brasileñas en el proceso de parto y el nacimiento. Método La búsqueda de artículos se desarrolló en las bases de datos LILACS, Scopus y en PubMed, en el período comprendido entre 1996 y 2015, con el principio rector de los rectores criterios de interrogación y exclusión, y seleccionó 22 artículos como un corpus de análisis. Resultados Hemos puesto de relieve las prácticas que favorecen el ejercicio de la autonomía de la mujer: las prácticas de atención ambulatoria; prácticas de apoyo y consuelo; prácticas educativas y atención. Por el contrario se han demostrado como una limitación del ejercicio práctico de la autonomía: las prácticas de atención autoritarias; prácticas de cuidados estandarizados o de rutina; cuidado prácticas que mejoran la sensación dolorosa del parto; y la práctica de la atención impersonal y fría. Conclusión Se puso de manifiesto una situación de alerta en el gran desajuste entre su vida cotidiana y recomendaciones ministeriales.


ABSTRACT Objective To identify the available evidence in scientific literature on healthcare practices that interfere with the autonomy of Brazilian women in the labour and delivery process. Method The search for papers was conducted in the databases LILACS, Scopus and PubMed, between 1996 and 2015, according to a guiding question and exclusion criteria, resulting in the selection of 22 papers to compose the analytic body. Results The main practices that favoured the exercise of women’s autonomy were out-of-hospital care practices; care practices of support and comfort; and educational care practices. By contrast, the practices that limited autonomy were authoritarian care practices; standardised or routine care practices; care practices that intensify the painful sensation of childbirth; and impersonal and cold care practice. Conclusion There was an alarming contrast between the daily healthcare routine and ministerial recommendations.


Assuntos
Humanos , Feminino , Gravidez , Relações Profissional-Paciente , Autonomia Pessoal , Direitos do Paciente , Equipe de Assistência ao Paciente , Participação do Paciente , Autoritarismo , Brasil , Trabalho de Parto/psicologia , Poder Psicológico , Atitude do Pessoal de Saúde , Cesárea/enfermagem , Cesárea/psicologia , Tomada de Decisões , Parto Obstétrico/enfermagem , Parto Obstétrico/psicologia , Parto/psicologia , Dor do Parto/enfermagem , Dor do Parto/psicologia , Dor do Parto/terapia , Emoções , Conforto do Paciente , Tocologia , Enfermagem Obstétrica
13.
REME rev. min. enferm ; 21: [1-9], 2017. ilus, tab
Artigo em Inglês, Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-907982

RESUMO

Empoderamento psicológico está relacionado a uma sensação de motivação referente ao ambiente de trabalho. É um processo pelo qual os trabalhadores ganham o controle, expressam e satisfazem suas necessidades e são capazes de identificar, analisar e propor soluções aos problemas relacionados ao trabalho. Estudos comprovam que quando utilizado nos ambientes de trabalho de enfermagem, proporcionam resultados positivos, como: o aumento da satisfação no trabalho, comprometimento organizacional e redução do Burnout. O Psychological Empowerment Instrument (PEI) é um instrumento que avalia uma medida multidimensional de empoderamento psicológico no contexto do trabalho. Trata-se de um questionário composto de 12 itens e subdivido em quatro domínios (significado, competência, autodeterminação e impacto) com uma escala de medida do tipo Likert. Objetivo: discutir a importância da aplicação do empoderamento psicológico no ambiente da enfermagem, bem como disponibilizar uma versão do PEI para a língua portuguesa do Brasil, traduzindo e adaptando culturalmente o instrumento. Métodos: estudo metodológico, de corte transversal. O processo de adaptação cultural desenvolveu-se por meio de etapas recomendadas internacionalmente – tradução, síntese, retrotradução, avaliação por comitê de especialistas e o pré-teste. Resultados: o índice de validade de conteúdo foi considerado adequado (0,95). Os itens foram analisados pelos membros do comitê de especialistas que sugeriram alterações com o objetivo de facilitar a compreensão pela população. Foi também realizado um pré-teste com 31 sujeitos. Conclusão: o PEI se mostrou adequado para a população brasileira. É necessário que outros estudos avaliem as propriedades psicométricas do instrumento.


Psychological empowerment is related to a sense of motivation in the work environment. It is a process through which workers have their control increased, can express and satisfy their needs and are able to identify, analyze and propose solutions to problems related to their work. Studies have shown that when used in nursing work environments it provides positive results, such as increased job satisfaction, organizational commitment, and reduced burnout. The Psychological Empowerment Instrument (PEI) is an instrument that evaluates a multidimensional measure ofempowerment in occupational context. This is a questionnaire consisting of 12 items, subdivided into 4 domains (meaning, competence, self determinationand impact) with a Likert-type measurement scale. Objective: to discuss the importance of applying the psychological empowerment in nursing environment, as well as to provide a Brazilian Portuguese version of PEI, translating and culturally adapting the instrument. Methods: methodological and cross-sectional study. The adaptation process was developed through internationally recommended steps – translation, synthesis, back-translation, evaluation by an expert committee and pre-test. Results: the content validity index was considered appropriate(0.95). The items were analyzed by members of the expert committee, and they suggested some changes in order to facilitate understanding bythe population. It was also performed a pre-test with 31 subjects. Conclusion: the PEI has shown to be adequate for the Brazilian population. It is necessary for further studies to evaluate the psychometric properties of the instrument.


El empoderamiento psicológico se relaciona con la motivación para ejercer las tareas en el ambiente laboral. Es un proceso mediante el cuallos trabajadores adquieren control, expresan y satisfacen sus necesidades y son capaces de identificar y proponer soluciones a los problemaslaborales. Los estudios demuestran que cuando se utiliza en el ambiente de enfermería, aporta resultados positivos, como mayor satisfacciónen el trabajo, compromiso con la organización y disminución del desgaste. El Instrumento de Empoderamiento Psicológico (PEI) evalúa unamedida multidimensional de empoderamiento en el contexto laboral. Se trata de un cuestionario que consta de 12 ítems subdivido en 4 dominios(significado, competencia, autodeterminación e impacto) con una escala de medición tipo Likert. Objetivo: discutir la importancia de la aplicacióndel empoderamiento psicológico en enfermería, así como proporcionar la versión del PEI al idioma portugués de Brasil, traducir y adaptar culturalmente dicho instrumento. Métodos: Estudio metodológico transversal. El proceso de adaptación cultural siguió las etapas recomendadas internacionalmente – traducción, síntesis, retrotraducción, evaluación por el comité de expertos y prueba previa. Resultados: El índice de validezde contenido fue considerado apropiado (0,95). Los ítems fueron analizados por los miembros del comité de expertos quienes sugirieron algunas alteraciones para facilitar su comprensión. También se realizó una prueba piloto con 31 sujetos. Conclusión: El PEI es adecuado para la población brasileña. Se precisan otros estudios para evaluar las propiedades psicométricas del instrumento.


Assuntos
Humanos , Poder Psicológico , Inquéritos e Questionários , Tradução , Estudos de Validação como Assunto
14.
Belo Horizonte; s.n; 2017. 114 p. tab, ilus.
Tese em Português | BDENF - Enfermagem | ID: bde-30856

RESUMO

Introdução: Atualmente, o modelo de atenção ao parto no Brasil caracteriza-se por altos índices de intervenções desnecessárias, dentre elas, as cesarianas realizadas sem indicações clínicas. Neste contexto, as possíveis causas do aumento da proporção de cesarianas têm sido cada vez mais discutidas. Objetivo: analisar o processo decisório de gestantes pela via de nascimento e estimar a associação entre os fatores obstétricos e a via de nascimento em Belo Horizonte/Minas Gerais, Brasil. Método: Trata-se de estudo transversal, realizado em sete maternidades públicas e quatro maternidades que atendem a Rede Suplementar de Saúde em Belo Horizonte, no período de 2011-2013. A diferença entre as frequências foi testada por meio do Qui-quadrado de Pearson e do Teste exato de Fisher. Para avaliar a associação entre os fatores obstétricos e a via de nascimento foram construídos modelos de regressão de Poisson. Utilizou-se o programa estatístico Stata, versão 14.0. Resultados: Nas maternidades públicas a amostra de 622 puérperas foi constituída predominantemente de mulheres com idade entre 20 e 34 anos (70,69%), pardas, morenas ou mulatas (66,16%), com ensino médio (56,88%), vivem com o companheiro (66,31%) e sem trabalho remunerado (55,60%). A principal intercorrência apresentada por elas na gravidez foi síndromes hipertensivas (11,60%). Das mulheres submetidas à cesariana, 46,03% entrou em trabalho de parto e, para 64,71% dos casos, a decisão foi médica. Em relação à rede suplementar de saúde,a amostra de 353 puérperas foi constituída predominantemente de mulheres com idade entre20 e 34 anos (73,33%), cor da pele parda, morena ou mulata(55,36%), com ensino médio (51,01%), viviam com o companheiro (88,41%) e com trabalho remunerado (73.33%). A principal intercorrência apresentada por elas na gravidez foi síndromes hipertensivas (8,52%). Das mulheres submetidas à cesariana, 20,78% entrou em trabalho de parto e, para 39,24% dos...(AU)


Introduction: At present, childbirth model care in Brazil is characterized by high rates of unnecessary interventions, such as cesarean sections performed without clinical indications. In this context, possible causes of the increase in proportion of cesareans have been increasingly discussed. Objective: to analyze the decision-making process of pregnant women through birth and estimate the association between obstetric factors and birthway in Belo Horizonte / Minas Gerais, Brazil. Method:This is a cross-sectional study arried out in seven public maternity hospitals and four maternity hospitals that serves Supplementary Health Network in Belo Horizonte, in a period 2011-2013. The difference between the frequencies was tested using Pearson's Chi-square and the Fisher's exact test. Poisson regression models were constructed to assess the association between obstetric factors and birthway. The statistical program Stata, version 14.0 was used. Results: In public maternity hospitals, the sample of 622 postpartum women consisted predominantly of women aged between twenty and 34 years (70.69%), browns, brunettes or mulattoes (66.16%), with a high school education (56.88%), live with their partner (66.31%) and without paidwork (55.60%). The main intercurrence presented by them during pregnancy was hypertensive syndromes (11.60%). Of the women submitted to cesarean section, 46.03% went into labor and 64.71% of the cases, decision was a...(AU)


Assuntos
Humanos , Feminino , Gravidez , Adulto Jovem , Adulto , Cesárea/classificação , Parto , Poder Psicológico , Saúde da Mulher , Estudos Retrospectivos , Inquéritos e Questionários , Fatores Socioeconômicos , Sistema Único de Saúde , Saúde Suplementar , Parto Normal , Parto Humanizado , Tocologia
15.
Belo Horizonte; s.n; 2017. 144 p. ilus, tab, graf.
Tese em Português | BDENF - Enfermagem | ID: bde-30857

RESUMO

O presente estudo teve como objetivo compreender o trabalho gerencial no contexto da atenção primária à saúde. Trata-se de um estudo de caso de abordagem qualitativa, tendo como cenário o município de Betim. Os participantes foram doze gerentes de unidades de Atenção Primária à Saúde e quatro gerentes de nível central, perfazendo 16 participantes. Foram utilizadas como fontes de evidência a análise documental, a observação, a entrevista com roteiro semiestruturado e a Técnica do Gibi. A coleta de dados foi realizada nos meses de setembro a novembro de 2015. Os dados foram analisados mediante Análise de Conteúdo proposta por Bardin (2011). Os resultados foram organizados em quatro categorias, a saber: Reestruturação do trabalho no município de Betim; Singularidades do trabalho gerencial; Simbologias e significados atribuídos ao trabalho gerencial; Processo decisório e a Governança da Atenção Primária à Saúde de Betim. A análise dos depoimentos obtidos por meio das entrevistas, observação e da descrição das figuras utilizadas na técnica do Gibi revelaram que o cotidiano de trabalho dos gerentes é marcado por uma prática árdua, mas ao mesmo tempo prazerosa. Os gerentes mencionam em seu cotidiano de trabalho exercer uma sobrecarga de atividades, que muitas vezes não são específicas da função, o que tem comprometido o desenvolvimento das atividades gerenciais. Os gerentes não possuem uma rotina fixa de trabalho, atuando de forma fragmentada e descontínua e, por conseguinte, não conseguem definir e efetuar as prioridades ao longo do dia, e assim acabam atendendo às demandas à medida que elas vão surgindo. Há, por parte de alguns gerentes, insatisfação quanto à sua remuneração salarial, que não condiz com a carga de compromissos e responsabilidades assumidas. No aspecto organizacional constatou-se que a estrutura física das unidades de atenção...(AU)


This study aimed to understand the managerial work in the context of primary health care. This is a case study of qualitative approach, with the backdrop of the city of Betim. Participants were twelve managers of Primary Health units and four central managers, totaling 16 participants. They were used as sources of evidence to document analysis, observation, interview with semistructured script and Gibi Technical. Data collection was conducted from September to November 2015. Data were analyzed using content analysis proposed by Bardin (2011). The results were organized into four categories, namely: Work Restructuring in Betim city; Singularities of managerial work; Symbologies and meanings attributed to managerial work; decision-making and governance of Primary Health of Betim. The analysis of evidence obtained through interviews, observation and description of the figures used in Gibi technique revealed that the managers' daily work is marked by a hard practice, but at the same time enjoyable. Managers mention in their daily work carry an overload of activities, which are often non-specific function, which has compromised the development of managerial activities. Managers do not have a fixed routine work, acting in a fragmented and discontinuous and therefore can not define priorities and perform throughout the day, and so end up meeting the demands as they arise. There are, by some managers, dissatisfaction with their pay, which is not consistent with the burden of commitments and responsibilities. In the organizational aspect it was found that the physical structure of primary care units determines precarious working conditions that limit managerial performance, reinforced by the absence of professional and effective lack of material resources. Other difficulties are the constant interpersonal conflicts, bureaucratic issues and partisan political barriers. The job of the manager is equipped with symbologies...(AU)


Assuntos
Humanos , Organização e Administração , Atenção Primária à Saúde/organização & administração , Administração de Serviços de Saúde , Inquéritos e Questionários , Pesquisa Qualitativa , Poder Psicológico
16.
Belo Horizonte; s.n; 2017. 103 p. tab, ilus, mapas.
Tese em Português | BDENF - Enfermagem | ID: bde-31356

RESUMO

Introdução: O diabetes Mellitus tipo 2 é uma condição cronica de saúde que apresenta baixas taxas de adesão ao tratamento uma vez que impõe desafios diários de autocuidado. O controle do diabetes, assim como a prevenção das complicações agudas e cronicas pode ser realizado por meio da estratégia educativa visita domiciliar pautada na abordagem do empoderamento que permite auxiliar o usuário no desenvolvimento de habilidades e a tomar decisões informadas para melhorar o manejo da sua condição cronica de saúde. Objetivo: Avaliar os efeitos da visita domiciliar na adesão e empoderamento do usuário com diabetes tipo 2 para as praticas de autocuidado. Método: Trata-se de um ensaio clinico randomizado por clusters, com a participação de 145 usuários com diabetes tipo 2, sendo 34 do grupo intervenção e 111 do grupo controle. Todos os usuários eram vinculados as Unidades Estratégia Saúde da Família de um município mineiro. A visita domiciliar foi realizada em três ciclos (1, 2 e 3), com um intervalo de três meses entre os ciclos. No ciclo 1 foram realizados três encontros, um por semana. Nos ciclos 2 e 3 foram realizados dois encontros com intervalo de 15 dias entre eles. Os assuntos discutidos na visita domiciliar referiam-se as praticas de autocuidado relacionadas aos sentimentos e as emoções sobre viver com diabetes, alimentação saudável, pratica de atividade física, prevenção das complicações do diabetes e as barreiras que os usuários identificavam que interferiam nos cuidados com a saúde. Foram aplicados dois instrumentos: Questionário Autocuidado com Diabetes (ESM), e o Diabetes Empowerment Scale–Short Form (DES-SF) no tempo inicial (T0) e no tempo final (TF). Os testes utilizados foram t de Student e Mann-Whitney para comparação de medias e medianas de grupos independentes. Proporções foram comparadas por meio do teste qui quadrado de Pearson. A avaliação dos efeitos da intervenção foi realizada por...(AU)


The diabetes mellitus type 2 is a chronic health condition that presents low adherence rates because it imposes daily self-care challenges. Diabetes control as well as the prevention of acute and chronic complications can be accomplished through the home visiting educational strategy based on the empowerment approach that allows the user to assist in the development of skills and to make informed decisions to improve the management of their condition Chronic health. Objective: To evaluate the effects of home visits on adherence and empowerment of the user with diabetes type 2 for self-care practices. Method: This is a cluster-randomized clinical trial involving 145 users with diabetes type 2, 34 in the intervention group and 111 in the control group. All users were linked to the Family Health Strategy Units of a Minas Gerais municipality. The home visit was performed in three cycles(1, 2 and 3), with an interval of three months between cycles. In cycle 1 three meetings were held, one per week. In cycles 2 and 3 two encounters with a 15 day interval between them were performed. Subjects discussed at the home visit referred to self-care practices related to feelings and emotions about living with diabetes, healthy eating, physical activity practice, prevention of diabetes complications, and barriers that users identified that interfered with health care. Two instruments were applied: Self-Care Questionnaire on Diabetes (ESM), and Diabetes Empowerment Scale-Short Form (DES-SF) at initial time (T0) and end of time (Tf). The tests used were t test and Mann Whitney student for comparison of means and medians of independent groups. Proportions were compared using the chi-square test of Pearson. Toevaluate the effectiveness of the intervention, the student t test were used and paired Wilcoxon for comparison of means and medians. For self-care and empowerment variables, the effect of the experiment was defined as the difference between their...(AU)


Assuntos
Humanos , Diabetes Mellitus Tipo 2/psicologia , Autocuidado , Cooperação do Paciente/psicologia , Visita Domiciliar , Educação de Pacientes como Assunto , Poder Psicológico , Inquéritos e Questionários , Estratégia Saúde da Família , Fatores Socioeconômicos
17.
Artigo em Português | BDENF - Enfermagem | ID: bde-32183

RESUMO

Objetivo: analisar como o plano de parto propiciou o empoderamento feminino durante o trabalho de parto e parto.Método: estudo exploratório qualitativo. Os dados foram coletados mediante a entrevista semiestruturada, entre maioe junho de 2016. O tratamento analítico empregado foi a análise de conteúdo. Resultados: a partir da análise dos dadosemergiram três categorias: Plano de parto – um direito da mulher até então desconhecido; Plano de parto – umatecnologia integrada à assistência do enfermeiro obstétrico; Plano de parto – uma tecnologia a favor do empoderamentofeminino no parto. Com esse estudo, percebemos que existe um desconhecimento acerca do plano de parto,independentemente da idade, escolaridade ou número de gestações das entrevistadas. Conclusão: destacou-se a importânciado enfermeiro obstétrico atuando em partos e utilizando o plano de parto como uma tecnologia não invasiva.A construção do plano de parto durante o pré-natal contribui para o desenvolvimento favorável do trabalho de parto.(AU)


Objective: to analyze how the birth plan promoted female empowerment during the labor and delivery. Method:exploratory and quantitative study. The data was collected during semi-structured interviews between May andJune 2016. The used analytical treatment was content analysis. Content analysis showed results in three categories:the birth plan – a female right that is still unknown; the birth plan – a technology integrated to the obstetric nurseassistance; the birth plan – a technology in favor of female empowerment during labor. The research shows a lack ofknowledge about the birth plan regardless of the interviewee’s age, education or the number of previous pregnancies.Conclusion: the research indicates the fundamental role of the obstetric nurse in taking action during deliveries byfollowing the birth plan as a non invasive technology. The creation of the birth plan during the prenatal contributesto the favorable development of the labor. (AU)


Objetivo: analizar cómo el plan de parto propició el empoderamiento femenino durante el trabajo de parto y parto.Método: estudio exploratorio cualitativo. Los datos fueron recolectados mediante entrevista semiestructurada, entremayo y junio de 2016. El tratamiento analítico empleado fue el análisis de contenido. Resultados: a partir del análisisde los datos emergieron tres categorías: Plan de parto- un derecho de la mujer hasta entonces desconocido; Plan departo- una tecnología integrada a la asistencia del enfermero obstétrico; Plan de parto- una tecnología a favor delempoderamiento femenino en el parto. Con este estudio percibimos que existe un desconocimiento acerca del plan departo, independientemente de la edad, escolaridad o número de gestaciones de las entrevistadas. Conclusión: se destacóla importancia del enfermero obstétrico trabajando en partos y utilizando el plan de parto como una tecnología noinvasiva. La construcción del plan de parto durante el prenatal contribuye al desarrollo favorable del trabajo de parto.(AU)


Assuntos
Humanos , Feminino , Enfermagem Obstétrica , Parto Humanizado , Poder Psicológico , Mulheres
18.
Rev. enferm. UERJ ; 24(5): e27403, set./out. 2016.
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-948040

RESUMO

Objetivos: descrever as atitudes e comportamentos sexuais de adolescentes em situação de acolhimento e analisar as repercussões dessas atitudes sobre a saúde sexual, considerando o Modelo Teórico de Nola Pender. Método: estudo qualitativo, descritivo e exploratório. Após a aprovação pelo Comitê de Ética em Pesquisa (número 279A/2013), foram entrevistadas oito adolescentes entre 12 e 18 anos de idade, em situação de acolhimento no município do Rio de Janeiro, em 2014. Foi utilizado roteiro de perguntas baseado no Diagrama de Nola Pender sobre promoção da saúde. A análise de conteúdo dos dados indicou a categoria Promoção da saúde sexual: perspectiva de gênero e empoderamento feminino de adolescentes em acolhimento. Resultados: observaram-se comportamentos e atitudes de promoção da saúde sexual das adolescentes abrigadas, tais como: aumento do uso de preservativos e percepção quanto à vulnerabilidade sexual. Conclusão: as atitudes e práticas sexuais das adolescentes demonstram certa autonomia, protagonismo e, consequentemente, o empoderamento delas, favorecendo a promoção de saúde sexual e reprodutiva.


Objectives: to describe the sexual attitudes and behavior of adolescent girls in shelters, and to analyze the repercussions of these attitudes on their sexual health, in view of the theoretical model of Nola Pender. Methods: after approval by the Research Ethics Committee (number 279A/2013), this exploratory, qualitative, descriptive study interviewed eight girls, from 12 to 18 years old, at shelters in Rio de Janeiro City, using a structured interview script based on Nola Pender's Health Promotion Diagram. Content analysis indicated the category Sexual Health Promotion: gender perspective and empowerment of adolescent women at shelters. Results: sexual health promotion behavior and attitudes observed among these adolescents at shelters included: increased use of condoms, and perception of sexual vulnerability. Conclusion: the adolescents' attitudes and sexual practices demonstrated a certain autonomy, assertive participation and consequently empowerment, thus contributing to promotion of their sexual and reproductive health.


Objetivos: describir las actitudes y los comportamientos sexuales de las adolescentes en situación de acogida y analizar el impacto de estas actitudes sobre la salud sexual teniendo en cuenta el modelo teórico de Nola Pender. Método: estudio cualitativo, descriptivo y exploratorio. Después de la aprobación del Comité de Ética en Investigación (número 279A/2013), ocho adolescentes entre 12 y 18 años en la situación de acogida en el municipio de Río de Janeiro fueron entrevistadas. Se utilizó un guion de preguntas basado en el diagrama de Nola Pender sobre promoción de la salud. El análisis de contenido de los datos indica la categoría Promoción de la salud sexual: una perspectiva de género y empoderamiento femenino de adolescentes en situación de acogida. Resultados: se observaron conductas y actitudes de promoción de la salud sexual de las adolescentes en abrigo, tales como: el aumento de uso de condones y la percepción de vulnerabilidad sexual. Conclusión: las actitudes y prácticas sexuales de las adolescentes muestran una cierta autonomía, liderazgo y, por tanto, su empoderamiento, favoreciendo la promoción de la salud sexual y reproductiva.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Criança , Adolescente , Comportamento Sexual , Teoria de Enfermagem , Poder Psicológico , Adolescente , Saúde do Adolescente , Saúde Sexual , Estudos de Avaliação como Assunto , Epidemiologia Descritiva , Adolescente Institucionalizado , Criança Acolhida , Promoção da Saúde
19.
Rio de Janeiro; s.n; 2016. 130 p. il. color..
Tese em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-968902

RESUMO

A educação em saúde, o acompanhamento de pessoas com problemas crônicos e a implementação de metodologias participativas desenvolvidas em grupo tem sido fortemente recomendado pelas Organizações Mundiais de Saúde e pelas Diretrizes de Doenças Crônicas. Este estudo tem como objetivo geral compreender os efeitos de grupo de terapia integrativa no empoderamento de pessoas que vivem com fibromialgia. E como objetivos específicos: descrever o conhecimento dos participantes acerca do processo saúde adoecimento e autocuidado antes do início das atividades do grupo; analisar a repercussão do grupo de terapia integrativa no processo ensino saúde adoecimento e autocuidado; e discutir o empoderamento das participantes após o término da prática educativa em saúde desenvolvida no grupo de terapia integrativa. Trata-se de uma pesquisa de natureza qualitativa, de abordagem participativa. O cenário de estudo foi Laboratório de Fisiologia aplicada à Educação Física (LAFISAEF) da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, localizado no município do Rio de Janeiro. Os dados foram coletados em 2015 por meio do questionário para avaliação do conhecimento acerca do processo saúde adoecimento e autocuidado para pessoas com problemas crônicos de saúde, observação direta e entrevista semiestruturada realizada com 11 participantes do grupo de adaptação. Para análise dos dados obtidos utilizou-se a análise de conteúdo de Bardin emergindo duas categorias: O grupo de terapia comunitária integrativa como dinamizador para a construção do conhecimento e o empoderamento dos participantes por meio do Grupo Interdisciplinar de TCI. Conclui-se que o conhecimento das participantes foi ampliado e que o grupo foi uma estratégia eficaz para o ensino aprendizagem para o processo saúde e adoecimento. Da mesma forma, notou-se que as estratégias influenciaram o empoderamento das participantes, onde estas, empoderadas, foram motivadas a praticarem o autocuidado de maneira eficaz e capazes de mudar os hábitos de vida diminuindo as crises álgicas, restabelecendo autoestima e contribuindo para a autonomia. Acreditamos que abordagem do empoderamento para o fortalecimento do autocuidado em situações crônicas de saúde através das tecnologias educacionais apresenta resultados satisfatórios, contribuindo para ampliação das práticas de enfermagem.


Health education, monitoring of people with chronic problems and the implementation of participatory methodologies developed group has been strongly recommended by the World Health Organizations and the Guidelines for Chronic Diseases. This study has the general objective of understanding the integrative therapy group effects in empowering people living with fibromyalgia. And the following objectives: to describe the knowledge of the participants about the health illness and self-care before the start of the group's activities; establish the role of integrative therapy group in the teaching health illness and self-care; and discuss the empowerment of participants after completion of educational practice in health developed in integrative therapy group. It is a qualitative research, participatory approach. The study setting was Physiology Laboratory applied to Physical Education (LAFISAEF) of Rio de Janeiro State University, located in the municipality of Rio de Janeiro. Data were collected in 2015 through the questionnaire to assess the knowledge of the health illness and self-care for people with chronic health problems, direct observation and semi-structured interviews with 11 participants of the adaptation group. For data analysis we used the Bardin content analysis emerging two categories: The integrative community therapy group as a facilitator for the construction of knowledge and empowerment of participants through the Interdisciplinary Group of TCI. We conclude that the knowledge of participants was expanded and the group was an effective strategy for teaching learning process for health and illness. Similarly, it was noted that strategies influenced the empowerment of participants, where they, empowered, were motivated to practice self-care effectively and able to change the habits of life reducing the painful crises, restoring self-esteem and contributing to the autonomy. We believe that the empowerment approach to strengthen self-care in chronic health conditions through educational technologies presents satisfactory results, contributing to the expansion of nursing practices.


Assuntos
Humanos , Feminino , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Idoso , Psicoterapia de Grupo , Autocuidado , Poder Psicológico , Doença Crônica/enfermagem , Cuidados de Enfermagem , Fibromialgia/enfermagem
20.
Rio de Janeiro; s.n; 2016. 203 p. il. color..
Tese em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-915439

RESUMO

Trata-se de um estudo qualitativo cujo objeto foi o empoderamento feminino mediado pelas práticas educativas em grupos de gestantes, realizadas por enfermeiras obstétricas no campo desmedicalizado. Partiu-se do pressuposto de que as enfermeiras obstétricas no campo desmedicalizado utilizam as práticas educativas em grupos de gestantes como estratégia de empoderamento feminino. Os objetivos foram apresentar as habilidades das enfermeiras obstétricas como mediadoras das práticas educativas em grupos de gestantes no campo desmedicalizado; descrever os fundamentos pedagógicos contidos nessas práticas; analisar as dimensões do empoderamento feminino ativadas pelas práticas educativas em saúde; e delinear as diretrizes para o cuidar/educar na perspectiva das práticas educativas estudadas como estratégia do empoderamento feminino. O suporte temático contou com os fundamentos do empoderamento e com referencial teórico na educação através das concepções de Demerval Saviani e da educação em saúde. A metodologia seguiu os passos e princípios da Teoria sociopoética, sendo utilizadas a técnica de "Vivência dos lugares geomíticos" (VLG) e a dinâmica "Corpo como território mínimo" (DCTM). A análise dos dados produzidos foi feita com base em estudos sociopoéticos. Foram participantes desta pesquisa enfermeiras obstétricas e uma assistente social, que atuam em um serviço de cuidado desmedicalizado, e gestantes atendidas no mesmo serviço, localizado no município do Rio de Janeiro. A pesquisa foi aprovada pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (CEP/UERJ), parecer nº 655.319. Os resultados mostram que as habilidades das enfermeiras obstétricas como mediadoras das práticas educativas estão centradas no acolhimento, na criação de vínculo e na promoção da sensação de segurança, oriundos do seu cuidado competente e compromissado técnico-politicamente com a desmedicalização da saúde. Os fundamentos pedagógicos contidos nas práticas educativas seguem o rigor metodológico, embasado na ação reflexiva-filosófica direcionada para uma vertente histórico-crítica da educação. Habilidade e fundamentos pedagógicos culminam na ativação de dimensões do empoderamento feminino nos níveis individual e organizacional, com potencial para o nível comunitário. A construção de diretrizes para o cuidar/educar na saúde da mulher na perspectiva da desmedicalização foi feita consoante o imaginário do grupo pesquisador (GP). Dessa maneira, foi possível afirmar que as práticas educativas em grupos de gestantes no campo desmedicalizado, nas quais a enfermeira obstétrica é mediadora, são um cuidado que, ao mediar a ativação de dimensões do empoderamento feminino, se tornam um instrumento do cuidado desmedicalizado.


This is a qualitative study whose object was the female empowerment mediated by educational practices in groups of pregnant women carried out by obstetric nurses in non- medicalized area. It is considered that obstetric nurses in non-medicalized area use educational practices in groups of pregnant women and female empowerment strategy. The objectives of this study were: to present the skills of obstetric nurses as mediators of educational practices in groups of pregnant women in non-medicalized area; to describe the pedagogical basis present in these practices; to analyze the dimensions of female empowerment activated by educational practices in health; and to outline the guidelines for the care/education in the perspective of the studied educational practices as female empowerment strategy. The thematic support included the empowerment fundamentals and the educationtheoretical reference, based on the conceptions of Demerval Saviani and health education. The methodology followed the steps and principles of sociopoetic theory, using the techniques of "Experience of geomythic places" (EGP) and dynamics of "Body as a minimum territory" (DBMT); analyses of the produced data were described based on the sociopoetic studies. Research participants were obstetric nurses and a social worker, working in non- medicalized care service, and pregnant women attended by the same service in the municipality of Rio de Janeiro. This research was approved by the Ethics Committee of the Rio de Janeiro State University (CEP/UERJ), Opinion No. 655319. Results show: the skills of obstetric nurses as mediators of educational practices are focused on hosting, creation of relationships, and promotion of security sense that arise from their committed competent care, technically and politically; pedagogical reasons included in the educational practices follow the methodological rigor based on reflective and philosophical action directed toward a historical-critical dimension of education; ability and pedagogical basis result in activation of female empowerment dimensions at the individual and organizational levels, with the potential for the Community level; building guidelines for the care/education of women's health in view of non-medicalization based on the researcher group's imagination (RG). Thus, it was possible to state that the educational practices in pregnant women groups in non- medicalized area, in which the obstetric nurse is mediator, are cares that become a tool of non-medicalized care when mediating the activation of women's empowerment dimensions.


Assuntos
Humanos , Feminino , Adolescente , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Educação em Saúde , Enfermagem Obstétrica , Autonomia Pessoal , Poder Psicológico , Saúde da Mulher
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA