Your browser doesn't support javascript.
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 10 de 10
Filtrar
Mais filtros










Filtros aplicados

Tipo de estudo
Intervalo de ano de publicação
1.
Rev. latinoam. enferm. (Online) ; 27: e3118, 2019. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-985657

RESUMO

ABSTRACT Objective: to assess the impact of the type of contract and seniority of nursing staff on their attitudes towards communication, emotional intelligence and empathy. Methods: the instruments measuring attitudes towards communication, empathy and emotional intelligence. The study sample was composed of 450 nurses from 7 hospitals. To explore the effect of the variables studied, one-factor ANOVA test, Pearson correlations and hierarchical multiple linear regression models were performed according to the type of contract. Results: there are statistically significant differences between the variables studied according to the type of contract. More specifically, the nursing staff with permanent contract showed higher scores in the cognitive dimension of the scale attitudes towards communication. Likewise, the highest correlations were found among the dimensions of attitudes towards communication in all the groups. At the same time, seniority was positively related to emotional intelligence in the interim and negatively related to empathy in the permanent contract. Finally, regarding the regression models, it was observed that the perspective taken is the main predictor of each dimension of attitudes towards communication in all the groups, regardless of the type of contract. Conclusion: positive working conditions (job security, permanent contract and seniority) have been found to influence the communication skills in the patient-nurse relationship.


RESUMO Objetivo: determinar o impacto do tipo de contrato e do tempo de serviço prestado da equipe de enfermagem nas suas atitudes em relação à comunicação, inteligência emocional e empatia. Métodos: os instrumentos que avaliam as atitudes em relação à comunicação, empatia e inteligência emocional. A amostra do estudo consistiu de 450 enfermeiras de 7 hospitais. Para avaliar o efeito das variáveis estudadas, foram realizados ANOVA unilateral, correlações de Pearson e modelos de regressão linear hierárquica múltipla, de acordo com o tipo de contrato. Resultados: há diferenças estatisticamente significativas entre as variáveis estudadas de acordo com o tipo de contrato. Mais especificamente, a equipe de enfermagem com contrato permanente apresentou pontuações mais elevadas na dimensão cognitiva da escala atitudes em relação à comunicação. Do mesmo modo, as maiores correlações foram encontradas entre as dimensões da escala atitudes em relação à comunicação, em todos os grupos. Ao mesmo tempo, o tempo de serviço foi positivamente relacionado à inteligência emocional no contrato provisório, e negativamente com a empatia no contrato permanente. Por fim, observando os modelos de regressão, observou-se que a tomada de perspectiva é a principal preditora em cada dimensão da escala atitudes em relação à comunicação em todos os grupos, independentemente do tipo de contrato. Conclusão: comprovou-se que condições de trabalho positivas (segurança no trabalho, contrato permanente e tempo de serviço prestado) influenciam a capacidade de comunicação na relação paciente-enfermeira.


RESUMEN Objetivo: determinar el impacto del tipo de contrato y la antigüedad del personal de enfermería en sus actitudes hacia la comunicación, la inteligencia emocional y la empatía. Métodos: los instrumentos que miden las actitudes hacia la comunicación, la empatía y la inteligencia emocional. La muestra del estudio fue de 450 enfermeras de 7 hospitales. Para comprobar el efecto de las variables estudiadas, se realizaron ANOVA de un factor, correlaciones Pearson y modelos de regresión lineal jerárquica múltiple, según el tipo de contrato. Resultados: existen diferencias estadísticamente significativas entre las variables estudiadas según el tipo de contrato. Más concretamente, el personal de enfermería con contrato indefinido mostró puntuaciones más altas en la dimensión cognitiva de la escala actitudes hacia la comunicación. Asimismo, las mayores correlaciones se encontraron entre las dimensiones de la escala actitudes hacia la comunicación en todos los grupos. Al mismo tiempo, la antigüedad se relacionaba positivamente con la inteligencia emocional en el ínterin y negativamente con la empatía en el contrato indefinido. Finalmente, mirando los modelos de regresión, se observó que la toma de perspectiva es el principal predictor de cada dimensión de la escala actitudes hacia la comunicación en todos los grupos, independientemente del tipo de contrato. Conclusión: se ha comprobado que las condiciones de trabajo positivas (seguridad laboral, contrato permanente y antigüedad) influyen en la capacidad de comunicación en la relación paciente-enfermera.


Assuntos
Humanos , Inteligência Emocional , Ajustamento Emocional , Satisfação no Emprego , Empatia
2.
Rev. Esc. Enferm. USP ; 53: e03465, 2019. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1013185

RESUMO

ABSTRACT Objective: To determine the influence of nurse education and training on attitudes towards communication, emotional intelligence, and empathy. Method: A cross-sectional study was conducted using three separate instruments to measure attitudes towards communication, empathy, and emotional intelligence, and two questions to determine the academic qualifications of the study participants. The effect of the variables was tested using one-way ANOVA, Pearson correlations, and hierarchical multiple linear regression. Results: The study sample comprised 438 nurses from hospitals in Valencia, Spain. Differences in subscale scores of the instruments according to degree level and specialized training were observed, showing that nurses with only a degree and less specialized training had lower capacity for empathy and emotional intelligence. The strongest correlations were found between the factors of the communication dimensions. Multiple linear regression showed that perspective taking and emotional clarity had the greatest predictive power. Conclusion: Degree level and specialized training were shown to influence the study variables and it is therefore necessary to prioritize education and training programs that promote the development of these skills to ensure improved service quality.


RESUMO Objetivo: Determinar o impacto da formação acadêmica do enfermeiro nas suas atitudes voltadas para a comunicação, a inteligência emocional e a empatia. Método: Elaboração transversal, na qual foi utilizado um instrumento para medir as atitudes voltadas para a comunicação, outro para a empatia e um último para a inteligência emocional e duas perguntas para analisar a formação dos participantes. Para comprovar o efeito das variáveis estudadas, foram realizadas ANOVA de um fator, correlações de Pearson e modelos de regressão linear múltipla hierárquica. Resultados: A amostra de estudo foi de 438 enfermeiras de hospitais de Valência. Existem diferenças nas variáveis estudadas em função da titulação e formação específica recebida, observando menor capacidade empática e inteligência emocional nos graduados e nos de menor formação específica. As correlações mais fortes foram entre os fatores das dimensões de comunicação. A tomada de perspectiva e clareza emocional foram as principais variáveis preditoras nos modelos de regressão. Conclusão: A formação acadêmica influi nas variáveis estudadas, portanto, parece necessário elaborar programas educacionais que incidam no ensino dessas habilidades para garantir uma melhor qualidade do serviço.


RESUMEN Objetivo: Determinar el impacto de la formación académica del enfermero en sus actitudes hacia la comunicación, inteligencia emocional y empatía. Método: Diseño transversal, se utilizó un instrumento para medir actitudes hacia la comunicación, otro para empatía, y un último para inteligencia emocional y dos preguntas para analizar la formación de los participantes. Para comprobar el efecto de las variables estudiadas se realizaron ANOVA de un factor, correlaciones de Pearson y modelos de regresión lineal múltiple jerárquica. Resultados: La muestra de estudio fue de 438 enfermeras de hospitales de Valencia. Existen diferencias en las variables estudiadas en función de la titulación y formación específica recibida, observando menor capacidad empática e inteligencia emocional en los graduados y en los de menor formación específica. Las correlaciones más fuertes fueron entre los factores de las dimensiones de comunicación. La toma de perspectiva y claridad emocional fueron las principales variables predictoras en los modelos de regresión. Conclusión: La formación académica influye en las variables estudiadas, por todo ello parece necesario elaborar programas educativos que incidan en enseñar dichas habilidades, para asegurar una mejor calidad del servicio.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Educação em Enfermagem , Empatia , Inteligência Emocional , Relações Enfermeiro-Paciente , Estudos Transversais , Hospitais Públicos , Enfermeiras e Enfermeiros
3.
Nursing (Säo Paulo) ; 21(241): 2211-2217, jun.2018.
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-946664

RESUMO

O Brasil tem um número notável de transplantes, que vem evoluindo, tornando-se uma alternativa segura e eficaz na terapia de diversas doenças crônicas. O objetivo desta revisão de literatura foi apresentar os aspectos religiosos envolvidos no processo de doação de órgãos e como o enfermeiro pode intervir. O processo de morte e morrer tem suas particularidades religiosas e o enfermeiro serve como ponte nesta fase, incluindo a captação e a manutenção do potencial doador, e para tal, precisa conhecer os aspectos religiosos para garantir que o mesmo seja findado com o máximo de êxito entre os envolvidos. (AU)


Assuntos
Humanos , Assistência Hospitalar , Inteligência Emocional , Cuidados de Enfermagem , Inquéritos e Questionários
4.
Rev Rene (Online) ; 19: e33229, jan. - dez. 2018.
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-968079

RESUMO

Objetivo: analisar as evidências sobre os fatores que influenciam a inteligência emocional dos enfermeiros de cuidados intensivos. Métodos: revisão sistemática da literatura. Recorreu-se às bases de dados CINAHL Complete, Academic Search Complete, MedicLatina, Psychology and Behavioral Sciences Collection, MedLine with Full Text (via EBSCO HOST), MedLine Complete (via PubMed), SCOPUS e outras fontes como Google Scholar, sites de registro de ensaios clínicos e busca manual-referências cruzadas. Foram encontrados 1.307 artigos publicados até abril de 2018, sendo incluídos nove. Resultados: os fatores que influenciaram a inteligência emocional dos enfermeiros foram a idade, sexo, experiência emocional, formação e personalidade; e o impacto da inteligência emocional traduziu-se a nível pessoal, profissional e no cuidar. Conclusão: a prática de enfermagem em unidades de cuidados intensivos é influenciada pela inteligência emocional do enfermeiro. Esta inteligência é afetada por diversos fatores e, por ser apreendida, deve ser estimulada em contextos formativos. (AU)


Assuntos
Enfermagem , Cuidados Críticos , Inteligência Emocional
5.
Rev. enferm. Inst. Mex. Seguro Soc ; 23(3): 193-196, Septiembre.-Dic. 2015. ilus
Artigo em Espanhol | BDENF - Enfermagem | ID: bde-29508

RESUMO

Resumen:


El concepto de inteligencia emocional (IE) está relacionado con el rol que juegan las emociones en nuestro diario vivir. El reto para toda persona y quizá aún más para las personas que desempeñan puestos directivos y que tienen a su cargo a un grupo de personas, es el ejercicio cotidiano de una buena práctica de las competencias y aptitudes personales y sociales de la IE. En el ámbito profesional de enfermería, la IE permite a las enfermeras desarrollar relaciones terapéuticas efectivas y facilita la interacción con otros profesionales de la salud; asimismo, posibilita la gestión y la gerencia de los servicios mediante el uso de capacidades intelectuales, humanas y técnicas enfocadas a la organización. Lo fundamental según Goleman es "el dominio de uno mismo", el inicio de todo lo que se produce en nuestras relaciones con el entorno en que nos movemos. Este enfoque de ocuparse primero de "uno mismo" significa tener la capacidad de identificar nuestras debilidades y dotarnos de comportamientos que nos ayuden a superarlas.(AU)


Abstract:


The concept of emotional intelligence (El) is related to the role that emotions play in our daily lives. The challenge for everyone and perhaps even more for people in leadership positions that are responsible for a group of people, is the daily good practice of the personal and social skills of emotional intelligence. In the professional field of nursing, El allows nurses to develop effective therapeutic relationships and facilitates interaction with other health professionals; also it benefits the management of services, using intellectual, human and technical capacities geared to the organization. According to Goleman the fundamental is a "mastery of self", the beginning of everything that occurs in our relations with the environment in which we operate. This approach of dealing first with "oneself" means having the ability to identify our own weaknesses and the behaviors that help us to overcome them.(AU)


Assuntos
Recursos Humanos de Enfermagem , Enfermeiras Administradoras , Tomada de Decisões Gerenciais , Inteligência Emocional , Competência Profissional , Administração de Recursos Humanos , Humanos , México
6.
Nursing (São Paulo) ; 18(214): 943-949, set.2015. tab, ilus
Artigo em Português | BDENF - Enfermagem | ID: bde-28827

RESUMO

Na atualidade o entendimento das emoções tem se tornado cada vez mais importante, sendo fundamental na prática do cuidar em enfermagem. Sendo assim, este artigo busca uma interpretação de atitudes e ações na resolução de determinadas situações à luz do construto de Inteligência Emocional. Participaram do estudo 17 enfermeiros assistenciais do Hospital das Clínicas de Marília. A coleta de dados se deu pelo preenchimento do questionário de caracterização pessoal e profissional e da Escala Schutte Self-Report Inventory. Os dados foram coletados em janeiro de 2012. A partir dos resultados concluímos que existe correlação em perceber emoções e utilizá- las, porém administrar as emoções e compreendê-las ainda é uma dificuldade para a classe de enfermeiros, diante da realidade do ambiente de trabalho e necessidade de decisões rápidas, assertivas e imparciais.(AU)


At present the understanding of emotions have become increasingly important and is central in the practice of nursing care. Therefore, this article seeks an interpretation of attitudes and actions in the resolution of certain situations in the light of the construct of Emotional Intelligence. Participated in the study 17 nurses of the Hospital das Clinicas de Marilia. Data collection took place by completing a questionnaire on personal and professional characteristics of the Scale and Schutte Self-Report Inventory. Data were collected in January 2012. From the results we conclude that there is a correlation in perceiving emotions and use them, but manage the emotions and understand them is still a difficulty for the class of nurses, before the reality of the workplace and the need for quick decisions, assertive and impartial.(AU)


En la actualidad la comprensión de las emociones se han vuelto cada vez más importante y es fundamental en la práctica de los cuidados de enfermería. Por lo tanto, este artículo tiene por objeto la interpretación de las actitudes y acciones en la resolución de ciertas situaciones a la luz dei constructo de la Inteligencia Emocional. Participó en el estudio, 17 enfermeras dei Hospital de las Clínicas de Marília. La recolección de datos se Ilevó a cabo al completar un cuestionario sobre las características personales y profesionales de la escala y ellnventario de Schutte Self Report. Los datos fueron recolectados en enero de 2012. De los resultados se concluye que existe una correlación en la percepción de las emociones y usarias, pero manejar las emociones y entenderias es todavía una dificultad para la clase de las enfermeras, ante la realidad dei lugar detrabajo y necesidades de decisiones rápidas y imparciales.(AU)


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Inteligência Emocional , Cuidados de Enfermagem/psicologia , Emoções , Inquéritos e Questionários , Hospitais Universitários
7.
Rev. latinoam. enferm ; 20(6): 1161-1168, Nov.-Dec. 2012. tab
Artigo em Inglês | BDENF - Enfermagem | ID: bde-26308

RESUMO

OBJECTIVE: To assess attitudes and the influence of emotional intelligence is the objective of this work. METHOD: Nursing professionals answered a questionnaire that assessed the attitude towards suicide and emotional intelligence. RESULTS: The results show a general adverse attitude towards suicidal behavior. The moral dimension of suicide makes the differences between mental health and emergency professionals. CONCLUSIONS: Possessing a higher degree of mental health training and a high level of emotional intelligence is associated with a more positive attitude towards patients with suicidal behavior. The formation and development of emotional skills are essential for care delivery to patients with suicidal behavior.(AU)


OBJETIVO: avaliar a atitude e a influência da inteligência emocional é o objetivo deste trabalho. MÉTODO: profissionais de enfermagem responderam a um questionário para avaliar as atitudes suicidas e inteligência emocional. RESULTADOS: os resultados mostram atitude geralmente desfavorável perante o comportamento suicida. A dimensão moral do suicídio faz a diferença entre profissionais de saúde mental e emergência. CONCLUSÕES: possuir maior grau de formação em saúde mental e alto nível de inteligência emocional associa-se a uma atitude mais positiva em relação ao paciente com comportamento suicida. A formação e o desenvolvimento de competências emocionais são essenciais para o cuidado dos pacientes com comportamento suicida.(AU)


OBJETIVO: Evaluar la actitud y la influencia de la inteligencia emocional es el objetivo de este trabajo. MÉTODO: Profesionales de enfermería contestaron un cuestionario que evaluó la actitud hacia el suicidio e inteligencia emocional. RESULTADOS: Los resultados muestran una actitud general desfavorable hacia el comportamiento suicida. La dimensión moral del suicidio marca las diferencias entre los profesionales de salud mental y urgencias. CONCLUSIONES: Poseer un mayor grado de formación en salud mental y un alto nivel de inteligencia emocional se asocia a una actitud más positiva hacia el paciente con comportamiento suicida. Formación y desarrollo de habilidades emocionales son fundamentales para el cuidado de los pacientes con conducta suicida.(AU)


Assuntos
Feminino , Humanos , Masculino , Atitude do Pessoal de Saúde , Inteligência Emocional , Enfermeiras e Enfermeiros/psicologia , Ideação Suicida , Inquéritos e Questionários
8.
Rev. enferm. UERJ ; 20(1): 124-127, jan.-mar. 2012.
Artigo em Português | BDENF - Enfermagem | ID: bde-22697

RESUMO

A compreensão das relações interpessoais mostra-se vital para o cuidado em saúde, uma vez que os profissionais utilizam-se destas como ferramentas para a efetivação do cuidado. Assim, o presente estudo apresenta uma reflexão teórica que objetiva discutir as influências do relacionamento interpessoal para o cuidado em saúde. Entre as competências sociais necessárias para a efetivação do cuidado em saúde encontram-se as habilidades de comunicação e a empatia. Conclui-se que a inadequada utilização destas habilidades sociais pode comprometer as relações que subsidiam a prática de cuidado devido aos conflitos interpessoais que esta pode resultar.(AU)


An understanding of interpersonal relationships is vital to health care, since health personnel used them as tools for effective care. Accordingly, this study pursues theoretical thinking intended to discuss how interpersonal relationships influence health care. Communication skills and empathy are among the social skills necessary for effective delivery of health care. It is concluded that inappropriate use of these social skills lead to interpersonal conflicts that may compromise the social relations sustaining the practice of care.(AU)


La comprensión de las relaciones interpersonales que parece ser vital para el cuidado de la salud, pues los profesionales a menudo se utilizan de ellas como herramientas para la atención eficaz. Así, este estudio presenta una reflexión teórica que tiene como objetivo discutir las influencias de las relaciones interpersonales para la atención sanitaria. Entre las habilidades sociales necesarias para la entrega efectiva de la asistencia sanitaria son las habilidades de comunicación y empatía. Se concluye que la inadecuada utilización de estas habilidades sociales pueden poner en peligro las relaciones sociales que apoyan la práctica de la atención debido a los conflictos interpersonales que esto puede resultar.(AU)


Assuntos
Relações Interpessoais , Cuidados de Enfermagem/psicologia , Atenção à Saúde , Aptidão , Comunicação , Empatia , Conflito Psicológico , Inteligência Emocional
9.
Acta paul. enferm ; 25(4): 607-613, 2012. tab
Artigo em Espanhol | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: lil-646749

RESUMO

OBJETIVO: Conocer el miedo a la muerte y su relación con la inteligencia emocional y otras variables en estudiantes de enfermería de los últimos años de estudio. MÉTODOS: Estudio descriptivo y correlacional. Los estudiantes (n=188) respondieron a un cuestionario sobre: características socioculturales; Escalas de Miedo a la Muerte y de Inteligencia Emocional. RESULTADOS: Se obtuvo un promedio medio-alto en miedo a la muerte (3,35). La percepción emocional se correlacionó positivamente con miedo a la muerte, mientras que la comprensión y la regulación emocional se correlacionaron negativamente con el miedo a la muerte. Las puntuaciones más altas de miedo a la muerte se asociaron con el sexo femenino, con los niveles inferiores de los cursos y con la percepción de menor preparación académica en el tema. CONCLUSIONES: Los niveles altos de inteligencia emocional, se asociaron con menos miedo a la muerte, lo que evidencia la necesidad de desarrollar en los estudiantes habilidades emocionales frente a situaciones trascendentales y desconocidas, como son la muerte y el proceso de morir.


OBJECTIVE: To understand fear of death and its relationship with emotional intelligence and other variables in nursing students in the last years of study. METHODS: A descriptive and correlational study. Students (n = 188) responded to a questionnaire about: socio-cultural characteristics; Fear of Death and Emotional Intelligence Scales. RESULTS: We obtained a measure of medium to high for fear of death (x = 3.35) and also the emotional perception component was positively correlated with the fear of death, while understanding and emotional regulation were negatively correlated with fear of death. The higher scores for fear of death were associated with the female gender, with lower levels of courses, and the perception of lower academic preparation on the subject. CONCLUSIONS: High levels of emotional intelligence, associated with less fear of death, provides evidence for the necessity of developing emotional skills in students facing transcendent situations and the unknown, such as death and the dying process.


OBJETIVO: Conhecer o medo da morte e sua relação com a inteligência emocional e outras variáveis em estudantes de enfermagem dos últimos anos de estudo. MÉTODOS: Estudo descritivo e correlacional. Os estudantes (n=188) responderam a um questionário sobre: características socioculturais; Escalas de Medo da Morte e de Inteligência Emocional. RESULTADOS: Obteve-se uma medida de médio para alto em medo da morte (x=3,35) e também o componente percepção emocional se correlacionou positivamente com o medo da morte, enquanto a compreensão e regulação emocional se correlacionaram negativamente com o medo da morte. As pontuações mais altas de medo da morte associaram-se com o gênero feminino, com os niveis inferiores dos cursos e com a percepção de menor preparo acadêmico no tema. CONCLUSÕES: Os níveis altos de inteligência emocional, associaram-se com menos medo da morte, o que evidencia a necessidade de desenvolver nos estudantes habilidades emocionais frente a situações transcendentais e desconhecidas, como são a morte e o processo morrer.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto Jovem , Atitude Frente a Morte , Características Culturais , Inteligência Emocional , Medo , Estudantes de Enfermagem , Epidemiologia Descritiva
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA