Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 3 de 3
Filtrar
Mais filtros










Filtros aplicados

Tipo de estudo
Intervalo de ano de publicação
2.
Rev. latinoam. enferm ; 18(1): 33-40, Jan.-Feb. 2010. tab
Artigo em Inglês | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: lil-545432

RESUMO

The aim of this study was to evaluate the prevalence of dysphoria/depressive symptoms in mothers of autistic children and to identify correlations between quality of life and socio-demographic profile. An exploratory, descriptive and cross-sectional study was carried out, involving 20 mothers, by applying a socio-demographic profile questionnaire, the Brazilian version of the Beck Depression Inventory (BDI) and the WHOQOL-Bref quality of life scale. Dysphoria/depression criteria were found in 15 percent of the mothers. Overall quality of life was evaluated as positive in 70 percent, however only 40 percent were satisfied with their health. The Physical domain (mean=69.4) was perceived as the best, and environment domain as the worst (mean=60.8). Quality of life had a positive association with family income and level of education, and a negative association with depression. Considering the results, further research, especially on those variables that were not statistically relevant, is suggested.


O objetivo do estudo foi avaliar a prevalência de disforia/sintomas depressivos em mães de crianças com transtorno autístico e identificar possíveis relações com qualidade de vida e características sociodemográficas. Trata-se de estudo exploratório, descritivo e transversal, conduzido com 20 mães, por meio da aplicação de questionário do perfil sociodemográfico e da versão brasileira do Inventário de Depressão de Beck (BDI) e da forma abreviada da Escala de Qualidade de Vida WHOQOL-Bref. Os resultados mostraram que 15 por cento das mães preencheram os critérios para disforia/depressão; 70 por cento avaliaram favoravelmente sua qualidade de vida global, todavia, apenas 40 por cento delas estavam “satisfeitas” com sua saúde. O domínio físico (média=69,4) foi o melhor apreciado e o pior foi o ambiental (média=60,8). A qualidade de vida se associou positivamente com renda familiar e nível de instrução e, negativamente, com depressão. Considerando-se os resultados obtidos, são sugeridos novos estudos que aprofundem, especialmente, as variáveis que não se mostraram significativas.


El objetivo del estudio fue evaluar la prevalencia de disforia/síntomas depresivos en madres de niños con trastorno autístico e identificar posibles relaciones con calidad de vida y características sociodemográficas. Se trata de estudio exploratorio, descriptivo y transversal, conducido con 20 madres, por medio de la aplicación de cuestionario del perfil sociodemográfico y de la versión brasileña del Inventario de Depresión de Beck (BDI) y de la forma abreviada de la Escala de Calidad de Vida WHOQOL-Bref. Los resultados mostraron que 15 por ciento de las madres llenaron los criterios para disforia/depresión; 70 por ciento evaluaron favorablemente su calidad de vida global, sin embargo, apenas 40 por ciento de ellas estaban “satisfechas” con su salud. El dominio físico (promedio=69,4) fue el mejor apreciado y el peor fue el ambiental (promedio=60,8). La calidad de vida se asoció positivamente con la renta familiar y el nivel de instrucción y, negativamente, con la depresión. Considerándose los resultados obtenidos, se sugiere que sean realizados nuevos estudios que profundicen, especialmente, las variables que no se mostraron significativas.


Assuntos
Adolescente , Adulto , Criança , Pré-Escolar , Feminino , Humanos , Masculino , Transtorno Autístico , Depressão/epidemiologia , Relações Mãe-Filho , Qualidade de Vida , Brasil/epidemiologia , Estudos Transversais , Interpretação Estatística de Dados , Depressão/diagnóstico , Renda , Inventário de Personalidade , Prevalência , Inquéritos e Questionários , Fatores Socioeconômicos
3.
Rev. RENE ; 7(2): 9-16, maio-ago. 2006.
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: lil-532584

RESUMO

Este trabalho teve como objetivo avaliar os resultados obtidos com a aplicação das escalas Inventário de Situações de Beber-ISB-42 e Inventário de Situações do Uso de Drogas-ISUD-42, em pacientes atendidos em um Centro de Convivência para dependentes químicos de um hospital psiquiátrico público em Fortaleza-CE. Participaram do estudo os que estavam em tratamento (n=21). Responderam ao ISB-42, 09 alcoolistas e ao ISUD-42, 12 usuários de outras drogas. Os resultados demonstraram abuso de álcool e drogas: 53% dos alcoolistas e 89% dos drogadictos apresentaram dificuldades em situações relacionadas ao hábito de usar álcool ou droga, seguida das dificuldades dos alcoolistas (52%) e drogadictos (78%) em situações de diversão e prazer. O estudo demonstra que existem similaridades nos dois comportamentos e que as situações de risco estão associadas com recaídas não importando a substância psicoativa. Apóia-se a hipótese de que existe um mecanismo comum subjacente à recaída nos dois grupos estudados.


Assuntos
Inventário de Personalidade , Psicometria , Recidiva , Transtornos Relacionados ao Uso de Substâncias
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA