Your browser doesn't support javascript.
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 1 de 1
Filtrar
Mais filtros










Filtros aplicados

Intervalo de ano de publicação
1.
Rev. enferm. UFPE on line ; 11(6): 2473-2479, jun. 2017.
Artigo em Português | BDENF - Enfermagem | ID: bde-32177

RESUMO

Objetivo: discutir, a partir de análise reflexiva, a influência do estresse crônico na transformação de células saudáveis em células cancerígenas. Método: um estudo descritivo, tipo análise reflexiva, a partir de revisão de literatura. Resultados: sabe-se que existe uma relação entre as emoções e as funções imunes. O organismo reage ao receber estímulos estressores, acionando reações do sistema nervoso, endócrino e imunológico. A partir daí, ocorre a ativação do eixo hipotálamo-hipófise-adrenal, o que faz aumentar os níveis de cortisol que, ligado a receptores nos leucócitos, causa imunossupressão. Um estresse emocional prolongado aos poucos causa no organismo diminuições químicas aptas a conceber alterações celulares funcionais. Essas células passam a ter um comportamento anormal e se multiplicam desordenadamente numa velocidade mais rápida que as células normais, podendo resultar em células cancerígenas. Conclusão: o estresse emocional crônico pode favorecer alterações no sistema imunológico e resultar na proliferação de células malignas. (AU)


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Estresse Psicológico , Neoplasias , Medicina Psicossomática , Oncogenes , Carcinogênese , Epidemiologia Descritiva , Estresse Oxidativo , Hidrocortisona
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA