Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 6 de 6
Filtrar
Mais filtros










Filtros aplicados
Intervalo de ano de publicação
1.
Belo Horizonte; s.n; 2015. 83 p. tab.
Tese em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-831468

RESUMO

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) é locus privilegiado de visibilidade permitindo assim vigilância continua sob o trabalho realizado e a movimentação dos profissionais e ambulâncias. A utilização de equipamentos como telefone, rádio, sistemas de localização tipo GPS permitem o contato permanente da Central de Regulação com as equipes em atendimento e acesso de todos às informações veiculadas entre esses. A população, por sua vez, acompanha a circulação das ambulâncias e dos profissionais, bem como os atendimentos realizados. Esta vigilância explícita ou implícita, ao passo que cerceia a liberdade dos profissionais do SAMU também viabiliza a manutenção dos efeitos do poder disciplinar sob os mesmos e suas condutas. O estudo teve como objetivo analisar a configuração da vigilância na perspectiva dos profissionais do SAMU e sua interferência no cotidiano do trabalho. Foi realizado um estudo de caso qualitativo. Os dados foram coletados por meio de entrevistas semi estruturadas, com 13 profissionais do SAMU do município de Contagem, sendo atendidos os preceitos éticos. As entrevistas foram submetidas à análise de conteúdo. Os resultados mostraram que os profissionais do SAMU percebem-se observados todo o tempo, principalmente pela população, em vias públicas, que acompanha os atendimentos e utiliza da tecnologia mais acessível dos celulares para fotografar e filmar as cenas de atendimento, ora por curiosidade, ora como forma de vigilância. A utilização de rádio, telefone e GPS, pelo sistema, no contato da Central de Regulação com as equipes foram relatados como fator que transmite segurança, não sendo compreendido como uma vigilância pelos profissionais. Nesse sentido, a vigilância interna do sistema não causa desconforto para os profissionais, entretanto, a vigilância externa em cenas de atendimento pela população e pela mídia gera nos profissionais maior tensão durante os procedimentos, maior preocupação com o julgamento sobre sua...


The Mobile Emergency Care Service (SAMU) is privileged locus of visibility allowing surveillance continues in the work and the movement of professionals and ambulances. The use of equipment such as telephone, radio, GPS type tracking systems allow the permanent contact of Regulation Center with teams in attendance and access all the information conveyed between. The population, in turn, follows the movement of ambulances and professionals, as well as the services rendered. This explicit or implicit surveillance, while curtails freedom for SAMU crews also enables the maintenance of the effects of disciplinary power on them and their behavior. The study aimed to analyze the configuration of surveillance in view of the SAMU professionals and interference in daily work. A qualitative case study was conducted. Data were collected through semi-structured interviews with 13 professionals from SAMU municipality of Contagem, the ethical principles being met. The interviews were subjected to content analysis. The results showed that the professionals of the SAMU perceive themselves observed all the time, especially by the population on public roads, accompanying the care and use of technology more accessible from mobile phones to photograph and film the scenes of care, either out of curiosity, why as a way of monitoring. The use of radio, telephone and GPS, the system at the touch of Regulation Center with the teams have been reported as a factor that conveys security, not being understood as a surveillance by the professionals. In this sense, the internal surveillance system does not cause discomfort to the professionals, however, external surveillance service for the population and the media scenes creates in professional higher voltage during procedures, greater concern for the judgment on its activities and even need for updating and improvement of the work done. The media exposure explores negative aspects that, true or not, hinder clarification of the...


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto , Ambulâncias , Percepção Social , Serviços Médicos de Emergência/métodos , Socorristas/psicologia , Vigilância em Saúde do Trabalhador , Controles Informais da Sociedade , Pesquisa Qualitativa , Poder Psicológico
2.
Belo Horizonte; s.n; 2015. 137 p. ilus, mapas.
Tese em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-831469

RESUMO

A transição demográfica e epidemiológica constitui um desafio para o campo da saúde, pois demanda a produção do cuidado contínuo, intensivo, integral e humanizado. Diversas estratégias para atender a este novo perfil vêm sendo construídas e, dentre estas, destacam-se os Serviços de Atenção Domiciliar (SAD). Entende-se que a produção do cuidado na AD é permeada por relações de poder e propõe-se neste estudo a sua investigação. O objetivo é analisar as relações de poder que se estabelecem nas práticas da Atenção Domiciliar, considerando as estratégias utilizadas nesse processo. Trata-se de estudo de natureza qualitativa. Os dados foram obtidos por meio de 109 visitas com duas equipes, em Minas Gerais. Durante as visitas, foram realizadas observações sobre a produção do cuidado no momento da alta hospitalar e admissão no SAD, assistência no domicílio, reinternação, readmissão e visitas pós-óbito. Essas visitas possibilitaram o acompanhamento de 14 casos de pacientes. De forma complementar, foram realizadas entrevistas com cinco pacientes/cuidadores e dez profissionais. Os dados foram analisados na perspectiva da análise de discurso orientado pelo referencial de Michel Foucault. Os resultados indicam a presença majoritária de um cuidador com o vínculo parental e do sexo feminino. As relações que atravessam a produção do cuidado no domicilio se caracterizam por envolvimento, empatia, vínculos e acolhimentos, mas também revelam a disciplinarização, o controle e a normatização que afetam o cuidado na atenção domiciliar. Os profissionais atuam de forma integrada, na perspectiva de atender às necessidades de saúde dos pacientes e cuidadores. São atenciosos e procuram orientar as ações de acordo com o contexto de vida das famílias. Contudo, suas práticas representam o poder do discurso técnico-cientifico e normativo-organizacional, próprios do modo de operar as ações no sistema de saúde. Os usuários e cuidadores, por sua vez, também disputam a produção do cuidado...


The demographic and epidemiological transition pose challenges to the field of health, as they demand the production of continuous, intensive, integral and humanized care. Several strategies to meet this new profile has been built and, among these, we highlight the Home Care services (SAD). It is understood that the production of care in AD is permeated by power relations and proposes to this study to investigate them. The goal is to analyze power relations that are established practices in Home Care, comprising the operation of the strategies used in this process. This is qualitative study, data were obtained in carrying out 109 visits to two teams of home care in the city of Contagem, Minas Gerais. During the visits were carried out observations on the production of care at the time of hospital admission and at SAD, in home care, readmission and readmission and post-obito visits. These visits enabled the monitoring of 14 cases of patients. Complementarily interviews were conducted with 5 patients / carers and 10 professionals. Data were analyzed from the perspective of discourse analysis directed by Michel Foucault's framework. The results indicate the majority presence of a caregiver with parental bond and female. These relations involved in the production of care in the home are characterized by involvement, empathy, bonds and acolhimentos but also reveal the disciplining, control and regulation affecting care in home care. The professionals work in an integrated manner with a view to meet the health needs of patients and caregivers. They are attentive and seek to guide the actions according to the context of life of families. However, their practices represent the power of technical-scientific and normative-organizational discourse own mode of operating actions in the public health system. Users and carers...


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Enfermagem Domiciliar/métodos , Serviços de Assistência Domiciliar , Controles Informais da Sociedade , Pesquisa Qualitativa , Poder Psicológico
3.
Av. enferm ; 32(1): 139-146, ene.-jun. 2014.
Artigo em Espanhol | LILACS, BDENF - Enfermagem, COLNAL | ID: lil-726765

RESUMO

Introducción: El monitoreo estratégico es una metodología caracterizada por considerar la salud como un proceso histórico y social influenciado por determinantes del macro y microcontexto, que promueve la participación comunitaria y el control social informal en la gestión de la salud. Se compone de tres subsistemas que se pueden desarrollar en cinco momentos. Objetivo: Analizar los supuestos teóricos y metodológicos del monitoreo estratégico en salud y proponer los momentos metodológicos inspirados en investigación y experiencia de cuidado en la salud sexual y reproductiva con adolescentes. Metodología: Estudio cuantitativo realizado entre 2005 y 2008 en una institución educativa de Bello, Antioquia, que tuvo por objetivo describir el perfil epidemiológico de la salud sexual y reproductiva de los adolescentes. Con una muestra de 233 adolescentes encuestados elegidos por muestreo aleatorio simple y 9 grupos de discusión, se encontró que el 11% tenía antecedentes de maternidad/paternidad, de cuyos embarazos el 58% terminó en aborto y el 2.1% había padecido infección de transmisión sexual. La comunidad académica prioriza la necesidad del proyecto de formación sexual para mejorar la situación, lo que motiva el desarrollo del monitoreo estratégico, proceso que dio como resultados una comunidad académica sensible en la formación sexual y disminución drástica de embarazos en escolares. Conclusiones: El monitoreo es una metodología para el cuidado de la salud que cree en que la construcción de colectividad es posible, aunque no es fácil porque requiere de tiempo, paciencia y recursos para orientar a los individuos a que trabajen juntos por un interés común, sus frutos son duraderos en tanto que no dependen del equipo de salud para la gestión del bienestar y la protección de la vida.


Introduction: Monitoring strategic is a methodology characterized by considering health like an historical and social process influenced by micro and macro determinants that promotes community participations and informal social control in health management. It is composed by three subsystems that we can develop in five moments Objective: Analyze theoretical assumptions and methodologies of strategic monitoring in health care and propose methodological moments inspired by research and experience care in sexual and reproductive health with adolescents Methodology: Quantitative study conducted between 2005 and 2008 in an educational institution from Bello, Antioquia, which aimed to describe epidemiological profile of sexual and reproductive health from adolescents. Sample of 233 teens surveyed selected by simple random sampling and 9 focus groups. We found that 11% had a history of maternity/paternity, 58 % of these pregnancies ended in abortion and 2.1% had suffered from sexually transmitted infection. The academic community prioritizes the need for sex education project to improve this situation, which motivates the development of strategic monitoring process that led to an appreciable results in the academic community and drastic decrease sexual education in school pregnancies. Conclusions: Monitoring is a methodology for health care that believes that building community is possible, though it is not easy because it requires time, patience and resources to guide individuals to work together for a common interest, fruit are durable while not dependent on the health care team to manage their welfare and protection life.


Introdução: O monitoramento estratégico é uma metodologia caraterizada por considerar a saúde como um processo histórico e social influenciado por determinantes do macro e micro contexto, promove a participaçãocomunitária e o controle social informal na gestão da saúde. Objetivo: Analisar os supostos teóricos e metodológicos do monitoramento estratégico em saúde e propor os momentos metodológicos inspirados na pesquisa e experiência de cuidado na saúde sexual e reprodutiva com adolescentes. Metodologia: Estudo quantitativo realizado entre 2005 e 2008 em uma instituição educativa de Bello-Antioquia, que teve por objetivo descrever o perfil epidemiológico da saúde sexual e reprodutiva dos adolescentes. Com uma amostra de 233 adolescentes inquiridos, elegidos por amostragem aleatória simples e 9 grupos de discussão, encontrou-se que 11% tinha antecedentes de maternidade/paternidade, dessas gravidezes 58% terminaram em aborto, e 2,1% tinham padecido infecções sexualmente transmissíveis. A comunidade acadêmica prioriza a necessidade do projeto de formação sexual para melhorar a situação, o que motiva o desenvolvimento do monitoramento estratégico, processo que resultou em uma comunidade acadêmicasensívelna formação sexual e na diminuição drástica da gravidez nos escolares. Conclusões: O monitoramento é uma metodologia para o cuidado da saúde que acredita em que a construção da coletividade é possível, ainda que nãoseja fácil porque precisa de tempo, paciência e recursos para orientar aos indivíduos para que trabalhem juntos por um interesse comum, seus frutos sãoduradouros devido a que nãodependem da equipe de saúde para a gestão do bem-estar e a proteção da vida.


Assuntos
Humanos , Controles Informais da Sociedade , Participação da Comunidade , Monitoramento
4.
Aquichan ; 12(3): 241-251, set.-dez. 2012. ilus
Artigo em Espanhol | LILACS, BDENF - Enfermagem, COLNAL | ID: lil-669072

RESUMO

Objetivo: analizar la formación recibida de los/as cuidadores/as informales de personas dependientes mayores de 65 años en relación con el tiempo de cuidado, de la Zona Básica de Salud (ZBS) de Los Palacios y Villafranca, de Sevilla (España) durante el periodo de octubre de 2010 a mayo de 2011. Materiales y métodos: estudio de corte transversal, descriptivo y correlacional. Muestra: 41 cuidadores/as. Muestreo no probabilístico intencional. Cuestionario de elaboración propia. Análisis de datos mediante SPSS versión 18.0. Resultados: un 58,5% de las personas cuidadoras no han recibido ningún tipo de formación. De los/as cuidadores/as que han recibido formación, esta ha sido mayoritariamente sobre los cuidados básicos que precisa la persona cuidada. La institución encargada de la formación en la mayoría de los casos ha sido la Unidad de Gestión Clínica, y en cuanto a los profesionales, han sido sobre todo enfermeros/ as. El 50% de los/as cuidadores/as informales llevan como cuidador/a una media de 7,6 años. El promedio del tiempo dedicado diariamente al cuidado en horas es de 10,9 horas. Discusión/conclusiones: los/as cuidadores/as informales de la muestra estudiada que llevan más años dedicados/as al cuidado de una persona dependiente mayor de 65 años son los/as que han recibido en mayor proporción algún tipo de formación.


Objective: To analyze the training received by informal caregivers of dependent seniors over age 65 compared to the time spent on care in the Los Palacios and Villafranca Basic Health Zone (BHZ) in Seville (Spain) during the period from October 2010 to May 2011. Materials and methods: A cross-sectional, descriptive, correlational study. Sample: Forty-one (41) caregivers. Intentional non-probabilistic sampling. Own-design questionnaire. Data analysis using SPSS, Version 18.0. Results: A good portion of the caregivers in the sample (58.5%) have received no training whatsoever. As for those who have, it was mainly on the basic health care required by the person receiving care. In most cases, the institution responsible for training has been the Clinical Operations Unit and, in terms of the professionals involved, most have been nurses. Fifty percent (50%) of the informal caregivers have been working as such for an average of 7.6 years. The average time spent daily on care is 10.9 hours. Discussion / Conclusions: The informal caregivers in the sample who have spent more years caring for a dependent person over age 65 are those who have received, in greater proportion, some type of training.


Objetivo: analisar a formação recebida dos/as cuidadores/as informais de pessoas dependentes maiores de 65 anos com relação ao tempo de cuidado, da Zona Básica de Saúde (ZBS) de Los Palacios e Villafranca, de Sevilha (Espanha) durante o período de outubro de 2010 a maio de 2011. Materiais e métodos: estudo de corte transversal, descritivo e correlacional. Amostra: 41 cuidadores/as. Amostragem não probabilística intencional. Questionário de elaboração próprio. Análise de dados mediante SPSS versão 18.0. Resultados: 58,5% das pessoas cuidadoras não receberam nenhum tipo de formação. Dos/as cuidadores/as que receberam formação, esta foi maioritariamente sobre os cuidados básicos que a pessoa cuidada precisa. A instituição encarregada da formação, na maioria dos casos, foi a Unidade de Gestão Clínica e, quanto aos profissionais, foram principalmente enfermeiros/as. 50% dos/as cuidadores/as informais têm como experiência em média 7,6 anos. A média do tempo dedicado diariamente ao cuidado em horas é de 10,9 horas. Discussão/conclusões: os/as cuidadores/as informais da amostra estudada que têm mais anos dedicados/as ao cuidado de uma pessoa dependente maior de 65 anos são os/as que receberam em maior proporção algum tipo de formação.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Idoso , Assistência a Idosos , Cuidadores , Serviços de Saúde para Idosos , Controles Informais da Sociedade , Estudos Transversais , Idoso Fragilizado , Cuidados de Enfermagem
5.
Rev. latinoam. enferm ; 17(1): 94-100, Jan.-Feb. 2009.
Artigo em Inglês, Espanhol, Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: lil-511575

RESUMO

This study aimed to identify standards and expectations regarding sexual initiation of 14 to 18 year-old adolescents in Sao Paulo, SP, Brazil, using data from four focal groups conducted in 2006. Results revealed that gender issues are clearly present in participants' reports and showed to be essential in their choices about the moment, partners and contraceptive practices in the first sexual relation. Adolescents are subordinated to gender roles, traditionally attributed to male and female genders, i.e. the notion that sex is an uncontrolled instinct for boys, and intrinsically and closely associated to love and desire for girls. Adolescents also play a preponderant role in the perpetuation of these values within the group they live in.


Con el objetivo de identificar las normas y expectativas sociales que se encuentran en la iniciación sexual, fueron estudiados cuatro grupos de adolescentes entre 14 y 18 años de edad, en 2.006, en la ciudad de San Pablo, Brasil. Los datos mostraron que las cuestiones de género están claramente presentes en los discursos de los entrevistados y se mostraron fundamentales en las elecciones sobre: el momento, el compañero y las prácticas contraceptivas que se encuentran en la vivencia de la primera relación sexual. Los adolescentes están subordinados a los papeles de género, tradicionalmente atribuidos a los hombres y a las mujeres, y al concepto de que el sexo es un instinto físico e incontrolable entre los muchachos, y a la intrínseca relación entre el amor, el deseo y el sexo entre las muchachas; estas percepciones tienen también un papel preponderante para mantener estos valores en el grupo en que viven.


Com o objetivo de identificar normas e expectativas sociais que cercam a iniciação sexual, foram estudados quatro grupos focais com adolescentes de 14 a 18 anos de idade, em 2006, na cidade de São Paulo, Brasil. Os dados mostraram que as questões de gênero estão claramente presentes nos discursos dos entrevistados e mostram-se fundamentais nas escolhas sobre o momento, as parcerias e as práticas contraceptivas que circundam a vivência da primeira relação sexual. Os adolescentes tanto estão subordinados aos papéis de gênero tradicionalmente atribuídos aos homens e mulheres, como a concepção de que o sexo é um instinto físico e incontrolável entre os garotos e a intrínseca relação entre amor, desejo e sexo entre as garotas, quanto têm papel preponderante para a manutenção de tais valores no grupo em que vivem.


Assuntos
Adolescente , Feminino , Humanos , Masculino , Relações Interpessoais , Sexualidade/estatística & dados numéricos , Controles Informais da Sociedade , Fatores Etários
6.
Campinas; s.n; 1996. 310 p. tab, graf.
Tese em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: lil-441498

RESUMO

Esta pesquisa constitui-se em um estudo de caso que busca investigar a construção da identidade da enfermeira no contexto hospitar...


Assuntos
Humanos , Poder Psicológico , Enfermeiras e Enfermeiros , Ambiente de Instituições de Saúde , Papel do Profissional de Enfermagem , Controles Informais da Sociedade , Entrevistas como Assunto
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA