Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 3 de 3
Filtrar
Mais filtros










Filtros aplicados

Intervalo de ano de publicação
1.
Rev. gaúch. enferm ; 31(3): 423-427, set. 2010. tab
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: lil-579796

RESUMO

Estudo de coorte histórico que avaliou a taxa adesão dos pacientes de ensaios clínicos randomizados (ECR) da indústria farmacêutica na área de cardiologia às consultas de seguimento e ao tratamento medicamentoso. Estudo conduzido na unidade de pesquisa de cardiologia de um hospital público e universitário em Porto Alegre, Rio Grande do Sul. A adesão foi considerada como ≥ a 80 por cento. Foram revisados os registros de sete ECR (120 prontuários). Verificou-se que 117 (97 por cento) pacientes apresentaram adesão às visitas de seguimento ≥ a 80 por cento; 83,3 por cento dos pacientes apresentaram taxa de adesão ≥ 80 por cento à medicação do estudo; a mediana do número de comprimidos ingeridos entre os pacientes com boa adesão foi de 175 (72-500) e entre os pacientes com menor adesão foi de 500 (500-962). Estes resultados indicam que pacientes em estudos com seguimento mais longo e maior número de comprimidos apresentam prejuízo na adesão.


Estudio de cohorte histórica para evaluar la tasa de adherencia de los pacientes de ensayos clínicos randomizados (ECR) de la industria farmacéutica en la consulta de cardiología y el seguimiento de tratamiento médico. Un estudio realizado en la investigación en cardiología en un hospital público y de la universidad de Porto Alegre, Rio Grande Sul, Brasil. Alta adhesión fue considerada como un ≥ 80 por ciento. Revisado siete ECR (120 prontuarios). Se constató que 117 (97 por ciento) de los pacientes tenían la adhesión a las visitas de seguimiento a ≥ 80 por ciento, 83,3 por ciento de los pacientes tenían tasas de ≥ 80 por ciento la adherencia a la medicación en el estudio; la mediana del número de comprimidos ingeridos, entre pacientes con buena adherencia fue 175 (72-500) y entre los pacientes con menor adhesión fue 500 (500-962). Estos resultados indican que los estudios con seguimiento por más tiempo y mayor número de comprimidos perjudican la adhesión de pacientes.


Historical cohort study to assess the adherence rate of patients randomized clinical trials (RCT) of the pharmaceutical industry in the cardiology appointment and follow-up medical treatment. A study conducted at the cardiology research in a public hospital and university in Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brazil. High adherence was regarded as a ≥ 80 percent. Revised seven- RCT (120 medical records). It was found that 117 (97 percent) of patients had adherence to follow-up visits to ≥ 80 percent, 83.3 percent of patients had rates of ≥ 80 percent adherence to medication in the study; the median number of tablets ingested, among patients with good adherence was 175 (72-500) and among patients with lower adherence was 500 (500-962). These results indicate that patients in studies with longer follow up and greater number of oral medications present loss in adhesion.


Assuntos
Feminino , Humanos , Masculino , Pessoa de Meia-Idade , Agendamento de Consultas , Cooperação do Paciente , Ensaios Clínicos Controlados Aleatórios como Assunto , Estudos de Coortes , Indústria Farmacêutica , Adesão à Medicação , Estudos Retrospectivos
2.
Rev. bras. enferm ; 44(2/3): 10-20, abr.-set. 1991. tab
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: lil-125981

RESUMO

O estudo realizou-se em quatro hospitais universitários públicos do Estado do Rio de Janeiro, no período de julho de 1986 a agosto de 1987. Visou à identificaçäo da influência da indústria farmacêutica no atual regime político, social e econômico do País, concernente aos medicamentos. Aplicou-se o método descritivo, a pesquisa transversal e o "survey" junto à 1680 profissionais de saúde, (dentistas, enfermeiros, farmacêuticos e médicos). Constatou-se que a maioria näo utiliza a RENAME da CEME como referência para a prescriçäo de medicamentos. Entre as promoçöes oferecidas pela indústria farmacêutica, prevalecem o patrocínio de eventos científicos, amostras grátis de medicamentos, passagens estadisa em hotéis e os prêmios em concursos científicos, como preferenciais da amostra adotada. Diante da questäo da indústria farmacêutica a maioria foi favorável à sua influência na política de medicamentos considerando-se estes resultados propöe-se a divulgaçäo da RENAME de CEME como referência de medicamentos mais seguros para a comunidade de saúde e a populaçäo em geral.


Assuntos
Preparações Farmacêuticas , Indústria Farmacêutica , Legislação de Medicamentos , Brasil
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA