Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 26
Filtrar
Mais filtros










Filtros aplicados

Tipo de estudo
Intervalo de ano de publicação
1.
Rev. Esc. Enferm. USP ; 53: e03464, Jan.-Dez. 2019.
Artigo em Espanhol | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1020376

RESUMO

RESUMEN Objetivo Explorar la construcción social que sobre violencia obstétrica han elaborado mujeres Tének y Náhuatl de México. Método Estudio cualitativo-sociocrítico, mediante gupos focales se profundizó en las experiencias de parto de quienes vivieron un parto en el periodo 2015-2016. Resultados Participaron 57 mujeres. Mediante análisis de discurso se identificó que las participantes no poseen suficiente información sobre violencia obstétrica y/o derechos sexuales y reproductivos, lo que las imposibilita para asociar sus experiencias negativas al término legal "violencia obstétrica". Sus discursos corresponden en su mayoría a lo que desde el marco legal se ha denominado "violencia obstétrica", sin embargo, experiencias como el ayuno prolongado o el uso de tecnologías para la invasión de su intimidad fueron narradas como algo que conciben violento y que no se ha incorporado dentro del término legal. Conclusión Múltiples acciones que atentan contra los derechos humanos de las mujeres tienen lugar dentro de las salas de parto, la mayor parte no son identificadas por las usuarias, puesto que no han construido socialmente la imagen de la violencia obstétrica, ello no las hace menos susceptibles sin embargo, a sentirse agredidas y denigradas en sus partos.


RESUMO Objetivo Explorar a construção social que as mulheres Tének e Náhuatl do México elaboraram sobre a violência obstétrica. Método Estudo qualitativo-sociocrítico; por meio de grupos focais, houve um aprofundamento nas experiências de parto daquelas que passaram por um parto no período de 2015 a 2016. Resultados Participaram 57 mulheres. Mediante análise do discurso, foi identificado que as participantes não possuem informação suficiente sobre violência obstétrica e/ou direitos sexuais e reprodutivos, o que as impossibilita de associar suas experiências negativas ao termo legal "violência obstétrica". Seus discursos correspondem na sua maioria ao que, a partir do marco legal, foi denominado "violência obstétrica"; entretanto, experiências como jejum prolongado ou uso de tecnologias para a invasão da sua intimidade foram narradas como algo que concebem ser violento e que não foi incorporado ao termo legal. Conclusão Múltiplas ações que atentam contra os direitos humanos das mulheres têm lugar dentro das salas de parto, a maior parte não é identificada pelas usuárias, visto que não construíram socialmente a imagem da violência obstétrica, mas isso não as faz menos suscetíveis de sentir-se agredidas e denegridas nos seus partos.


ABSTRACT Objective To explore the social construction of obstetric violence developed by Tenek and Nahuatl women in Mexico. Method Qualitative, socio-critical study conducted through focal groups in which were deepened the childbirth experiences lived in the period 2015-2016. Results Participation of 57 women. Through discourse analysis, it was identified that participants do not have enough information about obstetric violence and/or sexual and reproductive rights. This makes the association of their negative experiences with the legal term "obstetric violence" impossible. Most of their speeches correspond to the legal denomination of "obstetric violence". Experiences like prolonged fasting or the use of technologies for invading their privacy were narrated like situations they perceive as violent, but have not been incorporated within the legal term. Conclusion Multiple actions against women's human rights take place within delivery rooms. Most remain unidentified by users, since they have not socially constructed the image of obstetric violence. However, that fact does not make them less susceptible to feel attacked and denigrated during their childbirth experiences.


Assuntos
Humanos , Feminino , Adolescente , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Salas de Parto , Parto , Grupos Populacionais , Violência contra a Mulher , México , Grupos Focais , Pesquisa Qualitativa , Enfermagem Obstétrica
2.
Enferm. actual Costa Rica (Online) ; (36): 151-158, Jan.-Jun. 2019.
Artigo em Espanhol | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1019837

RESUMO

Resumen La población adulta mayor maya es considerada vulnerable, debido a barreras que influyen en su calidad de vida, tales como su situación económica y las malas relaciones culturales con el profesional de salud, problemática sobre la que versa este ensayo. La deficiencia de políticas públicas enfocadas a mejorar las condiciones de vida del adulto mayor con diabetes, específicamente en zonas indígenas, es un problema que se debe atender en todo el territorio mexicano, un país con una amplia gama de culturas, por ello se requiere crear y evaluar distintos métodos que ayuden a aumentar la calidad de vida de los adultos mayores, mediante la propuesta de proyectos de salud que consideren los pensamientos y aspectos culturales de cada población y que mejoren las relaciones culturales de la población y los profesionales de la salud, máxime considerando que vivir con una enfermedad crónica puede generar cambios en el ámbito familiar, social e individual, por ende, es fundamental reconocer su forma de vivir y aplicar los cuidados transculturales en la población maya.


Abstract The elderly mayan people are considered one of most vulnerable populations in Mexico, having barriers that affect their quality of life, these include the economic situation and the bad cultural relations with health team, so in this essay is written on the problems found in this specific population. Deficiency of focused public policies to improve the living conditions of the elderly with diabetes, specifically in indigenous areas, is a problem to be addressed in all the Mexican territory, since it is a country with a wide range of cultures, for this reason is required to create and evaluate different methods that will help to increase the quality of life of seniors, the proposal of health projects that consider the thoughts and cultural aspects of each population, It is also urgent that these programs improve the cultural relations of the population and health professionals. Living with a chronic illness can generate changes in family, social and individual spheres, therefore, it is important to recognize its way of life and apply the transcultural care in the mayan population.


Resumo A população adulta maia mais velha é considerada vulnerável, devido a barreiras que influenciam sua qualidade de vida, como a situação econômica e as relações culturais ruins com o profissional de saúde, problema esse que é objeto deste ensaio. A carência de políticas públicas voltadas à melhoria das condições de vida dos idosos com diabetes, especificamente em áreas indígenas, é um problema que deve ser abordado em todo o território mexicano, um país com um amplo espectro de culturas, motivo pelo qual é necessário criar e avaliar diferentes métodos que ajudam a aumentar a qualidade de vida dos idosos, através da proposição de projetos de saúde que considerem os pensamentos e aspectos culturais de cada população e que melhorem as relações culturais da população e dos profissionais de saúde, especialmente considerando que viver com uma doença crônica pode gerar mudanças na família, social e individual, por isso, é essencial reconhecer seu modo de viver e aplicar o cuidado transcultural na população maia.


Assuntos
Humanos , Idoso , Idoso de 80 Anos ou mais , Qualidade de Vida , Idoso , Diabetes Mellitus , Grupos Populacionais , Atenção à Saúde , México
3.
Rev. enferm. UFPE on line ; 13(4): 915-923, abr. 2019.
Artigo em Português | BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1017119

RESUMO

Objetivo: buscou-se verificar os desafios que os Xukuru do Ororubá enfrentam na integração aos serviços de saúde indígena. Método: trata-se de estudo qualitativo, exploratório e descritivo, realizado com seis indígenas da etnia Xukuru do Ororubá. Coletaram-se os dados por meio de um roteiro preestabelecido, sendo as entrevistas gravadas e transcritas. Realizou-se a análise dos dados por meio da Análise de Conteúdo. Resultados: verificou-se que as principais dificuldades encontradas foram: longa espera na marcação e resultados dos exames; ausência de assistência emergencial; medicamentos insuficientes para atender à demanda; indícios de preconceito na zona urbana de Pesqueira e assistência insuficiente no hospital municipal. Conclusão: nota-se que mesmo com a assistência à saúde fortalecida pelo Subsistema de Atenção à Saúde Indígena e pela Política Nacional de Atenção à Saúde dos Povos Indígenas, muitas dificuldades ainda são enfrentadas.(AU)


Objective: to verify the challenges that the Orukuba Xukuru face in integrating with indigenous health services. Method: this is a qualitative, exploratory and descriptive study, carried out with six indigenous people of the Orukuburu Xukuru ethnicity. The data were collected by a pre-established script, and the interviews were recorded and transcribed. Data analysis was performed through Content Analysis. Results: the main difficulties were: long wait in the exams appointment and results; absence of emergency assistance; insufficient medicines to meet demand; signs of prejudice in the urban area of Pesqueira and insufficient assistance in the municipal hospital. Conclusion: many difficulties are still faced, even with health care strengthened by the Indigenous Health Care Subsystem and the National Policy on Health Care for Indigenous People.(AU)


Objetivo: verificar los desafíos que los Xukuru do Ororubá enfrentan en la integración a los servicios de salud indígena. Método: se trata de un estudio cualitativo, exploratorio y descriptivo, realizado con seis indígenas de la etnia Xukuru do Ororubá. Se recogieron los datos por medio de uma guía preestablecida, con las entrevistas grabadas y transcritas. Se realizó el análisis de los datos por medio del Análisis de Contenido. Resultados: se verificó que las principales dificultades encontradas fueron: larga espera en la marcación y resultados de los exámenes; ausencia de asistencia emergencial; medicamentos insuficientes para atender la demanda; indícios de perjucicio en la zona urbana de Pesqueira y asistencia insuficiente en el hospital municipal. Conclusión: se observa que mismo con la asistencia a la salud fortalecida por el Subsistema de Atención a la Salud Indígena y por la Política Nacional de Atención a la Salud de los Publos Indígenas, muchas dificultades aún son enfrentadas.(AU)


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Saúde Pública , Políticas Públicas de Saúde , Grupos Populacionais , Saúde de Populações Indígenas , Acesso a Medicamentos Essenciais e Tecnologias em Saúde , Acesso aos Serviços de Saúde , Serviços de Saúde do Indígena , Epidemiologia Descritiva , Pesquisa Qualitativa
4.
Enferm. foco (Brasília) ; 9(3): 8-12, set. 2018.
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1028365

RESUMO

Objetivos: Identificar e sintetizar as evidências científicas sobre o consumo de álcool em comunidades indígenas no Brasil. Método: Trata-se de uma revisão integrativa da literatura, usando as bases de dados SciELO, BIREME e Web of Science com estudos nos anos de 2005 a 2015, em português, inglês ou espanhol e disponíveis na íntegra. Resultados: Foram selecionados 07 estudos para análise. O estreitamento das relações, pela facilidade de acesso às aldeias bem como pelos diversos motivos que os indígenas têm de ir até a cidade, fez com que as bebidas alcoólicas fossem inseridas nas comunidades indígenas, tornando assim um objeto de consumo de interação social dessa cultura que aos poucos vem perdendo as características próprias. Conclusão: As populações indígenas são vulneráveis ao consumo merecendo novas pesquisas, com a articulação dos serviços de saúde e profissionais de enfermagem, garantindo melhorias na qualidade de vida, promovendo bem-estar e prevenindo agravos de forma efetiva.


Objectives: To identify and synthesize scientific evidence on alcohol consumption in indigenous communities in Brazil. Method: This is a integrative review of the literature, using the databases SciELO, BIREME and Web of Science with studies from 2005 to 2015, in Portuguese, English or Spanish and available in full. Results: We selected 07 studies for analysis. The narrowing of relations, due to the ease of access to the villages as well as the various reasons that the Indians have to go to the city, caused that the alcoholic drinks were inserted in the indigenous communities, thus making an object of consumption of social interaction of that culture that gradually they are losing their own characteristics. Conclusion: Indigenous populations are vulnerable to consumption, deserving new research, with the articulation of health services and nursing professionals, guaranteeing improvements in the quality of life, promoting well-being and effectively preventing diseases.


Objetivos: Identificar y sintetizar las evidencias científicas sobre el consumo de alcohol en comunidades indígenas en Brasil. Método: Se trata de una revisión integrativa de la literatura utilizando las bases de datos SciELO, BIREME y Web de los estudios de la ciencia en los años 2005 a 2015, en portugués, Inglés o Español y está disponible en su totalidad. Resultados: Fueron seleccionados 7 estudios para análisis. El estrechamiento de las relaciones, por la facilidad de acceso a las aldeas así como por los diversos motivos que los indígenas tienen que ir hasta la ciudad, hizo que las bebidas alcohólicas fueran insertadas en las comunidades indígenas, haciendo así un objeto de consumo de interacción social de esa cultura que, a poco viene perdiendo las características propias. Conclusión: Las poblaciones indígenas son vulnerables al consumo merecen nuevas investigaciones, con la articulación de los servicios de salud y profesionales de enfermería, garantizando mejoras en la calidad de vida, promoviendo bienestar y previniendo agravios de forma efectiva.


Assuntos
Masculino , Feminino , Humanos , Alcoolismo , Grupos Populacionais , Saúde Mental , Transtornos Induzidos por Álcool
5.
Belo Horizonte; s.n; 2018. 72 p. tab, mapa, ilus.
Tese em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-981690

RESUMO

Introdução: As doenças cardiovasculares são as principais causas de morbimortalidade em todo o mundo. Nas populações indígenas, no decorrer dos últimos anos, a ocorrência destas doenças tem aumentado consideravelmente. Alterações nos hábitos de vida e no padrão alimentar, bem como a proximidade das áreas indígenas de áreas urbanas, têm contribuído para este cenário. Objetivo: Analisar o risco de doenças cardiovasculares em Indígenas Krenak do Estado de Minas Gerais. Materiais e Métodos: Trata-se de um estudo de delineamento transversal, descritivo, desenvolvido com os indígenas das aldeias Krenak do Estado de Minas Gerais. Participaram deste estudo 117 indígenas com idades entre 30 e 74 anos, de ambos os sexos. A coleta de dados foi realizada no período de agosto de 2016 a abril de 2017. As variáveis sociodemográficas e de hábitos de vida, alimentares e de problemas de saúde foram coletadas a partir de questionário padronizado aplicado por meio de entrevista face-a-face realizada com todos os participantes do estudo. Para as variáveis antropométricas, bioquímicas e de pressão arterial foram realizadas medidas de estatura, peso, perímetro da cintura, glicemia capilar e pressão arterial. As estimativas de risco cardiovascular em 10 anos, risco cardiovascular ótimo, risco cardiovascular normal e idade cardiovascular foram realizadas por meio de equações propostas pelo estudo de Framingham. Resultados: Dos 117 indígenas que participaram do estudo, 58 eram do sexo masculino e 59 do sexo feminino. Deste total, 82% apresentavam idade entre 30 a 49 anos, 6% não possuíam escolaridade, 83,7% eram inativos ou insuficientemente ativos e 52,4% passavam mais de 3 horas em frente à TV. O consumo pesado de álcool foi relatado por 10,3% dos participantes, e o tabagismo, por 14,4%. O consumo de carne gordurosa foi indicado por 59%, e 52,1% acrescentam sal na comida. O consumo regular de refrigerante foi relatado por 35,9% dos indígenas, enquanto a ingestão de frutas e hortaliças regularmente foi de 18% e 31%, respectivamente. A prevalência de hipertensão arterial foi de 57,3% entre os participantes do estudo, e de hiperglicemia, 20,5%. O perímetro da cintura aumentado ou muito aumentado foi encontrado em 67% dos indígenas e as prevalências de sobrepeso e de obesidade foram de 38,5% e 41%, respectivamente. O escore de risco cardiovascular estimado em 10 anos para os indígenas Krenak foi predominantemente baixo (75,2%), sendo os riscos moderado e alto de 16,2% e 8,6%, respectivamente. Porém, ao se comparar este parâmetro com os riscos cardiovasculares normal e ótimo, 79,5% dos indígenas apresentam risco cardiovascular estimado superior ao normal, e 94,9% apresentam risco cardiovascular estimado superior ao ótimo. Ademais, 79,5% dos participantes apresentaram idade cardiovascular estimada superior à idade cronológica. Conclusão: Apesar do risco cardiovascular em 10 anos ser predominante baixo entre os Krenak, seu perfil sedentário, com hábitos alimentares nocivos à saúde e alto percentual de sobrepeso, obesidade, hipertensão arterial e hiperglicemia poderão favorecer o aumento deste risco ao longo do tempo e, consequentemente, o surgimento de doenças cardiovasculares. Portanto, estratégias de promoção da saúde e de prevenção de doenças podem ser utilizadas junto aos indígenas Krenak, priorizando-se as ações de educação em saúde, visto se tratar de uma população jovem e escolarizada.(AU)


Introduction: Cardiovascular diseases are the main causes of morbidity and mortality worldwide. In the last few years, the occurrence of these diseases has increased considerably among indigenous populations. Changes in the life habits and the food patterns, as well as the proximity of the tribes to urban areas, have contributed to this scenario. Objective: To analyze the risk of cardiovascular diseases in Krenak Indigenous people of the State of Minas Gerais, Brazil. Materials and Methods: This is a cross-sectional, descriptive study, developed with the indigenous people of the Krenak villages of the State of Minas Gerais. One hundred and seventeen indigenous people aged between 30 and 74 years, of both sexes, participated in this study. Data collection was done from August 2016 to April 2017. Sociodemographic variables and life and eating habits and health problems were evaluated using a standardized questionnaire through face-to-face interviews conducted with participants. Measures of height, weight, waist circumference, capillary glycemia, and arterial pressure were carried out for the anthropometric, biochemical and arterial pressure variables. The estimates for ten-year cardiovascular risk, optimal cardiovascular risk, normal cardiovascular risk, and cardiovascular age were calculated using equations proposed by the Framingham study. Results: Of the 117 indigenous who participated in the study, 58 of them were males and 59 of them were females. Of these, 82% of them were age 30 and 49 years, 6% of them had no educational background, 83,7% of them were inactive or insufficiently active, and 52,4% of them spend more than 3 hours in front of the TV. Heavy alcohol consumption was reported by 10,3% of the participants, and smoking, by 14.4%. Fatty meat consumption was indicated by 59% of the subjects, and 52.1% added salt to the meals. Regular consumption of sodas was reported by 35.9% of the indigenous people, while regular ingestion of fruits and vegetables was reported 18% and 31% of them, respectively. Prevalence of arterial hypertension was found in 57.3% of the study participants, while hyperglycemia was observed in 20.5% of them. An increased or greatly increased waist circumference was found in 67% of the indigenous people and the prevalence of overweight and obesity were found in 38.5% and 41%, respectively. The ten-year estimated cardiovascular risk score for the Krenak indigenous people was predominantly low (75.2%), while moderate and high risks were estimated at 16.2% and 8.6%, respectively. However, when this parameter was compared to normal and optimal cardiovascular risks, 79.5% of the indigenous people presented estimated cardiovascular risk higher than normal, and 94.9% of them present estimated cardiovascular higher than optimal. Moreover, 79.5% of the participants presented estimated cardiovascular age over chronological age. Conclusion: Although the ten-year cardiovascular risk is predominantly low among the Krenak, their sedentary profile, with eating habits harmful to health and high percentage of overweight, obesity, arterial hypertension, and hyperglycemia may favor an increase in this risk over time and result in cardiovascular diseases. Thus, strategies to promote health and prevent diseases may be used with the Krenak indigenous people, prioritizing health education actions, since they are a young and schooled population.(AU)


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Idoso , Doenças Cardiovasculares/epidemiologia , Fatores de Risco , Grupos Populacionais , Brasil , Inquéritos e Questionários , Dissertação Acadêmica
6.
Rev. enferm. UFPE on line ; 11(2): 718-723, fev. 2017. ilus, tab
Artigo em Português | BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1032022

RESUMO

Objetivo: apresentar reflexão sobre os problemas relacionados ao consumo de álcool em comunidades indígenas. Método: estudo reflexivo, alicerçado na análise de textos que versam sobre a temática. Resultados: foram organizados na necessidade de distinguir o conceito de “alcoolismo/dependência alcoólica” de “processo de alcoolização”, pois este vai além de um modelo pautado na biomedicina,resgatando a historicidade e os valores culturais das comunidades. Trata-se de um desafio complexo, que necessita compreender os diferentes saberes do consumo de substâncias psicoativas entre os grupos que apresentam diferenças culturais. Conclusão: faz-se necessário ressaltar a importância de medidas preventivas e do tratamento em problemas envolvendo o álcool, sendo esses não de responsabilidade única das comunidades indígenas, mas sim de todos os órgãos envolvidos na questão, inclusive os profissionais de saúde,como os enfermeiros, que mantêm grande contato com esta clientela tanto dentro quanto fora das aldeias.


Assuntos
Masculino , Feminino , Humanos , Alcoólicos , Bebidas Alcoólicas , Grupos Populacionais , Saúde de Populações Indígenas , Alcoolismo , Transtornos Relacionados ao Uso de Álcool/prevenção & controle
7.
rev. cuid. (Bucaramanga. 2010) ; 8(1): 1499-1508, ene.-abr. 2017. tab, graf
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-963407

RESUMO

INTRODUÇÃO: O envelhecimento populacional é um acontecimento que vem se manifestando no mundo todo. Desta forma, tem-se pensado maneiras de manter os idosos inseridos socialmente através de grupos de terceira idade, que representam uma rede de apoio social, propiciando interação entre os mesmos e indivíduos adultos/jovens, além de permitirem troca de experiências. MATERIAIS E MÉTODOS: Estudo descritivo, realizado em dois grupos de terceira idade entre março e maio de 2015, com amostra intencional, por conveniência, composta por 29 idosas. RESULTADOS E DISCUSSÃO: A amostra entrevistada foi composta por 100% de idosas do sexo feminino, 44,8% viúvas, 55,2% com escolaridade entre 5-8 anos de estudo, 48,3% com faixa etária entre 70-79 anos, 62,1% disseram não realizar atividade física, 79,3% afirmaram participar de outros grupos, 82,8% fazem uso de algum medicamento, 51,7% afirmaram ter caído nos últimos 12 meses, que pode estar relacionada, a ausência de atividades físicas, e outros fatores, como, fraqueza muscular consequente do próprio envelhecimento, além de 69% apresentaram alteração cognitiva, o que pode estar atrelado ao alto ponto de corte utilizado, 24,1% apresentaram sintomas depressivos, mostrando a importância desses grupos de terceira idade, promover atividades para minimizá-los, juntamente com uma equipe multidisciplinar e 79,7% conseguiram realizar a maioria das atividades instrumentais de vida diária sem ajuda. CONCLUSÕES: A realização deste estudo possibilitou conhecer o perfil de saúde dessa população idosa, importante no direcionamento de atividades e cuidados específicos para terceira idade


INTRODUCCIÓN: El envejecimiento poblacional es un evento que se está manifestando en todo el mundo. De esta forma, se ha pensado en maneras de mantener a los adultos mayores integrados socialmente a través de grupos de la tercera edad, lo que representa una red de apoyo social, proporcionando interacción entre ellos y personas adultas/jóvenes, además de permitir intercambio de experiencias. MATERIALES Y MÉTODOS: Estudio descriptivo, realizado en dos grupos de la tercera edad, entre marzo y mayo del 2015, con una muestra intencional, por conveniencia, compuesto por 29 adultos mayores. RESULTADOS Y DISCUSIÓN: La muestra de entrevistados fue compuesta 100% por adultos mayores de sexo femenino, 44.8% viudas, 55.2% con escolaridad entre 5-8 años de estudio, el 48.3% con rangos de edad entre 70-79 años, el 62.1% dijeron no realizar actividad física, el 79.3% afirmaron participar de otros grupos, el 82.8% utilizan algún medicamento, el 51.7% afirmaron haber caído en los últimos 12 meses, lo que puede estar relacionado con la ausencia de actividad física y otros factores, tales como, debilidad muscular consecuencia del propio envejecimiento, además el 69% presentaron deterioro cognitiva, lo que puede estar relacionado al alto punto de corte utilizado, 24.1% presentaron síntomas depresivos, mostrando la importancia de estos grupos de la tercera edad, la promoción de actividades para minimizarlos, junto con un equipo multidisciplinar, el 79.7% consiguieron realizar la mayoría de las actividades instrumentales de la vida diaria sin ayuda. CONCLUSIONES: La realización de este estudio permitió conocer el perfil de salud de esta población de adultos mayores, importante en la orientación de actividades y cuidados específicos para la tercera edad


INTRODUCTION: Population aging is an event being manifested throughout the world. Thus, ways have been thought of to keep the elderly inserted socially through old age groups, which represent a social support network, propitiating exchange amongst themselves and adult/young individuals, besides permitting exchange of experiences. MATERIALS AND METHODS: Descriptive study conducted with two elderly groups between March and May 2015, with an intentional sample, through convenience, composed of 29 elderly women. RESULTS AND DISCUSSION: The sample interviewed was comprised by 100% elderly women; 44.8% widows; 55.2% with schooling between 5 and 8 years of studies; 48.3% ranging in age between 70 and 79 years; 62.1% said they did not engage in physical activity; 79.3% reported participation with other groups; 82.8% take some medication; 51.7% said they had fallen down within the last 12 months, which can be related to lack of physical activity and other factors, like muscle weakness as a consequence of aging; in addition, 69% had cognitive alteration, which may be related to the high cut-off point used, 24.1% revealed depressive symptoms, evidencing the importance of these elderly groups of promoting activities to minimize them, along with a multidisciplinary team; 79.7% were able to perform most of the instrumental activities of daily living without help. CONCLUSIONS: This study permitted knowing the health profile of this elderly population, important in directing activities and specific care for the aging


Assuntos
Humanos , Idoso , Perfil de Saúde , Envelhecimento , Grupos Populacionais , Brasil
8.
Esc. Anna Nery Rev. Enferm ; 21(4): e20170161, 2017. tab
Artigo em Inglês | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-891681

RESUMO

Objective: To analyze the occurrence of Maternal Mortality in general and in the indigenous population in the state of Pará. Method: A quantitative, analytical and retrospective study was performed, covering a historical series from 2005 to 2014. For the analysis of the results, non-parametric statistical tests, the Chi-square test and the G test were processed in the BioStat 5.0 software program. Results: A total of 884 maternal deaths were reported in the state of Pará, corresponding to a Mortality Rate of 60.7 per 100,000 live births for non-indigenous women and 135.8 per 100,000 live births for indigenous women. Oedema, proteinuria and hypertensive disorders in pregnancy, childbirth and puerperium corresponded to 30.5% (n = 270). Conclusion and Implications for the Practice: Maternal mortality remains a serious public health problem in the state of Pará, clearly demonstrating that indigenous pregnant women require greater care, since they showed higher Maternal Mortality Rates when compared to non-indigenous women.


Objetivo: Analizar los casos de Mortalidad Materna en la población general e indígena del estado de Pará. Método: Estudio con abordaje cuantitativo, analítico, retrospectivo, que abarca un historial de 2005 a 2014. Para analizar los resultados, se utilizaron pruebas estadísticas no-paramétricas, el Chi-Cuadrado y la prueba G, procesados en el programa BioStat 5.0. Resultados: Se pudo comprobar 884 óbitos maternos, correspondientes a la Razón de Mortalidad Materna 60,7 por 100 mil nacidos vivos de no indígenas y 135,8 de 100 mil nacidos vivos de indígenas. El edema, la proteinuria y los trastornos de hipertensión en el embarazo, parto y puerperio corresponden a 30,5% (n = 270). Conclusión e implicaciones para la práctica: La mortalidad materna es aún un grave problema de salud pública en el estado, demostrando claramente que las indígenas requieren de una mayor atención, ya que presentaron índices más elevados de mortalidad materna si lo compara con no indígenas.


Objetivo: Analisar a ocorrência da Mortalidade Materna na população geral e população indígena no estado do Pará. Método: Estudo com abordagem quantitativa, analítica, retrospectiva, abrangendo uma série histórica de 2005 a 2014. Para análise dos resultados, utilizou-se testes estatísticos não paramétricos, Qui-quadrado e teste G, processados no programa BioStat 5.0. Resultados: Foram notificados 884 óbitos maternos no estado do Pará, correspondendo a Razão de Mortalidade Materna de 60,7 por 100 mil nascidos vivos para as mulheres não indígenas e 135,8 por 100 mil nascidos vivos para as indígenas. Observou-se que o edema, a proteinúria e transtornos hipertensivos na gravidez, no parto e puerpério corresponderam a 30,5% (n = 270). Conclusão e implicações para Prática: Concluiu-se que a mortalidade materna ainda é um grave problema de saúde pública no Estado, demonstrando claramente que as gestantes indígenas requerem um maior cuidado, tendo em vista que apresentaram índices mais elevados na Razão de Mortalidade Materna se comparado às mulheres não indígenas.


Assuntos
Humanos , Feminino , Gravidez , Criança , Adolescente , Adulto , Grupos Populacionais , Mortalidade Materna , Vigilância em Saúde Pública , Saúde da Mulher/estatística & dados numéricos
9.
Esc. Anna Nery Rev. Enferm ; 21(4): e20170161, 2017. tab
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-891722

RESUMO

Objetivo: Analisar a ocorrência da Mortalidade Materna na população geral e população indígena no estado do Pará. Método: Estudo com abordagem quantitativa, analítica, retrospectiva, abrangendo uma série histórica de 2005 a 2014. Para análise dos resultados, utilizou-se testes estatísticos não paramétricos, Qui-quadrado e teste G, processados no programa BioStat 5.0. Resultados: Foram notificados 884 óbitos maternos no estado do Pará, correspondendo a Razão de Mortalidade Materna de 60,7 por 100 mil nascidos vivos para as mulheres não indígenas e 135,8 por 100 mil nascidos vivos para as indígenas. Observou-se que o edema, a proteinúria e transtornos hipertensivos na gravidez, no parto e puerpério corresponderam a 30,5% (n = 270). Conclusão e implicações para Prática: Concluiu-se que a mortalidade materna ainda é um grave problema de saúde pública no Estado, demonstrando claramente que as gestantes indígenas requerem um maior cuidado, tendo em vista que apresentaram índices mais elevados na Razão de Mortalidade Materna se comparado às mulheres não indígenas.


Assuntos
Humanos , Feminino , Gravidez , Grupos Populacionais , Mortalidade Materna , Saúde Pública/história , Saúde Pública/estatística & dados numéricos
10.
Esc. Anna Nery Rev. Enferm ; 21(4): e20170135, 2017. graf
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-891726

RESUMO

Objetivo: Analisar a ocorrência de tuberculose nas populações indígenas e não indígenas residentes no estado do Pará entre 2005-2013. Método: Estudo ecológico realizado a partir de dados do SINAN, estratificados para os 13 Centros Regionais de Saúde existentes no Pará. Foram calculadas taxas de incidência de tuberculose para indígenas e não indígenas nas 13 regiões e confeccionados mapas para visualização da magnitude da ocorrência de tuberculose. Resultados: Encontraram-se diferenças marcantes na incidência de tuberculose entre população indígena e não indígena, alcançando 7.812/100 mil habitantes e 118/100 mil habitantes, respectivamente. Conclusão: Observou-se que a tuberculose se distribuiu heterogeneamente entre a população indígena e não indígena, sendo possível identificar regiões com alto risco de adoecimento. É importante ressaltar que o conhecimento de regiões prioritárias para o controle de tuberculose, pode auxiliar a gestão dos serviços de saúde para melhores indicadores que avaliam a doença, bem como desenvolver políticas diferenciadas para os povos indígenas.


Assuntos
Humanos , Grupos Populacionais , Saúde da População , Análise Espacial , Tuberculose/história
11.
Acta paul. enferm ; 29(4): 469-475, ago. 2016. tab
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-827738

RESUMO

Resumo Objetivo Analisar o aleitamento materno de crianças indígenas de zero a dois anos e os fatores associados ao desmame. Métodos Estudo transversal realizado com 94 crianças e 91 mulheres indígenas. Os dados foram coletados nos domicílios, com aplicação de um instrumento construído especificamente para o estudo. Para a análise foi utilizada a regressão logística. Resultados Estavam em aleitamento materno 60,6% das crianças. Em menores de seis meses o AME esteve presente em 35% das crianças. A única associação do desmame precoce com as variáveis foi a etnia, em que a chance de desmame precoce entre as etnias Poyanawa, Nawa e Nukini, foi 3,7 vezes maior em relação a etnia Katukina. Conclusão As prevalências de AM encontram-se aquém das recomendações da OMS. Somente a variável etnia mostrou-se associada ao desmame precoce. Esses dados mostram a necessidade de implementações de programas de incentivo ao AM entre os indígenas.


Abstract Objective : To analyze breastfeeding practice among indigenous children aged between zero and two years and the factors associated with ablactation. Methods : Cross-sectional study conducted with 94 indigenous children and 91 indigenous women. Data were collected in households by applying an instrument specifically developed for the study. Logistic regression was used for the analysis. Results : A total of 60.6% of the children were breastfeeding. Exclusive breastfeeding was present in 35% of the children aged under six months. The only association of early ablactation with the variables was the ethnic group, in which the chance of early ablactation among the Poyanawa, Nawa, and Nukini ethnic groups was 3.7 times higher than the Katukinas. Conclusion : The prevalence indices of breastfeeding is below the recommendations of the WHO. Only the variable ethnic group was found to be associated with early ablactation. These data highlight the need to implement programs to promote breastfeeding among indigenous people.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Recém-Nascido , Lactente , Pré-Escolar , Adulto , Aleitamento Materno/estatística & dados numéricos , Grupos Populacionais , Desmame , Brasil , Estudos Transversais , Epidemiologia Descritiva , Modelos Logísticos
12.
rev. cuid. (Bucaramanga. 2010) ; 7(1): 1171-1184, ene.-jun. 2016. tab
Artigo em Espanhol | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: lil-790018

RESUMO

Introducción: Los cuidadores informales, son personas familiares o no, que asumen el cuidado directo a una persona por voluntad, necesidad u obligación cultural, no reciben remuneración y se exponen a problemáticas debidas al contexto y desgaste que significa cuidar, convirtiéndose en sujetos de cuidados para el profesional de enfermería, requiriendo generar estrategias de acompañamiento y fortalecimiento para evitar la sobrecarga del cuidador. Materiales y Métodos: Estudio cuasi-experimental sin grupo control, con medición pre y post de las escalas de Zarit y APGAR familiar para evidenciar el efecto de las intervenciones de enfermería en el nivel de sobrecarga del cuidador derivadas de las necesidades de cuidado identificadas en la valoración previa de la diada cuidador-adulto mayor. Resultados: Muestra compuesta por diadas, el 88% de los cuidadores eran mujeres, edad media de 52± 16 años, dedicaban 24 horas al cuidado. El 100% de receptores de cuidado eran dependientes del cuidador. Las intervenciones, disminuyeron la sobrecarga percibida por los cuidadores. Discusión: El cuidado de enfermería brindado en otros espacios extra hospitalarios y centrados en personas no enfermas, contribuye a disminuir la sobrecarga requiriendo del apoyo permanente del profesional de enfermería. Conclusiones: Se evidenció la disminución de la sobrecarga de cuidadores y el aumento del grado de funcionalidad de las familias al medirlos después de realizar las intervenciones identificación rol de cuidador, autocuidado, estrategias para brindar cuidado con calidad, manejo de conflictos intrafamiliares, comunicación, relajación y habilidades de cuidado.


Introdução: Os cuidadores informais são membros da família ou não, que assumem o cuidado direto de uma pessoa por vontade, necessidade ou obrigação cultural, não são pagos e estão expostos a problemas devidos ao contexto e desgaste que significa cuidar, tornando-se em sujeitos de cuidados para o profissional de enfermagem, exigindo gerar estratégias de acompanhamento e fortalecimento para evitar a sobrecarga do cuidador.Materiais e Métodos: Estudo quase-experimental sem grupo de controle, com medição pré e pós das escalas de Zarit e APGAR familiar para demonstrar o efeito das intervenções de enfermagem no nível de sobrecarga do cuidador decorrentes das necessidades de cuidado identificadas na avaliação prévia da dupla cuidador-idoso. Resultados: Amostra composta por duplas, 88% dos cuidadores eram mulheres, idade média de 52 ± 16 anos, dedicavam 24 horas ao cuidado. 100% dos beneficiários do cuidado eram dependentes do cuidador. As intervenções diminuíram a sobrecarga percebida pelos cuidadores. Discussão: O cuidado de enfermagem prestado em outros espaços extra-hospitalares e focados em pessoas não doentes, ajuda a reduzir a sobrecarga exigindo o apoio contínuo do profissional de enfermagem. Conclusões: Evidenciou-se a diminuição da sobrecarga de cuidadores e o aumento do grau de funcionalidade das famílias ao medi-los após de realizar as intervenções identificação rol de cuidador, autocuidado, estratégias para a prestação de cuidados com qualidade, manejo de conflitos domésticos, comunicação, relaxamento e habilidades de cuidado.


Introduction: Informal caregivers are family members or people who take direct care to a person will need or cultural obligation, are not paid and are exposed to problems due to wear context and that means caring, becoming subjects of care for nurse, requiring generate support and strengthen strategies to prevent caregiver burden. Materials and Methods: A quasi-experimental study with no control group, with pre and post measurement scales Zarit and family APGAR to demonstrate the effect of nursing interventions at the level of caregiver burden arising from care needs identified in the previous assessment of the highest-adult caregiver dyad. Results: Sample composed of dyads, 88% of caregivers were women, mean age 52 ± 16 years, who dedicated 24 hours to the caregiving. 100% were dependent of the caregiver. Interventions decreased the perceived overload by caregivers. Discussion: Nursing care provided in other extra-hospital spaces and focused in non-ill people, contributes to reduce the overload, requiring the permanent support of nurses. Conclusions: It was evidenced the decrease in overhead caregivers and increasing the degree of functionality of the families when they were evaluated after implementing the interventions: caretaker role, self-care, strategies to give care with quality, control of the intra-familiar conflicts, communication, relaxing and care skills.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Apoio Social , Cuidados de Enfermagem , Autocuidado , Carga de Trabalho/normas , Cuidadores/normas , Avaliação de Resultado de Intervenções Terapêuticas , Serviços de Assistência Domiciliar , Epidemiologia Experimental , Grupos Populacionais/psicologia , Relações Enfermeiro-Paciente
13.
Rev. enferm. UFPE on line ; 10(supl.3): 1556-1561, abr. 2016.
Artigo em Português | BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1031818

RESUMO

Objetivo: descrever a experiência de docentes ao ministrar a disciplina Saúde das Populações Indígenas, noCurso de Enfermagem da Universidade Federal do Amazonas/UFAM, destacando os resultados obtidos noprocesso educativo com a utilização da pedagogia da problematização. Método: estudo de natureza descritivado tipo relato de experiência, resultado da disciplina Saúde das Populações Indígenas, na qual se utilizou ametodologia da problematização, seguindo as fases de observação da realidade, pontos-chave, teorização,hipótese de solução e de aplicação na realidade. Resultados: contextualizou-se e problematizou-se o cenárioda saúde indígena, no que tange ao ensino dos cuidados de enfermagem, a uma população culturalmentediferenciada. Conclusão: a utilização dessa metodologia foi uma importante estratégia pedagógica, poisoportunizou aos professores e aos estudantes a observação crítica e criativa da realidade vivenciada com apopulação indígena, bem como repensar e reconstruir suas práticas pedagógicas na saúde das populaçõesindígenas.


Assuntos
Masculino , Feminino , Humanos , Educação em Enfermagem , Saúde de Populações Indígenas , Centros de Saúde , Educação em Enfermagem/métodos , Instituições de Assistência Ambulatorial , Grupos Populacionais
14.
Rev. enferm. UERJ ; 24(2): e7057, mar.-abr. 2016.
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-995536

RESUMO

Introdução: a alimentação é considerada fator essencial para manutenção da saúde dos indivíduos, permeada por contextos culturais específicos. Objetivo: avaliar o contexto cultural da alimentação do idoso indígena. Metodologia: estudo descritivo, transversal, quantitativo, realizado na Casa de Saúde do Índio (CASAI), Manaus-Amazonas, de novembro de 2012 a janeiro de 2013, com participação de 30 idosos, utilizando instrumento estruturado com perguntas abertas e fechadas. Para análise dos dados, realizou-se estatística descritiva com software Estatístico Livre R, embasada pela Teoria do Cuidado Cultural proposto por Leininger. Resultados: na CASAI, os alimentos oferecidos são bem aceitos, porém apresentam-se parcialmente diferentes daqueles consumidos na aldeia, podendo estar relacionados à diminuição do apetite após internação, evidenciado pelo quadro de desnutrição. No contexto cultural alimentar, os resultados demonstram as novas conformações acerca da visão de mundo e das dimensões das estruturas social e cultural. Conclusão: o contexto alimentar dos idosos está arraigado à sua cultura, porém com forte influência da globalização.


Introduction: diet, considered an essential factor in maintaining the health of individuals, is permeated by specific cultural contexts. Objective: to evaluate the cultural context of the diet of indigenous older adults. Methodology: in this descriptive, cross-sectional, quantitative study, conducted at the Casa de Saúde do Índio (CASAI), Manaus, Amazonas, from November 2012 to January 2013, 30 elderly participants were interviewed using a structured instrument of open and closed questions. Data analysis using descriptive statistics with free R Statistical Software was based on the Culture Care Theory proposed by Leininger. Results: the foods offered at the CASAI are well accepted, but differ in part from those consumed in the village, which may relate to decreased appetite after hospitalization, as evidenced by malnutrition. In the context of food culture, the findings show new conformations regarding worldview and the dimensions of social and cultural structures. Conclusion: older people's food context is rooted in their culture, but strongly influenced by globalization.


Introducción: la alimentación se considera un factor esencial en el mantenimiento de la salud de los individuos y está repleta de contextos culturales específicos. Objetivo: evaluar el contexto cultural de la alimentación del anciano indígena. Metodología: estudio descriptivo, transversal, cuantitativo, realizado en la Casa de Salud del Indio (CASAI) en Manaus, Amazonas, de noviembre 2012 a enero 2013, que tuvo la participación de 30 ancianos y utilizó el instrumento estructurado con preguntas abiertas y cerradas. Para el análisis de datos, se realizó una estadística descriptiva, con software Estadístico libre R, basado en la Teoría de Cuidado Cultural propuesto por Leininger. Resultados: en la CASAI, se aceptan bien los alimentos ofrecidos, pero son parcialmente diferentes de los que se consumen en la aldea, por lo que se puede relacionar con la disminución del apetito después de la hospitalización, evidenciado por la malnutrición. En el contexto cultural alimentario, los resultados muestran las nuevas conformaciones sobre la visión del mundo y las dimensiones de las estructuras social y cultural. Conclusión: el contexto alimentario de los ancianos está arraigado en su cultura, pero con una fuerte influencia de la globalización.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Idoso , Idoso de 80 Anos ou mais , Idoso , Educação em Saúde , Enfermagem Transcultural , Grupos Populacionais , Alimentos, Dieta e Nutrição , Estudos de Avaliação como Assunto , Epidemiologia Descritiva , Estudos Transversais , Comportamento Alimentar , Cuidados de Enfermagem
15.
São Paulo; s.n; 2016. 177 p.
Tese em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-982006

RESUMO

Introdução: Ao longo do século XX, temos registros de diversos povos indígenas dizimados por epidemias de varíola, sarampo e outras doenças que se deram através do contato com a sociedade envolvente. A estratégia de vacinação foi imprescindível para a manutenção de muitas etnias, evitando que fossem acometidas por doenças imunopreveníveis ao longo dos anos. Até a década de 90 não havia ações sistemáticas de imunização para os povos indígenas. Até então, a vacinação limitava-se a ações pontuais no controle de epidemias e a algumas experiências isoladas. No Parque Indígena do Xingu (PIX), desde 1965, as atividades de imunização foram estabelecidas na rotina da assistência por meio de parceria com a Escola Paulista de Medicina, da UNIFESP. E, antes disso, pelo Serviço de Unidades Sanitárias Aéreas, criada pelo sanitarista Noel Nutels, com o objetivo de levar ações básicas de saúde a populações vivendo em áreas rurais de difícil acesso. Entre essas ações destacavam-se o diagnóstico e tratamento da tuberculose, em articulação com o Serviço Nacional de Tuberculose (SNT), a imunização e as extrações dentárias. A prática de vacinação das populações indígenas está vinculada à estratégia de campanha, especialmente nas regiões Norte e Centro-Oeste do país. Em aldeias adjacentes a centros urbanos, situação comum nas regiões Nordeste, Sudeste e Sul do país, com disponibilidade de energia elétrica em tempo contínuo e com uma maior facilidade de acesso dos profissionais de saúde, é comum encontrar-se as ações de imunização integradas à rotina dos serviços de saúde. Objetivo Geral: Analisar as atividades de imunização realizadas no PIX, uma área de difícil acesso, no que se refere aos aspectos do planejamento, execução, monitoramento e avaliação do Programa de Imunização no período de 2007 a 2015, para elaboração de um Guia de boas práticas de imunização em áreas remotas. Metodologia: Trata-se de uma sistematização de experiência, conforme propõe Oscar Jara Holliday, descritiva e qualitativa. As informações foram obtidas a partir de relatórios de trabalho, banco de dados, diário de campo e entrevistas semi-estruturadas. Considerações Finais: O transporte e manuseio de vacinas com qualidade em áreas de difícil acesso é desafiador e complexo, necessitando de estratégias singulares e de um planejamento cuidadoso devido às condições locais, que vão desde um ambiente com temperaturas médias elevadas, longas viagens em barcos sem proteção para o sol, à indisponibilidade de energia elétrica de forma contínua, o que cria uma série de particularidades, obrigando à utilização de diferentes estratégias para manutenção da cadeia de frio. O presente trabalho deu origem à elaboração de um Guia de boas práticas de imunização em áreas remotas. O impacto do Programa de Imunização desenvolvido no PIX é evidenciado pela redução da mortalidade entre as crianças- em especial por doenças preveníveis por vacinas- que não ocorre no PIX há pelo menos 4 décadas. Essas evidências permitem afirmar que o programa de imunização no Xingu tem atingido plenamente os objetivos de proteger a população contra as doenças para as quais existem vacinas disponíveis.


Introduction: Throughout the twentieth century, we have records of several indigenous peoples decimated by smallpox, measles and other epidemics diseases that occurred by the contact with the surrounding society. The vaccination strategy was essential for maintenance of many ethnic groups, preventing lots of them there were affected by vaccine preventable diseases over the years. Until the 90s, there was no systematic actions de immunization for these people. Until this period, vaccination was limited at specific actions to control of epidemics and some isolated experiences. In the Xingu Indigenous Park (PIX), since 1965, immunization activities already were established in routine care, through partnerships with universities (UNIFESP) in times of immunization campaigns. The Sanitarian Noel Nutels, in order to bring basic health care to these populations, especially in difficult access rural areas. These actions included the diagnosis and treatment of tuberculosis, in conjunction with the National Service of Tuberculosis (SNT), immunization and dental extractions. The practice of vaccination to indigenous peoples is linked to the campaign strategy, especially in the North and Midwest regions of the country. In adjacent villages to urban centers, a common situation in the Northeast, Southeast and South of the country, with continuous time electricity and with greater easy access of health professionals, it is common to find immunization actions integrated to routine of health services. Objective: This study aimed to systematize the immunization activities in the Xingu Indigenous Park - PIX, an area of difficult access, searching to describe aspects of planning, implementation, monitoring and evaluation of the Immunization Program from 2007 and 2015, building on the experience and documentary records accumulated over the years and interviews. Methodology: It is a systematization of experience, descriptive and qualitative, according to Oscar Jara Holliday. The information was obtained from the work reports, database, field diaries and semi-structured interview. Final Thoughts: The transport and handling of vaccines with quality, in difficult access areas is challenging and complex, requiring singular strategies and careful planning, due to local conditions that range since an environment with high average temperatures, long trips in boats with no sun protection to a continuous electricity unavailability, which creates a number of special features, requiring the use of different strategies for cold chain maintenance. The present work gave rise to the elaboration of a "Guide to good immunization practices in remote areas". The impact of the immunization program developed in PIX is evidenced by its mortality reduction among children, especially for vaccine-preventable diseases, which do not occur in PIX for at least four decades. This evidence allows us to affirm that the immunization program in the Xingu has fully achieved the objectives of protecting the population against diseases for which there are available vaccines.


Assuntos
Humanos , Refrigeração , Imunização , Grupos Populacionais , Saúde de Populações Indígenas , Enfermagem
16.
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1035291

RESUMO

Resumen:


Objetivo: las poblaciones indígenas sufren un proceso de cambio en su estilo de vida que influye en el estado nutricional de los niños. Método: se realizó una revisión sistemática en la Biblioteca Virtual de la Salud (BVS) y PubMed, para describir el estado nutricional y la alimentación infantil amerindias en publicaciones en los años 2008-2012. Resultados: de los diez artículos incluidos, cinco estudiaban el estado nutricional, dos la alimentación y tres ambos aspectos asociados. Los grupos estudiados fueron Kaingang, Aruak, Karibe, Surui, Xavante, Wari' (Brasil), Makushi (Guyana) y Tarahumara (México), tribus de Wisconsin (EUA) y Awajún (Peru). Los niños menores de cinco años tienen de moderada a elevada prevalencia de retraso en el crecimiento. De 5 a 12 años, se encontró con sobrepeso asociado con retraso en el crecimiento. Conclusiones: el consumo de alimentos industrializados depende del acceso a los centros urbanos, la ingesta de fibras, la cantidad y la variabilidad de las comidas se reducen. El estado nutricional y alimentación infantil amerindia siguen siendo científicamente desconocidos porque los estudios se limitan a ciertos grupos étnicos.


Abstract:


Purpose: a lifestyle change is currently occurring in native populations, with an impact on children nutritional status. Methods: a systematic review was performed based on a 2008-2012 literature search in Biblioteca Virtual de la Salud (BVS) and PubMed databases, in order to describe nutritional status and children diet in American Indians. Results: ten articles were selected. Among them, five papers reported nutritional status, two reported diet, and three discussed both related issues. Kaingang, Aruak, Karibe, Surui, Xavante, Wari' (Brazil), Makushi (Guyana) and Tarahumara (Mexico), Wisconsin tribes (USA), and Awajún (Peru) population groups were studied. Children younger than five show a moderate-to-high growth delay. Overweight was found in 5-12 year-old children, associated to growth delay. Conclusions: refined food use depends on access to towns, fiber intake, and reduced number and variation in food intake. Nutritional status and diet in American Indian children are still unknown from a scientific point of view because existing studies are limited to a few ethnic groups.


Objetivo: as populações indígenas sofrem um processo de mudanças no seu estilo de vida, influenciando no estado nutricional infantil. Método: realizou-se uma revisão sistemática na Biblioteca Virtual em Saúde (BVS) e Pubmed, para descrever o estado nutricional e a alimentação infantil ameríndia em publicações de 2008 a 2012.


Resultados: dos 10 artigos incluídos, cinco estudaram o estado nutricional, dois a alimentação e três associaram ambos. As etnias estudadas foram Kaingang, Aruak, Karibe, Suruí, Xavante, Wari’ (Brasil), Makushi (Guyana) e Tarahumara (México), Tribos de Wisconsin (EUA) e Awajún (Peru). As crianças menores do que cinco anos apresentam de moderadas a elevadas prevalências de baixa estatura. Nas de cinco a 12 anos, encontrou-se sobrepeso associado à baixa estatura. Conclusões: consomem alimentos industrializados conforme o acesso aos centros urbanos, a ingestão de fibras, a quantidade e a variabilidade dos alimentos são reduzidas. Os estudos sobre o estado nutricional e a alimentação infantil ameríndia são restritos a determinadas etnias.


Assuntos
Humanos , Criança , Enfermagem Rural , Estado Nutricional , Estilo de Vida , Pesquisa em Enfermagem , Grupos Populacionais , Brasil
17.
Rev. gaúch. enferm ; 34(3): 201-205, set. 2013.
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: lil-695275

RESUMO

Trata-se de uma reflexão teórica, fundamentada na Sociologia Compreensiva de Michel Maffesoli. Tem como objetivo refletir sobre o cuidado com a saúde dos adolescentes no cotidiano contemporâneo, considerando um olhar sensível para o fenômeno das tribos urbanas. As tribos são compreendidas como estruturação de grupos de pessoas que se reúnem afetivamente, construindo um vínculo de socialidade com um objetivo comum. Esta reflexão enfoca a importância de se considerar a maneira de viver dos adolescentes e visa ampliar os horizontes dos profissionais da saúde, em busca de estratégias de atuação, sintonizadas com a realidade e as necessidades de cuidados para promover a saúde, delineando, assim, maneiras de cuidar afetivas e, portanto, mais efetivas, contribuindo para repensar as políticas de atenção à saúde dos adolescentes na contemporaneidade.


Se trata de una reflexión teórica, basada en la Sociología Comprensiva de Michel Maffesoli. Tuvo como objetivo reflexionar sobre el cuidado de la salud de los adolescentes en la vida cotidiana contemporánea, teniendo en cuenta un aspecto sensible en el fenómeno de las tribus urbanas. Estas son entendidas como la estructuración de grupos de personas que se reúnen afectivamente para la construcción de un vínculo de sociabilidad hacia una meta común. Esta reflexión, centrándose en la importancia de considerar el modo de vida de los adolescentes tiene como objetivo ampliar los horizontes de los profesionales de la salud en la búsqueda de estrategias de acción en sintonía con la realidad y necesidades de atención para promover la salud, delineando así formas de cuidar, contribuyendo a repensar las políticas de atención de la salud de los adolescentes en la sociedad contemporánea.


This is a theoretical reflection, based on Michel Maffesoli's Comprehensive Sociology, which is concerned with the health care of adolescents in contemporary everyday life, and particularly with the phenomenon of urban tribes. These are understood as groups of people who have emotional ties, building a bond of sociality towards a common goal. This study focuses on the importance to take into account the lifestyle of adolescents and aims to raise awareness among health professionals about such issues, seeking for strategies tuned with reality and care needs in order to promote health, devising ways to improve caring, rethinking health policies for adolescents in contemporary society.


Assuntos
Adolescente , Feminino , Humanos , Masculino , Comportamento do Adolescente , Medicina do Adolescente/métodos , Psicologia do Adolescente , Grupos Populacionais , Pós-Modernismo , Comportamento Social , Atividades Cotidianas , Medicina do Adolescente/tendências , Atitude Frente a Saúde , Brasil , Objetivos , Processos Grupais , Política de Saúde , Relações Interpessoais , Modelos Psicológicos , Apego ao Objeto , Aceitação pelo Paciente de Cuidados de Saúde , População Urbana , Violência
18.
Rev. eletrônica enferm ; 15(1): 88-95, jan.-mar. 2013.
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: lil-717891

RESUMO

Buscou-se com este trabalho analisar a organização do serviço de controle da tuberculose no Distrito Sanitário Especial Indígena (DSEI) Potiguara, sob a óptica dos profissionais de saúde indígena. Trata-se de estudo de natureza qualitativa, realizado no DSEI Potiguara/Paraíba, reunindo 23 profissionais de saúde. O material empírico foi produzido a partir da técnica de grupo focal e analisado segundo a abordagem crítica da técnica de análise de discurso. Como potencialidades constataram-se disponibilidade de insumos para realização do exame bacteriológico, garantia do fluxo laboratorial e agilidade no recebimento dos resultados. Quanto às fragilidades, evidenciou-se que o modo como o serviço se organiza favorece descontinuidade das ações; fragmentação do cuidado; comunicação deficiente entre os diferentes pontos da atenção. Recomenda-se a adoção de mecanismos de gestão que ultrapasse as barreiras burocráticas e consolide-se em proposta inovadora, coordenada, cuja organização se assente potencialmente nas relações que envolvem pessoas, tecnologia e recursos.


The objective was to analyze the organization of the tuberculosis control service in the Special Potiguara Indigenous Health District, from the view of indigenous health workers. This qualitative study was performed at the referred indigenous health district in the state of Paraíba, with 23 health workers. The empirical material was produced based on the foal group technique and analyzed according to the analytic approach of the discourse analysis technique. The identified strengths included the availability of resources for performing the bacteriological examination, guarantee laboratory functioning and timely results. Regarding the weaknesses, it was found that the organization of the service favors an interruption of the actions; fragmentation of care; inefficient communication between the different points of care. It is recommended that management mechanisms be adopted to overcome the bureaucratic barriers and consolidate an innovating and coordinated proposal, whose organization is mainly based on relationships that involve people, technology and resources.


Se analizó la organización del servicio de control de tuberculosis en el Distrito Sanitario Especial Indígena (DSEI) Potiguara, bajo la óptica de profesionales de salud indígena. Estudio cualitativo, realizado en DSEI Potiguara-Paraíba, convocando a veintitrés profesionales de salud. El material empírico fue generado según técnica de grupo focal, y analizado mediante abordaje crítico de la técnica de análisis del discurso. Se constataron como potencialidades la disponibilidad de insumos para realización de exámenes bacteriológicos, garantía de disponibilidad laboratorial y agilidad en la recepción de resultados. Respecto a las debilidades, se evidenció que el modo organizativo del servicio favorece la discontinuidad de sus acciones: fragmentación del cuidado, comunicación deficiente entre los diferentes puntos de atención. Se recomienda adoptar mecanismos de gestión que sobrepasen los obstáculos burocráticos y se consoliden en una propuesta innovadora, coordinada, cuya organización se base fundamentalmente en las relaciones que involucran a personas, tecnología y recursos.


Assuntos
Humanos , Pesquisa sobre Serviços de Saúde , Grupos Populacionais , Tuberculose/enfermagem , Tuberculose/etnologia , Tuberculose/prevenção & controle
19.
Ciênc. cuid. saúde ; 12(1): 32-39, jan.-mar. 2013.
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: lil-735555

RESUMO

Estudo qualitativo que objetivou conhecer as percepções dos profissionais das equipes de saúde da família sobre o cuidado que estes prestam às crianças indígenas. Foram realizadas entrevistas em profundidade com nove profissionais que atuam nas equipes de saúde, em duas Terras Indígenas de Santa Catarina, Brasil. Da análise de conteúdo emergiram as categorias, as quais foram discutidas à luz da Teoria de Madeleine Leininger. O perfil dos entrevistados se caracterizava pela idade jovem e pela falta de capacitação específica para trabalhar na atenção em saúde indígena e rotatividade no emprego. Duas categorias emergiram: maneiras de fazer o cuidado, e a relação da equipe com os líderes e comunidade indígena. As contradições entre o desejo de respeitar as práticas dos povos indígenas e a ansiedade em resolver as necessidades de saúde favorecem condutas impositivas do cuidado profissional. Obstáculos na comunicação estão entre as dificuldades encontradas pela equipe. O cuidado à criança segue um modelo coletivo nesta população, em que lideranças indígenas avaliam o trabalho dos profissionais.


This qualitative study aimed to identify the professionals' perceptions of family health teams on the care provided for indigenous children. Depth interviews have been conducted with nine professionals who work in the health teams in two Indigenous Settlements of Santa Catarina, Brazil. Data content analysis has been discussed in the light of Madeleine Leininger's Theory. Young adults have characterized the interviewees´ profile, lack of specific training to work with indigenous health care and job turnover. Two categories have come up: ways to develop care and relationship between the team leaders and indigenous community. Contradictions between the desire to respect indigenous costumes and the anxiety to solve their health needs have favored the necessary behavior on professional care. Communication obstacles are among the difficulties encountered by the team. Childcare has followed a collective model on that population, in which indigenous leaders evaluate the professionals work.


Estudio cualitativo que tuvo por objeto conocer las percepciones de los profesionales de los equipos de salud para la familia, sobre el cuidado que los mismos ofrecen a los niños indígenas. Fueron realizadas entrevistas completas con nueve profesionales que actúan en los equipos de salud, en dos Poblaciones Indígenas de Santa Catarina, Brasil. El análisis de los datos fue discutido con base a la Teoría de Madeleine Leininger. El perfil de los entrevistados se caracterizaba por la edad joven y por la falta de capacitación específica para trabajar atendiendo a la salud indígena y la rotación en el empleo. Así, aparecieron dos categorías: la manera de realizar el cuidado y la relación del equipo con los líderes y la comunidad indígena. Las contradicciones entre el deseo de respetar las prácticas de los pueblos indígenas y la ansiedad por resolver las necesidades de la salud favorecen las conductas impositivas sobre el cuidado profesional. Los obstáculos en la comunicación aparecen entre las dificultades encontradas por el equipo. El cuidado de los niños sigue un modelo colectivo en esa población y los líderes indígenas evalúan el trabajo de los profesionales.


Assuntos
Humanos , Criança , Enfermagem em Saúde Comunitária , Saúde da Família , Grupos Populacionais
20.
Ciênc. cuid. saúde ; 12(1): 31-39, 20130101.
Artigo em Inglês, Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-964161

RESUMO

Estudo qualitativo que objetivou conhecer as percepções dos profissionais das equipes de saúde da família sobre o cuidado que estes prestam às crianças indígenas. Foram realizadas entrevistas em profundidade com nove profissionais que atuam nas equipes de saúde, em duas Terras Indígenas de Santa Catarina, Brasil. A análise de conteúdo dos dados foi discutida à luz da Teoria de Madeleine Leininger. O perfil dos entrevistados se caracterizava pela idade jovem e pela falta de capacitação específica para trabalhar na atenção em saúde indígena e rotatividade no emprego. Duas categorias emergiram: maneiras de fazer o cuidado, e a relação da equipe com os líderes e comunidade indígena. As contradições entre o desejo de respeitar as práticas dos povos indígenas e a ansiedade em resolver as necessidades de saúde favorecem condutas impositivas do cuidado profissional. Obstáculos na comunicação estão entre as dificuldades encontradas pela equipe. O cuidado à criança segue um modelo coletivo nesta população, em que lideranças indígenas avaliam o trabalho dos profissionais[AU].


This qualitative study aimed to identify the professionals' perceptions of family health teams on the care provided for indigenous children. Depth interviews have been conducted with nine professionals who work in the health teams in two Indigenous Settlements of Santa Catarina, Brazil. Data content analysis has been discussed in the light of Madeleine Leininger's Theory. Young adults have characterized the interviewees´ profile, lack of specific training to work with indigenous health care and job turnover. Two categories have come up: ways to develop care and relationship between the team leaders and indigenous community. Contradictions between the desire to respect indigenous costumes and the anxiety to solve their health needs have favored the necessary behavior on professional care. Communication obstacles are among the difficulties encountered by the team. Childcare has followed a collective model on that population, in which indigenous leaders evaluate the professionals work[AU].


Assuntos
Humanos , Saúde da Família , Grupos Populacionais , Criança , Enfermagem em Saúde Comunitária
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA